Os Lacradores – A Era de Crouzon


Após a atuação excepcional do Capitão Especial, os Lacradores comemoram reunidos no QG do Lacre.

PÉROLA NEGRA: Lacrrrroooouuuu, Capitão Especial!
CAPITÃO ESPECIAL: Super Mongo faz BUM!
ARCO-ÍRIS: Não pode falar essa palavra! É auto-bullying! Você não aprende? Alguém que tenha braço por favor dá um tapa nesse garoto?
HOMEM CERVO: Violência infantil? CRIMINOSA!
ARCO-ÍRIS: Cale-se, agora que eu sou biamputada, sou a nova líder!
HOMEM CERVO: Quem disse? Eu sou cadeirante, 50% de funcionalidade a menos, é um empate!
ARCO-ÍRIS: Isso é o que você pensa…

Com o pé, Arco-Íris pressiona um botão. Uma porta se abre e surge um exoesqueleto.

PREPUCIUS: Mas o que é isso?
ARCO-ÍRIS: Eu sou a mais lacradora, o posto de liderança tem que ser meu!
HOMEM CERVO: Eu tenho metade do corpo não-funcional e ainda estou debilitado pela falta de proteína, continuo sendo o líder!
ARCO-ÍRIS: Capitão Especial, coloque Homem Cervo no Exoesqueleto!
CAPITÃO ESPECIAL: *cara de dúvida
ARCO-ÍRIS: Ali ó, naquele troço ali *apontando com o pé
CAPITÃO ESPECIAL: *coçando a testa
ARCO-ÍRIS: Te dou uma bala se você colocar

Capitão Especial carrega Homem Cervo até o exoesqueleto, enquanto ele tenta se debater e fugir. De forma bruta, ele joga Homem Cervo no Exoesqueleto e as tiras se fecham automaticamente em suas pernas.

ARCO-ÍRIS: Quem é mais deficiente agora? Parece que o jogo virou, não é mesmo?
PREPUCIUS: Se estamos decidindo liderança, não seria melhor uma votação?
ARCO-ÍRIS: Cale-se, você só teve um pedacinho de pele removido, eu perdi os dois braços, a líder sou eu!

Quando Arco-Íris acabou de falar, Homem Cervo cai no chão, fazendo um estrondoso barulho.

PÉROLA NEGRA: O que aconteceu?
ARCO-ÍRIS: Levanta-te e anda!
HOMEM CERVO: Nem que eu quisesse!
ARCO-ÍRIS: Maldito Nicolelis! Ele disse que esse funcionava!
HOMEM CERVO: Agora não posso mais nem me mexer. Parece que o jogo virou, não é mesmo?
CAPITÃO ESPECIAL: Liiiiiideeeer *apontando para Homem Cervo

Arco-Íris se dirige à porta de saída da sala, enfurecida, admitindo sua derrota, quando uma voz a interrompe: “Atenção Lacradores, vocês partirão para a missão mais difícil de suas carreiras. A ABAE – Associação de Bandidos Armados Excepcionais está promovendo um arrastão na avenida principal da cidade, roubando, matando e agredindo aqueles que encontram pela frente. Vocês devem neutralizá-los, lembrando que estamos falando de crianças excepcionais. Boa sorte.”

HOMEM CERVO: Será que alguém pode me ajudar?
PREPUCIUS: Foi mal, eu tenho um problema de coluna…
HOMEM CERVO: Especial! Me empurre até o Lacre-Móvel!
PÉROLA NEGRA: São deficientes brancos ou negros?
PREPUCIUS: Ué, não somos todos iguais?
PÉROLA NEGRA: Somos? SOMOS? Fomos todos escravizados?
PREPUCIUS: Não, alguns de nós foram para a câmara de gás
PÉROLA NEGRA: Por causa de uma pessoa que vocês mesmos elegeram, negros não tiveram escolha!
PREPUCIUS: É verdade, negros escravizavam e vendiam os próprios negros
ARCO-IRIS: *grito supersônico
TODOS: *silêncio
ARCO-ÍRIS: Chega de discussão, vamos logo!

Os Lacradores chegam à área do crime. O local está devastado: focos de incêndio, vidraças quebradas, pessoas ensanguentadas correndo pela rua, alarmes de carro tocando. Policiais observam tudo de longe.

HOMEM CERVO: Lacradores se apresentando para o dever!
POLICIAL: *olhando para os lados
CAPITÃO ESPECIAL: *apontando para baixo
POLICIAL: Mas o que é isso? Uma lata de atum falante?
HOMEM CERVO: Exijo saber quais providências foram adotadas!
POLICIAL: Nenhuma, né? Não tá vendo os jornalistas? As câmeras? O que vai acontecer se um de nós for enérgico com uma criança deficiente?
HOMEM CERVO: PORTADOR DE NECESSIDAES ESPECIAIS
POLICIAL: Ok, ok. Fiquem à vontade, nós viemos para olhar, não podemos fazer nada…

Os membros da ABAE notam a presença dos Lacradores e começam a se aproximar. Os Lacradores se posicionam em sua formação de luta e andam em direção aos membros da ABAE.

PÉROLA NEGRA: Aquela branquela! Deixa aquela branquela comigo! Ela vai ver o que acontece quando você pratica séculos de escravidão!
PREPUCIUS: É uma Albina. Por sinal, perseguidos e mortos até hoje em diversas regiões do mundo…
PÉROLA NEGRA: Não me interessa a religião dela, se é branco, é opressor!
PREPUCIUS: *tapa na própria testa
ALBINA: Está se achando superior? Saiba que eu nasci na África, e por causa da minha doença fui privada do direito de ser negra. Meu pai era negro, minha mãe era negra, meus irmãos eram negros e eu fui expulsa de casa por não ser negra!
PEROLA NEGRA:
PREPUCIUS: Pérola?
PEROLA NEGRA: Africana… branca… pais negros… Africana…
PREPUCIUS: Pessoal, me ajuda aqui, acho que deu bug no cérebro da Pérola
PEROLA NEGRA: É branca mas não foi por escolha… tem sangue negro…

Tarde demais. Enquanto Pérola divagava se a criança Albina era escravizada ou opressora, a criança atira uma pedra na testa de Pérola, que cai desmaiada no chão em cima de Arco-Íris.

ARCO-ÍRIS: MINHAS PERNAS! MINHAS PERNAS! Não sinto minhas pernas!
PREPUCIUS: Rápido, chamem socorro! Chamem um médico!
ARCO-ÍRIS: Cale-se, Judeu! Não quero socorro, quero meu título de líder de volta!
HOMEM CERVO: *deitado, olhando com raiva
CAPITÃO ESPECIAL: Liiiiideeeeer *apontando para Arco-Íris

Uma criança carioca com microcefalia se aproxima de Homem Cervo, que apenas consegue alguns espasmos desconexos com seu exoesqueleto.

MICROCEFALIA: Que espécie de herói é você? Não tem vergonha não?
PREPUCIUS: É isso que acontece quando brasileiro brinca de Robocop
MICROCEFALIA: Não tem nem graça brigar com você!
HOMEM CERVO: Eu não quero briga, prefiro diálogo
MICROCEFALIA: Estava falando do fracote ali *apontando para Prepucius
PREPUCIUS: Olha aqui, Cabeça de Batata…
MICROCEFALIA: Tão filmando? Tão filmando? Tão vendo do que ele me chamou?

As câmeras se aproximam de Prepucius, dando um close e os jornalistas começam a enchê-lo de perguntas acusatórias. Enquanto isso, a criança com Microcefalia tenta arrancar Homem Cervo do Exoesqueleto.

Prepucius, assustado, tenta se explicar para as câmeras, apelando para o Holocausto enquanto se prepara para usar o Raio de Culpa. Mais crianças chegam tentando puxar Homem Cervo para fora do Exoesqueleto: uma com Hidrocefalia, outra com paralisia infantil e uma menininha loira muito bem vestida com Síndrome de Crouzon.

Prepucius percebe que algum pequeno meliante roubou sua carteira e que não vai poder neutralizar os jornalistas com seu super-poder. Começa então a contar da forma mais vitimizada, detalhada e exagerada tudo que sabe sobre o Holocausto, na tentativa de se livrar do clamor popular.

Não demorou muito, eram dezenas de crianças fazendo força, puxando o Homem Cervo pelos braços. Prepucius, empenhado em contar de forma tocante como o Holocausto matou judeus, não percebeu o que estava acontecendo.

HOMEM CERVO: Prepucius! PREPUCIUS! Me ajuda!
PREPUCIUS: (…) Nosso povo foi quase dizimado
HOMEM CERVO: PREPUCIUS! Eu estou sendo quase dizimado aqui! ME AJUDA!
PREPUCIUS: (…) um genocídio brutal, nunca antes visto
HOMEM CERVO: MORRERAM 17 MILHÕES DE SOVIÉTICOS NO HOLOCAUSTO, FILHO DA PUTA, TRÊS VEZES MAIS MORTES DO QUE JUDEUS! ME AJUDA! AI! AAAAIII! PAREM DE PUXAR!
PREPUCIUS: (…) nunca um povo foi tão perseguido pelos alemães cruéis
HOMEM CERVO: MORRERAM MAIS DE 5 MILHÕES DE ALEMÃES NO HOLOCAUSTO, PARA DE MENTIR E ME AJUDAAAA! AAAAAAIII

Quando Prepucius olhou, era tarde demais, as crianças arrancaram o tronco de Homem Cervo do exoesqueleto, separando-o das suas pernas.

HOMEM CERVO: Tá com a perninha amassada, Princesa? Pois, veja só, eu não tenho mais perna! WHO IS THE BOSS?
ARCO-ÍRIS: COLONIZADO! CAPITALISTA! Fale em português, você está no Brasil! Pare de usar idioma de país opressor!
CAPITÃO ESPECIAL: Liiiiideeeer! *apontando para Homem Cervo

Estabeleceu-se uma discussão/competição entre Arco-Íris e Homem Cervo para ver quem era o mais deficiente, as câmeras filmavam tudo de perto, até que Prepucius se irritou e deu um esporro generalizado:

PREPUCIUS: PAREM! PAREEEEEM! Vocês não percebem o que está acontecendo? Eles são o inimigo, temos que lutar é contra eles! Vejam o que esses monstros estão fazendo! Vejam aquela criança com paralisia infantil espancando aquela idosa com a muleta! Isso não pode continuar, eles são os bandidos! Temos nossa missão é combater o crime e eles são os criminosos!

Capitão Especial, que, até então, passara a maior parte do evento tirando melecas do nariz e comendo, arregalou os olhos e disse uma única palavra, apontando para todas as crianças da ABAE que o cercavam:

CAPITÃO ESPECIAL: Bandidooooos

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

10 desfavores sobre “Os Lacradores – A Era de Crouzon

Adorei o trocadilho com o ABAE e a menção à “menininha loira muito bem vestida com Síndrome de Crouzon”, que, certamente, também é “normal e acima da média”…

Responder

Não precisa preencher nada além do comentário. Seu e-mail não vai ser publicado.
You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>