Desfavor Explica: O lado negro da gravidez.

Não venho aqui para fazer campanha contra ou tentar convencer alguém a não ter filhos. Tenho certeza que, para quem quer e para quem tem a estrutura econômica e emocional necessária, deve ser ótimo. Vocês, mulheres que optaram por ter filhos, certamente terão alegrias que eu jamais sonharei… em compensação, meu cu tá inteirinho, sem uma hemorroida. A vida é feita de escolhas.

Agora falando sério, quer engravidar? Vai fundo. Mas SAIBA o que te espera, porque a sociedade é canalha, ela só te conta o lado bonito e romantizado da gestação. As derrotas ninguém conta. É uma espécie de clubinho secreto do mal, uma Maçonaria de Útero. Mulheres que engravidam não falam ao mundo sobre o lado negro de sua gestação. Talvez porque a alegria de ter um filho seja de tal tamanho que depois que passa você esquece aqueles momentos ruins, talvez porque sejam coisas realmente humilhantes. Talvez ambos.

Mas eu vou falar de cada detalhe indigno deste período “mágico” da sua vida. Falar sobre isso é libertador, pois te permite ficar puta, revoltada e reclamar. Chega desta merda de querer convencer o mundo que tudo são flores na gravidez. Não, eu não tenho filhos, mas tenho convivido bastante com amigas grávidas, então, eu tenho as informações toscas mas não tenho a alegria transbordante necessária para esquecê-las. Prepare-se, você vai conhecer o lado negro da gravidez que ninguém conta. Sabe aquela foto de uma atriz linda, sorridente e serena com as mãos na barriga? Pois é, esquece. Vamos à verdade. Nua, crua e sangrando.

Seu corpo não te pertence mais. Não interessa o que você quer, o que você quer está condicionado ao que é bom para o bebê, a começar pela sua alimentação. Você terá que comer algumas coisas, goste ou não e deixar de comer outras (adivinhe só? as gostosas). E mesmo assim, vai ser um festival de arroto e peido que vão te obrigar a amarrar os lençóis na cama para que eles não voem enquanto você dorme. Você já teve azia? Prepare-se, mesmo que tenha uma alimentação adequada, grandes chances dela dar as caras com frequência.

E tem também os enjoos, que podem estar ligados ao cheiro do marido, ao cheiro da casa, ao cheiro do carro, ao cheiro do seu perfume ou ao cheiro de qualquer merda. O que quer que seja, você vai ter que se afastar enquanto o enjoo não passa. Isto é, se for possível. Se não vai viver alguns meses enjoada. E quando o enjoo estiver relacionado a comida, podem vir os vômitos.

Sejamos justos, nem todas as mulheres experimentam enjoos alimentares, mas as que os tem, vomitam em jatos como a menina do Exorcista. Não se trata daquele vômito que dá tempo de reflexão mental, onde você consegue pensar “Mmmm… acho que vou vomitar” e corre para o banheiro. No segundo “m” você está soltando jatos de vômito. Acostume-se a andar com o cabelo preso, vai ser melhor para você. Mas prende com um elástico que não danifique os fios, porque eles vão cair e quebrar de um jeito como você nunca viu. As unhas e os dentes também poderão ficar enfraquecidos. E além do enjoo (ou talvez por causa dele), você vai ser vítima de uma super-salivação. Isso mesmo. Ou cospe ou engole muita saliva. E quando for dormir, toalha no travesseiro, porque você vai babar.

Seus pés e pernas vão inchar e você não vai mais usar salto alto. Varizes provavelmente aparecerão. Você também não vai usar sapatos bonitos, vai usar aquelas bostas estilo alpargatas ou qualquer merda da marca Moleca. E mesmo assim, vai incomodar. Mas não são apenas os pés que incham. Seus mamilos vão ficar do tamanho de um ovo frito e de brinde, pode ser que vaze um pouco de leite, o que te obriga a andar na rua com um absorvente de mamilo (sim, isso existe), que nem sempre dá conta do recado. Em alguns casos o pé pode aumentar de tamanho para sempre, fazendo com que você tenha que jogar fora todos os seus sapatos e comprar um número maior. Isso não acontece por causa do inchaço e sim por causa de um hormônio que ajuda a “amolecer” seus ligamentos, para que sua bacia abra na hora do parto. Só que arromba os ligamentos do pé e eles podem alargar em definitivo.

SE você puder fazer sexo, porque muitas grávidas não podem fazer por alguma peculiaridade médica da gestação, o número de posições vai ser muito limitado. Seu médico te disse que você vai poder fazer sexo “normalmente”? Coitado, na casa dele ele só deve fazer sexo de ladinho, ele não deve ter outro referencial. Sem contar que você vai ficar cansada por qualquer merda, não vai ter tanto pique como antes e provavelmente seu marido vai cortar um dobrado para conseguir te comer quando você tiver o tamanho de uma vaca holandesa (ele vai te dizer que você está linda, mas repare na ereção meia bomba) somado ao fato de dar um nó na cabecinha tosca de estar metendo o pau na casinha do filho. Sexo será estranho, contraditório e pro vezes constrangedor.

Diga adeus às suas noites de sono bem dormido. Sim, mesmo antes do bebê chegar ele já vai paunocuzar seu sono. Além de câimbras medonhas e formigamentos, você provavelmente vai fazer xixi 347 vezes por noite e só vai conseguir dormir em uma ou duas posições. Algumas mulheres no final da gravidez só conseguem dormir sentadas. Se você é como eu e adora dormir de barriga para baixo, vai se preparando porque mais cedo ou mais tarde você vai ter que dormir “A La Snoopy”. Sua mobilidade no geral ficará comprometida, em alguns casos você pode até precisar de ajuda para conseguir levantar da privada. No final, você se arrastará como uma foca para começar a se locomover quando estiver deitada.

A bexiga nervosa não ocorre apenas no período noturno. Acabou aquele papo de estar com vontade de ir ao banheiro mas decidir esperar para chegar em casa. ACABOU. Ou mija onde está, ou mija nas calças. E às vezes quando ri, mija nas calças sem querer. E quando tosse também. E quando espirra também. Acabou essa graça de andar com calcinha pura, Carefree é item obrigatório, um na calcinha e dez na bolsa. Controle da urina é um luxo ao qual você pode não ter mais acesso, mesmo depois do parto, dependendo como as coisas se desenrolem.

Além de engordar você vai reter líquidos, o que vai fazer com que você tenha um aumento significativo de celulite e suas extremidades inchem. Prepare-se para não usar anéis. Ah sim, grandes chances de você conseguir ver o lado de dentro do seu umbigo. Sua barriga vai ficar parecendo a barriga daquelas criancinhas africanas com vermes, cujo umbigo pula para o lado de fora. Umbigo 3D é tendência entre grávidas. E por causa dessa barriga, suas roupas não vão mais caber, daí você decide se quer pagar caro por uma roupa feia para gestantes que só vai usar poucos meses na vida ou se quer passar os próximos meses com as únicas três roupas que ainda servem em você. Ambas as opções uma merda.

Você não vai poder se expor ao sol. Não digo ir à praia e ficar torrando, digo não se expor ao sol Michael Jackson Level, tipo guarda chuva na rua em dia de sol, ou então toda melecada de protetor solar. Ou ambos. Ou então aceita com serenidade que vai ficar com a pele toda manchada. Também pode ser que apareça uma linha escura na vertical cortando sua barriga ao meio. Ah sim, também tem boas chances de nascerem pelos na sua cara. E seu suor pode ficar com um cheiro que nem o desodorante mais forte do mundo vai segurar. Tem também dores de cabeça e um estranho gosto na boca que algumas grávidas descrevem como “um gosto metálico” mas minhas amigas dizem ser “gosto de porra de girafa”.

Tem todo um TOC com toxoplasmose. Não come carne crua, não come salada, manda o gato para a casa da cunhada. Mesmo sem fundamento algum, você é uma mãe desnaturada se não tiver TOC com toxoplasmose. Também poderão surgir coceiras na barriga e nas pernas e dores e sangramentos na gengiva. Aliás, a dor será uma amiga constantemente presente, pois há aumento de sensibilidade, o que vai de fazer sentir mais dor em tudo e provavelmente vai te impedir de se depilar com cera. Tudo bem, você deve estar pensando, raspa-se as pernas e a virilha. Minha Amiga, foi mal mas da metade da gravidez para a frente você não vai FUCKIN´ alcançar! Opções: a) permanecer peluda b) fazer seu marido raspar c) use camisinha.

Tem também um brinde anal: hemorroidas (para informações técnicas sobre hemorroidas ler Desfavor Explica: Cu). Ela surge em função de uma confluência de fatores, uma piada de mau gosto da mãe natureza. Durante a gestação, com a expansão do útero, os vasos da região pélvica são comprimidos dificultando o retorno venoso, que por sua vez, causa a dilatação desses vasos. Como Deus é sádico e ficar com as veias do cu inchadas era pouco, também tem o aumento do hormônio progesterona relaxa a musculatura do intestino e acaba causando prisão de ventre, já que a bosta não transita na velocidade correta porque seu intestino está frouxo (para maiores explicações sobre prisão de ventre, Desfavor Explica: merda)

Assim, a bosta passa mais tempo do que deveria no seu intestino e consequentemente mais água é absorvida do seu bolo fecal. O que acontece? Ele fica seco e você tem que fazer uma força a ponto de quase ter um derrame para cagar uma pequena mamona. Força maior + bosta seca + veias inchadas = hemorroida. Não é só sua buceta que vai ter perda total quando essa brincadeira acabar, seu cu também pode sair muito danificado. Cuide bem da sua boca se quer continuar casada, porque vai ser o último refúgio sexual inteiro.

Daí vem o grand finale, o parto. Mas não pense você que será nove meses depois, pois gestação se conta em semanas e os médicos acham aceitável que uma gestação dure entre 37 a 42 semanas, ou seja, você pode ficar grávida mais de nove meses. Sobre o parto se fala um pouco mais, tudo bem, as pessoas comentam que dói e tal, mas tem uns detalhezinhos que ninguém conta. Primeiro que SE DER TEMPO vão raspar seus pelo pubianos antes de fazer o parto, com sorte será uma mulher a realizar essa tarefa, mas pode ser que seja um homem. Depois, também SE der tempo, vão fazer uma lavagem intestinal em você antes do parto (para maiores detalhes Desfavor Explica: Sexo Anal).

E torça para dar tempo, se não, quando você estiver fazendo força para sair o bebê, sairá também um monte de merda, na frente do seu marido, que se bobear filmará tudo. Os músculos utilizados para empurrar o bebê são os mesmos que usamos para cagar, mas como a mãe natureza é uma tremenda filha da puta, só para garantir que você vai se cagar no momento mais feliz da sua vida, quando o bebê está saindo temos um plus: ele empurra o reto pelo lado de dentro, “espremendo-o” e fazendo com que a merda que estava ali, por menos que seja, saia. Sério mesmo, homem que entra com filmadora na sala de parto deveria ter a filmadora enfiada no próprio cu por decisão judicial.

Se for parto normal, me sinto na obrigação de te dizer que Deus só pode ser homem, porque se fosse mulher, tinha feito a buceta em um tamanho que comportasse a saída de um bebê. Mas não fez, então, SE der tempo, vão fazer um corte na sua buceta para que o bebê passe sem rasgar. Se não der tempo, vai rasgar. Nove em cada dez mulheres sofrem um rasgo na vagina na hora do parto, inclusive alguns vão de ponta a ponta, da vagina até o ânus. Mas o lado bom é que o parto dói tanto, mas tanto, que muitas grávidas relatam nem ter reparado no rasgão ou no corte. Em ambos os casos, costurarão sua buceta e cada vez que você tiver que mijar você verá estrelas tamanha a dor e ardência.

Daí você pode pensar; “Então vou fazer uma cesariana, eles me apagam e pronto!”, só que como tudo envolvendo gravidez, também há coisas que não são ditas sobre a cesárea. Para começo de conversa, ninguém te apaga, porque se sedar a mãe, seda o bebê junto, então, você vai ficar bem consciente e sentir muita coisa, só não vai sentir dor, mas vai sentir uns empurrões e puxões pelo lado de dentro que podem ser bem apavorantes. Quero dizer, não vai sentir dor na hora, porque depois vai doer sim e você não vai poder se entupir de remédios porque estará amamentando.

Você vai ser sondada, ou seja, vão enfiar uma mangueira pela sua uretra até a sua bexiga e assim você vai permanecer, mijando no saquinho, mesmo depois da cirurgia. Você também vai sentir claramente o cheiro da sua carne sendo queimada pelo bisturi elétrico, é um cheiro particularmente desagradável que você nunca mais vai esquecer. É provável que você sinta enjoo durante e depois e que tenha frio e tremedeiras depois. Você não vai poder levantar com facilidade nem carregas peso ou o seu bebê com total liberdade de movimentos por um tempo.

Neste ponto, você, Amiga Calcinha deve estar pensando que o final da gravidez é complicado, mas pelo menos os primeiros meses são tranquilos (os Cuecas certamente estão pensando “puta que pariu, ainda bem que eu não sou mulher”). Não, não são. O grande baque hormonal se sente no primeiro trimestre. Além dos vômitos você oscila entre choro por qualquer merda e uma fúria assassina com vontade de matar pessoas. Também vai ter sensações de angústia, como se algo de muito ruim fosse acontecer. Vai ter muito medo e angústia que exista algo errado com seu bebê. No começo tem também a formação da placenta, que causa uma sequência de cólicas nada agradáveis. Quando os hormônios começam a melhorar, a barriga fica enorme e os demais desconfortos surgem.

Vale lembrar que os problemas não acabam com o parto. Em nenhum dos casos, nem parto normal, nem cesariana, sua barriga volta ao normal. Você volta para casa com uma barriga do tamanho correspondente a seis meses de gestação e pode continuar sentindo cólicas e sangramentos por um tempo.

Também não custa lembrar que todos os desconfortos experimentados ao longo da gestação tem que ser suportados na raça, pois grávidas devem evitar ao máximo tomar remédios. Também não esquecer que depois de todo esse período extenuante vem noites de sono mal dormidas, um bebê que quando não está mamando (de duas em duas horas, tá bom para você?) está cagando, quando não está cagando está mijando, quando não está mijando está sendo colocado para arrotar e por aí vai.

Meu mais sincero parabéns a aquelas mulheres que, CIENTES disso tudo ainda assim vão encarar a maratona. E meus mais sinceros xingamentos para os homens que pensam “Mas são SÓ nove meses”. Vão se foderem, queria ver se a palavra “só” seria usada se fosse com eles! Homem não aguenta desconforto nem por 9 horas sem fazer disso um evento.

Em resumo, gravidez é coisa de bicho. Boa sorte para as que encararem o desafio.

Para dizer que este texto deveria ser distribuído nas escolas públicas como forma de controle de natalidade, para resumir tudo a frescura ou ainda para dizer que tudo que foi escrito aqui é tão horrível que você vai optar por acreditar que é tudo mentira: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas:

Comentários (3.266)

  • Oi gente…não consegui ler todos os comentários que aqui estão postados mas penso que a Sally quiz apenas “abrir os olhos ” da mulherada de uma forma dela que eu não vejo nada de errado…estou entrando pra décima semana de gestação do 2 filho após 14 anos. Estou apavorada com tudo que estou passando e diga-se de passagem o testo está relatando muito bem tudo o que normalmente acontece, é claro que há exceções como tudo na vida. Eu estou passando o terror mas estou disposta a aguentar tudo pra ter me bebé comigo. Parabéns pelo testo Sally, volto aqui no dia que tiver meu bebé pra contar pra vc como foi o parto.

    • É um texto de humor, é um texto que fala do que PODE acontecer, mas as pessoas aparentemente se ofendem com a fala de uma completa desconhecida, vai entender…

  • Sally, estou no oitavo mês de gestação e caí de paraquedas no seu blog pq estou tentando achar técnicas para o meu filho virar para ter parto normal. Rs vai entender.
    Realmente até agora passei pela maioria das coisas relatadas por você, no entanto, fica o meu contraponto. Nós mulheres sofremos muito mesmo sem engravidar, já quando menstruamos mensalmente e temos oscilações hormonais, mas o meu ponto é, apesar de cólicas serem dolorosas, não é isso que nos faz sofrer mas sim o fato de vivermos uma lógica social que não permite que respeitemos nossas necessidades mais fundamentais. Por exemplo, se estamos com dor então precisamos, mais do que remédio, ficarmos acolhidas em nosso cantinho. Mas isso é visto como frescura num mercado de trabalho cuja lógica é essencialmente masculina.
    A mesma lógica serve para a gestação. De fato doi e incomoda em muitos momentos. Mas o fato de estar fazendo um cérebro, um outro coração… é empoderador. Faz muita coisa fazer sentido lá dentro de nós. Essa sensação realmente faz os percalços indesejáveis e persistentes ficarem menos relevantes.
    Sabe? Existe uma diferença entre sentir dor e sofrer. Toda mulher sabe disso, mas é uma sensação que aguça na gestação.
    No entanto, concordo que o sofrimento existe na gestação, mas não pela dor.
    Assim como quando não estamos grávidas, a lógica estruturante da nossa sociedade é significativamente masculina e por isso grávidas, ou não, não somos respeitadas no trabalho, na hora do parto, na rua, na família.. porque todas as estruturas sociais seguem essa mesma lógica perversa e a maioria das pessoas reproduz essa lógica sem tomar consciência do que de fato está fazendo. Isso faz qualquer gestante sofrer. Não há para onde correr se você quiser ser respeitada na hora do parto a não ser guetos desconstruidoes, mas elitizados, ou singelas iniciativas públicas nas grandes cidades..e olhe lá.
    Seu texto aponta os males da gestação e é pertinente e cômico. Só deixo um adendo de que não é a natureza que nos fode, mas nós mesmas enquanto sociedade.

  • Engraçado que não se vê os mesmos protestos de “ter filhos é uma benção” quando são homossexuais que querem tê-los… Geralmente é o mesmo povinho “cheio de Deus” que vai lá cagar regra e dificultar adoção e o uso de métodos artificiais por essas pessoas.
    “Você deve ser sapata, por isso não quer ter”. Bem, talvez as lésbicas que eu conheço que querem, decididamente, filhos em suas vidas, não sejam lésbicas, mas héteros enrustidas então…

    • Pois é, Ana. Para ser mulher de verdade, aparentemente, tem que seguir esse combo medíocre de casar + ter filho. Vai dar importância assim para macho lá na casa do caralho, por isso que essas porras ficam sofrendo uma vida por homem!

  • Amei seu texto sentia muita é emoção e as dores kkk, citadas e meu consciente me falava putz fudeu não tem para onde corre.
    O q entrou vai ter q sair, q eu tenha muita luz.bjo

  • Cruzesss! Estou no final da minha primeira gestação e baseado na MINHA experiência concordo em partes. Não li o texto inteiro por preguiça, sim, ultimamente ando assim. Vejo a gravidez como um sacrifício por amor a um ser que nem conhecemos ainda, e sinceramente não me vejo sem. Ando com uma azia dos diabos, dor nos pés, sono, irritação (o que eu já sentia antes haha), entre outros mas está valendo a pena! Li um artigo outro dia sobre “O que fazer antes do bebê nascer” e na moral, “tenha filhos e morra..” foi essa a mensagem que transmitiu. Totalmente desnecessário, me lembrou um anúncio atrás do maço do cigarro “Fume um cigarro e vire um zumbi”. No geral concordo com minha irmã que diz amar ser mãe mas odeia engravidar, mal posso esperar para encerrar esta etapa.

  • O texto é bastante informativo(algumas verdades, caso vc não cuide da alimentação… saúde.
    Mas em relação aos cuidados com o corpo, você pode sim passar pela gravidez sem tantos tormentos. No início da gravidez, vomitei todos os dias até o 5° mês; fiquei bastante fraca e sem total energia, mas não me entreguei fácil, fui a luta por minha saúde e pelo baby. Hoje estou no 6° mês, não tenho náuseas, mas tenho muita azia, quase n tenho gases. Também nessa 26° semana, cabelos iguais antes de engravidar, engordei apenas 2 kilo até agora, não tive estria, alimentação a base de frutas, verduras e carnes. Não tenho inchaço, não sinto dores, faço musculação, corrida, yoga.
    É preciso dedicação, mudanças de hábitos alimentares e principalmente praticar exercícios físicos. Os sintomas variam de mulher pra mulher, mas a alimentação será o seu remédio contra os sintomas indesejáveis.

  • Nossa que bacana, em toda minha gravidez as pessoas min iludem de tal forma que quando aconteceram essas coisas eu min supreendir, finalmente encontrei alguem que falasse abertamente sobre, min sentir aliviada de não ter sido só eu a sentir isso kkkkkkkkkkkkkkk

  • Incrível! A capacidade do brasileiro de entender o que lê realmente vai de mal a pior… Depois de mais de seis anos e de mais de 3.200 comentários – muitos deles pacientemente respondidos pela Sally com a maior educação – , ainda tem gente que cai aqui de pára-quedas e não entende este texto…

    • Responder faz parte da minha obrigação assumida para com o blog, o que eu não entendo é gente que perde tempo escrevendo linhas e mais linhas sobre o que não gosta. Porque não usa esse tempo para fazer algo de bom para si, sei lá, tomar um sorvete, dar uns beijos na boca…

  • Kakakakkakakakakaka mulher, você não vale nada. Kkakakajakakajaka tô na terceira gestação, não que eu goste de ser mãe tanto assim, só gosto muito de transar e não tomo os devidos cuidados. Vei, relatou real tudo que uma mãe passa. Meu conselho é. Se masturbem, façam sexo lésbico…qlqr coisa! Mas não engravidem, não é mágico, não é lindo, não é estado de graça. Quem falou isso nunca engravidou.

  • Nossa muito bom esse texto, eu tava lendo e sorrindo, parece que eu estou escrevendo em meu diario kkk
    Muito bom mesmo, todas nos precisamos saber disso!!

  • Eu não li todos os 3000 e tantos comentários… Eu só queria deixar registrado que encarei com humor o texto, muito legal e descontraído, gosto muito dessas verdades nuas e cruas.

    Só fiquei realmente triste ao ver que as pessoas que não entenderam a sua mensagem, ou até mesmo se ofenderam de alguma forma (mesmo que tenham sido mal educadas) foram destratadas… Não acho que vale a pena agir dessa forma… Só queima teu filme…

    • Na verdade, essas pessoas foram incitadas por uma blogueira chamada Bic Muller via Twitter a vir aqui me destruir, nem ao menos leram o texto. Apenas vieram ao comando dela, que se ofendeu. A mesma que agora apareceu envolvida no Mensalinho do Twitter e vai ter que prestar explicações ao Ministério Público por supostamente cometer crime eleitoral.

      Sim, é um texto de humor, obrigada por entender e não se ofender.

      • Que triste isso… Obrigada pela resposta e me desculpe se o comentário te ofendeu. Com certeza vou ler mais uns posts teus quando quiser me divertir um pouco… Hehehe ;)

  • O texto não me fez desistir de engravidar (acho que nem é a intenção), mas me fez chorar de rir. Bem humorado e sincero, adorei.

    • Ana Paula, a intenção é essa mesmo, é um texto de humor, que, ao que tudo indica, foi muito, muito mal compreendido.

      Nunca imaginei que alguém que queira engravidar poderia desistir do seu projeto de vida por causa de meia dúzia de palavras ditas por uma estranha na internet, mas aparentemente, essas pessoas influenciáveis existem.

  • Só li verdades… Tô na fase do sofrimento de dor na coluna por conta do peso na barriga e infecção urinária que é comum por conta do sei lá oq. Devo lembrar que os “chutinhos” q emocionam dói principalmente quando acerta a costela. As vezes parece q vai simplesmente te rasgar de dentro para fora. É mulheres vamos parar de acredita q td é um arco íris e ser verdadeiras uma com as outras. Beijos de luz!

  • Gravidez não são flores. Mas nem todas as grávidas passam pelas coisas aterrorizantes que você descreveu com uma certa raiva e fúria. Não quer ter filhos, não queira, agora criticar quem fez essa escolha não é uma atitude legal. Tenho um filho de 3 anos e estou grávida do segundo. Passei por momentos não tão legais mas não é a pior coisa do mundo. Pessoas que pensam assim realmente não deveriam ter filhos. E criticar de fora, sem ter passado pela experiência é muito fácil, mas sua visão é de fora e não de quem está vivendo a situação.

  • Chelsea Pithan

    Meu nome é Chelsea, sou mãe de uma menina. E tenho que te dizer só li verdades! Não li nada de errado. E ainda tem mais para colocar. Se vamos reclamar nos dizem que somos desnaturadas e tal, o que eu escuto você não tem ideia! Eu amo minha filha mas pra se ter um filho precisa ter um bom psicológico porque se não você enlouquece! E dor, etc o tempo todo… E você não tem apoio de ninguém porque na hora de opinar todos opinam mas quando a criança faz cocô em tudo ninguém troca o nenê por voce, ou quando ele acorda de hora em hora na madrugada ninguém vem e fala pode dormir que eu cuido e tudo muito ruim e difícil a única alegria e ter o bebê com você porque de resto…

  • Estou na minha quarta gestação com 30 semanas e concordo plenamente com seu texto…sem hipocrisia kkkkk ri muito, amo meus filhos mais a gravidez não tem nada cor de rosa kkkkk

  • Patricia Peroquetti

    Gente verdade, têm a sociedade secreta da mães que não falam essas coisas todas kkkkkk Estou no sexto mês e esperando a plenitude da gravidez que até agora não chegou pra mim, é tudo desconfortavel kkkk. Mas devo admitir que um chutinho na barriga repara horassss de desconforto para mim :-) Não vejo a hora de ver o meu bebê, podem ser horas de dor agonizante, mas eu não troco por nada. Acho que só temos que agradecer a todas as mamães corajosas por aí, se não, não estariamos aqui kkkk. Vocês são mesmo incriveis hehehe! (Mas se ser mãe não é para você, tudo bem também, não vejo nenhum problema nisso!)

    • Patrícia, quando a pessoa quer, não são estes desconfortos que devem impedi-la.

      O problema é gerar uma expectativa falsa de que tudo será maravilhoso, pois não será, muita coisa que está neste texto pode acontecer e se a mulher souber disso com antecedência, ela pode se preparar melhor.

  • Não desejo que você engravide nem por engano. Mulher cheia de ódio por uma situação que nunca viveu, que sente o prazer de falar usando o mais baixo nível sobre uma coisa que é um milagre de Deus. Deus existe, e como tudo na vida há seu lado bom e ruim. As coisas que “não contam” sobre a gravidez é porque a alegria de gerar, de ver o amor se tornar gente é maior, supera tudo isso, essa vaidade de estria…de soninho atrasado. Deixamos de ser egoístas. Ter filhos é uma benção!

  • Melhor texto e na melhor hora! Primeira gestação, fechando 14 semanas e passando por praticamente TUDO que tu mencionou! São 5h da manhã e eu aqui chorando com uma gripe desgraçada, mal conseguindo respirar (nem Sorinan eu posso), muito menos dormir, pensando em tudo q já aconteceu de ruim e ainda está por vir… Esperando pelo tal momento em q a gente se sente “plena”!!?? Pelo menos perdi 6kg de tanto vomitar! Kkkkkkkkkkkk muitíssimo obrigada! Fazia tempo q não ria assim! (Bora tentar dormir pq ainda tenho q trabalhar daqui a pouco)

    • Relaxa que isso tem data para acabar…

      Essa gestação maravilhosa, glamourosa e serena só existe em comercial de óleo de bebê!

  • Estou na minha 3°gestação onde no qual estou passando por todos os perrengues de uma gravidez…desde o início os sintomas estão sendo avassaladores…me sinto triste as vezes e quando não estou suportando os sintomas procuro a cama pra deitar mas logo em seguida levanto,pois tenho afazeres domésticos pra fazer e não há sequer amigas e nem parentes pra me ajudar…o marido só chega a noite(trabalho) outro que me estressa,pois sempre percebo que ele acha que estou exagerando quando falo que estou mal e mando ele ir pro fogão cozinhar…a única coisa que o fdp faz pra me ajudar e ir pro fogão cozinhar mesmo achando que é o suficiente o resto que eu me foda pra fazer…reclamo e xingo que não basta só isso tem outras coisas também mas só me estresso mais…sempre falo que entendo que ele chega cansado mas fazer o que?ele é o único que eu tenho que contar…durante o dia eu dou conta de 80% dos afazeres da casa…a noite quero apenas uns mínimos auxílio dele…me sinto necessitada de compreensão,umas massagens corporal de vez em quando pois já estou com 32 semanas=8 meses…minha barriga esta enorme mal aguento ir ao banheiro etc…estou pesada demais e olha que não sou gorda…mas dos meus 58 kg nesta gravidez adquiri 72 kg me sinto e estou bem carnudinha rsrs bundao grande,seios grande e barrigao grandao…tá muito cansativo me movimentar,deitar,levantar pois dói os meus ossos da bunda e da bucet…sexo é algo do passado nem de 4 dá pra rolar mais pois quando acaba minha bucet.. dói muitoo…a bichinha tá toda sensível…minha libido? sumiu! e pra finalizar pois é enorme o meu relatório de sintomas,fico admirada por mulheres que estão grávidas e estão de boa com pouquinho ou nada de sintomas…por fim amei esse texto escrito pela Sally me identifiquei bastante kkkkkkk

  • Temos que parar de romantizar a maternidade tbm.A sociedade cobra demais da mulher qnd é relacionada aos filhos,nao que filhos sejam ruins mas eles dão trabalho e esgotam a gente sim,e não é sempre que acordamos com toda a paciência do mundo e bem disposta,quando perdemos a paciência e brigamos com a criança somos taxadas de “mãe desnaturada” sendo q antes de tudo somos um ser humano,que tem suas limitações, seus medos,que chora ,que se sente triste e que tem vontade de sumir de tao cansada que ta de cuidar da criança sozinha(pq sim a maior parte da responsabilidade de cuidar fica para a mãe)E pior q essas pessoas q nos julgam não trazem uma lata de leite para ajudar com a criança na hora do aperto…

    • A gravidez precisa mesmo ser desromantizada. Já temos tantos textos e pessoas falando o quão maravilhosa é a gravidez que textos como esse precisam mesmo ser divulgados: a realidade nua e crua. Claro, há um certo exagero. Nem todos os desconfortos relatados serão sentidos por todas as gestantes. Eu mesma não senti tudo isso que foi relatado aqui. Mas, acredito que a intenção é informar o que pode acontecer nesse período de tantas mudanças. E, só por isso, é válida a leitura. Um pré-natal bem feito pode evitar muito desconforto. E esse desconforto geralmente é só ao final mesmo (claro, tem mulheres que passam os 3 primeiros meses bem mal, mas não são todas). Por sorte, tudo isso passa rápido. Há quem sinta saudade dessa fase (não sei se vou sentir). No mais, precisamos dar aos pais a responsabilidade que é deles, dividir as tarefas e deixar que eles cuidem também do filho. O problema é que nós mulheres, muitas vezes, pensamos que só o nosso jeito de cuidar é certo. Precisamos deixar os pais exercitarem também a paternidade deles. No final, será ótimo para a gente, porque aliviará o peso sobre nossos ombros que a maternidade nos impõe, e ainda fortalecerá os laços deles com nossos filhos, o que é bem saudável. Precisamos acabar com essa ideia de “mãe-mulher maravilha” que a sociedade quer nos vender e impor. Mãe é uma criatura que tem necessidades vitais, sociais, sexuais, fisiológicas a serem satisfeitas. Mãe não precisa ser uma “mulher maravilha”.

      • Eu quero muito entender por qual motivo metade das pessoas que lê este texto depreende que eu disse em algum momento que gestantes sentirão todos os sintomas narrados. Juro, se um dia alguém puder, me explique em qual parte do texto eu indica que, obrigatoriamente, todos esses efeitos ocorrerão.

  • Gostei do texto.
    So achei que algumas informações foram muito forte e ofensiva.
    Mas estou vivendo uma gestão muito indesejada, vou completar 5 meses e acada vez que me olho no espelho me odeio, tudo que eu visto me sinto ridícula. Estou ficando com estrias nos seios e isso é desesperador.
    Amo crianças, sempre quis ter um filho um dia, mas agora que vivo isso parece um pesadelo, não fico mais em paz comigo mesma. Não estou mais com o meu marido, estou passando pela pior fase financeira da minha vida e penso a cada instante… como vou criar essa criança sem pai, sem um emprego, sem um bom salário e com a certeza da reprovação da minha família, não foi isso que eu sonhei para mim. Quero terminar minha faculdade, ter uma vida financeira estável.
    É ridículo esse país… eu não posso escolher o que fazer com o meu corpo, e o pior posso ser presa e punida por querer tirar essa criança, sera que ja não basta o meu sofrimento e desespero… antes que vocês me julguem eu fazia uso de preservativos e faz algumas semanas que descobrir a gravidez. A bordo no Brasil é permitido para que tem dinheiro.
    Sera que essa criança merece essa vida, sera que eu tenho que interromper a minha vida? Eu não quero isso e me odeio acada dia.
    Esse texto so me fez ter mais certeza de que não quero esse filho.
    Isso é apenas uma opinião minha.

  • Eu sou médica não obstetra mas no internato já fiz e acompanhei muitos partos e pré natais … Tenho 30 anos e confesso que tenho pânico em ter filhos amo crianças mas sei que eh muita maratona … tudo o que você disse eh a mais pura verdade …
    Não divido isso com ninguém porque me chamam de egoísta e fútil mas sou feliz como estou sempre fui muito vaidosa e gosto do meu corpo como está .. amo minha mãe por ter passado tudo isso kkk.
    Meu namorado já tem uma filha e eh uma pai maravilhoso eu que fico meio assim com está história toda ..
    Sei que o.proprio tempo consome a mulher com filho ou não mas no mundo que vivemos cheio de hipocrisia falar que todas as alterações durante e após gestação não são vistas com maus olhos pela sociedade eh uma grande mentira …
    Peço a deus que mude meus conceitos porque pensar em ter filhos hoje para mim no auge dos meus 30 anos me dá pânico … Meu namorado fala que sou tonta e que tudo passa depois que o bebê nasce .
    Eu não acredito …. temos que engolir muita coisa para ser normal perante a sociedade essa eh a verdade …
    Falei o que nunca ninguém imaginaria que um.dia eu diria …

    • Lu, obrigada por avalizar o que eu falei, vira e mexe surge uma alma descontrolada aqui com o maravilhoso argumento de “você não teve filhos, você não pode saber”. ESTÁ NA LITERATURA MÉDICA.

      Não ter filhos não é egoísmo, tire essa culpa da sua cabeça. Eu vou te falar o que é egoísmo: egoísmo é ter um filho sem ter condições de ter um filho (entenda-se: tempo e dinheiro, geralmente quem tem um não tem o outro) e deixar seu filho largado em uma creche sendo criado por pessoas que não são você, para vê-lo apenas no café da manhã e no jantar. ISSO, amiga, isso sim é um egoísmo tremendo.

  • Fale de todos que vc quizer! Mais ñ diga que Deus ñ soube fazer bem o corpo da mulher. A mão dele é pesada demais, ñ queira sentir.

    • Quer merda um Deus que pune, que castiga. QUE MERDA. Que merda acreditar nisso e viver com medo de dizer, fazer e pensar as coisas, pois pode vir uma punição de “uma mão pesada demais”. Meu anjo, Deus supostamente é amor, é perdão. Se a mão de Deus vai pesar contra alguém, é contra você e sua religião, que deturparam terrivelmente suas palavras e seus ensinamentos. Reflita.

  • Só li verdades! Estou na minha segunda gravidez e não tenho grandes problemas, fora alguns desses que você cita que nada mais são do que alterações fisiológicas que acontecem com qualquer grávida. Na minha primeira gravidez não tinha a menor ideia de como seria e sofri muito com as mudanças no corpo, a barriga “pendurada” que ficou por conta de uma diástase, a dor do c@#$$ que é o pós operatório de uma cesariana (e sim, eu me droguei, porque não dava, foram três dias no soro + 3 ibuprofenos por dia). Se o filho é desejado e tal e você tem apoio psicológico da família você supera, mas é um desserviço ficar falando só do lado bonitinho da gravidez e da maternidade. Tem que botar as cartas na mesa mesmo.
    Sabendo de tudo isso e mesmo assim tendo escolhido ter outro filho, minha cabeça está muito mais tranquila – mas não vejo a hora de ver meu umbigo pra dentro de novo!
    Abraço!

  • Olha se gravidez no seu ponto de vista é tão ruim assim, porque escolheu seguir a profissão de médica obstetra?
    Lidar com mulheres grávidas e até fazer o parto delas, na minha opinião tem que ser um profissional que goste do que faz pra poder realizar o trabalho com amor e saber orientá- las com sabedoria!
    Por isso vejo profissionais que não gostam do que fazem e tratam as pessoas como se fosse um animal.
    Gravidez não é fácil todo mundo já sabe, mas tudo tem exceções. Há quem não queira ser mãe e há quem queira ser, então a opinião é particular!
    Eu particularmente pretendo ter filhos mesmo depois de ler o seu texto, isso não me influenciou em nada!

    • Tá vendo como as pessoas são? Como é a cabeça das pessoas? Neguinho projeta o que quer, o que acha nos meus textos e nas minhas falas e isso vira uma verdade na cabeça das pessoas. É doença isso, gente. Essa presunção absoluta, é cegueira.

      NAONDE QUE EU DISSE QUE SOU OBSTETRA, MINHA SENHORA?

      • Não! Pera… Isso aconteceu mesmo? Tem gente que veio aqui comentar achando que a Sally É OBSTETRA? Puta que pariu!

        • A pessoa faz seu julgamento,tira suas conclusões, cria suas certezas com quase nada de informação e bate o martelo disso como verdade absoluta. É por isso que este país está a merda que está. Lamentável.

        • Se você não leu todos os comentários não pode opinar!
          Vc não viu a resposta que Sally deu a uma leitora, então minha querida para de puxar o saco dela!
          Porque pelo que vi, não é a primeira vez que você comenta né? E não é a primeira vez que você puxa a sardinha pro lado da Sally não é mesmo? Ops… talvez você esteja ganhando pra discordar dos outros.
          Paciência né!

          • Ele (no caso, é um homem), pode opinar o quanto quiser, pois gosta deste espaço e prestigia nossos textos.

            Você é que eu não entendo, diz não gostar, no entanto vem aqui, dá atenção para a gente, perde seu tempo deixando comentário. Você está desempregada? Tá sobrando tempo na sua vida! Usa o tempo para algo mais útil, tipo tomar um sorvete, sair com amigas, beijar na boca, em vez de ficar dando audiência para pessoas com as quais você não tem afinidade.

            Se quiser continuar vindo, fique à vontade. Cada vez que você clica no meu blog ou deixa um comentário, aumenta meu ranking e me deixa mais bem sucedida. Mas acho sinceramente que você deveria procurar coisas que te façam feliz para preencher seu tempo…

            • Pelo menos nisso concordo com você, procurar coisas que me faça feliz é minha prioridade!
              Mas minha querida eu sou muito bem sucedida e posso ter o tempo que eu quiser, e ao contrário de você que tenta ganhar a vida escrevendo bobagens pra trazer audiência e dinheiro! Vai trabalhar dignamente pra conseguir o sucesso e não induza as pessoas ao erro ou afetando o psicológico delas! Só um toc viu?
              Fique em paz!

              • Quando a pessoa precisa afirmar que é feliz, com absoluta certeza não o é.

                Em tempo: eu não ganho a vida escrevendo este blog, mais uma vez, uma presunção burra e errada que você assume como verdade. Deve ser muito triste ter uma mente tão fechada e limitada.

      • Você pergunta aonde que você disse que é obstetra? Está com demência É!
        Não estou tirando conclusões[…] foi você mesmo quem disse!
        Olha uma resposta que você mesmo deu à uma pessoa que comentou seu texto!
        E mais… o mundo está uma merda porque tem muitas pessoas como você que só falam besteiras.

        Sally
        08/11/2017 ÀS 08:36

        RESPONDER
        Obstetra que nunca teve filho não pode exercer a profissão, né? Pois só engravidando para poder cuidar de grávida?

        Não há limites para a burrice.

        • HAHAHAHAHAHAHAHAHHA

          ONDE NESSA RESPOSTA EU DIGO QUE EU SOU OBSTETRA?

          É muita burrice para uma pessoa só. Se eu digo “quem não tem cão caça com gato” eu sou cão? Ou um gato?

          • É … até parece que é o cão mesmo pelas burrices que disse no texto! haha…
            Minha querida você sempre quer se sair bem na fita né?
            Não disfarça tente outra porque essa não colou!
            E mais… estava mesmo achando que era piada você ser OBSTETRA… como pode uma pessoa tão sem amor destilar tanto veneno e mesmo assim ser um profissional da saúde haha… seria até antiético com os profissionais da saúde não acha?

  • Olha se gravidez no seu ponto de vista é tão ruim assim, porque escolheu seguir a profissão de médica obstetra?
    Lidar com mulheres grávidas e até fazer o parto delas, na minha opinião tem que ser um profissional que goste do que faz pra poder realizar o trabalho com amor e saber orientá- las com sabedoria!
    Por isso vejo profissionais que não gostam do que fazem e tratam as pessoas como se fosse um animal.
    Gravidez não é fácil todo mundo já sabe, mas tudo tem exceções. Há quem não queira ser mãe e há quem queira ser, então a opinião é particular!
    Eu particularmente pretendo ter filhos mesmo depois de ler o seu texto, isso não me influenciou em nada!

  • O texto mais perfeito! Deveriam distribuir na rua!
    Estou grávida de 7 meses s sinto culpa de falar sobre esses assuntos sem ouvir “mas D us foi generoso com vc”
    Ah tá… com meu peso, com as pernas inchadas! A parte do sexo então… nem se fala!
    Quando falo “quero minha vida de volta” e sinto um grande constrangimento no ar. É como se eu devesse estar grata por passar por esta merda toda.
    Obrigada de coração. E que se fodam as “sempre felizes grávidas com hemorroidas”

    • Katya, é normal se sentir assim. Não permita que essas pessoas te façam sentir culpada.

      A “Katya” que existia antes de ser mãe morreu, isso requer um luto se a pessoa tem um mínimo de consciência e profundidade (em vez de ficar repetindo que tudo é maravilhoso como um papagaio). Mas, no lugar dela, vai nascer uma Katya mãe, tão legal quanto, ou até mais.

      Vivencie o luto, mas sem deixar de aproveitar a nova fase, que certamente terá coisas boas.

    • Concordo plenamente. Estou no inicio da gestação, mas tenho certeza que ela não será fácil.
      Comentei esses dias ainda com minhas colegas de trabalho. Todo mundo só distribui o lado ilusionístico da gestação, ninguém conta a verdade.
      Agradeço pelo texto e pela sinceridade.

  • Amei o texto, é bem assim mesmo, nem tudo são flores, estou rindo muito, passei por muitas dessas situações, ia até a médica gritando todo o tempo no carro por causa das dores nas costas e pernas e na hora de me examinar a médica precisava me ajudar a subir na mesa, até a me vestir pois não conseguia pegar a roupa, kkkk.
    Caso um dia você tiver vontade de ter filhos, não se preocupe com isso, o amor pelo seu filho vai compensar qualquer coisa. A mulher é o ser mais forte e capaz de passar por tudo isso e mesmo assim amar o seu filho.
    Ah, esqueceu de mencionar as barrigas, que muitas vezes ficam cheias de estrias, por mais que a mãe cuide. Ah, também do bico do seio que racha, sangra, dói para caramba na amamentação e muito tempo depois dela. Ninguém avisa o quanto é dolorido, e as pessoas ainda fazem comentários do tipo: Ah mas por que não amamentou mais???!!!
    Um abraço

  • Tive três gravidez, minha bebê tem 9 meses, meu sonho era te-la, pois já tinha dois meninos, cada gravidez é de uma forma, tem mulheres q sofrem mais q outras, tem mulher q descobre a gravidez na hora do parto, pois não sentiram nada na gravidez toda, então o melhor é o preparo financeiro, psicológico e apoio familiar, dieta, exercícios…é muito amor….gravidez é dolorida…mas compensa se eu fosse milionária teria mais uma menina….passaria por tudo de novo, cada sorriso dos meus filhos, cadê eu te amo, cada florzinha q ganho…não troco por nada,nem por homem, nem por dinheiro algum…são tudo na minha vida e.passaria pelas 3 gestações e 3 cesáreas doloridas novamente,sou forte como rocha e tenho uma amor Incondicional por eles.

  • VOCÊ NUNCA FOI MÃE E SE VOCÊ NÃO DESEJA SER NÃO FIQUE INDUZINDO GRÁVIDAS ABORTAREM …
    MAIORIA DAS PESSOAS QUE LE ISSO SÃO GRÁVIDAS DE PRIMEIRA VIAGEM..
    ATENÇÃO GRÁVIDAS SE FOSSE REALMENTE TÃO RUIN A GRAVIDEZ, TODAS MÃE TERIA SOMENTE UM FILHO .
    A GRAVIDEZ É MARAVILHOSA SIM..
    É COISA DE DEUS ISSO ..
    PELA HISTÓRIA QUE VOCÊ DIZ CERTAMENTE UMAS DAS SUAS AMIGAS TEVE FILHO EM UM LUGAR PÉSSIMO
    E COITADAS DELA QUE PELO JEITO TINHA ALGO QUE NÃO ERA SÓ GRAVIDEZ JÁ QUE OS DENTES E OS CABELO FICAVA TUDO ENFRAQUECIDOS ALGUMA DOENÇA FORTE ISSO .
    GRAVIDEZ DEIXA A MULHER LINDA SIM E JÁ FOI COMPROVADO POR CIENTISTAS ISSO ..
    ENTÃO MINHA QUERIDA ENQUANTO AO SEU CU SEM HEMORROIDA NINGUÉM PEDIU PRA SABER ..
    UM DIA VOCÊ PODE TER HEMORROIDA SEM PRECISAR SER MÃE..

    • Contei as vezes que minha esposa cuspia por excesso de salivação enquanto líamos e gargalhávamos com seu texto: 23. Minha esposa agradece e se sente apaziguada. Eu vou cuidar da boca dela….
      Inesquecível.

    • Querida Catrina,
      Minha gravidez foi planejada, sou casada, tenho condições financeiras para ter um filho e posso te afirmar : a gravidez é tudo isso que está relatado no texto.
      O fato de eu querer ter um filho não anula EM NADA os fatos descritos acima.
      E o fato de tudo isso ser verdade não anula a minha vontade de ter outro filho depois.
      Você obviamente nunca engravidou pra falar que a gravidez é maravilhosa.
      Também acredito que ninguém nesse mundo seja retardado o suficiente pra entender o texto como uma bandeira favorecendo o aborto.
      Pare de falar groselha. Tks

      • Grata pelo depoimento.

        O fato de algo ter um lado negro não o desmerece nem o desqualifica. Na verdade, tudo na vida tem um lado bom e um lado ruim. A grande sacanagem é fazer com que os outros acreditem que só tem coisas boas, isso gera frustração, medo e decepção quando a pessoa se depara com o lado ruim, que deveria ser tratado com clareza e normalidade.

    • Quanta ignorância… Tem mãe aqui q tá no terceiro e não desmentiu nada! Deve ser mais um papagaio q td na gravidez é lindo! Ah para! Saber dessas coisas não faz com que ninguém aborte isso já é questão de caráter a droga da escolha pessoal etc
      Se achou beleza na suas parabéns pra VOCÊ nessa data querida. Beijos

  • Nossa, legal tudo isso q escreveu, mas acho q deveriam ter mostrado esse texto todo p sua mãe
    A bichinha provavelmente deve ter passado por tudo isso aí, e como se nao bastasse, ainda ter parido você. Ela deve ter tido o maior ódio por isso.
    Se a bichinha nao tivesse sido iludida provavelmente jamais teria você, e faria um favor p humanidade. Ser humano horrível, amarga, insensível. A gestação e o pós é mto dificil sim mas quem tem um filho nao pensa no lado ruim dessa forma, pq o amor q uma mãe sente pelo filho compensa tudo.

    • Adriana, já ouvi da boca da senhora minha mãe que ela teria gostado sim de saber com antecedência tudo que poderia acontecer, assim poderia ter se preparado melhor para isso, em vez de acreditar que tudo é um mar de rosas.

      Muita luz para você.

    • Favor para humanidade? A maldita hipocrisia para com quem fala verdades! (Parabéns à autora pelo único texto sobre gestação com o qual me identifiquei até agora em 7 meses! Não tiraria nem uma vírgula e ainda teria mais para acrescentar kkkkk, como a posição constrangedora que tive que fazer no vaso subindo nele de cócoras com o risco do vaso virar pq não tá pregado para conseguir deixar sair a merda sem doer taaaanto, mas que mesmo assim me fez chorar kkkkkk; ou o aumento da sensibilidade na audição também, o que provoca uma dor de cabeça desgraçada dia e noite ao mínimo barulho e o sono super leve e estragado desde o começo até “sempre” kkk e sabe como fica uma pessoa que não dorme direito nem uma única noite né, a cara de cú, principalmente pela manhã, é inevitável kkkkk; os constrangimentos de parecer uma baleia encalhada quando quero levantar da cama ou de quando me abaixo para pegar algo e não consigo levantar depois, se não tiver algum apoio próximo fico buscando apoio no ar igual um peixe tentando nadar fora d’água kkkkk; os sangramentos no nariz, além da gengiva também com gosto de sangue, que nas primeiras vezes são assustadores e não deixam respirar pq sempre tem alguma gosma de ranho misturada com o sangue lá dentro por mais que limpe a dificuldade na entrada de ar é constante, além da falta de ar pelos motivos já citados; e por fim, os famosos chutinhos que na primeira vez são lindos mas depois? É um ser dentro de vc empurrando, chutando, revirando, socando vc e seus órgãos – sente ele apertar direto na bexiga e depois sair – e seila mais oq esse menino faz aqui dentro o tempo todo a ponto da forma da minha barriga mudar estranhamente, muitas vezes com o aparecimento de calombos, que dói tanto a ponto de eu dar saltos na cadeira e ter que me encolher em posição fetal e mudar de posição várias vezes ou ficar de cócoras quando tô esperando o ônibus, algo que tá sendo pior que cólica e cólica já não é nem um pouco bom – tive bastante no começo, antes de começar a sentir ele chutar – não sei, alguém aqui gosta de cólica? então me explica como pode ser bom alguém te chutando e te machucando o tempo todo de dentro pra fora? E por fim de novo, isso se não esqueci nada e sem contar a parte psicológica e emocional de mudança de valores, indecisão, desamparo, perda das próprias referências e depressão – que seria assunto pra mais um texto -, quando vc tenta se informar ou falar com a médica do SUS ou buscar ajuda, o que te respondem sempre? “Ah é normal”/”isso é normal” ou “vc tem que entender que tem um ser dentro de vc né” carai véi já entendi que tem um ser dentro de mim, tanto que sinto ele chutar o tempo todo pra me lembrar disso e carrego ele e o peso dele o dia inteiro pra lá e pra cá! já nem falo mais nada pra médica pq oq adianta falar algo se eh tudo normal e não tem remédio que resolva? Consulta todo mês mais inútil do mundo, ter que andar até o posto só pra marcar ponto, agora ela pergunta como q tá, eu já falo “tá tá tá tudo bem mesmo”, e ela fica me olhando estranho esperando alguma coisa kkk de que adianta se eu começo a falar ela já vira a cara e vai mexer no sistema lá e fica dizendo que eh normal mesmo kkkk)
      Agora continuando para a Adriana aí em cima:
      Favor para a humanidade seria se não existisse esse bando de pessoas hipócritas que se metem na nossa vida a partir do momento em que a gente tá grávida (sem conhecer nossa história), pq tudo para elas é lindo e uma luz de algum deus de seila onde e se a gente não pensa da mesma forma a gente é taxada de ruim, de maldosa com a criança e cobrada e culpada, que sabem vir aqui dar palpite e criticar mas que não vêm aqui ajudar com alguma coisa (amor não compra comida, leite, pão, vegetais que tá faltando aqui em casa pq eu tô comendo por 3, isso que pelo menos me sinto agradecida por agora ter uma casa pra morar com uma única pessoa no mundo que não me julga, pq ninguém desses que gostam de dar palpite ou sermão religioso ou vir com falso moralismo conservador aguentariam ou aguentaram conviver por mais de 1 semana com uma grávida desempregada que não vai conseguir trabalho agora e que não consegue ajudar no serviço de casa sem vomitar até as tripas ou parecer uma lesma orca folgada que faz corpo mole) já que querem dar algum palpite (que é o que mais as pessoas sabem fazer e por isso repeti tanto essa palavra). E se gostam tanto de ser hipócritas achando tudo tão lindo e amor por que as pessoas em filas ou em ônibus sentem desprezo quando vêem uma grávida por ter que dar preferência (como se a grávida é que fosse uma folgada que quer furar fila ou se aproveitar pra conseguir lugar, só por simplesmente estar ali), ou preferem ignorar e fingir que não vêem o barrigão? Esse é só um (pequeno) dos exemplos do ódio que eu vejo por aí, então não me venha com essa hipocrisia de favor para a humanidade porque não sei em que mundo perfeito de humanidade perfeita você vive.

      Gostaria que me apresentasse esse seu mundo..

      • As pessoas gostam de fingir que tem uma vida perfeita, cor de rosa, maravilhosa. Só postam foto linda em rede social. Porra nenhuma, TUDO nessa nessa vida tem um lado ruim, e tá tudo bem, ter um lado ruim não significa que seja ruim, significa que não será um mar de rosas.

  • Rosaria dos santos pereira

    Ri horrores,mas confesso que estou com medo.
    Já estou com 8 meses beirando os 9 meses,mas eu tenho vivido um inferno,mesmo estando feliz a espera da minha princesinha,
    Só que eu não esperava passar por tudo isso.
    Engordei 20 kg,estou aparecendo um hipopótamo.
    Estou tendo problemas nas mãos,chamado síndrome do túnel do carpo,minhas pernas parece que tem uma pedra de 100 kg amarrada em cada uma,estou andando feito um pinguim.
    E a dor pélvica então,está me matando,quando vou dormir preciso de ajuda pra deitar e levantar também.
    Os ossos pélvicos estralam,parece que estou desmontando todinha,feito um carro velho.
    Apesar de tudo que vou passar ainda no parto,estou torcendo pra esse dia chegar,porque será a dor da libertação kkk

    • Rosaria, como você está ciente do que te espera, vai saber lidar com isso. O grande problema são mulheres que acreditam nessa balela de tudo ser lindo… Essas são pegas de surpresa, se sentem mal, culpadas, acabam com uma depressão pós-parto…

  • Adorei o texto,ri litros,não quero ter filhos…nunca consegui ver o lado romântico da gravidez, agora então lendo todas essas só me confirmaram o que eu já tinha certeza,muito grata a todas que já passaram ou estão passando por uma gestação e foram sinceras parabéns!!!

  • Micaela oliveira

    Perfeito, estou com 31 semanas de gravidez e é a pior experiência da minha vida! Detesto quando dizem para eu ” curtir a gravidez”, da vontade de responder: curtir o que ? Curtir você se sentir uma vaca gorda, com fome o tempo todo mas q não pode comer Pq vai engordar muito, ter dor nas costas, não conseguir dormir, ficar com a pele feia, se sentir exausta o tempo inteiro, ver toda sua vida virar um inferno literalmente de tanto calor que você vai sentir! E ainda vem gente idiota querendo foto sua e da barriga! Se querem ver um hipopótamo de top vao p um circo! Nao Aguento mais as pessoas pressionando para vc estar feliz nesta faze do cão! E ainda chegam para mim e pergunta: quando vai ter outro ? Eu ainda nem expeli esta pequena parasita que mora temporariamente em mim e me veem com uma pergunta dessas ?????? Irei pedir para o Meu médico ligar às trompas durante a cesárea, se ele não concordar eu não abro mais as pernas para dar até encontrar um que faça isso!

  • caraaa amei….rachei…adicionei mais uma no meu vocabulário…kkk..paunucuzar..kkkkkkkk….lokaaa…amei…….tenho três filhas e digo e uma delícia de loucura ..pra rir..chorar..querer morrer…toda loka na vidaa aqui….kkk.. mas sério…ameii seu texto com tudo!!!!

  • Sinceramente vc realmente conseguiu transformar a materindade em algo assustador mas na verdade acho q vc não tem propiedades p descreve-lá, pois nunca passou por isso, fez uso de palavras de baixo escalão, como ja comentaram antes vc parece ser uma pessoa frustada e infeliz.

  • Adriana leão Bicalho Avelino

    A gravidez, assim como tantas outras em nossa vida não tem regras para acontecer.
    o fato de uma mãe ter tido estrias não quer dizer que todas as terão, estrias é resultado do estiramento da pele, se vc hidratar bastante na gravidez, não as terá.
    E, dessa forma as outras cositas que ocorrem na gravidez.
    Gravidez não é sinônimo de doença, mas de saúde. As mulheres de outras décadas passavam pela gravidez trabalhando na roça, cuidando de outras crianças, e fazendo todo o serviço domestico, e ainda tinham parto normal sem reclamar, sabe porque? Porque não ficavam em cima da cama reclamando e comendo porcaria para engordar.
    poder trazer ao mundo uma vida é glorioso. No fundo os homens gostariam de saber qual a sensação de ter uma criança dentro de si, e eu digo é maravilhoso.
    é o misterio da vida.
    Eu engordei, não tenho estrias, e assim como minha mãe que hoje tem 87 anos, eu trabalhei até 20 horas do dia anterior ao nascimento de minha filha.
    Não fiquei nove meses deitada na cama comendo, nem dormindo, (tinha muito sono, verdade) mas nunca deixei que a gravidez me impedisse de realizar minhas tarefas no trabalho nem em casa.
    Aprendi com a minha mãe, que mulheres são fortes, são capazes, isto que ensino para minha filha. E poder engravidar é uma dádiva.

      • Nao, nao é uma escolha. Eu tentei engravidar por 5 anos sem nunca conseguir… Fiz todos os tratamentos possiveis e gastei horrores. Agr estou gravida, gravidez natural e espontanea. Nao adoro estar gravida e tenho saudades da minha barriga trincada e da minha cervejinha ao final da tarde. Mas sempre quiz ser mae, e este é o caminho :) Ja agora, estou no final da gestacao, 34 semanas, ainda prativo desporto com treinos de alta intensidade, n tenho hemorroidas, engordei ate agr 4 kg, a minha pele e o meu cabelo estao melhores que nunca, nao tenho inchaço nenhum ate agora, so tive enjoos no inicio da gravidez e nao preciso de ajuda para nada ate agora Possivelmente o desporto ajudou mas nem todas somos iguais. Qt ao parto, estou cheia de medo mas agr nada a fazer, vai ter q sair e vai ter q ser cesaria pois meu bebe esta sentado, mas eu gostava mais de parto normal pela rapida recuperacao. No entanto qualquer um assusta .

  • Sério, adorei seu texto. Estou de 12 semanas e passando super mal. Agora, deitada em minha cama, estava pensando na obrigatoriedade de mostrar felicidade nesse período (pq ai de vc dizer q não está contente). Quando terminei de ler td o q escreveu, rachei de rir. Valeu mesmo!

  • É por aí mesmo.Estou na minha primeira gestação e está sendo muito difícil.Enjôo, vômito, mal estar, e outras coisas que nem consigo descrever.Achei seu texto bem sincero.Muitos podem não concordar, mas fazer o quê?

  • Morrendo de rir aqui vio. Kkkkkkkkkk Estou na primeira grávidez. Com 14 semanas. Tenho 31 anos. Nunca me vi mãe e muito menos grávida. Isso tudo me apavorava. E já passei por alguma das coisas que você citou. Eu enjoei geral kkkkkkkk. Pensei q ia morrer. E todo mundo ai posta foto cadê a barriga. Eu não conseguia nem ficar de pé ia ter ânimo pra fotos. Seu texto diz tudo.

  • Sally parabéns vc disse tudo! Sou mãe e confesso q esse era meu sonho pq fui iludida, amo meu filho, mas sofri e sofro com a realidade, não estava preparada, ele já tem 1 ano e ainda é difícil. Não aguento essas mães perfeitinhas, q nunca se estressam ou perdem a paciência. Maternidade é punk, seu filho pode ter um pai super presente, mas ñ tem jeito a responsabilidade maior é toda sua. Pra piorar vivemos em uma sociedade hipócrita, q obriga mulheres a terem filhos, os homens não. Ajudar mãe solteira ninguém quer e sem falar nas empresas q não contratam mães (yes não consigo trabalho por ser mãe, sempre a mesma justificativa seu filho é sua prioridade). Ter um filho é muito caro se quiser dar o mínimo de conforto, uma vida digna.
    Não sou a favor e nem contra o aborto, sou a favor de cada uma cuidar da sua vida e de escolher o melhor pra si. Se esse texto fosse exposto nas escolas públicas, seria muito útil e esclarecedor.

  • Sim condições financeiras e emocionais são imprescindíveis para possíveis êxitos na condução da saúde e da educação dos filhos.
    Não sou a favor do aborto, sou a favor de encaminhar o recém nascido para adoção.
    Na hora do parto, no hospital público, é possível pedir para falar com a assistente social e pedir para encaminhar para adoção.
    Lembrando que aborto, abandono e venda são crimes perante nossa Legislação.
    Muitos casais aguardam, ansiosos, pela chegada do filho do coração, esse é o caminho a seguir, entregar a adoção, se não quiser/puder ficar sob sua guarda.
    No mais a gestação, de fato, não é um mar de rosas, e o pos parto não é glamour, mas ter a minha filha foi algo que quis muito, sou feliz em ser mãe apesar do cansaço que essa tarefa demanda.
    As que não querem ser mães tem meu total apoio, é difícil, cansativo, privativo, e viva a liberdade de escolha de cada uma de nós dentro dos limites da Lei.

    • Tem quem não queira/consiga viver em paz sabendo que tem um filho seu no mundo. Resolver a vida dos outros com conselhos certeiros é muito fácil, mas nem todas as pessoas se adaptam a essa solução.

  • Sally, achei seu texto muito verdadeiro e muitissimo engraçado. Ri demais com os dialetos e por vzs me identifiquei com o que vc descreve pois estou na mibha segunda gravidez. Mas uma coisa me deixou horrorizada.. .

    Você responde a uma leitora aqui, falando “entre linhas” pra ela ABORTAR!????
    QUE HORROR! Vc dise:” será que vc precisa ter um filho que nao quer?”
    Vc tem noção da gravidade que vc escreveu? Ja pensou se a meniba estava esperando só um ” incentivinho” pra cometer uma atrocidade dessa e vc foi a RESPONSÁVEL pela decisão trágica dela? Sua consciência não pesaria? Ou vc acha que não sofreria as consequências divina diante disso???
    Sally minha querida, não faça mais isso pro bem da sua propria alma que um dia prestará contas a Deus. Vc quer “orientar” diga q ela espere ter a crianca e depois entregue pra doação. Será mais diguino da sua parte, mas incentivar o aborto é um crime. Se pessoas que defendem a vida e lutam em ONGS contra isso ver uma resposta dessa sua, vc pode ser até presa por apologia ao crime, já que no Brasil o aborto é proibido.
    Pense nisso.

  • Muito bom. Tambem detesto essa romantizacao da maternidade. E tambem detesto essas maes que usam os filhos como trofeus, principalmente se sao riquinhos loiros de olhos azuis. Tinha uma no meu face assim. Mas quanto a gravidez, to gravida do meu segundo filho e to penando. Quando nao eh muito sono, eh enjoo. To de 13 semanas. Mas ja foi pior. Eu vomitava bilis todo santo dia e quase cheguei a tomar soro na veia. E alem de tudo o que você descreveu, ainda eh pior para os que ja sofriam com transtornos psiquiatricos. tenho tido crises de choro de doer a barriga e nao posso tomar nenhum antidepressivo. Fora que minha raiva por algumas pessoas tem aumentado e tem sido dificil controlar. E a autoestima fica no chao tambem. Qualquer coisa tenho vontade de brigar com meu namorado, que mora em outra cidade e no momento estamos longe um do outro devido as dificuldades financeiras de ambos os lados. Mas nos damos muito bem e ele tem sido muito paciente comigo. Nao sei porque algumas mulheres se sentem tao ofendidas com esse texto. Soh li verdades, e ainda acho que faltou complementar mais. Meu primeiro parto foi cesaria e demorei a conseguir amamentar minha filha. Conheco mulheres que por causa disso nem quiseram amamentar mais e nao tiveram leite. E nos dois primeiros dias depois da cesaria, tive que ficar imovel na cama, era desconfortavel e queria mijar mas nao podia por causa da anestesia. E a depressao pra quem ja tem costuma ser pior durante a gravidez. Parece estranho, mas as vezes tenho a sensacao de que nao “amo” meu filho e tenho que me controlar nas crises pra nao machuca-lo. Nenhuma das duas gravidezes foi planejada. Mas eu nao tomava anticoncepcionais porque isso piorava minha depre e por causa dos efeitos colaterais. Porem depois que engravidei me arrependi amargamente de nao te-lo tomado. Se eu pudesse recomendar, recomendo as mulheres que aguentem o efeito que for dos anticoncepcionais, mas nao engravidem. A nao ser que você e seu marido queiram muito e os dois se amem muito e possam ficar juntos e tenham condicoes financeiras e psicologicas.

  • Bem vc nem é mãe cara, como pode falar certas coisas um absurdo jsso, querida quer um conselho? Se vc não é mae ainda não da palpites em uma experiência que você nunca teve, cada mulher reage de uma forma na gravidez, ninguém é igual, se você conhece alguém que ja passou por tais coisas paciência mas não significa que as outras terão, estou grávida não tem nada que me traga mais felicidade do que saber que tem um ser pequeno em mim, amo estar grávida,amoo meu bebê, então abaixa sua bola flor, fale algo de útil. beijos de luz

    • Obstetra que nunca teve filho não pode exercer a profissão, né? Pois só engravidando para poder cuidar de grávida?

      Não há limites para a burrice.

  • Sally, o assunto agora é contracepção. Eu uso implante subcutâneo para não engravidar e não confio plenamente nele, pois sei que nenhum anticoncepcional é 100% seguro, por melhor que ele seja. Queria combiná-lo sempre com um método de barreira para me sentir mais segura só que, quando uso preservativo, minha ppk fica ardida e toda assada, não posso com nenhum tipo de condom, queria saber se algum gineco coloca diu de cobre em nulíparas e se pode combinar o diu não medicado com ac hormonal. Obg e bjinhos*-*

    • Josiane, não sei informar. Nunca consegui que ninguém coloque um DIU em mim, com a alegação de que não costumam fazer esse procedimento em mulheres que nunca tiveram filhos. Você vai ter que procurar até achar um ginecologista que queira fazer…

  • De fato, vc descreveu pelo menos uma boa parte do lado nada lindo da gravidez. Hoje em dia me dá uma raiva quando alguém diz “ficar grávida é tão bom! “. Ou então, aquelas que postam fotos maravilhosas no Facebook da gravidez como se tudo fosse um mar de rosas. Não sei se são pessoas que simplesmente tiveram uma gravidez “tranquila”, sem enjoos, sem peidação, e tudo o que vc já disse. Mas hoje em dia me parece uma hipocrisia… Eu sabia de uma boa parte do lado não glamuroso da gestação, mas de verdade, não sabia que iria me afetar tanto! Ainda estou com 12 semanas. Sei que ainda tem chão, mas já me perguntei várias vezes quando foi que tive a brilhante ideia de engravidar?
    Parabéns pelo seu texto!

    • Jackie, não se preocupe, por pior que seja o desconforto, não é nada comparado à alegria de ter um filho (se ele for planejado e desejado).

      É um tremendo desfavor romantizar gestação, se as mulheres soubessem de tudo que pode (PODE) acontecer, estariam melhor preparadas e não se sentiriam tão mal por não ter uma gestação de comercial de margarina!

  • Texto perfeito! Estou na minha primeira gestação 20 semanas e me sentindo péssima! Nunca fantasiei a gravidez como um mar de rosas, mais também não imaginei que seria tão difícil! E quando você vai falar o que sente, vem aquela pergurta imbecil: Não foi planejado ne? Foi planejado SIM. Porém eu não sou obrigada a amar ver meu corpo ficando cada dia mais arredondado e minha disposição cada vez menor! Amo meu filho, mesmo que ainda na barriga, mas está grávida é horrível!

  • Amei o texto! Estou no segundo mes de gestação e para mim esta sendo péssimo. Não consigo ver isso como mil maravilhas. Parece que voce fica doente, vomitando e passando mal 24 horas por dia, sem dormi, sem comer, sem viver! É claro que tem algumas mulheres que não sentem nada, mas isso é a minoria. Fora que se voce não tiver dinheiro ou um bom plano de saúde você se fode, tendo que enfrentar filas e nervoso.
    Eu vejo todos felizes em minha volta ( sogra, sogro, namorado e amigos) mas eu não, ué rs, até pq quem sofre sou eu. Morro de fome, pois tudo que eu como sai, vejo os outros comento besteira, podendo escolher oq comer e eu tenho que viver na bolachinha agua e sal e cházinho… Ai, horrivel de verdade. Sei que sou nova, tenho 20 anos, mas se eu pudesse voltar no tempo… voltaria! Não escrevi nem metade do que estou passando, até pq ficaria a noite toda escrevendo sem parar. Só digo uma coisa: pensem 2,3,4,5, mil vezes antes de ter filhos, pq a partir do momento que aparecer o positivo o corpo não será mais seu, a vida não será mais sua! Ps: adoro meu bebe, nunca culpei ele por vim ao mundo nem nada disso, mas poderia esperar quem sabe em outra vida a ser mãe kkkk. Não me juguem e obrigada #PAZ

    • Bia, isso vai passar. A alegria de ter um filho compensa tudo isso. Porém seria muito mais fácil se você soubesse o que te esperava desde o começo, assim você poderia se preparar melhor. Não entendo o motivo pelo qual as pessoas continuam mentindo sobre ser tudo um mar de rosas…

    • Minha primeira gravidez foi um inferno ,jurei que jamais teria outro filho, 1ano e meio depois a desgraça do anticoncepcional falhou ,me descubro grávida de dois meses e desejando q seja um pesadelo e vou acordar , só de pensar na gravidez toda e no que vem depois e agora dois filhos da vontade de dormir e não acordar mais

        • muito errada essa resposta incentivar a abortar é um crime!!! por mais que gravidez seja um bicho de 7 cabecas ter um filho é uma bencao de Deus e não há bencao maior no mundo em saber que cresce dentro de vc uma vida e que você é responsavel por essa maravilha enfim quem sou eu para julgar alguém ??? só sei que essa é minha opinião

  • kkkkkk,ri muito com seu texto,ainda não tenho filhos,mas estou querendo comecar a planejar,e o surpreendente é que mesmo com todos os relatos,não estou com medo nem com a gravidez em si,e nem como será depois,eu não tenho receio de passar por tudo isso,já engravidei mas perdi aos 3 meses,então pelo menos a sensação de enjoos e nauseas de inicio de gravidez eu sei bem como é(terriveis,nada parava no meu estômago),mas mesmo assim estou decidida a encarar tudo isso para ter meu baby,e quanto as mulheres que não querem ter filhos,meus mais sinceros parabens pela coragem,pq no mundo de hoje vc é quase obrigada a por filhos no mundo,eu heim gente,cada uma sabe oq é melhor pra sua vida,ahh adorei o texto,muito bom!

  • Perfeito.
    Nunca ri tanto lendo um texto sobre gravidez.
    Parabéns por toda sensibilidade e verdade sendo exposta com um alto grau de humor.
    Bacana!!!

    Sou mãe de dois e estou partindo para o terceiro. Por opção, não susto. Kkkkkkk
    Tem essa, “Foi no susto?”, “Não, foi na cama mesmo”. Kkkkkkk

    Valeu. Obrigada.

  • Nossa! Achei fantástico esse texto! Só li verdades! Estou de 3 meses e sofrendo que nem uma fdp. 24h na cama passando mal. Sem sair de casa faz 40 dias! Mulherada tem que contar mais a real. Não é FÁCIL. Não é. São 37 sintomas ao mesmo tempo todos os dias! E parece que não vai acabar nunca! Bjs

  • Você e lésbica so pode ou foi largada quando estava grávida so pode dizer que viu amigas passar por isso é mentira.. MAL AMADA SO PODE OU E UMA LESBICA SEM NADA PRA FAZER

  • Incrível! Tudo que eu sempre pensei alguém finalmente teve coragem de escrever. Eu nunca entendi a felicidade daquelas que desejavam tanto ter um filho (desde a infância é o que se ouve: casar, ter filhos…) nos momentos de perrengue, de dor, de noites mal dormidas. É como se as mulheres, de tanto ouvirem que devem ser mães, entrassem em transe e não percebessem aue não são obrigadas a passar por tudo isso. Mais uma vez, parabéns, ótimo texto. No aguardo do “Lado negro de ter filhos”.

    • De tanto repetirem que é lindo, que tem que ter, as pessoas não conseguem conceber uma vida sem filhos, acabam fazendo do filho a grande realização da sua vida.

      • Porra,estou grávida e nunca fantasiei com essa merda que elea querem que toda mulher acredite,gostei de como tudo foi exposto aqui.Cada uma vive uma realidade diferente e sofre individualmente da sua maneira.Parabéns pelo texto!!

        • Eu também estou grávida. E tenho certeza que não sentirei falta da gravidez. Quero que chegue logo o dia de parir kkkkkk… dizem que gravidez não é doença, lógico, existem casos e casos. Mas confesso que me sinto doente de tanto enjôo e vômito. Além de me sentir um ET.

  • Adorei o seu texto!!! Kkkkkkk!! Tô grávida de 7 meses e chorei os 5 primeiros! é isso tudo mesmo!!! Já engordei 20 kg, sendo que já estava acima do peso 15, minha bunda tá gigante, pareço a hipopótama do filme Madagascar. Meu bico do peito tá do tamanho do Meu dedo mindinho! Kkkkkkk!!! Socorro!!! E isso pq eu não poderia engravidar devido aos ovários policisticos! E a cerveja??? Nossa, que saudades de tomar um porre ! Enfim, como vc falou,passa, mas Se eu te disse que acordo no meio da noite pensando no valor da creche vc acredita???? Tensoooo! E meu cu ainda,ainda tá inteirinho aqui! Kkkkk! Bjs!

  • Texto muito sincero. Acontece tudo isso mesmo. Concordo que deveria ser distribuído nas escolas públicas e tambem nas particulares. Só devia refaze-lo e tirar os palavrões. .. Não tá muito didático rsrs. Seria uma forma de deixar de romantizar a gravidez para as adolescentes e os adolescentes também, os meninos também acham vantagem ser pai, acham que “viram homens”. Dos efeitos “colaterais” citados só não tive a dilatação dos pés ( mas incharam bastante ) e o corte do parto normal. Fiz praticamente as duas modalidades de parto . Pq tentei normal senti todas as dores do normal… por umas 10 horas. Mas não tive dilatação suficiente e acabei tendo que fazer a cesariana. Agente nunca sabe que vai acontecer em uma gravidez , mas que é penoso a isso e. Tem que ta muito consciente dos riscos, das dificuldades e esta preparada pra enfrentar o que vier. Mas vale a pena e é temporário. Gerar uma vida e realmente um milagre.

    • rsrs – na verdade esse é o didático daqui, até demais (!) para outras respostas em que ~até~ desejaram mal à autora…

      Então você nem imagina como seria
      se fosse do “nerd quase totalitário” que é dupla dela, rsrs

      Obrigado por não se ofender, porém nunca vou achar que vale a pena. xD

  • Gravidez não são só flores, passamos por coisas ruins também, mas eu acho que se sua mãe fosse tão ignorante como você e pensasse desse jeito o mundo seria melhor , pois teria uma pessoa mal amada a menos nele

  • Gravidez é um saco , tudo verdade o que vc falou e ainda faltou os seios rachados , sangrando e doendo após o parto .Uma dor horrível . Tenho uma filha de 12 anos , e fiquei traumatizada com o parto e não quis mais filhos , só que ocorreu um pequeno acidente e estou grávida de novo agora , depois de doze anos … De 2 meses afff. Só que não tenho coragem para um aborto . E amo demais a minha filha , o bebê não tem culpa , fazer o que né , agora tenho que aguentar mais uma vez , nossa e nunca mais , será a segunda e última gravidez , nem que eu opere ou não transe nunca mais.

  • Genteeeeeeee!!! Eu tive que fazer algumas pauses lendo o texto, tamanha minha aflição!!! Eu já penso em não ter filhos, mas pensei que poderia ser de agora, quem sabe daqui há alguns anos né? (pressão de todo mundo em volta) (tenho 32). Mas depois de ler isso kkkkkkkkkk ESQUECE!!! Nunca me senti masi feliz por ter tomado essa decisão e cada vez mais sinto que ela nunca vai mudar!!!

    • Fátima, você está tomando uma decisão importante pelos motivos errados. Para quem quer ter um filho, esse tipo de coisa é apenas uma fase passageira!

    • Relaxa Fátima. Não pense assim. Eu pensava da mesma forma e num descuido eu tive uma gravidez. Não foi fácil mesmo, porém não pela gravidez pelo relacionamento meu mesmo. Enfim nem tudo isso que foi dito é um manual que ocorre com todas. No meu caso não tive estrias não fiquei com seios vazando de tanto leite e nem outras infinidades de coisas que grávidas tem. Nada é igual para todos. No fim vale muito a pena.

  • É exatamente assim! Não fui enganada porque sempre procurei por informações variadas, então já esperava pelo inferno que estava por vir, mas isso não me tira o direito de ODIAR essa situação e foda-se o que as pessoas acham. É aquilo que você falou “foca no filho” (ÚNICO) e eu tinha essa curiosidade.
    Além dos desconfortos fisiológicos, me causam náuseas escutar as falsidades sociais costumeiras “passa rápido”, “depois sente saudade” e “parabéns”. Por isso eu não vou contar pra ninguém durante um bom tempo.
    O meu grau de tolerância está “inexistente” e já avisei ao meu marido que se quiser contar pra alguém (claro, ele tá feliz já que nada mudou na vida dele), avise também que não é para falar comigo. Se vier falar comigo, vou ser o mais grossa que conseguir na vida. A grosseria será especialmente calculada se for para algum membro da família, porque família acha que tem direito de falar qualquer coisa.

    A sociedade romantiza a gravidez porque se preocupa com a perpetuação da espécie!

    • A sociedade não deveria se preocupar com isso, o planeta está abarrotado de gente, mais do que consegue suportar…

    • Exatamente isso, pura verdade.
      Estou no 5 mês de gestação e uma merda essa fase. A única coisa boa e ter um bebê , mas admito que pra encarar tudo isso só querendo muito ser mãe. Boa sorte pra nós!

  • Olha eu li seu texto e parece que são minhas palavras. Nem sei como eu faço pra resumir o inferno que estou passando. Eu sempre quis ter pelo menos um filho,mas que com certeza não seria agora. Por n motivos. Pela minha saúde que estava em tratamento, pela minha condição financeira, que se já não estava boa agora está péssima. Eu já estava desempregada há algum tempo, e meu marido não trabalhava de carteira assinada. Sofreu um acidente trabalhando em casa,na obra que ele estava agilizando pra receber a menina. E em uma distração passou com a máquina em cima do dedo, perdeu parte dele. Acho que você pode imaginar o tamanho do nosso sofrimento. Eu quase perdi a criança. E sinceramente depois de tanta desgraça que me aconteceu só nesses 9 meses de gravidez,tive um arrependimento de não ter interrompido a gestação. Pareço um monstro né? Eu tbm acharia. Mas o curioso disso tudo,é que me aconteceu tantas desgraças justo no período que, não poderia me aborrecer,levar sustos, me estressar…Tudo aconteceu nesse ano! Mas o que quero desabafar é a minha experiência com a gravidez. Vivo um inferno desde o início dessa gestação, que literalmente não suporto mais. Só de enjoos graves,sem conseguir me alimentar e beber água foram quase 5 meses,em cima da cama, quando não estava no soro no hospital. Eu tinha que ser carregada,pq não conseguia andar. E desse momento até hoje foram enjoos, náuseas,azia(que parece mais um incêndio na minha barriga),dor de cabeça, cãibras, dormências, dor nas costas ( coisa que raramente tive na vida), prisão de ventre,gases( me sinto os rojões de final de ano), refluxo… Olha a lista é grande,sabia que iria me foder, mas não desse jeito…Ah,foder mesmo é uma coisa que não consigo mais. Eu olho pra minha barriga e me sinto ridícula,gorda…E tem demente que ainda me fala “Poxa,quase não colocou barriga,tem que crescer mais!”Olha eu me seguro pra não mandar essa pessoa tomar no cu. Eu falei pra todo mundo que definitivamente não quero parto normal,mais vale uma cicatriz que com o tempo pode melhorar (e tbm existe ótimos tratamentos para amenizar), do que estoporar minha buceta. Se tem uma coisa que tenho nojo, é de parto normal. Isso traumatiza qualquer um! E ainda tem louca que posta isso!!Os seres humanos estão ficando retardados. E pra quem pensa que engravidei de propósito. Porra nenhuma, foi azar mesmo. O preservativo estourou,e eu usei a pílula. Só que falhou. Depois fiquei sabendo que a culpa foi do caralho do antibiótico que eu estava tomando e cortou o efeito. Sou azarada deu pra perceber! Depois de tudo isso jurei pra mim mesma que vou passar essa e outras vidas tomando injetável todo mês religiosamente. Sem atrasos. Isso se eu não fizer laqueadura. Não quero mais ouvir falar de gravidez, gestante, filho,nada disso. Antes podia usar a minha casa inteira pra foder e agora só pode no quarto de porta fechada. E tem que ser rápido pq se a pirralha chora e corta o tesão,se é que vou voltar a ter tesão na vida. É complicado. A vida as vezes te sacaneia.Eu tava com planos de voltar a trabalhar,estudar e olha a merda. Não digo que filhos é ruim,mas tem que se preparar psicologicamente para o inferno que você vai viver. Momentos bons até tem ,mas são poucos para as perturbações que os pais tem. Mas as coisas boas disso tudo é que engordei pouco e em breve vou voltando a minha forma normal. Aqui na minha rua as maiorias das mulheres viraram trambolhos pq não se cuidam,e tem dois filhos por ano. Sim,dois pq um mal nasce e trata logo de fazer outro. Aí não tem corpo que aguente isso. Deus me livre!E já teve lazarento que me perguntou quando vou fazer outro filho!!! Sendo que nem pari essa ainda. Eu falo”Quem sabe na próxima reencarnação?” Aí fazem aquela cara de cu. Nem ligo. Afinal quem manda no meu útero sou eu. Pimenta no rabo dos outros é refresco. Nego que tá fodido querem mais é ver você na merda igualzinho ou pior. Tô fora!!!

    • Obrigada por sua coragem, Cinthia. Poucas pessoas tem a coragem de falar tão abertamente sobre isso. Você tem todo o direito de se sentir assim.

  • Seu eu tivesse lido esse artigo jamais teria teria engravidado, passei uma gravidez horrível, nem gosto de lembrar. Passado um tempo depois de parto decidi fazer laquedura para nunca mais parir, levei tempo para recuperar meu corpo, a buceta ficou intacta porque optei por uma cesárea, o cú também está em ordem rs. Fiz plástica reparadora e a barriga ficou bonita como antes, tive que clocar silicone nos seios porque caíram aff, simplesmente odiei. Foda-se quem discordar.

    • Eu concordo plenamente. E vou passar a vida juntando dinheiro pra concertar os estragos. Tem mulheres loucas que não se conformam que outras se cuidam,controla a alimentação,faz exercícios e elas estão todas arrebentadas. Elas olham feio,fala que colocamos a vaidade em primeiro lugar e isso ou aquilo. É dorzinha de cotovelo. Inveja. Errado não é ter filho, errado é ficar de preguiça, não se cuidar, virar um bucho e ainda dizem” Ah não tenho tempo,ah tô casada mesmo…” Falam absurdos para justificar a falta de cuidado com elas mesmas. E se você se cuida você não é uma boa mãe na cabeça delas. Eu nem ligo. Faço por mim pq me valorizo, sempre me cuidei e não vou deixar de fazer isso pq coloquei filho no mundo. Você vira bruxa, e teus próprios filhos e marido te zoam,sentem vergonha. Eu sou vaidosa mesmo,e dane-se quem discordar

  • PQP! eu ri demais lendo esse texto, muito bom! estou gravida de seis meses e lendo isso eh exatamente que estou passando, mas com uma dose de humor. kkkkkkkk resumindo: mulher sofre!

  • Penso que todo o descrito é verdadeiro, com uma dose engraçada de exagero, claro. De verdade nós mulheres somos agraciadas com o dom da força, de suportar e superar. Mas tudo isso vale a pena quando olhamos para o rostinho daquele que será o ser mais importante de nossas vidas. ❤️

  • Estou grávida de 8 meses, me identifiquei com algumas situações citadas no texto, outras não.
    O mais intrigante é que apesar de sentir várias dores, desconfortos e medos, vivo o momento mais lindo da minha vida. Me sinto em estado de graça de verdade! Queria até curtir a gravidez mais um pouco, acho que está passando rápido.
    Me sinto mais bonita, amo ostentar meu barrigão, me sinto especial e recebo carinho de todos.
    Tenho meus momentos de bad sim, mas eles não são maiores do que o prazer que a gravidez está me trazendo.
    SINCERIDADE PURA
    Aquele negócio de padecer no Paraíso faz sentido pra mim…

    • Se a mulher quer muito ter filhos, todos os desconfortos da gestação serão superados. O grande problema é negar que eles existam e propagar a falsa ideia de que se você amar seu filho tudo será lindo e um mar de rosas.

    • Kkkkkk muito bomm …estou grávida de 3 meses aff gente muita sofrencia a gestação em si não é Deus mas força na pereca adorei o texto!!

  • Carolina Lacerda

    Ameiiii a postagem!!! Faltou falar da dificuldade da amamentação! !! Estou na segunda gestação e a primeira sofri demais tudo o que você falou e também na amamentação. Sei da grande importância de amamentar um filho,as pra quem é inexperiente na situação acaba despreparado para as terríveis situações. Se eu soubesse da verdade, eu teria me preparado psicologicamente pra amamentar: as propagandas e campanhas dizem como é lindo amamentar… mentira pura!! Uma coisa é ser lindo, outra é ser necessário e importante para o bebê! Se falassem que mesmo que seu peito racha, sangre e seu bebê baba leite com sangue, não desista! É essencial para a saúde do bebê e emagrece !!! As pessoas me julgaram como fresca por que sofria muito tanto na gracidez quanto pra amamentar , o não adianta,usei de tudoooo pra ajudar mas a dor de terrível!! Já agora na segunda gravidez, estou seguindo orientações de pessoas antigas , de preparar mesmo o mamilo pra receber a criança … Por favor campanhas uma coisa que gostaria de pedir..
    Falem rasgado, é necessário inclusive para ajudar psicolocamente a mulher que passa por várias situações como passamos….
    Sally, apesar de concordar plenamente com você sobre a gravidês, pelo amor que sinto pela minha filha de 7 anos e esse novo bebê, faria tudo de novo!!! Abraços

    • É isso aí, Carolina! Quando há vontade de ter filhos, a gestação é uma fase que a mulher passa, com altos e baixos, mas que não a faz desistir. Você está certíssima.

  • Creio que as pessoas gostam de romantizar tudo. Há uma obrigação implícita para dizer que é um momento lindo e maravilhoso. Se uma mulher fala do lado ruim da gravidez faz parecer que ela não deseja o bebê. Estamos acostumados a ver os filmes de Hollywood falarem do amor de uma forma bem romântica e tudo relacionado a ele. Lamento informar, mas romance foi criado pelas pessoas, não é algo natural. Assim como romantizar a gravidez não o é também. Gravidez pode ser algo aterrorizante, mas é obrigatória para se gerar um baby. Quem quiser ter, vá. Quem não, é direito da mulher decidir o que fazer ou não com a própria vida. Um brinde ao realistas…

  • Mais uma gorda mal amada, ou uma dondoca de cu apertado, vai criar coragem e fazer neste mundo o q a natureza do teu corpo pode proporcionar, se não fizer, as minhocas do cemitério vão, tem cada um nesta vida q não dá para acreditar, vem com uma vagina, mas gosta de outra, vem com pênis, e gosta de outro do mesmo tamanho, pessoas sem noção de crescimento universal, imagina se tudo neste universo fosse assim como vcs, o Sol ia nascer mas resolveu não, pq no céu tinha nuvens, o ar q ia ser inspirado por alguém resolveu ser água, sejam o q a natureza do corpo quer q vcs sejam, foi assim q o nosso mundo se tornou habitado por humanos

  • Oi. Tou com 9 semanas, e procurando a magia da gravidez!
    Realmente, umas das coisas que sempre quiz saber antes de engravidar, era como seria, como nós nos sentimos, enfim, só ouvi mentiras.
    Agora seja oque Deus quiser.
    Mais essa conversa que é um momento mágico é uma grande mentira.
    Enfim, detesto estar gravida!

    • Seis semanas, e achando que sou e.t. por estar a detestar… Como é possível a maioria das mulheres dizer que é mágico? A melhor fase da vida de uma mulher? Para aproveitar que vai passar num instante???!!!
      Ainda só são seis semanas e já parece uma eternidade…

      • Feio isso, a pessoa fica se sentindo péssima, achando que ela é errada. Não, amiga. Tem um lado ruim que é real, você não é louca e não está sozinha!

  • Ri demais com seu texto! Estou na segunda gravidez e graças a Deus na reta final…pq de fato, não é fácil…mas depois, nasce nosso presente, e compensa tudooo! Mas, cara ri alto!! Kkkkk

  • Hahahaha bem ácido!
    Estou na minha terceira gravidez e te digo uma coisa: a pior coisa de ter um filho é passar pela gravidez.
    Sempre digo pro meu marido isso e ele até pediu desculpa por me engravidar mais uma vez kkkkk
    Agora vou operar pra não sofrer desse mal nunca mais na vida!
    E o pior é ter que ouvir quando reclamamos de algo que na hora de fazer não reclamou e bla bla bla… Aff
    Única coisa boa é o baby… eu amo meus filhos incondicionalmente (o que nao tem nada haver com gravidez, mas sempre tem umas loucas que contesta isso quando falamos mal da gravidez).
    Um beijo e se for engravidar, se prepare! Haha

  • Faltou você falar das estrias e também o cheiro de bacalhau que vai e vem durante esse período devido às alterações hormonais.

  • Muita babaquice forçada da sua parte por nunca ter passado pela experiência, falar que convive com amigas que te falaram isso tudo? Isso não quer dizer nada, NENHUMA MULHER É IGUAL A OUTRA E NENHUM CORPO REAGE DA MESMA MANEIRA, então antes de querer afirmar todas essas
    Baboseiras vc deveria ao menos tentar ser mãe, mas sinceramente vc é aquele tipo de mulher feminista que não nasceu pra isso, amém por que Deus agradece. Não me estender nesse assunto, apenas falar de u
    Assunto sem ter passado pela própria pele o dependente de contato com amiguinhas, isso é totalmente ridículo! Enfim.

  • Achei um tanto assustador isso que li. Sou gestante e sofro de depressão. Acho de certa forma, inprudente algumas coisas postadas. Penso em suicídio nuitas vezes ao dia e ao ler isso, senti o empurrão q faltava . Realmente, nao é facil ficar gravida, estar sozinha, e ter q enfrentar os medos e dificuldades sozinha. Acho válido avisar as meninas q gravidez nao é como novela etc, e se atentar a detalhes de forma particular. Colocar essas informaçoes como sendo verdadeiras na rede, acho imprudente,pois cada caso é um caso. Existem formas e formas de informar e alertar as pessoas. Porém a que vc usou foi muito agressiva. Pense que tem pessoas q necessitam mais de força nesse momento do que pessoas falando de algo q elas desconhecem mas assustam. Nao é colocando medo q vc vai impedir novas gestantes. Acidentes acontecem sim,e nem todas tem condiçao de fazer um aborto clandestino. Se vc nao quer ter filhos, ótimo. Mas nao fale de algo q UMA amiga sua passou. ELA nao é todo mundo.
    Espero q mais moças na minha situacao nao leiam isso,pq é terrível e de um mau gosto tamanho. Nao quer ter filhos, nao tenha.
    Agora supor q isso acontece com todas gestantes baseada em UMA pessoa. Se liga mana…
    Vou mostrar esse seu texto pra minha médica. O q já estava dificil,lendo isso, se tornou pior.
    Você nao deveria falar sobre algo que desconhece.

    • Mas… meu amor… se uma pessoa se suicida por um texto de uma total desconhecida que leu na internet, é porque esta pessoa realmente não estava apta para viver neste mundo. Menos, bem menos.

    • Realmente colega estou.na mesma situação que você uma gravidez indesejada. Estou sozinha. E realmente não e nada fácil carregar um ser humano dentro de você. estou no 8 mês e graças a deus não estou tendo tantos problemas. Como a moça aí falou nao é fácil mais fazer oque..

    • Entendo que tenha assustado muita gente, e se uma pessoa pensa em se suicidar após ler isso estando gravida pf procure ajuda, pense em vc e no bebe e acredite isso vi passar.
      Mas eu acho muito importante ter pessoas que falem a verdade da gravidez, pois só o q passam são as fotos lindas dos estudios, mas e a verdade por trás, sério muito obrigada por dizer muito do q eu nem imaginava e já n qria, mas agora me fez ter certeza q estou no caminho certo adoção é o melhor.
      (Entendo a questão de ser humorístico, mas teu texto tem tudo para ser inteligente pois é muito informativo, fizesse um humor inteligente, pois assim ficou cheio de preconceitos e meio ofensivo, mas.mesmo assim obrigado.)

  • Cara ri litros.. mas achei meio exagerado hemorroidas nem tanto, o pé aumentar que viagem, se fosse tão ruim não teria pessoas aí com vários filhos, e vc não viveu essa experiência se baseou no que te disseram juntou tudo e formou esse texto radical. Se tivesse acontecido tudo isso com vc poderia falar, mas isso pra mim é achismo não teve vivência do que disse. Minha opinião

    • Não foi baseado em relatos que me disseram não, foi escrito com orientação de obstetras. E, by the way, caso você não tenha percebido, é um texto de humor. Não seja tão chata e literal.

    • Amiga, algumas pessoas têm as hemorroidas bem tanto assim mesmo. Eu passo quase 1 hora no vazo fazendo força, chorando, implorando a Deus que me ajude e o resto do dia sentindo dor e, às vezes, até sangrando. Tem sido uma das piores partes do processo todo. Cada vez que sinto que tenho q ir ao banheiro (tipo, uma vez por semana porque estou ressequida ao extremo) já começo a me desesperar; Sobre o pé aumentar, já li estudos que comprovam que pode acontecer…

  • Pois é , estou gravida e tudo q ela descreveu e a mas pura verdade, minha gravidez está sendo insuportável estou com 11 semanas , os enjoos não param
    Não sinto vontades de sair sem de me arrumar aff Deus me livre

    • Calma, Estela, tudo isso passa. É por um bom motivo.

      Só acho que as pessoas deveriam parar de pintar gestação como um mar de rosas, para que as mulheres pudessem se preparar melhor.

  • Pois é , estou gravida e tudo q ela descreveu e a mas pura verdade, minha gravidez está sendo insuportável estou com 11 semanas , os enjoos não param
    Não sinto vontades de sair sem de me arrumar aff Deus me livre

  • Estou grávida de 8 meses e ainda estou no pique! sorte minha por enquanto, pois a maioria das coisas que foram descritas no texto, apenas tive enjoo até o 4 mês… agora me assusta a hora do parto, talvez seja pior do que eu pensava!

    Ah, não me ofendi! É sua opinião!

  • Estou grávida de 8 meses e ainda estou no pique! sorte minha por enquanto, pois a maioria das coisas que foram descritas no texto, apenas tive enjoo até o 4 mês… agora me assusta a hora do parto, talvez seja pior do que eu pensava!

    Ah, não me ofendi! É sua opinião!

  • Obrigada pelo texto.
    Só reforça mais ainda minha certeza de não querer ter filhos nunca! Optei por ser livre, não sendo mãe.

  • Adorei o texto, pena que eu só tive o conhecimento destes fatos só agora depois de grávida, pois as pessoas são falsas querem que vc tenha filhos mais não te falam como é extremamente HORRÍVEL a experiência de estar grávida. Para mim vejo que todo este sacrifício para ter um bebê não Vale a pena é a pior experiência da minha vida, se eu soubesse não tinha engravidado e sim adotado uma criança, pois estaria ajudando a mim e a uma criança.

    • Agora que você sabe, faça sua parte e divulgue que nem tudo são rosas, assim outras pessoas não são pegas de surpresa!

      • Mas isso varia um pouco né gente? Como tudo na vida, não podemos generalizar… eu acho o texto bem humorado, mas no meu caso em particular, tirando um pouco de enjôo no início da gravidez, depois disso não senti mais nada. Vida que segue normal, ioga, pilates, atividades físicas, trabalho, sono, higiene, apetite etc… tudo do mesmo jeito de sempre. Nada de odores desagradáveis, apenas um pouco de desequilíbrio, já que estou na reta final, mas nada que chegue a me incomodar.
        Claro que nem todas as mulheles têm os mesmos ‘sintomas’, e no final de contas, engravidar é uma opção, nenhuma mulher é coagida a isso, às vezes as pessoas até nos falam o quanto é difícil, nós é que não as escutamos.

  • Identifico me com tudo o que disse…mas depois do bebê nascer também não é fácil… nem me conseguia sentar com as dores no rabo…cagar era coisa rara…dormir também …toda a gente só olhava para o bebê…ninguem queria saber se eu estava bem ou se precisava de ajuda em casa para alguma coisa… nunca pensei que me iria custar tanto…claro que adoro a minha filha mas nunca imaginei o que me esperava. Fiquei um farrapo e nunca mais fui a mesma

  • Você não sabe o que diz…
    Experímete ser mae e depósito fale no fim…
    Não de opiniões de uma situação que você nunca viveu.

  • Gostei do texto, estou grávida e tudo que ela descreveu é a pura verdade todas grávidas contam mentira, eu estou 1º gestação de 12 semana mais está tenso, horrível uma coisa realmente chata sempre quis ser mãe mais só não achei que agora era o momento certo mais já que veio fazer o que. Odeio ser exorcizada (vomitar pela manhã ou quando o enjoo está demais), não gosto de falar sobre a minha gestação por que eu falo a verdade está chato, não sinto o amor que todas relatam, até brinco que a criança ainda não nasceu mais já está dando trabalho. A sociedade é bastante preconceituosa deu pq quis, gravidez é maravilhosa, eu acho que cada fase tem seu lado e nesse momento a minha fase é chata, horrível mesmo. O texto só fala a verdade mesmo ela não sendo mãe, as opiniões sempre vão existir as crítica ainda mais.

  • Oi. Achei super interessante publicação de vcs , já no meu caso a maioria das pessoas já haviam me falado sobre o lado negro da gestação e me aconselharam a não engravidar. Estou á espera do meu primeiro filho.

    Mas como algumas mulheres não tive esses sintomas nadinha, ganhei pouco peso e não parei de comer as coisas gostosas. Tbm posso dizer q fui privilegiada.

    O lado negro realmente existe mas uma minoria não irá experimentar dessa dura realidade.

    Obrigada pela sinceridade de vcs. Achei incrível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: