Power Pilha – Edição 13

Pilha tá nervoso, Pilha tá mais putaço que o canarinho mascote da Seleção Brasileria. Não o culpo. Imagina passar semanas confinado em uma casa com ex-Globeleza, Ex-BBB, ex-Gata do Paulistão, ex-Cantor de uma música só e com todo o resto dos indigentes mentais que ocupam o lugar. Não há sanidade mental que resista.

Eu também estou estressada? Sim, eu estou estressada. Talvez vocês percebam pelo tom dos meus textos, que está mudando. Eu gosto de dormir apenas quatro horas por noite? Não, eu não gosto. Mas eu gosto menos ainda de ter que engolir as publicidades cagadas da Record. Ter que ouvir as promessas milagrosas do creme Goicoechea Diabet-X (se pronuncia “diabetéx”) em plena madrugada de quarta-feira é foda.

A edição deste programa cu não ajuda e fica tirando o protagonismo do Pilha, único ali que tem chances de brilhar, pois os outros são muito feios, muito burros ou ambos. O Justus também não ajuda, com seu carisma de coletor menstrual, errando o tempo e entonação das falas e se balançando de um lado para o outro como se o programa fosse apresentado em um navio.

Em resumo: está tudo uma merda. Uma merda. Mas, se tem uma coisa que eu aprendi na minha vida é que Pilha + Pressão é uma combinação melhor do que chocolate com avelã. Meu ídolo querido, faça deste limão uma limonada para nós, seus súditos, que estamos em privação de sono!

Sala de apostas. A prova dos homens era olhar uma sala e memorizar como ela estava arrumada. Depois iriam para outra sala idêntica, mas com itens fora do lugar e teriam que arrumá-los, tipo um jogo dos sete erros doméstico. O homem deveria recolocar os objetos que estavam fora de lugar no lugar certo e arrumar o que houvesse de bagunça na sala. Pilha, como tem a memória comprometida por tudo que já consumiu e já viveu, tinha poucas chances, por isso Aline apostou apenas 5 mil nele.

Pilhão foi para a prova. Nosso pequeno herói arrumava a sala com um furor que me fez desconfiar de TOC. Aline disse que ele é muito metódico, que tudo tem que estar certinho em casa. Sim, sim. Vimos isso na Live: as mãozinhas da criança tem que estar no alto do espelho, a fechadura da porta no chão e a pilha de roupa amassada ao lado da TV. Metodicão! Não cumpriu a porra da prova, mas a gente perdoa. Sabemos que por aquele corpinho já transitaram todos os elementos da tabela periódica.

Pilha continua focado na Mocréia-Fé. Está putíssimo, chamando ela e o marido de “comparsas”. Ele acusou Mocréia-Fé de simular doenças antes das provas e ainda ficou imitando ela toda torta, supostamente doente. Ok, hoje valeu ficar acordada. E, de fato, por mais que o Pilha não tenha o melhor dos jeitos para falar, tudo que ele diz faz muito sentido. É uma baranga manipuladora, que nem o homem que diz amar respeita.

Os casais tiveram que fazer uma atividade perigosa entre as provas, como “recreação”: sentar frente a frente um com o outro e apontar o que não gostam no outro, na frente do grupo todo. Era mais fácil dar um porrete para cada um e fazer uma Cúpula do Trovão. Óbvio que nenhum desses vira-latas ofendidos levou de boa críticas. Já seria trágico para qualquer casal lavar roupa suja na frente de um grupo de estranhos desclassificados subcelebridades baixo nível, tudo fica pior quando há uma câmera e toda sua família e todos os seus amigos estão vendo.

Pilha começou dizendo para Aline que eles quase nunca brigam, mas que a única coisa que o chateia é a forma como ela fala com ele na frente de outras pessoas, frisando que era raro, mas acontecia dela destrata-lo em público. Olha, eu não sei que tipo de Exu tem que possuir uma mulher para ela desrespeitar o Pilha, recomendo um exorcismo para Aline.

Aline disse que Pilha não a deixa falar e ele a interrompeu (não deixando que ela fale) corrigindo: “Em algumas ocasiões!”. Aline disse que ele fala mais do que ela e muitas vezes a impede declaradamente de falar. Aline, meu bem, considerando que falando pouco você já manda umas indelicadezas para o Pilha em público, talvez seja melhor que você continue calada, né lindona?

Sala de aposta dos homens. Pilha vestido de mini-jogador de basquete. Uma prova muito da bizarra que envolvia conhecimento e força: o objetivo final era segurar uma estrutura com pesos de anilhas por 15 minutos, mas, durante a prova, perguntas sobre conhecimentos gerais (matéria de colégio) eram feitas às mulheres e, a cada resposta certa, elas poderiam se livrar de uma anilha sua e colocar esta anilha em outra pessoa.

Mocréia-Fé acertou a difícil pergunta “qual destas palavras não é um verbo” e jogou seu peso para a Aline. Pilha já fez uma cara de “me respeita”. As mulheres ficaram nesse clima picuinha, jogando peso uma para as outras. Aline estava visivelmente putaça, acho que carregaria um elefante por 15 minutos se fosse preciso.

Obviamente saíram pérolas, mesmo sendo as perguntas de múltipla escolha. Mocréia-Fé não sabe a quantos graus ferve a água. No que Aline colocou um peso na Mocréia-Fé e ela simplesmente mostrou o dedo médio quando Aline virou de costas! Na verdade, mostrou os dois dedos médios, algo baixo, mal educado e desnecessário. Mas brasileróide achou que ela lacrou.

Pilha se meteu no meio da prova das mulheres e foi tirar satisfação com Mocréia-Fé, invadindo o cenário, botando o dedo na cara dela. Mocréia-Fé, apesar de ter começado essa baixaria toda, se fez de fina e ficou indignada, dizendo que estava “tentando manter o nível”. Que nível? Outro dia tava xingando o marido, chamando ele de afeminado. Depois mostra o dedo médio para o Brasil todo ver. Que nível tem uma mulher dessas?

Aquele andrógino débil mental do Silvinho ao ver o Pilha quase dando na cara da sua esposa, fez seu melhor e tentou proferir uma ameaça: “Tem que tirar esse cara daqui se não eu saio! Eu saio e entrego tudo”. Eu tenho certeza que se tirar a cueca do Silvinho não tem pênis, tem apenas uma área lisa, tipo um Ken pelado.

Pilha pode ser maluco, estourado e o que for, mas ele estava coberto de razão. Que tipo de molóide não defenderia a esposa diante de um desrespeito desse na frente de todo o país? Ele tinha que fazer isso mesmo, invadir o cenário e meter o dedo na cara dessa filha da puta. ME RESPEITA ganhou uma derivação: E RESPEITA MINHA MULHER TAMBÉM.

E que tipo de programa de merda é esse que uma participante falta com o respeito a outra em um ato desnecessário e nada acontece? Que porra de programa bizarro e amador é esse onde participante invade a prova e o apresentador fica mudo, sem saber o que fazer? Mas que amadorismo bosta! Não que eu esperasse muito da Record, mas, puta merda, é como ver Chaves ao vivo, só que com pessoas ainda mais feias e Goicoechea Diabetex no intervalo!

Fazia parte da prova colocar seu peso em outra pessoa, é muita falta de fair play mostrar o dedo médio para alguém que está fazendo algo que o jogo pede! Ainda ficou berrando para o Pilha que na favela em que ele escolheu andar ela nasceu. Olha que beleza, pessoa compete para ser mais favelada que o Pilha. Mocréia, na favela em que você diz que nasceu, Pilha era chefe do tráfico, fica na sua. Deprimente mulher gorda escrota agressiva que se faz de forte como mecanismo de defesa para camuflar as inseguranças.

Pilha, por sinal, ficou tão puto que baixou a vibe chefe do tráfico nele novamente: voltou para seu lugar resmungando que depois ele cobraria essa conta. Tomara que meta a porrada em ambos, no macho do casal e no Silvinho. Apesar de que, se bater no Silvinho, pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha. Ah, que se foda, a gente faz a cobertura da prisão. Dá nele!

Todas as mulheres conseguiram concluir a prova. Aline nem se mexia, acho que ela segurava aquele peso por 15 dias se fosse necessário. Pilha tinha apostado 10 mil na Aline, uma pena, podia ter apostado mais.

Mocréia-Fé e sua esposa foram para a DR e Pilha se ajoelhou, aparentemente, para agradecer. E pelo visto na próxima quinta a coisa continua bacana, mostraram um trechinho onde o Pilha diz que vai “dar um tiro de 12” na Mocréia-Fé. Na torcida para a prova dos casais envolver armas!

Para dizer que está preocupado com a minha saúde mental, para dizer que está preocupado com a saúde mental do Pilha ou ainda para dizer que está achando tudo muito normal: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

8 desfavores sobre “Power Pilha – Edição 13

Eu queria que o Pilha tivesse enfiado a bolinha de peso no cu dessa jararaca. Melhor. Como disse o Pilha. Jiboia. Pq e mais gorda.

Oi Sally,

Se você acha ruim a publicidade desse creme, não deve ter visto (ou escutado, como infelizmente foi meu caso, numa rádio) a de um produto chamado Varicell, feita pela Nicette Bruno – eu não sabia de quem se tratava, mas pela voz e teor do “depoimento”, na primeira vez que ouvi a propaganda imaginei “nossa, pra chegar ao ponto de usar um produto desse, essa velha deve estar bem estragada mesmo…”

Seria interessante ver uma versão “Desfavor” dessa e de outras propagandas de produtos com reputação questionável… a exemplo do Costinha e as raspadinhas da Loterj.

(isso serve como sugestão de punição a quem deixar de postar no dia?)

Serve de sugestão sim, obrigaria a pessoa a ver dezenas de propagandas estilo Dolly e Batata Show, certamente será um sofrimento.

Nem dá pra comparar isso aí com Chaves. Chaves foi uma superprodução na sua época. A galera que faz esse programa deve ter se especializado com tutoriais do Youtube

Responder

Não precisa preencher nada além do comentário. Seu e-mail não vai ser publicado.
You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>