Deu pau…

Homens, essas criaturas fascinantes, que prezam tanto por seus pênis mas não hesitam em enfiá-los nos locais mais estranhos e arriscados. Seres humanos fascinantes que tiveram a coragem de enfiar uma parte do corpo em locais onde jamais enfiariam seus próprios celulares. Criaturas peculiares, incapazes de prever o óbvio, que desafiaram as leis da física e pagar o preço com sua integridade física. Hoje vamos conhecer homens que fazem jus ao nome desta coluna depois de “inovar” e enfiar seus pênis onde não deviam. Sim, eu disse “homens”, não estamos falando de adolescentes cabeça oca e sim de pessoas adultas que deveriam saber o que estão fazendo. Com vocês, pessoas que merecidamente não fodem mais.

Em Honduras, um homem perdeu o pênis depois de pendê-lo na boca de uma garrafa por nada mais, nada menos que quatro dias. O infeliz, de 50 anos de idade, achou que seria divertido e seguro enfiar seu pênis dentro de uma garrafa mas, aparentemente, não conhecia o mecanismo de funcionamento do próprio corpo. Entrou bem, mas expandiu do lado de dentro e simplesmente travou. Ao expandir e comprimir o pênis dentro da garrafa, o sangue não conseguiu voltar, portanto, o membro continuou com uma ereção forçada, impedindo que fosse removido de dentro da garrafa.

Em vez de procurar ajuda, este guerreiro da imbecilidade permaneceu entalado por quatro dias. Imaginem que beleza, passar quatro dias realizando seus afazeres com uma garrafa pendurada no corpo! Troféu Ralando na Boquinha da Garrafa. O gênio só procurou ajuda quando o pênis começou a apresentar uma coloração escura e um cheiro ruim, mas era tarde demais, o membro estava necrosado e teve que ser amputado. A garrafa passa bem.

Na Rússia, um rapazinho de 27 anos estava bebendo em um bar, até que teve a brilhante ideia de pular uma cerca que dava para um parque. Ele não observou que a parte superior dessa cerca de metal tinha pontas no formato de lanças e tentou transpassa-la como se fosse um muro: subindo até o topo, se deitando sobre ela e rolando para o outro lado. Nunca uma ida ao parque custou tão caro, é nisso que dá levar uma vida voltada para o contato com a natureza.

Quando este gênio em busca de áreas verdes chegou ao topo da cerca e tentou rolar para o outro lado, uma das pontas da lança “empalou” seu pênis, fazendo com que seu corpo role para o outro lado e caia, mas o pênis fique no alto da cerca, tipo linguiça na churrasqueira. Imagino que tenha criado um cenário curioso: uma cerca com um pênis preso no alto. Ele foi socorrido por transeuntes, mas ninguém conseguiu resgatar o pênis do alto da cerca de mais de 3 metros, logo, não foi possível reimplantar o membro, que ficou ali a noite toda, sendo inclusive alvo de fotografia por parte de curiosos, hoje disponível no Google.

Na Alemanha, um marombeiro achou que seria uma boa ideia enfiar o pênis no buraco de uma anilha de 5kg, dentro da academia. Ele alegou que estava tentando exercitar o membro. Alguém deveria explicar ao rapaz que pênis não é músculo e que é menos humilhante permanecer calado. O resultado final foi o mesmo do rapaz da garrafa: o membro inchou, a anilha comprimiu o membro e o sangue não conseguiu sair.

Quando percebeu que estava entalado, ele tentou puxar a anilha à força, o que só piorou sua situação, segundo ele mesmo narrou, produzindo um ruído de tecido rasgado, similar a aquele que ouvimos quando vestimos uma roupa muito apertada. Após muitas horas de tentativas frustradas, ele resolveu pedir socorro. Bombeiros foram ao local e, após 3 horas, conseguiram livrar o elemento da anilha, serrando-a em diversos pedaços. Porém, graças aos puxões violentos o membro ficou danificado o suficiente para que este ilustre cidadão faça jus ao nome desta coluna.

Na República Dominicana, um homem perdeu o pênis e nem ao menos sabe como. Após uma noite de bebedeira, o homem de 64 anos simplesmente acordou sem o pênis. Já vi gente perdendo as chaves de casa ou do carro após uma bebedeira, mas o pênis é realmente um novo nível de imbecilidade. “Se beber não case” merece uma refilmagem pornô.

Vizinhos contam que ele era conhecido por fazer bobagens quando estava bêbado e, no dia do porre, havia sido visto nu provocando um cachorro. Acreditam que o cão se aborreceu com as provocações do elemento e avançou na parte mais exposta, que provavelmente estava sacudindo ao ar durante as investidas do homem, que insistia em dar petelecos no animal. Em entrevista, o homem disse que pretende abandonar a bebida. Provavelmente o sexo também. O cão passa bem.

Um chinês de 37 anos prendeu seu pênis em uma chave-inglesa, mais precisamente naquele furo que fica na parte inferior do instrumento. Apesar de uma casa conter inúmeros objetos com formato redondo e propriedades elásticas, que o atenderiam melhor, ele optou por inserir o pênis em um pedaço de metal inflexível, em uma combinação de preguiça e falta de raciocínio. Não apenas isso, ele também achou sensato esperar um dia inteiro para procurar ajuda, e só foi ao hospital no dia seguinte, quando o membro estava com uma coloração azulada e muito inchado. Ao se depararem com este pênis-smurf, os médicos tentaram um procedimento para drenar o sangue, fazendo o membro murchar e sair do buraco.

Infelizmente, o procedimento foi um fracasso e, após várias tentativas, nem os médicos nem os bombeiros conseguiram desentalar o pênis-avatar. O homem virou o assunto do hospital e motivo de piada. Cogitaram serrar a chave-inglesa, mas o pênis do homem estava muito inchado, seria difícil ter precisão para serrar o metal sem cortar o membro junto. Um dentista que estava no local e ouvi a história do homem se comoveu e ofereceu ajuda: romperam a chave inglesa com a ajuda da broca do dentista, que tinha uma precisão maior do que uma serra.

Um Sul-Africano de 28 anos queria pedir sua namorada em casamento e teve a brilhante ideia de escutar o conselho de seus amigos: colocar a aliança de noivado em seu pênis. Conselhos de amigos nunca são inteligentes, rapazes. Se querem agradar a uma mulher, peçam conselho a amigas, irmãs ou primas. Além de total desconhecimento das leis da física, este homem e seus amigos certamente desconhecem igualmente a cabeça feminina pois não há mulher no mundo que ache esse tipo de coisa bacana.

Obviamente o objeto ficou preso em uma situação que os médicos chamaram de “estrangulação peniana”, adquirindo uma coloração arroxeada. Foram necessárias três cirurgias que deixaram extensas sequelas para drenar o sangue que estava estancado e liberar o infeliz da aliança. Da série “conselhos que não pensava serem necessários”: aliança é para usar no dedo. Apenas no dedo.

Na Espanha, um homem de 52 anos prendeu seu pênis em um tubo de aço. Para variar, ele só procurou ajuda quando o membro estava roxo e inchado. Os médicos não conseguiram remover o tubo, pois não tinham instrumentos apropriados para cortar o tubo sem o risco de cortar o pênis. Quando mais o tempo passava, mais o pênis-encanado inchava, dificultando sua remoção e provocando sequelas em seu funcionamento. Como o gênio enfiou tudo, até o talo, nem ao menos havia a possibilidade de uma cirurgia para tentar drenar o sangue.

Foi então que um dos médicos decidiu usar uma furadeira para tentar desentalar o sujeito, criando pequenos buracos ao longo do cano, na esperança que ele se rompa. Após duas horas de trabalho e diversos furinhos de dano colateral no pênis do infeliz , conseguiram se livrar do cilindro de aço. O pênis do elemento ficou parecendo um queijo suíço? Ficou, mas melhor isso do que a versão anterior de pênis Iron Man.

Um outro gênio, desta vez brasileiro, trancou o próprio pênis com um cadeado, não se sabe bem por qual motivo. Ao que tudo indica, era uma prova de fidelidade para uma namorada ciumenta. Bem, o resultado foi eterno, pois certamente ele não fará mais sexo. Quando ele fechou o cadeado, o pênis estava flácido, portanto, poderia ser removido com facilidade. Mas, no meio de sua jornada algo deu muito errado.

O órgão expandiu e foi estrangulado pelo cadeado, inchando cada vez mais, uma vez que a compressão, como já vimos, impede o retorno do sangue. Socorristas foram chamados e, em um esquema Brasil, chegaram com um grande alicate para quebrar o cadeado. Porém, devido ao inchaço e ao instrumento altamente inadequado para socorro, não foi possível quebrar o cadeado sem um ligeiro esmagamento peniano. O alicate passa bem.

Um londrino de 42 anos conseguiu a proeza de prender o pênis em uma torradeira. Ele conta que após terminar suas torradas no café da manhã, olhou para a torradeira, ainda morna, e achou que seria agradável inserir seu pênis em um lugar com esta temperatura. Banho quente? Não, não. Vamos colocar o pênis em uma caixa de metal eletrificada onde também inserimos alimentos para nós e para nossos filhos diariamente.

Ao sentir seu membro entalado e após tentar todo tipo de manobra por conta própria, ele finalmente se rendeu à humilhação de procurar ajuda médica. Os médicos contam que, em uma tentativa desesperada, chegaram a acionar o mecanismo lateral da torradeira, que, em tese, faria as torradas saltarem, mas isso não bastou para remover o pênis do homem da parte de dentro, apenas serviu para que ele dê um grito de dor. Então, eles se renderam à sua ignorância e chamaram um técnico da marca, que foi até o hospital e desmontou o eletrodoméstico, liberando o pau-torrado.

Na Florida, um infeliz achou prudente enfiar seu pênis naquela bomba de sucção que fica na lateral da piscina. Ao perceber que ficou preso, o homem tentou disfarçar e ficou ali, como se estivesse tudo bem. Depois de tentar sair por conta própria diversas vezes sem sucesso, ele finalmente aceitou que precisava de ajuda e pediu para que chamem a polícia.

Os policiais desligaram a bomba, mas nem assim foi possível remover o sujeito. Conclusão: tiveram que esvaziar a piscina e quebrar sua parede para soltar o indivíduo, processo que demorou mais de um dia para ser concluído e acabou virando notícia no jornal local. A sorte deste elemento é que isso ocorreu em uma época onde ainda não havia câmera de celular e redes sociais muito difundidas.

E, para fechar esta maravilhosa edição da coluna “Não fode!”, lhes trago o caso de um australiano que conseguiu fazer o inverso: não entalou o pênis enfiando-o em algum lugar e sim entalou um objeto dentro do seu pênis. Nosso herói da elasticidade enfiou um garfo dentro do seu próprio pênis, que ficou entalado lá. Sim, eu sei, inacreditável. Mas temos fotos disponíveis não apenas no Google como o caso também foi objeto de estudo no International Journal of Surgery Case Reports.

Este maravilhoso ser humano de 70 anos de idade achou que inserir um garfo uretra acima seria de alguma forma prazeroso. Obviamente, uma vez que o garfo entrou, ele não conseguiu mais sair, obrigando o idoso a procurar auxílio médico. Quando ele relatou o ocorrido, em um primeiro momento os médicos desconfiaram que ele estivesse mentindo sob efeito de drogas alucinógenas, mas uma radiografia comprovou que o Masterchef da masturbação estava de fato com um garfo de cozinha entalado em seu pênis, praticamente um pau gourmet.

Considerações finais: nunca duvidem da capacidade de imbecilidade de um homem, nunca duvidem das leis da física, e, por último, nunca reclamem que um homem não cuida bem de vocês, pois nem do próprio pau eles sabem cuidar.

Para dizer que homens não acharão graça neste texto por solidariedade involuntária, para reclamar que estava almoçando quando leu o texto ou ainda para dizer que ainda não entende como pode caber um garfo: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas:

Comentários (20)

  • Não dá pra entender… homem sempre fala que ali é muito sensível, qualquer mau-jeito dói, pra depois enfiar garfo no pau?

  • Nem tenho pau e fiquei dolorida lendo isso. Oq passa na cabeça dessa gente?
    Li em algum lugar essa semana que vários adolescentes em uma cidadezinha foram hospitalizados após se contaminarem com raiva após consumar ato sexual com um burro.

  • Vários exemplos de concorrentes à categoria Living Darwin…a menos que já tivessem filhos.

    A propósito, o australiano MasturChef (badumtss) enfiou o garfo pelos dentes ou pelo cabo? Porque putaquepariu, fiz uma gincana mental e não consegui visualizar a cena…

  • Homens são igualmente inteligentes em qualquer lugar do mundo! Taí a prova que pensam com a cabeça de baixo. Ainda bem que sou um homem não praticante!

  • Cada história… Uma pior que a outra! Em um momento, parece ser algo difícil de acreditar, mas nunca se pode duvidar da capacidade dos homens de fazer merda. A do bilau preso numa anilha de musculação eu já tinha lido em algum lugar e também já ouvi falar de gente que ficou com o majorengo entalado na ponta da mangueira de um aspirador de pó, mas eu fiquei absolutamente bestificado foi com o caso da torradeira. Fico imagino o que passou pela cabeça do técnico que foi lá desmontar a dita-cuja… E que espécie de débil mental teria a “brilhante” idéia de enfiar o próprio pinto numa fucking torradeira?

      • Mas, como assim, gente… Viagra estava tão caro na Austrália que ele teve que improvisar? E logo com um garfo, não tinha pelo menos uma colher de pau.

        E o chinês da chave-inglesa vocês não entenderam: ele não podia usar outro objeto porque ele queria uma INGLESA e essa era a única disponível.

        eu quero saber do sul-africano: e aí, casou ou não?

        Agora eu vou passar o resto do dia com a “dança da garrafa” na cabeça… haha!

          • Olha, eu já li e vi por aí esses vídeos bizarros de interne de caras que enfiam um pauzinho na uretra com o pênis totalmente duro e sentem prazer nisso. Não sei como até pq nunca tentei então… Rs
            Consigo imaginar mais dor do que prazer, mas… Neste caso, enfiar um garfo? Poxa…

          • Eu vi uma vez, nesses shock sites da vida um vídeo chamado “kids in the sandbox” onde uma mulher enfiava o que parecia ser um dildo (não muito grande, mas ainda assim grande demais para aquele buraco) na uretra de um cara. Não sei quanto a veracidade, mas eu definitivamente fiquei chocado. Pois nunca antes eu havia imaginado que uma coisa assim era possível.

            • Olha, se cabe um garfo, tudo é possível. Você já viu quanto mede a parte mais larga do garfo, aquela na qual a gente coloca a comida?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: