Sally e Somir começam esta discussão em terreno comum: beleza física faz diferença. Mas quando se discute que diferença é essa, a coisa fica feia. Os impopulares participam não só pelas aparências…

Tema de hoje: Ser bonito(a) mais fecha ou mais abre portas?

SOMIR

Mais abre. Beleza pode até não ser fundamental, mas é uma excelente base para se construir coisas bem maiores na vida. Meu conhecimento de causa não é exatamente em primeira pessoa, mas não é como se estivéssemos tratando de um assunto muito íntimo e reservado… Beleza está logo nas primeiras impressões que temos de outras pessoas. Mesmo que você não se identifique ou seja identificado como uma pessoa bonita, tem a experiência de ter lidado com várias delas na vida.

Sei que beleza em geral pode parecer subjetivo demais, então vamos esclarecer: refiro-me à beleza física evidente. Aquela que independe de qualquer outra referência sobre a pessoa para te convencer. Simetria, proporcionalidade, características sexuais… Quase todo mundo pode ficar “apresentável”, mas poucos tem a genética, dedicação e/ou dinheiro para serem percebidos como atraentes em seus círculos sociais. Por exemplo: se a percepção local de beleza exalta mulheres parecidas com guerreiros bárbaros da Ciméria, é isso que vai valer na discussão dessa vez.

Não somos apenas nós esteticamente desprovidos vendo mais verde o gramado do vizinho, é a forma como o ser humano funciona. Beleza modifica a forma como tratamos as pessoas, e por mais que as pessoas bonitas reclamem dos preconceitos (existentes) sobre sua capacidade, a quantidade de vantagens das quais elas desfrutam logo na primeira impressão com certeza desequilibram o jogo ao seu favor.

Dizer que beleza fecha portas é quase como dizer que dinheiro fecha portas. Vivemos numa sociedade que valoriza demais aparência e riqueza, são características desejáveis e tendemos não só a buscá-las como nos cercar de quem já as tem. Preciso explicar que pessoas atraentes recebem muito mais atenção? Isso é óbvio!

Mas eu sei, estamos falando de portas. Oportunidades, principalmente na vida profissional… a atração exercida por essas pessoas também gera resultados positivos. Somos por natureza bem mais fúteis e superficiais do que gostamos de admitir: uma pessoa bonita não gera apenas atração sexual, ela ganha de brinde a presunção de ser alguém melhor. Melhor em geral. O cérebro te diz de cara que aquela pessoa é um exemplar caprichado de ser humano. Mesmo que você tenha todos os preconceitos comuns em relação à beleza.

A pessoa bonita não vai escapar de todos os seus defeitos só por ser bonita, mas vai ter suas qualidades exacerbadas por ela. Inconscientemente colocamos um “e além de tudo é bonita” depois de cada boa impressão que temos dessas pessoas. É um bônus natural. A pessoa bonita e atenciosa emite uma aura quase que caridosa ao dispensar sua concorrida atenção para alguém que não se julga tão atraente. A pessoa bonita e qualificada já parte de um pressuposto (escroto, eu sei) de que está fazendo mais do que precisaria.

E quando falamos de defeitos, nada melhor do que um belo rosto (ou corpo) para nos fazer enxergar o lado positivo. Uma pessoa bonita e mal-humorada acaba sendo julgada como alguém com personalidade forte. Uma pessoa bonita e ignorante vira alguém humilde, com os pés no chão. Pelo interesse de outras pessoas de conseguir vantagens sexuais ou mesmo por aquela comum fascinação que temos com quem é fácil aos olhos.

Beleza é um diferencial num mundo onde eles são cada vez menores. Muitas vezes temos que escolher entre pessoas muito parecidas para realizar um trabalho, e qualquer característica positiva vale. Quem é bonito tem essas portas concorridas abertas com maior frequência, mesmo que os interesses de quem as abre sejam escusos. E isso eu falo em profissões onde aparência não é essencial…

Porque também tem o argumento da gama de possibilidades. A pessoa bonita pode fazer tudo o que as feias fazem, mas o inverso não se aplica. Em qualquer emprego onde aparência conta, as pessoas bonitas não enfrentam quase nenhuma concorrência dos comuns ou feios. A porta da pesquisa em física quântica não está fechada para a pessoa bonita, mas a porta de ser modelo quase sempre está fechada para a pessoa não bonita.

E não tem como não entrar no tema: sexo é uma das coisas mais desejadas desse mundo. A pessoa bonita tem algo que boa parte de seus parceiros possíveis desejam, só por existir. Ter algo que os outros querem é uma vantagem incrível. Não é culpa da pessoa bonita, mas é algo que está com ela… Muitas pessoas bonitas e capazes beneficiam-se dessas portas abertas com segundas intenções para subir na vida.

Evidente que isso geraria reação negativa dos menos afortunados! A estúpida ideia de que beleza vem acompanhada de burrice é o choro livre da concorrência. Presunção de incapacidade pode se contornar demonstrando-a; a rejeição imediata do feio dificilmente vai ser desfeita. A pessoa bonita lida com preconceitos, mas ganha também muito mais oportunidades de desconstrui-los.

E é claro, tem as pessoas que dependem apenas da beleza para abrir suas portas. Mesmo que a grande maioria delas seja uma lástima para a humanidade, não se pode negar que estão lutando com as armas que tem. O jogo é esse… se você tiver como e quiser mesmo, pode ser só sua beleza e ainda sim ter uma vida confortável (enquanto ela durar, é claro). É uma porta sempre aberta para quem é bonito. E mesmo que essa porta descambe em lugares horríveis se a pessoa quiser viver só de saciar o desejo de outras pessoas de usufruir de sua beleza, ter essa porta só por existir não é um mau negócio.

Não entro nesse papinho furado de que gente rica e/ou bonita sofre mais SÓ por isso. Feio tem os mesmos problemas do bonito… e ainda é feio. Acho válido desconstruir a ideia ignorante que ser bonito resolve todos os seus problemas, mas… faça-me o favor! Fechar portas?

O dia que ser bonito mais atrapalhar do que ajudar a humanidade vai ter resolvido todos os seus outros problemas.

Para dizer que meu texto é ENVEJOSO, para contar sua triste história de pessoa feia ou para contar sua triste história de pessoa bonita: somir@desfavor.com

SALLY

Os feios discordarão de mim, e como os feios no Brasil são maioria esmagadora, hoje eu entro para perder (já não bastasse ontem…). Ser bonito mais fecha portas do que abre. Leia meu texto com boa vontade que talvez ao final possa me dar razão.

Ser bonito pode facilitar as coisas para fins imediatistas, o que aos olhos de muita gente é o que importa, pois vivemos em uma sociedade imediatista. Sim, você pode ser chamado para um emprego se a vaga ficar entre você e uma pessoa feia, usando a beleza como critério de desempate. Mas existe um depois. Ninguém se sustenta em um trabalho APENAS por ser bonito (a menos que o trabalho seja ser modelo) e, uma vez lá dentro, a beleza provavelmente vai jogar contra. Primeiro porque vai ter gente dando investidas e se a pessoa bonita recusa pode criar animosidades (ninguém sai fazendo sexo com todo mundo que pede, certo?). Segundo porque pessoas bonitas ainda tem o estigma de menos inteligentes.

Quem é bonito certamente já foi de alguma forma menosprezado ou desmerecido com insinuações de que conseguiu o que conseguiu pela beleza. Não importa o quanto a pessoa se esforce, acabam colocando na conta da beleza todas as conquistas. De que adianta abrir uma porta imediatista se o resto da vida vai ofuscar seus méritos e gerar desconfiança sobre competência? No cômputo final, me parece um saldo desfavorável.

A beleza incomoda. Eu sei que a inveja não é a justificativa para tudo nessa vida, mas ela existe. Pessoas bonitas são sim alvo de diversos graus de inveja. E esses diversos graus de inveja podem gerar uma série de obstáculos para a pessoa invejada, que somados a aquela presunção social de só ter conseguido tudo na vida por causa da beleza, podem fazer um estrago. É agradável a quase todas as pessoas marretar uma pessoa bonita e desmerece-la no Brasil. Infelizmente, neste país, beleza e riqueza incomodam profundamente e há uma grande tentação de cobrir de merda quem os conquista.

Da mesma forma que quem é rico é porque roubou, porque é filho da puta e etc, quem ocupa um bom posto e é bonito só chegou lá pela beleza. Incomoda pensar que pode existir uma pessoa bonita E inteligente E esforçada. Isso porque a maior parte das pessoas não é nem inteligente nem esforçada neste país medíocre, logo, se tomam como padrão e julgam que quem é bonito vai se acomodar nas portas que a beleza abre e jamais vai se esforçar. Pois adivinha só, para algumas pessoas estudar é um prazer, buscar conhecimento também. Mas isso não entra na cabeça da maior parte das pessoas, então, o bonito que fez por merecer é atacado em bando, pois ele é a prova viva de que é possível ser ambos: bonito e competente.

Isso incomoda mais do que vocês podem supor. O bonito e competente é trucidado por TODOS: pelos feios e pelos incompetentes, pois todos se sentem ameaçados. A pessoa feia justifica não se cuidar porque está se dedicando profissionalmente, mas se chega alguém que se dedica tanto quanto ela e ainda arruma tempo para se cuidar, mina seu álibi de não estar bonita por ser competente. E quando você mina o álibi que as pessoas colocam para se auto-perdoar as reações são das mais violentas. Nada faz um ser humano atacar mais do que quando você tira seu escudo. Os incompetentes, por sua vez, também atacam querendo provar que a competência não existe, que o que rege o mundo é aparência e favores sexuais, assim, quem sabe, sua incompetência fique camuflada. É duro, gente bonita incomoda a todo mundo.

Os bonitos incompetentes também incomodam e esses se estrepam mais ainda, pois tem um ponto fraco: de fato são incompetentes. É muito mais fácil ver alguém ter compaixão por um feio e burro, não jogando a feiura na sua cara, do que por um bonito e incompetente, onde sempre se joga a incompetência na cara. É um prazer quase sexual descobrir que uma pessoa bonita é incompetente, a beleza irrita, desperta raiva, faz com que a pessoa bonita seja fiscalizada à espera de um deslize. A feiura não irrita. Ninguém fica controlando o feio esperando o momento que ele vai encher os cornos de chocolate para dizer “Tá vendo? Tá vendo porque tá uma bola? Come merda!”. Não, a feiura é conveniente, pois quanto mais feio for o outro, mais bonitos nós parecemos.

Já a beleza é vista como uma ameaça. E pessoas pouco civilizadas jamais param para refletir porque estão se sentindo ameaçadas por aquilo, se é uma ameaça, parte para o ataque automaticamente, muitas vezes sem nem entender o porque ou se questionar se o problema não está dentro delas. Brota um sentimento negativo irracional contra o alvo e lá se vai uma vida pegando no pé da pessoa, falando mal, detonando. Já pensou viver sua vida toda com alguém ou alguéns te fiscalizando o tempo todo na expectativa que você tropece? E já pensou ter essas pessoas apontando, espezinhando e alardeando quando você tropeça? E quem de nós não tropeça de tempos em tempos. A vida de uma pessoa bonita tem muito disso. Vai dizer que isso não fecha portas?

Parece que há uma idealização da beleza como sinônimo de perfeição e quando a pessoa bela erra todos apontam o dedo como dizendo “Tá vendo? Tá vendo? Eu sabia que ela não era perfeita!”. Mesmo que a pessoa nunca tenha se dito perfeita, é feita essa construção na cabeça de terceiros. E essa construção gera um sentimento mal resolvido de inferioridade, que em vez da pessoa resolver com ela mesma, como um problema seu, resolve cobrindo de merda quem supostamente ela pensa ser superior.

No Brasil, beleza vem com um quê de demérito de brinde. Isso no mercado de trabalho é cruel, mas na vida pessoal também. Quem nunca viu alguém comentando que Fulana, MESMO SENDO LINDA, levou um chifre do namorado? É quase que um alívio, as bonitas também são traídas. Brasileiro comemora quando rico sofre e quando bonito fracassa no relacionamento, porque projeta neles uma perfeição que não existe, se frustra com uma comparação imaginária e ataca o alvo que supostamente os desmerece ou os faz se sentirem inferiores. Eu posso lhes assegurar que o número de pessoas que se porta assim é bem, bem, bem maior do que o numero de pessoas que, deslumbradas com a sua beleza, te fazem uma gentileza e te abrem as portas.

Alias, beleza por si só nem abre mais portas nesses tempos selvagens que vivemos. Beleza seguida de favores sexuais é que abre portas. Reflitam.

Para tripudiar meu drama de Pobre Menina Bonita, para dizer que só uma pessoa que já tenha sido feia e bonita pode responder isso ou para afirmar que não existe mulher bonita e inteligente: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comentários (133)

  • Muita gente mete o pau em gente bonita (figurativamente), presumindo burrice ou que a pessoa ganha a vida fácil pela boa aparência. Apesar de às vezes eu me encontrar pensando a mesma coisa, também lembro que manter um corpo bonito também é difícil. Se fosse fácil o mundo não tava tão cheio de gente feia, gorda e afins.

    • É possível ser inteligente, ler, estudar, se aprimorar e manter um corpo bacana. Muita gente diz o contrário, me soa despeito.

  • Mas deviam. Falo, sem medo, por TODOS os impopulares. Nós aprendemos muito aqui. O DESFAVOR é um veículo de informação inigualável!

  • Alguns impopulares ja tiveram que dar uma indireta sobre suas idades.Fiquei surpreso que alguns tenham mais de 40. Na minha cabeça, a maioria eram jovens universitários…

    • Dificilmente um jovem universitário HOJE vai ter interesse em ler a quantidade de informação que a gente coloca aqui. Acredito que a maioria seja entre 30 e 40.

  • Sei sim. Nao a acho feia. De qualquer forma, dizer “nao existe mulher feia” é o mesmo que dizer “nao existe mulher bonita”. Eu estaria sendo dogmatico do mesmo jeito.

  • Certa vez, ouvi alguém dizer que nao existe mulher feia, mas sim, descuidada. Desnecessario explicar, mas eu acredito nisso. Qualquer baranga pode se arrumar bem, gastar muito com a aparencia, fazer exercicios, etc, e realçar a beleza que ja é inerente de toda mulher. Ainda assim, posso estar sendo extremista, como o ex-chefe deselegante da Sally, neste caso oposto.

    • Tati quebra-barraco, rica, se cuida, VINTE E SEIS plásticas. Me diz se é bonita. Zilu Camargo idem, mais de DEZ plásticas, é bonita?

      • A resposta é relativa. Mas penso que, as vezes a pessoa tem recursos, mas nao sabe por onde começar. Ou nao quer mexer em algumas coisas. Zilu é a ex-mulher de Zeze de Camargo? Acho ela feia nao!

        • Tati quebra barraco faz tudo quanto é tratamento e, convenhamos, depois de 26 plásticas, é óbvio que ela já começou.

          Você não acha a Zilu feia? Você SABE quem é a Zilu?

            • Só vou poder ver quando utiizar um PC. Este meu smartpheba deu erro com o jpg. Olha, nao é necessario usar oculos pra apreciar a beleza ou feiura de alguem e sabe porque? Porque se trata de algo relativo, subjetivo, cada um vê à sua maneira. Mas nao queira me ver de óculos, FML. Fico mais feio do que a Zilu! Brincadeiras a parte: A Zilu nao é linda de morrer, mas tambem nao é feia como disse o evangelico citado pela Sally, ao se referir a toda e qualquer mulher.

  • Gostei dos argumentos de ambos, mas acredito que ser bonita traz mais confusão do que benefícios. E eu me sentiria ofendida se soubesse que só fui contratada em alguma coisa por causa da minha aparência. Sei que parece ilusão no mundo de hoje, mas prefiro ser competente (não sou gata, mas não sou baranga).

    Essa de que não existem pessoas bonitas E habilidosas E inteligentes ao mesmo tempo é imposto até nos filmes e seriados (etc.) para evitar Mary Sues.

    • Eu tive um chefe que falou nos meus cornos que não existia mulher bonita e inteligente. Interrompi a reunião e lhe perguntei se ele me achava feia ou burra.

          • Certa vez, ouvi alguém dizer que nao existe mulher feia, mas sim, descuidada. Desnecessario explicar, mas eu acredito nisso. Qualquer baranga pode se arrumar bem, gastar muito com a aparencia, fazer exercicios, etc, e realçar a beleza que ja é inerente de toda mulher. Ainda assim, posso estar sendo extremista, como o ex-chefe deselegante da Sally, neste caso oposto.

            • Não é qualquer baranga não, veja Tati quebra-barraco (26 plásticas) e Zilu Camargo (mais de dez) e me diz se mesmo arrumadinhas elas ficam bonitas!

            • Respondi em um tom muito educado e com palavras extremamente bem escolhidas, que se eu não era bonita, queria muito conhecer a sua esposa para ver exatamente qual era seu parâmetro de beleza. Ficou um grande cheiro de merda no ar, porque todo mundo sabia que a esposa (evangélica) dele era uma cruza de um Ewok com um cágado.

              E só para constar, ele, evangélico também, era um gordo muito escroto, suado, oleoso.

    • no ensino médio eu era amigo de uma menina (que viria a ser minha esposa) razoavelmente bonita, gente boa e tirava notas decentes, mas houve uma época do ano que ela teve dificuldades em uma matéria. UMA. aí ela teve que fazer recuperação (felizmente passou), mas eu cheguei a ouvir umas garotas da turma fuxicando coisas tipo ‘eu sabia que ela não era tão perfeita assim’.

      • As pessoas torcem contra você quando você destoa. O mesmo vale para ateus: as pessoas torcem para que eles se fodam para provar o ponto que não dá para viver bem sem Deus.

  • “Infelizmente, neste país, beleza e riqueza incomodam profundamente e há uma grande tentação de cobrir de merda quem os conquista.”

    Pergunta sincera, mesmo: Levando em conta tudo o que foi levantando por aqui nos últimos dias e a existência da coluna Processa Eu! Essa frase foi sincera ou teve um q de deboche/ ironia?

  • Sempre tendo a concordar com os argumentos da Sally, mas hoje, esta parafrase resume tudo: “A beleza abre portas, mas nao as mantem abertas para sempre.” Isto mesmo, Somir, assino embaixo. E, de fato, a maioria das pessoas bonitas sao mesmos negligentes com a cultura. Taí uma questao que eu nunca pude entender. Deve ser aquela ideia de que, se sou beleza padrao, entao pra que estudar? Acontece que, a longo prazo, isto vai ser insuficiente, afinal, beleza nao gera produtividade. Realmente, a beleza sexual, sim, abre muitas portas e outras coisas tambem…

  • É… só falo uma coisa. Esse texto me surpreendeu hj. Primeiro pq achei que ia ser bobo, segundo pq fez muito sentido pra mim, junto aos comentários.

    *favoritando

  • Concordo com a Sally! Ser bonita as vezes atrapalha a vida da pessoa… O problema de conseguir algum trabalho “fácil” por causa de beleza, geralmente é frustrado posteriormente por algum tipo de interesse sexual de quem te contratou, se você não está disposta a ir pra cama para seguir no trabalho.
    Bom, eu trabalho com futebol, mulher e futebol aparentemente são coisas oposta… Ao menos é o que muita gente pensa. Sou assessora de imprensa do time da cidade que moro aqui no Chile já faz 1 ano e meio e já sofri muito assédio, até pq trabalho com homens… Mas teve um filho da puta em específico: o preparador físico. O filho da puta deu em cima de mim até não aguentar mais, a ponto de eu quase ter denunciado ele. E por eu não querer nada, começou a colocar impecilhos no meu trabalho e me atrapalhar. Começou a fazer de tudo para que meu trabalho fosse mal feito… E quase conseguiu, até eu ameaçar que ia denunciá-lo por assédio. Fora isso, as pessoas que vêem de fora tmb tem o pensamento mediocre de que “ela é bonita, só tá lá por isso, deve estar dando pro chefe”… Sim, já escutei muito isso! Já tive que escutar torcedora me chamando de puta e que os jogadores tão uma merda pq eu vou dar pra eles em noite anterior de jogo… E sim, eles adoram quando a pessoa bonita comete um deslize, pq aí é a melhor coisa do mundo pra jogar na cara q a pessoa é até bonita, mas é incopetente!
    Enfim, já sofri tanto com isso aqui, meus ouvidos já ouviram tanta merda, que eu resolvi largar tudo e voltar pra Suíça… Ah! Além de tudo tem o “ela é suíça, certeza que é só eu chegar junto q ela vai dar pra mim”… É frustrante!
    Todos me falam, vc é bonita, se quiser arrumar outra coisa arruma fácil! Minha resposta é q eu queria ser um urubu, pelo menos as pessoas se interassiriam pelo meu QI, pela minha capacidade intelectual e por minha inteligência, e não por meu corpo ou pelo meu rosto… Pq sempre vou achar q a pessoa vai estar me contratando com segundas intenções…
    E não, eu não me acho!

    • Pois é, homem quando cisma que quer comer não sossega e quanto mais “não” leva, mais insiste. Esse tipo de coisa sempre me causou problemas também. Nem me acho muito bonita, mas acho que o “não” os faz querer, querer e querer.

      • Nossa, nem fale! E olha q eu tava quase dando um tiro na cara dele!!! Quanto mais toco levava, mas me enchia o saco!!! Aí depois pegou ódio e foi tentando me foder… Já que não conseguiu me foder na cama, queria me foder no trabalho…

        • É esse o círculo vicioso: quanto mais “não”, mais quer te comer. Persistem exaustivamente e quando finalmente se convencem que não vai acontecer (e demora!) pegam um ódio mortal daqueles que só a rejeição é capaz de alavancar e dedicam a vida a te prejudicar e difamar. Vai desculpar mas isso é um inferno, não compensa uma entrada facilitada na hora de uma entrevista não! Prefiro entrar difícil e depois ter uma vida de paz.

          • no geral muitas vezes um “não” gera efeito reverso nas pessoas, pois elas pensam que é um desafio que deve ser conquistado…

          • É horrível mesmo. Eu já passei por isso, e nem sou bonita. Mas acho que toda mulher já teve uma experiência desse tipo. Eu estava meio deprimida e fui visitar uma igreja, quando um dos líderes se aproximou de mim. Ele era horroroso, mas parecia uma ótima pessoa e eu pensei que fosse amizade. Fui simpática, começamos a conversar e um dia ele me convidou para jantar. Recusei. Convidou para outras coisas românticas, recusei também. De repente, ele começou a mostrar os dentes, a me tratar mal na frente das pessoas, a me difamar pela igreja. Na sequência, ainda mentiu para os amigos que ficou comigo e criou um blog para dizer que eu era uma vadia (sem dar nome aos bois, mas descrevendo meu jeito em detalhes). Todos começaram a me olhar torto e o clima ficou tão feio que tive que sair de lá. Eu estava muito sensível e até hoje tenho trauma daqueles olhares, das pessoas me virando as costas e me julgando como se eu tivesse matado a família delas. Acho que errei por ter dado esperança a ele, mas é como eu disse: não sou bonita, eu nunca acho que alguém vai dar em cima de mim e acredito em amizade entre homem e mulher. Errei, mas não tive a intenção de magoar e ainda saí com fama de ter feito algo que nunca fiz. Sinceramente, tem horas que tenho vergonha de ser um ser humano.

      • Tenho certeza de que você deve ser linda, Sally. Um dia você e o Somir poderiam dar uma de BM deixando vazar uma foto…

  • Penso que mais feche do que abre. Ja vi grupos de mulheres que nao dão abertura para uma mulher mais bonita andar com elas pra nao ofuscar a sua pobre beleza.

    • Você vira alvo: ou de gente te tacando merda para te desmerecer, ou de gente querendo te comer que fica puta com você se você não dá. A beleza fascina em um primeiro momento, mas na página 2 só causa problemas.

      • É impressão minha ou beleza não importa tanto no caso dos homens? Nunca vi esse comportamento de homens rejeitarem outros homens por eles serem mais bonitos, atraentes ou coisa do tipo. O pior que pode acontecer é nego te chamar de viado, mas ninguém vai querer ferrar com você porque você é bonito.

  • Mais vantagem ser feião. Eu sempre fui um tribufu e sempre consegui bons empregos. Sempre ouvi dizer que homem bonito tem chance de ser biba e mulher bonita tende a ser burra. Na minha terra não tem esse negócio de ser metrosexual ou centímetro sexual, conheço caras que na prateleira do banheiro tem mais produtos de beleza do que as minhas irmãs. Eu ganharia na entrevista de emprego dum cara de bunda grande e redonda tipo o Hulk, porque minha bunda é chata e passa a mensagem subliminar que eu sou um nerd que passa o dia sentado trabalhando até minha bunda ficar quadrada.
    A Dilmona todo mundo chama de baranga mas vai se eleger. Felipão é um coroa boa pinta e olha só no que deu, fudeu… Já existe até a corrente de torcedores pedindo Tiririca pra próximo técnico da seleção brasileira, porque pior que tá não fica! Tiririca é feio e bate um bolão.

      • haha, mas ele disse que Felipão é coroa boa pinta…não se esqueça dos mamilos…
        E Tirica é feio e deve ser ladrão, porque ele disse que não estava gostando de ser deputado e queria sair mas o partido o convenceu a ficar. Agora quer se reeleger, para mim ele deve estar levando uma graninha também.

  • Eu tenho 32 anos e minha cara é de uns 25 ainda … hoje em dia até estou mais desgastado, com mais cara de alguém mais velho, mas sempre pareci mais jovem, aos 23 parecia ter uns 17… E as pessoas não respeitavam. “O quê? Esse moleque vai colocar a mão no meu sistema? nos meus servidores?”, pensavam… Eu sempre tentei me vestir bem (suit up!) e ser arrogante, seguro, pra poder lidar com isso. Então consegui respeito. Pela competência também porque resolvia as coisas, mas muita gente nem resolve, só enrola, faz um puta marketing pessoal e pronto.

    Não tem a ver com beleza mas mencionando porque bem, é sobre aparência.

    Um colega que visitava clientes comigo não se vestia muito bem, sempre pensavam que eu era o chefe dele, uma vez o chamaram de meu motorista…(Ele é negro e talvez tenha tido algum racismo nisso, não sei…)

  • Li o tema e pensei ‘mas é claro que abre portas!’, mas depois questionei isso..
    Acho que beleza ajuda num primeiro momento. Vamos por um exemplo: uma menina bonita é contratada numa loja onde só trabalham meninas, mas essa contratada é mais bonita que as outras. As outras se sentirão ameaçadas, primeiro pela beleza, depois pela preferência dos consumidores em serem atendidos por essa menina bonita (ou vai dizer que tu vai no atendente mais esquisito de uma loja?). Daí essa menina bonita acaba se sobressaindo, pode receber elogios da gerente (afinal, se os clientes a procuram mais, vende mais), as outras ficam com inveja e começam a inventar histórinhas ou pior: quando algo dá errado, põem na conta da menina invejada.
    Acho que tudo pior quando uma pessoa bonita resolver trabalhar em algo que não envolva a beleza…

  • Abre portas e desperta inveja (a verdadeira, com “i”), por isso todo esse pacote de despeito que a Sally apontou vem de brinde. Independente de ter ou não expectativa de favores sexuais, gera “efeito halo”.

    • Nunca vi um homem em condições hierarquicamente superiores que contrate uma mulher PORQUE é bonita e depois não dê em cima dela. Quem te contrata pela beleza cedo ou tarde manda a conta.

  • Exceto os extremos, acho que o problema está em ser diferente, não em ser bonito ou feio. Eu tava assistindo Dexter outro dia, e o principal motivo pelo qual todos o amam e ninguém descobre que ele é um psicopata é porque ele sabe como ser só um rosto na multidão. Não fala muito, nunca tenta se destacar nem discordar dos outros, não é particularmente bonito ou interessante, não tem um emprego sensacional. Eu creio que é da natureza humana estar entre os semelhantes e rejeitar o que se diferencia. O feio, numa terra de feios, está blindado pelo efeito “blend in”, e geralmente passa a valer pelo que tem ou pelas suas atitudes. O bonito, em uma terra de bonitos, idem. Os cônjuges não ficam inseguros porque eles sabem que são belos também. Agora experimente destoar da pilha de pessoinhas iguais, experimente não caber no leito de Procusto que a sociedade desenhou para você, experimente ser o estrangeiro que não tem a malícia de fingir nem tentar ser como o bando. Os comuns irão te massacrar até que você desista de ser o que é e aceite virar outra cópia insípida, ou fuja para se refugiar entre os seus. Penso que a maioria das portas se fecha diante daqueles que as pessoas não reconhecem como semelhantes, afinal o perigo e a culpa estão sempre nos “outros”.

    • Eu aprendi a me fazer de igual no mundo corporativo. Sabe a famosa frase: Vc não é o perfil da empresa?
      Isso que vc falou sobre Dexter era o que eu mais gostava nessa série. Aprendi isso lá que nunca tinha aprendido em nenhum outro lugar.

      • Everton, também gosto de um provérbio chinês que diz: “It is the beautiful bird which gets caged” (é o pássaro bonito que fica enjaulado). Eu diria que esse é o destino do pássaro diferente, sempre. E acho que algumas pessoas são estrangeiras em qualquer lugar que estejam, incapazes de se camuflarem na massa. Essas ou ficam loucas, ou inventam algo completamente genial e revolucionário para ter um mundo ao qual chamar de seu. Já li sobre um cara que criou uma cidade fictícia com uma língua própria e tudo. Ou é um gênio, ou está comendo as frutinhas do papel de parede no Pinel.

        Sally, sou grata pelo elogio.

  • Olha, tendo a concordar com o Somir nessa. Para além da variável sobre mercado de trabalho ou vida pessoal – o que gera discussões bem outras aí – há uma questão primordial apontada pelo Somir: não adianta, somos invariavelmente preconceituosos em certo sentido. Tendemos a bater o olho primeiro é na pessoa bonita então… é a tal da “primeira impressão é a que fica”, então…

  • Nessa vou concordar com o Somir. Tá certo que só beleza não garante emprego nem competência, mas ajuda a dar um empurrãozinho.

      • Concordo Sally, mas daí já e outra discussão.
        A questão central é “Ser bonito(a) mais fecha ou mais abre portas?” Mais abre portas!

        Agora o que acontece depois que se passou por esta porta, é outro assunto.

        É bem por isto que concordo com os dois textos. Pois um foca mais na questão central e o outro vai mais além e fala do que acontece depois.

        • Calma aí… o que acontece DEPOIS da porta da contratação são OUTRAS PORTAS: fecha portas para promoção, fecha portas para fazer amigos no trabalho, fecha portas para ser respeitada, etc.

          De onde você tirou que só ser contratado é uma porta?

  • Quase concordei com o Somir, mas minha experiência é mais pro lado da Sally.
    Se um chefe coloca sua beleza na balança na hora de contratar é certeza que vai esperar algo em troca depois. Isso fica evidente se durante a entrevista você notar que o fdp tá olhando pros seus peitos ao invés do seu rosto.
    Já em lugares onde não se admite promiscuidade ou bucetada pra alavancar a carreira, uma pessoa muito bonita tende a ser preterida por uma um pouco menos bonita, seja por presunção de que bonito é burrinho ou por intimidação.

  • Sally, mas é a vida amorosa? É muito mais fácil para o bonito conquistar o alvo do seu desejo do que o feio. Isso não quer dizer que pessoas bonitas sejam mais felizes e encontrem amor genuíno com mais facilidade, mas a probabilidade é muito maior. Bonitos podem escolher. Tem mais opções.

    • Será? Quem fica com uma pessoa que não seja tão bonita, é porque GOSTA, mas quem fica com uma pessoa bonita pode querer ostentar, pode se interessar só pela beleza e não pela personalidade, pode ser fútil…

    • O que eu vou falar não é regra, é só experiência pessoal. Tenho conhecidos feios ou semi-burros que chegam nas meninas mais bonitas “porque eles não tem nada a perder” ou “porque eu sou gostoso” e tenho amigos interessantes que não chegam em meninas bonitas “porque é dor de cabeça” ou “porque elas só estão interessadas em futilidades”.

      Não sei até que ponto é bom e até que ponto atrapalha na parte amorosa (especialmente para as pessoas-combo – bonitas e inteligentes). Quantas pessoas só querem alguém para ostentar e quantas estão interessadas em mais do que uma carinha bonitinha? Nesse ponto me falta estatísticas e experiência… “O mediano é mais comum” (sic).

  • Conclusão: Sally é bonita e já sofreu com a inveja alheia por esse motivo. Já Somir é feio e já foi prejudicado na vida amorosa ou profissional por esse motivo.
    Eu me identifico totalmente com o texto do Somir… Tirem suas conclusões…

    • Não necessariamente.

      E não é apenas a inveja que prejudica uma pessoa bonita, já fui transferida apenas por existir, porque a esposa do chefe me viu e não me queria perto dele. Ciúmes, insegurança e outros sentimentos também fecham portas.

  • Concordo com o Somir. Primeiro que ser bonito já facilita muito porque as pessoas se aproximam de você pela beleza. Claro que muitos se sentem intimidados por beleza e riqueza, mas na maioria das vezes esse conjunto ou só um deles exerce atração muito grande em pessoas comuns, elas querem ficar perto do bonito, do bom, do rico, do que dá status.
    Só numa dessas aproximações você pode encontrar uma pessoa que seja realmente alguém importante e que pode se tornar um contato interessante para sua carreira e a partir daí é só oportunidade atrás de oportunidade. Em relação a incompetência…bom, se você for incompetente, beleza não vai ajudar em nada mesmo. E se as pessoas tripudiarem em você com um plus por causa da sua aparência, aprendesse a fazer o trabalho direito.

      • Sempre vai ter o espírito de porco que vai atrás de você para buscar sexo mesmo que o ambiente não seja propício para isso, mas a beleza/boa aparência aliada a um trabalho bem feito trás bons frutos sim.
        Já arrumei contatos muito bons em conferências, seminários e coisas do tipo.

        • Beleza nunca me abriu portas profissionais, muito pelo contrário, só meu deu dor de cabeça em ambiente de trabalho.

          • Imagino que essa “dor de cabeça” tenha sido por coisas que vão de cantadas indecorosas a suspeição infundada de burrice. Certo, Sally? Ser bonita realmente pode ter te atrapalhado no ambiente de trabalho, mas no seu caso talvez seja algo mais. Peço mil desculpas se eu estiver falando uma grande besteira sem te conhecer pessoalmente, mas acho que é a sua personalidade forte – você sempre me deu a impressão de ser muito franca, direta, decidida e sem papas na língua -, aliada à beleza que possivelmente te cause tais “problemas”. Uma mulher que seja apenas atraente, além de desejo e inveja, ainda dá medo em uns e outros que sejam mais inseguros. Por outro lado, uma mulher firme que sabe o que quer também intimida. E quando alguém é as duas, então…

            • Ser bonita por si só não. Por exemplo, uma mulher bonita que passa num concurso faz o que quer.

              Me refiro aos casos onde a beleza abre essa primeira porta da contratação, que é o que todos estão dizendo ser muito bom e “abrir portas”. Quando o que te abre a porta é a beleza, a conta chega, mais cedo ou mais tarde. E ela vem cara, não compensa. Por isso eu digo que mais fecha do que abre portas…

  • Olha, em décadas trabalhando, acredito que, no serviço público, fecha até mais portas para quem coloca o bonitão ou bonitona no setor.

    Para quem coloca recai o julgamento alheio. Por um lado, os subordinados, mesmo veladamente, começam a especular se a chefe quer cometer adultério, se é gay ou lésbica, etc. etc., para ter chamado alguém tão bonito para o setor, já que o serviço público é o lugar onde a beleza é praticamente desnecessária (No judiciário, nunca trabalhei, talvez lá seja diferente). E, nisso, o chefe e a pessoa bonita sofrem no mesmo barco, pois, ainda por cima, já vi casos em que uma mulher bonita ou um rapaz bem apessoado foram prejudicados por exigência do cônjuge inseguro do chefe.

    Por outro, os superiores usam essa ‘fraqueza’ contra o chefe. Em várias oportunidades, ouvia chefes dos meus superiores diretos falarem coisas como “ah, você não pensava assim antes da bunda da Valquíria sentar-se na sua frente” ou “Seu problema não é foco. Pelo contrário, todo mundo sabe que você foca os seios da Marília o tempo todo” . Ou pior: “vamos ter uma reunião em Brasília. Traga a gostosa do seu setor junto pra fazer essa porra de reunião valer a pena”. E, nisso, o chefe meio que se queimava na carreira pois ninguém se lembrava muito das realizações dele a não ser ter escolhido a “gostosa da bunda grande”. Isso falando no potencial, quando rolava mesmo assédio…meldels. Bilhetes indecorosos, ataques no elevador, pingos de porra no chão etc. etc. Deixa pra lá, falta pouco para me aposentar.

    Além disso, onde trabalho, como a probabilidade de cair alguém (que nem precisa ser tão) bonito trabalhando ao lado é aleatória (assim como é de uma mulher ‘mazomeno’ em uma faculdade de engenharia), as pessoas ficam ainda mais ouriçadas. Nunca vou esquecer quando um grupo de amigos de uma autarquia me contou que um jovem muito bonito havia aparecido por lá e, em questão de horas, os demais colegas começaram a futricar em cima da vida dele. Resultado, descobriram que o rapaz havia sido membro de uma banda contemporânea do Pilha e um colega gay mostrou revistas gays em que ele havia posado. Coitado.

    Já colegas mais esclarecidos e eu tentávamos aliviar a barra da pessoa bonita, tratando-a com o maior desrespeito e bullying mesmo. Nisso, uma vez uma dessas “gostosas de bunda grande” veio me perguntar o porquê de eu, sendo também mulher, se juntava aos outros para tratá-la daquela forma. Aí um colega do lado respondeu: “se você quiser que a gente te trate como a chefia, com respeito, mas te comendo com os olhos e se aliviando no banheiro, tudo bem”.

      • Na verdade, Meg, a gente carcava sem dó nas limitações profissionais da pessoa e não a polpávamos de nada, ao contrário dos chefes que passavam a mão na cabeça dela esperando que, um dia, ela passasse a mão na cabeça deles. Aí quando a pessoa retrucava, “ah mas o chefe pensa diferente”, a gente desenhava o óbvio…

    • Concordo.

      Trabalho na iniciativa PRIVADA (com trocadilho) e é a mesma coisa. Uma pessoa pode ser contratada por ser bonita, mas dificilmente vai conseguir um cargo de destaque. O chefe se queima porque sempre questionarão os motivos da contratação, o funcionário pode despertar raiva no cônjuge do chefe, as pessoas sempre questionam a real intenção de um aumento ou promoção, a pessoa é “usada” em reuniões só para fazer figuração.

      Fora o que a Sally colocou de todos ficarem procurando defeitos ou erros, que ficam muito mais evidentes. Tem uma menina que trabalha aqui que é muito bonita e que acabou postando uma foto de biquíni (contexto: férias na praia com o marido) nas redes sociais. Durante uns 3 meses não teve nem uma reunião que eu fui que não tenham citado a tal foto. E ela é analista 2 (algo como pleno) apesar de ser bem competente.

      Quem consegue chegar em algum cargo mais ou menos não são os bonitos, são os que estão dispostos a se doar para o chef… quer dizer, para a empresa.

    • Pessoas sem noção que tentam tumultuar. Tem aqui e tem lá, por sorte aqui eu posso banir e não deixar que ninguém tumultue. Expressar uma opinião contrária ok, tumultuar e encher o saco dos outros jamais.

  • Mas se geral fica con inveja e tem preconceito, isso rola justamente por beleza ser criterio de desempate, entao abre portas sim.

  • É complexo, mas concordo com Somir.

    Bonita inteligente X um feia inteligente, prefiro dar a oportunidade para a bonita.

    A questão da inveja, sempre há. O ser humano odeia ver outro se destacando…

    • Sim, ESSA porta imediatista a beleza abre, eu mesma concordei com isso no meu texto. Mas ao longo do tempo vai fechando muitas outras portas.

      • Aparece mais oportunidades para um bonito do que pra um feio, basta o bonito saber se adequar ao ambiente. O bonito pode ficar feio, mas o contrario não dá.

        E há muitas maneiras de “desencantar” os outros.

        • Mais uma vez: no quesito OPORTUNIDADE, eu mesma disse que abre portas, mas uma oportunidade é só o começo, o primeiro passo. No cômputo geral, eu acho que mais fecha, porque depois de dada a oportunidade vem um ônus e uma cobrança desleal.

            • Mas homem enquanto não consegue comer a mulher que ele quer, não sossega. Parece que quanto mais “não” leva, mais interessante aquela mulher passa a ser para ele.

              • Assim vc tá me confundindo! Se entrar é fácil, depois vira um inferno, o chefe quer comer, se levar não fica mais interessado. Então igual, noves fora === É melhor ser bonita!

                • Então deixa eu esclarecer: em um primeiro momento, ajuda ser bonito(a), mas logo depois gera muito mais problemas do que benefícios.

              • O ser humano é assim, infelizmente… O desejo nos move, né ? rs

                Se a mulher entrar num cargo mais baixo que seus chefes (homens) , aconselho a se vestir mal e evitar todas as conversas que não seja trabalho. Ser durona e mesmo assim saber sair de “brincadeiras” dando seus foras sorrindo.

              • Concordo. Devem pensar que a pessoa está se fazendo de difícil. Cheio de mulher por aí, pra que ficar insistindo em alguém que não te quer.

  • Eu acho que isso de você receber vantagens profissionais por ser bonito ou abrir mais portas em uma área que não lide diretamente com beleza é coisa de filme americano. Concordo com a Sally: a não ser que a pessoa realmente ache que vai conseguir algum favor sexual de você, a presunção de incompetência pesa mais. Até mesmo se você conseguir provar depois que não é incompetente, não é uma ideia que se consiga tirar da cabeça das pessoas com facilidade. E justamente por isso, qualquer deslize, mesmo que não invalide sua competência como um todo, é visto como prova de que no fundo você só entrou mesmo pela beleza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: