Fica pior sim.

Não tem uma notícia específica, mas a combinação de potenciais candidaturas bizarras como Huck, Dr. Rey e similares, além das bizarras oficiais de Bolsonaro e Lula, nos fazem começar um processo que pode não ter volta: torcer pela maior esculhambação. Desfavor da semana.

SALLY

Lembra quando a gente sentia arrepios ao pensar em uma eleição presidencial com Lula e Bolsonaro? Pois é, nada é tão ruim que não possa piorar.

Aos poucos, diversos energúmenos estão manifestando seu desejo de virar Presidente da República. O que seria apenas um motivo para rir em outros países, é motivo de extrema preocupação no Brasil, pois chegamos a um ponto de saco cheio e de foda-se, que periga um deles ganhar. Pior: ganhar e serem levados a sério.

Luciano Huck, que dispensa comentários, anda se encontrando com políticos e conversando sobre sua candidatura. Oscar Maroni também acha que dá conta de comandar um país, e talvez ele dê, está acostumado a gerir uma Casa da Mãe Joana. Dr. Rey, cirurgião plástico canastrão, já declarou: “Volto para tirar minha nação da miséria” e logo depois disse “Quero trazer de volta a nossa sensualidade”. Será que ele vai instituir o programa Minha Lipo, Minha Vida? Há até quem diga que Silvio Santos, o nosso querido Silvão, está articulando para tentar se lançar candidato.

O grande problema disso é que o país já chegou num ponto de desgraçamento e danação que deixou a todos sem esperanças, sem nada a perder. Gente sem nada a perder é um perigo. O brasileiro está tão desacreditado da raça política que parece estar disposto a votar em qualquer coisa que não seja um político, achando que esta será a solução. E nessa, pessoas como Trump se elegem.

Muita gente vai votar nesses palhaços achando que eles realmente vão fazer algo pelo país. Fica a dica: se chegou a candidato, a pessoa é corrompida o bastante para jogar o jogo, logo, não vai fazer nada de diferente. Se não fosse corrupta, não conseguiria nem se lançar como candidato. Então, ninguém vai mudar nada não. Mudanças tem que ser estruturais, e não um homem salvador da pátria que vai entrar na presidência e revolucionar tudo. Presidente, no Brasil, manda muito pouco, não tem nem poder de fazer mudanças estruturais.

Acho importante pontuar que eu sou muito favorável a ver o circo pegando fogo e sim, eu acharia graça se Dr. Rey virasse Presidente da República. Não que eu ache que ele vá mudar ou melhorar alguma coisa, mas, puta merda, como eu ia me divertir! O cara é um Meme ambulante. Mas eu sou uma pessoa que desistiu do Brasil faz tempo, que acha que todo castigo é pouco e não está nem um pouco preocupada em exercer sua cidadania pelo voto.

Sim, eu estou na torcida declarada pelo Dr. Rey, que é, até então, o mais tosco e risível dos candidatos. Eu quero ver o Brasil passar (mais) vergonha internacional, eu quero ver a política virar um reality show, quero ver pseudointelectual chorar lágrimas de dendê ao ver a esculhambação que vai ser. Eu quero um lunático no poder, porém eu sei o preço disso e estou disposta a pagá-lo.

Isso é o melhor para o país? Certamente não. Se você tem amor pelo seu país e quer vê-lo melhorar, deve discordar de mim. Eu não tenho mais esperanças, então, já que vem merda, que ao menos eu me divirta. Pela configuração de poder, mudanças estruturais se fazem no Congresso, o Presidente é um mero âncora de telejornal, enquanto não mudarem os roteiristas, nada muda. Por isso me dou ao luxo de querer que um lunático vença, e se isso me custar alguma coisa, pagarei o preço.

Sim, esse é meu grau de saco cheio: torcer para quem me dá o melhor react do seu discurso, para quem rende as melhores piadas, para quem rende o Anula Eu mais engraçado. E acredito que seja o de muitos brasileiros também. E, quer saber? É ok se sentir assim, desde que você seja coerente com sua escolha de manter o foda-se ligado e baseie sua vida em não levar a sério política. O que não pode é essa coisa esquizofrênica de ligar o foda-se na hora de votar e depois ficar puto, fazendo manifestação, pedindo uma boa gestão. Quem vota em Tiririca não pode cobrar nada que não seja palhaçada.

Mas o brasileiro espera milagre, espera salvador da pátria, um homem que aparece e, sozinho, muda tudo. Eu culpo a Bíblia por esse tipo de retardamento mental. Some-se a isso o endeusamento que se faz de pessoas famosas, como se pela fama fossem bem sucedidas. Pronto, temos a receita do novo Messias. Depois se frustram e xingam quando não dá certo.

Então, já vá pensando bem o que você quer da sua vida: se está como eu, querendo ver tudo desgraçar, querendo tocar harpa enquanto assiste a incêndio, querendo ver o que tem no fundo do poço, junte-se a mim nesta torcida por um Presidente bem ridículo. Mas lembre-se de segurar o rojão destas consequências quando a hora chegar.

O que você está comprando é: diversão, ridículo, desmoralização. Não vai receber mais do que isso. Será ridículo cobrar mais do que isso. Ao torcer para Hucks e Reys você abre mão de cobrar uma boa administração do país, sob pena de parecer um completo retardado mental. Convenhamos, só um completo retardado mental esperaria uma boa administração vinda destas pessoas.

Se você ainda acredita na possibilidade de um país melhor, então não vote em nenhum palhaço midiático. Aliás, não delegue esta tarefa para nenhum candidato, seja a mudança você, fiscalizando, engajando, apresentando proposta de lei. Faça sua parte para corrigir a bosta que está este país, em vez de esperar que um candidato resolva tudo por você.

Resta esperar se algum partido visionário realiza nosso sonho e chama o Pilha para ser candidato à presidência… #BotePilhaNaPolítica

Para dizer que eu enlouqueci de vez, para dizer que quer votar em um palhaço midiático e depois cobrar seriedade e competência ou ainda para dizer que também está ansioso pelos Memes: sally@desfavor.com

SOMIR

Não diria que o luto pela minha esperança em algo decente na política já tenha chegado na fase da aceitação, mas estou quase lá, na fase da barganha. E por que barganha? Porque quando pensamos no cenário político atual e o desastre que se desenha em termo de escolhas para a presidência do Brasil, não resta muito a não ser tentar ver alguma coisa positiva nisso. Mesmo que bem forçada… tem que ter ALGUMA coisa positiva nisso, não?

Em primeiro lugar, lá se vai o risco de uma decepção. Com o grupo de possíveis candidatos que se desenha atualmente, as expectativas já começam tão baixo que realmente dá trabalho pensar em algo surpreendentemente ruim num possível mandato. O único que não é totalmente despreparado é o chefe da maior quadrilha de desvio de dinheiro público da história da humanidade (chupa corruptos gringos!). Os outros não achariam um senso de governança nem se estivesse enfiado em suas bundas.

Realmente, não tem para onde correr. Vai ser ruim de qualquer jeito. Mas, aqui eu trago uma frase muito antiga no Brasil: “o país cresce de noite, quando os governantes dormem”. Com décadas e décadas de fisiologismo descarado, a única coisa que nossa classe política consegue fazer é eventualmente não atrapalhar, por mais boas intenções que esse inferno acomode. O sistema está muito viciado em comportamentos benéficos apenas para aqueles eleitos e seus amigos para conseguir avançar alguma coisa.

Tanto que nesse meio tempo onde Legislativo, Judiciário e Executivo tentam se comer vivos em Brasília, conseguiram nos esquecer tempo suficiente para a economia dar alguns sinais de recuperação. O desastre que é a administração Temer acabou sendo útil. Claro que não podemos contar exclusivamente com isso, até porque eventualmente vai ser eleito alguém que vai precisar manipular o sistema para viabilizar sua continuidade, e aí o risco de uma nova Dilma destruindo a economia por alguns votinhos a mais volta a ser muito real. Eles estão distraídos entre si, mas não dá para contar que vá durar.

Aliás, talvez esse tenha sido o maior presente que a Lava-Jato tenha nos dado através de Moro e cia.: uma torrente de merda tão grande pra cima da classe política ao ponto de desestabilizá-los por mais de ano. Se você está acompanhando as notícias já sabe que o desastre está se estabilizando e logo logo eles voltam a ter o esquema organizado e os investigadores inutilizados, as trocas nos cargos de chefia de quem estava no cangote deles já foi providenciada. O fuckin’ Sarney indicou o novo chefe da PF! Mas, talvez eles se desorganizem de novo…

Um novo presidente inepto pode estender um pouco mais essa situação, imagina só um Dr. Rey tentando negociar com as raposas velhas brasilienses? Vai ser uma zona tão grande e improdutiva que eles podem ficar mais meses e meses engessados em guerra civil, tempo suficiente para nós fazermos um pé-de-meia até a próxima crise. Na escala de preferência, primeiro um governo competente, depois um governo incompetente e perdido que engessa a política e só depois algo como tivemos antes do Temer: um governo incompetente que faz a roda da corrupção girar contra nós.

Aceito até o Huck ou o Bolsonaro se isso significar um desastre institucional que mantenha os poderes em pé de guerra. Lula pode ser um pouco mais perigoso com as chaves do cofre de novo na mão. Já faz tempo que eu defendo o rodízio de partidos no poder, sob o argumento que demora pelo menos um ou dois anos para eles acertarem os esquemas de corrupção do jeito que querem. O rodízio dos ladrões evita que os atuais tornem-se competentes demais. O PT pode ter sido estúpido para esconder, mas vamos concordar que estavam no topo das suas habilidades de desviar dinheiro. O que tiraram da Petrobrás é de corar o pior ditador africano…

Então, tem essa também. O PMDB estava no barco desde o começo, então já tinha seus esquemas muito bem montados. Temer deu uma sobrevida a eles, mas isso tende a virar ano que vem. Então, que o novo grupo de safados venha com pouca experiência e menor capacidade de lesar os cofres públicos, pelo menos por um tempo. Mas… cá entre nós… no fundo no fundo, na ausência total de um candidato decente com chances… já que é para fazer merda mesmo, podíamos fazer uma bem engraçada. Lula e Bolsonaro podem até ser midiáticos, mas não tem esse charme sem noção que candidatos do naipe do Dr. Rey podem trazer à política tupiniquim.

Imagina só? Olharmos para os EUA e tomarmos de volta a coroa da nação que mais se esculhamba do mundo? Quem nasceu pra Trump nunca vai ser Rey. Honestamente, estaria inclinadíssimo a votar no Tiririca no meio dessa bagunça toda, acho muito estranho que ele não tenha arriscado ainda essa ideia. Chegamos num ponto tão bizarro da nossa história que podemos ter que escolher o candidato mais engraçado por não ter um claro vencedor no aspecto capacidade de fazer o serviço. Talvez seja até uma lição importante, mesmo que caia em ouvidos políticos moucos.

Se não há o que fazer, vamos rir pelo menos. Da safra atual, Dr. Rey e sua graça presa no armário parece o mais divertido para jogar no meio da bagunça de Brasília, mas conhecendo esse país como conheço, melhor não contar com um limite de vergonha que podemos passar. Imaginem as memes, as bobagens e os micos que uma coisa dessas passaria, todos os dias. Se Trump nos ensinou algo é que palhaços não conseguem fazer muita diferença no poder, mas pelo menos ficam no centro do picadeiro o tempo todo.

E, na conjuntura atual, talvez seja o melhor que podemos esperar. Começo hoje meu apoio oficial a Dr. Rey presidente. Esse país merece, esse país merece muito.

Para dizer que é triste como desistimos, para dizer que fomos pagos para isso com plásticas, ou mesmo para dizer que ainda vai esperar pelo Tiririca: somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comentários (10)

  • só eu estou achando muito estranho a Globo insistir tanto em divulgar o Bolsonaro? 2 em cada 3 matérias são sobre ele, e tem algumas até positivas. ou seja, certamente não é “efeito Trump”.
    parece que já estão abraçando o cara, talvez saibam exatamente o que estão fazendo.

  • Sílvio Santos já tá velho, será que dura um mandato ou vai sobrar pro vice? Luciano Huck seria uma merda igual o Lula governando. Dr. Rey se propõe a copiar o sistema dos EUA, o que é interessante, mas quem vai ganhar mesmo é o Bolsonaro.

  • Chineque de goiaba

    “Então, ninguém vai mudar nada não. Mudanças tem que ser estruturais(…)”
    a essa altura do campeonato é mais provável uma intervenção militar.
    e admito que, no auge da minha desesperança e saco cheio, já me peguei torcendo pra isso…

  • Se o Lucifer Huck se candidatar ele leva. Até parece que o povão sem conhecimento e rede social vai deixar de votar no narigudo que dá casa pros pobres. Lembrem que 51% dos brasileiros não tem nem internet em casa e a TV ainda é a principal e única fonte de informação (IBGE, 2015)
    Os Bolsonaro como políticos são ótimos tweeteiros. Mentira, só sabem ficar mitando (versão “direitista” do lacrar). O Twitter deles é o mais puro creme do shitposting. Eles tão se enterrando sozinhos com essa postura de “já ganhou”.
    Dr. Rey… nada a declarar, nem sabia que existia.
    Sílvio Santos, o que quase faliu e se sustenta com um jogo de azar?

    Quem ainda tem esperança na política brasileira (nhóóó :3) pode tentar o Partido Novo e o José Amoedo. Eles defendem Estado mínimo e livre mercado, a quem se interessar.
    Enfim, melhor jair… preparando o passaporte.

  • Huck deve estar achando que é o novo Trump. Voto até no Lula para ele não ganhar.
    Silvio Santos eu acho que não consegue, tem essa história da filha dele que casou com o deputado, agora mais essa confusão da construtora com o teatro.
    Joaquim Barbosa também está pensando no caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: