Enquanto isso…

Enquanto isso, numa praia nudista:

HOMEM: Sei não, não gosto da ideia…
MULHER: Larga de ser reprimido, amor.
HOMEM: Pra falar a verdade, eu não gosto é de você peladona por aí!
MULHER: Ai, que ciúme besta!
HOMEM: Você não me falou dessa condição quando começamos a namorar.
MULHER: Que condição?
HOMEM: De você poder ficar saindo pelada por aí.
MULHER: Não é ficar saindo pelada por aí, é uma praia nudista! É super natural…
HOMEM: Vai ficar um bando de marmanjo olhando pra você!
MULHER: Deixa olhar, você é meu namorado!
HOMEM: Não deixo olhar porra nenhuma!
MULHER: Ah é? E você acha que pode controlar os olhos dos outros homens?
HOMEM: Você está se afundando…
MULHER: Só estou falando a verdade. Homem fica olhando mesmo, até quando eu estou com casaco no inverno!
HOMEM: E eu tenho que gostar disso?
MULHER: Não, mas você tem que ser adulto. Vai querer que eu use burka, é?
HOMEM: Peraí, entre burka e pelada tem muita diferença!
MULHER: E mesmo assim… a praia está vazia.
HOMEM: Certeza que assim que você tirar a roupa enche de homem.
MULHER: Eu queria ser gostosa assim, viu?
HOMEM: Oi?
MULHER: Ai, chega! Ou você bota isso pra fora e me acompanha, ou eu vou sozinha. Não pode entrar vestido.
HOMEM: Não ouse!

A mulher tira a roupa rapidamente, e sai correndo até a areia.

HOMEM: Volta aqui!
MULHER: Vem me pegar! Hahaha!

O homem bufa, mal humorado. Depois de algum tempo de contemplação com sua namorada correndo nua pela praia, ele finalmente tira o calção, e com as mãos na frente do recém exposto conteúdo das cuecas, corre desengonçado até onde ela está.

HOMEM: Feliz?
MULHER: Hahaha! Vem, vamos molhar essa sua bunda branca!
HOMEM: Isso, na água é melhor.

Os dois entram na água, ele empurrando ela cada vez mais fundo.

MULHER: Chega! Está muito fundo, tem correnteza.
HOMEM: Seu peito ainda está aparecendo.
MULHER: Não acredito que é por isso que você está me levando pro fundo!
HOMEM: Tem um ônibus chegando! Eu sabia! Eu sabia!
MULHER: Ai, que bobagem, devem ser famílias de nudistas. Papais, mamães, crianças e velhinhos…
HOMEM: Se não forem famílias de cegos nudistas, ainda é problema!
MULHER: Isso é doença, sabia?
HOMEM: Ah lá! Ah lá! Desceu um homem do ônibus.

O rapaz coloca o corpo na frente da namorada, com os braços estirados, claramente tentando cortar o ângulo de visão do homem que acabara de sair do ônibus.

MULHER: Você está me fazendo passar vergonha…
HOMEM: Ele está olhando direto pra cá!
MULHER: Porque você está fazendo esse papelão de ficar me escondendo!
HOMEM: QUE FOI, CARA?
MULHER: Para!

O homem que desceu do ônibus escuta o berro, ri e volta para dentro do veículo.

HOMEM: Bom mesmo.
MULHER: Você é ridículo.
HOMEM: Ele que não ache que vai ter showzinho às minhas custas não, safado!
MULHER: Ele deve ser só o motorista das famílias.
HOMEM: Que famílias? Saiu alguma família do ônibus até agora?
MULHER: Provavelmente estão esperando porque o motorista disse que tem um maluco na água.
HOMEM: Estou de olho neles…

A porta do ônibus abre novamente, e o homem volta a sair. Dessa vez, parece estar carregando alguns equipamentos.

HOMEM: Aquilo é um tripé? E uma câmera? Filho da puta! Ele vai te filmar!
MULHER: Oi? Não, não pode ser, deve ser para filmar as atividades das famílias.
HOMEM: Essa porra não é proibida aqui?
MULHER: Mesmo que seja, amor… amor, me escuta… o corpo humano é lindo, e daí se formos filmados? Eu não tenho vergonha do meu corpo.
HOMEM: O quê? Esse cara não vai te filmar pelada!
MULHER: Calma…

O homem na praia começa a preparar o equipamento, com luzes, câmeras e microfones. Logo em sequência, começam a sair do ônibus diversas mulheres, todas nuas, todas estonteantes.

HOMEM: Hã?
MULHER: O que… o que que é isso?
HOMEM: Nossa, quantas…
MULHER: Que baixaria é essa?
HOMEM: O corpo humano não é lindo?
MULHER: O que é isso? Convenção de vadias?
HOMEM: Calma, amor, devem ser famílias. Daqui a pouco aparecem as crianças e os velhinhos.
MULHER: Não para de sair puta desse ônibus!
HOMEM: Putas? Só porque elas estão peladas?
MULHER: Olha pra mim!
HOMEM: Oi?

A mulher dá a volta no namorado, tentando ocupar seu campo visual, ainda dentro da água. Mas ela é mais baixa que ele.

MULHER: Olha pra mim!
HOMEM: Diz…
MULHER: A gente vai sair dessa praia agora, vão filmar alguma baixaria aqui!
HOMEM: Sei…
MULHER: OLHA PRA MIM!

O grito chama a atenção não só do namorado dela, mas de todas as pessoas na praia. As mulheres na areia começam a rir.

HOMEM: Calma, nudez é super natural.
MULHER: A gente vai embora agora, me ouviu?
HOMEM: Melhor não…
MULHER: Se você não for comigo agora, eu volto sozinha, me ouviu?
HOMEM: Eu acho que você vai preferir se eu não sair da água agora.
MULHER: SEU NOJENTO!

Mais risos entre as mulheres na praia.

HOMEM: Sabe como é… homem fica olhando mesmo.
MULHER: Eu te odeio.
HOMEM: Larga de ser reprimida, amor.

Para dizer que o texto é revelador, para dizer que o corpo humano é costumeiramente uma coisa feia, ou mesmo para dizer que achou uma baixaria: somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas:

Comentários (5)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: