Desfavor Convidado: Desmagia Negra – Final

desmagia_011

Desfavor Convidado é a coluna onde os impopulares ganham voz aqui na República Impopular. Se você quiser também ter seu texto publicado por aqui, basta enviar para desfavor@desfavor.com.
O Somir se reserva ao direito de implicar com os textos e não publicá-los. Sally promete interceder por vocês.

Desmagia Negra Parte 11 : Referências e Conclusão.

Para o misticismo, tudo o que já foi criado pelo homem nada mais é que uma parcela visionária de uma realidade dada pelo Universo. Desta maneira, todas as criações artísticas, mesmo que ficcionais, são vislumbres de possibilidades de planos da existência. Desta maneira, tudo o que conhecemos pode existir em algum desses Universos Paralelos e é por isso que um verdadeiro magista nunca deve zombar da crença dos outros (nem mesmo dos cientologistas hahahahahaha). Algumas vezes essas criações ganham força e vários adeptos, tornado-se verdadeiros sucessos. No texto de hoje, listo apenas alguns desses sucessos:

LIVROS E TEXTOS

A Bíblia Satanista de Lavey – Pois é meus caros, sinto informá-los que todo praticante de magia acaba sendo satanista. Porém, não da maneira como os crentes gostam de falar. No verdadeiro satanismo não há dessa de ser cordeirinho e o controle da vida está nas suas mãos, sendo que você pode até mesmo ser seu próprio Deus. Para entender melhor essa filosofia, segue o download do livro em PDF: https://www.dropbox.com/s/5qkhom2d3xglqjn/biblia%20satanica%20de%20lavey.pdf

O Livro da Lei – Escrito por Aleister Crowley e ditado pela entidade Aiwass, o Livro da Lei contém a filosofia que daria origem à Thelema, influenciando diversas ordens místicas e correntes da magia. Aqui vai um link com o PDF do livro: https://www.dropbox.com/s/wwkn0tnxaiorkau/liber%20al%20vel%20legis%20%28o%20livro%20da%20lei%29%20-%20aiwass%20%28aleister%20crowley%29.pdf

Ars Goetia, A Chave Menor do Rei Salomão – O ritual que passei no último texto é uma versão bem simplificada, para ter um conteúdo mais completo, segue o PDF: https://www.dropbox.com/s/74ez0jurqms8n5b/go%C3%A9tia%20_%20ars%20goetia_%20a%20chave%20menor%20do%20rei%20salom%C3%A3o.pdf

Iniciação ao primeiro grau maçônico – Esse foi difícil, mas procurei na internet e encontrei. Na dúvida de que o link fosse apagado, baixei e agora disponibilizo para vocês. Essa iniciação é do Rito Escocês e sua simbologia é a mais importante de todas, já que depois de iniciado, todo maçom deve ser um eterno Aprendiz. Segue o pdf: https://www.dropbox.com/s/4vs4olx5s5yse3g/34176806-Ritual-Aprendiz-Macom.pdf

Também recomendo que procurem textos e as histórias de Eliphas Levi, Martinez de Pasqually, Louis Claude de Saint-Martin, Paracelso, Papus, Helena Blavatsky, Harvey Spencer Lewis, dentre outros. No universo da fantasia, recomendo as seguintes obras:

A Torre Negra – Escrito por Stephen King, essa foi uma das obras que me inspiraram a iniciar o Desmagia Negra. Ao todo são sete livros que relatam a jornada de Roland, um pistoleiro cuja missão é encontrar a mítica Torre Negra. Neste caminho ele encontra amigos, inimigos e utiliza da magia e de suas habilidades como pistoleiro para vencer as ordálias que vão surgindo durante o trajeto.

Harry Potter, O senhor dos Anéis e Nárnia – Esses três livros, principalmente o Harry Potter, foram minha iniciação na literatura. Se eles não tivessem sido escritos, eu com certeza não estaria aqui escrevendo essas linhas. Sobre as obras, nem preciso comentar, já que elas são famosas o suficiente para vocês saberem do que tratam.

FILMES

A Montanha Sagrada – A primeira vez que vi esse filme, fiquei com cara de interrogação. Vi outras vezes, mas continuei não entendendo bulhufas. Porém, a simbologia do filme é inegável e seu nonsense abre portas para diversas interpretações…. ou não. No youtube tem o filme inteiro, mas dividido em várias partes: http://www.youtube.com/watch?v=KfqdUPNiJTA&list=PL3157229E953BA04E

Pi – Pi conta a história de um gênio da matemática e da informática que fica obcecado pelos números e acaba encontrando um padrão na bolsa de valores. Isso faz com que um grupo de investidores procure por ele, por outro lado, cabalistas judeus também se interessam no rapaz por acharem que ele encontrou a solução para a conexão com Deus. O filme é muito doido e difícil de entender, mas vale a pena. Segue o trailer: http://www.youtube.com/watch?v=oQ1sZSCz47w

Guerra nas Estrelas – Na história, um guerreiro Jedi está pré-destinado a equilibrar as forças do bem e do mal. Pode parecer uma premissa meio bobinha, mas possui todos os ingredientes do misticismo, indo desde a lenda do Avatar (ou O Escolhido) até a iniciação Jedi, que é uma filosofia muito similar às ordens iniciáticas.

Matrix – O filme mistura misticismo, ciência e tecnologia, representando muito bem as teorias místicas de diversas religiões. Quase todo mundo deve ter algum conhecimento sobre a história de Matrix, então não me demorarei em explicá-lo, só digo que este foi o filme que me motivou a buscar a verdade sempre. Foi por causa de Matrix que comecei a praticar Kung Fu e a estudar filosofia e teologia, sem ele eu provavelmente não estaria aqui escrevendo essas linhas.

MÚSICA

Black Sabbath – Uma das bandas que criaram o Rock como conhecemos hoje, o Black Sabbath falava abertamente sobre magia e satanismo em uma época que isso não era comum. Aqui uma música nova deles:

Raul Seixas – Raulzito é o representante dos brasileiros nessa série, já que me recuso a falar do Paulo Coelho. Raul dava pílulas de misticismo em quase todas suas letras, revelando um pouco sobre assuntos considerados como sigilosos nas ordens iniciáticas. Vejam: http://www.youtube.com/watch?v=3j2x29Lymtc

Depeche Mode – No início da música eletrônica eles estavam lá, com toda a soturnidade comum às bandas dos anos 80. Não tenho certeza se os integrantes da banda são adeptos da magia, mas algumas das letras com certeza possuem referências sobre o assunto. Como aqui: http://www.youtube.com/watch?v=Fy7FzXLin7o

QUADRINHOS

Alan Moore – Esse é considerado o mago dos quadrinhos e trabalhou como roteirista em histórias do Mostro do Pântano e John Constantine. Na minha opinião, suas melhores obras são V de Vingança e Watchmen, que mudaram completamente o meu conceito sobre quadrinhos. Por ser um mago, ele sempre coloca conceitos místicos em suas histórias.

Neil Gaiman – Neil Gaiman também é roteirista e teve como missão ressuscitar personagens esquecidos da DC, entre eles está Sandman. Eu já li muitos quadrinhos, mas nada que supere a história de Sandman, que é uma entidade que deve cuidar da terra dos sonhos e para isso acaba se defrontando com inimigos poderosos.

Warren Ellis – Outro escritor que tem entre suas obras a série Transmetropolitan, uma clara homenagem a Alan Moore. A história acompanha Spider Jerusalem, um jornalista que tenta combater a corrupção em um mundo caótico. Diz a lenda que apesar da boa crítica, as primeiras edições da revista foram um fracasso e perigava de ser cancelada. Warren teria pedido que os fãs tivessem orgasmo ao mesmo tempo em uma determinada data, gerando assim uma criança mágica (ler magia sexual). Aparentemente a magia deu certo e a revista voltou a ter boas vendagens.

Linha Vertigo – Todas as revistas da Vertigo possuem temáticas adultas, muitas vezes relacionadas ao misticismo. Porém, uma delas se destaca: Hellblazer. Hellblazer acompanha a saga do mago Constantine e quase tudo o que é mostrado lá está baseado em magia “real”. Sendo assim, é bem capaz de se praticar todo um sistema de magia apenas com os fundamentos mostrados na revista.

Revista Heavy Metal – Fantasia, magia, rock and roll, drogas e mulheres nuas, esses são os ingredientes que fazem da revista Heavy Metal um marco na história dos quadrinhos. Normalmente são histórias isoladas, que começam e acabam em cerca de vinte páginas, mas há também algumas pequenas séries. Sério, na Heavy Metal você encontra os melhores escritores e desenhistas do mundo, simplesmente um material formidável.

INTERNET

Teoria da Conspiração – O site é capitaneado por Marcelo Del Debbio, que é maçom e possui um vasto conhecimento em magia e ocultismo. Muito do que foi publicado aqui tem lá também, mas como o arquivo do site é vasto, tem que dar uma garimpada: http://www.deldebbio.com.br/

Mob Ground – Esse foi o site que me inspirou a escrever essa série, principalmente os textos de uma série similar ao Desmagia escrito por Felipe Siqueira. Procurem e vejam as semelhanças e diferenças entre a série que ele escreveu e a minha : http://mobground.net/

SOBRE O AUTOR DE DESMAGIA NEGRA

Chester Chenson mora em Campinas, tem 30 anos, é jornalista, casado e pai de uma filha. Trabalhou em jornais impressos, produtoras e redes de TV da cidade, sendo que atualmente edita programas especializados em agronegócio para o Canal Rural. Em um momento de busca pela espiritualidade, aproveitou seus contatos na mídia para ingressar em ordens iniciáticas como a Rosa Cruz e a Maçonaria. Em uma relação de amor e ódio com essas ordens, vez e meia comparece à Loja, mas prefere trilhar seus próprios caminhos no misticismo e na fé.

CONCLUSÃO E PROJETOS FUTUROS

Bom pessoal, obrigado a todos por me acompanharem ao longo desses meses. Antes de iniciar a série, achei que o resultado ia ser uma catástrofe. Ao longo do tempo e com os comentários enviados, acho que fiz um trabalho no mínimo razoável. Em nenhum momento minha intenção foi catequizar ou convencer vocês de que a magia é o melhor caminho a ser seguido, afinal de contas não sou nenhum guru. Meu propósito maior foi mostrar e explicar a origem do misticismo presente em todas religiões e dar argumento para vocês discutirem com mais profundidade sobre esses assuntos.

Para o futuro, pretendo continuar escrevendo textos esporádicos do Desmagia Negra, conforme os assuntos forem surgindo nas minhas pesquisas. Muitos assuntos foram tratados na série, mas ainda há muito o que ser dito, entre os assuntos estão: Astrologia, Viagem Astral, O Universo musical, Poderes Mentais, Lendas, etc. Também está prevista uma segunda temporada de textos para o ano que vem, mas ao invés de magia, falarei sobre conspirações.

Além disso, tenho um projeto maluco em escrever um livro em grupo, que seria editado por mim e publicado no PerSe, após isso tentaríamos angariar fundos para uma edição física. O lucro seria dividido de acordo com a porcentagem de ajuda de cada colaborador, além dos devidos créditos em cada capítulo que colaborarem.

O primeiro capítulo já está pronto e a história acompanhará as várias reencarnações de um Cavaleiro Templário na luta contra seu arqui-inimigo misterioso. Pelas minhas contas, é um projeto que durará cerca de dois anos e precisará de pessoas realmente interessadas para ser concretizado. Durante o processo criativo, passarei rituais de magia com a intenção de alavancar o projeto (sendo que uma das experiências será a mesma testada por Warren Ellis na Transmetropolitan), enfim, quando eu for publicar o primeiro capítulo, explico melhor.

Caso queiram mais informações agora, deixem e-mail nos comentários que entro em contato e prometo preservar a identidade de todos que participam aqui no blog. Bom, é isso, muito obrigado por tudo e até breve.

Assinado: Chester

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas:

Comentários (2)

  • Cara, tudo certo? Caí nessa página agora e apesar de já fazer algum tempo seguem alguns pitacos da minha parte considerando um pouco do meu conhecimento do assunto e da cultura pop em geral;

    Notei que não citou Grant Morrison, autor clássico dos quadrinhos e mago do caos!! E foi justamente ele que pediu o hipersigilo mágico para alavancar as vendas da obra prima dele Os Invisíveis, excelente trabalho nos quadrinhos sobre ocultismo só perdendo para Promethea de. Alan Moore…

    Já na música, creio que Bowie e Led Zepellin foram mais relevantes no caráter místico em suas obras do que o Sabbath que tinham mais intenção de chocar do que outra coisa em relação ao tema…

    No cinema, dá para escrever um livro a respeito e sugiro assistir A montnha sagrada com os comentários do diretor Alejandro Jodorovsky, é revelador…

    Abraços e PP

  • Ei, Chester
    Valew pelas postagens. Ficou tipo uma tradição, saca? Domingo é dia de fazer macumba com o Chester! Oops………macumba, não! MAGIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: