Pilha na Fazenda – 37

Eu tô sentindo a mão do Pilha neste prêmio gente… eu estou sentindo! Pilha vai ficar rico, Laurinha vai pra faculdade particular e Linão vai poder comprar cada escopeta paraguaia pro Pilha que nem te conto! Realiza a confluência de fatores: Pilha Vencedor e Bolsonaro Presidente! Os filhos do Pilha vão recepcionar ele dando tiro pro alto!!! A casa do Pilha vai virar um museu de armas! Pilha com um milhão e meio é certeza de um 2019 cheio de alegrias para todos nós!

Hoje nosso herói deu mais um passinho em direção ao prêmio, em uma cena tocante que com certeza ganhou o coração das donas de casa desocupadas que assistem a esta merda de programa.

Tudo começou quando os ignóbeis resolveram churrasquear. Porque pobre (de espírito, que fique claro), é assim: quando faz um calor, quando a temperatura passa dos 30°, o pobre começa a ficar agitado. Ele começa a sentir uma compulsão por comer a céu aberto, que é para suar bastante, ou, no idioma do pobre, SOAR bastante. Cada vez que eu escuto um “eu SOUO muito” dá vontade de perguntar “você faz barulho, meu anjo?”.

Com essa inquietação trazida pelo calor, o pobre tem que entrar em atividade. Ele dá vazão à sua piromania, acende um fogo (como se não estivesse quente o suficiente) e faz um churrasco. Foi isso que os animaizinho fizeram hoje, em um dia de calor extremo: se reuniram em volta de fogo, para passar ainda mais calor.

Churrasco vai, churrasco vem, aquela visão dos infernos de gente suada e sem camisa ofuscou meu discernimento. Desfoquei, porque churrasco é um ritual tão escroto que me faz fisicamente mal. Não entendi muito bem o que aconteceu naquele ritual desgraçado e suado, nem prestei muita atenção.

Corta a cena para o Pilha, lágrimas nos olhos, descendo a escada em direção à baia. Ele se ajoelha na grama e fica parado, lágrimas escorrendo dos olhos. Sem falar uma palavra, apenas na troca de olhar, uma das vacas se aproxima dele. Ele estende a mão e começa a fazer carinho na vaca, que se porta como um grande cachorro.

“Hoje eu fiquei com vergonha de você, sabia? Fiquei mesmo. Hoje eu fiz uma besteira, me arrependi e passei até mal” ele disse. A vaca o lambia como se estivesse tentando consolá-lo. Ele continuou: “Fiquei com vergonha de você, de verdade. Não queria nem vir aqui” disse nosso herói com voz de choro. Pilha abraça a vaca. Nesse ponto eu pensei “fodeu, esse puto deu um jeito de usar drogas na Fazenda!” enquanto assistia ao Pilha chorando feito criança.

Imediatamente fui investigar o que tinha acontecido. Talvez eu tenha perdido minutos preciosos de trabalho? Talvez sim, talvez não, deixo a dúvida no ar, que é menos prejudicial para a minha imagem. Mas, fato é que após um… tempinho considerável investigando, descobri o que tinha acontecido: Pilha comeu carne de vaca no churrasco e estava se sentindo muito mal, muito culpado, graças ao vínculo afetivo que desenvolveu com os animais ali.

Mostraram os bastidores da votação da roça. Pilha na dele, conversando com os colegas sobre um assunto aleatório, quando a Esquenta começa a brigar do nada, reclamando que estava falando dela, fazendo barraco, sendo grosseira e inconveniente. O Pilha pediu várias vezes para ser deixado em paz, mas, como não foi atendido, acabou perdendo a paciência e dizendo que ela é “um verme que se alimenta das fezes dos outros”. Foi dali pra baixo, chamou de parasita, chamou de tudo, só não chamou de bonita. Quando ela sair já pode escrever um livro: “De amendoinzinho torrado a verme que se alimenta de fezes em 30 dias – como cair no conceito dos outros”.

A Prova do Fazendeiro foi de habilidade física, tinha um circuito de obstáculos que parecia um CrossFit com sérias restrições orçamentárias. Ficou ruim para uma Paquita quarentona e com o corpinho detonado por drogas e para uma menina com privação de proteína na primeira infância competirem com um lutador profissional. Mas, como o Pilha venceu de virada a última prova contra o Stronda, eu fui de coração aberto, a gente nunca sabe o que pode acontecer.

Se a Paquita ganhasse, ela certamente colocaria o Pilha na roça, e seria ruim, porque talvez o Pilha não esperasse por isso. Com os grupos desfeitos, mais ninguém terá pudor de votar no Pilha. Além disso, ela é articulada, poderia queimar ele seriamente durante sua indicação para a roça, fazendo com que o público perceba alguns… nuances… que talvez tenham passado em branco. Além disso uma roça Smeagle x Esquenta traria a Esquenta de volta, se achando, por ter vencido uma roça. Não, por favor não, não dá moral para desempoderado que eles ficam insuportáveis!

Se a Esquenta fosse Fazendeira não mudaria muita coisa, mas a semana seria insuportável, porque gente desempoderada quando tem poder faz um escândalo… Teríamos que aguentar aquele discurso brega empoderado, de uma mulher totalmente dependente de macho que não sabe nem abrir um galão de água sozinha, tudo em altíssimos decibéis. Acho que seria o pior dos mundos. Não aguento mais essa gralha berrando, vaza!

Smeagle fazendeiro? Ruim, entretanto, as cartas estão na mesa. É isso aí, todo mundo sabe que não presta, inclusive o público. Pilha já sabe que estará na roça, não vai ter grandes surpresas. Fora o fato de aturar esse arrogante ainda mais arrogante (o que na verdade vai ser um tiro no pé para ele) por uma semana, este sempre me pareceu o melhor dos mundos, como eu disse na postagem passada.

E de fato foi isso que aconteceu. Smeagel fazendeiro. Isso cria uma roça-urina: Paquita Que Mija na Gaveta contra Esquenta Que Mija no Chão. Obviamente a Esquenta vai sair com uma rejeição monstra se tudo seguir seu curso normal, desfazendo o último casalzinho hediondo do reality. Tá lindo, vamos assistir por uma semana Smeagel Com Pedigree, Smeagle Não Preciso do Prêmio, Smeagle Tenho Uma BMW se queimar ainda mais e, de brinde, escorraçar a Esquenta na quinta-feira.

Pilha foi educado e cumprimentou Smeagle, parabenizando. Também fez o clássico ritual da passagem do chapéu, algo que toda semana eles fazem desde que o programa começou, não faria sentido fazer birra e se recusar a fazer. Pilha deixa bem claro o tempo todo que acha imundo o que Smeagle fez com a Loira Paranoica, então, não vi nenhum problema.

Chegou aquela hora marota de relembrar por qual motivo todos votaremos com força para a Paquita ficar. Primeiro que uma pessoa que mija na gaveta tem que ficar, pelo grau de entretenimento que ela proporciona. Quantas vezes vocês já viram isso na vida? Meu coração não sente certo eliminar uma pessoa que gera esse tipo de conteúdo. Percebam que meu trabalho fica muito mais fácil com ela ali, disponibilizando esse tipo de cena maravilhosa.

Uma pessoa que inventa estar com uma doença mortal, uma pessoa que bebe e se recusa a cumprir as regras da casa, uma pessoa que acorda gritando que tem um cagalhão no banheiro… é uma pessoa que a gente cuida e quer bem. É mais disso que queremos ver até o reality acabar. Não uma lesma que faz porra nenhuma.

Já a outra… a Esquenta já admitiu com orgulho que roubava na mão grande coisas dos colegas, intimidando-os, que aterrorizava os professores, que a aprovavam por medo, que dava tiro para o alto em baile funk. Voz estridente, favelada, vive berrando, arrogante, preguiçosa, não faz porra nenhuma a não ser ficar jogada pelos cantos o dia todo.

Vive tirando onda de empoderamento feminino mas não sabe nem cortar uma maçã sem pedir pro macho dela. E uma acomodada, uma inútil e ainda é porca de um jeito errado: não toma banho, isso não me diverte, é apenas nojento. Tipo de pessoa que não queremos ver lá dentro.

Aliás, percebam que análise interessante: uma a uma, as mulheres foram saindo, porque eram todas histéricas, viviam berrando, se ofendendo, fazendo barraco. Foram dizimadas. Só sobraram os homens e a Paquita Joelma, que é mais macho que muito marmanjo que está ali. Sentem o pêndulo virando?

Ninguém aguenta mais mulezinha miando, brigando, se ofendendo. Ninguém vai tolerar mais mulher ganhando no grito, na chantagem, na vitimização: a Tiazona Humorista (que nem era assim, mas não teve tempo de mostrar quem era), a Funkeria Roacutan, a Anabelle, a Besta Infantilizada, a Bonesti… foi um fuzilamento, uma caindo após a outra. Belíssimo recado/termômetro para a sociedade.

Aliás, está é a Fazenda do Ódio. O público não suporta nenhum dos participantes, apenas tem mais ódio de alguns do que de outros. Todo mundo votando trabalhado no ódio. Se tem um denominador comum que observo em todas as pessoas que estão fazendo a cobertura desta edição é a torcida para que esta merda acabe logo, ninguém aguenta mais. Mas nós somos fiéis, nós temos amor sincero. Nós vamos com o Pilha onde ele for e, do nosso jeitinho torto, torceremos e incentivaremos qualquer coisa que ele faça!

Voltando à virada de pêndulo, nesse esquema de não suportar mais mulezinha histérica, a Paquita Joelma se beneficiou: ela corta lenha, carrega peso, levanta uma laje e cospe no chão. Ela é mulher raiz, aquela mulher pau pra toda obra, zero dondoca. É isso que o povo quer ver, não uma débil mental que faz discurso empoderado mas depende do macho para tudo. O povo não está mais engolindo essa hipocrisia. E que bom que não está! Fico muito feliz que as pessoas estejam metendo os dois pés nas costas de mulher princesinha histérica. E vai sair escroto, vai sair mal falada pra caralho. Não vai fazer nem comercial de supositório.

Acho que os próprios participantes devem estar torcendo com força para a Paquita, pois passaram o dia comentando o quanto a Esquenta estava fedendo. De forma muito discreta, claro, todo mundo tem medo de acusação de racismo. Não tem nada de racismo, qualquer pessoa que fique quatro dias sem banho fede mesmo. Estou inclusive desconfiando que foi o cheiro dela que acelerou o parto da égua com a qual ela dividia a baia. Certa está a égua, de agora em diante mais ninguém poderá dormir lá.

Como sabemos, quarta é um dia morto, que a produção do programa enche linguiça para dar tempo de votarem nos roceiros, portanto, a menos que algo extraordinário aconteça, amanhã não teremos cobertura A Fazenda. Porém, na sexta, estamos firmes e fortes para celebrar a expulsão da Esquenta e das mosquinhas que a rodeiam. Resta torcer para que sem o foco de distração Stronda não acorde para o jogo e não roube esse um milhão e meio do Pilha.

Para perguntar se existe alguém ali com noções básicas de higiene, para dizer que vai ser difícil fazer plantões interessantes sem as histéricas barraqueando ou ainda para dizer que também acha que o Pilha já está com uma mão no prêmio: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: ,

Comentários (12)

  • Meu deus do céu! Não entendo como Léo Stronda, que vocês dizem que é o maior pegador e tals, ficar com essa mulezinha feia bagarai, nem eu que não pego ninguém.
    Caiu no meu conceito

  • Sally, assisti um vídeo da esquenta profundamente incomodada porque tinha um moço comendo bolo em um prato e não usando guardanapo como os demais.
    O cara tava quieto e ela alfinetando falando que ele mora no Morumbi.
    Nossa, que pessoa complexada…

  • Tenho a impressão que o programa perdeu muito com a saída da Nadja (ela rendia demais), se não fosse o Pilha desmoronaria. Perdi alguns episódios mas vou firme até a final pois tenho fé que lá o Pilha estará.

    Só espero que o Pilha, jogador excepcional que é, controle seus instintos de sobrevivência e não vá com politicagem pra cima do Smeagle agora que ele é Fazendeiro e os grupos acabaram, isso significaria dar adeus à possibilidade de ganhar o milhão e meio.

    • Pilha tá meio arrogante, isso pode prejudicá-lo. Mas acho que agora que perdeu o chapéu de fazendeiro vai ficar mais na moral…

  • Esse churrasco era a pecinha que faltava pra completar o quadro tétrico que é esta edição da Fazenda! Já não bastava esse progameco abominável – que só acompanho aqui pelos textos da Sally – estar infestado de gente briguenta, burra, preguiçosa, suada, sem banho e cagando e mijando em qualquer lugar. Tinha também que ter esse evento hediondo que é o “churras”! Se o inferno existir mesmo, não deve ser muito diferente disso..

  • Porca do jeito errado foi a melhor frase hahaha.
    Estava conversando com uns amigos sobre essa menina. Ela deveria ser a mais trabalhadora , não ? Acho estranho a pessoa pobre q mora em favela preguiçosa e mimada.

    • Sem querer ser escrota, mas é o que mais tem. Não que sejam todos, não são, mas a maioria é assim. Vivem de querer se dar bem sem esforço, pois é o exemplo de “topo de sociedade” que eles tem: traficante que vive no bem bom na base da ilegalidade. Classe média rala muito mais do que o favelado médio, joguem pedras.

  • 1 milhão e meio nada! 1.520.000! Se bem que ele tinha uma dívidas aí… será que ele já devolveu o empréstimo que fez com dinda Sonia?
    hahahahaahah!!! quer dizer que a égua teve filhote? Quem será o pai? Já estava pensando que Pilha tinha tido algo com a vaca…

    Sabe o que eu acho ridículo? Aquelas maquiagens que elas fazem na hora que vai pro ao vivo. Que pessoas burras, está transmitindo o dia todo, todo mundo já viu a fuça delas sem maquiagem. Ou usa o dia inteiro ou fica sem.

    • A Loira Paranoica estava sempre impecavelmente maquiada, que saudade dela…

      Pilha deve estar devendo aquela fiança do Paraguai para Sonião, talvez por isso ela esteja fazendo uma campanha ferrenha pela vitória dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: