Leia e repasse. Chega de mentiras, resolvi contar tudo.

Você não sabe o que está realmente acontecendo. Poucos sabem, e os que sabem, ficam calados por medo. Com este panfleto espero passar um pouco da verdade adiante. Quando acabar de ler, por favor, repasse. A verdade tem que vir à tona. Vivemos em um mundo que está oficialmente em paz, mas na verdade, estamos em guerra. E em nome desta guerra, barbaridades estão sendo cometidas.

Nikita Khrushchev está embriagado pelo poder. Desde o Sputnik 1 parece obcecado por demonstrar superioridade tecnológica. Saibam que essa porcaria não é tudo isso que vocês estão pensando, foi vendido como algo notável quando na verdade é apenas uma esfera de metal que faz “beep” em torno da Terra. Mas, ok, não serve para nada, mas também não prejudica a ninguém. Ao contrário do Sputnik 2.

O Sputnik 2 era um projeto que demandaria uma longa execução, mas Nikita teve um faniquito e exigiu que ele fosse lançado para comemorar o quadragésimo aniversário da revolução russa, ameaçando severamente quem tentava informar que este prazo era impossível. Inclusive minhas fontes revelam que estava em andamento um projeto muito bem pensado, que ficaria pronto apenas um mês depois da data solicitada, e teve que ser descartado por causa do capricho de Nikita. Esse idiota quase sem instrução (fato: ele só tem o ensino básico) sem a menor noção de física e química mandou recomeçar outro que atenda ao prazo do zero.

Nikita Cabeça de Cotonete, como o apelidamos nos bastidores, cismou que tinham que criar algo que ficasse pronto até 7 de novembro de 1957. E, vocês sabem como ele é: tosco, rude e insensato. Que tipo de pessoa tira o sapato e bater com ele na mesa em uma sessão do Conselho de Segurança das Nações Unidas? Nikita Serguêievitch Khrushchov. Não importa como, não importa a que preço, essa era a data limite. E se virem.

Diante da insistência agressiva, nosso time de cientistas, verdade seja dita, todos muito contrariados, foi obrigado a tirar do nada um projeto que pudesse ser rapidamente construído e que tivesse projeção mundial. E é aí que começa minha denúncia. Sputnik 2 é uma FARSA, vocês estão comemorando feito idiotas um embuste. Pior, uma crueldade. Mas isso não vai ficar assim. Ah, não vai. Mesmo que demore décadas, minhas palavras vão correr o mundo e todos vão saber o que fizeram com Laika.

Para sua ciência, Laika está morta. Isso mesmo. Vou repetir: Laika está morta. Parem de comemorar o sucesso do lançamento e não acreditem nas informações de que “em poucos dias Laika retornará em segurança à Terra”. É mentira. Laika teve uma morte horrível logo após o lançamento, uma morte que inclusive já era prevista e foi aceita em nome do lançamento-ostentação que fizeram. Mentirosos!Quase uma semana depois, continuam dizendo que ela está viva e está bem!

Vamos começar do começo. Quando Nikita Cabeça de Cotonete exigiu algo grandioso e rápido, todos disseram ser impossível. Logo vieram as ameaças e na primeira semana de outubro ele informou que o projeto que terminaria depois de novembro estava descartado e queria algo novo em quatro semanas. Ameaçou aos montes, disse que não apenas os cientistas sofreriam, como também suas famílias. A valentia esmoesse quando se ameaça esposa e filhos. Resultado: trabalharam ininterruptamente, mais como escravos do que como homens da ciência. Foi quando veio a ordem: Sputnik 2 levaria um ser vivo ao espaço.

Vejam vocês o grau de precariedade no qual se trabalhou: cientistas renomados saíram às ruas de Moscou em uma madrugada e sequestraram cães. Isso mesmo, os animais que eles dizem ter sido cuidadosamente selecionados passaram por uma única seleção: foram pegos e colocados dentro de sacos na calada da noite e depois enfiados em jaulas. Os que se mostraram mais dóceis e tolerantes ao confinamento e às condições adversas foram escolhidos. Laika foi a que melhor se saiu, em segundo lugar, ficou Albina, que iria no lugar de Laika caso ela morresse no treinamento. Coisa que quase aconteceu.

E por “treinamento” eu quero dizer quase que uma tortura. Oleg Gazenko fala em público com tanto orgulho de um suposto treinamento avançado… Sabem o que foi esse treinamento avançado? Amarrar os cães com correntes a cubículos e sujeita-los a calor, ruído, vibrações, aceleração… A única coisa que ele fez foi testar quem era o cão mais resistente. Pouco antes do lançamento, Laika estava com sérios distúrbios físicos em função do confinamento. Vladimir Yazdovsky chegou a dar um alerta dizendo que por estar muito debilitada seria melhor abortar a missão. Recebeu ameaças em resposta e teve que se calar.

Ontem mesmo emitiram um pronunciamento dizendo que Laika se comportava com calma no seu voo espacial e que em breve voltaria à Terra dentro da cápsula e depois seria ejetada e chegaria em um paraquedas. Nojo. Nojo profundo ao ouvir isso. A verdade é: Laika morreu poucas horas após o lançamento, por uma falha no sistema de resfriamento somada ao pânico, que fizeram com que ela se debata, assustada, até seu coração parar. Como eu sei disso? Minhas fontes revelaram que seus batimentos cardíacos dela chegaram ao triplo do normal, indicando estresse e medo.

Mas o pior vocês não sabem… Aquele papo de que ela teria um estoque de comida suficiente até mesmo se precisasse ficar mais tempo em órbita foi uma mentira descarada. Já se sabia que não havia a menor condição de Laika voltar viva. Por causa da pressa de Nikita, foi impossível criar um sistema de controle de temperatura eficiente. Toda a equipe de cientistas envolvida afirma que o Sputnik 2 acabará explodindo em seu retorno, quando entrar em contato com a atmosfera. Laika foi mandada para a morte certa e esse embuste está sendo vendido ao mundo como um grande feito.

Parem de aplaudir essa farsa! A vontade de ser superior aos EUA é tão grande que está cegando todos vocês? Se era por falta de informação, não é mais. Tenho certeza que quando Sergei Somir distribuir estes panfletos amanhã a verdade se popularizará, pois as informações que tenho aqui são bombásticas. Espero acabar de uma vez com essa competição idiota quando a verdade vier à tona, e com isso, mudar o rumo da história.

Sergei Somir, se você esquecer de distribuir estes panfletos desta vez, eu juro, eu te penduro no alto do Kremlin pelo yaichki!

Para lamentar que ele tenha esquecido, para se surpreender com o quanto deste texto é verdade ou ainda para dizer que nada mais adequado do que chamar de Sergei quem vem de Campinas: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comentários (3)

  • Brava, Sally, gostei desta mistura de fatos reais com ficção! E ainda vejo um alerta do que pode ocorrer no Brasil atual, com este autoritarismo com tintas terríveis de incompetência, teimosia, crueldade, cinismo. Muito bem!

  • Você, sempre talentosa e versátil! Texto bacana…

    Pronto, Sally. As férias me abriram os braços.
    Ousei comentar uns breves, mas gosto de apalpar o terreno contextual desse rico manancial de verdade, cultura e diversão. Por isso, vou começar de onde parei. Meus caros colegas impopulares avançam, mas obrigo-me a recuar. Já tenho me certificado de que, embora isto contribua para aumentar a demanda da Sally, não a incomodo. Chegou a hora que tanto esperei: de viajar na linha temporal do Desfavor.

    A gente se encontra num futuro qualquer deste presente.

    Viajei…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: