Greta Thunberg

A ativista sueca Greta Thunberg, de 16 anos, e outros 15 jovens ativistas de diversos países apresentaram uma queixa na ONU contra cinco países – entre eles, o Brasil – por não fazerem o suficiente para impedir o aquecimento global. LINK


Ao invés de entrar nesse circo todo montado ao redor de Greta, vamos nos preocupar com ela. E o fato de não termos visto mais ninguém abordar o tema por esse ângulo é o desfavor da semana.

SALLY

Levantadores de bandeiras são um câncer da sociedade moderna. Ficam histéricos, irracionais e acabam perdendo qualquer noção de ética. Independente da validade da causa que defendem, os levantadores de bandeiras acabam depondo contra elas com suas atitudes irracionais.

Greta Thunberg é uma criança que sofre de: 1) um tipo de autismo; 2) transtorno obsessivo-compulsivo e 3) mutismo seletivo. Três problemas de ordem psicológica/psiquiátrica muito sérios. E me refiro a ela como “criança” pois em suas postagens em redes sociais ela mesma se coloca nessa posição infantilizada, chamando os demais de “os adultos”: “parece que os adultos se sentem ameaçados por mim”. Não me anjo, não se sentem não. Os “adultos” estão te usando mesmo.

Para os levantadores de bandeiras de causas “O Planeta pede socorro”, Greta é uma ótima representante: dá visibilidade à causa e criticá-la custa caro, afinal, é uma criança com problemas mentais, logo, qualquer crítica fatalmente será chamada de “ataque”. Mas… e para a própria Greta, será que é bom ter essa exposição, ter esses sentimentos estimulados e ter esse tipo de preocupação massificada em sua cabeça?

Acredito que não. Greta me parece um fantoche, usado sem só nem piedade por todos, seja a favor da causa, seja contra. Para começo de conversa, nenhuma criança de 16 anos (existem crianças e existem mulheres de 16 anos, Greta é uma criança) tem estrutura emocional, mental, cognição e caminhos neurais para lidar com problemas globais. Muito menos uma criança com problemas mentais.

Greta está repetindo o que foi contado a ela, e são coisas horríveis, possibilidades dadas como certezas. Greta não tem condições de avaliar pesquisas científicas, de mensurar catástrofes futuras, de discernir entre manipulação, histeria e dados realmente reais. Ela não tem condições de criticar, questionar e formar sua própria opinião, lhe faltam ferramentas para isso. Me parece uma sacanagem, nesse cenário, incutir tanto medo na menina, uma mente frágil, obsessiva, compulsiva, com dificuldades sociais.

Resumir Greta à sua “condição” (não pode mais falar que é doença) é de fato medíocre, mas tratá-la como se tivesse as mesmas capacidades cognitivas e emocionais de uma pessoa padrão também é uma grande sacanagem. Sabe quando o preconceito se dá? Quando você começa a presumir que a pessoa não é capaz de algo não-relacionado com sua deficiência. Exemplo: achar que por uma pessoa ser cega ela não pode tomar banho sozinha. Uma pessoa cega pode fazer muita coisa sozinha, se não estiverem relacionadas à sua deficiência. Se estiverem, é mais do que natural presumir de que não estarão aptos a fazê-lo. Por exemplo, um cego não poderá ser narrador de um jogo de futebol.

Então, presumir que Greta é uma inútil incapaz completa é sim tenebroso, mas presumir que ela tem as exatas mesmas capacidades que qualquer um de nós é igualmente tenebroso. Se ela não tivesse limitações, não existiria um nome e um CID-10 para cada uma das três “condições” (são doenças) que ela tem. E todas elas afetam a relação com outras pessoas, a forma como ela processa suas emoções, a forma como ela se comunica e, acima de tudo, a forma como ela lida com pressão.

Então, mesmo que você seja uma pessoa que acredita que “O Planeta pede socorro” (minha opinião), antes de mais nada, seja um ser humano, bote a mão na consciência e me diga se não é monstruoso o que estão fazendo com Greta. Não estou negando as evidências científicas que apontam para uma danação climática em breve, de fato o ser humano conseguiu destruir o planeta, mas, no meio disso sempre tem enganos, erros ou até maldade pura.

Não custa lembrar das várias afirmativas que já foram ditas por pessoas notórias, com suposto “embasamento científico” que não se concretizaram. Em 2009, o ano de estreia do Desfavor, o desequilibrado do Al Gore foi a público dizer, com “embasamento científico”, que em 2014 o gelo desapareceria por completo do Ártico. Nós duvidamos e muitos furiosinhos vieram falar que estávamos negando evidências científicas. Meus queridos, o futuro não é matemático. É leviano afirmar as coisas assim, com esse grau de precisão. Tanto é que se mostrou mentira.

É possível manipular tudo: dados, pesquisas, evidências. Não basta ler o que diz o jornal sobre a pesquisa, é preciso ir lá na pesquisa, de preferência no idioma original e ler tudo, tu-do, antes de formar uma convicção. Estudar o tema, entender a metodologia utilizada, etc. Se para nós já é algo muito difícil, imagina para uma criança com uma série de problemas mentais. Greta apenas repete o que foi dito a ela, um futuro horrível, apocalíptico, um cenário que causa medo.

Mas vamos que tudo que foi dito à Greta (já que ela não tem condição alguma de compreender pesquisas científicas, métodos e etc) seja a mais pura verdade, uma previsão cristalina e inequívoca do que vai acontecer. Ainda assim, o papel ao qual a estão sujeitando é muito equivocado. Uma criança que discursa cheia de ódio, exaltada, quase que desequilibrada? Não é assim que se educa, que se explica ao mundo, que se convence. Isso gera rejeição.

O medo, a raiva, o desequilíbrio, não levam a nada produtivo. Mas essa gente parece não querer nada produtivo, não é pelo planeta, nunca foi. É por dinheiro, por estarem certos, por serem os arautos da verdade, da proatividade e da bondade. É ego, é ego puro. E para isso o discurso de Greta é excelente: acirra polaridades, atrai inúmeras críticas (chamadas de “ataques”) e gera muita polêmica, dando visibilidade aos “bonzinhos” que amam o planeta x os “vilões” que estão destruindo a infância das criancinhas. Na boa? Vão tomar no meio do cu. A vida não é preto no branco, não vendam essa mediocridade que pega mal para vocês.

É óbvio que ela viraria alvo. Era mais do que previsível. Com aquela carga de exagero, de drama, de agressividade, era evidente que nasceria um contraponto, gente antagonizando. É uma puta sacanagem sujeitar uma menina com uma fragilidade mental e social tão severa a isso. Como ela mesma disse, ela deveria estar na escola. Mas não, você pega uma criança que tem transtorno obsessivo-compulsivo e incute nela que sua vida tem que ser dedicada a “salvar o planeta” e depois estimula ela a só falar disso, a só fazer isso. Vão à merda, coitada da menina, olha o peso do que estão fazendo com ela!

E aí, vem o “outro lado” e mostra que são tão lixo quando os babacas que estão usando Greta para levantar uma bandeira. Para confirmar que somos símios involuídos no grau máxima vai radialista e diz que o problema de Greta é que ela está precisando fazer sexo. Voa Brasil! Uma infinidade de barbaridades foram ditas sobre ela, sobre sua aparência, sobre suas intenções.

Sinceramente? Ninguém está preocupado com Greta, muito menos com o planeta. As pessoas estão preocupadas em ter razão, em convencer os outros e em conseguir benefícios colaterais pelo que estão fazendo. É uma monstruosidade o que estão fazendo com essa menina, mas é uma monstruosidade ainda maior que ambos os lados dessa polarização estejam tão entretidos em brigar e vencer que ninguém tenha percebido o dano que estão causando a ela.

Greta está ridícula, mas não porque ela seja ridícula e sim por ter sido deliberadamente colocada em um papel ridículo, caricato, histérico. Sinto pena só de pensar no que está acontecendo na mente dessa menina. Sujeitar uma criança a isso mostra quão filhas da puta são essas pessoas, se eu tinha alguma dúvida (não tinha) sobre as intenções egóicas deles, agora não tenho mais.

Para dizer que quer que Greta e o Planeta se fodam, para dizer que quando favorece a sua causa pode fazer qualquer coisa ou ainda para dizer que quem roubou a infância de Greta foram os pais dela e todos os que a envolveram nessa hiperexposição: sally@desfavor.com

SOMIR

Greta Thunberg foi construída pela mídia até chegar onde chegou. Todo o processo pareceu montado para ocupar os ciclos de notícias: uma personagem única fazendo uma grande viagem para conversar com os líderes mundiais. Até o tema escolhido é midiático. A questão ambiental gera polêmica onde quer que apareça nos dias atuais.

Qualquer tema grandioso que faça com que as pessoas assumam posturas extremistas é uma excelente isca de cliques e atenção em geral. Especialmente se ainda não estiver definido que um dos lados equivale a suicídio social… por mais que não pegue muito bem estar do lado contrário aos ativistas ambientais, você ainda tem um grupo muito numeroso para te defender caso refute o caso apresentado por Greta.

E melhor ainda: todo mundo pode “lacrar” ou “mitar” ao redor do tema, dependendo de sua inclinação política. Defender a doce garota e validar seu discurso te faz parecer uma pessoa boa que se importa com o futuro do planeta. Criticar o fantoche dos globalistas te faz parecer uma pessoa esperta que enxerga além da cortina de fumaça da grande mídia. Tomar uma posição ao redor de Greta não exige conhecimento aprofundado sobre nenhum dos temas envolvidos e ainda gera satisfação pessoal de bônus.

Não fica mais perfeito do que isso, isso é, num mundo intelectualmente preguiçoso em busca de gratificação instantânea. Ninguém está esperando de verdade que tenhamos uma discussão aprofundada sobre o tema, você só tem que explorar a oportunidade e se posicionar para curtir o processo. Ei, até quem fica no meio do caminho pode saborear a sensação de superioridade, e agora eu tenho que tomar muito cuidado para não cair nessa armadilha…

Até por isso, resolvemos virar o foco para o ser humano colocado no meio dessa bagunça toda. Mesmo que você esteja defendendo Greta e valorizando o que ela diz, será que ainda não é exploração? Vamos analisar isso friamente: a menina tem uma série de problemas mentais. Eu dificilmente chamaria alguém de 16 anos de menina, mas no caso dela é relevante: sua postura, sua imagem e até mesmo a “pureza” do seu pensamento sugerem alguém que não se desenvolveu plenamente.

Não sou médico da área, mas até onde entendo, a síndrome de Asperger que ela tem é o elemento principal a se considerar aqui, mais do que TOC e mutismo seletivo. Pessoas com Asperger tem características peculiares: não tem dificuldade de acumular e lidar com informações práticas, muitas apresentando Q.I.s altíssimos. O problema é que falta a elas a capacidade de lidar com todas as nuances do comportamento humano, próprio ou de outros. Num resumo quase criminoso: o asperger tem dificuldades com contexto social e sentimentos em geral.

O que de uma certa forma, são aspectos que precisamos desenvolver para sermos considerados adultos. Informações tem contexto, variáveis… muitas vezes temos que ler além do que outra pessoa nos fala, porque o comportamento humano é baseado em pessoas que entendem essas relações sociais e sabem ler, mesmo que rudimentarmente, o sentimento alheio. Uma pessoa adulta média tem pelo menos a noção que outras pessoas erram, que exageram ou que mudam suas ideias baseadas em sentimentos próprios. Por isso, é mais ou menos seguro se comunicar com outro adulto.

Pessoas como Greta, por mais que pareçam bem articuladas e conscientes de suas ideias, tendem a ter vários dos mesmos problemas que crianças tem ao processar as informações vindas de fora. Não são burras, mas recebem informações sem filtro, nuances e contexto. Você não sai dizendo qualquer coisa para uma criança, porque elas acreditam em tudo numa intensidade incrível. Se você parar na frente de uma e disser que todo mundo vai morrer se não pararmos de usar canudinhos plásticos, ela vai acreditar e ficar em absoluto choque quando vir alguém utilizar um deles. É por isso que normalmente já damos contexto junto com a informação quando falamos com alguém que tem essas características.

Greta recebeu a informação sobre aquecimento global muito cedo na vida, e da boca de pais ativistas radicais (tem foto deles com roupa da Antifa). Greta absorveu o conteúdo sem filtros, e suas condições mentais a impediram de relativizar a situação. Resultado: uma menina de 16 anos mais articulada do que a média mundial dos adultos reagindo de forma infantil e desesperada sobre uma situação que é imensamente complexa de resolver. Eu não duvido das lágrimas de Greta. Eu não duvido da paixão dela pelo tema ou das boas intenções. Mas está claro que ela está sendo usada.

E essa é a maldade aqui: quem está financiando essa história toda e quem está ganhando dinheiro com cliques e visualizações em cima dela sabem que estão criando uma popstar do ativismo e tudo de ruim que vem com isso. Primeiro por assustar uma pessoa que não tem muitas defesas naturais contra alarmismo, e depois por definir sua vida ao redor de um tema muito divisivo. Greta é heroína de gente que vai abandoná-la assim que surgir outro motivo para lacrar, mas é vilã de gente que não está acima de apontar sua raiva para cima da pessoa. Greta é amada por quem vai esquecer dela em uma semana, e odiada por quem vai usar sua imagem por décadas, das piores formas possíveis.

Não se faz isso com uma menina assim. E pra ficar pior, fica claro que é um golpe publicitário porque as denúncias dela recaem sobre países que pouco ou nada contribuem para a poluição global. Pode ser bacana para gerar matérias e discussões em redes sociais, mas na prática, China, Rússia, Arábia Saudita e EUA são deixados de lado, por exemplo. Greta é mais forte na mídia mundial que um Zé Ninguém como o Bolsonaro, mas é irrelevante para os interesses dos verdadeiros líderes do mundo.

Quem tem um pouco de experiência com o funcionamento do mundo sabe que não tem muito o que sair dali. Greta é um brinquedo na mão da grande mídia, que não vai resistir ao próximo ciclo de notícias. E o que vai sobrar disso tudo é uma menina confusa porque as pessoas continuam cagando para a coisa mais importante para ela, esquecida pelos que a valorizavam, e extremamente odiada e sacaneada pelos vilões do mundo.

Se isso não é exploração infantil, não sei mais o que é…

Para dizer que antigamente teríamos batido muito mais, para dizer que só pode ser propósito para testar nosso autocontrole, ou mesmo para dizer que vai lançar os canudinhos Greta: somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Desfavores relacionados:

Etiquetas: , ,

Comentários (15)

  • Não sei se ninguém mais conhece, mas toda vez que olho pra essa menina, imagino uma versão moderna do Chris Chan. Fácil de manipular e um prato cheio para trolls de internet. Também serve como exemplo do que tanta exposição pode fazer com o estado mental de uma pessoa.

    • A “sorte” de Greta é que deve ter gente gerenciando as contas de rede social dela. Se ela ficar sozinha, eu temo pelo pior mesmo…

    • Uau! Chris Chan foi uma exumada épica agora! Adorei, assim como adoro as visões alternativas com que o Desfavor sempre nos presenteia a respeito desses assuntos explosivos cada vez mais indigestos!

      Na cidade natal da minha esposa, no interiorzão de SC, tem (ou tinha, pois acho que já morreu!) uma “figura folclórica” (aqueles habitantes… bem… hmmm… vejamos… “pitorescos”, pronto!) chamada “Véia Greta”. É a ÚNICA coisa que me vem à cabeça toda vez que vejo/ouço/leio a respeito dessa moleca aí. Para o que ela é, faz, quem a financia, sobre o que ela grita, quais as forças sócio-econômico por trás dela, quais as implicações geopolíticas de sua atuação pelo mundo and all that crap, eu caguei! :-) (e então estou bem de acordo com “Para dizer que quer que Greta e o Planeta se fodam”). Alienação? Talvez (ou certamente!), mas pra isso também estou pouco me fodendo: nem o planeta vai mudar seu ciclo evolutivo por isso nem a cambada do lado negro da humanidade que está lucrando com esse freak show vai parar com essas ações loucas. :-))

  • Criança e adolescente não têm que ter lugar na política ou no show business. Tudo FDP, tanto em um ambiente quanto no outro.

  • Greta me parece um fantoche, usado sem só nem piedade por todos, seja a favor da causa, seja contra. [2]

    Nem tive paciência pra ver o discurso dela inteiro. Já cheguei num ponto que se eu vejo gente discursando com cara de choro ou com qualquer sinal de descontrole emocional eu ignoro completamente.

  • Quando vi essa menina , rapidamente no noticiário, pensei a mesma coisa … q filhos da puta, cara. Depois pensei , cara se ela perdeu a infância na Suécia imagina esses pivetes daqui do Rio de Janeiro q ate nadam nas águas imundas de rios e enchentes. No final das contas … o mundo da cheio dessa filhadaputagem. Quero mais é q o mundo acabe mesmo e q comecem de novo.

  • How dare you???

    Gostei do ponto de vista da Sally. E o pior de tudo é que, se ela fosse normal, ainda assim seria ridículo. Uma mocinha sueca, vivendo num país excelente, dizendo que seus sonhos foram roubados. Coitadas das crianças de Bangladesh, da Zâmbia…

    Vai ser muito maldoso se eu disser que ela me lembra uma mistura de Gollum com a menina do Exorcista?

    Sempre leio o Desfavor, mas nunca comento.

    • Avatar

      Nazifascista Satanista Pedófilo

      Ao encontro, você quis dizer, né?
      O jogo é esse. Em tempo, mesmo entre os autistas ela não está isenta de críticas.

    • Só não sei pq pediu exoneração podendo usar suas horas no trabalho para fazer algo útil pra vc. Ou
      U pulo menos até arranjar um emprego q gostasse. Ou vc pode se dar ao luxo de não fazer nada em casa rs.

  • Avatar

    Comuno-fascista liberal

    Incrível como a obsessão com fim do mundo une todas as tribos. Religiosos, conspiradoidos de direita, conspiradoidos de esquerda, ambientalistas… só posso concluir que o futuro será composto de crianças trans nazistas. Quase 100 anos sem uma guerra de grandes proporções no ocidente tá deixando o povo meio entediado.

    E a Greta vai ser flopada igual a Malala, depois das eleições americanas de 2020.

    • Depois de anos e mais anos vendo as merdas que esses mesmos grupos fazem, o que você mais quer é o fim do mundo mesmo…

  • Ela é só uma de vários:
    https://www.euronews.com/2019/02/17/watch-girl-11-makes-tearful-climate-plea-i-love-our-planet-and-i-don-t-want-it-to-ever-sto
    https://mobile.abc.net.au/news/2019-05-03/students-strike-around-the-country-for-climate-action/11077022?pfmredir=sm
    Resumindo, vídeos de crianças e adolescentes loirinhos surtando porque acham que estamos à beira do apocalipse. Gerações mais novas cheias de problemas mentais e agora tem eco-chantagem pra pressionar quem não tem culpa e estimular evasão escolar pra participar de “ativismo”. Vai ver esses movimentos são de fato patrocinados por farmacêuticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: