Ele disse, ela disse: É dando que se recebe?

Vem chegando o Natal e tudo o que ele significa: Presentes.
É consenso geral que todo mundo gosta de ganhar presentes. Mas presentes de qualquer um? O que acontece quando se ganha um presente de quem você não gostaria mais de ter contato?

Sally e Somir, obviamente, discordam.

Mais ou menos como a minha CARA fez semana passada, eu vou entrar para perder hoje. Então eu nem vou ter o trabalho de fazer uma manipulaçãozinha antes de soltar a bomba:

Homem se conquista, mulher se “compra”.

Aposto que as mulheres já começaram a discordar e os homens (Mesmo que mintam depois nos comentários.) já estão batendo palmas por ler essa verdade finalmente sendo dita.

Já viram algum homem cheio de orgulho falando por aí que sua mulher o enche de presentes? Já viram algum homem dizer com confiança que sua mulher gosta muito dele por ter gastado uma NOTA comprando alguma coisa para ele? Já viram algum homem perdoar mulher por ganhar um presente? Agora, pensem no contrário. Todo mundo já viu mulher fazendo isso.

Sabem o motivo dessa discrepância de comportamentos? É fácil. Eu já respondi no começo do texto. Antes que a minha CARA tenha um dos seus famosos chiliques de “eu não sou interesseira” e abandone o blog, eu explico melhor:

Um homem valoriza uma mulher pelo tanto de dedicação que ela demonstra. Seja cuidar da aparência, seja demonstrar exclusividade, seja tratá-lo como seu herói e mostrar que ele é o melhor homem do mundo, seja lavar as cuecas dele… Não importa como a mulher demonstre, dizendo para ele que ela quer ser DELE já está fazendo sua parte.

Uma mulher valoriza um homem pelo tanto que ele gasta com ela. E eu não estou falando de dinheiro. É parte integrante do instinto da mulher: Ela quer um provedor. O provedor não é exatamente o homem com mais dinheiro, o provedor é o homem de confiança que pode tomar conta dela se ela precisar. O provedor não é egoísta, o provedor se esforça pelo bem do seu grupo. E ser a preferida desse provedor é sinal de poder e estabilidade. E como se demonstra para uma mulher que ela é a sua predileta? Gastando mais com ela. Aí entra dinheiro, entra tempo, entra atenção… Tudo é contabilizado.

Entendam que não é uma questão financeira.

Um homem que não é atraente e não é rico pode conquistar uma mulher linda dando presentes para ela. Não é o quanto em dinheiro foi despedido, é o quanto de esforço e atenção estão embutidos naquele presente.

Mulher feia e pobre tem que ser muito inteligente ou muito vadia para conseguir CONQUISTAR algum homem que não esteja desesperado. Podem me odiar, mas é verdade.

Como eu já disse, entrei para perder. Eu sou um suicida que diz várias coisas que não deveria…
Mas todo homem sabe que um dos maiores atalhos para se ganhar uma mulher é um presente. Quanto mais caro e bem pensado, melhor. (Mesmo que ela não esteja nem aí para o quanto ele tem. É questão do instinto feminino, não interesse direto no dinheiro dele.)

Já adianto que não tenho nenhuma raiva secreta das mulheres e que não acho esse mecanismo de atração algo reprovável, JUSTAMENTE por perceber o que está por trás disso.

Essa argumentação toda é para defender que NÃO SE DEVE ACEITAR presentes de quem tem algum interesse em você que não vai ser correspondido. A não ser que você QUEIRA essa pessoa correndo atrás de você.

Aceitar um presente numa situação onde é claro e sabido que a pessoa que presenteou tem algum interesse por você é manter uma porta aberta. Por motivos diferentes em gêneros diferentes. O que cada um quer dando um presente:

HOMEM: Conquistar. Para um homem é um processo direto de causa e conseqüência. Se a mulher aceitar, é porque ainda o quer como seu provedor. Ou pelo menos ainda não descartou a possibilidade. É muito humilhante para um homem ter seus presentes rejeitados por uma mulher que está tentando seduzir. É sinal inegável de falta de interesse NELE.

MULHER: Aproximar. Como sempre as mulheres fazem caminhos mais complicados. Quando uma mulher presenteia um homem pelo qual se interessa, o que ela quer é ter uma oportunidade de fazer contato e ser lembrada através dele. A mulher quer se fazer presente, por assim dizer. Se o homem aceita é porque ainda quer ter algo DELA por perto.

Discordo e MUITO da minha CARA aqui em baixo. Mesmo sem ler o que ela escreveu. Ela é da teoria do “Obrigado pelas jóias, otário”. Não que eu discorde de que quem dá um presente para quem não gosta dele é um otário, pois o é. Mas eu sou da idéia de que não se dá abertura para quem não se quer por perto.

E deixo um conselho para você, minha CARA: Assim que você começar a namorar de novo vai ter um problema sério para resolver se continuar pensando assim. Logo no primeiro presente. Porque chamar o otário de otário não vai ser o suficiente para alguns homens.

Estendo meu conselho para todas as outras pessoas que aceitarem presentes nessas condições nesse Natal e em outras datas: Esse tipo de presente NUNCA é só um presente, e aceitar NUNCA é só aceitar. Uma das coisas que não tem preço é ter paz.

Presenteie-me com um Playstation 3 e eu jamais vou te esquecer: somir@desfavor.com


Sou orgulhosa para muitas coisas nessa vida, mas não para presentes. Lido com presentes de uma forma muito particular, principalmente presentes vindos de homem.

Lembro até hoje de um episódio de muitos e muitos anos atrás, quando recebi de presente um anel muito caro vindo de uma pessoa com a qual eu estava muito magoada. Peguei o anel, escrevi um bilhete dizendo “O anel está à venda, eu não.” E devolvi. Isso mesmo, a burra DEVOLVEU o anel. Como somos radicais quando somos jovens…

Hoje eu não me faço de rogada! Quer me dar um presente? Pode dar. Sem problemas. Não vai conseguir nada em troca, e deixo isso bem claro, mas pode dar que eu aceito! Qual o problema em aceitar um presente de uma pessoa com a qual você está magoada, chateada ou brava? Não acho humilhante nem contraditório.

Minhas amigas mais chegadas sabem que durante este ano todo um ex me presenteou compulsivamente.Ele nunca teve nada em retribuição além de um e-mail, no entanto, até presente no dia dos namorados eu recebi! Se o sujeito é burro o suficiente para ficar gastando dinheiro comigo, sabendo que não tem volta e sabendo que não vai receber sequer um telefonema, quem sou eu para impedi-lo? Estando solteira, não vejo problemas em aceitar!

Vamos lá: qual o prejuízo em aceitar um presente de uma pessoa que você não gosta ou te magoou? Porque se você não aceita, a pessoa te chama de grossa e ainda acaba saindo de vítima! Aceitem! Aceitem! Se for uma coisa feia, vende no Mercado Livre!

Madame aqui de cima é cheio de frescura com isso. Acha que o ato de aceitação do presente diz muito aos olhos de quem presenteia. Talvez, em um primeiro momento, ao ter seu presente aceito, a pessoa pense que te conquistou, mas esse mal entendido acaba rapidinho quando a pessoa te liga, chama para sair e você diz “Não, muito obrigada”. Viu como é fácil? Se existia algum pensamento errado, em cinco minutos tudo se esclarece!

Nesta época do ano, o assunto ganha mais importância, porque as pessoas entram em um frenesi de se presentear. Gente que falou mal de você o ano todo, gente que te sacaneou, gente que mal sabe seu nome… todos são tomados pelo espírito natalino e batem na sua porta com um sabonete do O Boticário, com uma caixa de bombom ou com qualquer outro presente nas mãos e com cara de quem te ama de verdade. Não dá para lutar contra isso!

A coisa fica ainda pior quando quem presenteia é aquele tipo de ex que todo mundo tem: um ex-croto. Eu aceito presentes de ex-croto. Aliás, eu acho bem merecido que um ex-croto gaste seu dinheiro comigo, afinal, ex-crotos fazem a gente sofrer. O presente não deixa de ser uma forma branda de indenização. Deixa o ex-croto gastar uma grana com você! Pega o presente, dá um beijo na bochecha dele, vira as costas e vai embora… Quem perde com isso, você ou ele?

Uma vez a Madame aí de cima me disse que aceitando presentes de ex eu estava dando a eles o que eles queriam: a possibilidade de ter contato comigo. Vamos falar sério, que ser humano em sã consciência gasta dinheiro para poder ter contato comigo? Fiquei até comovida com essa idéia ridícula. Acredito que a motivação seja outra, como culpa, medo, arrependimento e etc. Não existe alguém morrer em uma grana só para receber um e-mail meu!

Excesso de orgulho é brega. Ficar criando animosidade e climão por causa de um presentinho? Tem que aceitar! E não é só no natal não, minha gente, é no ano todo!

Qualquer mal entendido em função da aceitação do presente pode ser desfeito. Em compensação, se você PRESUMIR que é um presente mal intencionado e recusar, nunca mais vai tirar a tromba da cara de quem te presenteou e pior: não vai ter como provar nem ter certeza de que foi realmente mal intencionado.

Tantas vezes eu pensei que pessoas estavam mal intencionadas e no final das contas era IMBECILIDADE PURA… O ser humano consegue ser tão imbecil! Ultimamente, antes de cogitar a hipótese do elemento ser um filho da puta, procuro pensar primeiro se não é um sem-noção, um retardado emocional ou um chato mesmo. Tem mais gente mala do que gente má no mundo.

E só para ilustrar, a Madame aí de cima já me deu presentes depois que o nosso namoro acabou, assim como EU também já dei presentes à Madame depois que nosso namoro acabou. Não achei ofensivo e não me trouxe qualquer problema!

Não quer o presente porque te lembra ao ex-croto e vai te trazer sofrimento? Aceita e doa. Tem tanta gente precisando de bens materiais neste mundo!

Aceitar um presente é só isso: ACEITAR UM PRESENTE. As conseqüências disso estão na sua cabeça. Aceitar um presente não te obriga a nada, nem mesmo a ficar com ele.

Fica aqui meu beijo especial para meu ex-croto que renovou meu guarda-roupas este ano (danadinho, conhece meu gosto para roupas como ninguém!), e me deu outros presentes muito bacanas. Não volto para você nem que aconteça uma hecatombe nuclear no mundo e só sobre você de macho, mas amei os presentes, ta? beijosnãomeliga!

Para presentear com roupas, jóias, perfumes, sapatos e bolsas: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Comentários (17)

  • Pamina, você se sente em dívida? Eu não sinto não, deve ser cara-de-pau de nascença! hahahaha

    A pessoa pode até achar que estou em dívida com ela, mas eu realmente não acho. Presente é uma liberalidade, que se dá porque quer, sem o direito de cobrar nada em troca!

    Gente, como vocês conseguem olhar para aquela caixinha verde da Tiffany e dizer não? Eu praticamente escuto o anel gritar “SALLY, ME LEVE COM VOCÊ!!!”

  • Concordo 50% com o Somir e 50% com a Sally. Acredito que um presente vindo de um homem, na maior parte das vezes, não é só um presente. Mas aceitar um presente não te obriga a “dar uma chance” pra ninguém.

  • Avatar

    {Pamina}-Monjh

    Nossa, dessa vez eu concordo com o Somir. Vai entender da alma feminina assim lá longe!! rsss…

    mulher quer ser cuidada SIM, e presentear (mostrar que lembrou, que teve o cuidado de) faz parte, nem que seja com lembrancinha de 1,99. Não é o dinheiro, como bem ressaltou Somir.

    Presente caro eu não aceito de ninguém. Nem de namorado e muitissimo menos de paquera algum.
    Simplesmente porque eu sei o significado disso. Vai me deixar em “dívida” com a pessoa e eu sei que o “pagamento” sou eu mesma.

    Acho que só aceitaria se me sentisse muitissimo segura na relação.

  • Eu concordo com a Sally. Os presentes sempre terão utilidade! Mesmo as coisas bregas que o ex-croto dá… a gente sempre tem uma tia pra presentear no Natal!

  • Gente, EVIDENTE que quem dá um presente espera alguma coisa em troca!

    Mas isso não quer dizer que você efetivamente vá dar alguma coisa em troca! Quem presenteia corre esse risco!

  • Adoro ser presenteada, mas pela pessoa com quem estou. Nunca pensei em outras possibilidades. Aliás, nunca me aconteceu… Será que isso é bom ou ruim? rs

  • Difícil opiniar, estou no contra-pé aqui…

    Parafraseando…

    Por um lado, a paz não tem preço. Por outro, qualquer mal entendido em função da aceitação do presente pode ser desfeito.

    Aceitar um presente numa situação onde é claro e sabido que a pessoa que presenteou tem algum interesse por você é manter uma porta aberta. Mas, se você não aceita, a pessoa te chama de grossa e ainda acaba saindo de vítima!

    Enfim, esse tipo de presente NUNCA é só um presente, e aceitar NUNCA é só aceitar, mas as conseqüências disso estão na sua cabeça. Aceitar um presente não te obriga a nada, nem mesmo a ficar com ele.

    (A única coisa desses dois textos que dá para contestar é o fato do Somir ter “entrado para perder”. Discordo, acho que empatou…no “ele disse, ela disse”, creio que o melhorresultado é quando dá empate…)

    Suellen

  • Sally, me perdoe mas concordo com Somir. Se não quer nada com a pessoa, não aceito nada nem um alfinete! Pois qualquer migalha que vc atire e suficiente para o corno não sair do seu pé.

    E mesmo namorando não gosto. Só namoro zé e nenhum deles acerta algo, nunca. Não dá trabalho de trocar e decepcionar. Arghh!

  • Somente dou presente para namorada, algo com significado para nós, não precisa ser caro para ela ficar feliz como uma criança e com o olho vermelho, úmido…

    Não acho certo uma mulher aceitar um presente se ela não tem interesse no sujeito, acho falta de dignidade dela, pois é como se estivesse dando esperanças ao sujeito, mas daí alguém diz “azar dele por ser otário”, pra quem pensa assim, não adianta eu explicar, se fosse capaz de entender, eu nem precisaria…

    Não gosto de ganhar presentes, prefiro dar… e o que eu preciso, compro, agora se lembram de mim, com algo simples, fico feliz.

  • Os textos de vocês vieram em uma boa hora. Tem um ser vivo que está in love, e em meio à essas conversas em inglês, ele pediu uma chance quem foi o merda que inventou essa merda de “me dá uma chance”, afinal?. Enfim, ele me falou que quer me dar um presente.
    A metáfora da porta aberta, e a ação e conseqüencia é bem válida. Mas, se eu aceitar o presente, eu só vou aceitar o presente, ora pois!
    Eu espero sinceramente que ele tenha uma fagulha de noção…

    Amo³ o blog de vocês, pessoas!
    Um feliz/iluminado/próspero Natal e com muita alegria/amor/presentes caros/sorrisos amarelos para parentes odiados!
    :*********

  • Avatar

    Paulo César Nascimento

    Somir: a coisa é mais complexa. A mulher quer ganhar presentes sim, de preferência caros e/ou que tenham envolvido tempo, mas de um cara que elas percebam como magnânimo, que faz isso porque é rico de corpo e alma e não só de grana. Porque se ela perceber que é uma mesquinharia, do tipo “troco um jantar por uma abertura de pernas”, aí ela se sente puta (no mau sentido: vendida e descartável), então não vai querer se sentir puta (no bom sentido: safada e livre) depois. É melhor dar um chocolate e não cobrar depois do que um diamante cheio de letrinhas miúdas no contrato. Elas se sentem ofendidas e aceitam o diamante como forma de te punir por desqualificá-las com esse tipo de proposta. Mulher se conquista, o que se compra é o cenário ideal pra isso. Abraço.

  • Avatar

    Delirios de mulher

    Acho que fico com o primeiro argumento.
    Sinceramente dificil alguem dar alguma coisa sem esperar nada em troca.
    A pessoa vai dando presentes e depositando esperanças também.
    É meio chato enrrolar,as pessoas senão temos interesse nelas.

    Bjs

  • Eu gosto de presentes, podem me jogar na fogueira!!rsrs
    Gosto mesmo e aceito de bom grado, mas dependendo da situação. Por exemplo, esse de tentar comprar. Eu faria a mesma coisa que você, Sally, em relação ao anel. Outro dia um garoto me mandou um buquê de flores e uma cartinha se declarando. Não sei porque raios ele achou que me mandando flores me faria apaixonar-me por ele. Coitado.

    Mas tirando isso, adoro presentes!!E se sabendo disso, vocês quiserem me agradar, fiquem à vontade!!rsrs

    bjsssss

  • Meeeeh.
    Pra começar:
    “Homem se conquista, mulher se “compra”.”
    Vocês esqueceu de dizer que se conquista pelo ESTÔMAGO. É quase como comprar, mas exige algum tipo de conhecimento e técnicas culinárias.

    Mas, apesar de eu ter odiado essa afirmação, por que, joga na minha cara que eu sou idiota, afinal, terminei com um filhinho de papai, riquinho e cheio de amor($) para dar e depois fico com um “menos” favorecido financeiramente. E continuo com ele. E acredito piamente ser mais feliz assim.

    Talvez tenha mais a ver com esse negócio todo da atenção e tal e menos com o lance dos presentes, mas isso não é assunto agora. XD

    O fato é que eu não aceito presente de quem eu não quero mais contato. Já que é pra ser idiota, então que seja uma idiota completa. Eu não quero mais contato. Ponto. C’est fini.

    Além do mais, não gosto de ‘paunucusagem’, então, se eu não quero mais saber da presença da criatura na minha vida, eu não vou aceitar um presente dela para ignorar a pessoa depois. Isso é ser ‘paunocu’ demais pra mim. XD

    Tem gente que convive bem com isso, eu não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: