A máscara ficou.

A quarta pesquisa Ibope/Estado/TV Globo desde o início oficial da campanha eleitoral nas eleições 2018 revela que o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, subiu 11 pontos porcentuais em uma semana e se isolou na segunda colocação, com 19%, atrás de Jair Bolsonaro (PSL), que oscilou dois pontos porcentuais para cima e chegou a 28%. LINK


Se as pesquisas são minimamente confiáveis, o segundo turno está basicamente garantido agora. Se Bolsonaro era ruim, quem está chegando para disputar vai ser ainda pior. Desfavor da semana..

SALLY

Você se dá conta do ridículo da situação quando tenta explicar para pessoas de outro país o que está acontecendo no Brasil: um condenado por crimes relacionados a corrupção, que tem mais media dúzia de processos pendentes, nos quais provavelmente será condenado também, cisma que quer concorrer à Presidência da República mesmo estando preso. Quando, por óbvio, isso não lhe é permitido, há uma campanha difamatória vitimista.

Perfis falsos o robôs propagam exaustivamente que eleição sem Lula é golpe. Um golpe que observou os princípios da ampla defesa e do contraditório, por sinal, nunca vi ninguém exaurir tanto o contraditório como o Lula: foram literalmente centenas de recursos e ações para tentar tumultuar os processos nos quais é réu, usando o seu e o meu dinheiro para pagar uma fortuna em advogados, na esperança de atrasar julgamento e conseguir ser candidato à Presidência da República.

O partido força a barra para que um PRESO seja candidato até o último minuto, dizendo barbaridades que são claras apologias à violência, insinuando que vai morrer gente, que vai ter derramamento de sangue e outros. Os mesmos que dizem que a facada no Bolsonaro foi fruto de suas falas agressivas. Ao não conseguir emplacar o Lula como candidato, colocam o Haddad e a coitada da Manuela Dávila, que sequer aparece nas fotos oficiais da campanha.

Desrespeitam uma dezena de proibições do TSE, coisas como o slogan “Haddad é Lula” e nada, absolutamente nada acontece. O candidato que substitui o Lula, em vez de se distanciar, pois em tese, ninguém quer sua imagem vinculada a um corrupto que está CONDENADO e PRESO, vai ao presídio pedir orientações a Lula. Ainda tem a cara de pau de dizer que o Plano de Governo foi todo feito pelo Lula, ou seja, de diz um fantoche de um presidiário condenado por corrupção.

Eu simplesmente não consigo explicar isso para pessoas de outros países. Quando me perguntam como é que alguém pode votar nele se foi condenado após um processo judicial com ampla defesa e contraditório, eu realmente não sei explicar. Essa idolatria que brasileiro desenvolveu por político, que os torna mais groupies do que eleitores, me causa uma vergonha extrema.

O discurso de que Lula foi condenado sem provas cai por terra quando se tem acesso ao processo judicial e, para quem não sabe, salvo casos excepcionais de segredo de justiça, no Brasil, o processo é público. Essa fixação vitimista pelo Brasil surpreende, enquanto isso Maduro come do bom e do melhor em restaurante ostentação e o povo da Venezuela passa fome, tudo isso apoiado pelo PT, que não acha que o Companheiro Maduro seja um ditador. Sobre isso, ninguém dá um pio, nem a ONU.

É difícil não ficar perplexo ao ver Haddad chegando ao segundo turno. Aliás, de uma forma bastante duvidosa. Pesquisas oficiais o colocam com números muito, mas muito mais elevados do que pesquisas alternativas (algumas feitas pela própria militância do PT). Não que a gente alguma vez tenha acreditado em pesquisa eleitoral, se havia alguma dúvida, o caso Trump jogou uma pá de cal, mas a coisa está gritante, discrepante. Há um claro movimento manipulatório para colocar Haddad como único contraponto possível ao Bolsonaro.

Eu chamaria de burrice, pois a rejeição ao PT é muito maior do que a rejeição aos demais candidatos, mas não tem inocente nessa brincadeira. Não é burrice não. A pecinha que eu precisava para fechar esse quebra-cabeça e entender o que o PT pretende e de onde veio a tentativa de assassinato do Bolsonaro e tantas outras coisas chegaram para a gente na forma de um e-mail anônimo esta semana. Depois de muito ponderar, decidimos publicar esse e-mail no domingo, como Desfavor Convidado. Não deixem de ler os possíveis desdobramentos políticos do Brasil.

Talvez o que o PT precise seja mesmo essa posição de segundo lugar, para dar veracidade a uma suposta vitória. Um Cabo Daciolo da vida não poderia, por mais recursos que tivesse, forçar uma barra para se eleger, afinal, ninguém sai do 1% para os 35% em duas semanas. Não vou entrar no mérito “urnas eletrônicas” aqui, é óbvio demais para ser discutido, tem material demais na internet para que seja reexplicado. Recomendo uma entrevista do The Noite com o Diego Aranha, é bem didático e desarma todas as narrativas.

Fraudado ou legítimo, continua sendo um tremendo desfavor que um candidato que já se admitiu um fantoche de um presidiário condenado por corrupção tenha chances de chegar no segundo turno. É imoral, é vergonhoso. Um partido cuja base toda está ou presa, ou respondendo a processo por corrupção (Zé Dirceu, Palocci e tantos outros). Um partido que vai perpetrar mais do mesmo, mais do que vem acontecendo na última década, onde fica bastante claro que o país, além de vários escândalos de corrupção de grande porte (Petrolão, Mensalão, etc) também se afundou economicamente.

E nem precisamos chegar ao final das eleições. O mercado dá claros sinais de queda ou de alta, segundo movimentação política. Quando ocorre algo que alavanca o PT, o mercado se retrai. Quando acontece algo que vai contra o PT, o mercado dá sinais de melhora. Fica bem claro como a economia vai para a casa do caralho se o Haddad ganhar.

Um partido que já afirmou com todas as letras que se vencer vai fazer regulação da imprensa, mexendo com uma das últimas coisas boas que havia no Brasil, a liberdade de expressão. Um partido que vem funcionando em um modus operandi ultrapassado, mimizento, vitimista, “nós x eles”, incitando discórdia, desunião e agressividade. É inadmissível que todo este conjunto da obra vença, na base da facada no oponente. Será o desfavor do ano, da vida, da história deste país.

E não tenho dúvidas que, em uma contagem séria, real, Haddad não está em segundo lugar. É estratégia para pegar os votos dos anti-Bolsonaro. Esta é a eleição do voto útil e é nisso que estão apostando. O que espanta é que, após tantas denúncias, tanta baixaria, tantos absurdos, as poucas pessoas esclarecidas do país ainda não tenham entendido como é o jogo.

“Mas Sally, você não disse que tinha certeza absoluta que o Bolsonaro ganhava? Você não tem coerência não?”. Meu anjo, a pessoa sofreu uma TENTATIVA DE HOMICÍDIO que o deixou entrevado em uma cama de hospital. Você não acha que isso muda um pouco as coisas não? Não é algo excepcional? Se as coisas tivessem seguido seu rumo normal, eu continuo afirmando que Bolsonaro se elegeria. Agora, longe das ruas, dos debates, debilitado… é uma incógnita.

Só tenho certeza de uma coisa: essa facada foi grave, muito grave, e vem sendo minimizada. Ela alterou o curso do processo eleitoral. Nem na porra da Venezuela, ao contrário do que afirma o PT, uma ditadura do pior tipo, se vence eleição esfaqueando rival. Sério, Brasil, vamos deixar o fanatismo de lado e olhar friamente para a situação? Acabou a brincadeira, situações extremas pedem medidas extremas.

Para dizer que tem certeza que Marina Silva está em segundo, para dizer que está curioso com o texto de domingo ou ainda para dizer que está cagando baldes para a eleição: sally@desfavor.com

SOMIR

O Brasil nunca desaponta se você espera o pior. Logo depois de ver os planos de Paulo Guedes, guru escolhido por Bolsonaro para gerenciar a economia do país, comecei a ficar preocupado com os rumos do país caso o candidato do PSL realmente ganhasse. Depois, o vice dele, general Mourão, disse que queria reescrever a Constituição. Mas, tinha algum alento na ideia de que Bolsonaro e sua turma teriam muitas dificuldades para navegar pela complexidade da cleptocracia brasileira.

Mas, piorou. Lula disparou nas pesquisas quando o povão finalmente entendeu que Haddad era sua máscara. O populista encarcerado conseguiu fazer sua estratégia funcionar, realizando a campanha com seu nome até o último segundo, e só aí passando a vaga para o substituto. Não deu tempo do povo pensar sobre quem era quem ou mesmo desgostar de Haddad, e dia 7 de Outubro vão votar no Lula como se nada, só com outro nome. O número continua o mesmo, inclusive.

Apesar de Lula ser o único candidato com rejeição suficiente para tornar um segundo turno com Bolsonaro minimamente disputável, vai colocar no chinelo a disputa entre Dilma e Aécio que tanto detestamos eleição passado. Não só porque ambos os lados são terríveis, mas porque um deles é tão desastroso que o Bolsonaro se torna viável. Lula vai comandar o país de dentro da cadeia, como corrupto condenado, caso Haddad vença mesmo.

E não é só o tapa na cara da ética e da justiça, de passar vergonha e raiva com essas coisas o brasileiro está escolado. A questão vai bem mais além: com o PT no poder de novo, é inevitável uma “venezuelização”. O capital estrangeiro vai correr pra longe até saber se Lula volta com vontade de vingança (contra a Justiça) atacando os poucos pontos de defesa das instituições e liberdades que temos. O PT é mais articulado que o Bolsonaro para organizar um assalto às liberdades civis dos brasileiros.

Eu tenho sérias dúvidas que Lula chegaria tentando uma consolidação de poder absolutista, até pelo clima explosivo do país caso vença, mas o grau de burrice que seu governo e seus fantoches demonstraram nas últimas décadas não é de se ignorar. Pagaram reeleições explodindo a Petrobrás e o setor energético em geral, gastaram horrores em obras questionáveis e subornaram sem dó quem quer que levantasse uma dúvida sobre suas ações. Quando uma ideologia política tão focada em fins justificando os meios recebe a caneta e o cheque, tudo pode acontecer.

Carregado ao poder pela parcela mais miserável e pouco educada da população, Lula vai se sentir pressionado a fazer algum show com dinheiro público e religar a máquina de desperdício que caracterizou seus últimos governos. Quando o mundo todo vivia num crescimento econômico, fazia sentido gastar mais, inclusive com redistribuição de renda. Mas quando a economia global desabou em 2008 e nos colocou num caminho de mais austeridade, o PT ficou para trás. A incapacidade de adaptação gerou os desastres de seu segundo mandato e os de Dilma.

Antes de tudo, fora Temer, mas quem pagou o pato foi justamente ele. A desaprovação recorde era algo que o PT deveria receber pelo conjunto da obra, mas por algumas malas de dinheiro, a turma do Temer ficou mais do que satisfeita em assumir a bronca e fazer o povão esquecer quem criou de verdade a realidade do país que vivemos agora. De uma certa forma, a administração do atual presidente é um excelente escudo para os petistas, que podem posar de oposição dos erros que eles mesmo cometeram. Pelo discurso dos petistas, parece que não aprenderam nada com o desastre do governo Dilma e querem mais do mesmo. A campanha é basicamente sobre retomar de onde pararam antes do “golpe”, com a esperteza, é claro, de apagar a Dilma da memória popular e fingir que os últimos 8 anos não aconteceram.

Além de todo esse imbróglio político e econômico, ainda temos uma possibilidade real de uma vitória de Lula ser a gota d’água para uma população cada vez mais radicalizada. De cordial o brasileiro não tem nada – somos recordistas mundiais em assassinatos – a diferença é que esse povo nunca conseguiu se organizar ao redor de uma causa pelo tempo suficiente para mostrar suas verdadeiras cores. Se com o Aécio, notório corrupto sem carisma, metade da população ficou puta o suficiente para apoiar a Lava-Jato e todas suas repercussões, imaginem só se o candidato derrotado por uma margem pequena de votos for o muito mais carismático e popular Bolsonaro?

Bolsonaro que tem merda na cabeça o suficiente para incitar seus defensores a fazer mais do que protestar contra o governo petista. Como a concentração de defensores de ditadura militar é altíssima entre seus simpatizantes, a coisa tende a ficar bem tensa logo após uma eleição de Lula (o Haddad nem merece ser mencionado, de tão fantoche que é). E como o PT vai estar saindo de um momento onde se julgou oprimido, vai ter uma atitude bem mais agressiva contra seus detratores. Uma reação agressiva dos perdedores pode escalar a situação para um desastre nacional. Por incrível que pareça, eu estou enxergando uma possibilidade maior de golpe militar com a vitória do PT do que com a do militar Bolsonaro. Se vai ser de direita para tomar o poder ou de esquerda para consolidar, vai depender de quem puder prometer mais dinheiro para o exército (porque, né… ainda é Brasil).

Eu acho o Bolsonaro um merda. Mas no segundo turno vou votar nele sem pensar meia vez se o Haddad for a outra opção. Quem quer que ganhe, nós perdemos, mas se for o PT, perdemos em outro nível…

Para nos chamar de reacionários, para dizer que não acredita nas pesquisas (Brasil é Brasil, EUA é EUA), ou mesmo para dizer que até o Cabo Daciolo parece uma boa opção: somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: , ,

Comentários (34)

  • Qdo fui renovar meu passaporte ha 2 anos atras descobri que meu titulo de eleitor foi cancelado. Como não moro no Brasil ha mais de 15 anos, não transferi meu titulo e não justifiquei minha ausência em mais de 3 eleições, cancelaram meu titulo. Gente, foi um dos momentos mais felizes da minha vida :-D
    Essas eleições estão uma grandíssima merda, e eu estou muito feliz em saber que não poderei participar desse circo. A unica coisa que faço é torcer e mandar good vibes – haha – pro futuro politico (e econômico, e social ) brasileiro. QUALQUER um que ganhe sera nefasto para o Brasil. A saída é realmente o aeroporto.

    • Não vejo um bom resultado nessas eleições, mas talvez seja necessário que tudo fique muito ruim para que esse sistema corrupto não se sustente e caia.

      • Temo que o próprio país acabe implodindo antes desse sistema corrupto cair, Sally. Parasitas só largam o hospedeiro depois de debilitarem-no tanto que o matam exaurido…

  • Acho que vai ter segundo turno e só de pensar que o PT pode ganhar e esse país ser comandado de dentro de uma prisão dá vontade de chorar! E muita gente, incluindo a mídia, está apoiando isso sem nem questionar. O PT está distribuindo santinhos com a foto do Lula como CANDIDATO a presidência. Notas de repúdio? Zero!!!
    E o que me deixa ainda mais sem esperança é ver o trabalho dos veículos de comunicação nessa campanha difamatória contra o Bolsonaro. Ele não é o melhor, fala muita besteira. Mas oq estão fazendo é repulsivo. Um chama o cara de vagabundo, diz que tá quase morto, outro chama de bandido, diz que o Bolso odeia pobre. E pra fechar com chave de merda, o coroné chama o cara e seus seguidores de nazistas, duas vezes!!! E vi MUITA gente comprando esse discurso! Notas de repúdio da mídia? ZERO.
    Não é possível que o brasileiro seja assim tão incapaz de raciocinar que não perceba o que está sendo feito, que o PT pode realmente voltar e foder o país.

    • O brasileiro pensa pequeno, é imediatista, pensa em como se dar bem e não na coletividade.

      E, se o PT vencer, não vai receber comando de dentro da prisão não. Lula sai e vira Ministro.

  • Eu votaria em um candidato que não está nos primeiros lugares das pesquisas. Só que meu medo é tão grande quanto um segundo turno com Lula e Bolsonaro que já tô pensando em votar no 17 em primeiro turno mesmo.
    Ciro é um desequilibrado, Marina parada demais. O restante não chega a um segundo turno. Então, não resta alternativa.
    Desesperador!!

  • Só topo votar no Haddad pra tirar a porra do Ciro Gomes (lamentável por qualquer quesito que se olhe) do segundo turno. Alckmin tem a matemática como inimiga dele (a diferença entre ele e Haddad a nível de SP e Sul é insuficiente pra contrapor a diferença no Norte-Nordeste em votos). A Marina está murchando em cima do efeito recall e outros participes só fazem figuração.
    Em tempo, o governo Haddad vai ser bem travado, porque PT e seus aliados não tem base no congresso… No fim pagam o preço de terem sido idiotas de ficarem amarrados ao Lula e não terem construído uma posição a caráter no legislativo.

  • Não importa pra que direção se olhe: as perspectivas são as piores possíveis. E, quando se trata de se enfiar na merda, o brasileiro não cansa de mostrar que sempre dá pra se lambuzar mais um pouquinho…

    Eu acho o Bolsonaro um merda. Mas no segundo turno vou votar nele sem pensar meia vez se o Haddad for a outra opção. Quem quer que ganhe, nós perdemos, mas se for o PT, perdemos em outro nível… (3)

    Se não fodessem com minha vida junto eu só estaria assistindo essa decadência da república e comendo pipoca.

    Somir, Fernanda, Saga: concordo com vocês. E acho que nem preciso dizer mais nada, exceto que já repassei o link desta postagem pra uma monte de gente que acho que deveria ler.

  • Os textos acabaram como um final de série com um dark cliffhanger

    Os ambientes universitários estão insuportáveis ultimamente, mais que o normal. Tentei explicar esse ponto de vista e simplesmente as pessoas sequer conseguem ter a vontade de entender. Já fui taxado de burro e máquina de ódio.
    Só repetem o que ouvem por aí, não tem a menor condição de pensamento crítico e livre dentro das universidades, a polarização é absurda. Mas pelo menos tem um pouco de alívio cômico em ver umas feministas e minorias chatas achando que Giro Comes é esse princeso que tão vendendo.

  • Eu acho o Bolsonaro um merda. Mas no segundo turno vou votar nele sem pensar meia vez se o Haddad for a outra opção. Quem quer que ganhe, nós perdemos, mas se for o PT, perdemos em outro nível… (2)

    PIOR eleição de todos os tempos! Dá vontade de chorar de raiva e desgosto ao ver o cinismo e a falta de vergonha na cara dessa cambada de filho da puta (pior que eles, só as tietes que defendem esses bandidos)! Eu nem queria votar, mas infelizmente as circunstâncias me obrigam cada vez mais a votar no Bolsonaro, já tô num ponto que nem ligo mais pras merdas que ele fala! Prefiro mil vezes ele do que mais 4 anos de PT!

    Este país acaba com a saúde mental de qualquer um!

    • Fernanda, para que esse sistema filho da puta possa ruir de vez, é interessante que o merda mais merda ganhe, pois quanto mais merda, mais fácil de derrubar e começar algo novo. Tenta ver por esse lado, para não se aborrecer. Tudo isso é adubo para um dia plantar algo novo.

  • Será que um golpe de verdade está vindo? Acho pouco provável que o Bolsonaro dê um golpe militar caso perca, ele não tem dinheiro e nem poder/influencia suficiente para realizar esse feito.

    Finalmente vou poder entrar nos EUA como refugiado??

      • Quando eu leio sobre Dias Toffoli falando em se repeitar o resultado das eleições seja ele qual for, para mim parece um sinal claro que a fraude vem à galope.

        Manuela Dávila não é coitada. Pilantra seria um adjetivo mais adequado.

  • Gostemos ou não, o molusco continua mandando na política tupiniquim de dentro da cadeia. Não faz diferença quem vai eleito.

  • Tenho minhas duvidas se Haddad entra pro 2o turno. A imprensa hipocrita passou passou a apostar no Ciro, que saiu ate na capa da Epoca. Estao falando mais nele que no Haddad. Muitos do movimento #elenao estao defendendo o Ciro como 3a via (voto util). Essa semana o Ciro xingou repórter e disse que Bolsonaro era um “nazista filho da puta”. Estamos mal pra onde quem que olhemos. Acho q devemos dar uma ultima olhada no plano Real e na Constituição pois em breve se juntarão aos escombros do Museu Nacional. Eu so me sentiria bem representado e aliviado neste eleição se na urna tivesse o botão de “ME FUDI”.

  • Eu queria muito saber a razão dessa tara pelo PT. É um masoquismo, uma adoração por bandido que os BR tem, que não consigo entender. Até o ET Bilu se vestisse vermelho e entrasse na legenda, tava arriscado a ganhar. Será que não aprendem nunca?

    • Na real? É uma minoria barulhenta que é paga para isso, direta ou indiretamente. Bolsa-esmola, Lei Rouanet ou 500 conto no Twitter, todo mundo ali tem preço

  • Não sei vocês, mas eu não faço mais papel de trouxa de perder meu fim de semana em manifestação pra depois ver toda essa corja sendo reeleita e tudo continuar na mesma.

  • Temos dois problemas com o Lula. O primeiro é obviamente o envolvimento nos crimes. O segundo é o fato dele tentar disputar a presidência depois de ter dois mandatos, não deveria ser permitido, vejo nisso um risco a democracia. Nenhum dos candidatos presta mas a alternância de poder é findamental pra manutençao da democracia.

  • Se não fodessem com minha vida junto eu só estaria assistindo essa decadência da república e comendo pipoca. Que raiva viver num país onde as pessoas usam a urna como ratinho de experimentos. Quando não estão repetindo os mesmos erros pensando “Dessa vez vai dar certo!” tentando encaixar um cubo num buraco triangular, estão escolhendo candidatos sob critérios absurdos. É incompetente mas faz discurso bonito? Elege! É incompetente mas faz meme? Elege! É corrupto mas se diz vítima? Elege!

    É muita determinação pra cagar na urna, velho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: