A corja do mundo é nossa!

+Um torcedor alemão sentiu na pele a agressividade que tomou conta do estádio Mineirão com a goleada da Alemanha sobre o Brasil nesta terça-feira, pela semifinal da Copa do Mundo. Durante um dos gols europeus na goleada por 7 a 1, Eugen Weber levou um soco no ouvido.

E não achem que é só disso que vamos falar. A notícia em questão é só um exemplo do que foi o Brasil na Copa das Copas… desfavor da semana.

SOMIR

Dizem que é na hora do aperto que você realmente conhece as pessoas. Embora perder um jogo de futebol – mesmo da forma humilhante como ocorreu – não devesse configurar um aperto para os torcedores, é exatamente assim como a cena se desenvolve. Orgulho ferido pela acachapante goleada germânica, o brasileiro médio fez justamente o que se esperava dele.

Lembro de ter mencionado em textos anteriores a metáfora de uma mãe relapsa enfeitando uma criança mal educada para as visitas, esperançosa que sua farsa dure o tempo suficiente para receber elogios e passar a impressão de que tudo está bem. O brasileiro é a criança mal educada, nossos políticos e líderes fazendo o papel de pais ausentes.

É grande a probabilidade de que essa criança vá agir de acordo com o abandono sofrido, bastando apenas o incentivo correto. Sete bolas no fundo das redes, por exemplo. A criança arrancou sua roupa chique e berrou um sonoro palavrão na sala de jantar. Os presentes ainda estão sem graça, e a mãe tenta desesperadamente sorrir com desfaçatez.

Com tão poucos motivos para se orgulhar de seu país, o brasileiro dependia além da conta de sua honra sobre os gramados. Despido dela, não sabe mais onde pastar passivamente. A criança berrou! Azar dos turistas que acreditaram que estavam diante de um povo alegre e pacífico, azar do homem que perdeu a audição por comemorar um gol de sua seleção…

Os exemplos de péssimo comportamento estenderam-se por todo o país: depredação, agressões, grosseria e selvageria aonde quer que pessoas estivessem aglomeradas. Turistas extremamente bem recebidos por golpistas e bandidos em geral sofrendo por tabela pela inépcia de uma dúzia ou mais de obscenamente bem pagos guardiões de TODO o orgulho nacional do brasileiro. Revoltar-se por isso é quase como dizer que foram mesmo pelos vinte centavos…

E o suposto “apagão” que vitimou a seleção se estendeu para a mídia. Periga até de um estrangeiro achar que o brasileiro levou a derrota na esportiva. Isso é, se ele não estava em solo tupiniquim depois do jogo. Temerária por violência contra os torcedores alemães presentes no Mineirão, a polícia aplicou a mesma manobra tão comum em jogos de nossos campeonatos locais: segurou a torcida visitante por meia hora depois do término da partida para que não encontrasse os locais no trajeto de volta.

Nem mesmo os “coxinhas” que se debulharam em lágrimas para o deleite das câmeras da FIFA durante o jogo estavam acima de sentar a pata nos estrangeiros pelo crime… bom, pelo crime de nascer em outro país. Não tinha torcida organizada no estádio: não era gente que vai lá para brigar (e se der tempo torcer), é público elitizado de Copa do Mundo, gente que costuma se perguntar porque um dos jogadores pega a bola com as mãos…

E mesmo eles estavam visivelmente dispostos a recuperar sua honra dos germânicos, nem que fosse na base da porrada. Pode enfeitar esse povo com a roupa que quiser, brasileiro médio se é. Os que não estavam no estádio também estavam dispostos a contribuir para a reação vergonhosa. A internet mais uma vez se tornou válvula de escape para toda a raiva (desmerecida) de um povo. Desde o “vilão” Zuñiga até quem demonstrou clemência e respeito pela única coisa que o brasileiro parece saber fazer. Os alemães estavam constrangidos. Os brasileiros enfurecidos.

Tamanha a sanha de extravasar que até lembraram de todas as mazelas ao redor da Copa do Mundo. Periga esquecerem logo logo, mas é impressionante como um esfrega desse nível dentro do campo consegue trazer à tona tudo o que o brasileiro deveria achar importante para começo de conversa. Se o futebol não presta, não tem para onde fugir. E ESSE é o problema…

Mas nem tudo foi indignação. A comissão técnica responsável pelo maior vexame de uma grande seleção na história das copas veio à público para NÃO dar a cara a bater, confiantes que sua soberba encontraria ecos suficientes na caverna da auto-enganação na qual muitos se enfiaram. Até a coitada da Dona Lúcia virou munição no show de negação que Felipão, Parreira e Cia. protagonizaram. Uma singela carta escrita por uma fã que assume não entender bulhufas de futebol como escudo, validação de um trabalho vagabundo que terminou onde a sorte finalmente perdeu para o juízo.

E a mãe da criança mal educada fazendo de tudo para tirar a atenção de suas falhas… A palavra da vez no governo é “descolar”. Essa coisa toda de ter orgulho do país e da seleção vale mesmo quando ela está ganhando. Sabíamos disso desde o começo, mas deveríamos esperar mais de quem disse fazer um governo estilo Felipão, não? Dedos cruzados para a goleada final não ser tão devastadora assim.

Se há algum consolo nisso tudo, os bilhões gastos em campanha eleitoral antecipada com a “Copa das Copas” estão prestes a perder seu valor. Sempre um prazer ver a incompetência cobrar seu preço e deixar seus facilitadores em situação constrangedora. Alemanha ou Argentina vão nos prestar um serviço de valor incalculável ao tirar a presidente da entrega do troféu.

E maior ainda ao não deixar que um sexto título mundial escondesse de todos o que realmente se arrastava por debaixo dessa fachada de sucesso futebolístico.

Para dizer que prefere quando eu falo do jogo, para dizer que ficou até leve perto do que você esperava, ou mesmo para dizer que Dona Lúcia deve estar muito arrependida daquela carta: somir@desfavor.com

SALLY

Parabéns ao brasileiro médio, ele conseguiu uma proeza: um desfavor da semana que seja pior do que tomar um sacode de SETE gols em uma Copa do Mundo jogando em casa.

No começo tudo era lindo: propagandas com um povo hospitaleiro e bonito sorrindo, slogans que destacavam a alegria da festa e muitas promessas positivas. I’m glad you came! Com o começo da competição começaram também os problemas, quase todos abafados pela mídia: acidentes em aeroporto que deixou turista em coma, um número avassalador de crimes cometidos contra turistas, desorganização generalizada. Mas tudo bem, isso tudo é culpa do Poder Público e nem ao menos mereceria um Desfavor da Semana, porque é, na verdade, um desfavor PARA A VIDA. Sempre foi assim e, pelo visto, sempre vai ser.

Saímos em defesa por mais de uma vez desse povo sacaneado que morre em fila de hospital, enquanto o dinheiro para hospital e obras de infraestrutura em geral era usado para financiar uma Copa supérflua, afinal, como diz Ronaldo, Copa não se faz com hospitais (e, só para constar, fica minha dica para ele: suruba se faz com mulher a não com Mulheres Trans – viram? Aprendi!). Ainda nos acusaram de pregar o ódio e disseram que a esperança venceria. Mas esse povo não merecia defesa, pois foi só ser contrariado que se portou da exata mesma forma que o Poder Público: agressivo, impositivo e tirano. Não é a toa que votam nessa merda.

Ao longo da Copa, muitos dos tropeços cometidos não apenas pelo Poder Público como por outros jogadores e até outros membros foram duramente criticados pelo BM: racismo, agressão física, mordida, deslealdade, grosseria… parecia que estávamos na Suíça! O brasileiro super se indignou em diversos momentos em que a frustração ou agressão vinha de terceiros. Mas foi só o próprio BM ser exposto à frustração que tudo mudou.

Se antes se enganava e extorquia gringo discretamente, para manter a pose de local hospitaleiro e povo bacana, após o chocolate que tomaram da Alemanha a coisa desandou. Ninguém se sentiu mais obrigado a fazer pose e TU-DO que o BM havia criticado de errado desde o começo da Copa foi repetido por ele com convicção. Eclodiu um surto de violência e depredação por todo o país, tendo como alvo preferencial a civilizada torcida da Alemanha.

Os alemães em momento algum foram deselegantes ou tripudiaram do Brasil em campo. Muito pelo contrário, estavam constrangidos de continuar goleando e deram até uma colher de chá proposital ao final. No vestiário fizeram um pacto de botar o pé no freio e parar de meter um gol a cada dois minutos. Ainda assim, o BM não quis nem saber. Torcedores alemães foram agredidos não apenas dentro do estádio (um deles levou um murro tão forte que perdeu a audição) como também fora dele, como no caso do torcedor alemão que estava na praça de alimentação de um shopping e cometeu o erro de comemorar um logo: foi morto a facadas e seu acompanhante também tomou algumas e está internado em estado grave.

Por todo o país confusão, violência e crime nas Fan Fests. Ônibus depredados na rua. Turistas agredidos. Vergonha, vergonha e mais vergonha. Como se não bastasse estender faixa contra racismo e depois ofender Zuñiga com conteúdo racista, ameaçar publicamente estuprar sua filha de quatro anos, espancar sua mãe e matar seu cachorro. O policiamento obviamente não deu conta e a porrada comeu solta dentro e fora dos estádios. Pior: não foi divulgado, só quem estava lá teve uma noção real do que aconteceu. Aquela gente bronzeada que ia mostrar seu valor, aquelas pessoas simpáticas que estavam Glad You Came, se transformaram em animais violentos que fizeram estragos por todo o país.

E, para piorar, depois de passar semanas bravateando que “Estamos com a mão na Taça”, Felipão deu uma entrevista arrogante depois de todo esse vexame, onde teve o descaramento de dizer que estavam devendo muito a ele em matéria de serviços prestados e que deveriam é pedir a bênção dele. Isso depois de várias grosserias, como por exemplo chamar o técnico da Holanda de burro. Burro é quem toma de sete e não mexe no time. Mas tudo bem, eu entendo que ele tenha sido obrigado a deixar o Fred, o Cone da Unimed, ali. Só não precisava ser rude e mal educado com repórteres que estão ali trabalhando.

A postura dos jogadores também foi NOJENTA, porém um nojento mais discreto. Side Show Bob, o qual eu não sei nem quero gastar memória aprendendo o nome, apareceu choroso lamentando que não conseguiu dar essa alegria ao povo brasileiro que tanto sofre. OI? Filho, o futebol não salva a pátria, não constrói escolas, não cria hospitais. Essa alegria que ele queria seria NOCIVA, VAZIA, INÚTIL. Tem é que lamentar que um povo cujo filho morre nos braços em uma fila de hospital se alegre com uma besteira dessas e não alimentar esse equívoco!

Acho que os jogadores foram ensaiados para repetir o discurso que de “nada deu certo para a gente”, como se fosse algo karmico, aleatório, inevitável. NÃO. Tomaram na tarraqueta PORQUE não jogaram bem. PORQUE não jogaram bem deu tudo errado e os únicos responsáveis foram ELES, não um fator externo como azar, macumba ou destino. Tá na hora de assumir responsabilidade por seus atos, de passar menos horas na concentração cuidado de cabelo e unha, de estudar, se esforçar, se organizar.

E teve ainda uns descontrolado patrióticos que não admitiram que se fale mal da seleção, dizendo que se não está feliz com o Brasil, deixe-o. Primeiro que a seleção não se confunde com o país, segundo que se estamos insatisfeitos com algo arregaçamos as mangas e o melhoramos em vez de virar as costas e abandonar. Terceiro que isso é slogan de ditadura militar, as pessoas deveriam ter vergonha de repetir.

Enfim, durante algumas semana o Brasileiro Médio posou de bonzinho, civilizado e amável. Mas foi só ser contrariado que não soube lidar com a frustração e saiu atirando para todos os lados. É um exemplo de como eles se portam SEMPRE. Isso de chama HIPOCRISIA. Mas eles não se acham hipócritas, sempre tem uma resposta na ponta da língua para justificar sua postura. Mas ai de outra pessoa se fizer o mesmo.

Vamos falar uma verdade aqui? O brasileiro é um tremendo mal educado cabecinha pequena que não sabe receber bem e se acha um povo hospitaleiro, alegre e simpático. Os jornais internacionais estão recheados de notícias vergonhosas sobre o comportamento desse povo bunda. A imprensa nacional, claro, não deu um pio sobre qualquer coisa que tenha dado errado, seja em matéria de infraestrutura, seja em matéria de postura do povo ou dos jogadores. E, vocês sabem, se não sai na imprensa, não existe. Foda-se se o comércio teve prejuízo, se até as putas reclamaram. Vai ser vendido como a Copa das Copas e a massa burra vai acreditar.

Copa das Copas virou Copa DA VERGONHA. Até Dilma passou vergonha quando cismou que queria entregar a Taça e, depois da goleada, já está refugando, dizendo que agora já não sabe mais se vai… Francamente, eu já esperava que essa Copa fosse um VEXAME, mas parabéns, conseguiram ir bem além do que eu imaginava!

Tudo que a gente vinha dizendo que teria aconteceu: desabamento com morte, violência do brasileiro contra turista, desorganização da organização, legado que não chegaria nem perto do que foi prometido, etc, etc. E ainda por cima fomos acusados de semear o ódio, de sermos pessimistas. QUEM É PESSIMISTA AGORA? Meus queridos, isso se chama REALISMO.

Para dizer que ainda vai piorar quando a Holanda der um pau no Brasil, para rir só de imaginar Dilma tendo que entregar a taça para o Messi ou para afirmar que a essa altura essa taça também foi roubada e derretida: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: , ,

Comentários (65)

  • so pq o brasil tem problemas nao quer dizer que as pessoas nao podem ter ficado triste por causa da goleada. e so pq s jogadores sao ricos nao quer dizer que nao tenham sofrido e que eu nao vou sentir conpaixao pelo que eles sentiram, tb sao humanos e dinheiro nao faz os sentimentos sumirem -.-‘
    queria ver vc com a pressao psicologica de decepcionar MILHOES de pessoas e ver seu sonho ser destruido na frente de todos, ai eu queria ver se vc ia dizer que e mi mi mi

    • Quem confirmou foi uma Impopular, que eu saiba não saiu em jornal. Se você reparar, coisas que dão errado dentro de shopping nunca saem em jornal.

  • “O brasileiro é um tremendo mal educado cabecinha pequena que não sabe receber bem e se acha um povo hospitaleiro, alegre e simpático.”
    Isso resume tudo.

    Pena que a Holanda jogou de má vontade e só fez três. Mereciam outra saraivada de gols.

    • Eu sei que muitos países no mundo recebem mal os turistas, a diferença é que nenhum se acha “o hospitaleiro” nem fica divulgando isso de forma enganosa.

  • Comentário de um Brazileiro médio no meu facebook:

    “Vc é uma humilde que não consegue, nem se mudar pra outro país de nivel melhor! Minha santa paciência, vai procurar o que fazer e se muda do Brasil. Urgente senão vc vai morrer de depressão.
    Uns fudidos do caralho! Aqui o que mais tem é gente que nem vcs só sabem reclamarem e atitude pra mudar a própria vida nada. Mudar o país vc não vai conseguir, agora a sua vida vc consegue, levanta a sua cabeça e procura a sua melhora”.

    Detalhe: Copiei e colei assim, na ÍNTEGRA, com todos os terríveis erros de português e tudo!

    • Não há sequer uma coerência de raciocínio. Que tipo de pessoa se conforma que o país vai ser essa merda que está e sugere que quem tenta mudá-lo vá embora? Gente que quer viver na merda, só pode!

      • Era ao-vivo Sally, então por mais incompetente que seja a assessoria dele ( e realmente são) eles não tem culpa nessa, é o tipo de coisa que vem a tona com um babaca irresponsável com um microfone na mão e sem a possibilidade de edição, ele pensa assim, no cérebro de ervilha esses pensamentos fluem naturalmente e são verbalizados sem o menos constrangimento.

        • Sam, se a pessoa acabou de ser execrada por um escândalo envolvendo turismo sexual, o mínimo que a assessoria tem que fazer é ensaiar cada linha que ele vai dizer…

    • Deixa o CHUCKY (o brinquedo-assassino do sábado a tarde) pra lá.

      Achei que a seleção brasileira ia tomar de quatro hoje, mas pra isso #faltou1… De qualquer forma, merecia pela belíssima campanha de cavalo paraguaio.

  • Sobre esse caso do alemão que ficou surdo, eu li um comentário que define bem a mente dessa gentalha do Brasil: “Bem feito, quem mandou torcer para o outro time estando perto da torcida brasileira?” Estavam culpando o cara!!! Dá vontade de vomitar.

    Fora o pessoal chamando os alemães de falsos, arrogantes, mentirosos. Tudo porque os caras são educados, não ficam com macacada, não tripudiaram na derrota do Brasil. BM vê gente educada assim, como arrogante e fria. Aliás, quando eu estive na Europa eu VI um monte de brasileiros falando merda dos lugares, das pessoas, fazendo comparações estúpidas com o Brasil. Viajando fora do país eu nem gosto de chegar perto de brasileiros porque eles reclamam de tudo.

    Nessa copa o brasileiro teve a chance de mostrar ao mundo o que realmente eles são, quando estão ganhando ou tirando vantagem é tudo lindo e todo mundo é patriota, basta perder uma vez que a máscara cai. E se falar algo: Aqui é BR, não gostou vai morar lá na Europa!
    Quem dera.

    • “Bem feito, quem pensa o contrário do que eu e ousa externar tem que sofrer violência”

      Esse é o tom que o atual Governo dá ao brasileiro.

  • Eu tinha esperança que essa história do torcedor assassinado no shopping fosse mentira, já que não foi noticiado em nenhuma mídia grande, mas é verdade. E as pessoas ainda ficam com vergonha do jogo. Qualquer tipo de gente >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Fundo do poço >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Fanático por futebol e crente

  • Avatar

    Zaq(o cachorro!)

    Torcendo para a Argentina desesperadamente!!!
    P.s. podíamos fazer uma força tarefa e reunir todas as notícias, internacionais e nacionais, e fazer um post monstro com todos os links. O que vcs acham?

  • E olha, com relação ao texto de vcs dois: EU, já acostumada com a falta de educação e respeito do BM no dia a dia(tanto do brasileiro médio qto do baiano médio) fiquei ESTUPEFACTA com este relato! Especialmente com o relato da Sally!

    Sally, eu NUNCA PODERIA IMAGINAR o qto este povinho iria descer tão BAIXO! Chegaram a MATAR um ALEMÃO pq cometeu o ‘crime’ de comemorar a vitória da própria seleção!! Este país chega ao fundo de um poço que na verdade não tem fundo! Aqui, as pessoas sempre conseguem ir longe demais com os baixos instintos! Já estava ruim o suficiente qdo AMEAÇARAM DE ESTUPRO a FILHA pequena do jogador que trombou com Neymala, agora tudo piorou! BM é isso mesmo que vcs disseram, um povo que, definitivamente, NÃO PRESTA!

    Eu tenho VERGONHA MASTER de nascer em meio a este povo bunda!

    Que os jornais internacionais desçam a lenha bonito, quanto mais baterem neste povo bosta, mais eu vou gostar! Pq é isto que MERECEM!

  • Sally e Somir, BRAVÍSSIMO pelo texto de vcs dois! Vou compartilhar sim! As pessoas precisam TOMAR VERGONHA NA CARA, pq isso aqui tá FEIO DEMAIS!

    Sim, eu tenho VERGONHA de ser brasileira, e esta COPA DA VERGONHA cresceu ainda mais esta vergonha que eu JÁ TINHA…

    Qdo viajei pra Europa no início deste ano, procurei ao máximo me disfarçar, para que NINGUÉM soubesse que eu era brasileira. Até no inglês eu dei uma caprichada, pra ficar com sotaque britânico e o pessoal me reconhecer como britânica kkkkkkk

    Mas o que me impressionou é que qdo reconheceram que eu era brasileira(o que só acontecia qdo eu TINHA de dizer que era brasileira, como qdo eu apresentava passaporte ou conversando por ex), as pessoas me trataram com o maior respeito(inclusive os alemães e austríacos), não recebi UMA(isso mesmo, umazinha sequer) CANTADA MALDOSA, NADA – tanto fiquei um mês lá e me acostumei que qdo voltei(ou melhor, TIVE de voltar) para Valsador(kkkkk adorei o trocadilho) o primeiro choque qdo saí na rua a primeira vez depois do meu retorno foi a SARAIVADA DE CANTADAS HORROROSAS dos BMs(aqui, baianos médios, que são um dos piores tipos de brasileiro médio). Tb lá na Europa, não recebi proposta indecente, nada disso(e olha que sou mulata baiana, o tipo que costuma ser alvo de turismo sexual aqui na Bahia). Fiquei IMPRESSIONADA com o tratamento que recebi, especialmente na Alemanha e na Áustria – e mesmo na Itália, República Tcheca e Hungria, os outros três países que visitei fui tratada com muitíssimo respeito tb, o único que falou na minha cara que o Brasil era país das “mulheres sexies” foi um italiano que trabalhava nos tickets de estação de trem em Napoli. O resto sequer mencionou sobre estas ‘características’ da ‘cultura brasileira pra gringo ver’. Não fui tratada com preconceito nem discriminação, nada disso.

    Inclusive, qdo eu perdi meu vôo de volta, lá de Munique, o pessoal deste aeroporto me tratou muitíssimo bem, não tentaram se aproveitar de mim, foram super solidários, as atendentes da companhia aérea conseguiram me colocar no vôo das 7:40 do dia seguinte(tinha perdido o das 19h), até mesmo dormi no aeroporto(pra não perder o vôo) e não me aconteceu NADA. Ninguém me mexeu, ninguém tocou nas minhas coisas e qdo embarquei na manhã seguinte, estava eu inteirinha com minhas malas(que foram guardadas no escritório do aeroporto). Não falava quase nada de alemão(embora já entendesse algumas palavras), mas consegui me virar com meu inglês e foi tudo bem!

    Mas foi só chegar na Bananalândia(aeroporto de Guarulhos) que tudo mudou: CAOS, desordem(demorei quase DUAS HORAS para recuperar minhas malas na esteira), a atendente da Avianca(sim, dou o nome aos bois aqui) na maior má vontade para me atender e me relocar em outro vôo e com muita luta consegui outro vôo para Valsador.

    Pois é, depois ainda tem BM(agora sim, Brasileiro Médio) que critica europeu e diz que europeu é “tudo racista”, “tudo preconceituoso”, etc… São os macaquitos que não olham pro próprio rabo! Acusam os outros do que eles mesmos são!

    E falando em Valsador, o que rolou de violência aqui não tava no gibi: Assaltos A RODO(que só eram noticiados nas redes sociais e na net) em pontos “turísticos”(coloco entre aspas mesmo, pq aqui em Salvador, nem eles escapam do ABANDONO), as fan fests viraram ARRASTÕES a céu aberto(e no dia fatídico da derrota do Brasil para a Alemanha, a violência e a selvageria alcançaram níveis que até as greves da PM pareceram um parque de diversões), a cidade(ou seja, a população que presta) ficou EM ESTADO DE SÍTIO… Olha, a cidade estava tão BIZARRA nesta copa inteirinha que eu RARAMENTE saía de casa, com medo, pq aqui o bicho pegou!

    Mas como BM que é BM quer ganhar no grito, qdo criticava e metia a lenha nas redes sociais, não faltaram pessoas(algumas até mesmo gente próxima a mim!) me hostilizaram de uma forma como eu NUNCA tinha visto… Adorei ver a cara – ou melhor, o face – desse pessoal (que me xingou e hostilizou por eu dar minha OPINIÃO na MINHA PÁGINA)qdo a selecinha perdeu! Se ferraram bonito! Ficaram com o rabo entre as pernas, foi bem feito!

    Pior, Sally, a grande maioria desse pessoal é contra o PT e criticaram o tempo TODO os gastos da copa… Mas foi só a copa começar que o ânimo esfriou e “booooora selecinha”… Será que esta derrota vai fazer o povo acordar? Diante do que eu vi, suspeito que não…

  • Andei ouvindo tanta barbaridade desde que o Neymarketing se machucou no jogo contra a Colômbia(será que machucou mesmo?) que estou com vontade de me enfiar num buraco de tanta vergonha alheia desse povinho bunda e nunca mais sair.

    • Lilith, eu vi o Neymala sem alça ANDANDO em vários momentos do jogo do suco de laranja, já estou começando a ter as mesmas suspeitas q vc! COMO alguém que FRATUROU uma VÉRTEBRA vai andar daquele jeito e tudo bem? Se qdo alguém fratura a perna já é aquele Deus-nos-acuda, imagine fraturando vértebra de coluna, que é coisa SÉRIA…

      • Pois é, tava lá andando como se nada, eu não conheço ninguém que tenha quebrado costela, ou de ter ouvido falar que quebrou a costela que saiu andando assim de boa dias depois do ocorrido.

        • E dançando, e cabeceando uma bola, e abraçando o Felipão. De boa, quando eu quebrei uma costela, que é bem menos grave, não rolava nem abraço de leve

  • Sally você e os cariocas vão sofrer em dobro, pois as Olimpíadas tão aí e já tem muita coisa acontecendo, pessoas sendo expulsas de casas, Parque de natação Maria Leme desativado, e MUITO dinheiro envolvido. Será que o povo aprendeu ou vai ser as #OLIMPÍADASDASOLIMPÍADAS

  • Textos muito bons, mas que não falaram nada mais do que o óbvio. Ou, pelo menos, do que já DEVERIA ser óbvio… Mas sabe como é BM, né? Eternamente em modo de auto-enganação, nega tudo e sempre tem uma desculpa esfarrapada pra dar. Ô racinha, viu? Não creio que vá mudar muita coisa, mas já repassei o link pros meus contatos. Se apenas uma pessoa acordar pra vida e mudar de idéia depois de ler isto, já terá valido a pena…

    Ah! E a norma de o presidente do país-sede entregar a taça ao campeão, seja qual for, não faria parte do protocolo internacional pelo menos desde os anos 50? Até 1954, era o próprio presidente da FIFA, “monsieur” Jules Rimet, quem entregava a taça que levava seu nome. Depois de seu falecimento, em 1956, as duas ou três entregas seguintes foram feitas, salvo engano, por seus sucessores no comando da FIFA. Em 1966, foi a própria Rainha Elizabeth II quem entregou a taça aos ingleses, campeões do mundo em casa. Mas creio que foi só de 1974 em diante, com João Havelange à frente da FIFA, que passou a ser regra que o Chefe de Estado do país anfitrião entregasse à taça. E pra mim o Havelange, com seu ar anacronicamente aristocrático, sempre me deu a clara impressão de ser daqueles “que não se misturam com a gentalha”…

    • Se faz parte não entendo porque noticiaram que houve uma mudança nas regras para que Dilma entregue. Menos ainda porque houve uma mudança nas regras e depois ela desistiu de entregar a Taça.

      • Sally, pelo que pude descobrir em uma rápida pesquisa, essa é a praxe internacional, mas não é uma regra fixa. Houve, no entanto, apenas duas ou três ocasiões em que, por questões políticas e/ou diplomáticas, o Chefe de Estado do país-sede não entregou o troféu.

  • Eu sinto vergonha do meu povo dia sim e outro também, mas nada me fez ter tanta vergonha como na Copa. Foi a vergonha das vergonhas.
    Vi golpe do boa noite, Cinderela, turista sendo assaltado, agredido, vi cafetão instruindo sua “funcionária” como roubar o cliente. Vi, em Salvador, uma barraqueira quase agredir um senhor Alemão com uma cadeirada, só porque ele confundiu as cadeiras e sentou na cadeira da barraca dela. Dela não, da prefeitura. Vi essa mesma senhora, que estava ao lado de um posto de informação para o turista, xingar esse mesmo senhor, porque ela queria que ele levantasse da cadeira dela, já que estava consumindo em outra barraca, e o homem sem entender uma palavra do que ela dizia, só levantava o polegar, em sinal de ok.
    Expliquei que ele não estava entendendo o que ela queria dizer, que era para ela buscar ajuda no posto de atendimento ao turista, mas ela disse que era problema dele. Puxou a cadeira que o senhor estava sentado e partiu para cima dele. Acho que só não rolou agressão porque o rapaz se encolheu e outras pessoas que estavam ao redor ficaram indignadas.
    Mas indignada mesmo eu fiquei quando realizei uma “pesquisa fajuta” com os gringos, sobre o que eles pensam da mulher brasileira. Alguns ficaram meio assim, com vergonha de responder, afinal, eu sou mulher e brasileira, mas a maioria respondeu sem o menor pudor.
    Criando coragem para publicar o resultado da “pesquisa” e mais coragem ainda para me disfarçar como não brasileira.

    Muita vergonha.

    • Escreve um texto e manda para a gente como desfavor convidado!

      Já me aconteceu mais de uma vez de estar na praia e gringos de várias nacionalidades de fala hispânica chegarem me abordando grosseiramente. No que eu digo que sou argentina todos se desculpam com muita vergonha e mudam o tratamento. Alguns até advertem os amigos “É argentina, trata com respeito” mesmo sem serem argentinos.

        • EU TENHO! kkkkkkkkkkkkkkk

          Mas eu tenho sorte de não parecer brasileira hahahaha(meus outros traços físicos me ajudam! Aleluia!)

          Pelas roupas que uso e algumas características minhas, já teve vendendor do Pelô querendo vender mais caro pra mim pq pensou que EU fosse TURISTA – e vcs não sabem COMO eu fiquei FELIZ da vida com isso kkkkkkkkkkkkkkkkkk

          A felicidade master foi que qdo fui pra Europa, teve gente que só descobriu que sou brasileira qdo eu tive de dizer que sou! do contrário…

    • Eu tb quero este desfavor convidado! Será interessantíssimo e muito bem vindo!

      E é justamente o que observo: O tipo de turista que vem pro Brasil é o tipo ESCÓRIA mesmo. É o que vem atrás de farra e sexo fácil, na grande e vasta maioria das vezes. Venha de que país for. Pq por anos, o Brasil divulgou sua própria imagem lá fora através de publicidades como o país da farra, do carnaval e da putaria. Aí, deu no q deu, só vem os imprestáveis e o turismo sexual rola solto, quem paga o pato somos nós os que não compactuamos com esta baixaria!

  • O Cristo Redentor também entrou nessa: continua de pé, de braços abertos, mas portando duas armas, cada uma em uma mao, dizendo: “A taça fica.”

  • Não sei como que tanto turista teve coragem de vir pra cá. Só mesmo se a propaganda for muito enganosa como paraíso.

    • Quando você mora em um país civilizado, não consegue mensurar quão ruim as coisas podem ficar em matéria de violência e desrespeito…

  • Corroboro com tudo que Sally falou, quem mora no Rio e esteve perto da Fan Fest e outros pólos de exibição dos jogos sabe a violência que foi. Eu estava em Ipanema assistindo o jogo e saí correndo para casa assim que terminou por que já tinha amigos me avisando de arrastões, brigas, gente violenta e bêbada arrumando caso.

    Até policiais, que obviamente não se identificaram, contrariaram os comunicados oficiais da pm de que não estava acontecendo nada além de brigas isoladas de torcedores e falaram que houve arrastões, roubalheira em geral, furtos, brigas violentíssimas.

    Sally, não adianta, o povo estava se valendo desse título como se fosse a redenção por todos os gastos com a Copa. O pensamento era “já que gastaram isso tudo, vamos levar o título logo”.

    Só tenho um crítica para o texto, Sally, por que, por queeeee você mencionou essa música maldita que estou tentando esquecer durante toda Copa. Sério, I´m glad you came é a música mais odiosa dos últimos tempos.

      • “I’m glad you came” pode ser também “Feliz que você gozou!” Ou seja, a frase dita pela maria chuteira quando engravidou (do filho loiro que fez acreditar que era) do Neymar.

Deixe uma resposta para Ivo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: