Corredor – Parte 6

PARTE 1 | PARTE 2 | PARTE 3 | PARTE 4 | PARTE 5

Todo o ambiente está tomado por uma luz suave e avermelhada, que parece emanar por detrás das fibras musculares que formam as paredes locais. S0882 começa a se desvencilhar do corpo do qual emergira segundos atrás. S01934 grita em desespero ao ver a massa disforme de características humanas que tratava como sua filha até pouco tempo.

S9134: FILHA! FILHA!
S0822: 9134, não era sua filha, calma… pensa…
S9134: EU VOU TE MATAR!

S9134 se levanta, rasgando sua pele que já se fundia com a carne do chão, aparentemente indiferente a dor. S0822 sai do buraco de onde viera e já começa a se colocar em postura defensiva. O pai furioso parte para cima dele.

S9134: VOCÊ MATOU ELA! VOCÊ MATOU ELA! VOCÊ MATOU…

Descontrolado, S9134 arremessa os braços na direção de S0822, tentando acertar qualquer golpe possível. S0822 usa um braço para se proteger dos ataques enquanto faz força para puxar um grande osso conectado ao corpo da criança, agora preso apenas por alguns tendões. Quando consegue, usa as pernas para arremessar S9134 para o lado e logo monta em cima de seu colega, usando o osso como um porrete para desferir um golpe certeiro em sua têmpora. S9134 desmaia imediatamente.

VOZ: Ha ha ha ha…
S0822: Eu sempre soube que você era um sádico, mas isso passa de qualquer limite.
VOZ: Isso é só uma amostra. Eu tenho muito mais para você, 822… a não ser, é claro, que você comece a cooperar.
S0822: O que ele fez para você?
VOZ: Eu te observo há muitos anos, 822. Se importa muito mais com os outros do que com você mesmo. Sei que não adianta te ameaçar. Mas, suas ações tem consequências.
S0822: E colocar o S9134 contra mim é o seu plano?
VOZ: O nome dele é Eduardo.
S0822: E como eu tiro ele daqui?
VOZ: Primeiro, seu nome.
S0822: Depois de ouvir o seu.
VOZ: Eu posso esperar…

Um som de carne sendo rasgada ocupa o ambiente. Respirações pesadas vindas de uma das paredes vivas chamam a atenção de S0822. De dentro de uma ferida enorme, surgem três homens, aparentemente armados com pedaços de ossos e nada mais cobrindo os corpos. O primeiro a sair olha diretamente para S0822:

HOMEM: Quem é você?
S0822: Segurança 0822, nível 10. Código de segurança?
HOMEM: Quatro, Bola, Nove, Dado, Oito, Zero, Zero, Saibro.
S0822: Identificação, soldados. APENAS CÓDIGO!

Os três se apresentam, cada qual com seu número. O mais velho e aparentemente líder do grupo se identifica como F281, os outros dois como F1190 e F1188.

S0822: Nomes estão proibidos, é uma porta de entrada para ele. Vocês estão com a arma extra?

Os três carregavam facas feitas de osso, extremamente bem trabalhadas, parecendo o trabalho de uma máquina e não tecnologia primitiva. F1190 carregava consigo duas, uma das quais prontamente entrega a S0822.

S0822: Protocolo F100 fase 2 em andamento. O alvo já deve estar visível. Sem conversas com a voz, entendido?
SOLDADOS: Sim, senhor!

Os três começam a correr em direções diferentes, logo usando suas facas para cortas as paredes e continuarem navegando pelas câmaras orgânicas dali. S0822 pega a direção que nenhum dos outros seguiu.

VOZ: Você é cheio de surpresas, S0822. Cheio de surpresas. Vai ser uma pena acabar com você. Você sabe há quantos anos eu existo, seu mortal arrogante?
S0822: Seja quantos forem, está na hora de parar de contar. Agora me deixa em paz que eu tenho uma saída para achar.
VOZ: Eu vou causar muita dor a todos vocês, eu vou causar muita dor ao Marcos.
S0822: Esse não é o nome dele. Alimentamos você demais… ficou gordo e preguiçoso.
VOZ: Insolente!

À distância, um grito chama atenção.

F281: Encontrei!

Para dizer que agora vai, para dizer que agora não vai, ou mesmo para dizer que isso você não tinha previsto: somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas:

Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: