Flertando com o desastre: Cães mal educados.

fd-caesmaleducados

Antes de mais nada, quero dizer que eu amo cães e gatos. Amo de verdade. Cheguei a fazer faculdade de veterinária antes de direito. Sempre tive animais de estimação. Desprezo solenemente quem maltrata animais. Dito isto, que será esquecido logo no primeiro parágrafo pelos anencefálicos que vira e mexe caem aqui, vamos ao tema deste Flertando com o Desastre: a crescente população de cães mal educados.

É um absurdo crescente o número de animais mal educados que existem no Brasil. Você pode pensar “Lógico, dono mal educado, animal mal educado”, mas a coisa não se resume a isso. O buraco é mais embaixo. Assim como as pessoas botam filho no mundo sem ter tempo para criar e largam na creche ou com o babá o dia todo para só ver na hora do jantar, as pessoas adquirem um animal sem ter tempo, paciência ou capacidade para educar. Muitas vezes é preguiça mesmo, a pessoa sabe que o cão está errado mas faz vista grossa porque está cansada, porque está sem saco. Faz um favor? Se não tem paciência ou tempo, NÃO TENHA um cão, pode ser?

Um animal dá trabalho. Por melhor que ele seja, por mais bacana, inteligente e esperto, ele vai dar trabalho. Trabalho é inerente ao animal, se você não tiver algumas horas por dia e muita paciência, melhor comprar uma planta. Você vai ter que ensinar muitas coisas, dizer “não” e repreender dezenas de vezes diariamente até ele aprender, ter pulso firme quando ele testar sua autoridade, educar, castigar, corrigir. Alguém faz isso? Nem com filho neguinho se dá a esse trabalho, vida a horda de crianças mal educadas que existe solta por aí, imagina com cachorro… E mesmo sabendo que não vai fazer, neguinho compra cachorro de qualquer jeito. Quem sofre? O próprio cachorro, os familiares, os vizinhos…

O resultado? Cães que são os donos da casa. Cães que urinam onde querem, cães que mordem seus donos, cães que se apossam de objetos ou de áreas da casa, cães sem a menor noção de limite. O pior é que essa falta de educação canina não se restringe ao lar da pessoa, os filhos da puta ainda levam os cães mal educados para interagir com as pessoas em locais públicos. Pessoas parecem não ter vergonha de levar seus cães mal educados na casa dos outros, em viagens, em locais públicos. Pior: a coisa chega a um ponto em que os donos nem percebem a falta de educação de seus cães e começam a achar que todo cão faz aquilo. Ahhh o auto-perdão, como eu queria saber usar esta ferramenta maravilhosa. O auto-perdão é o caminho mais fácil para a felicidade.

Para começo de conversa, um cão mal educado é sinônimo de uma casa PORCA. Se for em apartamento então, só chamando a Vigilância Sanitária. Uma coisa que não me entra na cabeça são pessoas que convivem com cães que urinam onde querem. Viver em um apartamento onde o cão urina nos móveis, nos tapetes e nos cantos é simplesmente doentio. DOENTIO. D-O-E-N-T-I-O. As necessidades fisiológicas são o mais básico do básico na educação canina. Se você não consegue fazer seu cão cagar e mijar no lugar certo, está na hora de rever o grau de dedicação que está dando a seu animal de estimação. Eu pessoalmente acho insuportável viver em um apartamento em que o cão faça as necessidades do lado de dentro. Cachorro aprende a só fazer as necessidades na rua. Mas daí tem que passear duas vezes por dia, isso ninguém quer.

Como pode uma pessoa viver em um ambiente constantemente urinado por um cão? O que se passa na cabeça de uma pessoa que tolera isso? Quão porca é uma pessoa que além de tolerar isso não tem noção de que isso é VERGONHOSO? Conheço pessoas cujos cães urinam pela casa e ainda tem a falta de vergonha na cara de convidar visitas para sua casa. Essas pessoas não tem vergonha de viver em um chiqueiro e ainda mostrar isso a terceiros? NÃO É NORMAL viver em um ambiente fechado constantemente urinado por um cão, principalmente quando a urina é feita em locais de uso dos seres humanos. É VERGONHOSO levar alguém na sua casa se ela fede a urina de cachorro ou se o seu cachorro habitualmente urina no lugar errado. É simplesmente asqueroso, gente que vive assim é tão porca que eu teria nojo de dar dois beijinhos. E não, isso não é inerente a ter um cão, existem cães que não fazem um pingo de xixi dentro de casa.

Cachorro que pula na visita. Lamentável. Mesmo para quem gosta de cachorro. Eu amo cachorro, mas eventualmente eu uso meia-calça. Cachorro não tem que pular na visita, cachorro não tem que pular em ninguém, a menos quando é convidado a brincar. Não é normal cachorro pulando em quem entra em casa, seja você ou a visita. É comum, mas não é normal. É coisa de cachorro mal educado, mas os donos igualmente mal educados costumam achar até “bonitinho”. Já vi donos justificando a pulação de cachorro com a seguinte pérola da carência: “Ele está feliz por me ver”. Não. Ele é um cachorro mal educado. Cachorro não deve pular nas pessoas, nem todo mundo gosta de cachorro e mesmo quem gosta pode não querer um cachorro pulando naquele momento.

E por falar em negação, um breve parêntese para donos de cães. Cães tem um odor característico e casa com cachorro sempre vai ter cheiro de cachorro, apesar dos donos adorarem dizer que a casa deles não tem cheiro de cachorro. Tem sim, sinto muito, o dono é que não sente mais. O engraçado é que alguns donos não parecem ter semancol e ficam perguntando para os outros se a casa tem cheiro de cachorro como forma de provar que não tem: as visitas ficam constrangidas de dizer que a casa fede, acabam dizendo que não sentiram cheiro e o dono morre achando que sua casa não é fedida. Mas é. Casa com cachorro tem cheiro de cachorro, admitam em vez de ficar negando. Se seus amigos não tem coragem de te dizer, eu tenho: casa com cachorro tem cheiro de cachorro, parem de repetir o contrário porque fica ridículo.

Falando em cheiro… cães tem cheiro característico, isso é normal. Mas tem alguns cães que fedem mais que elefante de zoológico. Por caridade, se você tem um cachorro, CUIDE dele. Dê banho toda semana, porque cachorro fedido é simplesmente asqueroso. Deixa cheiro não apenas na sua casa, como no corredor do prédio, no elevador e muitas vezes o odor migra para a casa do vizinho. Ou então, assuma seu cachorro porco mas não o leve a lugar nenhum, outras pessoas não tem porque ficar cheirando a murrinha do seu cachorro. E certifique-se de cuidar das pulgas também, infestação de pulgas pode se alastrar por todo um andar de um prédio.

Cães dominadores. O cachorro faz com você aquilo que você permite que ele faça. E tem gente que para não ter o trabalho de educar, permite muito. Cães que se apoderam de objetos da casa são uma prova de incompetência de seus donos. Certa vez conheci um cão pequeno que achava que o controle da televisão era dele, então, os donos não conseguiam trocar de canal, porque o bicho rosnava e mordia, tinham que levantar e trocar direto do aparelho de TV. Isso é PATOLÓGICO. Um animal de quatro patas não pode ter tanto poder. Frases como “mas ele não gosta” ou “ele não quer” são provas de uma mentalidade DOENTIA. Cachorro não sabe o que é melhor para ele, cachorro não tem que querer nada. Cachorro não paga as contas da casa, logo, cachorro não manda em porra nenhuma.

Não compreendo como pessoas podem conviver com animais que mandam nelas. Como a vontade do animal pode ser a última palavra na casa em qualquer aspecto que seja. As pessoas não percebem o quão doentio é viver assim? Elas é que são animais de estimação de seus cães. O problema é que repreender trocentas vezes dá trabalho, mais fácil deixar o cachorro fazer o que quer. Parece que perder parte da liberdade é menos desagradável do que educar um cachorro. Assim nascem os monstros que mordem seus donos. Não é o cão que tem um temperamento difícil, a raça que é perigosa ou o bicho que é mau, o dono é um completo frouxo, patológico, imbecilóide sem pulso firme. Os maiores mordedores estatisticamente falando são os poodles e não tem nada a ver com a raça e sim com seus donos permissivos que criam um monstrinho.

Por falar nisso… cães que mordem seus donos. NÃO PODE ACONTECER, simples assim. Sob nenhum pretexto. Só se o dono ficar maluco e tentar matar o cachorro, em nenhuma outra hipótese isso é aceitável. Se na primeira tentativa o cachorro tomar uma reprimenda exemplar, dificilmente ele vá repetir isso. Taí uma situação que eu dou carta branca inclusive para bater: se o cão se voltar contra você e te atacar ou atacar um membro da sua família. Tem que colocar limites, tem que ser inaceitável, inconcebível, intolerável que um cão rosne ou morda seu dono. Ele tem que sentir uma consequência tão grave que o faça nem sonhar em repetir o ato. Não pode acontecer nunca mais, sob hipótese nenhuma. Mas novamente, as pessoas preferem ser intimidadas por um animal que lambe o próprio cu do que ter o trabalho de educar. Custa caro no final.

Cachorro que late por pouca coisa. Não sei como as pessoas conseguem viver em um ambiente onde qualquer merdinha tem um cachorro disparando latidos. Honestamente, fico me perguntando se pessoas assim tem algum problema de audição, porque só isso justifica. É simplesmente infernal viver em um ambiente onde um cão dispara a latir se o vizinho sai de casa ou se alguém abre a porta do elevador. Pior: incomoda quem não tem absolutamente nada a ver com isso: vizinho de cima, de baixo, da porta ao lado… Sério mesmo, seu cão não tem o direito de ficar latindo por qualquer merda, isso é uma favelice, uma falta de educação, um desleixo de criação. Cale a boca do seu cão, isso é possível. Um cão educado late apenas em situações de perigo, como um alerta para o dono. Cão não tem que latir quando quer. Não é inerente a ter um cão latidos constantes.

Mas não… as pessoas tratam cães como se fossem seres humanos. Elas humanizam o comportamento canino criando cachorros esquizofrênicos. Não que eu tenha esperanças que algum dono de cachorro nessa linha débil mental vá me ouvir, até porque já devem estar com raiva de mim e espalhando este texto no Twitter como “texto contra cães”, mas vou dizer mesmo assim: isso não é bom nem mesmo para seu cachorro. Cães precisam de limites para se sentirem seguros. Cães vivem em matilhas e o chefe da matilha tem que estar sempre atento, sempre de guarda, sempre de olho em tudo para zelar pela sobrevivência do grupo. Se o seu cão achar que ele é o líder da matilha, vai viver tenso, preocupado, atento e até mesmo estressado. Seja VOCÊ o líder da matilha e tire esse peso dos ombros do seu cão. Eduquem seus cães. Ou então façam o padrão: venham aqui me xingar de mal amada, de pessoa que odeia cães, de amarga ou melhor de tudo, dizer que eu tenho inveja de quem tem cachorro.

Vamos conversar sobre essa mania de chamar cachorro de “filho”? Só eu que acho isso aberrante? FILHO? Vamos ter um pouco de vergonha na cara? Se você já tem filhos, acho um desaforo com eles. Se ainda não tem e chama seu cachorro de “filho”, fica parecendo aquelas pessoas neuróticas que trata animal como gente, veste roupinha de bailarina no cachorro e leva para passear no carrinho de bebê. Um animal que lambe o próprio saco não é seu filho e chama-lo assim é vergonhoso. A maior parte das pessoas chama? Bem, se a gente for listar a maior parte das coisas que o brasileiro médio faz, você vai ver que não é jogo compactuar com a maioria…

Cães com cu cabeludo precisam de uma coisa chamada TOSA HIGIÊNICA, que consiste em raspar os pelos da região para que quando seu lindo cãozinho cague, não fiquem pedaços de merda (vulgo badalhocas) penduradas. Alias, por caridade, fiscalizem o cu de seus cães, porque não raro fica merda pendurada e quando você menos espera ele pula no colo de uma visita deixando uma lembrancinha. Falando nisso, cachorro que pula é inaceitável, mas se você já admitiu sua incompetência e se conformou em ter um cachorro mal educado da porra que pula nos outros, ao menos limpe as patas dele antes de receber visitas.

Cachorro que destrói coisas depois de adulto também é algo que eu nunca vou entender. Quando filhote, vá lá, ele está trocando os dentes, aquilo o incomoda e ele encontra algum alívio roendo o que estiver ao seu alcance. Mas adulto? Intolerável. Não sei como pessoas conseguem viver em casas todas destruídas por cachorro, com móveis roídos, rodapés roídos… a casa fica uma verdadeira FAVELA, de aspecto descuidado e desagradável, porque o “dono da casa” tem um hábito ruim e não tem um ser humano com autoridade suficiente para impedi-lo de destruir o imóvel. Novamente: repreender o cão não é magoá-lo, ele não vai ficar magoado com você, isso vai representar um ALÍVIO para ele a longo prazo, pois vai retirar dele a responsabilidade de ser o alfa da casa, o líder. Não ouse pensar em ter uma relação de igual para igual com o seu cachorro, isso é coisa de gente doente mental e insegura. Seu cão não vai te amar menos se você educa-lo.

Cachorro que quando contrariado faz represálias também é algo que me tira do sério. “Ele cagou no sofá porque eu deixei ele sozinho e ele não gosta de ficar sozinho”. Fico de cabelo em pé quando ouço uma coisa dessas. O cachorro não pode cagar no sofá E PONTO. Foda-se se ele gostou ou não gostou do que você fez, cachorro tem que obedecer gostando ou não. Mas que caralhos de preocupação é essa com o que o cachorro está pensando? Você não sabe o que seu cachorro está pensando, não presuma pois vai errar. Cachorro que faz merda sabendo que está fazendo merda merece punição dobrada. E por punição, não me refiro chegar perto do cachorro e falar com voz de bebê: “Que feio! Não faz isso que a mamãe fica triste!”. Punição tem que ser algo que seja sacrificante para o cão a ponto dele ter medo de fazer isso novamente. Não precisa bater, não precisa machucar, só precisa ser firme e castigar de alguma forma.

Passeio. A menos que você more em uma casa muito grande, com uma área generosa onde seu cachorro possa correr até se cansar, passeios são indispensáveis. Isso é dever DO DONO, não da empregada do dono. Passear com o cão lhe dá status de líder da matilha, o cão respeita e cria um vínculo com a pessoa que passeia com ele e lhe dá comida. Se é a empregada quem faz essas coisas, não me admira que seu cão não te respeite. Certas funções são do dono, se não quiser desempenhá-las, compre um aquário. Sinto informar, mas para quem olha de fora, um dono que não é respeitado pelo cão passa uma imagem de incompetente, de idiota, de frouxo. É vergonhoso aos olhos de pessoas com discernimento, e não engraçadinho como muitos donos pensam. Tenha vergonha se quem manda na sua casa é seu cão, em vez de fazer piada com isso e achar normal.

O que me deixa mais puta é a certeza inexorável que tudo que foi narrado neste texto é evitável. Cães APRENDEM se os donos tiverem um pingo de inteligência e persistência. O problema é o de sempre: todo mundo quer o bônus sem ter o ônus. Todo mundo quer ter cachorro, mas ninguém quer se responsabilizar por ele. Pessoas vivem em verdadeiros chiqueiros mijados cheias de restrições porque a vontade do cachorro é o que prevalece na casa. Nem sequer pena eu consigo ter desse tipo de gente, tenho apenas um desprezo profundo. E quando são advertidas, em vez de refletir, de pensar, adotam uma postura defensiva, como se agir de forma excessivamente permissiva com seu cão fosse uma demonstração de amor que eu, por ser insensível, sou incapaz de dar ou de compreender. Vão se foderem, seus porcos. Continuem criando aninais esquizofrênicos, neuróticos. Continuem vivendo em chiqueiros.

A grande merda é que o coitado do cachorro sofre com isso. Por mais que o dono débil mental ache que está fazendo o cachorro feliz permitindo todas as suas vontades, quem tem cérebro percebe que o animal fica neurótico, problemático e frequentemente chega até a adoecer por conta desse tratamento permissivo. Cães que adquirem compulsões como roer a própria pata, correr atrás do rabo sem parar ou até mesmo comer tudo que aparece pela sua frente são fruto de donos neuróticos que não sabem ser donos. Honestamente, pessoas deveriam pagar uma taxa para ter cães, assim se evitava que qualquer idiota pegue um filhote.

Muitas vezes além do próprio animal sofrer, a família da pessoa débil mental também sofre: filhos atacados pelo cachorro são obrigados a continuar convivendo com ele e com futuros ataques, maridos são obrigados a viver em uma casa porca onde impera a vontade de um cachorro, vizinhos não dormem à noite porque o cão desanda a latir. Quem você pensa que é para infernizar a vida de tantas pessoas com sua preguiça em educar, sua incompetência e sua permissividade? Um dia você se depara com uma Sally Somir como vizinha e acaba descobrindo que cachorro mal educado vive menos. Eu amo animais? Amo, mas amo mais a minha paz. E garanto que muito vizinho seu pensa assim também. Aliás, dou o maior apoio para que as pessoas defendam seu sagrado direito à paz e higiene.

Por causa desse tipo de gente doente mental (que representam a maioria dos donos de animais de estimação) desisti da veterinária e fui fazer direito. E não me arrependo, é mais agradável lidar com os criminosos que eu defendo do que com eles, pois ao menos os criminosos tem cérebro, são mais higiênicos e não se deixam mandar por animais de quatro patas. Criminosos são mais dignos do que esse tipo debilóide de dono de cachorro.

Não tem desculpa, não existe cachorro que não aprenda. Existe é dono frouxo e incompetente. Assumam a responsabilidade por seus animais e se virem para que eles não importunem terceiros, se não um dia você pode ter uma surpresa desagradável.

Sobre educação de cães.

Para se enganar criando justificativas para o injustificável, para tentar me vilanizar de modo a que você não seja a otária e sim eu a malvada ou ainda para me perguntar se eu sabia de tudo isso porque deixei Satanás chegar ao ponto em que chegou: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Comments (172)

  • Você é muito braba kkk mas falou a verdade. Eu adotei um cachorro, ele é mal educado em todos os sentidos, a casa é cheia de mijo, ele destroi tudo, pula em cima de todo mundo, me morde, morde os outros, late por tudo nessa vida, ele tem 3 meses… sem raça, é um vira-lata descarado. Eu nunca criei um cachorro, procurei me informar com 2 vets, me disseram que era pra adestrar ele depois dos 6 meses, que ele n consegue segurar bexiga então n adianta tentar ensinar, que não iria aprender a obedecer agora pq ”filhote é bagunceiro mesmo” e com 3 meses eu to vendo toda merda que ta sendo minha vida por ter ouvido e acreditado e não era pra fazer poha nenhuma -.-‘ que era assim mesmo, que faz parte… pra minha satisfação, ainda da tempo de reverter, pq eu não quero isso na minha vida, ainda da pra educar essa praguinha

    • Veterinários te disseram que um cachorro demora SEIS MESES para ter controle de bexiga?
      PROCURE OUTRO VETERINÁRIO, URGENTEMENTE

  • Cara, eu moro com meu tio e aqui tem um cachorro do demônio que caga e mija EM CIMA DOS TRAVESSEIROS E CAMAS QUE DORMIMOS, O FDP MORDE OS DONOS QUANDO QUER DO NADA, HOUVE UMA VEZ EM QUE O DEMONHO MORDEU O DONO ENQUANTO ELE ESTAVA VENDO TV SEM ELE NEM AO MENOS TER SE MEXIDO, POR MIM ESSE DEMONINHO JÁ TERIA IDO PRA UM ADESTRADOR BEM BOM, PQ SINCERAMENTE EU NÃO AGUENTO MAIS FICAR PEGANDO INFECÇÃO E DORMINDO FEDENDO A BOSTA DE CÃO DO DEMONHO, TO PUTO, TO PUTASSO PQ O DONO NÃO EDUCA SAPORRA, ALISA A CABEÇA QUANDO ELE MIJA NAS NOSSAS CAMAS, LITERALMENTE.

    • A culpa não é do cachorro, é dos donos do cachorro. Digo mais: adestrador não resolve se os donos não mudarem de postura. O cão é adestrado e, aos poucos, volta a fazer besteira se não houver limites, manutenção.

      O que você pode fazer: leva o cachorro para longos passeios diários com coleira. Além de reforçar sua liderança, um animal bem exercitado tende a fazer menos besteira.

  • Apesar de voce aparentemente ter sido um pouco maluca (kkkk), foi otimo ter trocado de profissão, eu também tinha o sonho de ser veterinaria, mas realmente é melhor rever os prós e contras antes de escolher essa profissão.
    É triste ver a ignorancia do ser humano, eu percebo a cada dia que o brasileiro esta indo rumo a um posso de merda, as pessoas ñ tem respeito nenhum por ninguém e querem ser respeitadas.
    Minha sogra tem 8 cachorros ela foi pegando eles por abandono, é um ato de amor sim. Mas quase todos mal educados, apenas dois são mais comportados. Eu cheguei a morar na casa dela porque a situação estava apertada para eu e meu marido. E foi um erro enorme, fiquei apenas três meses e decidi passar aperto pagando aluguel mesmo. Era um inferno todos os dias, as pessoas podiam sair de casa mil vezes q todas as vezes que alguém chegasse eles faziam um escandalo e as vezes até chegavam a brigar entre si, sem contar o fedor real de mijo e de cachorro. Minha sogra ñ trabalha, fica o dia inteiro em casa, mas ñ tem coragem de passear com eles, nem que seja um ou dois por dia. Eles ñ saem de casa, ñ socializam com outras pessoas e nem com outros animais é um ambiente extremamente estressante, vc ñ pode nem comer nada que eles ficam em cima e as vezes latem e até chegam a pular pra roupar comida, mesmo ja tendo sido alimentados parecem desesperados por comida.
    Quando me mudei para a casa dela, um vizinho tinha acabado de construir a casa dele, e se mudou, ele ñ podia nem ouvir som que ela ficava reclamando que deixava os cachorros agitados e latindo, como se o mundo girasse em torno dela e dos cachorros, isso pq ele ouvia som somente de dia e em um volume normal. Ela até chegou a ligar pra policia pra reclamar do som, mesmo estando de dia e ñ estava tão alto. Resumindo o cara ficou 5 meses e foi embora!.
    Ela tem uma cachorra q é mais velha, que sempre q alguem esta comendo algo ela fica chorando enxendo o saco, e minha sogra fica agindo como se ela fosse um bebe, falando q tem que da pra ela pra ela ñ chorar. É assim sempre em toda ocasião, os animais nem respeitam ela, ja aconteceu de ela brigar com eles e irem pra cima dela latindo, eu nunca vi um animal tratar seu dono assim, principalmente os cachorros.
    Quando eu resolvi ir embora nem falei motivos, pois sei como essas pessoas são, elas nem enxergam nada, acham que estão sempre certas e que as pessoas são ruins e se fazem de vitima. Eu sei que eu estava la de favor sou grata pela ajuda, mas ainda assim foi uma pessima experiencia, ñ desejo a ngm ser vizinho de pessoas assim (DOENTES) mesmo!.

    • E sacanagem com o próprio cachorro não educar, cães precisam de limites se não ficam neuróticos, nervosos. Cães precisam de passeios para gastar energia e estabelecer uma relação de hierarquia com o humano. As pessoas acham que fazendo tudo que o cachorro quer estão praticando um ato de amor, mas, na verdade estão fazendo mal ao cão.

  • Eu tenho um cachorro que era bem judiado antes, ele foi resgatado de um canil por maus tratos, ele agora é bem educado, faz as necessidades no lugar certinho e não come nada em casa, o problema é que ele Ainda é muito medroso, minha filha se vai brincar com ele, ou chegamos perto dele meio rápido e ele achar que vamos pegar ele, ele caga ali onde está, mas é de medo, da pra ver que é de medo pq só acontece nessa situação, e nem posição pra cagar ele faz… Não sei mais o que faço. Alguma sugestão?

  • Avatar

    Gislaine Ramos da Silva

    Realmente li algumas verdades e algumas coisas que noto em certas pessoas que não educam seus pets, e que realmente são mal educados por causa dos seus próprios donos, entretanto tua generalização não faz jus, falar é fácil, mas cada caso é um caso, eu por exemplo, tenho um gato e uma cachorra, eduquei-os pois não gosto de falta de educação, meu gato é extremamente educado, entretanto minha cachorrinha é extremamente dependente mesmo eu não tento alimentado isso nela, quando peguei ela a mesma já era assim, até adestramento paguei, fiz tudo que estava ao meu alcance, mesmo assim se eu saio de casa ela apronta, nem por isso eu sou uma dona má, mal educada, que alimenta mal comportamento e tantas outras coisas que li no seu texto.

    • Gislaine, mesmo sem querer, você alimentou isso nela sim, se não ela não seria assim. Mesmo que ela tenha sofrido traumas ou qualquer outra coisa que justifique esse comportamento, você tem o poder de recondicionar e desfazer. Humanos tem total responsabilidade pela saúde mental dos seus animais, é negação acreditar que tem coisas que “vem com o animal” e não pode ser modificada. Cabe ao humano reconduzir a mente do animal para um estado saudável, eles são sim nossa responsabilidade.

      Se você não sabe como fazer, procure ajuda de um bom treinador comportamentalista de animais, te garanto que em questão de meses ela muda.

  • Sabe qdo o texto é ruim , os argumentos são nitidamente de uma pessoa mal amada mal humorada que teima em julgar generalizar e deve ser uma pessoa insuportável de poucos amigos e muito nojenta , daquelas que adoram falar do que nem sabe se sente dona da verdade e n verdade não sabe de nada …. li , li texto , li comentários , inicialmente por que achei que teria algo de produtivo , depois por que queria ver até onde iria a impafia desse ser humano …. senti espanto raiva achei loucura o que estava lendo agressivo e de mal gosto …. você precisa se tratar e aprender sobre respeito .., ser humano doente vc

  • Olá eu achei esse seu texto uma porcaria
    Primeiro que apenas falar é realmente fácil, você criticou mas não citou uma maneira de ajudar pessoas que estão com dificuldade com seus cães, por isso acredito que foi uma perda de tempo ter lido o seu texto uma grande merda !!

    • Vivian, a intenção do meu texto não é ensinar nada, por isso de fato não ensinei. Mas, se doeu em você, provavelmente você é uma neurótica mãe de pet cujo bicho manda e desmanda na casa. Procure um psicólogo.

  • Olá, Sally
    Li todo o seu comentário, tenho dois cães que tem alguns dos problemas que você citou, mas eu descordo de você em alguns pontos pois cada raça ou cruzamento dela com raças diferentes geram novos problemas sem falar no histórico dos pais, e criação do proprietário do animal, higiene e limpeza são imprescindíveis em um apartamento ou casa mas seu texto é um pouco utópico sobre como tudo tem que ser, realmente criar um cão é desgastante mas nem tudo é como você diz, a recíproca é diferente entre os cães alguns aceitam um petisco outros carinho mas todos sem exceção pulam quando veem seus donos (as), acho que você deveria filtrar um pouco as palavras e pesquisar um pouco mais sobre comportamento porque a forma como você se expressou, mostra que você não tem um cão há muito tempo, é como você decidiu se expressar, pelo menos tenha a educação de indicar quem possa ajudar ou sites que passem informação.
    Criticar os menos afortunados em cultura e informação é fácil, difícil é ensinar a criar um mundo melhor.

    • Lucas, se você acha que todo cão pula quando vê seu dono, não há o que conversar, você está fora do alcance da minha mão…

    • OBRIGADO, QUERIDA! Finalmente alguém com bom senso!
      OBS: só os fedorentos de cachorro incomodados.
      Também amo animais, mas parece difícil para algumas pessoas entender que, da mesma forma que amamos crianças, não somos obrigados a aturar o filho alheio quebrando nosso celular, controle de TV e enfeites de casa, porque são mal educados.
      A mãe do meu colega mima o cachorro dele, trata feito filho, conclusão: estamos comendo, o bicho está latindo e chorando, por vezes rosnando sem parar, se o jantar durar 2 horas, ele estará lá todo esse tempo; estamos conversando, o bicho resolve latir sem parar, e ele é grande, até começar a rosnar e ninguém faz nada, simplesmente não ouço o que dizem, porque o cão não para, e ninguém faz nada! Ele pega a roupa de todo mundo, pega sapato, rasga chinelo com frequência, pensam que a solução é brigar na hora e depois “ai, não deixa seu chinelo aí, o Thor pega…” porra, educa o Thor, maldito! Pra fechar com chave de ouro, ele avança quando chego perto das pessoas para cumprimentar, quer atenção 100% pra ele e quando não tem começa a intimidar e rosnar para outros bichos comportados, até o dia que atacar. Em uma das brincadeiras, rasgou meu moletom, porque fica puxando a manga sem parar e todos acham graça. Aí você, educado, quer ser sutil, não quer ofender nem parecer chato, nem ser vítima das pessoas que aqui NÃO ENTENDERAM PORRA NENHUMA DO TEXTO ATÉ AGORA E PENSAM QUE SOMOS CRUÉIS, RANZINZOS ETC, Deus do céu, como esse país tem ignorante que não sabe ler. Cada país tem o governo que merece, eu diria que cada dono tem o cachorro que merece também, mas porra, quem sofre somos nós! Sem contar o fedor insuportável que nem meu Calvin Klein dá conta que fica pelo sofá, por tudo. Mermão…tenham gatos, vai. Pelo menos esses darão menos trabalho pra educar e não fedem.
      Falow.
      Mina, aquele abraço pra você.

      • Quando as pessoas não tem educação, seus cães também não tem. O problema é: mal educado nunca se acha mal educado. É muito mais facil acreditar que quem se incomoda é fresco, chato, sem coração. Via de regra brasileiro não tem autocrítica.

    • Em relação a fazer xixi e cocô no lugar certo em um dia que você tenha tempo disponível saia com o cão e só depois alimente se ele não comer logo ou tiver problemas pra comer ferva a ração cachorros são guiados mais pelo cheiro depois que ele comer e beber água coloque ele no lugar certo para fazer quando ele fizer elogie bastante e dê um petisco faça isso por umas 2 semanas alguns cães podem demorar mais outros menos
      Em relação a pular pegue um petisco incentive ele a pular qnd ele o fizer não dê o petisco assim que ele descer você da o petisco ou use uma guia longa amarre em algum lugar quando o cachorro tentar pular ele vai pegar um tranco e naturalmente parar, não indico muita a segunda opção cachorros com pescoço mais fino podem se machucar na região

  • Eu pesquisei no Google porque mimha cachorra cagou em cima da minha cama, quando cheguei vi isso fiquei muito puto,há uns 3 meses ela já havia mijado, não consigo entender porque ela faz isso, e quando chego ela mesmo se entrega quando faz alguma cagada pois fica retraída com medo dá minha reacao, eu ja dei umas sandálias, mas não gosto de batwr, gostaria de uma ajuda de alguém mais experiente que saiba dizer porque ela age assim, ela também é daquelas que pula em todo mundo, quando saio na rua pra passear com ela quer dar moral pra todo mundo na rua e pular nas pessoas. Confesso que aqui é meio desorganizado meu quarto, mas será se esse é motivo para essas ações dela?

    • Vitor, não adianta bater ou dar esporro quando chega em casa, por mais que você mostre e esfregue, o cachorro não entende. Tem que dar bronca NA HORA em que o cão está fazendo as necessidades fora do lugar, e quando acontecer, tem que ser uma bela bronca, para que ele tenha medo de fazer isso novamente. O que eu sugiro é que sua cachorra não tenha acesso ao quarto quando você não está, que só entre no quarto na sua presença, assim quando você flagrar ela fazendo necessidades na sua cama poderá educá-la.

      Os motivos pelos quais ela faz isso podem ser muitos, desde não saber onde se faz até vingança por ser deixada muito tempo sozinha. Melhor que especular os motivos é educá-la para que isso não aconteça mais.

  • Que texto de merda! Só não entendo porque isso apeteceu pra mim entre tantos links onde cliquei e li coisas super úteis! Uma pessoa tão idiota (e que acha que sabe de alguma coisa) não deveria nem ter espaço para expor sua podre opinião, sério, é vergonhoso.

  • Sally!!! Esse seu nome?????? Já começou errado. Se for dizer tudo que penso a respeito de você e do lixo que chama de post não caberiam linhas, pois você é completamente louca e d-o-e-n-t-i-a. Sai xingando as pessoas, julgando. Isso é ridículo e patético. Tenho pena de pessoas como você. Escrota, débil mental e retardada!!!!! Certamente tem que viver sozinha porque ninguém quer uma pessoa como você por perto. Deve viver num chiqueiro ou brejo que é mais apropriável para seres como você.

    • Telma, você me despreza tanto que leu meu texto e ainda gastou um monte de linhas para falar mal de mim. Você está fazendo isso errado, meu anjo.

    • Sally percebi que vc e boa para falar dos problemas mas para dar soluções para eles realmente é muito fraca pq fica muito vago suas explicações parece que vc faz aquele tipo de pessoa que sabe reclamar mas não sabe como resolver, mas caso vc se informe gostaria de ler as soluções para esses problemas

      • Eduardo, eu não sou boa para dar receita milagrosa nem fórmula universal. Sem conhecer a pessoa, o animal, o ambiente e a rotina fica impossível fornecer uma solução assertiva. Isso se chama RESPONSABILIDADE.

        Meus textos não são para dar respostas e sim passar informação, mas infelizmente o brasileiro tem essa mania de querer sempre se dar bem e descolar uma consultinha gratuita onde puder. Comigo não rola. Isso se chama ÉTICA.

        Estou aqui para dar informação, se quer consulta, PAGUE um profissional, malandrão.

        • O seu texto não informa rigorosamente nada, é um aglomerado de palavras, a sua grande maioria, asneiras, o que demonstra o seu nível, que é baixo, muito baixo…
          Concordo que as pessoas devam educar os seus animais, mas o seu texto(??) são apenas palavrões de uma mulher mal educada, recalcada e egoísta. Fique no seu “mundinho” e deixe as suas opiniões sobre o modo como os outros vivem apenas no seu pequeno cérebro de galinha.

        • Que informação vc passou além de reclamar? No que você ajudou alguém com esse texto? Olha, você tem toda a liberdade de escrever o que quiser.. então foda-se… Mas você só despejou um monte de merda sem utilidade pra ninguém. Basicamente, agora sabemos de um monte de coisa que você não gosta, parabéns! Você provavelmente vai dar um resposta mau educada pro meu comentário (como vc fez com todos os outros), mas eu nem vou ler mesmo, pq não me importo e não vou voltar nisso aqui. Talvez quem esteja precisando de educação seja você.

          • Camila, passei muitas informações. Se ao menos um dono de cão mal educado se tocou do erro que está cometendo e da vergonha que é ter um animal assim, já valeu à pena.

            Curioso que você venha aqui me prestigiar, deixar comentário de dez linhas, mesmo achando meu texto tão ruim. Recomendo que, em vez de me dar atenção, saia, passeie, namore, tome um sorvete. Beijos.

  • Achei o texto perfeito. Estamos vivendo tempos de completa bagunça, inversao de valores e falta de senso critico. Pouca gente tem coragem de expor a verdade. É da cultura brasileira a passividade, o “deixa pra lá”, ser submisso a gente folgada que pensa que esta sozinha na rua, que nao tem o minimo de nocao de convivio em sociedade, de respeito ao espaço alheio e assim por diante. Eu morava num sobrado na rua Dezenove de Maio, no bairro da Penha, Zona Leste/SP, com a minha mae, onde estavamos ha 30 anos, de onde fomos obrigados a mudar porque transformaram a rua num verdadeiro canil, latidos incessantes, principalmente de uma praga da casa em frente, cheguei a tentar mostrar aos “malas” donos dos caes que a situacao estava insuportável. Como de praxe, nada adiantou, gente ignorante é uma merda. Resumindo a história, fiz BO na delegacia, cheguei a acionar o 190, nao teve efeito algum. Nao pude tomar nenhuma atitude mais energica (com os donos e nao com os caes) como eu gostaria devido a minha mae, que ja ta idosa e tem muito medo da reacao de todos.

    • A proposta do texto não é ajudar, meu bem.

      E se você acha que isso é xingar, vai ter um AVC quando chegar em um Processa Eu.

  • Adorei seu post! Tudo que foi escrito eh uma pura verdade! venho enfrentando algo parecido, meus cachorros tem 4 meses e estao me dando mt trabalho…. os coloco na cozinha e pronto eh uma choradeira só. Quando eu saio entao putz tenho dó dos vizinhos e ainda nao fazem xixi nem coco no lugar certo…. ensino , brigo mas nao tem jeito. Vc disse que eh culpa nos donos mas meu antigo cachorro (morreu) era um lord e a dona era a mesma!!!!!
    Esperava que seu post nos ajudasse mais nesse sentido. O que fazer?

    • Seu comentário está liberado, é que eu, ao contrário de você, não fico mexendo na internet no horário de trabalho e só aprovo quando chego em casa.

  • Concordo plenamente contigo,estão atribuindo tratamento humano aos cachorros,amo os animais,tenho uma poodle e justamente vim procurar algo que me ajudasse,eu a adoro,mas receber visita na minha casa se tornou inviável,se a coloco na lavanderia ela chega fazer de cinco a seis vezes xixi e até cocô para me infernizar.Ela entende a visita para ela,preciso rever algumas coisas,dou banho,tosa eu faço,vermifugo também,mas o problema é quando recebo visita…
    Obrigada!

  • Avatar

    Andrade Santos

    Sem dúvidas, o adestramento deve ser feito pelo próprio dono, eu falo isso pois sou adestrador de cães e passei a ensinar as pessoas a adestrarem seus cães ao invés de pagarem o adestrador, em 90% dos casos os cães acabam esquecendo tudo que foi ensinado, pois o adestrador não te ensina a manter o treinamento e tudo que não se pratica se esquece, sem contar que no futuro as pessoas poderiam comprar ou adotar outro cachorro, e ai? teria que pagar para adestrar outro cachorro?

    Excelente texto, quem quiser conhecer meu trabalho de como adestrar um cachorro aqui está o link do site http://bit.ly/1B7PN8a

    Como Adestrar Cães.

  • O caozinho do meu marido é uma peste!!! Ja tentei por ordem na bagunça ,mas nada faz efeito pq meu marido me desautoriza. O cao late por nada e por tudo,mija e caga onde quer,acha que a cama é dele e ja tentou mijar em cima do nosso bebe e o marido acha normal.Me ajude pois estou a beira de um ataque e de uma separação por causa dessa criatura mal educada….Obrigada

  • Olá…amei o texto,mas aqui em casa o louco é meu marido. Já tentei por ordem na bagunça que ele criou,mas ele me desautoriza.Resultado: cachorro em cima da cama,mijando e cagando tudo a ponto de eu não usar a minha propria sala por nojo. Eu limpo,passo pano com cloro,desinfeto o sofa e a casa toda mas percebo que eu estou enlouquecendo e ando todo tempo verificando os cantinho e passando pano freneticamente. Agora nasceu nosso filho…vejo q a qq momento vamos nos separar por causa de um cachorro miniatura…Me ajude por favor

    • Estou com um problema, meu namorado tem um cao da raca ship dog de 8 anos. Ele sempre viveu dentro de um apto pequeno com ele ,dormindo maioria do tempo na cama dele. comecou a traze-lo p minha casa e eu cometi um erro tremendo permitindo o cao dentro de casa inclusive dentro do meu quarto. ele vem so finais de semana ,mas minhas filhas nao permitem mais o cao dentro de casa. conversei com ele p deixarmos no quintal da casa ,e dormir num quarto dos fundos que nao e usado. Nao tem mais volta ou o cao acostuma ficar fora da casa ou ele nao podera mais traze-lo nos finais de semana. O cao e muito apegado a ele e fica como uma sombra atraz dele e qdo e deixado de fora fica latindo e uivando sem parar. E qdo ando de carro fica latindo e pulando nos vidros do carro como se quisesse avancar nos outros veiculos. qdo viajamos com ele , ele tem que ser sedado. gostaria de sua ajuda dando dicas de como acostuma-lo fora da casa e dormir no quarto dos fundos da casa,e tbem como agir nas viagens ,sem ter que seda-lo. antecipadamente agradeco. e parabens pelo texto. Enquanto lia o texto e como se tivesse ouvindo minhas filhas argumentarem. E concordo plenamente com vc e com minhas filhas. Acho que estava anestesiada este periodo que permiti isto na minha casa

      • Maria, esse cachorro é muito mimado. Cachorro não tem que querer, cachorro tem que obedecer a regra que o dono impõe, goste ele ou não. Quando o cachorro sabe quem manda, quem é o líder, ele obedece de bom grado, pois sabe e confia que o líder vai decidir o melhor para ele. Esse cachorro deve achar que ELE é o líder e que vocês todos devem obedecê-lo.

        É bem simples: não quer que entre? NÃO VAI ENTRAR. Fez escândalo por isso? Será repreendido de forma exemplar. Ousou fazer escândalo novamente? Será repreendido de forma ainda mais firme, de modo a que perceba que se fizer mais um escândalo não vai compensar. Cachorro NÃO MANDA EM DONO.

        • Por favor me ensina como repreender o cachorro de forma exemplar e se nao der certo como repreender de forma ainda mais firme. este final de semana .na minha casa foi terrivel o cachorro latiu durante o dia e piorou a noite. latiu 3 noites sem parar ate ficar rouco. Nao estamos sabendo como fazer ele parar de latir e se adaptar fora da casa e dormir no quarto dos fundos. Por favor me passe algumas dicas de como agir durante o dia e principalmente a noite p que o cachorro pare de latir e uivar . Desde ja agradeco!

  • “Honestamente, pessoas deveriam pagar uma taxa para ter cães, assim se evitava que qualquer idiota pegue um filhote.”
    Isso me lembra que na Alemanha, para se ter um cão, é preciso confirmar na prefeitura (com um pouco de papelada) que você possui renda e condições pra atender às todas as necessidades do bicho. Resultado dessa lei? Não se vê um único cão abandonado pelas ruas de lá e os cães são bem tranquilos.

  • Adotei um cachorro com 5 anos …. Ai esse cachorro me tira do serio ..,.pula em todos … Quando o deixo so em Casa Lati muito … E faz coco e xixi quando o deixo sozinho Por vinganca acredito eu …. Mesmo eu levando ele para passear .,, Pra min e um inferno … Meu Marido ama ele … Nao Sei Mais o que fazer … Nao aceita dormir sozinho …. Nem ficar sozinho nem um istante …. Quando vamos almocar/jantar FICA rodeando a Mesa …. Acabou com meus moveis … E o pior tarado Por criancas ???? O que fazer ????? HELP ???

    • Ele faz tudo isso porque você o deixa fazer. Se o repreender de forma exemplar cada vez que fizer uma coisa errada, ele para. É preciso paciência, porque educar dá trabalho, você vai ter que dar broncas centenas de vezes até ele entender e respeitar.

  • Olá, recentemente adotei um cachorro, ele é uma mistura de poodle com cocker, com três anos. Em casa é um anjinho, educado, não mexe em absolutamente nada, só faz as necessidades na rua, nem no quintal, no máximo, faz xixi na árvore do jardim. Até aí, uma maravilha, mas o problema é quando saímos para passear. Meu marido e eu revezamos os passeios, que são feitos de 2 ou 3 vezes por dia. Ele simplesmente não nos respeita na rua, ele se transforma, parece que tá com uma pomba gira… Late para todos os cachorros, nos puxa pela guia, quando isso acontece eu dou as costas para ele e ele diminui, marca território em todos os postes e pneus de carro, eu brigo sério com ele, quando ele apronta muito, quando chego em casa, eu isolo ele como punição. Mas eu quero educá-lo, pois apesar de amar cachorros, também não suporto esses comportamentos.

    • Letícia, a correção tem que ser na hora, durante o passeio. Anda com ele com a guia bem curta, de modo que ele fique colado na sua perna. Não dá espaço, se ele puxar, não recompense, puxe de volta e mantenha-o próximo de você. Se ele latir ou fizer qualquer besteira, um tranco com a coleira ou até uma repreensão maior tem que ser automáticos.

      Se você repreender e ele continuar, não insista na mesma repreensão, pois é sinal que ele não está se importando com aquilo. Parta para outra coisa, até encontrar algo que realmente o desencoraje a fazer besteira na rua. A pior coisa é ficar gritando, brigando e o cachorro lá, latindo sem parar. Grito não funcionou? Enrola um jornal e bate forte no chão do lado dele. Não funcionou? Faz outra coisa. Ele tem que ter medo de se comportar assim, tem que saber que quando se comporta assim coisas muito ruins acontecem

  • Mina cadela é um desastre come tudo o que vê ela frente, sapatos, mas nn engole só estraçalha! Eu queria saber se isso é algum transtorno no cão e se tem cura! 1

    • Ela é filhote ou adulta? Filhote costuma roer tudo mesmo, é preciso ter muita paciência e dar bronca cada vez que pegam algo que não é para roer.

      Normalmente em adultos o único problema é falta de disciplina. Tem que ficar em cima, prestando atenção e cada vez que fizer uma besteira dar uma bronca enérgica que deixe o cachorro com medo (da bronca, não de você). Demora, algumas vezes é preciso dar bronca pela mesma coisa cem, duzentas vezes. Quando não estiver em casa não deixe que sua cadela tenha acesso a nada que ela possa destruir. Ela só tem que ganhar passe livre pela casa quando aprender a se comportar, caso contrário você vai chegar e encontrar essas surpresinhas…

  • Existe um parasita (Toxoplasma gondii, causador de toxoplamose) que é transmitido especialmente por gatos, mas cachorros podem pegar também e passar para seres humanos. A prevalencia desse parasita pode variar de 20% (EUA) a 75% (Equador) na população humana. Há muitas evidências de que o parasita afeta o comportamento das pessoas infectadas, causando desde depressão até esquizofrenia. O mais engraçado é que um dos sintomas comuns é um apego maior (muitas vezes irracional) a animais domésticos. Na verdade isso não surpreende, a coisa mais comum na natureza é um patógeno alterar o comportamento do hospedeiro de maneira a facilitar o fechamento do seu ciclo de transmissão. Isso acontece com dengue, infecções fúngicas, vermes, etc. É claro que o efeito vai variar enormemente entre pessoas, mas a minha impressão é que as pessoas que têm animais domésticos são apenas seres humanos com o cérebro parasitado e que não estão plenamente capazes do ponto de vista mental.

    • Olha, não foi “engraçado”. Muitas pessoas abandonam cães e gatos porque acham que eles são transmissores de toxoplasmose. Quando for divulgar uma informação desse tipo, por favor, divulgue a informação completa.

      Então, só para esclarecer: MUITOS animais podem transmitir a toxoplasmose, INCLUSIVE O HOMEM.

      Você só pega toxoplasmose via contato com carne contaminada mal passada ou crua (especialmente de boi, cervo e aves), por contato direto com as fezes levando-as à boca (limpou a caixa do gato, trocou fraldas, recolheu o cocô do cachorro ou fez cocô? Lave as mãos) e por alimentos ou água contaminados (sendo esta a principal via de contágio).

      Beijar, fazer carinho, ser mordido ou arranhado por um animal, mesmo contaminado, NÃO TRANSMITE a toxoplasmose.

      Mesmo expostos ao parasita, apenas uma parte das pessoas se contamina e, dos contaminados, 80 a 90% são ASSINTOMÁTICOS, ou seja, não desenvolvem NENHUM sintoma.

      Cães e gatos devem ser mantidos DENTRO de casa e devem ser IMPEDIDOS de caçar. Essa é a principal via de contaminação de animais domésticos: a caça de animais contaminados, especialmente pombos.

      Se você tem alguma dúvida se seu cão ou gato tem a doença, peça para que ele seja testado. EXISTE TRATAMENTO e cura para toxoplasmose, não é algo difícil, nem caro.

      Se alguém tiver mais alguma pergunta pertinente ao assunto, pode ficar à vontade.

      • Bom, não quero transformar isso num fórum sobre doenças. Se formos estender o assunto…toxoplasmose se bobear é a menos pior. Muita gente consegue conviver ¨normalmente¨ com seus cães e gatos. O pessoal que pira, tipo aquelas pessoas que vivem com 20 cães, 30 gatos e 50 passarinhos em uma casa com dois quartos, provavelmente tem algum transtorno. E assintomático é um definição que serve muito bem para o publico leigo. Quem trabalha com isso sabe que muitas doenças parasitárias (Leishmaniose é o caso mais bem estudado) tem cura clínica, mas o paciente não elimina completamente o parasita, que resolve dar um alô quando a pessoa se encontra imunodeprimida. Tipo aidéticos, ou pessoas em quimioterapia. Tem sido muito divertido para as pessoas da área lidar com esses casos, que no Brasil são muito mais comuns do que o aceitável. Uma pessoa que abandona o animal de qualquer jeito está num nível de irresponsabilidade que nem vale a pena discutir, mas o mais absurdo é as pessoas manterem reservatórios de doenças tropicais em casa de qualquer jeito e não se sentirem responsáveis pelas doenças dos vizinhos, familia, etc. Mas vai tentar discutir com um dono de cachorro com Leishmania!

        • Leish é foda. O problema é que aqui ainda se faz controle só com sacrifício… Não sou totalmente contra, mas não é o método mais efetivo.

          O controle com remédios + outras medidas é bem mais eficiente, mas ainda proibido aqui.

          Sobre acumuladores concordo com vc. E eles são irritantes pedindo dinheiro para uma situação insustentável. Recebo todo santo dia pelo menos 3 apelos do tipo “acabou a ração”. Porra… se não tem condições, não tenha…

          • Eu não entendo por que o Ministério não faz um programa de vacinação em massa, já que a vacina existe e não é cara. Tem cara de ser daquelas idiotices de que vacinas animais são responsabilidade do Ministerio da Agricultura, e já que cachorro não é parte da produção animal, o negócio deve ficar num limbo.

            http://www.microbiologia.ufrj.br/informativo/micromundo/250-vacina-brasileira-contra-a-leishmaniose-visceral-em-caes-ganha-licenca-permanente

            • É… mesmo os exames são cagados. O governo só paga o mais baratinho, que tem uma margem de erro alta (para negativo e positivo).

              A vacina só tem o inconveniente de dar positivo nos exames posteriores, então tem que fazer o exame antes, se der negativo, dar a vacina e guardar as duas coisas (carteira de vacinação e exame anterior)… Mas, com certeza, seria uma solução de verdade, não paliativa…

              Aqui só sai se for pra gado de corte ou se a coisa tover muito feia mesmo. :S

    • Já tinha ouvido falar sobre isso, você conhece a fonte desse estudo?? Muito interessante.

      Tenho um poodle de 17 anos. Anda conosco na rua comportado. Olha para nós para ver se pode atravessar. Não pula nas pessoas, não roi, nem late, nada. Carinhoso !! Uma graça. Mas, não entra em casa. Tem seu belo espaço no quintal. Faz suas necessidades em um único lugar e é isso. Agora… Venho sofrendo com latidos dos cães da vizinhança… Desses parasitados !!! Agora entendo esse comportamento imbecil das pessoas. Em aceitar tudo.

  • Poxa Sally, muito bom! Alguns familiares meus deveriam ler esse texto porque ooolha… prefiro nem descrever as atrocidades que ocorrem em certa casas de uns parentes por causa de cachorro…

    Aliás, se me permite marcielizar um pouco aqui… é por essas e outras que gosto de gato e não gosto/tenho trauma de cachorro! Cachorro LATE justo nas horas mais impróprias, ou quando tu está estudando totalmente concentrado em alguma coisa, lendo etc; e mal pode chegar um passarinhozinho básico no portão que já é motivo pra maior latição! Ah claro, isso se não junta com os cachorros dos vizinhos e começam aquela uivação sem fim que NÃO ADIANTA TU BERRAR CALA A BOCA que eles não param!

    Sem contar que cachorro baba (tenho nojo daquela babação depois que bebem água!), soltam pelo (ok, gato tb solta pelo, mas prefiro os pelos de gatos do que de cães!), e ainda tem que ficar “pegando” e rolando com eles aneeem… Não sei se é frieza minha mas eu não curto essas melações de ficar pegando toda hora! Gato é mais independente, não precisa ficar pegando o tempo todo, é só deixar comidinha pra ele lá que ele se vira e pronto!

    • Ge, muitos dos comportamentos que você descreveu como sendo inerentes a cachorro são, na verdade, de cachorros mal educados. Mas sim, gatos são realmente mais dignos para dentro de casa.

      Eu tive cachorro dentro de apartamento uma vez só para nunca mais. Extrapola minha tolerância com higiene e não acho legal nem mesmo para o cachorro…

      • Li seu texto, e até certo ponto, concordo muito contigo. Um cão tem que fazer parte da casa e atuar segundo as regras que existem nela. O cão tem que se adaptar a casa e não a casa ao cão.
        Comprei uma Maltêsa e uma Persa no final do ano passado. A persa é maravilhosa. Já a maltesa, só faz as necessidades no lugar errado, late o tempo todo e ainda estão passando a roubar objetos. Não é falta de ensinar. Não é falta de dedicação. Desculpem os que são observados por cães, mas a cachorra é burra! Ou preguiçosa.
        Não tolero urina e vezes dentro de casa.
        Portanto, um cachorro de raça, com pedigree, que foi comprado para ficar dentro de casa, está tendo que ficar a meu contra gosto, do lado de fora.
        Isto não é legal.

        Bom. Você falou muito no seu texto. E qual é a solução para um problema desses?
        Não falta empenho. Não falta dedicação.

        E antes que ache que é ciúme da gata, elas se adoram, e preferem estar sempre juntas. E passamos, na verdade, mais tempo com a cachorra do que com a gata, pois a gata gosta de ficar enfiada em um cantinho dela, e só sai para fazer as necessidades no pote se areia, comer/beber, e raramente pedir carinho.

        • Talvez falta estratégia. Conta para a gente COMO você está adestrando ela, porque você pode ter boa vontade e mesmo assim estar errando. Mesmo cães burros aprendem, só demoram mais.

  • Carol, ficarei muito grata se você me passar algumas dicas de adestramento. Minha intenção ao procurar um adestrador sempre foi que ele me orientasse enquanto eu mesma estivesse tentando treinar meus cães. Acredito que um bom adestrador conheça as técnicas mais eficazes, e que eu teria mais chances de sucesso se estiver sob orientação de um deles. De forma alguma deixaria meus queridos peludos sozinhos, ainda mais nas mãos de quem mal conheço.
    Desde já agradeço muito por sua ajuda :)

  • Eu mesma não me importo que todos obedeçam ao mesmo tempo, mas o adestrador me confundiu com o papo de que um atrapalharia a obediência do outro, mesmo tendo sido treinados em separado. Para mim é mais lógico que, se ambos aprenderam a mesma coisa, então que ambos obedeçam ao mesmo tempo ao mesmo comando. Para mim estaria ótimo, mas segundo ele, não só meus cães já estão velhos demais para serem adestrados, como atrapalhariam um ao outro de obedecer, mesmo que ambos recebessem a mesma ordem juntos e pudessem obedecer ao mesmo tempo. Vale a pena tentar adestrá-los, depois de todas essas ressalvas?

    • Sim, vale. Só que não com um adestrador que não acredita que pode adestrar seus cães.

      Procure adestradores que te ensinam a ensinar seus cães, fuja como se não houvesse amanhã dos adestradores que dizem que as primeiras aulas ele tem que fazer sozinho. Normalmente essas aulas são usadas para que o adestrador meta porrada no seu cão e pareça muito submisso nas próximas aulas.

      Se vc tiver um pouco de paciência, você mesma pode conseguir adestrá-los. Se vc quiser, eu te passo meu email e te dou as dicas que vc precisar dos comandos básicos.

      • Carol, você concorda que aula de adestramento dada só pelo adestrado faz com que o cão fique super obediente ao adestrador mas não obedeça ao dono? Eu nunca vi uma aula de adestramento com terceiros que funcione a longo prazo. Para mim, o ideal é que o dono adestre seu cachorro. O que o adestrado pode fazer é ajudar a mudar um ou dois comportamentos problemáticos, no máximo.

        • Concordo 100%.

          Nas minhas épocas de adestradora, eu cheguei a parar de dar aula para alguns cachorros por causa disso. A pessoa nunca podia ir junto e depois ficava paunocuzando que o cachorro não fazia com ela… Eu mostrava o que o cachorro fazia e dizia que estava encerrando as aulas até que a pessoa pudesse estar presente. Aguentar dono é a pior parte desse emprego.

          Sempre falei… cachorro não é robô que vc programa para responder com um comando. Ele obedece a quem se mostra líder, não quem pagou o cachorro e/ou a ração. E provavelmente são os mesmos que reclamam que o filho chama a babá de “mãe”…

          • Pois é, se o dono não tiver liderança, o cachorro vai compreender o comando mas simplesmente vai se recusar a fazer se não estiver com vontade. Adestramento tem que ser nas mãos do próprio dono.

    • Isso não quer dizer que esteja valendo, quer dizer que há condições orçamentárias de colocá-lo em prática SE for aprovado

      • Mas esse era o ponto mais controverso. Para que tal projeto NÃO seja aprovado, a não ser que o governo pressione para deixar a questão em “banho-maria”. Se for a plenário, é aprovado pela união de forças entre evangélicos e católicos, só recebendo votos contrários de parte dos petistas e da “esquerda” propriamente dita.

        Quem poderia se queixar quanto a isso (principalmente feministas e clinicas de fertilização “in vitro”) está em uma posição tão estigmatizada que chega a ter dificuldades de conseguir apoio. Se o projeto for a plenário, vai sim ser aprovado e o ônus político do veto é pouco conveniente para a presidente.

        • Digo, para que tal projeto não seja aprovado, o governo teria de pressionar para deixar a questão em banho maria, porque se for a plenário… GAME OVER! É aprovado com facilidade porque ninguém (a não ser entre parte dos petistas e dos esquerdistas) vai querer assumir o ônus político do enfrentamento com os religiosos.

          A Dilma não tem condições de assumir o ônus político do veto ao projeto, principalmente se considerando que isso pode se voltar contra ela no pleito do ano que vem.

          • Olhando bem… Passa pela câmara fácil, mas ainda tem o senado onde dá para se barganhar mais, se bem que depender da boa vontade política do Renan, do Sarney e de seus colegas não é exatamente algo a se comemorar.

            De qualquer forma, é uma vitória de que não revoguem o disposto no artigo 128 (se bem que há a possibilidade de entrar com ADIN contra ele, caso a PEC 33/2011 seja aprovada).

  • Tenho um cachorro de 25 kgs adotado com 1 ano, quando chegou em casa tentou fazer xixi no corredor, meu noivo saiu correndo e gritando quando viu a cena e ele tomou um susto tão grande que não voltou a fazer xixi em casa, também é verdade que a gente leva ele para passear no mínimo 3 vezes por dia (faça sol ou chuva, frio ou calor, é uma responsabilidade que quem tem cachorro deve assumir). Ele late pouco, não pula em ninguém, eu até diría que ele é um pouco antipático, não faz questão de receber carinho de estranhos, nunca rosna ou faz gestos agressivos, é um cachorro muito tranquilo e pelo que eu li aqui posso considera-lo bem educado.
    Sobre o cheiro de cachorro, é fato, por muito que você limpe a casa ou dê banho no animal, é inevitável, quando ele chegou em casa comprei cama com tecido anti-odor, shampoo anti-odor, spray anti-odor, dava banho toda semana e o único que consegui foi uma infecção de ouvido no meu pet e sinceramente não consegui evitar o cheiro, como moro na Espanha, fui proíbida de dar banho toda semana, me falaram que tinha que ser 1 vez por mês por causa do frio, claro que eu não aguento 1 mês para dar banho nele, mas em pleno inverno ele já ficou 3 semanas sem banho. Quem dá banho sou eu, acho o pet shop muito caro e agora sabendo que eles podem sofrer uns maus tratos por lá, melhor assim.
    Mas tenho um problema, meu cachorro é muito medroso, tem medo de fogos, motos barulhentas e tempestades, fica desesperado com esses barulhos, se estamos na rua ele quer ir para casa me arrastando literalmente, se tá em casa se esconde e parece que o medo tá piorando, ele tem 3 anos e meio, alguma sugestão para melhorar isso´?

    • Existem métodos para dessensibilizar o cachorro, ou ao menos para tentar. Reproduza o que o animal tem medo em uma escala menor (por exemplo, comece com um barulho baixo) e vá aumentando gradativamente a medida que ele for se acostumando, até que ele não se importe mais. As vezes isso dá certo. E não importa o que acontecer, não valide o medo dele: quando ele se assustar, não o pegue no colo, acaricie, fale com ele. Tem que agir naturalmente para que ele perceba que não tem o que temer. Se você o pega no colo, o abraça, ele vai achar que realmente havia algum perigo ali…

  • Sim, cada cão seria adestrado individualmente. No momento do treinamento, cada um teria sua vez. Mas depois do treino, já em casa e convivendo juntos, se eu quiser dar ordem apenas a um, o outro vai atrapalhar, mesmo tendo recebido o mesmo tipo de treino que o cão que eu comandei? Tipo, foram treinados separados, mas em casa vivem juntos. Se eu quiser mandar apenas em um deles, o outro vai interferir só porque depois de ser treinado sozinho, na hora de obedecer o outro vai estar por perto? Repare: no treino-cada um sozinho. Em casa, praticando- os dois vivendo juntos.

    • SE você der um comando a um e outro atrapalhar (acontece) sugiro que o prenda. Treinamento é prática, tem que praticar bastante e se um deles atrapalha a prática do outro eles devem ser separados. Vai chegar uma hora que ele vai perceber que cada vez que se mete onde não é chamado acaba preso e vai parar com isso

    • Vou ser um pouco mais técnica agora, se alguma coisa não ficar clara, por favor me pergunte.

      Isso que vc quer, de dar um comando para cada cachorro é um treino BEEEEEEEMMMM avançado.

      Note o “BEM”. Quem trabalha com matilhas acaba dando o mesmo comando para todos (como o SENTA, ESPERA e COME) ou ensinando nomes diferentes para o mesmo comando. Assim um só aprende comandos em português e o outro somente em inglês.

      Mas para que vc quer isso? Qual é a necessidade exata?

      Porque no dia-a-dia, tecnicamente, não tem necessidade e como os comandos de ação (vem, junto, aqui, salta, etc) são MUITO mais fortes do que os comandos de imobilização (senta, deita, fica, stay), quando vc dá um comando de ação ele acaba se sobrepondo ao de imobilização. E tem que ser assim mesmo, porque vc quer um cachorro que venha imediatamente quando chamado e NUNCA fuja quando está no junto. Assim, além de ser mais gostoso para eles gastar a energia num comando de ação, nós mantemos esse comportamento reforçando mais, seja dando mais petiscos, seja brincando, fazendo carinho ou abraçando. Fora tudo isso, num comando “duplo” ainda tem o problema do comportamento de matilha natural que onde um vai, o outro vai atrás…

      Tudo isso para dizer que, se vc não quer competir, ou se não tem uma necessidade muito forte para isso, não tente fazer esse tipo de treinamento, porque é bem cansativo e demorado. Vc tem que levar o cão até quase o limite de não obedecer os comandos de ação, para que ele fique MUITO calmo quando ouvir um VEM e consiga dissernir se é para ele ou não. Não vale a pena tirar a empolgação do VEM de um cachorro de companhia só por capricho, até porque essa empolgação pode salvar a vida dele ao evitar que ele atravesse uma rua, vá de encontro a um cão desconhecido ou coisa assim…

  • Do contrário, não adiantaria contratar adestrador para trabalhar com mais de um cão que more na mesma casa…porque ainda que todos recebessem treinamento, cada um a seu tempo, o fato de viverem juntos “neutralizaria” o aprendizado…não sei se estou falando besteira, por isso queria esclarecimento sobre o que fazer.

    • Eu sou favorável que o adestrador trabalhe com um cão de cada vez e enquanto estiver adestrando esse cão, o outro fique preso bem longe para não atrapalhar. Ou então contrata dois, um para cada cão.

  • Mas Sally, conseguir se controlar pra não distrair o outro não faria parte do treinamento? Vamos supor que eu chame os dois cachorros pelo nome, e dê a ambos o comando “Fica”. Depois chamo um deles pelo nome e dou o comando “Vêm”. O outro cachorro, que não ouviu seu nome ser chamado, não deveria continuar obedecendo o “Fica”? (Isso, claro, supondo que ambos já tenham o devido entendimento dos comandos)

    • Faz parte do treinamento, mas se o cão não está prestando atenção em você porque está prestando atenção no outro cão, você nunca vai poder treiná-lo

  • Essa parte que vc falou do cão sofrer com a educação permissiva eu pude perceber. Não sei se vou falar merda, mas percebi que a atitude do dono (ou eu, titia! Rs!) conta muito. Ao vc mostrar que está no comando parece que eles ficam mais calmos, vc mostra que eles podem relaxar, não latem quando recebo alguem na porta, por exemplo. Procede, né?

    • Sim, quando a matilha tem um elemento alfa, dominante, o cão relaxa porque sabe que as funções de “dono da casa” não são dele, que tem alguém zelando pela matilha, por sua segurança e sobrevivência. Caso contrário ele começa a se sentir como o “provedor”, como o responsável por todos da casa e obviamente erra ao tentar fazer o melhor para a “matilha”, pois trata humanos com regras sociais de cães.

      A melhor coisa que alguém pode fazer por seu cachorro é estar no controle dele. Isso deixa o cão relaxado, despreocupado e feliz. Deixar o cão fazer o que quer lhe coloca um estresse enorme nas costas, não o faz feliz como muitas pessoas supõe.

  • Quando vou a casa de pessoas que tem cachorro e ele pula em mim, não penso duas vezes e levo o pé ao focinho dele e empurro. Claro, se for um pitbull ou são bernardo a coisa não funciona.
    Sally, sempre que vou ao apartamento de um amigo que tem cachorros começo a espirrar incessantemente. É como se de repente eu tivesse me gripado! Será que é consequência do cheiro de urina (que eu não sinto, meu nariz é ruim)?

    • E so vc não ir mete pé na cara dos animais dos outros isso e falta de educação da sua parte se o dono ta vendo e não faz nada e sinal que vc não deveria volta lá no meu ponto de vista

  • No caso, eles não seriam adestrados juntos, ao mesmo tempo. O que ele quis dizer é que, quando desse o comando a um, o outro não o deixaria obedecer. Tipo, se mandasse um vir até mim, o outro o impediria se colocando na frente ou coisa assim, mesmo os dois recebendo o mesmo treinamento, ainda que em separado. Nunca ouvi falar de um cão impedir outro de obedecer…

    • Impedir eu não concordo não, só acho que um distrai o outro: brinca, pula, rouba atenção. Sem contar que cada cão tem um ritmo de aprendizado, o mais espertinho poderia ser atrasado pelo menos esperto.

      • Vou imprimir esse texto e mandar pros meus vizinhos. Enquanto lia tudo, os cachorros deles fizeram uma sintonia de latidos. No final, um cachorro late porque o outro está latindo e fica nesse ciclo ad eternum. Isso me impede ou atrapalha muitas vezes meu estudo e momentos de relaxar vendo TV ou dormindo. Às vezes os cachorros cismam de latir às 5, 6 da manhã! E o pior de tudo é que nesse ínterim os vizinhos sequer se metem para repreender seus animais. O que fazer, Sally? Será que recorrer ao método “cachorro mal educado vive menos” é o melhor mesmo?

  • Se puderem me dar um esclarecimento, ficarei muito grata…chamei um adestrador pra treinar 2 cachorros meus: uma Yorkshire de 11 meses e um crista chinês de 3 anos, que adotei já adulto. Ele disse que era perda de tempo, que já eram velhos demais pra serem adestrados, e que nem adiantava tentar. Confere isso? Não tem jeito mesmo? Sempre achei que cães adultos também pudessem ser adestrados, mesmo levando mais tempo e exigindo mais paciência. Mas segundo ele, nem adianta. E disse também que ter mais de um cachorro atrapalha o adestramento, que um ia impedir o outro. Alguém poderia me dar uma luz sobre isso?

    • MENTIRA. Cachorro pode ser adestrado em qualquer idade, ainda que os resultados não sejam tão rápidos ou tão bons como aqueles do treinamento desde filhote. Tem diversos programas de TV que mostram mudanças comportamentais de cães adultos aí para provar.

      Sobre adestrar dois ao mesmo tempo, eu concordo com ele. Geralmente um cão distrai o outro mesmo. Eu pessoalmente acho o resultado melhor se for um de cada vez.

      Carol?

      • Eu prefiro treinar cães adultos porque eles se distraem menos e aguentam mais tempo de aula. Filhotes levam vantagem na socialização, que é mais difícil do que nos adultos, e no dono que não tem tantos comportamentos estabelecidos, não tem tanto chororo pq “ele sempre fez daquele jeito e sempre deu certo”.

        Com dois cachorros, ou vc precisa de duas pessoas, ou fica difícil mesmo. Eles se atrapalham…

  • Assisto com frequência o Encantador de Cães (Cesar Millan). Resolvi 99% do mau comportamento dos meus cães (sim, Golden Retriever pode se tornar insuportável sem educação) e botei a Pinscher da minha sogra na linha. O cara é o pica das galáxias no quesito educação de cães. Esses técnicas que só trabalham com recompensas não funcionam a longo prazo se o cão não é SUBMISSO a você (isto é, ele não te reconhece como líder do “bando”). Então nem sempre que um cão “abaixa” as orelhas quando brigamos com ele quer dizer que se submeteu. A maioria das vezes é uma obediência pelo medo e não porque ele reconhece nossa autoridade como líder.

    • Tenho sérias ressalvas com ele, acho perigoso que o público faça as coisas que ele faz, alguém pode sair machucado dependendo do tamanho e do temperamento do cachorro, mas funciona que é uma beleza!

  • Tenho 3 cachorros: pai, mãe e filho. Nunca consegui fazer o pai e o filho mijarem no lugar certo… e quando um mija, o outro mija em cima. Mas confesso (com vergonha) que rolou preguiça para adestrá-los nisso. Só que eles são grandes, ficam no quintal, aí lavo geral…

    Mas ri muito lendo e lembrando da minha irmã… a cachorrinha dela é filha dela… tem altos ataques histéricos quando vai ficar só e a moral dela é zero. E sim, a cachorra se “vinga” dela com cocozinhos e xixizinhos em lugares errados quando contrariada… e as pessoas acham graça disso…
    Quando estou por perto, só de falar alto e sério, a cachorra murcha.
    Não entendo quem deixa o cachorro reinar… se brincar, arranco os dentes dos meus e eles ficam balançando o rabinho pra mim…

    • Não entendo como as pessoas não acham insuportável viver em um apartamento todo urinados. Porque casa, vá lá, fica no quintal e foda-se. Mas urina e fezes dentro do meu apartamento é algo que eu jamais toleraria.

  • Acho que meu cachorrinho é anormal… o bichinho tem aproximadamente 3 meses, peguei ele a menos de um mês e ele controla o xixi e o coco, não faz enquanto está no carro, no colo, quando ele teve que ficar preso em um cantinho pequenho por causa de uma obra não prevista na minha casa, ele só fazia quando eu chegava em casa e levava ele para fora de casa.

    Eu comprei um tipo de spray que faz um barulho para ele aprender a não entrar dentro de casa ou choramingar pra pedir atenção. Funciona muito bem. Ele não entra mais dentro de casa, mesmo deixando a porta do quintal aberta.

    • Aline, você deu sorte, normalmente com essa idade o cãozinho não consegue segurar xixi por muito tempo. Tem certeza que ele tem essa idade? Leva no veterinário e manda conferir os dentinhos…

      • Eu levei, ou melhor estou levando, ele está em tratamento, veio com sarna tadinho, e na primeira semana ele ainda estava com o coco mole, dois veterinarios diferentes estimaram a data de nascimento no começo de março.
        Mas mesmo assim só faz coco e xixi na grama ou terra.

        Mas que eu dei sorte com ele isso eu dei…

        • Só cuidado para ele não ficar com infecção urinária ou pedras nos rins por segurar muito o xixi.

          E qdo for prendê-lo por um periodo longo, prenda num espaço grande pq seu cachorro é limpinho e não vai fazer nada perto de onde come ou dorme. Com três meses ele deveria fazer xixi a cada tres ou quatro horas.

          • Mas sim eu sei que eu tive uma sorte imensa, ele já até sabe pegar a bolinha e trazer de volta para mim quando eu jogo…
            Eu so tive que deixar ele preso porque teve obra imprevista, agora ele fica solto no quintal e faz quando tem vontade.

            Uma pergunta, brincar de “cabo de guerra” com o cachorro filhote, pode ou não?

            • Pode, desde que: ele não te morda no meio da brincadeira e que quando vc para de brincar, fica imóvel e diz SOLTA, ele te dá o brinquedo.

              Se ele for um cachorro normal, acontece numa boa.

              Só não pode se o cachorro tiver um espírito dominante, porque ele vai usar isso para provar sua força, o que pode levar a mordidas. Como eu acho que não é o caso do seu, se ele gosta, pode brincar à vontade.

              • Carol, obrigada, e desculpa mas eu quero que meu filhote cresça bem educado,ai surgiu uma outra duvida, duas na verdade,

                Ele ainda é filhotinho, e tem mania de mordiscar a mão, ou o braço como brincadeira, morde e chacoalha a cabeça, como se estivesse brincando, eu deixo ele fazer isso ou proibo esse tipo de brincadeira?

                E qual a idade para começar a adestrar a obedecer comandos ?

                • Sobre comandos, vc pode começar já. Só que até os seis meses o treino tem que ser bem curtinho, 5 minutos e para (é o tempo que ele consegue se concentrar, senão o treino vira um treco chato). Pode fazer várias vezes ao dia, mas sempre em períodos curtos e quando ele estiver mais ativo (e de preferência termine com um acerto e muito petisco, carinho e brincadeiras).

                  Sobre mordiscar pés e mãos, apesar de ser normal nessa idade (logo ele começa a trocar os dentes e coça mesmo), eu não deixo porque vira hábito. Duas coisas que eu faço: dar cenoura crua, pepino, maçã e ossos de couro branco (desses de pet shop mesmo). Sempre que ele começa a morder, primeiro ofereço a troca e se ele aceitar, dou carinho. Se ele insistir em morder (ou se não tiver nada a mão para fazer a troca) eu levanto, viro de costas e cruzo os braços, sendo BEM teatral mesmo, como se eu estivesse MUITO brava. Fico assim por cerca de 30 segundos, ou até ele se acalmar (se ele for insistente) e depois volto a brincar. O importante é fazer TODA vez que ele tentar morder e o objetivo é que ele entenda que, se morder, a brincadeira ACABA na hora.

                  Tem cachorro que morde o tornozelo. Com esses eu faço perto de uma porta ou de uma cadeira, de modo que eu consiga sair do alcance dele TODA vez que ele morde.

                  Se vc fizer direitinho, rapidinho ele entende e para.

  • [OFF-TOPIC]
    Estou postando aqui porque se tu não puder me ajudar, talvez algum outro Impopular adEvogado possa.
    O causo foi o seguinte: faz quase dois meses que me mudei. Paguei o que tava quebrado, pintei e limpei o apartamento, fizeram vistoria e tal. AGORA a dona veio me atormentar dizendo que o apartamento ficou mal pintado, que vai ter que pintar de novo e quer me cobrar mais de mil reais pra isso. Admito que um dos quartos, que era colorido, ficou meio zoado e não deu pra ver direito porque levei a lâmpada embora (não estava disposta a dar nem mais um centavo praquela gente), mas o apartamento TODO? Pode não ter ficado aquela perfeição de pintura, mas se passou com a iluminação costumeira do apartamento (tava escuro já) não tá bom? Ela disse que viu depois de dia e não gostou, pode isso? Se eu não pagar, o que pode acontecer pra mim ou pro fiador (que é o meu padrasto)? HALP

      • SE não me engano assinou a vistoria final, tenho que ver em casa se estou com uma cópia. Só não me devolveu os documentos do fiador porque eu ainda tinha um acerto pra fazer (o qual paguei direitinho, aliás), mas creio que a vistoria ela assinou.

          • Mas vamos pensar em todos os cenários possíveis: E SE não tiver a vistoria assinada, comofas? Como posso negociar? D:

            • Se não estiver assinado você pode negociar sim, mas não sei se ela vai querer negociar. Você pagou alguém para pintar? Quem pintou te deu recibo da prestação de serviço? Se não deu, liga e pede, para provar que você executou o serviço.

              • Falei ontem com minha mãe, ela achou um completo absurdo e disse que faz questão de falar umas coisas na cara da dona caso ela ligue pra encher o saco. <3 <3 <3 Decidi que vou ignorar solenemente as ligações dela. Daí ela me mandou uma mensagem:
                "Pode fazer o depósito hoje que depois entrego o recibo junto com o distrato do aluguel".
                AHAHAHAHAHAHAHA cê jura.
                (não estou com a rescisão porque ela disse que ia me dar depois que eu terminasse de pagar umas paradas aí, que ficou combinado pra esse mês, que eu paguei, inclusive. Muito conveniente me aparecer com essa agora. Mas a VISTORIA está ok)

                • Ignorei mais uma ligação e ela me mandou mensagem dizendo que vai entrar em contato com o fiador. PODE LIGAR, FIA.
                  [desculpa estar marcielizando aqui]

                  • Manda o fiador dizer a ela que ela assinou a vistoria, por isso não tem qualquer direito de cobrar nada, mas, se quiser jogar dinheiro fora, pode processar vocês.

  • Clap clap clap

    Perfeito.

    Só complementando. Cachorro não fala! Cachorro NÃO PRECISA LATIR para se comunicar. Comunicação canina se dá pela posição corporal, olhares, rosnados baixos. Essa coisa de “vc fala, cachorro late”é coisa de brasileiro médio que acha que tudo o que ele fala é interessante, tudo o que o filho fala é bonitinho e tudo o que o cachorro late é comunicação.

    Cachorro que late demais ESTA SOFRENDO! Ou é ansiedade (super legal seu cachorro latindo e mijando qdo vc chega de tão ansioso que fica, né? ), medo (de ficar sozinho, de invasão, que peguem algo dele) ou stress e frustração por falta de exercício ou companhia.

    Se seu cão late demais, tem alguma coisa de muito errado na vida dele… pense nisso.

    • ps: forneço dicas de compra, escolha e adestramento para todos os impopulares “totalmente de grátis” rs…

      • Carol, o que você acha disso: falaram para a Talento que o cãozinho dela de dois meses de idade já poderia controlar o xixi e mandaram que ela adestre. A coitada ficou tentando ensinar e como não conseguiu disseram que agora é um pouco tarde, pois o cachorro já está na casa dela faz dois meses.

        O que me ensinaram é que um cão de dois meses de idade não tem capacidade física de controlar a urina, o aprendizado mesmo, 100%, seria dos quatro aos seis meses. Você concorda?

        • Achei sua resposta super acertada então nem coloquei nada lá. É isso mesmo. Vc faz o adestramento, principalmente para ele entender que tem um lugar certo para isso, mas ele só vai ter controle total depois dos seis meses. Antes disso é mais dar petiscos pra ele querer fazer naquele lugar e evitar esfregar focinho ou bater, porque ele não controla e pode começar a ficar com medo e fazer escondido (embaixo da cama) ou em lugares absorventes para não tomar bronca (no sofá)…

          • Tem que dar uma surra de cabo de vassoura no imbecilóide da Pet Shop que fez ela ficar se descabelando por dois meses…

        • É Carol, eu to sofrendo com isso. Não consigo adestrá-lo e acabo frustrada e certamente causando algum mal-estar no bichinho :(

          • Quanto mais ele acertar, melhor fica. Mas sim, vão ter escapadas. E tb qto menor, mais vezes ele tem que fazer. Um cachorro de quatro meses consegue ficar no máximo quatro horas segurando… tente colocar ele no lugar certo, com essa frequência, mesmo que ele esteja no meio de uma brincadeira. Filhote é igual criança que não para de brincar até fazer xixi nas calças.

            E qdo ele fizer certo, pode ser bem teatral, dar petiscos, carinho e mandar uns “muito bom!”.

            Tive uma que chegava a abaixar e fingir que fazia xixi pra ganhar o petisco.

    • Verdade Carol? Nossa, então isso realmente confirma a teoria a respeito dos escrotos dos meus vizinhos: o cães refletem o que os donos passam, porque os vizinhos do outro lado também tem uns 2 cachorros e eles raramente latem.
      E isso não é só com os cachorros não, é com o bebezinho de uns 4 meses que eles tem também, chega dar dó do quanto a criança chora. Chora não, berra. Nem consigo ficar com raiva, pois acho que se uma criança chora tanto o tempo inteiro, é porque algo não está bem para ela…

      • Pois é… pode contar que alguma coisa tem…
        Falta de exercício, companhia. Tem muita gente que tem bicho (e filho) só pra postar fotinho no Facebook.

        Mas é duro a gente ter que aguentar o barulho.

  • Situações comuns com a qual a maioria dos donos de cães convive: o cão pula nas pessoas, o que acaba fazendo com que fique preso quando se recebem pessoas em casa (ou a visita que tem medo do cachorro não aparece mais), o cão arrasta o dono no passeio para se aproximar e cheirar o cachorro de outra pessoa, o animal faz as necessidades no tapete da casa de outras pessoas que você está visitando, etc, etc, etc. Acaba-se tendo que colocar o cão para fora, ou no canil. O animal fica isolado enquanto durarem as visitas, festas, churrascos. E a resposta do dono é: “Ele é mal educado, não sabe se comportar”. Bom, será que ele foi realmente educado para aprender a se comportar nessas situações?

    • Não existe cão mal educado, existe dono incompetente ou impaciente. Isolar o cão é sacanagem. Mas é bem isso, as pessoas atribuem ao cão ser “mal educado”, não se tocam que a culpa é delas.

  • Ótimo texto Sally,concordo plenamente. Adoro cães, mas como não terei paciência para cuidar, não penso em ter e pronto. Até das plantas tenho desistido…
    Os cachorros dos meus vizinhos são um inferno e vez ou outra chegam novos cães, a casa deles é quase uma filial da Suípa! Eles latem o dia inteiro, o tempo todo, é um inferno!

    Agora, vou monitorar os comentários só pra ver a reação do povo imbecil na hora de comentar a sua frase: “Taí uma situação que eu dou carta branca inclusive para bater”. Apenas aguardando.

    • Todas as vezes que um cachorro, seja meu, seja de terceiros, tentou me machucar eu enfiei a porrada, mas muito bem enfiada MESMO, até o cão ficar em posição submissa. Para educar não creio que precise bater, mas se vier me atacar vai apanhar até ficar submisso. Amo muito cachorro, mas amo a mim mesma mais.

      • *me intrometendo* Sally, mas como tu bateu no cachorro que tentou te machucar? Eu fico apavorada quando percebo que algum cachorro quer me morder…

        • Priscila, quando você lida com isso todo santo dia, oito horas por dia (sim, meu estágio era uma escravidão), ou você perde o medo ou desiste. Você não vai achar uma pessoa que trabalhe com cachorro que tenha medo de cachorro.

  • Indo para o canto da vergonha :'(
    Sally, eu sei e já disse em texto anterior que me sito uma bosta como adestradora.
    Ganhei um filhote de pug (o tenho fazem 2 meses), e consegui passar alguns POUCOS comandos para ele. Porém, tenho uma dificuldade em adestrá-lo a fazer o xixi no sanitário canino. A noite ele fica em uma área fechada, então de manhã é um chiqueiro mesmo. E apesar de eu esperar ele comer e levá-lo passear em seguida, chego em casa e após algum tempo o bicho está urinando fora do lugar. Li apostilas, artigos, usei pipi dog, tapete higiênico, jornal, recompensa quando acertava, castigo quando errava, mas continuo me sentindo uma bosta porque não consigo ensinar ao bicho como fazer suas necessidades em local correto :(

    • Mas quanto tempo de vida ele tem? Nos primeiros meses de vida o cão não tem muito controle das necessidades, é como um bebê. Talvez o erro não seja seu, talvez ele ainda não esteja pronto.

      • Ele tem 4 meses. Estamos há dois meses na luta e nada. Não tenho resultados quanto a fazer necessidades em local correto.

        Aaaah, quanto as roupas, eu só faço uso quando faz muito frio, pois a veterinária disse que cachorros da raça pug ficam facilmente resfriados. Acho de um retardo mental enorme uma pessoa colocar vestidinhos ou ‘camisetinhas’ (principalmente aquelas com o escrito ‘segurança’) nos cachorros, ainda mais quando não é frio, tipo temperatura abaixo dos 10°. Dá vontade de dar com um gato morto na cabeça até ele miar!
        E detesto aquelas porcarias de 3º olho que os pobres bichos tem grudado na sua “testa” quando vão ao pet. Eu brigo quando meu cachorro volta com aquilo. Deixei de levá-lo em uma clínica porque entupiram de cola quente e colocaram um 3º olho (mesmo eu tendo dito NÃO) quase que maior que o próprio olho do bicho.

        • Putz… você vai se esforçar em vão. Quando ele chegou, com dois meses, não tinha qualquer condição de ter controle de urina e fezes (o veterinário deveria ter dito isso a você). Com quatro ele vai começar a aprender, mas acho que só por volta dos seis meses é que ele vai estar 100% no controle. Não se culpe, seu cãozinho é que não tinha muita condição de segurar suas necessidades. Daqui pra frente é que vem a fase de aprendizado MESMO. Se você tiver tempo, fique com ele na rua até ele fazer as necessidades, depois de uma ou duas semanas ele vai se habituar a só fazer na rua.

          Roupa para frio é necessária para cães de pêlo curto e pernas curtas, que ficam com o corpo colado no chão. Eu tinha um Teckel que se tremia de frio NO RIO DE JANEIRO, imagina só! Nada contra roupa funcional, mas tudo contra quem veste o cachorro de bailarina ou de noiva. Sim, tem gente que faz isso e ainda pinta a unha do cachorro.

          O que é esse 3° olho? Nunca vi isso…

          • Aqui a gente chama de 3º olho, acho que em alguns lugares é chamado de piercing (aquela bola que parece ou é uma miçanga) que colam (porque os imbecis de pet grudam com cola quente!) entre os olhos do bichinho.

            Sally, obrigada, fico um pouco aliviada por ler que ainda tem jeito. Em um pet shop me falaram que já era um pouco tarde para que eu conseguisse ensiná-lo, pois já se passaram 2 meses que ele está em minha casa e, então, ele já estaria acostumado a falta de “limite” e seria muito difícil adestrá-lo.

            • Oi??? Queriam que um cachorro de DOIS MESES DE IDADE tivesse controle de esfíncter? Dá na cara de quem te falou isso! O relevante não é o tempo em que ele está na sua casa e sim a idade dele!

              Nunca vi colarem paetês nem miçangas em cachorro, acho que no Rio não se faz isso. O máximo que fazem é devolver com um lacinho no pescoço…

              • Sim, eu cheguei a ler algo sobre, que eles não conseguiriam controlar. Em uma ida ao pet eu questionei e o vet me respondeu que seria difícil, pois ele já teria se acostumado a urinar onde ele bem entendesse.

                Obs.: em minha cidade sofro com a falta de bons profissionais. Já levei meu bicho em dois veterinários, um deles não viu a infecção no ouvido, o outro me falou isso sobre o adestramento.

                Sally, o terceiro olho seria isso daqui http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-476280085-bindi-piercing-auto-colante-brinco-cristal-p-ces-e-gato-_JM , há próprio para cachorro, mas muitas vezes tu nota que parecem miçangas e que estão colado com cola quente.

                • Nunca mais pise nesse veterinário. Sério mesmo.

                  E que porra escrota é essa, vibe Caminho das Índias, que colocam na testa do cachorro? PORQUE? PORQUE?

            • Caralho, que tipo de pet shop é esse que gruda com FUCKIN’ COLA QUENTE um treco no cão dos outros? Gente, isso é inadmissível, não pode!
              Absurdo, e, realmente, nunca vi isso aqui no Rio não…
              Que coisa mais escrota…

                • Eu já morei em Santa Maria e vi que por lá também faziam isso. Não sei se tem algo com a região ou o estado, mas eles fazem. Na última vez que levei meu cão tomar banho deixei claro que não queria nada de terceiro olho nele. Quando fui buscá-lo tinham colado com cola quente uma coisa gigantesca brilhante no meio da testa do pobrezinho. Sério, eu surtei. Aquilo ficou por duas semanas grudado, quando saiu ficou um buraco sem pelos no bicho. A partir de então, não o levei mais em pets e tenho dado banho em casa, porque não dá para aguentar a má fama dos pet shops da minha cidade.

                  • Sinceramente? Eu nunca levaria um cachorro meu para dar banho em pet shop, porque já fui estagiária de veterinária e já vi o que acontece nos bastidores. Conselho aos donos: se responsabilizem e procurem dar banho em seus próprios cães.

                    • Tem cachorro e gato que se não for sedado (e os donos não costumam deixar sedar) só tomam banho debaixo de muita porrada. É isso ou levar uma mordida, então, quem dá o banho bate para não apanhar. Vira e mexe “afogam” os bichos debaixo dágua até que eles percam as forças e só daí o retiram e continuam o banho. Já vi cada coisa… enforcar o pescoço até o bicho desmaiar, bater na cabeça, amarrar as quatro patas como carneiro… eu mesma quando era estagiária de clínica veterinária já me vi em situações de bater ou apanhar.

                      A questão é: mesmo que o cão seja dócil na hora do banho COM O DONO, muitas vezes nas mãos de estranhos ele se transforma e fica agressivo. Se não querem que seus animais apanhem, favor dar banho em casa. Depois de tudo que eu vi (e fiz) nunca na minha vida pisei em uma veterinária ou pet shop para dar banho no meu bicho. Banho é responsabilidade DO DONO.

                  • No Paraná isso também acontece (pelo menos em UMA cidade eu vi). Quem diria que o Rio seria melhor que o Sui em algo, hahahah

              • Avatar

                CRISTIANE camargo mata

                Aqui tb têm essa moda de 3° olho na testa, eles colocam uma “gota” de um material brilhante na testa pra enfeitar. Nos machos e nas fêmeas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: