Desfavor da semana: Boca maldita!

ds-bocamaldita

O atacante uruguaio Luis Suárez está fora da Copa do Mundo. O uruguaio não poderá nem mesmo acompanhar as partidas restantes do seu time no estádio, já que foi proibido de entrar em arenas de futebol onde o Uruguai estiver jogando durante o período de suspensão. FONTE

Luis Suárez é um maluco, a punição da FIFA foi excessiva E os uruguaios estão protagonizando um show de vitimização. O assunto da semana é também desfavor da semana.

SALLY

Não entendo nada sobre o tema de hoje. Nada mesmo. Não tenho noção dos critérios nem das sanções aplicadas a jogadores de futebol. Mas foi o assunto da semana, então, resta estudar, tentar aprender e torcer para não falar besteira. Em todo caso, já deixo claro que meu texto envolve apenas perguntas e especulações, nenhuma certeza. Sou leiga no assunto.

Desde Adão e Eva que não dava tanta merda por causa de uma mordida. É isso, a gente espera uma polêmica grandiosa, algo como uma arquibancada desabando e o que nos é concedido é uma mordida. Desanimador, mas temos que trabalhar com aquilo que nos é dado. A mordida em si seria um desfavor,afinal, não e espera que nenhum ser humano com mais de três anos de idade morda o outro, mas os desdobramentos dessa mordida conseguiram ser ainda piores.

Suárez já teve outras mordidas no histórico, pelo menos duas documentadas: quando jogava no Ajax, na Holanda e no Liverpool, na Inglaterra. Foi punido por ambas. Isso me leva a crer que ele não morde de sacanagem, ao contrário de vários jogadores por aí que batem por pura maldade. Ele me parece doente, descontrolado, maluco. Claro que não tem que deixar de ser punido por ser doente, mas a distinção entra a má-fé ou o mero descontrole como motivadores não deveria ser levada na hora de estipular a punição?

Ele recebeu a maior pena já imposta a um jogador de futebol em decorrência de uma agressão em Copas do Mundo. Ok, morder os outros é inaceitável e deve ser coibido, mas será que, de todo tipo de agressão já perpetrada dentro de campo, essa mordida foi mesmo a pior para merecer a maior pena? Repito: leiga no assunto, longe de querer fazer afirmações, apenas ME PARECE que houveram outras agressões muito piores.

Em 1962, por exemplo, em um Chile x Itália a pancadaria entre os jogadores foi tanta que a POLÍCIA precisou intervir dentro de campo várias vezes para separar os jogadores. A pancadaria, com direito a chutes, socos e pontapés, foi tão violenta que implicou em fraturas. Nem precisa voltar tanto no tempo, quem não se lembra da bela cabeçada de Zidane em 2006? Enfim, me parece que, em toda a história das Copas,houveram agressões bem piores do que uma mordida.

Outro fator que me chamou a atenção é que o próprio agredido (ou seria mordido?) reconheceu em público que a punição foi excessiva. Profissionais da área e comentaristas esportivos parecem concordar que a punição foi excessiva. Talvez exista alguma informação que esteja me faltando pelo total desconhecimento dos critérios punitivos da FIFA, mas parece ser consenso geral de que o castigo excedeu a função preventiva/repressiva e ganhou contornos suspeitos. Muita gente, jornalistas brasileiros inclusive, começou a falar em perseguição.

E daí mais um desfavor se instaura. De vilão absoluto, Suárez foi a vítima em dez segundos. Festa no Uruguai para recebe-lo de volta, o Presidente da República, que até então eu tinha em alta conta, fazendo discurso raivoso acusando os brasileiros de boicotar a seleção uruguaia por ter medo deles e até mesmo brasileiros creditando a essa injustiça uma possível vitória do Uruguai em decorrência da indignação que eles estão sentindo. Quer dizer, gente que critica o radicalismo da FIFA sendo tão radical quanto ela, só que no sentido oposto.

Me espanta como quem abre a boca para criticar um extremo (uma punição enorme por causa de uma mordida) consiga ser contraditório o suficiente para ir ao extremos oposto, tão ridículo quanto. Tem até um grupinho do “bem feito”, que achou bonita a mordida! Também me espanta que alguém pense que a seleção uruguaia oferecia algum perigo para o Brasil. Não que eu torça, eu quero que a seleção brasileira se foda da forma mais humilhante possível, mas porra, isso não me deixa cega: a seleção brasileira não precisa ter medo do Uruguai.

Até porque, depois que anunciaram uma mudança nas regras da entrega da taça, que agora será feita pela DILMA, para mim ficou bem claro que essa Copa já está acertada. Ou vocês acham que Dilma ia se arriscar à enxurrada de vaias que receberia entregando a taça para outra seleção? Ela QUER entregar a taça porque isso será sua redenção: essa imagem da DILMA dando a taça do mundo para a seleção brasileira vai ficar marcada na cabeça do povo.

Cheguei a ler uma notícia que dizia que o Presidente do Uruguai estava estudando as medidas que iria tomar. Meu filho, vai fazer o que? Embargo econômico porque jogador foi expulso? Presidente da República não tem que se meter em futebol e muito me admira que eu precise relembrar algo tão óbvio. O povo uruguaio me parece ensandecido, irado, revoltado como se Suárez não tivesse feito nada. Até protestos com a máscara de Suárez estão agendado. Ele pode ser um injustiçado, mas não é santo. Não sei ao certo o que pensam, mas adoraria a contribuição nos comentários, já que temos leitores uruguaios e descendentes de uruguaios.

Daí vem a FIFA e se posiciona de uma forma estranha, com um papo moralista muito suspeito. Não vejo como uma entidade corrupta e sem ética como a FIFA possa falar em moralização, mas eles parecem estar especialmente preocupados com isso. Uma postura “tolerância zero”, uma preocupação com rigor que mais parece uma tentativa de limpar o próprio nome e uma aparente contradição com todos os outros precedentes nesse sentido. Alguém sabe me explicar porque a cabeçada de Zidane é tão menos grave do que a mordida de Suárez?

Enfim, dentre tantos desdobramentos bizarros, acaba que a mordida foi a coisa menos estranha de todo o evento. A punição exacerbada da FIFA, a reação igualmente exacerbada dos uruguaios e o cagaço nas calças de muitos brasileiros de que, com esta “injustiça”, se faça nascer na seleção uruguaia uma “Síndrome de Davi” e ela acabe, movida pela revolta, derrotando um Golias brasileiro (não, não é o comediante, vai estudar). É um Efeito Borboleta, só que bem cagado: uma cagada pequena começa a reverberar e vai gerando grandes cagadas à sua volta. Eu morro e não vejo de tudo.

Enfim,como eu sou a favor do circo pegar fogo, então tomara que o próximo jogo do Brasil seja Brasil x Uruguai e tomara que mesmo que o Uruguai não ganhe, raspe o fêmur do Neymar no gramado. Com Uruguaio não se brinca, eles são cheios de brios, rancososos e batem bem que é uma desgraça. Boa sorte aí para os brasileiro…

Para perguntar se eu sou uruguaia, para guardar as melhores piadas para o Live Blogging de logo mais ou ainda para gritar CHI CHICHI LE LELE! : sally@desfavor.com

SOMIR

Como Sally decidiu ser bem didática em seu texto, permito-me divagar mais. Um dos sinais mais claros que Luis Suáres tem alguns parafusos a menos é que pessoas como eu (mais interessadas em futebol internacional) sabiam que ele tinha mordido o zagueiro italiano antes mesmo de ver o replay. Se fosse qualquer outro jogador, pareceria mais um show de atuação de dois marmanjos como tão comum no futebol.

Mas era Suárez. E o que o uruguaio tem de talento, tem de propensão a perder a linha. A mordida da vez era reincidência! O voraz atacante da celeste já tinha em seu currículo dezessete jogos de suspensão por ocasiões semelhantes! Da primeira vez parecia apenas um momento de frustração mal canalizada. Do tipo que a maioria das pessoas tem (não necessariamente mordendo, é claro) e depois não tem a menor ideia do motivo de ter escolhido aquela ação. Mesmo assim, foram sete jogos de punição. Seja como for, era uma mordida!

Da segunda, ficava mais clara a ideia de que havia método na loucura de Luisito. A (hilária) mordida no braço de um zagueiro adversário pareceu algo bem mais consciente. Não necessariamente racional, mas consciente. Dali já se podia presumir que não era só um apagão mental, e sim uma forma curiosa (eufemismo para “maluca”) de exprimir toda sua típica gana uruguaia. Dessa vez a pena foi de dez jogos.

Mas como o dentuço é bom de bola, foi tolerado. Peça importante do tradicional Liverpool da Inglaterra, estava cotado até para se juntar a Cristiano Ronaldo no até mais tradicional Real Madrid. Liderando um ataque para galáctico nenhum botar defeito! Chegou à Copa depois de uma decepção terrível nos campos ingleses, título que escorrera por suas mãos nos últimos jogos do campeonato. Além disso, batalhou contra uma lesão nos dias anteriores à estréia do Uruguai.

No jogo anterior à já histórica mordida, havia decidido o jogo contra os ingleses e solidificado-se como uma das prováveis estrelas do campeonato mundial. Suas agruras transformadas em superação! Não é mera enrolação, estou tentando expor uma cena de grande intensidade emocional ao redor da dentada aplicada em Chiellini. Não, não acho que uma maluquice dessas deva ser ignorada, mas a FIFA parece ter esquecido que Luis Suárez é descompensado o suficiente para ter feito o que fez mesmo depois de tantos jogos de punição por fazer exatamente a mesma coisa.

Quando alguém chega nesse ponto, resta a nós observadores incrédulos tomar uma importante decisão: vamos aturá-lo ou vamos afastá-lo? A FIFA decidiu afastá-lo. Suárez que se resolva com os lobos, a honestíssima entidade máxima do futebol lava suas mãos e firma sua posição de que mordidas só mesmo no dinheiro público dos países que sediam seus torneios! Não vou dizer que é moralmente errado punir quem se presta a tão ridículo papel de morder outra pessoa ao vivo para milhões e milhões de pessoas ao redor do mundo. Mas vou dizer que não é uma boa decisão.

Se Luis Suárez fosse um zagueiro botinudo qualquer, não perderíamos muito com seu afastamento. Mas sendo ele um dos principais jogadores do mundo na atualidade, havia de se ter alguma leniência. Não perdão, mas… uma certa flexibilidade. A lição da punição claramente não foi aprendida nas últimas duas vezes. Suárez provavelmente vai aprontar dessas novamente.

Você pode estar pensando que mordidas passam de qualquer escala de aceitabilidade num esporte como o futebol, e não está totalmente errado. Mas não é exatamente algo danoso para ninguém além do próprio Suárez. Entre uma mordida rasa e uma cotovelada maldosa há muito chão. Uma entrada violenta pode encerrar a carreira de um jogador, uma mordida é coisa de maluco, mas em nenhum dos casos dele até agora chegou a fazer mais do que deixar marcas passageiras em suas vítimas.

Que ele fosse expulso da Copa. Que fosse obrigado a fazer sessões de aconselhamento psicológico… mas não afastá-lo da provavelmente única coisa que sabe fazer nessa vida. Luisito está BANIDO da Copa e do futebol em geral por quatro meses! A FIFA tentou demonstrar que tem alguma coisa de séria às custas de um maluco. Sabendo que ele é maluco.

E nesse processo de fritura capitaneado pela entidade reguladora do esporte mais famoso do mundo, muitos decidem que é hora de vestir uma máscara parecida. A patrocinadora esportiva dele, a Adidas, está se borrando de medo e terminando suas relações com quem é um de seus maiores expoentes. Tudo medo de parecer conivente.

Que saíssem às ruas então. O povo parece ter entendido as coisas com a profundidade necessária: a internet enlouqueceu com as piadas, a mídia discutiu o lance incessantemente. Mas o povo… esse riu e começou a se divertir com a situação inusitada. E sejamos honestos, com o que esses jogadores ganham, que se mordam para nosso deleite! Adoramos essas histórias insólitas que povoam o lendário futebolístico.

Na sanha de fazer pose com o público, a FIFA ignorou justamente o público. Uma pena que não vivamos num mundo onde a punição seria a exigência de Suárez jogar com protetores bucais e/ou uma máscara!

E gerou desconforto PARCIALMENTE compreensível no país natal de Luisito. Os uruguaios perderam a linha junto com seu ídolo. Desde a imprensa até o poder público, todos desgostosos e vocais sobre sua revolta. Ao invés de exigir uma punição mais razoável, giram em falso sobre complôs e negação desavergonhada. A reação uruguaia é ridícula, mas não sem alguns méritos.

O futebol está recheado de histórias de agressões, muitas delas impunes até os dias atuais. Entre a mordida de Suárez e os carrinhos e cotoveladas tão comuns nos campos, ele é isolado e tratado como pária por algo que não trouxe nenhuma vantagem para seu time. Muito pelo contrário. Suárez é maluco, não desonesto.

Pena que o povo uruguaio não soube canalizar melhor esse momento de comoção e tenha escolhido morder ao invés de jogar.

Para dizer que não vai morder a isca, para dizer que só estamos bravos porque ele não pode mais tirar o Brasil da Copa, ou mesmo para fazer MAIS uma piada sobre o assunto: somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: , ,

Comentários (59)

  • É… todos concordam que foi excessiva a punição da fifa pra cima do cara mas… e se levar em conta a “fratura” da calopsita? O que vai acontecer? O outro lá vai ser condenado à morte? Sei não, acho que essas posições da fifa estão ridículas e incoerentes!

  • E o cara que tentou esconder quando o italiano foi mostrar o ombro marcado, merecia penalidade? Na minha opinião sim, mas e vocês?

  • O Suárez é burro e os uruguaios são hipócritas, porque se fosse o Balotelli mordendo alguém, eles iriam fazer todo o tipo de comentário racista e exigir que o cara fosse expulso, suspenso e tal. Suspensão de 9 jogos é justa pq ele é reincidente, 4 meses foi pra mostrar que a FIFA não vai aceitar palhaçadinha na Copa, então eles pegaram um cara odiado e pesaram a mão nele pra fazer de exemplo. 4 meses é exagero, 9 jogos é justo. Ah, e legal que vocês escreveram que a Copa ta comprada exatamente antes do jogo onde o Brasil não foi eliminado por 5 centimetros de trave, o cheque da Dilma voltou ou “foi só pra disfarçar”?

    • Quer dizer que se um jogador faz uma besteira no Campeonato Brasileiro e depois repete a besteira na Copa ele vai ser reincidente? Curioso, porque isso nao esta sendo colocado em pratica com mais ninguem…

      • Sally, tb pergunto: será que a Copa tá comprada mesmo?

        Sério, o Brasil jogou muito mal com o Chile, especialmente no segundo tempo. Se a Copa tá comprada, é roteiro de Hollywood. Ou esqueceram de combinar com os adversários.

        • Eu acredito que tem alguma coisa aí sim. Todos os europeus voltando para casa cedo, Dilma mudando as regras da FIFA e entregando a taça… Sim, o jogo contra o Chile foi um sufoco, mas o Brasil ganhou no final, por uma estrondosa incompetência do Chile, não?

          • Sally, levando em conta que teve até lance duvidoso que o juiz anulou o gol do Brasil, acho que teria q ser uma coisa extremamente bem atuada. E aquela bola na trave no fim da prorrogação? Não dá pra achar que o chileno queria errar.

            Não seria mais fácil uma marcação de um pênalti inexistente contra o Chile, ou expulsar um jogador deles?

            Eu acho até que podem querer facilitar para o Brasil. Mas daí a estar comprado e sacramentado que o Brasil será campeão tem alguma distância.

            • Gol nao impede armaçao. Se entrar um do Chile brasilero se joga na area que é penalti, como foi no primeiro jogo. Um juiz comprado conduz o resultado para onde quer…

              • Dado que o próprio Felipão disse que preferia HOLANDA a Chile, pode ser que alguns times não tenham aceitado ou mesmo que os brasileiros nem tenham feito oferta, do tipo “ahhh esse é fácil, nem precisamos gastar com isso”.

                Não duvido de nada nesse mundo de futebol…

              • Sally você tá nível Kajuru de teoria conspiratória, muitos fatos que podem ser explicados pelo futebol você tá preferindo relevar e puxar pro lado da armação.

                • Não acho que o Kajuru seja uma referência negativa, da forma como você está usando. Não sei como, quando nem em que termos, mas tenho certeza de que essa Copa está arranjada.

                  • Se fosse o Juca Kfouri falando isso eu até consideraria (apesar de ele tet jeito de pró PT), mas o Kajuru fala demais e prova de menos, tanto que ele passa de louco e é frequentemente irrelevado pelos colegas de imprensa.

                    • Não pq? Ele é pró PT, anti-Pt ou endossou o que Mr. Kajuru Boca Loca falou sobre a Copa?

                    • Não sei o posicionamento dele, mas ele fez uma série de denúncias de maracutaias envolvendo essa Copa

                    • Maracutaia sobre a Copa todo mundo sabe que pode existir, mas enquanto resultados de jogos sempre me pareceu loucura. Dunga foi expurgado publicamente pela CBF quando tomou uma trauletada da Holanda em 2010 e mesmo assim fica indgnado quando especulam que os jogadores receberam dinheiro pra entregar aquela Copa. E dinheiro não é problema pra jogador de seleção, uma copa do mundo é uma gloria que dinheiro nenhum compra de um jogador.

                    • Sam, não é só dinheiro que está em jogo. Quantas vezes todos nós não fizemos coisas que não queríamos ou não concordávamos porque o dono da empresa ou o chefe mandou? O chefe dessas pessoas é FIFA e quem a contraria não tem futuro no futebol.

  • Avatar

    Felīcia Hardy

    Também não sou especialista no assunto, mas o agravante foi o advogado e o jogador alegar que não houve mordida. Poderiam apelar para um distúrbio (esqueci o nome , mas existe) Que o mesmo iria se submeter a tratamento e boa boa boa . Não acho 0 que a FIFA esteja exagerando. Acho preocupante atos de maluquice ainda mais reincidentes.

  • O Uruguai tá fora da copa e o Brasil pega a Colômbia, que contabiliza 100% de aproveitamento até aqui. Seria de bom tom usar músicas da Shakira para tocar no meio do jogo?
    Em tempo, o Eduardo Paes disse que ia se matar caso o Brasil perdesse a final para a Argentina. Será que ele faria o mesmo caso a seleção brasileira fosse eliminada nas quartas pela Colômbia?

  • Pois é, eu teria dado dois jogos de suspensão, vacinação compulsória contra hidrofobia e obrigatoriedade do uso de focinheira em campo. Só daria quatro meses de gancho se ele levantasse a perna e urinasse na bandeirinha de escanteio.

  • A FIFA peca por omissão e por ação exagerada. A mesma FIFA que proibiu as emissoras oficiais de exibiras manifestações contra a Copa que estão ocorrendo a rodo por aí.

  • Adorei o texto do Somir, preciso e com um ponto de vista além do lugar-comum como de costume. A Sally, por sua vez, mencionou a “Batalha de Santiago” de 1962 e eu gostaria de lembrar que outro episódio ocorrido na mesa Copa. Claro que era outra época, outra situação e outro contexto, mas vale citar nem que seja só como ilustração.

    O caso: na semifinal Brasil x Chile, o astro brasileiro Garrincha foi expulso num lance meio besta que aconteceu quando o jogo já estava decidido. Vale lembrar que, segundo o biógrafo Ruy Castro, “Garrincha ser expulso de campo por agredir um adversário parecia tão absurdo quanto são Francisco de Assis disputar um concurso de tiro aos pombos ou
    Branca de Neve ser apedrejada por discriminar anões”. Naquele jogo, porém, depois de levar muitos pontapés do violentíssimo zagueiro chileno Eladio Rojas durante quase 90 minutos e mesmo assim brilhar em campo, Garrincha revidou. Mais por deboche que por vingança, Garrincha levantou-se depois da enésima canelada e deu um peteleco com o joelho na bunda de Rojas junto à linha lateral. O joelho de Garrincha mal tocou no alvo, mas o zagueiro, numa encenação grotesca, se atirou no chão e ficou rolando como se tivesse sofrido uma fratura exposta. O bandeirinha uruguaio Esteban Marino disse ao árbitro peruano Arturo Yamazaki que houve agressão e Garrincha foi expulso. Na saída, cercado de jornalistas, ainda levou uma pedrada na cabeça.

    Não estava prevista uma suspensão automática e a comissão disciplinar da FIFA se reuniu no dia seguinte para julgar Garrincha com base na súmula e nos depoimentos do trio de arbitragem. Aí, a direção da CBD (Confederação Brasileira de Desportos – antecessora da CBF) moveu céus e terras para que Garrincha fosse absolvido. Ofereceram uma passagem de avião Santiago-Montevidéu – via Paris – e, muito convenientemente, Esteban Marino – que prestava serviços à Federação Paulista nos anos 50 – escafedeu-se antes do julgamento. A FIFA, também, “devia certos favores” ao Brasil por sediar a Copa de 1950 quando ninguém mais tinha interesse e, com isso, ajudá-la a se manter existindo e ativa depois de quase se extinguir após Segunda Guerra. A final era contra a Tchecoslováquia e outra preocupação não-declarada da FIFA também era impedir que a taça “fosse parar num país comunista” em plena Guerra Fria.

    Seja como for, numa época sem video-tape e múltiplas câmeras, Garrincha foi absolvido, alegadamente, “por falta de provas” e jogou na final. O Brasil foi bicampeão mundial e o caso entrou para a história e o folclore das Copas.

      • Todos os que conviveram com o Garrincha são unânimes em afirmar que ele nunca respondia à violência de adversários com mais violência. Ele nunca foi de partir pra cima, encarar testa com testa, xingar e dizer que “vai ter troco”. No máximo, ele dava uma risadinha e driblava o cara de novo logo depois. Outra coisa que ele nunca fazia era deixar-se ficar caído no chão à espera da maca. Por pior que fosse a porrada, ele levantava e, nem que fosse pulando numa perna só que nem saci, saía de campo sozinho para só aí ser atendido pelo médico ou pelo massagista.

        • Quanto a Eladio Rojas, era até que um bom zagueiro, mas tinha fama de mau. Em seu repertório constava todo um arsenal de pontapés, cotoveladas e dedos nos olhos. Ele já conhecia Garrincha há alguns anos, de vários amistosos entre o Colo Colo, seu clube, e o Botafogo, antes da Copa.

  • Zidane não foi punido porque foi o último jogo da sua carreira, e naquela época a FIFA não usava câmeras para dar punições, o que acontecia em campo ficava em campo, lembrando que Zidane foi expulso e Suárez não.
    O zagueiro Lugano (aquele que jogou no São Paulo) falou que o italiano deu uma ombrada no uruguaio e que ELE deveria ser punido. Acho que tem alguém por trás guiando esse time do Uruguai nas entrevistas, eles eram de fazer vítimas e não de se fazer de vítimas.

      • Sim, mas Zidane é importante para FIFA, representante internacional da França e da Argélia no futebol, tem seus contatos lá dentro, ai já viu né….

          • Não necessariamente, o Zidane nunca tinha dado cabeçada em ninguém e nem tinha histórico nenhum reprovável. Na verdade, pelo contrário, ele sempre foi um jogador com um comportamento exemplar, nem polêmicas com declarações, times, companheiros ele tinha. O Suárez é reincidente, já se envolveu em polêmicas de racismo, na Copa passada ele já foi polêmico por colocar a mão na bola de propósito pra evitar um gol e acabar eliminando Gana por causa disso. Você é advogada, sabe como essas coisas funcionam

            • Eu sou advogada mas à luz do direito soa uma injustiça galopante que algo cometido em um campeonato regional ou em Copas passadas seja usado contra a pessoa. Tambem me soa estranho que agressoes propositais que precisaram na intervençao da policia em campo e acabaram com jogadores hospitalizados e sem jogar por meses tenha uma pena menor. É dar a uma suposta “reincidencia” um valor maior do que à consequencia da agressao em si. No mundo do direito isso é absurdo e ilegal.

  • Bom, quando vi o jogo não achei nada de mais essa mordida. Pensei até que não seria punida. Só que, quando vi que não era a primeira vez achei ridículo além da conta e para mim mereceu o castigo. Tudo bem que não sou nenhuma grande conhecedora do futebol, falo como admiradora do esporte.

    Sobre o Zidane, ele estava se aposentando depois daquela Copa, não? Não fazia sentido punir além da expulsão. .

    • Mas foi a primeira vez em Copa… ou não? Estranho a FIFA punir uma reincidência de algo que nunca foi praticado em seu campeonato

      • Tecnicamente todas as competições oficiais são da FIFA, ela só delega as organizações dos torneios nacionais e continentais pra outras instituições, mas é tudo dentro do aval dela. Se ele fez no Camp Inglês, ele fez numa competição da FIFA

        • O campeonato brasileiro é uma competiçao da FIFA? Se for, o Neymar deveria ter sido expulso, recebendo um segundo amarelo, pela agressao ao jogador Chileno, porque olha, ele é bem reincidente

  • Suárez é burro pra caramba. Fez o maior esforço para poder jogar a copa e resolveu estragar tudo. Assim ainda atrapalha a chance do Uruguai chegar a final e ganhar no maracanã de novo. Só faltou levantar a pata e fazer xixi na trave. Ou será que ele ficou com fome de tanto correr e achou o outro com cara de pizza?
    Também não entendo nada sobre o tema, mas tenho que concordar que a punição parece exagerada e que o cara é meio desequilibrado. Tem que tomar uma anti-rábica antes de entrar em campo com ele.

  • Todos os jornalistas que se manifestaram sobre o caso concordaram que os 4 meses banido do futebol foi exagerado por parte da FIFA, particularmente acho o mesmo. Já os nove jogos… quanta discussão! Gente falando que foi muito, que foi pouco, que nem punido deveria ser, enfim muitas opiniões. O que me revoltou foi a pose da fifa de defensora das normais, leis, moralidade e ética. Precisava banir o cara por 4 meses? Precisava EXPULSAR da delegação uruguaia? Como bem disse o Maradona ( estou do mesmo lado de uma pessoa que fala tanta besteira quanto Pele e Oscar Schimitd): Por que não o levaram a Guantanamo? Destempero enorme da FIFA, parece PM que quer se fazer de autoridade suprema. Sobre os nove jogos, foi exagero? Pode ser, mas não é a primeia vez, e não é porque pode não ter sido a última que ele deveria passar imune as sanções, o argumento usado por muitos de que “mordidas são raras e edsa punição não serve de exemplo pra ninguém ou não vai evitar que Suarez a repita me soa simplesmente ridículo. Outro argumento usado para defender esse herói injustiçado do futebol foi que outras agressões passíveis de punição passaram em branco ou sofreram brandas sanções. Claro que é natural formular parâmetros a partir dessas punições, mas um caso não justifica o outro, a Fifa errou em não punir com rigor outros casos e não por dar nove jogos de suspensão a Suarez. Song (deu uma cotevelada em um croata) pegou 3 jogos, Suarez 9, o que está errado são só 3 jogos ao Song.

  • Já vimos um famoso boxeador morder a orelha de seu adversário, mas tentar arrancar um ombro com uma dentada só é coisa de maluco mesmo!

  • De memória, lembro de um jogador francês, Eric Cantona (aquele da série de propagandas da Nike em que jogadores duelavam dentro de uma jaula), suspenso das partidas por 9 meses, multa de 20 mil libras e 120 horas de serviços comunitários, por ter dado uma voadora no peito de um torcedor em 1995, quando jogava pelo Manchester United.

    Mas, mesmo com um histórico de agressão contra torcedores (outra vez, chutou uma bola com raiva na torcida que o vaiava), ele não foi impedido de frequentar estádios em partidas nacionais e internacionais, sem correr o risco de ficar (ainda) mais alienado, tal qual o zagueiro mordido alertou que poderia ocorrer com o Suarez…

    Enfim, depois da mordida, estão (re)moendo o uruguaio. Até porque, se for para cortar patrocínio de um jogador por uma mordida visando não ficar atrelado a isso tudo, outras empresas deveriam ter cortado todo e qualquer patrocínio vitalício de gente que se envolveu com travecos e cocaína, numa tacada só (sem trocadilho).

    Começo a achar que as pessoas mais honestas dessa Copa (e de outras) são as africanas…

    • Nem sei, porque os africanos de uma seleção que nem lembro qual é andaram tomando um calote e por isso enfiaram a porrada no técnico

Deixe uma resposta para W.O.J. Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: