Dia: 23 de agosto de 2017

Muitas vezes na minha linha de trabalho eu tenho que tomar decisões chatas sobre quanta qualidade pode entrar num projeto. Chatas porque o conceito de nível de qualidade não só varia de acordo com vários fatores práticos como tempo e verba, como também é percebido diferentemente entre as pessoas. E isso sem contar a questão do gosto pessoal, que torna tudo ainda mais complicado. Então hoje eu quero falar um pouco sobre como imprimir um padrão de qualidade realista no trabalho (remunerado ou não) que você faz, coisa que eu noto que a maioria das pessoas entrando no mercado de trabalho tem dificuldade de entender. Você sabe se está fazendo coisas com qualidade?

Continue lendo