Desfavor Explica: O lado negro da gravidez.

Não venho aqui para fazer campanha contra ou tentar convencer alguém a não ter filhos. Tenho certeza que, para quem quer e para quem tem a estrutura econômica e emocional necessária, deve ser ótimo. Vocês, mulheres que optaram por ter filhos, certamente terão alegrias que eu jamais sonharei… em compensação, meu cu tá inteirinho, sem uma hemorroida. A vida é feita de escolhas.

Agora falando sério, quer engravidar? Vai fundo. Mas SAIBA o que te espera, porque a sociedade é canalha, ela só te conta o lado bonito e romantizado da gestação. As derrotas ninguém conta. É uma espécie de clubinho secreto do mal, uma Maçonaria de Útero. Mulheres que engravidam não falam ao mundo sobre o lado negro de sua gestação. Talvez porque a alegria de ter um filho seja de tal tamanho que depois que passa você esquece aqueles momentos ruins, talvez porque sejam coisas realmente humilhantes. Talvez ambos.

Mas eu vou falar de cada detalhe indigno deste período “mágico” da sua vida. Falar sobre isso é libertador, pois te permite ficar puta, revoltada e reclamar. Chega desta merda de querer convencer o mundo que tudo são flores na gravidez. Não, eu não tenho filhos, mas tenho convivido bastante com amigas grávidas, então, eu tenho as informações toscas mas não tenho a alegria transbordante necessária para esquecê-las. Prepare-se, você vai conhecer o lado negro da gravidez que ninguém conta. Sabe aquela foto de uma atriz linda, sorridente e serena com as mãos na barriga? Pois é, esquece. Vamos à verdade. Nua, crua e sangrando.

Seu corpo não te pertence mais. Não interessa o que você quer, o que você quer está condicionado ao que é bom para o bebê, a começar pela sua alimentação. Você terá que comer algumas coisas, goste ou não e deixar de comer outras (adivinhe só? as gostosas). E mesmo assim, vai ser um festival de arroto e peido que vão te obrigar a amarrar os lençóis na cama para que eles não voem enquanto você dorme. Você já teve azia? Prepare-se, mesmo que tenha uma alimentação adequada, grandes chances dela dar as caras com frequência.

E tem também os enjoos, que podem estar ligados ao cheiro do marido, ao cheiro da casa, ao cheiro do carro, ao cheiro do seu perfume ou ao cheiro de qualquer merda. O que quer que seja, você vai ter que se afastar enquanto o enjoo não passa. Isto é, se for possível. Se não vai viver alguns meses enjoada. E quando o enjoo estiver relacionado a comida, podem vir os vômitos.

Sejamos justos, nem todas as mulheres experimentam enjoos alimentares, mas as que os tem, vomitam em jatos como a menina do Exorcista. Não se trata daquele vômito que dá tempo de reflexão mental, onde você consegue pensar “Mmmm… acho que vou vomitar” e corre para o banheiro. No segundo “m” você está soltando jatos de vômito. Acostume-se a andar com o cabelo preso, vai ser melhor para você. Mas prende com um elástico que não danifique os fios, porque eles vão cair e quebrar de um jeito como você nunca viu. As unhas e os dentes também poderão ficar enfraquecidos. E além do enjoo (ou talvez por causa dele), você vai ser vítima de uma super-salivação. Isso mesmo. Ou cospe ou engole muita saliva. E quando for dormir, toalha no travesseiro, porque você vai babar.

Seus pés e pernas vão inchar e você não vai mais usar salto alto. Varizes provavelmente aparecerão. Você também não vai usar sapatos bonitos, vai usar aquelas bostas estilo alpargatas ou qualquer merda da marca Moleca. E mesmo assim, vai incomodar. Mas não são apenas os pés que incham. Seus mamilos vão ficar do tamanho de um ovo frito e de brinde, pode ser que vaze um pouco de leite, o que te obriga a andar na rua com um absorvente de mamilo (sim, isso existe), que nem sempre dá conta do recado. Em alguns casos o pé pode aumentar de tamanho para sempre, fazendo com que você tenha que jogar fora todos os seus sapatos e comprar um número maior. Isso não acontece por causa do inchaço e sim por causa de um hormônio que ajuda a “amolecer” seus ligamentos, para que sua bacia abra na hora do parto. Só que arromba os ligamentos do pé e eles podem alargar em definitivo.

SE você puder fazer sexo, porque muitas grávidas não podem fazer por alguma peculiaridade médica da gestação, o número de posições vai ser muito limitado. Seu médico te disse que você vai poder fazer sexo “normalmente”? Coitado, na casa dele ele só deve fazer sexo de ladinho, ele não deve ter outro referencial. Sem contar que você vai ficar cansada por qualquer merda, não vai ter tanto pique como antes e provavelmente seu marido vai cortar um dobrado para conseguir te comer quando você tiver o tamanho de uma vaca holandesa (ele vai te dizer que você está linda, mas repare na ereção meia bomba) somado ao fato de dar um nó na cabecinha tosca de estar metendo o pau na casinha do filho. Sexo será estranho, contraditório e pro vezes constrangedor.

Diga adeus às suas noites de sono bem dormido. Sim, mesmo antes do bebê chegar ele já vai paunocuzar seu sono. Além de câimbras medonhas e formigamentos, você provavelmente vai fazer xixi 347 vezes por noite e só vai conseguir dormir em uma ou duas posições. Algumas mulheres no final da gravidez só conseguem dormir sentadas. Se você é como eu e adora dormir de barriga para baixo, vai se preparando porque mais cedo ou mais tarde você vai ter que dormir “A La Snoopy”. Sua mobilidade no geral ficará comprometida, em alguns casos você pode até precisar de ajuda para conseguir levantar da privada. No final, você se arrastará como uma foca para começar a se locomover quando estiver deitada.

A bexiga nervosa não ocorre apenas no período noturno. Acabou aquele papo de estar com vontade de ir ao banheiro mas decidir esperar para chegar em casa. ACABOU. Ou mija onde está, ou mija nas calças. E às vezes quando ri, mija nas calças sem querer. E quando tosse também. E quando espirra também. Acabou essa graça de andar com calcinha pura, Carefree é item obrigatório, um na calcinha e dez na bolsa. Controle da urina é um luxo ao qual você pode não ter mais acesso, mesmo depois do parto, dependendo como as coisas se desenrolem.

Além de engordar você vai reter líquidos, o que vai fazer com que você tenha um aumento significativo de celulite e suas extremidades inchem. Prepare-se para não usar anéis. Ah sim, grandes chances de você conseguir ver o lado de dentro do seu umbigo. Sua barriga vai ficar parecendo a barriga daquelas criancinhas africanas com vermes, cujo umbigo pula para o lado de fora. Umbigo 3D é tendência entre grávidas. E por causa dessa barriga, suas roupas não vão mais caber, daí você decide se quer pagar caro por uma roupa feia para gestantes que só vai usar poucos meses na vida ou se quer passar os próximos meses com as únicas três roupas que ainda servem em você. Ambas as opções uma merda.

Você não vai poder se expor ao sol. Não digo ir à praia e ficar torrando, digo não se expor ao sol Michael Jackson Level, tipo guarda chuva na rua em dia de sol, ou então toda melecada de protetor solar. Ou ambos. Ou então aceita com serenidade que vai ficar com a pele toda manchada. Também pode ser que apareça uma linha escura na vertical cortando sua barriga ao meio. Ah sim, também tem boas chances de nascerem pelos na sua cara. E seu suor pode ficar com um cheiro que nem o desodorante mais forte do mundo vai segurar. Tem também dores de cabeça e um estranho gosto na boca que algumas grávidas descrevem como “um gosto metálico” mas minhas amigas dizem ser “gosto de porra de girafa”.

Tem todo um TOC com toxoplasmose. Não come carne crua, não come salada, manda o gato para a casa da cunhada. Mesmo sem fundamento algum, você é uma mãe desnaturada se não tiver TOC com toxoplasmose. Também poderão surgir coceiras na barriga e nas pernas e dores e sangramentos na gengiva. Aliás, a dor será uma amiga constantemente presente, pois há aumento de sensibilidade, o que vai de fazer sentir mais dor em tudo e provavelmente vai te impedir de se depilar com cera. Tudo bem, você deve estar pensando, raspa-se as pernas e a virilha. Minha Amiga, foi mal mas da metade da gravidez para a frente você não vai FUCKIN´ alcançar! Opções: a) permanecer peluda b) fazer seu marido raspar c) use camisinha.

Tem também um brinde anal: hemorroidas (para informações técnicas sobre hemorroidas ler Desfavor Explica: Cu). Ela surge em função de uma confluência de fatores, uma piada de mau gosto da mãe natureza. Durante a gestação, com a expansão do útero, os vasos da região pélvica são comprimidos dificultando o retorno venoso, que por sua vez, causa a dilatação desses vasos. Como Deus é sádico e ficar com as veias do cu inchadas era pouco, também tem o aumento do hormônio progesterona relaxa a musculatura do intestino e acaba causando prisão de ventre, já que a bosta não transita na velocidade correta porque seu intestino está frouxo (para maiores explicações sobre prisão de ventre, Desfavor Explica: merda)

Assim, a bosta passa mais tempo do que deveria no seu intestino e consequentemente mais água é absorvida do seu bolo fecal. O que acontece? Ele fica seco e você tem que fazer uma força a ponto de quase ter um derrame para cagar uma pequena mamona. Força maior + bosta seca + veias inchadas = hemorroida. Não é só sua buceta que vai ter perda total quando essa brincadeira acabar, seu cu também pode sair muito danificado. Cuide bem da sua boca se quer continuar casada, porque vai ser o último refúgio sexual inteiro.

Daí vem o grand finale, o parto. Mas não pense você que será nove meses depois, pois gestação se conta em semanas e os médicos acham aceitável que uma gestação dure entre 37 a 42 semanas, ou seja, você pode ficar grávida mais de nove meses. Sobre o parto se fala um pouco mais, tudo bem, as pessoas comentam que dói e tal, mas tem uns detalhezinhos que ninguém conta. Primeiro que SE DER TEMPO vão raspar seus pelo pubianos antes de fazer o parto, com sorte será uma mulher a realizar essa tarefa, mas pode ser que seja um homem. Depois, também SE der tempo, vão fazer uma lavagem intestinal em você antes do parto (para maiores detalhes Desfavor Explica: Sexo Anal).

E torça para dar tempo, se não, quando você estiver fazendo força para sair o bebê, sairá também um monte de merda, na frente do seu marido, que se bobear filmará tudo. Os músculos utilizados para empurrar o bebê são os mesmos que usamos para cagar, mas como a mãe natureza é uma tremenda filha da puta, só para garantir que você vai se cagar no momento mais feliz da sua vida, quando o bebê está saindo temos um plus: ele empurra o reto pelo lado de dentro, “espremendo-o” e fazendo com que a merda que estava ali, por menos que seja, saia. Sério mesmo, homem que entra com filmadora na sala de parto deveria ter a filmadora enfiada no próprio cu por decisão judicial.

Se for parto normal, me sinto na obrigação de te dizer que Deus só pode ser homem, porque se fosse mulher, tinha feito a buceta em um tamanho que comportasse a saída de um bebê. Mas não fez, então, SE der tempo, vão fazer um corte na sua buceta para que o bebê passe sem rasgar. Se não der tempo, vai rasgar. Nove em cada dez mulheres sofrem um rasgo na vagina na hora do parto, inclusive alguns vão de ponta a ponta, da vagina até o ânus. Mas o lado bom é que o parto dói tanto, mas tanto, que muitas grávidas relatam nem ter reparado no rasgão ou no corte. Em ambos os casos, costurarão sua buceta e cada vez que você tiver que mijar você verá estrelas tamanha a dor e ardência.

Daí você pode pensar; “Então vou fazer uma cesariana, eles me apagam e pronto!”, só que como tudo envolvendo gravidez, também há coisas que não são ditas sobre a cesárea. Para começo de conversa, ninguém te apaga, porque se sedar a mãe, seda o bebê junto, então, você vai ficar bem consciente e sentir muita coisa, só não vai sentir dor, mas vai sentir uns empurrões e puxões pelo lado de dentro que podem ser bem apavorantes. Quero dizer, não vai sentir dor na hora, porque depois vai doer sim e você não vai poder se entupir de remédios porque estará amamentando.

Você vai ser sondada, ou seja, vão enfiar uma mangueira pela sua uretra até a sua bexiga e assim você vai permanecer, mijando no saquinho, mesmo depois da cirurgia. Você também vai sentir claramente o cheiro da sua carne sendo queimada pelo bisturi elétrico, é um cheiro particularmente desagradável que você nunca mais vai esquecer. É provável que você sinta enjoo durante e depois e que tenha frio e tremedeiras depois. Você não vai poder levantar com facilidade nem carregas peso ou o seu bebê com total liberdade de movimentos por um tempo.

Neste ponto, você, Amiga Calcinha deve estar pensando que o final da gravidez é complicado, mas pelo menos os primeiros meses são tranquilos (os Cuecas certamente estão pensando “puta que pariu, ainda bem que eu não sou mulher”). Não, não são. O grande baque hormonal se sente no primeiro trimestre. Além dos vômitos você oscila entre choro por qualquer merda e uma fúria assassina com vontade de matar pessoas. Também vai ter sensações de angústia, como se algo de muito ruim fosse acontecer. Vai ter muito medo e angústia que exista algo errado com seu bebê. No começo tem também a formação da placenta, que causa uma sequência de cólicas nada agradáveis. Quando os hormônios começam a melhorar, a barriga fica enorme e os demais desconfortos surgem.

Vale lembrar que os problemas não acabam com o parto. Em nenhum dos casos, nem parto normal, nem cesariana, sua barriga volta ao normal. Você volta para casa com uma barriga do tamanho correspondente a seis meses de gestação e pode continuar sentindo cólicas e sangramentos por um tempo.

Também não custa lembrar que todos os desconfortos experimentados ao longo da gestação tem que ser suportados na raça, pois grávidas devem evitar ao máximo tomar remédios. Também não esquecer que depois de todo esse período extenuante vem noites de sono mal dormidas, um bebê que quando não está mamando (de duas em duas horas, tá bom para você?) está cagando, quando não está cagando está mijando, quando não está mijando está sendo colocado para arrotar e por aí vai.

Meu mais sincero parabéns a aquelas mulheres que, CIENTES disso tudo ainda assim vão encarar a maratona. E meus mais sinceros xingamentos para os homens que pensam “Mas são SÓ nove meses”. Vão se foderem, queria ver se a palavra “só” seria usada se fosse com eles! Homem não aguenta desconforto nem por 9 horas sem fazer disso um evento.

Em resumo, gravidez é coisa de bicho. Boa sorte para as que encararem o desafio.

Para dizer que este texto deveria ser distribuído nas escolas públicas como forma de controle de natalidade, para resumir tudo a frescura ou ainda para dizer que tudo que foi escrito aqui é tão horrível que você vai optar por acreditar que é tudo mentira: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas:

Comentários (3.286)

  • Mulher tu é incrível , to rindo até agora , sério só li vdds , tu só esqueceu de mencionar quando os bbs querem se enfiar nas costelas da mãe achando que fazem parte dela , ou quando eles chutam sem parar eu no meu caso qro arrancar minha filha pra fora quando ela n para de se mexer

  • Kkkkkkkkkkkkkkk, maravilhoso, realmente metade das coisas que estão aí acontecem, mas nem todas, questão de cuidado, protetor solar, comer coisas saudáveis são hábitos que qualquer um deveriam ter. Muitas dores, hemorróidas, cabelo e dentes fracos, são faltas de vitaminas que são adquiridas através do obstetra que acompanha a gravidez.
    Só cuidado com o que fala, se não tiver a plena certeza que é estéril, você ainda pode ter um bebê, eu falava que nunca iria ter um filho e estou grávida, kkkkkkkkkkkkkkk,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: