Desfavor Convidado: Desmagia Negra Parte 7

desmagia_007

Desfavor Convidado é a coluna onde os impopulares ganham voz aqui na República Impopular. Se você quiser também ter seu texto publicado por aqui, basta enviar para desfavor@desfavor.com.
O Somir se reserva ao direito de implicar com os textos e não publicá-los. Sally promete interceder por vocês.

Desmagia Negra Parte 7 : Kit básico e os números.

Olá pessoal, no texto de hoje montaremos um kit básico que todo magista deve ter em mãos. Lembrando que todo material utilizado deve ser consagrado e de preferência feito pelo próprio magista, ou seja, você não precisa comprar nada caso tenha habilidade suficiente para criar esses objetos. Também não compre ou pegue emprestado de outra pessoa, pois os objetos estarão impregnados com a energia daquela pessoa e isso não é bom.

Primeiramente gostaria de lembrar que todo o material utilizado pelo magista está ligado a algum elemento natural, portanto, a magia fica mais forte quando materiais de um mesmo elemento trabalham em conjunto. Isso é melhor entendido com a prática, por isso, sempre tenham um caderno para fazer anotações do que deu certo ou não. Não tenha medo de errar, mas tenha bastante cautela e nunca faça algo que não tenha confiança o suficiente.

O item mais básico da lista é o incenso, que pode ser encontrado em qualquer lojinha mística ou até mesmo no 1,99. Cada aroma de incenso possui um poder específico, a princípio escolha os que dão força ao pensamento criativo ou à meditação. Depois com o tempo você irá notar que determinado odor combina melhor com magia relacionada à água, à terra, ao fogo ou ao ar. Além do odor, a fumaça do incenso também é muito estimulante para a elevação espiritual e desprendimento do mundo terreno. Apesar de não ser algo muito prático, dá pra viajar horas e horas só olhando o movimento da fumaça.

Outro item básico é a vela, que também pode ser encontrada em qualquer esquina. Se quiser alguma dica profissional sobre as cores das velas, o funcionamento ideal e coisas assim, procure lojas específicas que vendam esses artigos. Aqui em Campinas há lojas que vendem produtos para diversas religiões e que possuem velas utilizadas pela Umbanda e o Candomblé. Imagino que existam lojas semelhantes em outras grandes cidades do país, mas se na sua cidade não tem, uma vela simples basta para os trabalhos mais comuns.

Para o kit, existem objetos específicos que representam os elementos da natureza, são eles: a espada ou adaga para o ar, a taça para a água, o pentáculo para a terra e a baqueta para o fogo. A espada serve para feitiços e magias relacionadas ao campo mental/intelectual. Ela também é muito útil para direcionar sua energia mental, apontando a espada para o alvo ou para proteção. Por motivos óbvios, muito cuidado ao manejar este objeto.

O pentáculo precisa ser um objeto ligado a vida terrena e ao materialismo. Por isso, a maioria escolhe uma moeda ou nota de dinheiro para utilizar neste tipo de magia. Caso vá utilizar notas sugiro as de dólar americano, que já possuem simbologia que facilitam o processo. O mais comum é deixar esse pentáculo na carteira, tornando-a um dispositivo que irá atrair dinheiro e bonança.

A baqueta é a famosa varinha utilizada em milhares de filmes sobre bruxos, sim, eu também ri muito quando fiquei sabendo disso. Enfim, não sei se nesse caso foi a ficção que imitou a realidade ou vice versa, mas o fato é que a varinha é realmente utilizada para lançar feitiços assim como nos filmes do Harry Potter. Para utilizar a varinha você deve fazer floreios e utilizar palavras de ordem para lançar os feitiços. Com o tempo você irá criar sua própria metodologia para utilizar e criar feitiços com a varinha, mas é muito importante não sentir vergonha do que está fazendo, mesmo que pareça ridículo.

A taça é realmente uma taça, um copo ou algo do gênero. Ela está relacionada a rituais ou invocações e o líquido utilizado nela normalmente será água pura. Essa água deve ser constantemente energizada com boas energias, pois ela será tomada por você durante alguns rituais e simbolizará a purificação de seu corpo e alma.

Todo magista precisa também de um grimório, que é o diário de bordo da magia. Nele você deve escrever suas experiências, impressões pessoais, sigilos e tudo o que estiver ligado ao seu crescimento espiritual. Muita gente transforma o grimório em um verdadeiro diário e isso é altamente recomendado. Outros colocam seus próprios feitiços, mas recomendo isso apenas aos mais experientes na arte.

Por fim, temos o oráculo, que é qualquer tipo de metodologia mística que irá te guiar nos caminhos da vida. O oráculo mais utilizado pelos cabalistas é o tarô, pois a simbologia dos dois é muito similar, mas também se pode usar búzios, astrologia ou até mesmo borra de café. Há diversas maneiras de se consultar o oráculo, assim que escolher o seu, pesquise sobre ele antes de começar a utilizá-lo, senão pode acabar se dando mal. Como exemplo posso contar a história de uma amiga minha, que utilizava o tarô sem muita instrução e começou a receber muita energia negativa por causa dele, inclusive com a aparição de entidades malignas. Além disso, por mais que ela tentasse esconder o tarô, ele sempre aparecia em alguma gaveta ou móvel mais visível. Como medida extrema ela acabou queimando o tarô e os problemas se resolveram, não tenho certeza se essa é a saída mais recomendada para uma situação assim, mas o importante é que deu certo.

Todos os itens utilizados no campo físico devem ter um similar no plano astral, ou seja, quando for fazer suas meditações no Sanctum, leve-os com você. Assim que se elevar ao Sanctum espiritual, imagine os objetos na mesma disposição que os colocou no Sanctum físico. Apesar da mudança de plano, as funções dos objetos continuam os mesmos.

Bem, vamos a outro assunto muito importante para os magistas: o significado dos números pitagóricos. Tal foi minha surpresa que algo místico tenha sido inspirado por Pitágoras, que quase desisti tanto da magia quanto da matemática. De qualquer forma, acabei desistindo das duas mesmo, então que seja. Enfim, a tabela pitagórica relaciona letras com números da seguinte forma:

1 – A J S
2 – B K T
3 – C L U
4 – D M V
5 – E N W
6 – F O X
7 – G P Y
8 – H Q Z
9 – I R

A fórmula da numerologia a maioria de vocês já deve conhecer, pois é uma simples soma até se chegar a um número único. Por exemplo, o nome CHESTER é a soma de 3+8+5+1+2+9 = 28 – 2+8 = 10 – 1+0 = 1 . Ok, chegamos a um único número, mas o que significa isso? Basicamente, números pares são positivos e números ímpares são negativos, com exceção do 0 que é nulo e do 9 que é neutro. Além disso, cada número possui um significado oculto:

O número 1, nas tradições dos mistérios maiores simboliza a unidade presente (inconsciente) em cada um de nós. Essa seria a representação da divindade única e da força criadora do Universo.

Porém, o número 1 precisa do número 2, que representa a dualidade do Universo. Aqui entra aquele esquema das Lei da Polaridade e da Correspondência (polos positivo e negativo, o sexo masculino e feminino, etc). Por isso, existem cultos gnósticos que dizem que impossível que a divindade seja um único ser, pois são necessários no mínimo dois agentes para haver vida. Para esses gnósticos, existe um deus material (Angra Mainyu) e um deus espiritual (Ahura Mazda). Neste conceito, o pensamento racional e a maioria das religiões levaram os homens a acreditarem no Deus errado (Mainyu) e que apenas uma volta à espiritualidade permitiria que o homem encontrasse sua verdadeira função no Universo.

Com a junção dos números 1 e 2, temos o número 3, que é considerado o princípio da manifestação. No catolicismo esse princípio é difundido como o Pai, o Filho e o Espírito Santo, mas outras religiões possuem suas próprias versões para este número. Também é representado pelo triângulo equilátero, que está presente na estrela de Davi.

O número 4 é o tetragrammaton, que já foi explicado anteriormente como sendo o nome de Deus em diversas culturas e línguas: Adad, Amun, Syre, Theo, Gott, Dieu, Alah, etc. Além disso, o ciclo do 4 ocorre nas estações, nos pontos cardeais e também é representado pelo quadrado.

O número 5 pode ser representado pelo pentagrama e possui toda a simbologia já explicada anteriormente. Representa o reencontro com a consciência Divina, a bem aventurança, a casa do Pai, a câmara secreta ou com aquilo que os profanos não podem ver, nem sentir, é a natureza original do homem: Ser Divino Novamente.

O número 6 encerra o Mistério da Unidade, ligando o céu com a terra e por isso pode ser representado pela estrela de Davi. Por ser um número ligado à busca pelo conhecimento, o 6 muitas vezes está relacionado ao Satanismo, pois foi o adversário quem tentou Adão e Eva a comerem a fruta da árvore do conhecimento.

Talvez o número 7 seja o mais importante para o misticismo, pois significa a perfeição do Universo. O ciclo do 7 está presente nas notas musicais, nas cores do arco-íris e em diversas religiões (como o castiçal de sete velas). Simbolicamente, o 7 pode ser representado por um triângulo sobre um quadrado e ele é tão importante que os místicos dividiram a vida humana em ciclos de 7 anos:

Primeiro Ciclo (0-7) – É a época em que somos condicionados às ideias de nossos familiares e da sociedade ao nosso redor e assim surgem nossos primeiros valores éticos.
Segundo Ciclo (7-14) – Aqui se inicia as descobertas sexuais, também cresce a atividade física e mental.
Terceiro Ciclo (14-21) – A sexualidade se fortifica e se inicia as atividades psíquicas.
Quarto Ciclo (21-28) – É a idade em que se inicia a entrada ao Universo dos adultos, pois nesse momento a maioria das pessoas já está com um emprego estável, casado e com planos de vida solidificados.
Quinto ciclo (28-35) – Neste ciclo os pensamentos concretos e abstratos estão em atividade máxima, por isso grandes descobertas espirituais ou científicas foram feitas por pessoas com as idades deste ciclo.
Sexto ciclo (35-42) – Neste ciclo a pessoa começa a questionar sua presença no mundo e a rever seus conceitos filosóficos. Tradicionalmente, só homens acima dos 40 podem ser aceitos em Ordens Místicas como a Cabala e a Maçonaria.
Sétimo ciclo (42-49) – Termina-se a meia idade e se inicia a melhor idade, ou seja, é uma época de reflexão sobre os acertos e erros da vida.
Oitavo ciclo (49-56) – Aqui o corpo começa a cobrar o peso da idade, em contrapartida, as ambições filosóficas aumentam.
Nono ciclo (56-63) – O corpo físico vai se tornando cada vez mais frágil, mas o espiritual vai se tornando forte, se preparando para a transição para outros planos.
Décimo ciclo (63-70) – Pessoas a partir deste ciclo aceitam a morte com mais facilidade e os místicos consideraram este o último estágio da vida, pois mesmo que a pessoa viva 80, 90, 100 anos, ela continuará se preparando psiquicamente para a transição.

O número 8 representa o equilíbrio e o infinito, sendo sua representação o 8 deitado. Quando se fala de infinito, as coisas ficam meio confusas pois o ser humano precisa de uma referência para se situar no tempo e no espaço. Porém, quando algo é infinito, ele deixa de existir e se torna apenas uma fração da realidade.

Já o número 9 representa a Sabedoria, que é a síntese de todos os números. Bem pessoal, estamos chegando à reta final, no próximo texto falarei sobre a luta contra o ego, depois explicarei superficialmente sobre os sistemas de magia e o último texto será exclusivo sobre magia negra, haverá também um texto extra com referências. Até lá.

Assinado: Chester

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas:

Comentários (20)

  • O numero 0 é nulo, ok!
    Qual somatória de números na tabela pitagórica dá 0?
    Rí muito!
    Desculpe,mas sou cético ao extremo,apesar de teísta (vai entender!).

    • nenhuma soma dá zero, pois o zero é sempre anulado na soma final…..

      tipo, se a soma der 10, o número final é 1…. se der 20 é 2 e por aí vaí…..

      também sou cético e também quase ri na cara do mestre que me ensinou…. pior foi quando me passaram uns lances do horóscopo, aí eu ri mesmo….

  • Quanto tempo faz que tem este site/blog? Descobri ele faz tão pouco tempo…

    Eu ainda não entendi a punchline deste negócio de desmagia aí…

    • O Desfavor existe desde 2009, com postagens diárias sobre os mais variados assuntos. Os autores são Tiago Somir e eu, Sally Somir. Porém os textos de domingo como este são escritos por convidados, este, no caso, foi escrito por um amigo nosso.

  • Chester estou no quinto ciclo e curiosamente esses ultimos ano percebi esse movimento em minha vida. Uma integração desses dois aspectos. Como se eu fincasse meus pés no chão, e a cabeça para o alto.

    Não sei ate que ponto isso se aproxima da numerologia, mas se vc puder me explicar… Uma vez falaram para eu nunca usar o meu primeiro nome sozinho, pois dá 8. Vc saberia o motivo?

    • pelo que me foi ensinado, o número 8 é uma faca de dois gumes, como ele representa o infinito, pode representar também a busca pelo desconhecido, por lugares novos, filosofias diferentes, desbravar o universo…..

      por outro lado, a busca pelo infinito pode te fazer perder o foco nos seus objetivos…. quem se perde na busca nunca está satisfeito com a realidade que lhe é oferecida…. não é uma questão de se conformar com o que a vida te dá, mas sim saber trabalhar com o que se tem em busca de ter algo melhor….

      esse seu comportamento de ter os pés no chão e a cabeça pro alto talvez seja a melhor opção…. assim vc não sonha demais, mas também não fica se conformando com pouca coisa…

      alem do mais, todos os numeros possuem prós e contras, mas sabendo trabalhar cada um deles, os resultados sempre sao positivos…

      • Faz sentido… Digo, a sua explicação! Ainda bem que não sou escrava disso. Imagina! Pra tudo ficar contando que número dá…

  • E eu fiz minha parte, porra! Uma atitude exagerada dessas é no mínimo mostra de ignorância. Quando até o médico carequinha do Fanático (Vrausio Darela, processa eu) diz que uma postura como a sua é só para casos especiais (um câncer já em pré-metastase por exemplo), é sinal de que a coisa está feia. Jangelina, não é por nada não, mas a parada fede demais.

  • Para onde vou, carrego comigo uma Estrela de Davi como um pingente, e coincidentemente, meu número é o 6.

    Estou adorando a série de postagens. Realmente é muito interessante. Gosto muito de conhecer coisas novas.

  • Sally, e a notícia do momento das celebridades acabou de sair: “Jangelina” tirou as mamas, devido à descoberta de q ela teria uma porcentagem alta de ter câncer de mama. E todo mundo achando ela “A” heroína por conta disso… Pelo jeito as pessoas teriam de ler o “processa eu” dela, pra ver q a coisa pode não ser como elas esperam… E presumo q foi q ela teve toda a quela “vida-loka”, cheia de excessos q qdo viu a probabilidade do câncer acontecer(e não é só genética q conta, estilo de vida tb conta e muito), “o cu piscou” e lá vai ela correndo pra fazer a cirurgia… E pelo q vejo, UM MONTE de gente vai querer fazer o mesmo, ainda mais com toda essa “aura” de “santificação e sacrifício” com altas doses de “heroísmo” bastante apreciadas nas celebridades…

    • Olha… seu eu descobrir que só pela genética eu tenho 87% de chances de ter câncer eu faria o mesmo. Eu me pouparia de passar por quimio, radio, cirurgias e até quem sabe morrer. Já vi uma pessoa bem próxima passar por uma quimio, e puta merda, o que eu puder fazer para não passar por isso eu vou fazer. Ainda mais considerando que a mama não faz muita falta, digo, pode se viver sem ela, ao contrário do coração. E tem que levar em conta que ela tem meia dúzia de filhos pequenos, o que é mais um motivo para fazer de tudo para não morrer…

  • Sally, vcs pretendem abordar o assunto da intenção do governo de trazer médicos cubanos pro país? Qual sua opinião sobre isso?

    • Eu acho uma vergonha o Brasil precisar importar médicos de qualquer lugar, mas este país é tão cagado do Espirito Santo para cima que nem oferecendo vinte mil de salário neguinho que sair do Sul/Sudeste. Uma vergonha que seja assim.

      Até onde eu sei, fizeram tanto escândalo que agora vão trazer os médicos da Espanha e de Portugal. A coisa ainda está meio nebulosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: