Top Des: 05/08/2018

SALLY
Ontem mesmo pagaram a conta pra mim e eu senti umas pontadas no peito…
SOMIR
Esse é o futuro que vocês escolheram. É ruim, mas dá mais dinheiro.

SALLY
Se isso é o que a PF conseguiu provar, imagina os números reais…
SOMIR
Então ESSE é o Brasil que dá certo…

SALLY
Nem na minha cidade no Sim City a administração era tão ruim.
SOMIR
Cortaram a verba da Fundação Cobra Coral?

SALLY
Empreendedores, olha a oportunidade: procura-se nova rede social.
SOMIR
Tudo o que é ruim acaba.

SALLY
Faz um ENEM entre cantores que tem mais gente para mandar estudar.
SOMIR
Se a escola não funcionou até aqui, por que teimar?

SALLY
Seus conceitos de murro em ponta de faca foram atualizados.
SOMIR
Estou começando a mudar de ideia sobre a candidatura dele: se o presidente do Brasil assumir o cargo já preso, vai ser uma bela economia de tempo.

SALLY
Não os tenha?
SOMIR
Se você precisa dessas dicas, não tem chance.

SALLY
Dessa vez Neymar foi de fato empurrado.
SOMIR
O que nunca cai é o saldo bancário dele.

SALLY
Realiza uma idosa se aproximando do carrinho para brincar com o bebê e encontrando um tubarão.
SOMIR
Ainda existe mágica no mundo! Toda cagada e criminosa, mas é o que tem pra hoje.

SALLY
Corta atendimento do SUS a obeso e a fumante, vai por mim, reduz o número.
SOMIR
Em algum lugar, tem uma feminista irritada com a notícia por presumir que gordos tem problemas de saúde.

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Comentários (23)

  • Sally, em relação a notícia dos infartos em mulheres e o machismo, existe relação sim. Assim como com o racismo também.

    Aqueles sinais clássicos do infarto, dor no peito, irradiação, falta de ar, sudorese… são sinais que aparecem no homem branco, de meia idade. O maior sujeito de todos os grandes estudos médicos.

    Se vc esperar esses sintomas em mulheres ou em pessoas negras (homens e mulheres), vc vai perder todos pro infarto. Porque as manifestações são muito diferentes! Principalmente nas mulheres!

    A questão é que existem poucos estudos da maioria das coisas médicas com mulheres, e isso se reflete em muitas condições… é só ver a questão dos anticoncepcionais, que inicialmente eram feitos pra homens, mas como eles não suportaram os efeitos colaterais, foi mudado o foco pras mulheres, e pararam de evoluir as pesquisas! Hoje, os anticoncepcionais só são as mesmas coisas requentadas varias vezes…

    O machismo na academia médica é um dos que mais causa dano, infelizmente…

    • Nanda, não sei por aí, mas por aqui o descaso médico é totalmente democrático: morre homem, mulher, gay ou criança. Ninguém leva a sério sintoma nenhum. Para ser machismo, os médicos deveriam levar a sério os homens. Eu não vejo isso acontecendo…

      • Ela tem um pouco de razão, mas não acredito que o bias seja sexual ou racial, mas sim econômico. As doenças do homem branco são mais estudadas por que dá mais dinheiro. Bizarramente, os homens se cuidam muito menos.

  • Nossa, vai dizer que a pessoa precisa emagrecer, que comer errado dá ruim a longo prazo, que diminui a expectativa de vida… a pessoa diz que a errada é você, que é você a doente, a que tem ortorexia.

    • Obesidade é classificada como doença pela Organização Mundial da Saúde. Não é preconceito, é FUCKIN´DOENÇA, que faz mal ao organismo por si só. Mas é isso, negadores negarão…

  • Ah, para né. Estão culpando a merenda da escola pela gordura! Primeiro que eu acho que nem deveria mais ter isso de merenda. É escola, e não restaurante popular, estão ali para aprender e não para comer. Hoje em dia, em cidade grande, todo mundo tem comida suficiente. Aí acontece isso: come na escola e de novo em casa! E depois ainda quer que todo mundo pague pela cirurgia de estômago. Não tenho pena não, que coma até explodir.

    • Eu acho que fumantes, obesos e outras pessoas que voluntariamente fazem mal a si mesmas não deveriam ser atendidas pelo SUS.

      Quer se detonar? Beleza, se detone. Mas eu não tenho que pagar essa conta.

  • Essa dos obesos me lembrou um dia no Bem Estar em que estavam falando de doeças relacionadas à obesidade e entrou uma chamada do G1 com um daqueles “jornalistas” modernos falando sobre um levantamento que dizia que “por si só” a obesidade não era um problema de saúde. No que o sojinha concluiu a chamada o médico falou algo na linha de “pois é… o difícil é encontrar esse tal obeso que não tem nenhum problema relacionado à obesidade…”

  • No Zorra ontem zoaram o desabafo do Neymar, quando até a Globo, que é conservadora pácarai, te zoa… Você não está no caminho certo.

    • Existe isso com ou sem autorização. Não adianta, onde tem Brasil, tem ilegalidade acontecendo.
      Você acha que não existe comércio de órgãos hoje no país?

  • Como não odiar seu marido depois de ter filhos
    “Ao ver seu casamento quase desmoronar depois de ter filho, (…) Jancee Dunn escreveu um livro que mistura pesquisa, terapia, técnicas de negociação com o inimigo e muito bom humor para tentar restabelecer o bom relacionamento.”
    INIMIGO.

    Prefiro acreditar que foi só com intenção de piada, mas fiquei com um pouco de medo. Se eu fosse homem fazia vasectomia antes de começar a vida sexual, mulher é uma coisa muito louca.

    • Tá todo mundo muito louco, homens e mulheres. O que eu faria é muita terapia, para só botar um filho no mundo quando estivesse muito bem de cabeça.

    • Sobre isso, queria até deixar uma sugestão de filme para vocês: Crônicamente Inviável. Filme nacional de 2000, com grandes atores, que tem uma “crítica social foda” mas que em geral os antros de esquerdismo que normalmente adoram esse tipo de filme, abominam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: