Sally Surtada: Traição e culpa.

Uma declaração de Caroline Celico, esposa do jogador Kaka, me inspirou a escrever o Sally Surtada de hoje. Transcrevo parte de uma entrevista onde esta mocinha perdeu uma ótima oportunidade de ficar calada:

“Eu perdoaria uma traição do Kaká. E sabe por quê? Porque quando o homem trai, é sinal de que a sua mulher falhou em algum ponto. Ela não estava dando o necessário. E não falo só de sexo. Falo de carinho, diálogo, cumplicidade. Se eu descobrisse um caso do Kaká, seria complicado. Mas se ele me trair, acho que estou fazendo algo de muito errado.”

Ela tentou se desdizer mas continuou afirmando coisas igualmente incorretas e graves. O que esperar de quem tem um cérebro atrofiado o bastante para doar rios de dinheiro para a já condenada criminalmente Bispa Sônia e sua quadrilha? O problema é que não é apenas esta ameba de batom que pensa assim. Existem homens que ainda tem esta mentalidade. Pudera, devem ter sido criados por uma ameba de batom do mesmo naipe. CHEGA DESSA MERDA, quando o homem trai, a culpa não é nem da mulher, nem da amante, a culpa é DO HOMEM.

E sim, a palavra é essa: CULPA. “Aconteceu” é o caralho! Só acontece aquilo que a gente dá abertura para acontecer. Quem mantém um distanciamento respeitoso das pessoas não deixa margem para acontecer isso. É como se apaixonar por amigo do marido ou pelo marido da amiga: se aconteceu é porque a pessoa fez merda e se aproximou demais de quem não deveria. Morro de ódio de quem fala sobre traição como se fosse algo inevitável e fora do controle, algo como pegar uma virose. Mas enfim, voltando ao argumento principal, a culpa/responsabilidade é do homem sim e não adianta vir com discursinho para atenuar isso.

Ao contrário de outros países, nós podemos escolher se entramos em um relacionamento e com quem nos relacionamos. Hoje em dia existe ainda a opção de estabelecer um relacionamento sem o compromisso de fidelidade. Ninguém te obriga a nada. Portanto, se uma pessoa escolhe entrar em um relacionamento monogâmico, o faz por opção, ciente do compromisso que está prestando.

A bem da verdade, homens só entram em um relacionamento monogâmico para não ter que dividir sua fêmea com mais ninguém, é um preço que homens pagam pela exclusividade da sua fêmea, porque em sua essência, o homem não é monogâmico. Diferente das mulheres, que entram em um relacionamento monogâmico porque um único homem já nos paunocuza e dá trabalho o suficiente, não teríamos saúde para aturar dois.

A partir do momento em que o homem escolhe, por livre e espontânea vontade, ser monogâmico, ele tem o dever de cumprir a sua palavra. Palavra esta que para coisas muito menos significativas costuma ser tratada pelos Cuecas como questão de honra importantíssima mas parece não valer tanto em se tratando de relacionamento. Se um homem combina de deixar seu carro em uma concessionária para dar de entrada como pagamento por um carro novo que já retirou e não o faz, vai se sentir mal, vai se sentir lesando alguém, afinal, ele tomou uma coisa de uma pessoa sem dar a contraprestação prometida. Pois bem, com relacionamentos é o mesmo. Homem toma parte da liberdade da mulher, parte da diversão (fazer sexo sempre com a mesma pessoa não deixa de ser um limitador), parte de sua disponibilidade e não dá o que prometeu em troca. Estelionato afetivo.

O mesmo homem que leva tão a sério aquele futebol marcado toda quarta à noite negligencia algo supostamente bem mais importante. Não é falta de capacidade de cumprir um compromisso, pois quando o time dele joga, ele está lá. Quando o chefe pede que entregue um trabalho em determinado prazo, ele entrega. Quando a assinatura da Playboy vence, ele renova. A pessoa pode e sabe se comprometer, só não QUER se comprometer com aquela mulher, mas a engana para ter a sua fidelidade. Não sou radical, acho que as pessoas tem o sagrado direito de não se comprometer, desde que avisem e não cobrem compromisso de quem está ao lado, que não é o caso, porque o Zé Ruela não quer se comprometer mas quer que a mulher se comprometa com ele.

E não é que a Kaká Fêmea abre a boca para dizer que quando esse tipo de desonestidade acontece a culpada é a própria vítima? Faz o que com uma mulher dessas?

Alguém precisa explicar para ela que um casal é composto por DUAS pessoas, com suas individualidades, suas opiniões e seus valores que nem sempre coincidem. Não são uma coisa só, o ato de um não é reflexo do casal. Não é verdade que quando o homem trai é por causa de algo de errado que a mulher fez. Talvez até possa ser verdade o inverso: mulher geralmente precisa de motivo para trair, já homem… bem, homem precisa apenas de oportunidade. Meu argumento para eximir as mulheres dessa culpa é racional e realista, se você for uma pessoa romântica (ou retardada) pode não compreender.

Caroline parte de uma premissa errada: de que a outra pessoa tem que te preencher e te satisfazer em tudo. Essa é a fórmula mágica para relacionamentos neuróticos, doentios e sufocantes. Seu parceiro não é responsável pela sua felicidade, VOCÊ é responsável pela sua felicidade. Seu parceiro não vai te dar tudo que você precisa, você vai ter que buscar isso em diferentes fontes (sem traição) como amigos, familiares, carreira etc e eventualmente aprender a abrir mão de algumas das coisas que você queria. É ilusão Disney achar que vai encontrar um par ideal que preencha todas as suas necessidades, só mesmo alguém muito idiota presume isso.

Autorizar a traição quando a pessoa não te dá tudo que você precisa é autorizar traição ampla e irrestrita. Pessoas não são perfeitas e sempre deixam algo a desejar em alguns quesitos. Pessoas falham. Pessoas falham todos os dias. O fato de uma pessoa falhar não autoriza traição. Honestamente, eu acredito de coração que a maior causa de traição não tenha qualquer relação com o parceiro. Geralmente pessoas que traem são pessoas com um baixo limiar de tolerância à frustração e quase nenhum senso de sacrifício: gente que é compelida a fazer tudo que tem vontade. Porque vontade de trair todo mundo vai sentir um dia, só que pessoas racionais sabem avaliar os prós e os contras e tomar uma decisão racional.

A verdade é que existem muitos homens mimadinhos que querem ter tudo e não precisar abrir mão de nada porque foram criados por mães que de alguma forma incutiram esta ideia em suas cabeças. Estes homens, por mais bem tratados que sejam, se tiverem oportunidade trairão. Porque? Porque querem tudo, não querem renunciar a nada. Ou por acaso alguém aqui é idiota de achar que se um homem estiver feliz no seu relacionamento ele não sente atração sexual por outras mulheres? SENTE. Testosterona é uma merda, sente sim. Só que alguns procuram não ceder a essa atração enquanto outros não aguentam a frustração de ter vontade de fazer uma coisa e não poder fazer. Juro, já acho um milagre homem não arriar as calças no meio da sala e cagar ali quando tem vontade, porque ô raça para fazer tudo que quer quando quer!

Ciente de que ninguém nunca vai preencher todas as suas necessidades, falemos daquelas pessoas que não preenchem quase nada das suas necessidades. Se a pessoa te dá menos do que você precisa, você pode se separar dela. Não estamos em 1920, onde pessoas continuavam juntas por falta de opção e procuravam em amantes aquilo que não conseguiam em relacionamentos. Fulana não te dá aquilo que você considera essencial? Então não tem porque levar o relacionamento adiante. Trair não é justificável, existe a opção terminar um relacionamento. Mas não… homem quer tudo, quer ter uma mulher que desempenhe o papel de esposa e outra para complementar o que a esposa não dá. Homens assim, mimadinhos pela mamãe, cresceram acostumados a ter todas as suas necessidades preenchidas e não sabem sacrificar suas vontades em nome de um objetivo maior.

Traição é desonestidade. Tanto é que quando o homem é traído ele fica puto da vida, xinga a mulher e não aceita de bom grado. Trair é desonestidade desnecessária, pois existem outras formas de lidar com quem não te dá tudo que você precisa. Se for o caso, terminando o relacionamento. Perdoar traição pensando que você teve parte de culpa soa até nobre, mas olhando por outro ângulo, perdoar desonestidade de uma pessoa que TINHA A OPÇÃO DE NÃO SER DESONESTA com você é bastante indigesto. Eu teria muita dificuldade em perdoar alguém que tinha a opção de ser honesto e correto comigo mas optou por ser desonesto.

Usemos um exemplo rotineiro da vida real para dar concretude a algo abstrato. Supondo que alguém da sua equipe de trabalhp esteja insatisfeito de alguma forma com o trabalho (com o salário, com a carga horária ou qualquer outra coisa). Suponha que por causa dessa insatisfação pontual ele passe informações importantes para a concorrência e isso te foda, você de alguma forma vai compreender e perdoar pensando “É, ele tem razão, ele tinha uma carga horária muito pesada, tinha que fazer isso mesmo”. DU-VI-DO. Você vai pensar que é um filho da puta e que se estava insatisfeito com o trabalho que pedisse demissão de uma forma honesta e saísse sem vazar nenhuma informação confidencial. Traição é questão de ética. O mesmo vale para relacionamentos afetivos.

Trair é humilhar e apunhalar quem confiou em você e quem se dedicou a você. Pode ser creditado a diversos fatores, mas não ao parceiro, porque por piore que ele tenha sido, existia a opção de romper o relacionamento. Traição pode ser fruto da incapacidade de quem trai de terminar um relacionamento, pode ser burrice pura, pode ser falta de senso de sacrifício, pode ser tudo menos culpa do parceiro. Havia o caminho da honestidade, de separar por causa da insatisfação ou de segurar as pontas e lidar com a frustração oriunda dessa insatisfação. O caminho estava lá, a pessoa é que preferiu pegar um atalho.

Acredito que no momento eu e metade das pessoas que leram isso estejam em uma corrente de fé torcendo com todas as suas forças para que Caroline Celico seja traída. Seria uma bela “lição de Deus”, não seria? Uma liçãozinha de humildade que não faria mal a essa anta, já que não é a primeira merda que ela fala (para saber mais, procure desfavor da semana relacionado a ela). Não creio que aconteça, pois um rapaz que nem seu auge hormonal faz anos de abstinência para casar virgem certamente não gosta muito do negócio. Em todo caso, junte-se a nós nessa corrente de fé e em algum momento peça a GG (Gezuiz Godzila, meu Deus) para que Caroline Celico seja traída de forma humilhante e pública para aprender a não falar desfavores que prejudicam a todas as mulheres, pois bem ou mal, esta ameba de batom é formadora de opinião.

Outro favor: mães, ao criarem seus filhos, ensinem a tolerar frustrações, ensinem o conceito de senso de sacrifício, ensinem os malefícios do imediatismo, estimulem a dedicação a projetos a longo prazo, ensinem a relação de causa/consequência e como algo que em um primeiro momento pode ser bom acaba se tornando muito prejudicial. E não falo isso apenas pela traição. Conheço muita gente que se soubesse ponderar custo/benefício a longo prazo hoje não precisaria estar tomando remédios para AIDS. Sério mesmo, homem precisa aprender a pensar nas consequências dos seus atos a longo prazo, de preferência antes de agir.

A verdade é que existem coisas por demais incorretas que não se justificam por nenhum ato da outra pessoa. Gente que pensa que algo que o parceiro faça justifica traição é gente que acha que uma mulher com saia muito curta merecia ser estuprada. NADA justifica um estupro, NADA. É uma coisa horrenda demais para que qualquer atitude de uma pessoa te autorize a fazê-lo. Existem coisas que não se fazem, independente de tudo (ou de nada). Existem coisas que são tão baixas, tão escrotas, que não se fazem nem que a outra pessoa te autorize a fazê-lo.

Traição é uma delas. Só que foi socialmente aceita por muitas décadas, uma vez que as pessoas não tinham a possibilidade de recorrer à solução ética, que seria se separar. Hoje isto mudou, existe a possibilidade de se separar (no sentido amplo da palavra, de romper qualquer tipo de relacionamento). Só que a solução ética costuma ser sempre mais trabalhosa e isso neguinho não quer. Neguinho que ética para consigo mesmo, mas na hora de ser ético com os outros entra o auto-perdão e as decisões escrotas. Porque ser ético pressupõe um sacrifício: abrir mão das coisas boas que aquela pessoa que não te satisfaz tem. Ninguém quer abrir mão de nada, bando de egoístas filhos da puta criados por mulheres que acham que mimar e mal criar filhos é dar amor.

A vida é feita de escolhas e escolhas pressupõe renúncias. Querer tudo e não querer renunciar a nada não é justificável, é infantil e egoísta. Nada do que a outra pessoa possa fazer em um relacionamento te autoriza a isso. A falta de ética do outro não autoriza a sua falta de ética. E sim, existem pessoas que traem a parceira mais legal do mundo, pelo simples fato de não conseguir deixar passar uma oportunidade. Os românticos que me desculpem, mas (ao menos para as pessoas bonitas) fidelidade é um ESFORÇO, que se faz enquanto o parceiro merece e quando deixa de merecer, é hora de rever o relacionamento em vez de romper com o acordado sem nem ao menos informar ao outro.

Repito: FIDELIDADE É UM ESFORÇO. Tem gente que trai porque acha que se teve vontade de trair, é porque tem algo errado com seu relacionamento. Não. FIDELIDADE É UM ESFORÇO que se faz por quem julgamos que merecer, o ser humano não é monogâmico por natureza. Fazer com que uma pessoa faça um esforço por você e não fazer o mesmo por ela, fazendo-a acreditar que também está se esforçando, é enganar, é estelionato emocional, é desonestidade, é querer se dar bem, é passar a perna. E é escroto, é escroto para caralho, independente do que a outra pessoa tenha feito. Não está feliz? Vá embora, mas não traia.

Nada do que uma pessoa te faça justifica traição. Quem estiver insatisfeito abra mão da pessoa ou abra mão do que a pessoa não te dá. Simples assim.

Muita pena dos filhos de Caroline. Façam aqui um bolão sobre o futuro deles: a) drogados b) vítimas de violência doméstica c) gravidez na adolescência d) acidente de carro embriagado ou e) prisão por delinquência juvenil

Para dizer que tem que ligar as trompas dessa anta, para dizer que no fundo essa é a forma de GG nos mostrar os malefícios da religião para o cérebro humano ou para dizer que é sempre bacana ver esse povo “de Cristo” se queimando: sally@desfavor.com

75 desfavores sobre “Sally Surtada: Traição e culpa.

Não vejo motivo para tanto, afinal de contas ela não falou para a sociedade perdoar seus maridos ou namorados adúlteros, ela falou do caso dela com o Kaká e, dessa forma, cada um age, pensa e faz como bem entende em seu relacionamento. E outra, eu acho muito engraçado que grande parte das pessoas falam,atualmente, sobre a erradicação do preconceito, seja racial, seja de expressão e pensamento, o que eu acho completamente aceitável e que deve sim ser praticado, mas basta entrar em um blogzinho como este para constatar um injustificável preconceito, muitas vezes de forma até violenta, quanto aos chamados “crentes”, eles nunca me fizeram nenhum mal, não entendo o porque de tanto “ódio” contra eles..Cadê o respeito a liberdade de crença, cadê o amadurecimento intelectual e cultural dessas pessoas que não sabem respeitar o estilo de vida de outrem… Não acho nem um pouco conveniente se referir aos crentes como “crentes anencéfalos”. Não sei se viram, mas uma jovem foi condenada pela justiça por preconceito a raça nordestina, pelas palavras ofensivas que usou contra eles, não estariam vcs aqui fazendo o mesmo? Principalmente a pessoa que usou a infeliz expressão para mencionar os crentes!!

Camila, pessoas públicas são formadoras de opinião, querendo ou não. Devem tomar cuidado com as merdas que falam.

Ah sim, CRENTES, no geral, são uma merda que não serve nem para fazer sabão, espero que você tenha “amadurecimento intelectual e cultural” para respeitar essa minha opinião…

Valeu Sally pela parte que me toca….

#A esposa do Kaka foi infeliz no comentario… mas isso esta mais pra inocencia e falta de experiencia do que preocupaçao em formar opiniao. Exemplo disso eh o tanto de apresentadoras que diziam que iriam casar virgens… e hoje….já sabe.

Ela fala muita besteira sem pensar, isso é verdade…. Agora voce pegou pesado no seu comentario, que foi infeliz.

“EM GERAL”

Larissa, você discorda quem em geral são uma merda mesmo? Pessoas que dão 20% do que ganham para um Pastor mentiroso e ficam paunocuzando os outros falando da religião nos momentos mais impertinentes? Não acho que você seja assim, mas a maioria é!

Discordo….

São 10%!!

E gente chata e impertinente tem em todo canto…não precisa ser crente.
- Gente que come a cabeça da gente falando de futebol…facebook que o diga…
- Gente que pertuba a cabeça da gente falando de sorrir é o que importam natureza…chamdos Hippies!!
- Gente que pertuba a cabeça falando de dieta e suplemento
- Gente que pertuba a vida da gente quando tem um filho e só sabe falar disso
- Gente que não tem vida e só fala em concurso público
- Gente que aluga o ouvido pra falar que homem não presta
- Gente que tem mania de ter razão em tudo…e tudo que a gente comenta o indivíduo vai lá olhar no Google pra ver se é verdade
- Gente pau no cu que só fala em surf e fumar maconha
- Gente pau no cu viciado em correr que monta equipe de corrida, so tira foto de corrida e so fala em corrida
- Gente pau no cu que só reclama da vida e quer que voce reclame também
- Gente pau no cu que só sabe falar que vai ser rico, em dinheiro e roupa de marca
- Gente pau no cu que só sabe falar de novela e reality

Entao…conclusão: Tem gente pau no cu aonde quer que va…

Claro, gente pau no cu tem em todos os tamanhos, raças e cores. Mas a incidência de pau no cu crente é infinitamente maior do que em surfistas ou amantes do futebol, né?

Larissa, eu sou argentina mas sou a primeira a admitir que argentino é uma raça pau no cu, desgraçada, arrogante e prepotente. Eu me acho uma exceção. Olhe com olhos mais atentos para os evangélicos e veja se eles não são, em sua maioria, fanáticos, chatos e inconvenientes.

Essa menina é mogol de tudo!!

Cara bonita e cérebro de ervilha!!

Ela defende a unhas e dentes coisas que nem tem certeza…. Se deu bem com o Kaká que deve estar pensado hoje, com mais maturidade…sobre a merda que ele fez em se casar com essa guria que cada vez que abre a boca queima o filme geral…

Ninguém teve coragem ainda de mandar ela calar a boca e para de falar tanta merda….uma hora ele vai encher o saco…. #previsão da Larissa Grotesca

Cara bonita onde? (2)

A Celico não é feia, mas também não é nenhuma beldade, sendo que pelo pouco que vi, ela está mais pra rata de praia do que pra santinha.

Como é possivel uma mulher com o cabelo castanho/castanho escuro conseguir ficar parecendo um “cocô de peruca” pelo exagero no bronzeamento? No Rio isso pode ser normal, mas aqui no interiorrrr o pessoal olharia torto.

Não me surpreenderia nada caso a Celico meta chifre no Kaká pelas costas e veja o casamento com ele mais como negócio do que como afeto. Sério mesmo!

E se for o que estou pensando, mais uma no rol de HIPÓCRITAS.

Sally,
no casamento do Somir a culpa foi da ex esposa dele pela traição dele contigo?
Se a Sr Kaká fiz q a MULHER é culpada quando o HOMEM trai…ou especificamente nesse caso vc acha q nao foi culpa dela? (tão conveniente…)

Primeiro que o Somir não “traiu” ela comigo, quando efetivamente ficamos juntos ele já havia comunicado a ela que o casamento estava encerrado, apenas não tinha se divorciado porque na época um divórcio demorava pelo menos dois anos. Daí alguém pode dizer “mas você ficou com ele enquanto ele era CASADO”. Sim, no papel, porque ela já não morava mais com ele e não estavam mais juntos. Ninguém espera formalizar o divórcio (no mínimo dois anos). Acho que para ser ético basta que o casal ponha um ponto final entre eles no relacionamento e daí para frente, independente de divórcio oficial ou não, não há mais que se falar em traição.

Não acho que o casamento dele tenha acabado por “culpa” de alguém, apenas por erro na escolha, erro de AMBOS, já que eles não eram compatíveis. Mas isso é só um palpite, quem pode te responder isso melhor é ele…

OFF
Queria a opinião de vocês sobre uma coisa que surgiu hoje.
1: é reprovavel lixar a unha no trabalho (na mesa que a pessoa ocupa, próximo a outras pessoas)?
2: é reprovavel cortar a unha no trabalho (na mesa que a pessoa ocupa, próximo a outras pessoas)?
3: quem lixa a unha pode reclamar de quem corta a unha?

Eu acho que lixar é menos pior porque é uma coisa que a pessoa faz ali na dela e não incomoda outras pessoas, já cortar é sujeitar todo mundo a ouvir aquele barulho pavoroso.

Daniele, eu não faria nem um nem outro na mesa de trabalho, iria ao banheiro. Mas concordo que lixar é menos reprovável do que cortar!

Sempre qe escuto essa desculpa barata de “Aconteceu”, “ela nao me dava oqe eu precisava” e coisas do genero me da nojo! Aconteceu porra nenhuma, a pessoa qe nao fez por onde evitar e se te falta algo no relacionamento, converse com o pareceiro e no tendo outro jeito, termine. Existem varias opçoes, e trair nao esta entre elas. Ai vem essa coisa linda de Deus e abre a boca pra falar qe se eu tomo um chifre a culpa e minha? Alguem conta pra ela qe ate na Bibria dela o adulterio eh condenado e injustificavel?

Pô. fiquei esperando quando leria que ‘se a mulher trai é porque o homem faltou em algo e fez merda’, mas isso ficou só nas entrelinhas mesmo…droga.

Hugo, o mesmo vale para a mulher: se o homem fez merda, TERMINA o relacionamento ou PERDOA E ABSTRAI, traição é intolerável.

É muita vocação pra corna que essas crentes tem. Na macumba não tem disso, não! A gente corta o pau e dá pro cachorro comer.

Sallyta, pelo que entendi, elas não usam corujas nas oferendas. As corujas não são sacrificadas, mas levam o feitiço de morte até a casa da vítima. É uma prática xamanística de mandar o espírito na forma de uma ave. Isso não é exclusividade dos Yorubá, existe no leste europeu, no México… A briga entre lobisomens e vampiros (antes de se transformarem em Montéquios e Capuletos em Crepúsculo) remonta a isso, a uma briga no plano astral entre xamãs lobos e entidades vampirescas. Tem livro sério de historiador sobre esse tipo de crença. Procure “História Noturna”, do Carlo Ginzburg.

Teoricamente, sim. Na verdade o pessoal tinha medo de coruja porque é um predador de roedores que caça à noite, portanto é associado ao lado oculto. Aí começou essa superstição que era o(a) bruxo(a) que tinha mandado a coruja pra matar quem mora na casa. Eu sopu da opinião que mandinga só pega em quem acredita, pois é efeito de sugestão. Porém, caso eu esteja enganado e o sobrenatural exista, acho que o bruxo não precisaria mandar uma coruja, enviaria seu duplo (empregando categorias que os místicos usam). Se você mandar um e-mail anônimo com uma coruja e uns diagramas místicos, somados a um mp3 de batucada, quem acredita é capaz de se borrar do mesmo jeito

Mandar uma coruja dá problema com o IBAMA. Hoje em dia, nesse mundo politicamente correto, tem que rever isso aí, porque periga de quem mandar a coruja se dar mal e acabar até preso!

Eu tinha certeza que a vomitada da anta de cristo ia virar uma postagem. Parece até aquele caso que também já foi falado aqui de “procurar na rua”.
O mais ridículo ainda é o cara que pra catar uma piriguete na rua ainda mete o pau no casamento e diz que a esposa não dá pra ele, se faz de vítima e pior que a amante acredita.
Tá, eu sei que mulher também trai, mas em matéria de filhadaputagem é igual. A diferença é que a maioria dos homens acha que eles podem e mulher não. Se for pra ser filho da puta os direito de trocar chifres tem que se igual.

Tem disso, né? Homem que ainda tem a deselegância de falar mal da mulher por aí… Fala que eles não fazem mais sexo, que a mulher manda mal na cama, que só não separa por causa dos filhos…

Meu pai veio de uma criação extremamente machista paraibana. Meu avô chegou a ter uma segunda família com a própria prima que foi ajudar minha avó durante o resguardo.

MInha mãe, que também teve pai com outra família (bem mais velado), se viu após a morte dele desamparada e carente. Meu pai, na época, engenheiro bem sucedido… Eles se conheceram em junho e minha irmã nasceu em setembro do ano seguinte. Ou seja, casamento doentio.

Meu pai traiu a minha mãe de inúmeras formas, nunca soubemos de uma segunda família, mas ele chegou ao ponto de manter um caso fixo com uma mulher de 20 anos. E a minha mãe também chegou a trair e ficar doida, deixando a casa e esquecendo que tem filhas.

Aí um dia desses saí a noite para um bar com uma amiga e um amigo dela me deu uma carona. O telefone dele toca, ele abaixa o som do carro e pede pra todo mundo fazer silencio. Ele diz a menina do outro lado da linha que está no escritório terminando o imposto de renda e solta um ‘eu te amo’. Quase vomitei e peguei nojinho pra sempre.

Comentei com o meu pai e ele disse que isso era resultado de homem safado e mulher grudenta. Ou seja, pra ele é aceitavel mentir, essa é uma conduta normal e, inclusive, incentivada entre os homens. Nâo quero saber se a mulher grudenta. Acha ruim? Acabe! Eu só disse: “Painho, lembre-se que o senhor cria tres filhas. O sr. queria isso pra gente?’

Lamento muito em ver esse comportamento masculino nos meus primos, conhecidos, tios e, inclusive, pai. Hoje, ele divorciado, fala abertamente que sai com uma mulher na sexta e outra no sabado. Tenho vergonha e um leve desespero em saber que se eu nao sair da paraíba, vai ser assim e, contrariando a Carol aí, não há absolutamente NADA que se possa fazer pra mudar isso.

Esperar o quê de um alienada que foi criada dentro da igreja juntamente com a Bispa Sonia, dependente financeiramente do marido, ( com a grana que ele tem e a parasita que ela é) ela é o tipo de mulher que abre a boca para o cara cagar dentro, aliás, a maioria das mulheres que se casam para serem sustentadas terão esse tipo de opinião mesmo, não me surpreendi…, e outra ela sabe que a probabilidade de ser traída por ele é minima, nem de sexo o cara parece gostar, imagina o Kaká transando…

A pastorinha vem de berço de ouro, a mãe dela é representante nacional de uma dessas grifes que fiz questão de não decorar o nome. Super high society paulistana.
Aí é uma coisa que me deixa com mais pena ainda dessa criatura.
Não é uma pobre sem instrução que foi moldada pela igreja por não ter tido alternativa e agora precisa manter o casamento porque é tudo que tem. Se ela se separar dele ainda poderia voltar pra carteira da mãe e arrumar outro marido rico.
Agora, nascer rica e ainda assim ficar de olhos fechados? Não entendo, mesmo. O adestramento da bisca é forte.

Daniele, não acho que ela esteja com Kaka por dinheiro, já que a família dela é rica, é pelo status de “eu tenho marido”. Parece ser uma mulher dessas de cérebro minúsculo que se sentiria diminuída de chegar aos 30 anos sem ser ou ter sido casada, aquele tipo de mulher que se afirma e constrói o que ela é com base em casamento. Deve ser uma merda ser “a esposa de fulano” como ocupação e reconhecimento principal.

Sim, verdade.
Eu comentei sobre a família dela porque você não disse no texto.
Aí poderia passar a idéia de que ela era uma nobody qualquer que conseguiu casar com jogador de futebol e alimentar esse pensamento de novela que povoa nossa cultura popular. Sabe como são essas cabeças de vento.

E fez muito bem, Daniele. Não a toa que teve a sogra levantando a bola… Acreditando que pode tirar algum a mais nisso.

Negócios são negócios e ética é estética.

“Faz o que com uma mulher dessas?”
Resposta: QUEIMA ELA!!
Sally, sei que é fora do texto, mas tu já leu ou ouviu falar sobre o livro ‘O Papa É Culpado’, de Geoffrey Robertson?

Sim, o livro está sendo vendido no Brasil. Paguei cerca de 45 reais por ele, e vale a pena. Acho que pode te agradar… Na editora Saraiva ele está disponível para compra online.

Sally, por que será então que grande parte das pessoas se casa? Casar, pra depois trair? Acho que é falta de maturidade, pois continuar com um relacionamento que não tá dando certo é foda. Eu digo maturidade no sentido de sentar, conversar e chegar num acordo. Trair pra que? Então seria melhor nem se casar. Ficar na amizade, mesmo, sabe?!

Tambem esse próprio conceito de casamento… Troca de alianças, cerimônia, padre, buquê de flores, lua-de-mel… Precisa mesmo de tudo isso? Precisa mesmo oficializar no papel e/ou no religioso a relação amorosa? Sabe-se que nem todo mundo respeita essas tradições, vide os inúmeros casos de traição por aí… Não basta apenas interagir da melhor forma com o(a) parceiro(a)?

João, acho que as pessoas se casam bem intencionadas, no calor do momento. Naquele momento elas não pensam que trairão ou serão traídas. Mas quando os obstáculos vão se apresentando surge a imaturidade e a infantilidade do brasileiro, povo egoísta e imediatista, que prefere trair a ter todo o trabalho de se separar. Sabe como é, todo mundo se acha espertão. Todo mundo acha que não precisa abrir mão de nada porque vai saber trair sem que nunca ninguém descubra.

Vi essa matéria quando foi publicada aqui a parada do Bozo (que tiraria bonito com ela), sendo que foi a primeira parada que me fez lembrar das paródias do Mundo Canibal naquele dia.

Acho que tem tudo a ver com aquele moleque da parada da Avaiana de Pau que diz “Aprendi que quando o Corinthians perde, a culpa é minha”.

Exatamente, o problema é que essa Anta de Cristo é formadora de opinião e vai ter muita gente achando que é aceitável pensar assim!

Ainda bem que ela faz cabeça só em uma parte no circulo evangélico, que apesar de respeitável, está longe de representar a sociedade como um todo.

Imagina se fosse uma Katy Perry da vida dizendo isso… Ai sim ia ser uma bomba daquelas.

Será, Marciel?

Vejo tanta menina pobre que acha ela linda e exemplo de vida… Meninas que sonham em casar com jogador de futebol e se espelham nela.

Tenho a impressão de que os evangélicos são mais influentes ai do que aqui e por isso a minha visão difere da sua.

Sinceramente, acho que ela faria mais estrago se fosse uma “canção noia” da vida, mas ainda assim, isso não se compararia ao efeito que tal declaração teria vindo da boca de uma “estrela” que tenha nível “global” ou “internacional”.

O problema é que, infelizmente, ser ESPOSA DE JOGADOR DE FUTEBOL (independente da religião) é ser formadora de opinião no Brasil, ao menos nas classes populares. Ela conseguiu o sonho de consumo de muita mulher, por isso ela pode sim formar opinião mesmo entre pessoas de religiões diferentes.

“infelizmente, ser ESPOSA DE JOGADOR DE FUTEBOL (independente da religião) é ser formadora de opinião no Brasil, ao menos nas classes populares.” É verdade, e constatando isso, não admira que um país que permite que as coisas cheguem nesse ponto esteja condenado a jamais dar certo…

E não está dando certo MESMO

Não adianta ter avanço de tecnologia ao alcance de todos se neguinho usa para ler fofoca em tempo real, baixar música do Michel Teló e evadir sua privacidade em rede social. Antigamente o discurso era de que o brasileiro não deslanchava porque não tinha acesso à informação. Bem, hoje com internet as pessoas tem acesso, só não tem vontade de se informar! O problema é o brasileiro mesmo.

Sabe Sally… Que tal o desfavor desconstruir o mito do MARIDO da amebinha de batom? Um processa eu KaKá(reco)!

Precisa? O cara já está mais sujo que pau de galinheiro depois que pegaram ele mentindo na última Copa. Foi tão notório…

Acho que nem tem mais o que falar, passamos os dois meses de Copa do Mundo desfiando todos os podres dele… Dá uma olhadinha nas postagens da Copa!

Ah Sally, será que nem por um caralho cravejado de diamantes você não faria a dádiva DI-VI-NA de fazer um processa eu com o nosso amiguinho??? Afinal, você sabe bem que os brasileiros esquecem dos podres (principalmente de políticos e de jogadores de futebol) muito rápido né!

Se esse argumento não te convencer, faz então um especial esse casal 20 do mundo futebolistico que (ainda?será?) está de pé! ai já disseca os dois sapos com uma faca só!

Impressão minha ou há algumas semanas teve a sogra levantando a bomba do Kaká no Top Des?

Sério mesmo, pelo caráter dessa turma, acho pouco deles terem caido na canoa da “Renascer”.

Teve sim. E não faz muito tempo a esposa dele ainda disse que ele foi contratado pelo time dele por obra de Deus.

Desocupado esse Deus… ou então ele torce para o Barcelona e é troll, vai saber.

Eu acredito em Deus, em Papai Noel, em Coelhinho da Páscoa, em Saci Pererê, em mula-sem-cabeça… Como você pode ver aqui, sou uma pessoa muito crédula.

Ironias a parte, isso só reafirma meu velho lema de que “Pomba de Deus só faz m…”, sendo que a da Celico só foi mais uma delas.

Nem tinha lido seu texto e olhando, achei muito pertinente e muito bom, sendo que no bolão vou na alternativa AAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

Mas de todas, a A é a mais provável.

Quanto as outras opções, a B não me parece muito provável ao menos enquanto as crianças estiverem na casa dos pais. A C é bem razoável se uma das crianças for do sexo feminino. A D é bem a cara de sem noção filhinho-de-papai e a E, pagando uns trocos pro “seu guarda”, dá pra se livrar do rolo.

Responder

Não precisa preencher nada além do comentário. Seu e-mail não vai ser publicado.
Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>