Invenções Inúteis.

Se o ser humano canalizasse toda sua criatividade para coisas realmente produtivas, seria o rei do universo. Mas, ao que tudo indica, um enorme potencial criativo é desperdiçado com besteiras, inutilidades e babaquices. Fiquei surpresa com a quantidade de invenções toscas que existem registradas. A mente humana parece ter uma atração pela inutilidade. Invenções cujo resultado final não acrescenta absolutamente nada de relevante à humanidade e que, ainda assim, foram patenteadas e comercializadas. Divirtam-se com a inutilidade objetificada!

Qual é a função primordial de uma tranca? Até onde tenho conhecimento, trancar uma porta, impedindo que pessoas não autorizadas entrem. O gênio que inventou esta tranca retirou sua função principal (trancar e destrancar uma porta com rapidez e eficiência) e transformou uma atividade simples em algo complexo. Agora esta porra impede que quem está dentro saia.

É o pior exemplo de gamification que eu já vi na vida. Fico me perguntando o que acontece se a casa dele pegar fogo ou, se por qualquer outro motivo, ele precisar abrir a porta com rapidez. Fora que, se esse tipo de tranca for implementada em um país como o Brasil, metade dos habitantes não consegue sair no dia seguinte para trabalhada, dada a complexidade do artefato. Pensando bem, talvez não fosse tão ruim ter metade dos brasileiros trancados para sempre dentro de casa…


Sabemos da importância da prática de atividade física. Também sabemos que muitas pessoas têm uma rotina agitada e que, para conseguir tempo para se exercitar, precisam otimizar sua rotina. Parece que, ciente disso, o gênio que fez essa bicicleta-cagódromo depreendeu que são as idas ao banheiro que tomam muito tempo e impedem a prática diária de exercícios. Rapidamente ele solucionou o problema unindo as duas coisas. Depois da expressão “cagando e andando”, agora temos a sensacional possibilidade “pedalando e andando”.

Perdão por me aprofundar em um tema tão desagradável, mas… será viável dispor de toda a força e concentração necessárias para cagar enquanto se pedala? Quero dizer, abstraindo o fato da pessoa ser uma silvícola sem noção, um símio sem pudores, que topa cagar em público, fico me perguntando se ela consegue pedalar enquanto faz força com as pernas e foca no equilíbrio. Mais: como abaixar as calças em movimento? Como pedalar com as calças arriadas nos joelhos? E, sobretudo, como limpar a bunda enquanto pedala? Muitas questões que torço para que nunca sejam respondidas.


Já falamos deste artefato em um texto sobre as piores invenções para pets, mas ele é tão grotesco que merece um segundo olhar. Consiste basicamente em um tapa-cu para animais de estimação, que vem em diversas formas: flores, corações e até unicórnios. Serve para que você não tenha que olhar para o brioco do seu pet, mas eu sinceramente acredito que uma flor colorida seja mais chamativa que o próprio furico.

Não quero nem imaginar o desconforto que é caminhar com uma flor colado no cu, mas obviamente quem inventou isso não estava pensando no bem-estar do animal. O maior problema, a meu ver, é que até onde eu sei, animais de estimação cagam. Imagina que lindeza um tolete emaranhado em um flor! Gente, animais tem cu, quando você adquire um animalzinho, precisa saber que o cu dele vem junto, faz parte do pacote. Se o brioquinho animal te incomoda, compra um bem peludo que não deixe o fiofó à vista.


E por falar em pets… Alguma mente brilhante achou que seria legal criar um andador para peixes, como se os peixes interagissem de alguma forma com o mundo externo nessa sua vidinha autista-molhada. Meus queridos, o peixe não sabe nem onde ele está, o peixe apenas existe, o peixe não tem consciência nem dele mesmo, muito menos do ser humano. Quando cai comidinha lá no alto do aquário ele deve fazer uma pequena oração mental para o Grande Deus da Ração.

Peixes não tem qualquer condição de entender, quem dirá de apreciar, o mundo lá fora. O único efeito que esse troço vai fazer é sacudir a casinha onde o peixe mora, provocando desconforto. Se você quer um bicho com o qual possa passear, compre um cão! E mesmo olhando do ponto de vista do humano, qual é a graça de passear com um peixe? Se eu gostasse de ver um animal que não tem a menor noção de nada se deslocando de um lado para o outro assistiria a um jogo de futebol com o Neymar.


Alguém achou uma boa ideia criar um molde para passar batom. Só pode ter sido um homem a criar uma desgraça dessas: uma capa de silicone com um buraco em forma de lábios, assim, quando a mulher for pintar os lábios basta preencher o espaço sem contorno. Será que a pessoa pensa que mulher passa batom como criança de cinco anos pinta um desenho com giz de cera, com movimento frenéticos para cima e para baixo?

Além disso temos o fato de que cada boca tem um formato único, portanto, pegar um formato X de boca e criar um molde com base nela é tornar a invenção, que já seria inútil, inútil ao quadrado. Se eu pintar a minha boca com esse modelo da foto vou ficar parecendo o Bozo. O formato dos lábios desenhado nesse molde parece mais o símbolo do Batman, se você coloca isso contra a luz à noite periga aparecer o Ben Affleck na sua casa.


Estas calças com uma membrana entre as pernas são, supostamente, calças para piquenique. Ao que tudo indica, seria complexo demais pegar um sanduiche com as mãos e levá-lo à boca, o bom mesmo é depositar a comida por cima da roupa na região genital e deixá-la repousando ali. Juro que nem estou incomodada com a questão estética, da calça parecer uma fralda cagada, pois já vi muita gente usando calça saruel pior do que isso, o que me chateia mais é ter que depositar a comida na virilha antes de comê-la.

A menos que as pessoas comam confete de carnaval em piqueniques, não existe nada nesse mundo que justifique essa calça escrota. Aliás, nem assim, pois poderiam comer os confetes com uma colher em uma tigela. Retifico: a menos que a pessoa tenha um severo caso de elefantíase escrotal, nada justifica essa calça. Se você for um aborígene que tem prazer em comer comida do chão, estenda uma toalha de mesa no parque em vez de depositar a comida na mesma calça que roçou na roleta do ônibus.


Temos aqui um porta-papel higiênico de cabeça. De onde eu venho, a gente assoa nariz com lenços de papel, que vem acondicionados em uma caixinha portátil, prontos para o ouso. Não vejo necessidade de andar com um rolo de papel feito para limpar merda no topo da cabeça, a menos, é claro, que você seja um político brasileiro, caso no qual há sempre um risco de derrame cerebral e sair um pouco de bosta pela orelha.

Além de ser ostensivamente desnecessário e vergonhoso, ainda é pouco prático: bagunça o cabelo e não quero nem imaginar o que acontece em dias de chuva. Quanto ranho uma pessoa tem que produzir para gastar um rolo todo de papel higiênico? O Pilha demorou dias para acabar com o rolo de papel higiênico do presídio do Paraguai! Imagina o inferno se você perde a pontinha do papel e tem que procurá-la com o rolo acima da sua cabeça, sem a ajuda dos olhos!


Esta invenção é para usuários de Windows que precisam dar o comando para abrir o gerenciador de tarefas: Ctrl + Alt + Del. São três teclas que a pessoa tem que apertar ao mesmo tempo, não é das mais difíceis tarefas. Temos dez dedos nas mãos e são apenas três teclas para apertar, é uma tarefa bem possível. A menos que você esteja em um grau de Parkinson avançado, será mais fácil usar seus dedos do que essa barra precária. Aliás, nem com Parkinson ela se justifica, pois o usuário acabaria dando com a barra na própria testa.

Quão sem coordenação tem que ser uma pessoa para não conseguir pressionar três teclas ao mesmo tempo? Uma pessoa assim não chega à vida adulta para usar computador, ela se mata ainda na primeira infância enfiando uma colher dentro do próprio olho quando vai tomar mingau.


Este saco para sanduíche simula manchas de mofo no pão, desencorajando colegas de trabalho a pegar sua comida. Lamentável este recurso, todo mundo sabe que a forma correta de lidar com esse problema é colocando toneladas de purgante no alimento e esperando que a pessoa que comeu vá ao banheiro, enquanto você grita do lado de fora humilhando-a. Esta solução é contraproducente, você nunca saberá quem era o filho da puta que queria pegar a sua comida.

Além disso, mesmo que funcione, você fica condenado a comer sanduiches para o resto da sua vida, pois é o único alimento para o qual o saco funciona como repelente. Se colocar um bolo aí dentro periga até de estimular o roubo de comida, com a pessoa acreditando que é um bolo com cobertura. Desaprovo totalmente essa invenção que, além de inútil, leva à impunidade dos ladrões de comida.


O que pode dar errado? Um patinete que também é um carrinho de bebê! Quase não estamos vendo casos de quedas, fraturas e até mortes envolvendo apenas patinetes comuns no Brasil, nada melhor do que colocar uma criatura indefesa, sem mobilidade e com um buraco aberto no meio da cabeça para ser transportada nesse troço. Ai a criança cai, bate com a moleira e passa o resto da vida lendo horóscopo, sendo guiada por um coach e se tratando com homeopatia.

No Brasil então, tem o bônus das ruas esburacadas, pedras portuguesas e pais irresponsáveis, que provavelmente apostariam rachas com seus respectivos bebês dentro. A criança ia sacodir tanto que seu rosto ia parar no cu ao final da viagem. A taxa de mortalidade infantil dispararia, o que talvez fosse bom para o planeta… mas como produto, é uma inutilidade.


Se eu falar que tem material para umas cem colunas dessas vocês acreditam?

Para dizer que acredita, para contar alguma invenção inútil de sua autoria ou ainda para dizer que usaria a do sanduiche: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Desfavores relacionados:

Etiquetas: , ,

Comentários (12)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: