Cinderela Baiana

Chegou o momento. Uma hora de vinte minutos da sua vida que nunca mais vão voltar. Não importa o quão ruim você ache que esse filme é, é pior. Este épico em comemoração dos 9 anos do desfavor pode ser acompanhado agora, com comentários educados e respeitosos de Sally e Somir durante todo o filme. Vai perder? Não vai, mas deveria.

A senha é desfavor



Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comentários (28)

  • Bom, não foi tao traumatizante qto pensei pq já havia assistido aquele outro filme igualmente péssimo chamado” ó pai ó ” e esse é tão ruim quanto. Lázaro Ramos fazendo escola de como fazer filme merda.

    • hahaha, verdade, aquele filme é uma bosta. Um dia que estava me sentindo corajosa tentei dar uma olhada no youtube, mas não deu pra terminar não. Cinderela baiana é bom perto daquilo.
      Agora toda vez que Sally fala mal de Salvador eu imagino aquele filme.

      Essa seria a evolução do CBM, o filme brasileiro médio?

  • Parabéns, amores. Não só vi todo o filme como deu uma vontade de ouvir o Tchan (amava quando era criança, dançava todas) e assim passei a madrugada.

    Ri demais com o filme, principalmente com o velho empresário fazendo o vilão da Disney hahahahahaha Oscar de melhor coadjuvante pro ícone. Sabe que eu nunca fui pra Bahia porque pelo que vejo na mídia tenho certeza que não vou gostar, mas pelo filme da pra ter mais noção e é pior ainda. Parece uma favela gigante.

  • Tive que assistir a essa “obra-prima do trash” aos pouquinhos. Mesmo com os comentários da Sally e do Somir – que tornam a experiência um pouco mais “palatável” – , não pude ver tudo de uma vez porque a tosquice desse verdadeiro pesadelo eternizado em celulóide é demais. Não deve ter quem agüente ver isso de uma tacada só… E que o pessoal da Coréia do Norte não descubra sobre a existência dessa coisa! Já imaginaram se a ditadura dos Kim passar a forçar pessoas a verem “Cinderela Ba(h)iana” como forma de tortura? Aí sim seria caso pra intervenção da ONU por “brutais violações dos direitos humanos”!

      • Tem certos filmes ruins e toscos com doses variadas de humor involuntário sobre os quais ainda se pode dizer “é tão ruim que é bom”. Mas não é o caso aqui. Este lixo desse “Cinderela Ba(h)iana” é só ruim mesmo…

  • Sem palavras. Putaqueospariu. Agora dá pra entender por que ela pediu pra tirar essa merda de circulação. Não é pra menos.

  • Não sei nem o que comentar, eu achava que tava entendendo o que tava acontecendo mas daí nada fazia sentido. E quando o vilao do filme começa a cantar a música dos 7 anões (Branca de neve) para procurar a Cinderela.( sim de todos os absurdos me impressionei com esse) . Eu achei o filme era biografia da Carla, pra mim o maior plot twist foi no fim aparecer que era uma história sem semelhança com a realidade…

    • É um grau de erro e tosquice que custa acreditar que não foi um sacana trollando a coitada da Carlinha no roteiro…

  • Só tenho uma coisa a dizer: Pohan Sally e Somir, pohan!
    Pohan porque ces são foda, viu? Ter que aguentar 1h e meia dessa tosquisse, pelamor! Muita coragem, muita força MESMO! E pohan também por ter feito eu perder 1h e meia da minha vida com essa coisa…

    Nota bene para o fato de que tem razão Carla Perez ter pedido pra tirar isso de circulação. Sem nexo nenhum, sem uma linha de storytelling ligando as coisas, credo!

  • ahhhh me recuso a ver o resto! esses bicho rebolando eu imagino os piolhos fazendo intercambio entre uma cabeça e outra, e imagina o fudum de cebola que deve ta sem desodorante???

  • Cara, aquelas criaturas dançando me lembram o rabo da lagartixa quando se solta do corpo! me dão medo as duas coisas de qualquer jeito kkkk

  • Hahaha realmente não dá pra ver outra coisa além do cabelo dela, e como modas horriveis sempre voltam, me nego destemidamente a seguir essas modas de cabelo, e a criança a cada cena ‘pulando/dançando’ oi? a criatura não para de saracotiar mesmo a mãe se lascando ali kkkkkk . to no primeiro video ainda
    obs : to estalkeando o desfavor, amei o espaço aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: