Power Pilha – Edições 7 e 8

TERÇA

O programa começou com a Mocréia Fé reclamando do Pilha. Disse que ele não cozinha, não lava, não faz porra nenhuma na casa. Minha filha, ele brilha, é isso que ele faz. Ele empresta um pouco de seu carisma infinito para esse programinha de merda que está fodendo meu sono. Vocês, que são solenes desconhecidos (e ainda por cima feios) é que devem ficar com os trabalhos braçais.

Na prova das mulheres, elas eram amarradas a uma roda, que girava até que a cabeça delas ficasse debaixo dágua. Ficava dando voltas enquanto o homem tinha que fazer perguntas complexas, que envolviam conhecimento sobre o marido e matemática. Receita de desastre. Mesmo assim, Pilhão apostou 18 CRUZEIROS na Aline.

Lá foi Aline amarrada na roda. Pilha perguntou qual era o numero da sua calça mais o numero do seu sapato. Aline errou. Depois Pilha perguntou quantos anos ele tinha quando a Aline o conheceu. Errou novamente. Pilha ficava cada vez mais desesperado. No final das contas, não cumpriram a prova. Esse era o dia para Pilha apostar zero na esposa. O timing do casal tá mais cagado do que piada do Fabio Porchat. Basta olhar para a carinha da Aline para ver esse olhar perdido, essa retina vazia, esse eco entre as orelhas. Era bem óbvio que ela não ia conseguir vencer essa prova.

Mocréia Fé deu um faniquito na prova, por ter uma fobia de água por causa de um trauma de infância. Não fez a prova e ainda deu um ataque. Quando ela estava na cama, depois da prova, se recuperando, Pilhão foi lá bater um papo. Não merecia, ela tinha acabado de falar que ele não faz porra nenhuma na casa. Pilhão começou com uma frase de impacto: “Você sabia que você não me deixou dormir ontem à noite?”. Ele desenvolveu um longo discurso de pedido de desculpas por uma briga que eles tiveram no dia anterior.

Agora vocês vejam, Pilha vai lá abrir seu coraçãozinho intoxicado, porém honesto, e Mocreia Fé diz para as câmeras que ele só está tentando fazer alianças e que isso não vai funcionar com ela. Ingrata, não? Pilha tinha é que ter enchido um balde de água e enfiado a cabeça dela dentro, como lição de humildade. Se um dia eu cruzar com esta mulher, farei questão de empurrá-la no lago mais próximo.

Depois disso, Pilha foi visto falando umas verdades na cozinha, detonando algumas pessoas. Óbvio que a verdade dói e o mundo não está preparado para a sinceridade pilhal, então, muitos idiotas acharão que ele é mau caráter, conspirador ou manipulador. Não. Ele é apenas um profundo conhecedor da natureza humana. O mais legal é ver a cara da Aline quando o Pilha começa a sincericidizar. Ela faz uma cara de “não vou te contradizer se não vai sobrar para mim” misturada com uma cara de “fodeu, vamos ser presos novamente”. Mas não fala nada. Chocada como Aline peida para o Pilha o tempo todo. Vai ver esse é o perfil de mulher que é necessário para um relacionamento com o Pilha, se for alguém que se posicione, o casal acabaria se matando.

Pilhão, competitivo que é, ficou putaço com mais uma derrota. Ficou tentando convencer Aline a apostar tudo na prova dos homens. Ainda ficou puto com Aline por algo que nunca saberemos, pois o vocabulário do Pilha é uma cruza de termos de presídio com um estivador bêbado. Tudo que pude entender foi ele chegando perto da Aline e reclamando que ele acorda de bom humor, de alto astral e “você vem e fala uma meia groselha daquelas para mim”. Por favor, se alguém souber a natureza do termo “meia groselha” deixa aqui nos comentários.

Aline ficou meio chateada, sem entender o que fez de errado. Foi quando o Pilha, pessoa didática e prestativa que é, fez uma simulação em tempo real imitando-a, para esclarecer do que ele não tinha gostado. Taí uma pessoa que se empenha no bom entendimento no relacionamento, Pilha é um exemplo para todos nós! Aline parece ter ficado ainda mais chateada com o gesto de boa vontade do nosso herói e ameaçou sair do quarto enquanto ele a imitava, mas Pilha mandou seu recado: “Fica aí que eu estou falando com você, eu preciso falar”. E Aline ficou. É a força do macho alfa, Brasil! Mesmo com 1,20m de altura e 13kg, Pilha manda e Aline obedece!

Nessas horas eu vejo que talvez tenha sido para bem que o nosso amor não tenha dado certo. Se o Pilha falasse assim comigo, primeiro me imitando e me ridicularizando e depois me impedindo de sair do quarto, ele precisaria de uma intervenção cirúrgica para remover meu salto da sua garganta (ou do ânus, dependendo do meu humor no dia). Seria intensidade demais, infelizmente nosso amor não daria certo. Ele precisa de mulheres apagadas, para que possa brilhar sozinho.

Sala de apostas, desta vez as mulheres apostando em seus maridos. Justus tenta, constrangedoramente, criar um suspense. Ele pergunta aos homens: “Vocês acham que conhecem bem o universo feminino?”. Todos quietos, menos o Pilha, que afirmava com segurança que sim. Se você é jovem pode não ter vivenciado a era de ouro do Pilha, quando ele era mais novo, era tipo um Mr. Catra só que branco e comia todo mundo. O Brasil nunca mais viu um comedor como Rafael Pilha. Então, sim, ele conhece o universo feminino e não tem falsa modéstia. Quem não se lembra de seu discurso memorável ao sair da prisão no Paraguai, onde relatou ter comprado uma chapinha de cabelo e outros itens femininos para Aline?

A prova era bem escrota: os homens tinham que completar uma espécie de painel com palavras cruzadas, respondendo a perguntas sobre o universo feminino. Se demorassem muito, uma chuva de baratas caía nas mulheres. A prova é para os homens, mas são as mulheres que se ferram. Muito bacana. As mulheres ficavam presas em uma cabine e amarradas com umas correntes, assim, não tinham como fugir das baratas.

As perguntas da prova eram daquele tipo que dificilmente um homem saberia responder. Coisas como “conjunto de roupa íntima feminina”, “conjunto de cosméticos utilizado para melhorar o aspecto da pele” ou “cosmético utilizado para realçar o contorno dos olhos”. Óbvio que as mulheres tomaram chuva de barata nos cornos. A cada minuto que os homens demoravam, vinha uma nova chuva de baratas. Recomendo ver este trecho com o mute ativado.
Na prova, Aline estava visivelmente apavorada. Pilha realmente tem um conhecimento do universo feminino, inclusive foi um dos únicos a escrever LINGERIE de forma correta, quase todos escreveram “langeri”, mas, mesmo assim, não conseguiu completar a prova. Destaque para o funkeiro que escreveu “maqueagen”. No final das contas, como Aline apostou pouco, o casal Power Pilha não ficou tão mal colocado.

Um adendo: durante o programa, aparecem na tela comentários do Twitter sobre o programa, e em TODOS nosso herói é citado como Rafael PILHA!

QUINTA

A edição do programa tirou o dia para foder o Pilha. Começou com ele em uma sala falando que os Ex-BBBs eram profissionais de reality, insinuando que levavam vantagem por causa disso. Depois, apareceram os ex-BBBs chorando e dizendo belas palavras, em uma edição tendenciosa para coloca-los como vítimas.

Para aumentar o conflito, foi feita uma votação para que cada casal diga quem gostaria de ver na final do programa. Pilha e Aline receberam apenas um voto, que por sinal, foi do próprio Pilha, como ele mesmo fez questão de dizer aos berros quando foi divulgado o resultado. Ele teve um rompante, ficou de pé e começou a falar alto, com a linguagem corporal de uma galinha d´angola: “E o voto que é meu, é só meu, fui eu que votei em mim! Sabe porque? Porque os cães farejam o medo, por isso não vão me encontrar… os cães e os ratos!”. Ok, descontrolado, mas vocês também teriam problemas sérios com rejeição se fossem filhos de Dona Sylvia. Temi que ele comece a falar em Tupi Guarani, mas felizmente ficou só no português mesmo.

Ele saiu gritando e andando pela casa “EU TENHO MEU VOTO, EU VOTEI EM MIM, TUDO COM O CU NA MÃO!”, andando com a linguagem corporal de um Pincher raivoso. A edição do programa parece determinada a fazer o Pilha sair como um descontrolado. Depois falou para a câmera: “Vocês esqueceram de mostrar o outro lado deste teste psicológico: quem a maioria teme”.

Isso mesmo, Pilha, não deixe a edição manipular tudo e fazer parecer que as pessoas querem que você saia por ser um chato do caralho, pau no cu competitivo e fofoqueirinho de merda, é MEDO dessa gente sem brilho, medo do seu carisma, da sua aura de astro do rock! Ele fechou com um “eu prefiro ser temido do que querido”.

Daí o Pilha passou o dia todo repetindo a frase “Todos nos temem” e ressaltando como essa votação não refletiu rejeição e sim medo. Ele aprofundou em determinado momento dizendo verdades dolorosas: “Eu não sabia que nós éramos temidos por todos, todos nos temem em uma final, tem medo de nós em uma final. Essas pessoas que não tem tanta aparição pública, não são personalidades da mídia, personalidades públicas como eu (…) Estamos estragando a estratégia dos estrategistas profissionais, vivedores de reality, e mal sabe os lambe-bunda deles que estão sendo usados, só isso, e que na hora em que eles tiverem que empurrar o charuto neles, eles vão empurrar. Só me deu mais vontade de guerrear”. O tom amistoso continuou “Tem uns aqui, mano, que eu vou sentir o maior prazer em cortar a cabeça” (e Aline com uma cara constrangida de dar pena). Curti o termo “empurrar o charuto”, incorporei ao meu vocabulário.

Hora da prova dos homens. Os homens começavam presos, em uma gaiola cheia de sapos e as mulheres tinham que encontrar a chave que abria essas gaiolas no meio da lama. Depois de sair, os homens tinham que pegar fichas em caixas cheias de bichos escrotos como cobras e baratas onde estavam escritas vários adjetivos, com o objetivo de acertar qual adjetivo (todos péssimos, que desabonam a pessoa) a esposa creditava e eles. Se o homem não fosse um completo viadinho, a prova era fácil.

Na hora da prova Pilha estava um pouco descontrolado. Gritava “VAMOS LÁ! VAMO LÁ! BORA LORÃO!”. Na hora de colocar a mão na caixa cheia de cobras, Pilha disse “Dá licença minha sogra…”. Pilha fez a prova toda aos berros. Estava com a faca na boca, sangue nos olhos. Pilha é como eu: na maior parte do tempo um otário, mas quando a chapa esquenta, ele vira um perigo. Só que perdeu muito tempo gritando e acabaram ficando em último lugar, o pior tempo da prova, o que colocou o casal na DR, em um momento em que o Pilha já não estava muito sereno, buzinando no ouvido de todo mundo.

Pilha teve um colapso mental e foi elogiar o ex-BBB que ele passou a semana toda detonando: “Eu estou sempre te elogiando, da minha forma, né? Do meu jeito, grosso e estúpido que eu tenho”. Argumento para A VIDA! Sempre que eu esculhambar alguém e tiver que reverter a merda que fiz, vou dizer que foi um “elogio do meu jeito” e que meu jeito é grosso e estúpido.

Vendo o surto do Pilha e toda a pressão que estava acontecendo, a produção do programa achou bacana apagar o incêndio com gasolina: perguntaram aos dois casais que poderiam sair se havia algo que gostariam de dizer ao grupo. Pilha tem sempre algo que gostaria de dizer ao grupo… No meio de um discurso repleto de indiretas, ele disse “o problema é que a franqueza, às vezes, é interpretada como agressividade, como arrogância, pela maioria das pessoas que não tem coragem de ser assim”.

Ele continuou o discurso dizendo que não haveria critério para os votos, nem mesmo uma suposta afinidade, que todos alegavam, que, na verdade, o que acontecia ali era uma “auto-proteção e covardia”. Depois de engrossar terrivelmente o discurso, as pessoas começaram a se meter. O funkeiro disse que ali todo mundo colhia o que plantava e que o Pilha tinha um gênio muito difícil e que o Pilha era “o único que já teve POBLEMA com quase todos”. Olha, quando uma pessoa que diz POBLEMA te critica, é sinal de que você deve estar no caminho certo na vida.

Pilha ficou putaço e disse que o funkeiro não podia falar por todos. Começou um bate boca e o funkeiro, coitado, achou que poderia crescer para cima do Pilha. Levantou a voz e disse “Vamos resolver isso: quem aqui já teve algum POBLEMA com o Rafa levanta a mão”. Sabe quem levantou a mão? Sabe quem? NINGUÉM. Era uma boa hora para a esposa funkeira dele começar a cantar: Tá maluco? Respeite o moço, Patente alta, dá aula, é bigode grosso.

Pilha começou a se contorcer todo e elevou o tom de voz e repetir: “TÁ VENDO? OLHA AÍ! SE FODEU” em loop. Os elogios só aumentaram, Pilha estava em fúria: “Você é um mentiroso!”. A gentileza não para, Pilha disse, batendo um papo com a câmera: “Ele tá muito mal acostumado a gritar com a mulher ele aqui dentro 24h por dia, acho que ele se esqueceu que eu não sou a mulher dele. Eu sou homem, tenho sangue na minha veia, e pra mim é isso aí, educação e respeito é bom e conserva os dentes”. Vocês podem imaginar que, depois disso, a relação entre Pilha e o funkeiro azedou, né? Guardem esta informação, falaremos sobre isso mais tarde.

Quando outras pessoas se meteram para apontar erros e defeitos do Pilha, ele rapidamente lançou no ar: “Infelizmente, às vezes a gente pode pagar um preço caro pela sinceridade e pela honestidade”. Quando o outro casal que estava na DR, uma ex globeleza e um whatever, começaram a falar, Pilha deitou no sofá e fechou os olhos. Eles pediram respeito e levaram uma na lata: “Eu estou ouvindo, eu escuto com o ouvido, não com os olhos”. Tem como não amar?

Dali para frente, Pilha ficou monotemático e começou a criar apelidos. Coisas como Grupo ASCU – Associação dos Sorrateiros e Covardes Unidos. Também disse ter certeza de que ele não é paranoico nem maluco, ele é muito inteligente e percebe toda essa mobilização. Passou boa parte do tempo falando com ele mesmo, ou com a Aline, o que equivale a uma parede, já que ela escuta tudo calada, com cara de susto.

Depois de sentar o cacete em metade da casa, chamando-os de sorrateiros e covardes, quando chegou a hora da votação, Justus perguntou ao Pilha por qual motivo eles achavam que deveriam continuar na casa. Resposta: “Acho que nós deveríamos ficar na casa pois sempre fomos parceiros de todo mundo, amigos de todo mundo”. Pilha, me ajuda a te ajudar. Este programa acaba à uma da manhã e eu preciso arrumar argumentos para te defender morrendo de sono. Não faz isso comigo não…

Obviamente na votação Pilha e Aline foram eliminados. Mas como o Pilha é a alma da casa, como é seu carisma que segura esse programa, deram um jeito de segurar ele. Caiu do céu, nas mãos dos funkeiros (que foram o casal líder) dois poderes especiais: um onde escolheriam um casal que teria menos dinheiro para apostar na próxima prova e outro onde anulariam a DR. O mesmo funkeiro que brigou com o Pilha instantes antes, que ouviu um “SE FODEU” aos berros do Pilha, decidiu salvá-lo da DR. Parabéns ao roteirista deste programa, por fazer algo mais falso que uma nota de 3.

É tão feio quando um programa faz as coisas coreografadas desta forma… Se queriam que o Pilha brilhe até o final, fizessem um formato com voto do público, que certamente ele ficava. Deixaram esses ignóbeis votar? Pois é, acontece isso. Agora forçam a barra para tentar manter o único casal interessante no programa! Feio, muito feio. Tanto que o próprio Pilha ficou putaço quando recebeu a notícia, ficou com uma cara de bunda fenomenal. A ponto do Justus perguntar: “Você não gostou, Rafael?”.

Conclusão: agora temos o Pilha putaço, sabendo que a maior parte das pessoas da casa está contra ele, com uma pressão absurda para vencer as provas, pois se for para a DR novamente vai ser eliminado. No aguardo do surto Pilhal semana que vem.

Para dizer que Pilha é tão honrado que não gosta de vencer roubado, para dizer que quando o Pilha sair o programa acaba ou ainda para dizer que não dava para esperar nada além de desonestidade vindo de uma emissora crente: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comentários (2)

  • Lindamar Groselha

    Bom dia. Não sei o que aconteceu semana passada nesse blog. Só sei que vou falar uma “meia groselha” pra Sally.
    Relapsa!
    Outra “meia groselha ” pra vocês:
    Nos tempos áureos do Orkut a gente fazia uns chats no msn. Em um desses chats a conversa pendeu para o perfil Rafael Pilha. E falamos como ele era o mais engraçado e hardcore de todos. Nós sempre o amamos. Sally, antiga Ally com perfil de uma cachorra preta no avatar, era a que mais zoava e fazia piadas nesse momento da conversa.
    Quando em meio as mensagens surge: Ally, eu acho que vc é o verdadeiro Rafael Ilha. Silêncio… a pergunta ia passar batida não fosse a reação de Sally. “Ally saiu do chat”. Estranho, não?
    Por que estou recordando isso? Vou dizer.
    Semana passada Pilha resolve dar o ar de sua graça em redes sociais. Face, insta e tt. Quando vi que Pilha estava fazendo uma live no face imediatamente comuniquei a Sally. Você respondeu? Nem ela. Vou falar dos melhores momentos da live no próximo comentário.
    Pilha termina a live no face e diz que dali a pouco iria para o insta.
    Nesse intervalo quem responde minha mensagem? Isso mesmo. A SUPOSTA SALLY.
    Dando uma desculpa esfarrapada que tinha UM JANTAR E NÃO TINHA COMO VER. Adendo: ERA QUASE MEIA NOITE.
    Continuamos a conversa e do nada ela some. Me deixa no vácuo assim como fez ha quase dez anos.
    Vou no insta e quem esta la COMEÇANDO A LIVE. Pois estava dando boa noite GALERAAAAA? Sim. O Pilhao.

    Eu só queria deixar registrado e dividir com vocês. Só isso.
    Lembram da viagem misteriosa da Sally?
    O papinho furado que onde ela estava não tinha internet? Nos dias de hoje um lugar que não tenha internet?
    Das duas uma. Ou ela viajou para Coréia do Norte ou … talvez … estaria numa casa com câmeras por toda parte? Talvez um reality?
    Eu não ficaria triste se descobrisse a verdade. Afinal, esconder a real identidade não tem a ver com falta de verdade. É uma escolha. Oras. Amigos de verdade respeitam. O que vale é a sinceridade, lealdade, cumplicidade, amor de verdade e fidelidade na relação.
    Pilha. Você sempre foi, é e sempre será o maior troll de todos.

    • Feiomar Guaraná

      Nossa, Linda! Como vc é boa na teoria da conspiração!!! Eu já começo a achar que vcs são tudo iluminati. E agora?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: