Calor!

A indignidade começou. O que para muitos é a época mais feliz do ano, para nós é, literalmente, o inferno na terra. Está aberta a temporada de calor.

“Mas Sally, este tema é repetido, você já escreveu sobre isso”. E sempre vou escrever. Pode contar que todo ano vai ter ao menos um texto reclamando do calor. Enquanto houver calor, haverá Desfavor reclamando incessantemente do calor.

Esta semana o Rio alcançou mais de 40° de temperatura. Você sabe o que isso significa? Significa que você vai sentir até o seu cu suar. Significa que quando sair na rua terá a sensação de que o demônio está te perseguindo com um maçarico na sua nuca. Não adianta tomar banho, dez minutos depois você está tão imundo e suado quanto antes. Também não adianta abrir a janela para ver se entra um ventinho, entra apenas um bafo quente e, com ele, mosquitos, baratas voadoras e cigarras. No verão os insetos ficam malucos, ainda vamos descobrir que calor é alucinógeno para insetos.

Os insetos entram pela sua janela e voam desgovernadamente, em ziguezague, quando não na sua direção. Notável como criaturas com tão pouco instinto de sobrevivência tenham durado tantos séculos. Isso quando não entram mamíferos, como morcego. E aqueles odiosos cupins atraídos pela luz? Ao final do dia essas desgraças começam a voar em volta das lâmpadas, te obrigando a passar uma hora no escuro, pois não importa o quanto você vede sua casa ou feche janelas, alguns sempre entram. Acho que até em foguete da NASA, orbitando pela Terra, devem aparecer essas porras por volta das 18h.

E todos à sua volta estarão felizes. Brasileiro comemora o calor. Povo desgraçado. Deve ser porque no frio o pau encolhe e no calor parece maior, já que tudo é mensurado na moeda putaria por aqui. Pessoas alegres, se exercitando, comemorando um sol que mais parece a radiação de uma bomba nuclear. Pessoas que acompanham a previsão do tempo como se fossem os números da Mega Sena e gritam como vencedores quando anunciado que o final de semana será de sol. Você está lá, morrendo por dentro, desejando que caia neve neste país tropical e os macaquitos movidos a energia solar e imunes ao próprio cecê (impressionante como a pessoa não sente) estão em festa.

Se você não vive em um lugar verdadeiramente quente, pode estar pensando “mas quanto drama, basta ligar o ventilador ou o ar condicionado”. Só que, aparentemente, toda a população tem esse pensamento e o fazem ao mesmo tempo, causando belíssimos apagões, o que significa horas e mais horas sem energia elétrica. A menos que você tenha em casa um eunuco com um grande abanador de plumas, fica suando feito um porco mesmo. Suando e torcendo para não ser assaltado. Se for no Rio de Janeiro, nem adianta tentar pegar no sono e dormir, você vai ser acordado quando a luz chegar, porque por aqui as pessoas comemoram e gritam quando a luz volta, como se grita um gol no futebol.

O calor é o pai do mau humor. Ele estraga seu dia e fere muito mais do que sua sensação térmica. O calor acaba por estuprar seu olfato, pois tem sempre alguém fedendo quando faz muito calor. Como já disse em outro texto, o brasileróide escolhe desodorante pelo “cheirinho” que acha mais agradável. Desodorante não é perfume, não se escolhe pelo cheiro, até porque o ideal é que o cheiro não se sinta, para não brigar com o cheiro do perfume. É pela potência, pela fixação, pelo poder de contenção de odor que se escolhe desodorante, o que varia de pele para pele. Cada pele se dá melhor com um.

Mas não, vai filho da puta com sovaco de bueiro e escolhe o mais fraco, por ter um cheiro que lhe é agradável. Adianta? Não adianta, o cecê vai se sobrepor ao cheiro escolhido. Parece que a pessoa tem um anão morto debaixo do braço. Pode observar imbecilóides escolhendo qual desodorante comprar em uma farmácia: dão uma borrifada na tampa e cheiram. O que tiver melhor cheiro (leia-se, o mais enjoativo e ostensivo) ele leva e ainda acha que é assim que se compra. Depois fica com aquelas pizzas de suor debaixo do braço. Vai se informar sobre desodorante, antitranspirante e antiperspirante!

O calor também fere sua dignidade gástrica. No calor, tudo que pode ser ingerido fermenta, azeda ou estraga. Comer na rua é sempre um medo. O mais ateu dos ateus ora quando começa a sentir aquele revertério intestinal depois de comer na rua. Você pede a Nossa Senhora do Esfíncter que te dê forças para chegar de volta ao trabalho antes que seu cu exploda. Até peito de frango grelhado, o mais inofensivo dos alimentos, estraga no calor. Quem dirá peixes, maionese e outros mais sensíveis. A vontade que dá é viver de picolé até março.

Não preciso nem dizer o que o calor faz com a aparência das pessoas. Pele, cabelo e até mesmo o corpo, tudo sai prejudicado pelo calor. O corpo perece, amolece e adoece no calor. Desde assaduras nas coxas que roçam umas nas outras em temperatura lava vulcânica até brotoejas que denunciam a incapacidade do corpo de lidar com essa temperatura desumana. Até as roupas perecem, manchadas por bolas de suor (às vezes mesclado com desodorante) obrigam a uma usada, uma lavada e em três meses parece que tem dez anos de uso.

Pense em qualquer hábito, hobbie ou atividade. Agora pense nele no calor extremo. Tudo fica mais desagradável e inviável no calor extremo. A produtividade de qualquer coisa cai no calor extremo, exceto, é claro, a do carioca, que fica hiperativo. Eu honestamente desconfio que o calor expanda os órgãos internos, comprimindo o cérebro contra o crânio, impedindo que as pessoas pensem direito. Isso gera coisa como micaretas, filhos indesejados, nudes e fãs do João Kleber.

As doenças eclodem no verão. É dengue, é Zika, é Chikungunya. Outras menos nobres como sarna e seborreia também dão as caras. O castigo que é sentir febre no verão… sério, ninguém merece isso. É suar ao quadrado! Aí vem um leigo com encosto de médico te recomendar que você se mantenha hidratado. Como? Me pendura uma bolsa de soro no braço, porque eu suo tudo que bebi em cinco minutos!

Os odores se acentuam no verão. O lado ruim disso não é apenas o cecê, são das fragrâncias que o brasileiro médio escolhe. Aquelas desgraças frutais tipo Body Splash Victoria´s Secret, isso deveria ser proibido! Um cheiro doce do capeta, que só deve ser usado com muita parcimônia no frio. Cada mulher usa uma fruta, na verdade, são combinações bizarras como “Morango com Champagne”, “Lírios com Kiwi” ou “Amora com porra de girafa”. Aí quando aglomera gente no transporte público você tem que cheirar uma salada de frutas do inferno! Ah… um recadinho rápido, papo reto, para você que usa desodorante Axe: eu te desejo câncer no sovaco. E para você que, não contente em usar desodorante Axe ainda o espalha pelo corpo inteiro como se fosse perfume, te desejo câncer no cu!

Aliás, um desabafo: como aglomera gente no calor, não? No inverno até o transporte público fica mais vazio. O que é isso? Existe um grupo de pessoas que se enclausura no inverno e não sai de casa nem para trabalhar? De onde saem estas pessoas? Hibernam? Deve ser o mesmo processo dos Gremlins, que se multiplicam se comerem após a meia noite, só que com calor. Quando saí aquele sol de 40° vários baby pobres brotam das costas do pobres, só pode!

E vão à praia! Lotam as praias! Andar descalço sob brasas não é exclusividade de Monges Budistas não, qualquer carioca maloqueiro faz isso no verão: vai à praia levando nada (pois sabe que vai ser assaltado) e anda descalço muitos metros de areia em temperatura escaldante. Depois estendem um paninho ou até a própria camiseta e deitam na mesma areia escaldante. Passam o dia todo debaixo de um sol radioativo (o buraco da camada de ozônio deve ficar bem na área do Rio, cinco minutos de sol e você fica vermelho) e depois vão para a balada. Serão mutantes? Devem ser alienígenas que estão recarregando suas baterias de energia solar.

Não suam os filhos da puta. Ficam 12h debaixo do sol escaldante e não suam. A areia não cola neles. Eu fico parecendo um bife à milanesa, entra areia até dentro do meu biquíni. Quando chego em casa e tiro o biquíni para tomar banho, parece que caguei uma duna. Ok, quem eu quero enganar, entra areia não apenas no meu biquíni, mas também em todos os orifícios do meu corpo, não sei como meu cu ainda não produziu uma pérola.

Verão traz consigo tudo de indigno: batuque, alegria macaquita ruidosa, promiscuidade como troféu a ser ostentado, doenças de pele e perebas no geral. Não entendo como pode alguém gostar desse inferno, mas entendo menos ainda que te desqualifica por preferir o frio. Desculpa se eu não gosto de sentir meu cu suar, tá? Desculpa se isso te incomoda tanto. Só existe UM jeito de ser feliz, UM jeito certo, que é curtindo o verão, bebendo pra caralho, pegando geral e se bronzeando na praia. Mas olha… vão tomar no meio do seu cu suado.

Para dizer que a areia também gruda no seu corpo, para perguntar por qual motivo eu não postei o texto de ontem ou ainda para tentar me convencer que verão é legal: deixe seu comentário

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

28 desfavores sobre “Calor!

acho que no verão os insetos acasalam, por isso ficam doidos. o mesmo vale para a gentalha, no verão parece que todo mundo fica no cio, a putaria se multiplica. só um recado para vocês do sul, vocês não sabem o que é calor infernal, eu tenho o azar de morar em Manaus, lugar onde o capeta reside.

Sally, interior do RS tem sofrido horrores com isso. Essa semana os termômetros também atingiram os 40° e não há vida digna com uma temperatura dessa.
A propósito, para evitar assaduras nas coxas tem a calcinha bermuda, que ajuda muito na prevenção de assaduras, embora te faça suar um pouco mais… Às vezes vale a pena.

A nordestina aqui concorda com vc, Sally! Se o Rio já é assim no verão, imagina em Valsador que é assim O ANO INTEIRO…E tem quem ache este clima demoníaco “uma delícia”, esse calorão que não dá sossego nem tem pausa… E junte isso com o povinho daqui, aquela falta de educação irritante que é elevada à enésima potência, com aquelas porqueiras que todo mundo sabe que aqui tem, fora as situações bizarras que sempre aparecem. O que me alivia é que em janeiro estarei na Alemanha (uhuuulll! kkkkk), vai fazer friozão, mas anda sim é um alívio e tanto hehehe

Não, não, não. Posso falar pois infelizmente já morei em Valsador e uma das poucas coisas boas que essa cidade tem é o clima. Dificilmente passa de 35° e sempre tem um ventinho aliviando. O calor não é úmido ao extremo e à noite a temperatura cai, ainda que não muito. Você não faz ideia como é no Rio. Inverno 40°, verão 50° de um calor úmido e sufocante que se mantém inclusive à noite. Se um dia você vier ao Rio (espero que não, pois gosto de você), você vai ver a diferença.

Fico muito feliz só de pensar em você na Alemanha! Para frio tem solução: casaco, aquecimento. No calor faz o que? Tira a roupa no meio da rua? Você vai adorar, mesmo que a adaptação demore um pouco, tenho certeza!

Oh Sally, muito obrigada pela torcida! E sim, eu também gosto de vc :)

Desculpa a demora pra responder, estou aqui ocupada com os preparativos da viagem.

Eu estou aqui tricotando feliz da vida minhas blusas quentinhas para o inverno de Dresden (que não é brincadeira kkkkkkk) e feliz que estarei cerca de duas semanas livre o inferno de Valsador. Sim, vc tem razão, o calor do Rio é bem pior do que aqui, se bem que o calor daqui andou piorando pois o prefeito ACMzinho, o malvadezinha andou cortando tudo o que é árvore de qualquer maneira, podas malucas de qualquer jeito, e ele andou concretando as praças, pra terminar de desgraçar tudo, ele também andou permitindo construção de prédios e mais prédios altos e aí o calor só aumenta. Quando vc esteve aqui, ainda tinha uma arborizaçãozinha… Hoje ela está dando tchau, pois Malvadeza Neto está detonando todas as áreas verdes substituindo- as por concreto (obras feitas por empresas citadas na Lava Jato, diga-se). Pretendo é ficar na Alemanha mesmo, hehehe e nunca mais voltar pro Bananão. Avante! E boa sorte pra vc aí, Sally, força! Que um dia vc possa cair fora desse inferno! ;)

Muitos parabéns, Morena ! Finalmente mesmo, hein !

Obs 1 : pois é, definitivamente sempre estivemos certos sobre “o falso moderno”, e eu (também), sobre o tal “GVL” …

Obs 2 : “coincidência” que perto da “minha área” do (estado do) Rio também já vinha sendo de cortes de árvores e decadências de praças…

( Obs 3 : se deu tão bem que também é bem mais acessível se precisar das bolsas de outros países “agora menos longe” daí ! Tá indo certinha, que ótimo que poderá passar o quanto longe “de cá” ! )

^_^

Calor infernal ou transporte publico… os dois juntos fica impraticável! Tem gente com cc tão brava que até arde o nariz! Sally se um dia você de fato tiver poder, por favor obrigue esse povo suado a tomar banho e usar desodorante bom! Pq sim, tem sempre aquele que vai passando desodorante em cima de cc e acha que ta legal, eu desejo a morte quando entro num busão da vida as 6-7 da tarde!

Vc ja ensinou como se livra de lagartixas, mas e das formigas de verao? Aquelas putas entram pela janela, passam pelos futinhos da tela. Taco inseticida de açao prolongada, vem a chuva e tira, tenho que colocar de novo. Fica calor as putas das formigas aparecem e na minha casa nem se usa açucar. Alguem me da dica?

Não tenho ideia como se faz para eliminar formigas, mas certamente se você procurar no Google, acaba achando.

Outra coisa chata do calor: ir à academia, que costuma lotar de gente que embarca no tal “Projeto Verão”. Além do miasma putrefato causado pelo acúmulo de gente suando em bicas sob o mesmo teto – muitas vezes de Eternit, que esquenta tudo ainda mais – , tem ainda o problema dos porcalhões que encharcam os aparelhos com transpiração e depois não limpam. Alguns chegam até a deixar verdadeiras poças de suor nos bancos. Que nojo! Também é desagradável olhar para aquele monte de gente esbaforida nas esteiras, descabelada, arfando e com a roupa toda manchada grudando no corpo.

No calor que já tem feito por aqui há algum tempo, a gente não sua; a gente quase que literalmente CHOVE! Ah, e eu também me sinto fisicamente péssimo quando a temperatura sobe muito. Como a Sally disse, “o corpo perece, amolece e adoece no calor”. Pra mim tudo fica mais difícil, cansativo e desconfortável. Além de me dar uma puta falta de pique pra me mexer – às vezes tenho a sensação até de que meu cérebro tá mesmo derretendo – , tem ainda o desconforto de ficar suando direto mesmo sem estar fazendo nada e de sentir a pele calcinando sob o sol escaldante…

É nojento. É antiestético. Suar é coisa de gentalha. Fico super contrariada quando suo, fico de mau humor, fico puta da vida. Acho que mereço coisa melhor.

Se eles curtem o calor, pra que ligam o ventilador? Deveria ser proibido pra quem diz que curte o verão. Também eles não deveriam andar na sombra. Será que eles curtem mesmo o verão ou falam isso só por modinha?

Curtem sim. Tem gente que se recusa a ter ar condicionado em casa por preferir algo mais natural (principalmente no Nordeste). Se um dia eu tiver poder, essas pessoas serão esterilizadas.

Naquele filme nacional “Cronicamente inviável” (um dos rarissíssimos filmes nacionais que prestam) um dos atores (um tiozinho aí que morreu recentemente) faz um belo discurso sobre o quanto calor nos faz descer à condição de meros irracionais (recomendo o filme). Por outro lado (bem a propósito), Pascal Bruckner (judeu francês, autor do maravilhoso livro Lunes de fiel que deu origem ao filme, que é mais maravilhoso ainda) tem, enquanto filósofo, umas posições muito interessantes sobre a obrigatoriedade moderna de parecer felizão, alegrão e pra cima (mesmo que você esteja pra baixo) e o quanto isso pode ser terrível para o psicológico da pessoa que força a barra nessa farsa. Ele certamente teria um campo de estudo enorme no Rio de Bosteiro…

De qualquer modo, calor é uma merda e até mesmo aqui no sul tem feito uns calorões loucos muito antes do início oficial do verão. Temo por minha sanidade quando a estação mais escrota do ano chegar. E, acredite Sally, Blumenau (SC) dá de 1000 a 0 no Rio de Merdeiro quando o assunto é calor!

Sul tem duas temperaturas: inverno e inferno.

Mas não acho que seja obrigação de ser feliz do carioca não. Eles não escondem a depressão que sentem no inverno. Essa raça bizarra gosta mesmo de calor!

“Não sei como meu cu ainda não produziu uma pérola” hahaha eu ri alto aqui! Sally, você é a melhor, the best! <3 <3

Tu comenta sempre do calor do Rj, ok, é horrível mesmo. Mas o que tu tens a dizer sobre o calor do sul? Embora não seja tão quente quanto, mas acho que o calor que faz em Curitiba e Porto Alegre são bem chatos também, viu? Junta a umidade alta e… Eww! Parece que tu está numa sauna, teu suor não seca!

Responder

Não precisa preencher nada além do comentário. Seu e-mail não vai ser publicado.
You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>