Pilha na Fazenda – 36

Domingo, como sempre, dia merda. Quarta e domingo nunca acontece nada, e quando acontece, a edição guarda para passar no dia seguinte.

A Esquenta Que Mija no Chão cobriu a amiga já eliminada Besta Infantilizada de merda. João Snow estava falando do quanto sentia falta dela e se perguntando como a BI estaria se sentindo, quando a Esquenta jogou um balde de água gelada: “Você sabe que ela é bicho solto, tá ligado? Não é uma mina que vai te esperar para conversar, se ela tiver que fazer alguma coisa, ela vai fazer”. João Snow ficou em choque: “Se você, que é amiga dela, está falando isso…”. Tá bem de amigos o casal, Stronda chama ela de rata e piranha, Esquenta diz que ela não vai esperar por ele.

Naps está aparecendo todo santo dia, acho que a produção percebeu que o povo gostou dele. Porém, acho improvável que um tucano selvagem passe seus dias socializando com essas pessoas, tenho para mim que, ao ver o sucesso da primeira aparição de Naps, a produção comprou dezenas deles, todos iguais, e espalhou pela região.

A grande novidade do dia foi inserirem um casal de perus na fazenda. Como se já não bastasse égua, porco, galinha e vaca aturarem esses imbecilódes, agora os perus também estão sujeitos aos gritos, baixarias e necessidades fisiológicas destas subcelebridades. Não querem colocar aquelas cabras que desmaiam quando se assustam também? Seria muito mais engraçado!

A Esquenta decidiu que era empoderada e que não precisava da ajuda de ninguém para colocar o galão de água mineral no filtro da casa. Ela não permitiu que ninguém a ajude, nem mesmo o Stronda, aos berros de que era empoderada e não precisava.

Pois bem, como ela não conseguia abrir o galão de água de jeito nenhum, ela resolveu que abriria a garrafa que daria o suprimento de água para a casa com os dentes. Sim, todos serão obrigados a beber uma água mineral cujo gargalo foi babado pela Esquenta. Espero que no cachê da Fazenda esteja incluído um adicional de insalubridade. O Lutador comentou com os presentes: “Queria muito ver essa menina morando sozinha”. Todos riram.

Mesmo metendo o dente e babando todo o galão, ela não conseguiu abrir, porque é uma inútil que nunca consegue fazer porra nenhuma, uma mimadinha que depende de macho pra tudo. Quando foi tentar abrir o galão com uma faca, cortou o dedo. Stronda perdeu a paciência e falou com aquele tom de voz que se usa com bêbado, criança e retardado mental “Ahhhhh… sai daí, sai”. A Paquita ainda gritou “Boa!” e o resto dos participantes ficaram falando coisas como “Quero só ver o homem que vai aguentar essa menina lá fora”, “Tá maluco!” e “Difícil, hein?”.

Nem para fazer o próprio curativo a idiota presta, então, lá foi o Stronda, visivelmente de saco cheio, fazer curativo enquanto ela falava com voz de criança retardada, reclamava e dava ordens: “Pega GAZES, rápido, meu dedo está caindo, rápido!”. Merecia que o Stronda tivesse arriado as calças e peidado na cara dela.

Não contente, ainda colocou uma tipoia no braço por causa de um corte no dedo. Até o João Snow, que é um gentleman, não se segurou e soltou: “É muito burra, estava vendo a cena daqui, estava vendo a hora que ela ia pegar a faca e bater na própria testa”. A Esquenta falou que por causa do dedo não ia mais fazer suas tarefas. Stronda perguntou quem faria e ela disse “Você!”. Fez um escândalo do caralho para cuidar dos porcos, brigou, perdeu no par ou ímpar e brigou mais e agora não vai mais fazer por um dedinho com um corte.

Smeagol está estranho. Está falando com ele mesmo na terceira pessoa e no plural. “Nós já sabíamos”, “Nós vamos atrás dessa prova aí”. Parece o Gollum cada vez mais. E ainda fala com uma cara de maluco assustadora. Escondam as facas da casa.

Aproveitem a intervenção e desliguem o microfone da Esquenta quando ela estiver comendo, porque, puta que pariu, nem uma vaca ruminando brita faz tanto barulho desagradável. E ainda fala com a boca cheia de comida a filha da puta, você pode ver todos os estágios de decomposição do bolo alimentar antes dele ser engolido. Ninguém merece.

Pilhão continua fiscalizando o trabalho dos participantes de perto. O Humorista do Pânico estava cuidando das galinhas cantando Madonna e o Pilha deu um berrão “TRABALHA EM SILÊNCIO!”. Tem como não amar? Mas ele não conseguiu evitar o grande barraco do dia, que foi, literalmente, uma merda. Lá vamos nós para mais uma briga escatológica…

A Paquita que Mija na Gaveta chegou berrando “QUEM FEZ COCÔ NO BANHEIRO E NÃO PEGOU UM BALDE?”. Ela disse que aquilo era sacanagem, pois ela queria fazer xixi e tinha um “cocozão” no banheiro. Faz na gaveta, moça. Após uma rápida investigação, descobriram que o tolete era de autoria do João Snow. A Paquita continuou revoltada soltando o verbo: “SACANAGEM ISSO, EU ACORDO COM VONTADE DE FAZER XIXI E TEM O MAIOR CAGALHÃO LÁ!”. Pelo menos ele acertou o local onde tinha que fazer e não gerou punição, não é mesmo?

Em vez de deixar o assunto morrer, ficaram todos comentando, porque né, um assunto interessante, que acrescenta muito ao público. Pilha disse “Eu acordei no meio da noite e vi também”. Pelo que entendi, de madrugada eles não tem autorização para deixar a sede e descer até o poço para pegar água. Como estão pagando a punição de 48h sem água porque a Paquita mijou na gaveta, João Snow cagou e voltou a dormir, deixando esta obra barroca de presente para o primeiro que acordasse.

Ele e Paquita discutiram. Bateram boca no meio dos animais sobre o tolete, sobre o momento que seria mais apropriado para jogar um balde e se livrar dele e sobre outros detalhes que eu prefiro tentar esquecer.

O Lutador chegou a gritar “É muito assunto para pouca merda!” enquanto o Pilha gargalhava. Pois é, novamente, gastei quase uma página contando uma treta envolvendo necessidades fisiológicas dos participantes. Eu amo muito esse programa. Nunca teremos nada que chegue aos pés da Fazenda em matéria de reality.
Na segunda-feira a coisa esquentou. Dia de formação de roça é sempre dia tenso, vide o que aconteceu semana passada, quando até agressão física saiu. Para estimular a animosidade da casa, a produção se encarregou de fazer uma brincadeirinha de discórdia na véspera, que só foi exibida no dia da formação da roça.

Mas antes, eles mesmos criaram uma brincadeira idiota por conta própria: pular de uma altura considerável, mais ou menos uns três metros, no chão de grama, para ver o que acontecia. João Snow, forte e jovem, pulou e ficou tudo bem. Aí foi o Humorista do Pânico, mais idade e mais peso, e resolveu pular também. Caiu feito uma jaca podre no chão e se machucou.

Pilha ficou xingando ele demais. Se machucando com grandes possibilidades de ter que fazer uma prova do fazendeiro? Pilha foi só esporro e esculacho. Fez uma comparação do corpo dele com um quibe e como um quibe cairia se fosse jogado daquela altura. O Smeagle disse “bem feito, não vai fazer a prova de fogo”. O HP idiotão se machucou, ficou mancando e colocando gelo na perna o resto do dia. Podia ter quebrado uma perna e ter sido excluído do programa.

Stronda pagou esporro na Esquenta porque ela 1) é desagradável 2) cava briga onde não tem necessidade 3) é uma mimada inútil. Ela, extremamente infantil, disse “então tá, não falo mais nada com ninguém”. Stronda ainda disse “Mas eu só discordei de você, tudo bem?” e ela respondeu “Não!”. Dá pra ver na cara do Stronda que ele está ficando muito de saco cheio. Essa insanidade temporária dele tem tempo contado depois que ele sair. Em tempo: ela está sem tomar banho faz dias, o Stronda só pode ter problema de olfato.

Na atividade da discórdia eles tinham que completar frases que estavam escritas em painéis. Os participantes tinham que preencher os espaços em branco com nomes e características. Ex: __________ é considerado a pessoa mais __________ da Fazenda.

O Pilha foi considerado estrategista. O Humorista do Pânico foi considerado o mais engraçado. Com o tempo a coisa começou a ficar feia. A Esquenta escreveu que o Lutador a traiu no jogo. Smeagle escreveu que prefere morrer do que conviver com o Humorista do Pânico e esculhambou ele por um longo tempo.

Até o João Snow, sempre diplomata, chamou o Smeagle de covarde. A Paquita que Mija na Gaveta escreveu que o pior da Fazenda é ter que conviver com a voz da Esquenta, e ela está certíssima. Obviamente ficou um climão de merda ao final da brincadeira. Cabe ressaltar que até o Mion está incomodado com a voz da Esquenta. Chamou o casal de “Sr. Stronda e Sra. Estridente”.

Chegou a hora da votação. A primeira coisa que o Mion ordenou é a abertura dos Poderes do Fogo e da Água pelo Lutador, que venceu a Prova de Fogo na sexta. O Lutador leu o poder vermelho, aquele onde o fazendeiro ganha vintão se indicar o dono do poder, e disse que não entendeu. Mion disse que está muito bem explicado. Ele continuou dizendo que não entendeu. Mion disse que dá para entender sim, e que até o público de casa entendeu com essa exata grafia, votando no poder. O Lutador ficou com cara de bunda. Decidiu que ia ficar com o Poder da Água, o azul, para ele e dar o vermelho, o do Fogo, para outro participante.

Ele deu o poder para a Esquenta, que é um desafeto declarado do Pilha. Ela leu o poder em voz alta: se o fazendeiro a indicasse, ele ganharia vinte mil reais. O Pilha nem respirou: “Tá indicada!”. Não demorou um milésimo de segundo para ele meter a mão nos vintão. Certo tá o Pilha, win/win.

João Snow reclamou que ele não deu o poder para o Smeagle, iniciando uma semi-discussão que logo foi interrompida pelo Mion. Esquenta ficou dizendo que ela é indicada por ser fisicamente fraca, dizendo que as pessoas votam nela por não ter força física. Não, meu anjo. É por ser insuportável mesmo. É por não fazer porra nenhuma além de dormir e ficar deitada. É por não colaborar com nada, só reclamar e fazer barraco.

Mion anunciou que esta é a última roça onde eles estarão divididos em grupo. Este anúncio quer dizer que o grupo com mais participantes vai fazer uma prova especial, onde serão premiados e depois os grupos serão desfeitos. Isso é ótimo, pois o grupo do Pilha está com cinco pessoas, e o outro com três, sendo um deles prestes a voltar pra casa. Logo, é o grupo do nosso herói quem vai fazer a prova para ganhar um prometido mega-prêmio.

Pilha fez um longo discurso detonando o que Smeagle e a Bonesti fizeram com a Loira Paranoica. Admitiu que só votou na Esquenta pelo dinheiro mesmo, caso contrário seu voto seria no Smeagle. Achei sincero. Na hora de votar, Smeagle detonou a Loira Paranoica, com sua cara psicopática, seus olhos esbugalhados que não piscam, e se afundando ainda mais no jogo.

O Lutador pediu a palavra e solicitou que o público vote para eliminar o fdp que mijou fora do lugar, porque a pessoa não teve a decência de assumir. Até agora eles não sabem quem foi. O Lutador fez um discurso inflamado contra a falta de caráter de fazer as necessidades fisiológica fora do lugar e fingir que nada aconteceu.

A Paquita Joelma, autora do feito, interrompeu o discurso numa de “não é bem assim”. Se entregou. Ao que tudo indica, ela sabe que mijou no gavetão. Mais cedo ela percebeu que as roupas que estavam naquela gaveta estavam molhadas, as cheirou e as lavou. Felizmente eu não sei como mijo velho cheira, então, não sei dizer se é identificável ou não. Se alguém aqui já mijou na sua gaveta de roupas, por favor me informe nos comentários se 48h depois é possível identificar o odor de urina nas roupas. Grata.

Todos votaram. A Paquita Joelma foi para a roça junto com a Esquenta. Mion mandou o Lutador ler o Poder da Chama Azul. Era o poder de indicar o terceiro integrante da roça, que normalmente seria escolhido pela pessoa que foi indicada pela casa. O Lutador escolheu o Smeagle para terminar de formar a roça. Fechou uma roça com: Esquenta, Paquita Mijona e Smeagle. Não tenho nenhuma dúvida que o Smeagle sai, independente de com quem ele vá.

No meio de uma discussão o Humorista do Pânico jogou na cara do Smeagle que ele ficou dizendo para a Loira Paranoica que ele não precisava desse prêmio, desse dinheiro. Smeagle fez o ofendido e disse que nunca falou isso. Mentira, falou sim. Smeagle arrogante solicitou ao Mion que o programa exiba novamente a discussão que ele teve com a Loira Paranoica. Mion disse que não existe a possibilidade de um participante interferir na edição do programa e assegurou que eles passam tudo.

Smeagle idiota achando que a Bonesti foi rejeitada por uma manobra de edição… Foi pelo que vocês são, seu arrombadinho. Se você não vê a desproporção entre o que a Loira Paranoica fez e o que você fez, se você acha que está tudo no mesmo patamar, então você é um doente mental.

Agora é esperar pela prova do Fazendeiro. Os três cenários são péssimos para o Pilha. Acredito que os três coloquem ele na roça. Então, se é para ir para a roça, que seja pelas mãos do Smeagle, assim o povo fica indignado com a indicação e simpatiza com o Pilha, se empenhando para que ele fique, de modo a contrariar o Smeagle. Com isso a Paquita Mijona iria para a roça com a Esquenta e, se seguir o baile, a Esquenta sai.

Por incrível que pareça, estou torcendo para o Smeagle ser fazendeiro, o que não é tão improvável, uma vez que ele é o único homem, muito mais forte que as duas. Amanhã vai acontecer a prova do fazendeiro, o que vai dar uma perspectiva melhor do futuro do jogo.

Tô aqui de plantão, se sair outra agressão voltamos.

Para dizer que mesmo com meia dúzia de pessoas o barraco não para, para fazer apostas sobre quem vai ser o próximo a fazer as necessidades fisiológicas fora do lugar ou ainda para sugerir que a produção vaze para os participantes que foi a Paquita quem mijou fora do lugar: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comentários (9)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: