Vistos grossos.

+O plenário do Senado aprovou hoje (28) projeto de lei que extingue a exigência de visto para turistas estrangeiros durante o período dos Jogos Olímpicos no Brasil em 2016. A proposta, já aprovada na Câmara dos Deputados, delega aos ministérios das Relações Exteriores, da Justiça e do Turismo a possibilidade de dispensar o visto para estrangeiros para que eles possam vir aos Jogos com mais facilidade.

E daí? E daí que vai entrar qualquer um no fuckin’ Rio de Janeiro. Por quatro meses. Pensa aí se isso é uma boa ideia, nós achamos o desfavor da semana.

SALLY

Como vocês sabem, ano que vem o Brasil sediará as Olimpíadas no Rio de Janeiro, a cidade calamitosa. E como vocês também sabem, a prestação de serviço público é caótica e deficiente em todo o país, inclusive no Rio de Janeiro. Isso significa que quem não dá conta da população local vai ter que lidar com um fluxo muito maior que o normal de pessoas. Complicado? Talvez. Porém plenamente possível de lidar, ainda mais em um evento anunciado com bastante antecedência. Dava tempo para se preparar. Você se preparou? Pois é, nem o Poder Público. E agora essa merda começa a feder.

Na na terra da última hora, do remendo, do jeitinho, a incompetência começa a mostrar sua pior face. Em off, perceberam que não teriam competência para tramitar todos os pedidos de vistos solicitados por estrangeiros, para autorizando a entrada no país. Assim que a data se aproximou e a demanda começou a aumentar constataram que não dariam conta. O que um país normal faria: redobraria os esforços para dar conta da demanda. O que o Brasil fez: abriu as porteiras. Por quatro meses no ano que vem, entra quem quiser sem visto. Isso mesmo, está suspensa a necessidade de visto no período que antecede as Olimpíadas. Parabéns, parabéns mesmo!

O curioso é a forma como a imprensa noticiou: “Estrangeiros que vierem para as Olimpíadas do Rio não precisarão de visto”. Por algum motivo eles estão vendendo que só quem vem às Olimpíadas vai se beneficiar com isso. Negativo. Se eu fosse terrorista, se eu fosse uma maluca que queria matar algum Chefe de Estado, se eu fosse uma refugiada de um país em guerra, se eu fosse uma criminosa fugindo do seu país, se eu fosse qualquer coisa que precisasse sair do país, aproveitaria essa oportunidade.

Nem mesmo é preciso comprovar a compra de ingressos para as Olimpíadas. Sensacional. O legislador brasileiro, este animal irracional, estipulou que a duração do visto é de 90 dias, improrrogável, passaram os 90 dias, a pessoa tem que ir embora… como se alguém fosse fiscalizar! Tem gente com mandado de prisão expedido circulando livremente pelas ruas, tem gente sem carteira de motorista dirigindo, imagina se vão ter controle de algo muito mais difícil?

A escória do mundo vem ao Rio de Janeiro se quiser. Qualquer foragido por um crime bárbaro aproveita para fugir do seu país escondido e se infiltra por aqui, basta ter dinheiro, coisa que geralmente criminosos e terroristas tem. Pior: o mundo todo sabe a bandalha que é este país, inclusive fazem piada com isso brincando com a frase “cometa um crime e se mude para o Brasil”. Para coroar a fama, abrem a porteira para quem quiser entrar.

Que o policiamento seria uma merda, eu já sabia, pois qualquer evento que envolva mais de 50 pessoas e bebida tem crime, violência, abuso sexual e confusão no Rio de Janeiro. Mas ao menos eu achava que a Polícia Federal ia fazer uma peneira, ainda que mínima, na entrada. Não mais. Vai entrar quem quiser. Nem mesmo nos aeroportos vão conseguir fiscalizar, já que o aeroporto internacional do Rio (que de tão cagado já ganhou um texto só para ele) tem um sistema inoperante, detectores de metal que não funcionam, internet que dia sim, dia também está fora do ar. Até estupro acontece lá dentro, alguém acha mesmo que com o fluxo absurdo de pessoas vão fiscalizar um por um?

O projeto (um acarajé para quem adivinhar de onde é a relatora) foi aprovado pela Câmara e pelo Senado. Agora só falta Dilmão dar o ok, coisa que vai acontecer. E se antes o público esperado era de mais de um milhão de pessoas, estima-se que agora possa até dobrar, pois obviamente virá muito mais gente interessada em outras coisas que não as Olimpíadas. Toda essa gente espremida em uma cidade abarrotada, do tamanho de um ovo, que hoje tem densidade demográfica três vezes maior do que a de São Paulo.

Uma cidade que sofre de um déficit habitacional tão violento que mais de 10% da população não tem uma casa para morar. Não estou falando de casa própria, estou falando de um teto para se abrigar. Uma cidade onde a prestação de serviço público é deficiente e não consegue atender à demanda. Uma cidade onde criminosos semi-analfabetos ditam as regras. Vão abrir a porteira de algo que já está fora de controle para gerar uma situação ainda pior.

Se ainda houvesse condições de fiscalizar se quem entrou realmente saiu, eu nem reclamaria tanto. Mas sabemos que não há. Se não há condições de fiscalizar a entrada, processo muito mais simples, não há condições de fiscalizar a saída. E mesmo que houvesse alguma chance de um controle repressivo (ou, em bom português, depois que deu merda), de mandar embora quem é flagrado ilegalmente no país cometendo um crime, com uma polícia corrupta como é a polícia carioca, sabemos que não vai acontecer.

Todos alegam que vai ser bom para a economia, pois turistas virão para gastar dinheiro. Primeiro que na Copa do Mundo o valor gasto não compensou nem de longe as despesas que a cidade teve, então, provavelmente vem prejuízo. Segundo que sabemos que muitos dos que virão no esquema porteiras abertas não vem para comprar. Então, sinceramente, esse argumento não cola. Expor a população a risco e a dissabores para tentar obter lucro: especialidade da casa.

E todo mundo está achando bonito. Ninguém para e questiona. Todo mundo repete: “Viu que bom? Turistas que vem para as Olimpíadas não vão precisar de visto!”. Ninguém parece perceber que podem vir outros tipos de pessoas, interessadas em outras coisas que não esportes. Ninguém pensa nas consequências em longo prazo de uma explosão demográfica ainda pior, de aumento de criminalidade, na possibilidade de atentados ou qualquer outra coisa que possa dar errado.

Não que algum terrorista tenha interesse no Rio, esta cidade falida só é importante para os cariocas. Mas muitos Chefes de Estado estarão reunidos em um local com segurança notoriamente deficiente. A hora é essa. Se quiser matar alguém, se quiser criar um evento para aparecer, se quiser escrever seu nome na história tumultuando um evento internacional, a porteira está aberta. Malucos do mundo: aproveitem a cretinice das autoridades brasileiras, sua ganância, sua burrice.

Pelo visto o legado dessas Olimpíadas, além de um rombo absurdo nos cofres públicos e centenas de obras inacabadas, vai ser também trazer a escória mundial ao Rio de Janeiro. Tomara que traficantes se associem com terroristas e assem o Eduardo Paes com uma maçã na boca.

Para dizer que ninguém vai aguentar ficar muito tempo no Rio de Janeiro, para achar bem feito ou apenas para dizer ao Somir que ele tem seis meses para me tirar com vida do Rio: sally@desfavor.com

SOMIR

Às vezes vocês precisa conhecer o que é o Brasil para poder entender uma notícias dessas de verdade. Em qualquer país civilizado abrir as fronteiras é uma decisão complexa, que leva em conta diversas variáveis e depende de grande cooperação das instituições… o que vocês acham que aconteceu no caso tupiniquim? Eu apostaria num “ah, libera tudo então que a gente tem menos trabalho”, e dificilmente perderia.

A via do menor esforço falou mais alto, pra variar. Quem não tem estrutura para manter suas cidades com números de assassinatos abaixo da linha de uma guerra civil vai conseguir lidar com potenciais terroristas exatamente como? É muita confiança deixar entrar todo mundo sem visto. Confiança no que é que são elas. Vamos torcer para os traficantes cariocas roubarem suas bombas? Ou para que os taxistas enrolem eles no trajeto até o fim das Olimpíadas?

O que mata por essas bandas é o hábito de fazer nas coxas e só depender da sorte. Porque se calhar de nenhuma bomba explodir durante os Jogos, vão dizer que o Brasil fez sua lição de casa e agiu da forma correta. A sorte terá beneficiado os incompetentes, mais uma vez. Se pararmos pra pensar, a estrutura brasileira para prever e impedir atentados é basicamente cruzar os dedos e torcer para que a umidade do ar carioca interfira com os mecanismos de detonação.

O plano A é o plano B. E o plano B é não ter plano! Deixa todo mundo entrar sem visto e a selva que é o país que cuide dos maus elementos. Eu não quero o mal dos atletas e de (alguns) dos líderes mundiais presentes, mas eu acredito que o Brasil só se mexe se der uma merda das grandes durante esse evento internacional. Até agora foi relativamente simples subornar grupos criminosos locais para não atrapalharem demais as visitas, e obviamente é o plano central das autoridades no momento. Pode até funcionar balançar dinheiro na frente dos nossos bandidos, mas… tem muita gente ruim por aí que não vai reagir dessa forma. Ledo engano achar que todo mundo é movido por suborno como o brasileiro médio.

Se finalmente a sorte abandona os irresponsáveis e algo de muito errado acontece porque rolou uma preguiça de conferir direito quem estava vindo pra cá, aí sim eu acredito que alguém se mexe. Vai ser tarde demais para as vítimas desse evento potencial, mas talvez resolva o problema do “resolvemos na hora”. Esse sim um veneno em todos os níveis da sociedade. A ideia de que não precisa se adiantar aos problemas e que lidamos com eles caso aconteçam. Não é assim que funciona em países e sociedades mais avançadas, mas estamos acima dessas preocupações de “gente de olhos azuis”.

Liga não, na hora o brasileiro mostra o seu valor e tenta resolver. O que vem se demonstrando um sucesso, certo? A ideia de liberar todos os vistos incomoda porque explicita esse comportamento irresponsável, é a cara do Brasil tirar as catracas da entrada porque a fila está bagunçada: jogar toda a pressão para quem tem de lidar com o problema instantâneo ao invés de gastar esforços na prevenção dele é o verdadeiro jeitinho brasileiro.

Vão nos achar alarmistas, até por exclusão, não vi mais ninguém incomodado com a ideia. Pra maioria, quanto mais gringos vierem melhor. Suas gordas carteiras de dólares valorizados brilham muito mais do que qualquer ideia de ameaça por falta de fiscalização nas fronteiras. É mais atraente acreditar que só virão aqueles que querem gastar seu dinheiro em nossos penduricalhos do que enxergar potenciais criminosos e terroristas aproveitando a chance única de virem pra cá sem nenhuma repercussão.

Talvez seja mal de pobre: acreditar que tem tão pouca merda no seu barraco que ninguém vai tentar mexer nela. Bom, durante a Olimpíada, o barraco vai estar cheio de presentes para quem quer fazer seu nome no mundo dos atentados. Bizarro que o anfitrião simplesmente abra a casa depois de convidar as pessoas que queria. Já vão velejar na merda, e agora não tem nem a segurança que os piores malucos do mundo não vão estar ao seu lado!

No Brasil, faça como os brasileiros: prevejo as delegações mais propensas a sofrer com atentados trazendo seus próprios esquemas de segurança ainda mais reforçados, porque não dá pra confiar que não está entrando qualquer um. Assim como nós, os gringos vão descobrir na pele que simplesmente não dá para contar com o poder público para te proteger. Se você está no Brasil, está por conta própria.

Ao invés de aprender com os problemas da Copa, resolveram pegar um enorme atalho e fazer ainda pior, se fiscalização dá trabalho, que se exploda a fiscalização. A corda sempre estourando do lado onde dá menos trabalho estourar. Talvez com um grande desastre a mentalidade mude um pouco, não por consciência, mas por pressão internacional. Países cagados como o Brasil só se mexem se algum estrangeiro começar a encher demais seu saco.

Eu espero que a sorte sorria mais uma vez em território carioca, que os subornos funcionem e os terroristas fiquem desanimados com o prospecto de finalmente visitar um lugar mais perigoso do que os de onde vieram, mas não deixa de ser mais um desejo de que as coisas deem certo do que a percepção de que algo está sendo feito para prevenir problemas.

Porque no final, é o que nos resta por aqui. Deixar tudo passar e ficar na expectativa de que não dê problema demais.

Para dizer que somos exagerados, para dizer que os traficantes cooptam a Al Qaeda, ou mesmo para dizer que a Al Qaeda coopta os traficantes: somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comentários (10)

  • Dia desses, um conhecido meu (que trabalha na área de inteligência) confidenciou-me algo surpreendente: a Presidência da República PROIBIU qualquer tipo de investigação visando detectar possíveis ações do EI ou outros radicais islâmicos no país. Lembrei-me imediatamente deste texto, e minha espinha gelou.
    Até então, pensava que era só incompetência mesmo. Liberaram o visto por não se prepararem, como parece. Mas, a partir daí, comecei a me perguntar: “E se houver algo maior aí?” “E se não for só isso?”
    Pra piorar, ouvi sobre alguns fatos que JÁ ESTÃO ACONTECENDO no país, envolvendo radicalismo muçulmano. Infelizmente não posso citar minhas fontes, mas adianto que, sim, a ameaça É REAL. Estão acontecendo muitas coisas que a imprensa não divulga.
    Comecei a pensar também se aquele discurso da nossa presidanta na ONU defendendo o diálogo com o EI era mesmo apenas um delírio, ou se não pode indicar interesses escusos… enfim, não quero bancar o teórico da conspiração mas, atualmente, não duvido da capacidade dessa galerinha do Partido armar qualquer tipo de coisa pra conseguir algum tipo de ganho, inclusive se aliar a radicais capazes de tudo.
    Lembrem-se que o molusco trouxe o Ahmadinejad aqui (eu sei, não tem nada a ver com isso, mas só pra exemplificar_.

  • A hora q a bomba cair por lado deles, aí nego vai chorar… Aí nego vai se arrepender… Eu desisti do Brasil mesmoooo…

  • Então, liberou geral…

    Tá Brasil viver neste Barril! Nossos admnintradores dando um excelente exemplo de como solucionar problemas.

    Também estendo-lhes meus parabéns!

  • Esta isenção de visto mostra o quanto o Brasil é terra de ninguém. E ainda tem quem ache ruim que eu desça a lenha neste país literalmente cagado… Só posso esperar pelo pior! Este país já enfrenta problemas mil com turismo sexual, tráfico internacional de drogas, animais e até de pessoas e agora mais este, que será um problema brutal daqueles. O mais imperdoável é que, de fato, existiu tempo o bastante para se preparar e se prevenir! Mas o país do jeitinho e da lei de Gérson não poderia dar em outra coisa. O caos vem aí e todos vão pagar o pato!

  • Quem diria, as olimPIADAS vão ser mais interessantes ainda, se em Atenas já teve padre maluco agarrando maratonista, imagina o que não vai acontecer no Rio.

    PS:Acho que a gente devia fazer uma vaquinha pra tirar a Sally daí.

  • Já imaginava que vocês iriam tratar desse assunto e que, incrivelmente, pouca gente fosse perceber e/ou cogitar as implicações desastrosas de dispensar os vistos durante as OlimPIADAS. Parabéns a ambos. Disseram tudo o que eu queria dizer e já mostrei o link daqui pra algumas pessoas que acho que precisam ler… E que um atentado aconteça!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: