Power Pilha – Edição 10

Programinha broxante, viu? Tiraram totalmente o protagonismo do Pilha, única pessoa nessa casa que tem cérebro e carisma. Nesta quinta ele foi coadjuvante e o reflexo disso foi bem óbvio: o programa foi uma bela bosta.

Na pouca voz ativa que teve, Pilha trouxe luz e sabedoria a todos nós. Abriu o programa metralhando Mocréia-Fé, por ter esculhambado o marido na frente de todo mundo, algo que ela faz diariamente sem o menor respeito.

Ao perder uma prova, MF chamou o marido banana de burro para baixo e Pilha não perdoou: “Dentro da MORAL DE JEGUE dela, como diz a minha avó – pausa para lembrar de Dona Yolanda, que compra drogas para o neto –não tem moral nenhuma, ela é uma manipuladora”. Curti o termo, apesar de não ter muita certeza do que significa, faço questão de, ainda esta semana, usar o MORAL DE JEGUE em homenagem ao nosso herói.

A prova dos casais mediu comunicação, sintonia e capacidade de se expressar. O casal tinha que montar um quebra-cabeça só que quem montava não via o que estava fazendo, tinha que ser orientado pelo outro. Ação de um, cérebro do outro. O casal Pilhine começou com Aline orientando e Pilha executando: péssima escolha. Aline não é uma mente brilhante e Pilha não tem a melhor coordenação motora do mundo.

Quando inverteram a coisa começou a dar certo. Pilha dando ordens e Aline movendo as peças do quebra-cabeça. Mas Pilha ficou nervoso e o cérebro começou a engasgar. Trocaram e destrocaram de lugar várias vezes, e mesmo assim ficaram bem empacados. Conseguiram concluir a prova dentro do tempo, mas demoraram bastante para montar a porra do quebra-cabeça.

O casal de funkeiros que escreve MAQUEAJEN obviamente montou um quadro do Picasso em vez do desenho proposto no quebra-cabeça e foi para a DR com o pior tempo. Ótimo, só comemoro que o pior tempo não tenha ficado com o Pilha. O outro casal que foi para a DR foram os ex-BBBs. Mesmo assim, o casal Pilha está em penúltimo lugar geral, não podem ficar mal colocados assim, pois já estão na mira de metade da casa!

Apesar de estar feliz por ver Pilha fora da forca, foi um pouco frustrante ver o programa todo focado nesses outros pseudo-seres-humanos sem carisma. A casa toda ficou sofrendo por ter dois casais queridos na DR, já que a casa toda é tão débil mental quanto um casal de funkeiros ou um casal de ex-BBBs. Ficou nesse sentimentalismo demente.

A coisa só animava quando Pilha aparecia para apimentar, dando indiretas de que deveriam votar nosex-BBBs pois são mais fortes no jogo. Todo mundo indignadinhopelo Pilha jogar em um JOGO. Porra, é um jogo, é normal que as pessoas joguem. Pilha não tem culpa que sejam um bando de sentimentalóides. Todos em um discurso “ohhh, que errado pensar assim, vamos votar com o coração”. Ahãn. Espera só para ver.

Até o marido banana da Mocréia-Fé falou mal do Pilha, chamando-o de “anãozinho perturbado”. Você sabe que a pessoa não tem bolas quando, em um momento de irritação, solta esse tipo de ofensa Jardim de Infância. Vai cantar Ursinho Blau Blau, seu retardado mental!

Enquanto a casa chorava feito um bando de viuvinhas tristes, Pilha tentava levar um pouco de racionalidade e acabou apanhando por isso. Não adianta oferecer caviar aos porcos, eles não sabem apreciar. Pilha insistiu, ficou o dia inteiro atrás de um e de outro, tipo filhotinho de cachorro, sussurrando estratégias ao ouvido. Mas, não tem jeito, quando a pessoa não sabe apreciar um bom conselho, é perda de tempo. Os mongoloides acharam mais importante posar de bons samaritanos e insistir nessa coisa do coração. Mentira do caralho, tá todo mundo jogando ali, só posam de bonzinhos!

Meu mais sincero desejo de câncer no cu para os babacas que editaram esse episódio, por desfocarem do Pilha e focarem nesses quatro ignóbeis. Hoje é dia de tirar leite de pedra e tentar valorizar o pouco que apareceu do Pilha, tipo o Pilha sensualizando e fazendo movimentos copulatórios ao som de um funk. Pilhão ficou ali, em um mix de stripper e minhoca no chão quente, se retorcendo no pancadão. São essas pequenas coisas que nos dão forças para continuar.

Chegou a hora da DR. Justus, vestido de aeromoça, tentou simular aquele suspense mais artificial que seu topete. Adoro como ele não consegue disfarçar que está lendo o que diz, mesmo quando tenta fazer uma entonação caricata e paternal. Ficou lá enchendo essas pessoas desinteressantes de perguntas coreografadas, realizadas com seu carisma de tolete boiando no vaso. Dar voz a esses quatro ignóbeis foi sofrido, veio um desfile de erros de concordância, plurais suprimidos e outras hediondezas. Haja amor, viu Pilha? Haja amor por você para aturar esta porra!

O primeiro voto foi do Pilha (já que Aline é um boneco de cera que fica de adorno ao lado dele apenas balançando a cabeça de forma afirmativa). Pilhão optou por salvar o funkeiro por ser o casal mais fraco e por gratidão, já que eles anularam a DR passada, onde o Pilha seria eliminado. Claro que ele aproveitou para fazer um discurso para transtornar os presentes, em um mix de ameaça e terrorismo.

Os votos dos outros participantes foram risíveis, um festival de clichês, sentimentalismo barato e mentiroso, hipocrisia e falsidade. No final das contas, aconteceu tudo que o Pilha estava prevendo: sentimento meu ovo, amizade meu cu, neguinho eliminou o casal mais forte mesmo, só que tentou disfarçar. Podem ter enganado esse povinho bunda que assiste o programa, mas não enganaram o Pilha, que é do gueto.

O casalzinho fofinho ex-BBB estava crente que ia ficar, pois eram os queridões da casa. Só que, como o Pilha bem previu, as pessoas jogam, apenas revestem a máscara da amizade e fofura. Tomaram pau, foram eliminados, inclusive por votos de supostos amigões. Pilha avisou, ninguém quis escutar. Ninguém é amiguinho de ninguém ali, mas só o Pilha tem culhões de admitir isso. Bem feito! Vão lá, Ursinhos Carinhosos, fazer as malas e ir embora! O mundo não é um arco-íris, a vida é uma piranha e, só para variar, Rafael Pilha está sempre certo!

Para dizer que vazaram spoiler errado sobre a final, para dizer que ainda quer o Pilha na Fazenda ou ainda para dizer que quando Pilha não estiver na DR eu não preciso nem me dar ao trabalho de escrever texto: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comentários (7)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: