Copa do Mundo 2018

Lilith pediu, está pedido. Hoje falamos sobre a Copa do Mundo de 2018. E como estamos no Brasil, nem preciso dizer que é de futebol. Afinal, é a única comparação internacional na qual as terras tupiniquins não entram com certeza de passar vergonha. Quer dizer, se você esquecer tudo aquilo que aconteceu em 2014… e 2010… e 2006… seja como for, bola em jogo que lá vem o Desfavor Explica: Copa do Mundo 2018.

A cada quatro anos, países do mundo formam seleções de futebol e vão disputar uma taça dourada pra lá de brega. Sendo o único evento esportivo do mundo que realmente rivaliza com as Olimpíadas, a Copa do Mundo gera uma enorme atenção, com suas finais sendo exibidas para bilhões de pessoas ao redor do planeta. Eu não preciso falar sobre todas as regras e as histórias de edições passadas, pois com certeza toda a mídia vai te infernizar com isso pelos próximos meses. Vamos falar então sobre a sede: a Rússia. E por que a Rússia?

Bom, antes de começar a Copa do Mundo, tem um outro grande campeonato: o mundial de subornos. Deus pode não ser brasileiro, mas a FIFA (entidade que gerencia o esporte mundialmente) com certeza é forte candidata. Uma das entidades mais corruptas do mundo, foi gerida por um brasileiro por décadas, gerando um curioso hábito de vender a sede da próxima edição para quem quer que molhe a mão de mais membros votantes. A Rússia foi a campeã mundial de suborno dessa vez e como prêmio, vai ser a sede. Serão 32 seleções nessa edição, divididas em 8 grupos com 4 países cada.

Os dois melhores de cada grupo passam para a próxima fase, as oitavas de final. Dezesseis times jogam, oito restam. E assim até chegarmos na grande final, onde uma das seleções finalmente ganha e seu saco para de ser enchido até 2022. Pronto! Mas, quem são essas seleções? Fiquem tranquilos, o Somir aqui vai falar sobre cada uma delas, para você fingir que entende do assunto e porque quando estivermos fazendo a cobertura do desfavor, vai poder rir de mais piadas!


GRUPO A

Rússia: os anfitriões. Só estão participando porque o país-sede sempre participa. O grande objetivo da seleção é passar pela primeira fase para não passar muita vergonha e sacanear os narradores com seus nomes rocambolescos. Desconfio que vão dar algum trabalho porque Rússia, FIFA e dinheiro juntos num mesmo barco tende a gerar “simpatia” dos juízes. Quem ajuda a eleger o Trump pode qualquer coisa. E também porque eu não gostaria de me ver com o Putin depois de passar vergonha na frente de bilhões de pessoas…

Arábia Saudita: nem eles sabem muito bem o que estão fazendo lá. Prevejo muito sofrimento para quem sai de um deserto para encarar o frio russo, e considerando que o esporte nacional é financiar grupo terrorista, não tem muita tradição com a bola nos pés. Grande risco de tomarem chibatadas dos príncipes locais se tomarem muitas goleadas.

Egito: dos países árabes, é o que mais tem chance de não explodir logo de cara. O Egito, por questões geográficas, obviamente se classifica pela África, explorando os negros para ter seu sucesso. Conta com basicamente um jogador mais conhecido, Salah. Já é chamado de o Messi egípcio, o que significa que vai amarelar assim que a seleção mais precisar dele.

Uruguai: vulgo, os hermanos queridos. Os uruguaios chegaram a Copa a duras penas, para variar, mas tem uma das melhores duplas de ataque do mundo. Um que parece o Tarzã com um cromossomo a mais, chamado Cavani (que joga com o Neymar e rouba a bola dele na hora de bater pênalti – herói) e outro chamado Suárez. Suárez é querido porque morde outros jogadores, foi expulso da Copa (não do jogo, mas da COPA!) anterior por ter mordido um italiano, mas já voltou cheio de fome. Se não souber para quem torcer, torça para o Uruguai.

GRUPO B

Portugal: o time do Cristiano Ronaldo, aquele cujo cabelo nunca parece se mexer ou perder o brilho nem depois de dois tempos e prorrogação num campo enlameado. Os gajos vêm de ganhar o segundo campeonato mais difícil do futebol de seleções, o torneio europeu. É um dos times mais decentes da história deles, deve passar fácil para as próximas fases. Vale torcer por algum chilique de sua maior estrela, fora isso, deve dar sono de ver jogar.

Espanha: os espanhóis foram campeões do mundo em 2010 com um exército de baixinhos que ficavam tocando a bola compulsivamente entre eles e venciam quando os adversários morriam de tédio. A seleção passou vergonha no Brasil (mas o Brasil tratou de vencer a batalha das vergonhas na sequência) e agora vem com um time mais novo. Destaque para Diego Costa, um atacante brasileiro naturalizado cujo equilíbrio emocional garante que seja expulso a cada dois jogos (porque pega suspensão de um jogo entre eles). O craque do time se chama Iniesta, e é a segunda pessoa mais branca do mundo. Parece uma lagartixa.

Marrocos: estão lá para dar tchauzinho para a família, ainda mais num grupo onde só passam dois. País conhecido por fazer o serviço sujo da Espanha na hora de espancar imigrantes querendo passagem, pode ser que apronte para cima de Portugal para manter as boas relações.

Irã: na falta de um programa nuclear, manda um time bomba para a Rússia. Aliados de Moscou na guerra da Síria, podem se beneficiar de um apito radioativo durante a Copa. País tranquilo e amigável, que odeia Israel (que não saiu do forno a tempo) e Arábia Saudita com todas suas forças.

GRUPO C

França: está fazendo com o futebol o mesmo que os americanos fizeram com o basquete, juntando os negões mais fortes de suas colônias africanas e formando um time que enfia a porrada em qualquer outro da Copa. Sério, o mais fraquinho ali é dez vezes mais bem nutrido que o brasileiro médio. Os negões em questão também são de uma das gerações mais habilidosas da história da seleção e são fortes candidatos a sacanear o Brasil mais uma vez! O craque do time se chama Griezmann, um loirinho que destoa do resto, mas ficou famoso por fazer “blackface” no Halloween, vai ser divertido ver ele se juntando ao grupo…

Austrália: vinham todas as edições da Copa porque jogavam contra ninguém na Oceania. Deram um foda-se para a geografia e começaram a disputar as eliminatórias pela Ásia. Agora são odiados nos dois continentes, em um por abandono, em outro por pegar uma vaga de um time genuinamente asiático. Jogam com as mesmas cores que o Brasil, então, se você for mulher (ou gay) e achar o time brasileiro muito bonito, está vendo a Austrália.

Peru: a Copa sentia falta de trocadilhos, então eles chegaram pra entrar com bola e tudo. O time peruano se classificou numa trollagem histórica contra o Chile: os chilenos tentaram ser espertos para tirar pontos do time mais fraco de todos (a Bolívia), conseguiram. Só que o Peru acabou ganhando pontos também. O suficiente para que o time do Guerrero (o maldito que fez o Corinthians ganhar o mundial de clubes) roubasse a vaga do Chile. Três piadas com peru entrando e eles validam sua presença na Copa.

Dinamarca: nórdicos, organizados, loiros. Como a Copa vai ser num lugar frio, boas chances deles não passarem a vergonha clássica de derreter em 10 minutos de sol subdesenvolvido e não fazerem mais nada. Grande candidata a passar para a próxima fase, deixando o Peru atrás. Duas piadas…

GRUPO D

Argentina: vulgo os hermanos antipáticos. Time do Messi, que sempre joga na seleção com uma camisa do Vasco da Gama embaixo. O time quase que não passa das eliminatórias, sofrendo para roubar a vaga do fuckin’ Equador no último minuto. Atenção redobrada para o atacante, Gonzalo Higuaín, a pessoa que sozinha fez a Sally renegar sua nacionalidade no futebol pela capacidade impressionante de pipocar na hora H. Favorita ao vice-campeonato.

Islândia: até agora não sabem o que aconteceu. Foram sensação na Eurocopa e se classificaram pela primeira vez para a Copa. A Islândia é conhecida pela Björk, vulcões absolutamente impronunciáveis e governo mais feminista do mundo. Se ganharem ou perderem, serão opressores. Torça por eles se você for hipster e quando jogarem contra a Argentina.

Croácia: o país cujo uniforme é uma toalha de mesa de restaurante italiano. Time surpreendentemente forte, tem no meio campo dois dos principais jogadores de Barcelona e Real Madrid. É, é aquele país onde o nome de todo mundo parece alguma doença: Modric, Rakitic, Mandzukic…

Nigéria: o melhor time africano de todos os tempos que nunca ganha porra nenhuma e só serve para jogar contra a Argentina em todas as copas. Não foi surpresa nenhuma que tenham caído nesse grupo. Não devem sair da primeira fase, mas, historicamente, gostam de colocar o Peru nos hermanos. Uma.

GRUPO E

Brasil: está em uma de suas melhores fases nas últimas décadas, com seus crentes metrossexuais jogando em alto nível. Treinados por basicamente o único técnico decente do país, tem grandes chances de fracassar de forma inimaginável assim que forem exigidos qualquer controle emocional. Destaque para Neymar, que vai ter uma chance de pipocar que foi tirada por uma porrada de um colombiano em 2014.

Suíça: tão neutra que na última copa empatou em zero a zero com todo mundo. A retranca suíça volta para atormentar, dessa vez para fazer o Brasil suar para achar o ouro nazista escondido atrás de suas defesas. O país é bom mesmo em esportes civilizados feito Tênis, onde pessoas suadas não ficam se esfregando.

Costa Rica: trollaram geral na última copa, sendo uma das poucas diversões da competição de 2014. Acabaram em primeiro num grupo com Itália e Inglaterra, nada impede que façam sua mágica de novo e deixem os brasileiros correndo atrás das sobras. O craque do time é o goleiro, titular do Real Madrid.

Sérvia: tipo a Croácia, mas pior. Pelo menos tende a ser engraçado ver os franzinos brasileiros tentando disputar na força com pessoas muito maiores e mais bravas. Pra vocês terem noção, nem os islâmicos tem coragem de encarar os sérvios, porque já foram massacrados inúmeras vezes por eles. Espero que tenham esse amor por crentes também…

GRUPO F

Alemanha: atual campeã, defende o título e continua com o Lula na disputa para ver quem mais fodeu o Brasil. Ganhando de SETE a um do esquadrão canarinho nas semifinais da última edição, ainda ganhou da Argentina na final para conquistar seu quarto reic… troféu. Time renovado, organizado, metódico, fortíssima candidata a repetir a conquista e colocar mais um Peru no Brasil… pronto!

México: muita energia, muita emoção, muita esperança… mas México na copa é que nem episódio do Chaves, você sabe como vai acabar e ri mesmo assim. Ganharam o troféu de maior chororô na última edição reclamando de um pênalti. O craque do time se chama Chesp… Chicharito Hernández e é o mais próximo de uma mulher que vai jogar esse campeonato. Mulher feia.

Suécia: time do Ibrahimovic, o jogador mais marrento do mundo. Ibra já está velho, mas promete trazer muita diversão, seja por ser um dos melhores jogadores do mundo, seja pelas declarações honestíssimas. Quando perguntam pra ele quem é o melhor jogador do time, qualquer time, ele ri e diz que é ele, lógico. E ainda tira sarro dos outros. Pode torcer pela Suécia só por causa dele.

Coreia do Sul: na falta da melhor Coreia, vamos com a pior mesma. O país cujo esporte nacional é um jogo de computador não é candidato a fazer jogadas muito eficientes, mas pelo menos serve para acalmar os narradores depois de um jogo da Rússia. Se não explodirem até Julho, pelo menos. Se a copa fosse num videogame, seriam campeões todas as edições.

GRUPO G

Bélgica: é o melhor time deles de todos os tempos. Se a copa fosse num videogame, eles seriam os campeões (com o coreano jogando). Tem jogadores em todas as posições nos melhores times do mundo e não pipocaram nas eliminatórias. Dos times menos manjados, é o único que realmente pode ser campeão. Pode pegar o Brasil logo na segunda fase, então até tem um motivo pra torcer por eles. O craque do time é o jogador mais branco do mundo, Kevin de Bruyne. Eu sou transparente e me sinto mulato perto dele.

Panamá: o paraíso fiscal só está na copa para fazer figuração. Sua defesa deve ser o canal pelo qual os outros times vão atravessar para a próxima fase. Só tem alguma chance se conseguir lavar o dinheiro de algum juiz.

Tunísia: pelo jeito a Bélgica pagou caro para ter esse grupo, porque a Tunísia é outro time que tende a sair tão desconhecida como entrou. Deve ganhar do Panamá em tudo menos em índice de desenvolvimento humano.

Inglaterra: os inventores do esporte, estão na seca há mais de 50 anos. Tem uma seleção decente e devem passar pelas babas do grupo. O craque do time se chama Harry Kane e parece a versão adulta do menino do Sexto Sentido, se a versão adulta do menino do Sexto Sentido não tivesse virado uma bola. Vale acompanhar pela cobertura dos jornais locais do país, é como se fossem uns 20 Extras fazendo matérias sobre eles ao mesmo tempo.

GRUPO H

Polônia: um time historicamente concentrado. Os poloneses só não são uma potência do futebol porque os alemães roubam os jogadores deles o tempo todo. O craque do time se chama Lewandovski, o que é uma quantidade de consoantes relativamente moderada para a média dos sobrenomes locais. Vai infernizar os narradores, pelo menos.

Senegal: num grupo fraco desses, tudo pode acontecer. Os senegaleses, se não fizerem greve por prêmios maiores durante a copa, tem o potencial de passar para a próxima fase. Mas é mais provável que só vão fazer um safári gelado na Rússia.

Colômbia: completando o time latrino-americano, os colombianos chegam com um time que quase bateu o Brasil na última copa, e com um jogador querido que bateu o Neymar no mesmo jogo: Zuñiga. O craque do time deveria ser o James Rodrigues, mas continuamos torcendo por Zuñiga. Esse merece!

Japão: da última vez que estiveram na Rússia, aprontaram bastante. Sem poder fazer experimentos horríveis com a população local, talvez não tenham o mesmo brilho. Expectativa para os trocadilhos com o craque do time: Kagawa. Deve passar de fase por pura incompetência dos adversários.


Pronto, agora você sabe tudo o que precisa sobra a Copa 2018. Principalmente o que não deveria.

Para dizer que pra falar merda eu escrevo bastante, para dizer que está babando pela nossa cobertura, ou mesmo para dizer que depois que entra o Peru, não tem mais volta: somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Desfavores relacionados:

Etiquetas: ,

Comentários (23)

  • Tudo já começa errado pela sede: tem a capital na Europa mas do extremo norte do Japão (na cidade portuária de Wakkanai) dá pra ver seu território; escrevem usando um alfabeto roubado do grego misturado a letras latinas invertidas; flexionam nomes próprios; ninguém sabe o que tem em seu meio (sério! Dá uma olhada no mapa: tem um povoado aqui, outro 400km depois, seja em que direção for, tudo cheio de prédio quadrado cinza. Pra que um país precisa ser tão gigantesco assim se não tem nada de população em 80% do seu território?); consegue um feito mais do que notável: ser tão ou mais corrupto que o braziu; pariu o socialismo/comunismo… foda, hein? A sorte talvez seja que a maioria dos jogos vai ser em horário bizarro para o BM e, portanto, tirando aí uma meia dúzia de vagabundos boleiros (pleonasmo), não rolará mega-audiência (será?).

  • Uma pena a seleção da República Checa não ter se classificado. Deve ser o time de coração dos hipocondríacos.

    É só olhar o nome de alguns jogadores para se sentir no balcão da farmácia: Dolezal, Jarolim, Latal, Navratil, Pudil, Necid, Raitoral, Darida, Magera, Vytlacil, Pilat, Fenin, Boril…

    (Ah, ia me esquecendo do jogador mais famoso, o Plasil…Será que a fabricante do remédio pegou o nome daí?)

  • Eu não gosto de futebol, mas esse texto está muito engraçado. Já posso participar de uma eventual conversa e fingir q tenho algum entendimento .

  • Não sei se gostei mais do Peru entrando ou da “Polônia, um time historicamente concentrado”. Belo texto, Somir! Li ele no trabalho e fiquei parecendo o Muttley tentando abafar as risadas.

    • Quando a gente debocha das coisas de coração, sai melhor. Futebol pra mim é que nem o Axé da Sally, sei que é horrível e coisa de gente sem cérebro, mas não resisto.

  • Passando apenas para dizer que, quatro anos depois, minha raiva ainda não passou e desejo todo tipo de lesões incapacitantes para essa desgraça humana chamada Higuaín.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: