Justiça no saco.

Danilo Gentili foi condenado pela 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo a seis meses e 28 dias de prisão em regime semiaberto por injúria à deputada federal Maria do Rosário (PT-RS). O humorista poderá recorrer da sentença em liberdade. No Twitter, ele ironizou a decisão, perguntando “Quem vai me levar cigarro?” ao compartilhar a notícia. LINK


Não só demonstra o baixíssimo nível do judiciário brasileiro como escancara que liberdade de expressão não existe de verdade no Brasil. Desfavor da semana.

SALLY

A decisão judicial que condenou Danilo Gentili criminalmente no caso Maria do Rosário é uma das maiores aberrações jurídicas que eu já vi. Fere princípios importantes como os da proporcionalidade e ultima ratio, além da jurisprudência e da própria lei. Mas este não é um texto jurídico, se eu achasse que poderia haver um resquício de decência no Judiciário brasileiro, não teria abandonado minha carreira após mais dez anos na área. Este é um texto sobre coerência.

Não importa a sua opinião, respeito todas. O que importa é ser coerente com a sua opinião, o chamado “walk the talk”: levantar uma bandeira e agir conforme o que você prega. Sabemos que não tem a menor chance do Danilo ser preso, pois condenação abaixo dos quatro anos não geram pena de prisão no direito brasileiro (pra que tutelar pelo direito penal então, né?), mas, ainda assim vemos um grande desfavor nessa história toda: a incoerência do brasileiro médio.

Sempre tomei muito cuidado ao levantar bandeiras, pois é preciso agir conforme o discurso para não passar por hipócrita (ou burro). Nestes dez anos de blog, a única bandeira que levanto com convicção é a da liberdade de expressão e me guio por ela: todos podem vir aqui me xingar, discordar ou até questionar. Além disso eu não vou a lugar algum tentar calar ou silenciar a opinião alheia. Até perfil/comunidade no Facebook já fizeram para falar mal de mim e do Desfavor e eu nunca fiz nada para impedir. Democracia não é sobre poder falar o que quer, é sobre ter que tolerar escutar o que não quer.

Mas, ao que tudo indica, no Brasil, a menina coerência está morta.

Os mesmos que dão faniquito contra a opressão de liberdade de expressão na ditadura militar, inclusive espalhando discurso de medo sobre Bolsonaro voltar a instituir ditadura, acham lindo punir criminalmente comediante pelo que ele falou. Não é sobre o que se fala, é sobre quem fala. Se uma das principais críticas à ditadura é não poder meter o malho livremente em quem quiser, acho perigoso aprovar esta condenação.

Uma dica para reconhecer um hipócrita: se a pessoa se diz favorável à liberdade de expressão, porém completa a frase dizendo “maaas” e fazendo ressalvas, ela não é favorável à liberdade de expressão. É um direito absoluto. E tá tudo bem não ser a favor da liberdade de expressão, cada um forma suas convicções como quer. Só não tá tudo bem defender uma coisa em tese e outra na prática.

Aí vai ter quem diga que o que o Danilo fez ou disse foi misógino. Beleza, mulher quer igualdade mas ao mesmo tempo que ser tratada com protecionismo, linda essa esquizofrenia. Porém, a questão vai além: essas mesmas pessoas não se furtam de brincar e ridicularizar com o discurso de outras mulheres, como por exemplo a Ministra Damares e todos os abusos sexuais “Jesus na Goiabeira” que ela sofreu na infância. Os mesmos que acham bem feito José de Abreu cuspir na cara de uma mulher usam a cartada da misoginia para criticar o Danilo. Não é sobre o que se fala, é sobre quem fala.

Tem também aquele grupo que defende a descarcerização, que se punam cada vez menos crimes com pena de prisão, pois a prisão não ressocializa, apenas piora a pessoa, que volta para a rua ainda mais fodida da cabeça. Ok. Levantar essa bandeira e aplaudir direito penal tutelando humorista é absolutamente incoerente e incompatível, fica bem claro que a pessoa que o faz, o faz por uma picuinha pessoal com o Danilo e também por burrice, pois não se deu conta que quanto mais de bate nele, mais ele cresce, vide os índices de audiência do seu programa e o número de seguidores em suas redes sociais.

Vimos igualmente um grupo dizendo que o que Danilo fez, especialmente a parte de esfregar uma notificação no saco. Grosseiro, desnecessário, deselegante e tudo que se queira chamar. Beleza. Sagrado direito da pessoa achar isso. Porém quem pensa assim não pode aplaudir ativista urinando, defecando e vomitando na foto do Bolsonaro, ou qualquer outra manifestação bizarra nesse mesmo nível que vimos aos montes, por questão de coerência. Ou todo mundo pode fazer coisas grosseiras, deselegantes e porcas ou ninguém pode.

Chegou ao cúmulo de uns mais exaltados dizerem que toda ofensa, todo xingamento, configuram crime de injúria. Olha, é muito complicado defender isso. Danilo chamou Maria do Rosário de “nojenta”, “falsa” e “cínica”. Eu mesma já disse coisas duzentas vezes piores sobre meio mundo. Será que quem acha que qualquer ofensa ou xingamento deve ser tratado como crime nunca ofendeu ou xingou ninguém? Duvido muito. A ofensa está na cabeça do ofendido, mas a autoestima do brasileiro está longe de conseguir fazer as pazes com isso: “se me incomoda, a pessoa tem que ser punida”.

O fato é que se qualquer ofensa ou xingamento fosse crime, todos nós estaríamos respondendo a processo. A própria Maria do Rosário já xingou muita gente. Aliás, fez pior do que xingar, chamou de estuprador (estupro é crime, portanto, deixa de ser injúria e passa a ser calúnia, pior ainda). Só pode se posicionar dizendo que qualquer ofensa e xingamento devem ser tratados como crime quem nunca ofende ou xinga ninguém. O resto, melhor não passar vergonha e calar a boquinha.

Você gostar ou desgostar do Danilo deveria ser irrelevante para esta questão, até porque essa decisão obriga o Judiciário a tutelar e condenar qualquer vizinha que chame a outra de filha da puta. Seria inviável usar a esfera criminal para isso, abarrotaria o Judiciário e não traria bem algum encarcerar uma pessoa (que o contribuinte vai ter que sustentar) por causa de xingamento. Indenização (esfera cível) resolve o problema: em vez de prender, paga indenização se for o caso.

Não é sobre o futuro do Danilo, que não vai ser preso nem que a vaca tussa, que reside a discussão. É a forma como vamos tratar pessoas que falam mal umas das outras. Só tem dois lados: a favor da liberdade de expressão ou contra. Se te faz sentir culpado ser contra, resolva isso na sua cabeça em vez de inventar um meio termo que não existe.

O que a maior parte das pessoas parece não entender é que a mesma guilhotina que corta a cabeça do desafeto hoje, pode cortar a sua cabeça ou a de um amigo amanhã. Certos precedentes fazem mal para a sociedade como um todo. Não comemore porque uma pessoa que você desgosta se fodeu, quem se fode é toda a sociedade. E se você é o tipo de pessoa que topa se foder junto para ver seus desafetos se foderem, bem… procure terapia.

Para terminar, adiantando problema, começo a ver a lógica dual “nós x eles” dando as caras no Judiciário, o que pode ser algo preocupante se consolidado. Juízes que simpatizam com a esquerda condenando ícones da direita e vice-versa. A segurança jurídica está indo para casa do caralho, juízes estão abusando do subjetivismo para punir quem não comunga da mesma ideologia.

Um belo exemplo é o que fizeram com o Gegorio Duvivier, igualmente respondendo por crime de injuria. Sério, acho difícil que vocês conheçam alguém com mais ojeriza a Gregorio Duvivier do que eu, mas se eu defendo liberdade de expressão, não quero que ninguém, absolutamente ninguém, nem meu pior inimigo, seja calado com uma ameaça judicial. Se você se indignou com o caso do Danilo e achou bem feito o do Gregorio, bem, você não é a favor da liberdade de expressão, você é a favor do Danilo.

E, francamente, movimentar o Judiciário e todas as despesas que isso implica para a sociedade para obter uma sentença que condena criminalmente mas não prende… Se não cabe pena de prisão, resolve no cível com indenização. De que merda adianta gastar o dinheiro público com crimes cuja pena é inferior a quatro anos e não vão gerar prisão?

Fica o consolo: Maria do Rosário é pé quente, o último que ela processou virou Presidente da República. Danilo 2022.

Para perder seu tempo falando mal do Danilo apesar de estar claro que o texto não é sobre Danilo, para perder seu tempo falando de prisão apesar de estar claro que o texto não é sobre prisão ou ainda para dizer que por essa lógica nós do Desfavor vamos pegar 30 anos de prisão: sally@desfavor.com

SOMIR

Quando eu era pequeno, tinha medo de fantasmas e até mesmo alienígenas: a ideia de ter diante de si uma entidade incompreensível com poderes para te fazer mal nunca me agradou. Por sorte, o tempo passou e eu aprendi o suficiente sobre a natureza das coisas para não acreditar mais na possibilidade de entrar em contato com coisas desse tipo. Não que sejam absolutamente impossíveis, mas a probabilidade de qualquer dúvida do tipo ser resolvida como um falso positivo é grande demais para sustentar esse tipo de terror.

Como quase todos os adultos, cheguei à conclusão que a coisa mais perigosa desse mundo são as outras pessoas. E como tantas outras pessoas, treinei de alguma forma para poder me proteger. Alguns treinam o corpo para enfrentar uma briga, outros treinam a mente para resistir manipulações e ataques psicológicos em geral. No final das contas, o importante é ter alguma forma de proteção contra o lado ruim de conviver com outras pessoas. Mas, como sempre, não dá para ser especialista em tudo: algum ponto fraco você vai ter.

O meu ponto fraco são pessoas burras com poder sobre mim. O tempo não conseguiu levar embora o medo de entidades incompreensíveis com poderes para me fazer mal. Lembrando da diferença entre ignorância e burrice: na primeira, a pessoa só não conhece a informação, já a burrice é pior, pois a pessoa usa a informação de forma completamente incoerente e chega a conclusões bizarras. Gente ignorante pode ser perigosa eventualmente, mas gente burra torna esse mundo realmente assustador.

Quando sai uma notícia como essa da condenação de Danilo Gentili, eu sinto medo sim. Gente burra tem o poder de te fazer mal usando o Estado como garantia. Não há senso de justiça que resista às evidências apresentadas aqui. Se você aceitou o contrato social que o Estado te protege para evitar que você reverta à lei da selva para fazer isso, deveria esperar que as pessoas que mantém esse sistema funcionando são capazes de lidar com as informações que recebem de forma racional e imparcial. Se o Estado é um lugar que manda prender quem chama alguém de “nojento” e solta corruptos semana sim, semana também, talvez seja a hora de aprender a lutar e fazer um estoque de armas, porque você está sozinho.

Burrice me deixa assustado, de verdade. Quão pequeno é mundo dentro da cabeça de Maria do Rosário para que ela sinta a necessidade de pedir a prisão de um humorista por tê-la desagradado de forma infantil? Ela não se preparou para lidar com frustrações como a maioria dos adultos? Ou será que uma reação emocional consegue fazê-la perder sua capacidade cognitiva de uma só vez? Quem se candidata a representante popular deveria ter a noção básica de que seu trabalho presume visibilidade e antagonismos públicos. Como é possível que alguém sem estrutura psicológica mínima tenha tamanho poder na nossa sociedade?

Danilo foi uma criançona ao esfregar a carta dela no saco, mas Danilo nunca se colocou na posição de representante político, e sim na de humorista. Em tese, ele pode até ser burro se quiser: não tem poder institucional sobre mim. Mas Maria do Rosário tem. Sobre mim, sobre ele, e sobre todos vocês. Qualquer pessoa com uma capacidade cognitiva minimamente compatível com a função que ela exerce deveria ter se distanciado dessa ridícula discussão colegial. Liberdade de expressão é um conceito muito importante numa democracia, e políticos e figuras de autoridade em geral deveriam prezar muito pelos pilares do sistema que foram eleitos para defender.

Maria do Rosário preferiu usar seu poder para se vingar de um desafeto. Pode-se argumentar que eleições são um concurso de popularidade que nada tem a ver com a capacidade intelectual de realizar o trabalho, e isso é verdade. Mas essa deputada em específico não é uma maluca qualquer: se você tem visões políticas diferentes dela, talvez não perceba, mas ela não é uma tia maluca aleatória tirada de uma igreja evangélica tipo a Damares. Maria é estudada, defende muitas causas valiosas como Direitos Humanos. Para a média do Brasil, Maria do Rosário é uma intelectual. Não faltam informações ou capacidade de pensar, mas ela toma decisões burras por não conseguir ver além de uma guerrinha ideológica que não fez nada de bom para o país até aqui.

Essa passionalidade burra cria momentos absurdos como esses. E se você quer argumentar que ninguém é obrigado a aguentar calado quando é ofendido, você está pensando num cidadão normal, não um deputado federal. A regra muda. Tem que ter sangue de barata e colocar a racionalidade acima de tudo para ser minimamente funcional como representante político numa democracia. Quer ficar barraqueando? Faça com o seu dinheiro, não com o meu. Se o Tiririca faz alguma coisa estúpida, é culpa de quem votou nele, porque sabiam que ele não tinha preparo algum e votaram nele por isso. Se Maria do Rosário age feito uma criança contrariada, a culpa é dela, porque nunca foi honesta sobre jogar décadas de estudo no lixo agindo de forma hormonal assim que as coisas ficassem ruins.

E pra piorar, mais irracionalidade na figura da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo. Ou passar uma carta no saco é crime e não nos avisaram, ou a excelentíssima juíza federal Maria Isabel do Prado acabou de parir uma nova lei. É inaceitável que uma juíza decida pela condenação de alguém a partir do que ela considera mau gosto. Estado brasileiro: enfia suas emoções ridículas bem no fundo do seu cu. Se eu quisesse viver uma ditadura de histeria emocional, eu virava mórmon e casava com umas três mulheres. Mas quem eu estou enganando? Não dá nem para ser machista. Bolsonaro e seus filhos estão governando o país diretamente pelo cerebelo há mais de 100 dias. Chegamos ao ponto do Mourão ser a esperança de racionalidade no país! Eu só espero que esse bando de maluco realmente derrube o país inteiro no chão para termos uma chance de reconstrução.

Para dizer que gente inteligente não assume esses cargos, para dizer que Danilo deveria se punido colocando uma estrela do PT no avatar por um mês, ou mesmo para dizer que honk honk: somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Etiquetas: , ,

Comentários (38)

  • Nossa, com o STF tentando salvar o próprio rabo da inquisição Lava-Jato, vocês estão preocupados com a merda do Gentili.

  • O proprio Gentili tb processa outros por motivos semelhantes…
    Enfim, ha uma crise nos 3 poderes muito grave, sem lideranças competentes e sem projeto pro país, a nau Brasil afunda.

    • Vou explicar pela milésima vez a diferença;

      NÃO PODE: Acusar o coleguinha de fazer algo que ele não fez. Ex: dizer que Fulaninho estuprou uma pessoa. Este foi o caso do Danilo, acusação do cometimento de um crime.

      Se você não vê a diferença DISSO para emitir uma opinião sobre alguém eu não sei o que fazer.

  • DANILO GENTILI EM ENTREVISTA A LEDA NAGLE: “NEM HITLER FOI ACUSADO DE TANTA COISA”:
    https://www.jornalnh.com.br/_conteudo/noticias/pais/2019/04/2402855–nem-hitler-foi-acusado-de-tanta-coisa—afirma-danilo-gentili.html

    Atenção para este trecho:
    “”Acredito que a minoria mais frágil que existe é o indivíduo, essa é a verdadeira minoria, e cada indivíduo tem seu valor, tem sua história. Eu não me encaixo em minoria nenhuma. […] O indivíduo é a menor minoria que existe e eu faço parte dessa minoria. Brigo para que o indivíduo tenha sua liberdade”, refletiu.

    Danilo ainda citou o presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ), que declarou apoio ao humorista após a repercussão do caso, durante a entrevista.

    “As pessoas que falam que o Bolsonaro é fascista, racista, nazista, se eu for preso, essas pessoas também podem ser? É engraçado as pessoas comemorarem a minha prisão, enquanto o mundo que eu defendo, é que essas pessoas podem me ofender.””

  • Outras mulheres na política já foram mais xingadas, chamadas de puta e tudo mais, sem fazer revide jurídico. A própria Dilma, que cometeu muitos crimes e não é exemplo pra ninguém, quando chamada de várias coisas, qdo distribuíram aqueles adesivos dela com pernas abertas pra colar no carro, preferiu deixar pra lá do que ficar revidando. Agora o Gentili foi condenado a indenzar o Marcelo Freixo por ter chamado o deputado de machista, agressor de mulheres, assassino, etc. Abriu um precedente tão grande que o youtuber do mamae falei vai ter que indenizar o freixo também.

  • Você percebe que o negócio tá muito cagado quando até o Bolsonaro, aquele que dizem que é um ditador que vai reviver 1964 e matar as “muié, os negro e os guei tudo”, defende o direito do Gentili zuar quem quiser (inclusive o próprio presidente). Mas quem defende a ~democracia~ é a “esquerda lacradora cirandeira e tolerante” que aplaude condenação de um fucking humorista.

    Com essa patota de retardados na oposição, será Bolsonaro até 2050.

  • Eu cheguei a fazer uma postagem onde defendo até o Duvivier que não suporto pelo mesmo motivo – poder criticar políticos ou até ofender. Lembrando que se deixarmos em aberto o que é ofensivo, o céu é o limite.
    A mesma galera que ama odiar e xingar Bolsonaro está se ofendendo com os xingamentos a deputada. Vi até anarquistas batendo palma pra esse uso da máquina publica pra intimidar opositores civis.
    Coerência morreu faz tempo.

  • tanto futuro fodão para vivermos, mad max, blade runner, exterminador do futuro, mas nãããããão, vamos ser obrigados a viver em um mundo insosso e assexuado onde um palavrão dá multa, onde dar bom dia é assédio, onde pais obedecem aos filhos, onde a policia não é treinada para conter o crime senão é acusada de opressão… ta foda

    • Palavrão dá multa vírgula: o tanto de gente xingando o Bolsonaro e saindo impune dava para encher todos os presídios do país. Não é sobre o que se fala, é sobre quem fala.

      • ” (…) O tanto de gente xingando o Bolsonaro e saindo impune dava para encher todos os presídios do país. Não é sobre o que se fala, é sobre quem fala.” Concordo, Sally. E eu só espero que um dia não inventem mesmo de quererem aplicar multa por causa de palavrões…

    • Ruan, já que você tocou nesse assunto: por acaso já assistiu a “Demolition Man” (pessimamente traduzido por aqui como “O Demolidor”)? Nesse filme despretensioso e bem divertido, com Sylvester Stallone, Sandra Bullock e Wesley Snipes – um mix de ação, comédia e ficção científica -, o futuro mostrado é exatamente como o que você descreveu: insosso e assexuado! Na superfície, tudo parece muito certinho, asséptico, civilizado, progressista, moderninho, tecnológico, sem crimes, sem violência e sem mágoas. Mas…

      Veja alguns dos vários absurdos que aparecem no “futuro” retratado nesse filme, que infelizmente podem sim um dia até chegar a ser realidade pelo andar da carruagem:
      – as pessoas “transam” vestidas, sem se tocar e usando capacetes que “estimulam” certas áreas do cérebro
      – a linguagem é excessivamente polida e suave, com direito a multas por palavrões dadas por maquininhas hipersensíveis instaladas em todos os lugares
      – a polícia é toda de pamonhas que não têm nem a mais remota idéia lidar com um “criminoso raiz” , que foi descongelado de uma prisão criogência experimental
      – um monte de coisas consideradas “nocivas” são terminantemente proibidas, tais como: sal, gasolina, brinquedos não-educativos, condimentos, cigarros, chocolate, beijos, esportes de contato e gravidez sem autorização

      É mole?

  • Toda ofensa é um fracasso pessoal, quem pode me ofender? Se alguém me chamar de nojenta, eu tenho duas opções: sou nojenta e lido com isso ou não sou e a pessoa está errada. Nos dois casos não há ofensa. Simples assim.

    • Concordo plenamente, Pri. A ofensa está na cabeça do ofendido. Se você tem autoestima, está segura e sabe que não é aquilo de que te acusam, o que é dito por terceiros simplesmente não incomoda.

    • É vc Karnal ? Rs
      O bom do Danilo é q ele é super preparado pra essa situação. Levou tudo no deboche e elevou a discussão sobre liberdade de expressão.

  • O Bostil é um país que apenas 25% dos homicídios são solucionados. Então quando esses adultinhos vão parar de encher a já vergonhosa Justiça bostileira com picuinhas de internet? Essas coisas deviam ser passíveis de processo/condenação só em casos de dano físico ou psicológico gravíssimo pra “vítima”.

  • E mais: eu que sou atéia e partilho da ideia de que religião, pensando mesmo como instituição, é um verdadeiro câncer, confesso que fiquei horrorizada quando entendi que a alopração sem limites do pessoal com o tal “jesus na goiabeira” envolvia uma menina que sofria abusos e considerava suicídio. Já que eu discordo da mulher e da postura dela e a acho totalmente inapta para o cargo vou me sentir ok tirando uma com a forma como ela, quando criança, encontrou pra se fortalecer e ultrapassar isso aí? Até dei uma procurada aqui pra ver se vocês escreveram sobre isso, curiosa sobre a opinião de vocês, pois se houve um texto mais específico não cheguei a ver… mas enfim, dependendo do que a pessoa fala sobre isso é mil vezes mais grosseiro do que passar o documento no saco, mas MESMO ASSIM não acho que a flor de sensibilidade deva ser legalmente penalizada porque isso não faz sentido nenhum e é pura censura. Penalizar quem fez piada com isso é censura, mas penalizar o Danilo assim TAMBÉM É. Pqp, sério. Galera ama censura e dois pesos e duas medidas. Tá foda de engolir.

    • Eu acho a Damares uma despreparada lunática religiosa, mas nunca tripudiamos da violência sexual que ela sofreu. Curioso quem defende “limites do humor” o faça.

  • Esquerda adora aloprar quem é de direita e pró-ditadura e se vale do argumento de que “cidadão de bem não é preso, torturado, etc”. Pelo óbvio motivo de que numa ditadura, o conceito já falho de “cidadão de bem” e tudo que tá implicado aí fica a mercê de, hã, poderes ditatoriais, que basicamente podem tratar o fulaninho de tal como passível de prisão por ser conspirador pelos mais estapafúrdios motivos possíveis. E a esquerda tá certinha nessa. Tudo muito bom, tudo muito bem. Aí rola um caso como esses aí do Gentili, e de repente a galera esquerdista anti-encarceramento comemora, porque ele foi “longe demais e precisa ser punido”??!

    Eu acho que tendo a discordar da maioria do pessoal aqui politicamente e tô bem mais pro lado “da esquerda”, mas a essa altura negar que a falta de coerência e massa encefálica da esquerda brasileira é inegável beira a esquizofrenia. Parabéns aos jumentos que eu conheço e vi apoiando essa aberração que é a condenação do Gentili nesses termos, espero que todos já se acostumem desde já com Pocket 2022 porque com uma esquerda assim, Pocket pode cagar no Brasil inteiro que vai se reeleger da mesma maneira.

  • Por que vcs não fazem um Processa Eu esculachando essa arrombada? Daqueles de raiz e mandam pra ela. Ela curte tirar onda, vai ter que peidar pra dentro sem poder fazer nada!

  • O triste é constatar que na nossa terrinha nunca vai surgir um George Carlin, um Bill Burr, um Chris Rock nem um Doug Stabhope…
    E tomara que os chineses estejam acompanhando a sanha dos brasileiros em “denunciar” e “expor” pessoas por “erros” passados registrados na internet. Várias tecnologias deles entrariam aqui fácil, fácil

  • Nem sei se ainda dá pra chamar esse exército de sociopatas de esquerdistas, mas vamos lá.
    Ficar “desmascarando” a hipocrisia da esquerda não serve pra porra nenhuma. A essa altura vocês ainda acham que eles se importam com coerência?
    “Mimimi quando é a esquerda que faz isso vocês, esquerdistas, acham certo” “Pra vocês só pode censura e ditadura se for da esquerda” “Ain mas a esquerda é contra punir bandido e assassino mas é a favor de punir quem faz piada besta”
    SIM, CARA. É EXATAMENTE ISSO. Eles sabem que são hipócritas e contraditórios, mas não tão nem aí. Deixem de ser trouxas, não é mais possível dialogar com essa gente nem encontrar coerência em seus atos. Foda-se o bunda mole do Voltaire, a gente aqui nesse papo de moderado enquanto o outro lado grita a todo volume que quer nos matar e nos destruir.

    • Gritar, matar e destruir são posturas de quem está com medo. Eu não vivo no medo, portanto, me recuso da me portar assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: