Saudades da coluna? CLARO QUE NÃO! Ainda assim, estamos de volta. Como acumulou muito tempo sem responder perguntas, temos muitas. Escolhi uma mais complexa e, dentro delas, respondo a outras. O que ficou de fora está explicado rapidinho ao final, se quiserem que a gente aprofunde algo, é só deixar nos comentários.

Continue lendo

Sally achou uma matéria e mandou para mim, como faz algumas vezes por semana. Ela tinha achado absurdo, minha reação foi bem menor. Não pelo teor, que prega que não se relacionar com pessoas trans é sinônimo de transfobia, que é de arrepiar os cabelos, mas porque eu já tinha sido exposto à essa insanidade anteriormente. Para variar, brasileiros imitam maluquices de americanos (lacradores ou conservadores) depois de algum tempo. Pelo visto essa está chegando, então é hora de falar disso: não é direito de ninguém ser atraente, e nunca vai poder ser.

Continue lendo

O ditado é que não se discute política, religião ou futebol. Por sorte, futebol é cada vez menos relevante no país, por azar, política e religião foram ocupando esse espaço. Sally e Somir discutem qual das duas é mais infrutífera, e os impopulares falam… mesmo que seja por falar.

Tema de hoje: o que é pior, discutir política ou religião?

Continue lendo