DR FOREVER: Especial de Natal.

PARTE 1 DE 2

SOMIR: Ano que vem a gente faz assim…
SALLY: Não, ano que vem a gente faz do seu jeito.
SOMIR: Mas eu já prometi para a minha mãe.
SALLY: E eu já prometi para a minha!
SOMIR: A sua mãe sai no lucro se lembrar que é Natal…
SALLY: Não começa! Ela está limpa há dois meses!
SOMIR: Você só está contando os dias úteis, né?
SALLY: Pelo menos a minha mãe se cuida…
SOMIR: Chega! O que nós vamos fazer?
SALLY: Ano passado a gente foi nas duas casas.
SOMIR: Ah, saco… Decide aí.
SALLY: Então a gente vai na casa da minha família.
SOMIR: E como fica a minha?
SALLY: Não era pra eu decidir?
SOMIR: Vamos hoje na casa dos meus pais e amanhã na dos seus.
SALLY: Não pode ser o contrário?
SOMIR: Não, prefiro comer bastante na ceia para não ter que encarar aquelas porcarias que a sua mãe costuma fazer.
SALLY: Ela é vegetariana! Não são porcarias, são comidas saudáveis! E ela sempre faz uma carne para você, seu ingrato!
SOMIR: De soja!
SALLY: Larga de frescura, Somir. Você só vai lá uma vez por ano! Pior sou eu que preciso encarar aquelas bombas de colesterol na casa da sua mãe!
SOMIR: Antes carne gordurosa do que doses cavalares de uva e arroz, né?
SALLY: Uva e arroz?
SOMIR: Vai, se arruma que a gente vai pra casa da minha mãe hoje.
SALLY: Então o almoço de Natal é na minha.
SOMIR: Feito.

*duas horas depois*

SALLY: Pronto?
SOMIR: Pronto. Ei! Que roupa é essa?
SALLY: A minha.
SOMIR: Caralho! Você está mostrando mais peito e coxas do que o peru!
SALLY: Não seja ridículo, Somir. Está calor!
SOMIR: Faz calor.
SALLY: Hã?
SOMIR: Não se diz que está calor, se diz que faz calor.
SALLY: Vai à merda!
SOMIR: Olha a boca!
SALLY: Tá achando que é meu pai para regular o que eu digo?
SOMIR: Não, se eu achasse isso não estaria em casa.
SALLY: *lágrima*
SOMIR: Putz…
SALLY: Vamos logo!
SOMIR: De… desculpa…

*Sally vai na frente*

SOMIR: Amor?

*Sally não espera Somir entrar no elevador*

SOMIR: Opa! Espera!

*Somir entra no elevador, há mais uma pessoa lá dentro*

SOMIR: Sally?
SALLY: Shhh…
SOMIR: Eu… não…
SALLY: Tem mais gente aqui e ninguém é obrigado a saber que você me humilhou e fez uma memória triste da minha vida ser revivida na VÉSPERA DO NATAL! Acredita nisso?
ESTRANHO: Anh…
SOMIR: Ela me provocou, amigo. Foi impensado.
ESTRANHO: Sei lá… é…
SALLY: Provoquei? Escuta aqui, moço, ele reclamou da minha roupa nesse calor! Você acha que está indecente?
SOMIR: Pára de mostrar o decote para ele!
ESTRANHO: Eu nem estou olhando.
SALLY: Não gosta?
SOMIR: EU NÃO GOSTO DISSO!
SALLY: Devia ter casado com um homem então.
SOMIR: Engraçadinha! Estava toda triste há meio minuto atrás e agora está se exibindo para esse cara?
SALLY: Que não dá assistência…
ESTRANHO: Opa! O meu andar!
SOMIR: O décimo? Mas estava descendo…

*Sally e Somir ficam sozinhos novamente no elevador*

SALLY:
SOMIR: Eu vi você fazendo uma careta.
SALLY:

No carro:

SALLY:*emburrada*
SOMIR: Chega disso, vai. Não vamos chegar lá brigados.
SALLY: Devia ter pensado nisso antes.
SOMIR: Natal é época de perdoar.
SALLY:
SOMIR: Afinal, estamos comemorando o nascimento de alguém muito importante.
SALLY:
SOMIR: O Papai-Noel.
SALLY: *risada contida*
SOMIR: Sem contar que se a gente estiver de bem, minha irmã fica mais irritada.
SALLY: *risada*
SOMIR: Eu te amo, Sally.
SALLY: Eu te amo, Somir.
SOMIR: Pegou o presente da minha mãe?
SALLY: Xiii…
SOMIR: Mas que merda, Sally!
SALLY: Culpa sua! Ninguém mandou ficar me maltratando na hora de sair!
SOMIR: Você mereceu!
SALLY: Sua mãe deve ter roubado um igual mesmo…
SOMIR: Cretina!
SALLY: Imbecil!

*a viagem segue silenciosa até seu destino*

SOMIR: Oooooi mãe!
SALLY: Oooooi sogrinha!

*beijinhos generalizados*

SOMIR: Cadê aquele seu namorado, mana?
SUELI: Terminamos.
SALLY: Ele terminou, né?
SOMIR: Ai Gezuiz!
SUELI: Para a sua informação, querida, foi uma decisão de ambas as partes.
SALLY: Ele entrou com o pé e você…
SOMIR: Vamos comer!

À mesa:

SALLY: Pernil? Adooooro pernil. *olhar sarcástico*
SOMIR: Ah é? Então pega esse pedacinho, com bastante gordura!
SALLY: Você adora uma gordura, né?
SOMIR: Casei com você.
SALLY: O QUÊ?

*clima chato na mesa*

SUELI: Eu vou adorar isso.
SALLY: Tá me chamando de goooorda?
SOMIR: Gente, desculpa. Sally, vamos para a sala…
SALLY: Ah não! Se é para falar de banha, a gente fala agora, barrigudo!
SOMIR: Eu sou homem, em homem é sinal de prosperidade!
SALLY: Meu personal-trainer deve morar embaixo da ponte então!
SOMIR: E você está doida para dar um lugar quentinho para ele, né?
SALLY: Seu nojento! Ele é profissional!
SOMIR: Mas você não é. Nem pra trabalhar serve!
SALLY: Você que me pediu para não trabalhar, seu machista!
SUELI: Pão e circo. *passando manteiga num pãozinho*
SOMIR: Cala a boca, Sueli!
SALLY: É! Nova regra: Só abre a boca quem vai dormir acompanhada hoje!
SUELI:
SOMIR: Ai…
SALLY: Você tinha que estragar o Natal, né Somir?
SOMIR: É para você se sentir em casa, amorzinho. Quer que eu encha a cara também?
SALLY:
MAMÃE SOMIR: Tem tender também.
SALLY: Sua especialidade é fazer porco, não?
SOMIR: SALLY!
SALLY:
MAMÃE SOMIR: Você preferia peru?
SOMIR: Não, mãe, ela está satisfeita.
SALLY: Faz tempo que eu não vejo um peru decente, viu?
SUELI: *gargalhada*
MAMÃE SOMIR: Se eu soubesse, faria.
SOMIR: Sally, você está bêbada?
SALLY: Eu tomei um gole de champanhe.
SOMIR: Então você está bêbada mesmo…
SALLY: Culpa sua! Você me deixa assim!
SOMIR: Come alguma coisa para passar esse porre!
SUELI: Tem milho na farofa.
SALLY: EU VOU DAR NA SUA CARA, SUA MAL-COMIDA!
MAMÃE SOMIR: Vamos abrir os presentes? É quase meia-noite.
SALLY: Eu quero um marido novo.
SOMIR: Com essa roupa no máximo você consegue um cafetão.
SALLY: Está calor, Somir!
SOMIR: Faz calor, Sally.
SALLY: VAI TOMAR BEM NO MEIO DO SEU…

*Fogos de artifício começam a estourar*

MAMÃE SOMIR: Feliz Natal!
PAPAI SOMIR: Rrronc… Hã? Feliz Natal!
SALLY: Eu acho que vou vomitar.
SOMIR: Sally, você tomou UM copo de champanhe.
SALLY: Eu te odeio.
SOMIR: Feliz Natal!
SALLY: Feliz Natal… me segura…
SOMIR: Tadinha, ela está com sono, acho que a gente já vai indo.
SALLY: Você me ama, Somir? *hic*
SOMIR: Mais do que você merece.
SALLY: Eu estou com uma vontade doida de dar a…

*Somir tapa a boca de Sally*

SOMIR: Bom, minha gente, vamos indo nessa.
SUELI: Vocês são a vergonha da família.
SOMIR: Mãe, acho que ano que vem você vai ter um netinho no Natal.
MAMÃE SOMIR: Vocês me enchem de orgulho.
SUELI:
SOMIR: Touché.
SALLY: Somir, eu adoro quando você é mau.
SOMIR: Feliz Natal.
SALLY: Feliz Nat… *vomitando*

Esses são os votos do desfavor.com para o seu Natal. Amanhã tem mais!

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Comentários (8)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: