Bolão 2018 – Resultado

Hora de ver quem estava com a mediunidade aflorada este ano! Resultado do Bolão 2018:

BARRACO 2018

Teve muita aposta furada. Lula, coitado, foi bem citado mas não teve oportunidade de barquear muito, quer dizer, talvez tenha até brigado com algum carcereiro mas a gente nem ficou sabendo. O casamento real também citado, fluiu de forma coreografadamente civilizada. Trump e Kim Jong-Um também sossegaram e até ficaram amiguinhos.

Barraco no Oscar? Ninguém mais se importa com Oscar ou com cinema. Ninguém cravou o principal barraco do ano: gurus nacionais e internacionais sendo desmascarados, vindo à tona toda sorte e baixaria. Desde Osho até Prem Baba e João de Deus, foi um ano de máscaras caindo para a espiritualidade.

Quem chegou mais perto de algo que realmente aconteceu foi o leitor Preferia o Prêmio Coletivo, que fez uma previsão mais genérica sugerindo que o barraco do ano seria “denúncias de assédio e estupro”. Não está preciso, mas está correto.

Menção honrosa para duas pessoas: 1) Ana, prevendo que “agressão física em reality show ganha grande repercussão”, e, de fato o povo andou trocando uns sopapos na Fazenda e até mesmo após o reality, na festa de confraternização; 2) Modéstia à parte, meu palpite também chegou perto: a previsão de todo o circo que fariam em torno de Fake News.

COMOÇÃO 2018

Nessa todos nós passamos longe. Neymar não se machucou na Copa, como muitos tentaram prever. Não teve atentado terrorista na Copa. Na verdade, não teve nenhum atentado terrorista de grande repercussão no mundo este ano. Sim, existiram atentados feios, com muitos mortos, mas repercutir com força, estilo 11 de setembro? Não deu. Tsunamis, terremotos e furacões também foram bem cotados. Tivemos vários, mas nenhum que tenha causando um impacto para ganhar status de Comoção do Ano.

Na boa? Ninguém pontuou, porque ninguém chegou nem perto de nenhum dos grandes eventos que comoveram o mundo. Tivemos os meninos da Tailândia presos na caverna, tivemos uma crise humanitária sem precedentes com refugiados e países em guerra e tivemos a morte da Marielle assassinada em circunstâncias muito suspeitas. Qualquer insinuação genérica que remetesse a um destes eventos serviria.

REVELAÇÃO 2018

Era para dizer qual pessoa ou evento mais surpreenderia em 2018, seja positiva, seja negativamente. Tivemos chutes distantes, como a previsão Marina Silva Presidente ou Angélica Primeira Dama, mas também tivemos previsões assertivas, como Dr. Rey, que realmente deu pauta esse ano batendo na casa do Bolsonaro do nada para ser Ministro da Saúde, ou uma descoberta científica benéfica para a humanidade através dos vencedores do Nobel de Medicina, que deram o primeiro passo para a cura do câncer.

Mas, entre todos os acertos, o que mais repercutiu no ano de 2018 e, portanto, o que pode ser considerado o principal, foi o do leitor C.U.: uma delação é a gota dágua que faltava para a prisão do Lula. De fato, a condenação que gerou a prisão foi, em boa parte, embasada em delações. Ajudou o fato da defesa dele acabar produzindo provas contra como recibos assinados em 31 de fevereiro? Ajudou, mas sem delações nunca se teria chegado a este resultado final, sem os recibos sim.

VERGONHA ELEITORAL

Parece que em matéria de vergonha, a gente tem conhecimento. Tivemos muitos acertos, foi tão difícil decidir que deleguei a decisão pro Somir. Ok, tivemos palpites que passaram longe, coisas como Lula Presidente ou Bolsonaro agredindo alguém. Coitado, no final das contas o agredido foi ele!

Entre os acertos, tivemos novamente o C.U. prevendo que “Escândalo sexual envolvendo político do alto escalão causa choque e revolta” e o leitor Este Ano a Lilith Não Ganha prevendo que: “Vazam nudes vergonhosos de um político famoso”. Ambos de aplicariam a aquele vídeo de orgia envolvendo o Dória, mas 1) ainda se discute se é ou não verdadeiro e 2) Dória não é tão importante assim para ser a maior vergonha do ano. Tem coisa pior.

A Ana previu que “Assassinato de político gera incertezas e polêmica”. De fato mataram a Marielle, mas ela também não tem forças para ser o expoente do ano. Eu previ que nada seria vergonha maior do que o resultado das eleições e, de fato, concordo comigo mesma. Por mais que Bolsonaro fosse o que eu julgo ser a opção menos pior, continua sendo uma vergonha retumbante um país onde Bolsonaro é a opção menos pior. Fernando também fez a previsão de que Alckmin não chegaria ao segundo turno, mas como ele nunca teve chances, não impactou muito como vergonha eleitoral.

Mas, quem foi mais detalhista e assertivo foi o leitor Preferia o Prêmio Coletivo previu que “Lula, mesmo sendo preso, continua na mídia e o candidato indicado por ele fica lá em cima nas pesquisas de opinião”. De fato, Lula foi prese, de fato o Haddad ficou muito bem em pesquisas de opinião, ainda que nas urnas o PT tenha levado um pau.

VERGONHA FUTEBOLÍSTICA

Patriotas! Apostaram forte na Seleção Brasileira. Sim, o Brasil foi eliminado da Copa por um time mais ou menos, mas nada de tão trágico aconteceu como pregaram a maior parte das previsões: ser eliminado nas oitavas, entregar a Copa, perder todos os pênaltis em uma final.

Quem mais chegou perto do que aconteceu foi o leitor Preferia o Prêmio Coletivo previu “Atuação ridícula da Seleção Brasileira, com direito a Neymar machucado e/ou dando piti”. De fato, a atuação foi fraca e o Neymar deu piti. Porém esta nem de longe foi a maior vergonha futebolísitica do ano.

A Seleção da Alemanha, que chegou à Copa como uma das favoritas ao título, não passou nem das oitavas de final. Mais: foi eliminada pela Coreia do Sul. Para piorar, seu técnico ficou basicamente comendo meleca e cheirando o dedo depois de coçar o saco. Um horror. Nada se compara com isso, então, ninguém pontuou.


Dentro destes parâmetros, tivemos outro empate este ano: Suellen e Lilith (sim, ela novamente), são os vencedores do Bolão 2018. Enviaremos os prêmios para ambos e eles, se quiserem, divulgam.

Inconformados com o resultado ou apenas pessoas que queiram apontar que não sabemos somar tem o prazo de 48h a partir de amanhã para recorrer desta decisão, através de comentários nesta postagem.

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas:

Comentários (9)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: