Uma teoria da conspiração risível está ganhando força e fama, sobretudo na América Latina, mais precisamente no Brasil. Sua premissa é: uma suposta elite composta por pedófilos satanistas chamado de “Estado Profundo” estaria tentando controlar o mundo por debaixo dos panos. Parece ridículo? Pois é, tem muita gente acreditando e aderindo. Desfavor Explica: QAnon.

Este movimento conspiracionista existe desde 2017, mas, como ficava restrito ao esgoto da internet, nós fizemos questão de não falar nele. Gente assim deve morrer na escuridão e nunca ser divulgada. Porém, recentemente estas pessoas migraram para redes sociais e para o mundo real, através de políticos e famosos que defendem suas teorias abertamente. Então, chegou a hora de falar sobre esses malucos, pois publicidade eles já têm.

Tudo começou nos esgotos da internet, um fórum que eu me recuso a citar, mas que era conhecido, entre outras coisas, por ter entre suas áreas mais acessadas tópicos como “fotos provocativas de crianças”. Sentiram o nível de quem frequenta?

Neste cercadinho de doentes mentais, surgiu uma pessoa identificada como “Q Clearance Patriot”, que, supostamente estaria vazando informações de dentro do governo americano, “verdades” que eles não queriam que o povo saiba. Provavelmente era apenas mais um (ou vários) maluco desocupado despejando suas paranoias, mas, o ambiente fértil, repleto de semelhantes, lhe rendeu voz.

O movimento coloca Trump como herói que luta contra estes pedófilos satantistas e, evidentemente, ele não perdeu a oportunidade de cooptar malucos. Pouco tempo após seu surgimento, Donald Trump retuitou um tweet de uma conta conhecida por defender este movimento. Prono, foi o suficiente para que acreditem que esse maluco originário “Q” era Trump. Sim, conspiracionistas sempre são megalomaníacos e cheios de certezas.

Eu nem me arrisco a explicar com minhas palavras o que estas pessoas pensam, então, vou colar o que eles mesmos falam: “existe uma cabala mundial de pedófilos que adoram Satanás que governam o mundo, essencialmente, e eles controlam tudo. Eles controlam políticos e controlam a mídia. Eles controlam Hollywood e encobrem sua existência, e eles teriam continuado governando o mundo, não fosse a eleição do presidente Donald Trump”.

Eles também se autodenominam como “O Grande Despertar”, alegando que quem não acredita nas “verdades” que eles vieram contar, está inconsciente e só acordará quando sair dessa alienação imposta pelo resto do mundo. É aquela velha fórmula do desempoderado: pessoas comuns que se sentem especiais por deter um conhecimento que o resto do mundo ignora. Haja paciência.

Mas, se esta fosse toda a loucura propagada, estaríamos no lucro. Este movimento é uma espécie de Megazord de toda a imbecilidade, ignorância e obscurantismo que vocês possam imaginar. Reúne tudo que há de pior em um único lugar.

Além do mundo ser comandado por pedófilos satanistas, eles também alegam que a Terra é plana, que vacinas são mecanismos de controle destes governos do mal e causa doenças, que o coronavírus não existe. Tentam a todo custo desmoralizar a medicina e inventam inúmeras teorias conspiratórias sobre a indústria farmacêutica, incentivando a que ninguém faça uso de nenhum remédio.

Eles também abraçaram teorias da conspiração que já existiam, envolvendo grandes eventos americanos, como 11 de setembro ou o assassinato ou o assassinato do Presidente Kennedy. Basicamente fizeram um grande combo de tudo que atrai os desempoderados e juntaram em um único lugar.

“Q”, o perfil que “vaza” estas informações confidenciais, é visto como um patriota, como um salvador, colocado em uma posição quase que de messias. E seus seguidores, os “anons”, se assemelham muito a membros de uma religião: aceitam tudo sem questionar em nome da pertinência, do “privilégio” de fazer parte de um grupo que detém a verdade enquanto o resto do mundo é enganado.

Para estas pessoas, se você não é pro-Trump, você não presta – aquele pensamento bem conhecido de que quem não concorda comigo é meu inimigo e deve ser exterminado. Democratas, junto com outros líderes mundiais e atores de Hollywood, participam de uma rede global de pedofilia que usaria um porão de uma pizzaria como quartel general para planejar e até cometer seus crimes.

Todas essas figuras já estariam sendo monitoradas com tornozeleiras eletrônicas, até o momento em que seriam presas, evento ao qual os “anons” se referem como tempestade”. Faz anos que propagam isso. Nunca aconteceu, mas eles não desanimam. Não viu tornozeleira em nenhuma destas pessoas? É a mídia que está ao lado dela e esconde isso de você.

Sim, eu sei… patético. Mas eles não param de conseguir adeptos. E já chegaram ao Brasil, que tem comunidades de apoio ao movimento. Ainda não estão tão popularizados quanto nos EUA, mas deve ser questão de tempo. O perfil dos brasileiros que estão aderindo, vocês podem imaginar, são os bolsonaristas radicais.

É basicamente um clubinho, como costumam ser esses movimentos patéticos. E, como tal, desenvolvem códigos internos, simbolismos próprios e lemas a serem repetidos. Aquelas babaquices de adolescente, como por exemplo, “we go one, we go all” (algo como “onde um estiver, estaremos todos”). Também se prestaram ao papel de divulgar um “juramento”, comprometendo-se a tornarem-se “soldados digitais”.

O que parecia ser um devaneio de adolescente retardado, na verdade se mostra mais como uma milícia. Os “anons”, por premissa, andam armados e dispostos a fazer justiça e eliminar aqueles que fazem parte do Deep State (Estado Profundo). Curiosamente, todos aqueles que divergem de seu posicionamento político calham de ser pedófilos satanistas que traficam crianças, desde Oprah Winfrey até o Papa Francisco. A campanha por armar cada vez mais seus integrantes é ostensiva, inclusive no Brasil.

A mão que os controla deve saber muito bem que se trata de um aglomerado de histórias fantasiosas, mas os fantoches que são controlados por ela têm a certeza de que estão lutando e eliminando pessoas realmente ruins. Isso é muito perigoso, pessoas com motivações genuínas são capazes de cruzar linhas perigosas. Estamos vendo um amontoado de mentiras que deu a oportunidade de que pessoas desempoderadas se sintam heróis: a fórmula mais certeira de manipulação coletiva.

As “notícias” que eles usam para afirmar suas teorias são sempre baseadas em informações falsas. Mas isso não importa, basta ter um pouco de conhecimento de Photoshop e escrever o que o seu público quer ler, que imediatamente se ganha adesão nos dias de hoje. Quem tem idoso ou adolescente em casa sabe que a chave para acreditar em uma notícia é o quanto ela agrada o interlocutor.

E nem sequer é um trabalho bem feito, são coisas grotescas, como uma capa da revista Time que noticia a prisão do Papa Francisco por comprovadamente fazer sacrifício de crianças ou a execução da cantora Celine Dion pela prática do satanismo. A realidade os desmente, mas os “anons” preferem acreditar nas notícias que recebem: na verdade, o Papa Francisco está preso sim, mas o “Deep State” quer te enganar e te fazer acreditar que ele está solto.

Pessoas muito ignorantes, ou pessoas que cresceram sem a cultura da internet são presa fácil para esse tipo de notícia falsa, por mais grotesca que ela seja. “É verdade, eu vi a notícia” é a frase que eu mais escuto. Que algo seja noticiado, não o torna verdadeiro, aliás, hoje em dia, muito pelo contrário. Mas, como prevalece a versão que mais agrada, os “anons” acham que todo o resto das notícias é falsa e aquela, que agradou a eles, é a verdadeira.

Assim, os “anons” vivem em uma realidade paralela. Eles dizem que falsas são as notícias divulgadas pela grande mídia e muitas vezes nem a consomem, se informam apenas pelas notícias divulgadas por “Q” ou por outros “anons”. Só as deles é que são as reais. Mais ou menos o que os terraplanistas fazem para afirmar que a Terra é plana e não redonda: desacreditar tudo e todos sem conseguir emplacar uma única prova de que sua teoria é real.

Quando essas criaturas saem dos esgotos da internet e postam essas notícias falsas em grandes redes sociais, elas acabam excluídas, afinal, todo mundo sabe que a cantora Celine Dion não foi executada por ser satanista. Eles imediatamente reagem de modo a reforçar a teoria da conspiração: isso seria uma prova de que essa elite satanista e pedófila que impedir que a verdade seja divulgada.

Quem controla os fantoches pretende incutir a ideia de que toda figura de autoridade (não apenas políticos) que é parte de um grupo secreto que faz coisas horríveis e quer te prejudicar. Salvo uma meia dúzia, que ele diz quem são, e que devem ser seguidos e apoiados para que esse grupo secreto não vença e faça atrocidades com o mundo.

É uma forma de manipulação genérica que, atualmente, não ajuda somente a Donald Trump, mas a muitos outros políticos de extrema direita do mundo, inclusive Bolsonaro. Ou você achou que essa ideia de que o coronavírus é só uma gripezinha ou essa sede por armar a população vinham da cabeça dele? Nem pra ter ideia merda esse homem serve, até isso ele precisa copiar dos EUA.

Apesar de “Q” nunca ter dito nada nem parecido, o que os “anons” brasileiros dizem é que Jair Bolsonaro teria sido “o eleito” por “Q” no Brasil para combater esse “Deep State” de pedófilos satanistas. E já é possível ver políticos e famosos brasileiros falando de “redes de pedofilia” e discursos introdutórios a esta realidade paralela. O “I love you” (não correspondido) de Bolso ao Trump fala muito sobre ele e seus eleitores.

Obviamente, como a proximidade das eleições presidenciais nos EUA, os “anons” estão intensificando suas atividades. Provavelmente eles serão parte importante da campanha eleitoral neste ano, divulgando informações que gerem medo vinculadas à vitória dos opositores de Trump. E nas próximas eleições brasileiras, ao que tudo indica, o mesmo vai acontecer.

No Brasil as sementinhas já estão sendo plantadas, e com uma habilidade surpreendente. Nas pesquisas para escrever este texto me deparei com o link para uma notícia que dizia que muitas crianças desapareciam ou eram dadas como mortas no Brasil quando, na verdade, eram sequestradas para servir aos cultos desta seita pedófila e satanista que os “anons” combatem.

Era visivelmente uma notícia falsa, com números que não se sustentam, mas ao final eles deixavam um apelo no ar, algo do tipo “você pode não ter certeza de que isso é verdade, mas também não tem certeza absoluta de que é mentira. Vai arriscar que aconteça isso com seu filho?”. Angariar pessoas que acreditem piamente nessas mentiras é mais difícil, porém, cooptar todo aqueles que ficam com um segundo de dúvida na cabeça sim é realmente eficiente.

A adesão crescente de membros no mundo todo não se dá apenas pela sensação de pertinência de ser parte de um grupinho melhor do que o resto, que conhece “a verdade”. Também se dá pela ilusão do controle. Este movimento fornece uma explicação simples, compreensível e imediata para um mundo complexo que aparenta ser injusto, o qual estas pessoas não conseguiam entender.

Já faz um tempo que Deus está caindo em desuso. Cada criança que sofre, cada injustiça que acontece, deixam Deus mais desmoralizado. A explicação desta teoria conspiratória satisfaz: a maldade é fruto de um grupo poderoso de seres humanos que controlam o planeta. E ela pode ser erradicada se este grupo for parado. É um ticket para um mundo melhor, onde você não depende de um ser imaginário, você é o agente da mudança, lutando contra o mal. Olha o combo: pertinência, heroísmo e controle.

Quando você não tem muita certeza de você mesmo, balança cada vez que alguém com alguma mínima capacidade de discurso te diz que você está sendo enganado, manipulado, feito de trouxa. Se você não tem muita certeza de que não é um trouxa (e o brasileiro não é conhecido pela autoestima), dá uma balançada e sente uma vontade de deixar de ser trouxa. Pronto, por esta fresta eles entram, com a constante chantagem de que se você não acredita neles, é um idiota manipulado.

Quando se tem autoestima baixa, não se quer ser um idiota manipulado e também não se quer que ACHEM que você é um idiota manipulado. Esse é o calcanhar de Aquiles dos desempoderados: a preocupação com o que os outros vão achar deles. Nessa, os conspiradores encontram espaço para entrar e plantar, no mínimo, uma sementinha da dúvida. Se você não tiver absoluta certeza de que as coisas que eles falam são devaneios, a dúvida basta para que você queira combater tanta maldade.

Assim, pintam um mundo fácil, maniqueísta, do bem contra o mal que as mentes mais simples conseguem compreender. Atualmente o mundo é complexo demais para que a maior parte das pessoas o compreenda. Uma opção compreensível deve ser um alívio para as mentes mais obtusas. Um mundo onde tudo de ruim está personificado e pode ser erradicado deve ser um sopro de esperança. Pena que é falso.

Então, fica aqui a nossa dica: se encontrar alguém com uma camiseta, um boné ou qualquer referência à letra “Q”, trate a pessoa com a compaixão que trataria um maluco: não faça nada contra ela, mas não leve a sério o que ela fala.

Para dizer que o único anon que você conhecia era um Pokemon muito raro de encontrar (Unown), para dizer que essa merda tem a cara do brasileiro médio ou ainda para dizer que não duvida que aportuguesem e vire Qanão: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

Desfavores relacionados:

Etiquetas: , ,

Comentários (30)

  • Avatar

    Terraplanista do SUS

    Sinceramente, dos EUA sai cada coisa que pqp.
    Vacina é o celular, o chip ja vem dentro. Hahahha
    Eu gosto de uma teoriazinha da conspiração, gosto de me deleitar com criatividade alheia…. Como br imita mal imitado td q vem dos EUA, é possível que tudo isso ainda seja respaldado pela universal.

  • Sempre me choca o quanto o tipo de pessoa que acredita nessas coisas não sabe (ou não quer) diferenciar fato de opinião, mesmo você mostrando os porquês. Costumo tentar orientar as pessoas mais próximas e inclui para minhas turmas uma aula sobre fakenews e factchecking por enquanto tive resultados positivos mas aguardo ansiosa minha acusação de doutrinadora comunista.

  • É curioso como QAnons acreditam que Trump é o salvador que vai acabar com os democratas satanistas pedófilos, quando o próprio orange man possivelmente já teve relações sexuais com menores no passado. Ele quase foi julgamento uma vez, mas a vitima desistiu depois de receber múltiplas ameaças. E também aparentemente ele visitou a ilha do Epstein, onde se acredita ter sido local para uma rede de pedofilia exclusiva para os super ricos e políticos. E isso não é conspiração, é uma suspeita real.
    QAnon é uma combinação de pensamento religioso, medo exagerado conservador e falta de critérios para diferenciar informações criveis de completa fantasia. De certa forma me lembra da “j” question, porém ainda mais chucro e com satanista em vez de judeus.
    Acho que isso mostra como eleger figuras como Trump ou Bolsonaro é tão nocivo. Além da incompetência, a constante torrente de mentiras e total falta de respeito para dados científicos e meios de noticias, realmente apela para as necessidades emocionais dos seus eleitores que só querem validar a visão de mundo pessoal deles. O pior tipo de ideologia não é aquela que tem uma visão errônea do que acontece no mundo, mas aquela que não se importa com a realidade.

  • Aqui os conspiracionistas reaças de “direita” quando muito tropicalizam os conspiracionismos dos EUA, por faltar a eles capacidade intelectual de desenvolver os seus próprios conspiracionismos.

    Infelizmente não posso dizer a mesma coisa dos conspiracionistas afeitos ao lulismo (o reacionarismo de “esquerda”), um bando de imponderados que apelaram a teorias conspiratórias no correr dos últimos 20 anos para dar suporte político ao seu grupelho político e infelizmente tem uma posição privilegiada o suficiente para mascarar suas teorias conspiracionistas por trás de pretensos estudos acadêmicos.

    • Ah, mas os de esquerda são muito incompetentes. Chega a dar pena. Não fizeram nem cócegas as fake news que tentaram inventar durante as eleições…

      • Eles tiveram o seu tempo de relativo sucesso nos primeiros quinze anos desse século, mas Lula e seus lacaios caíram graças aos monstros que ajudaram a alimentar na vã esperança de que os mesmos os blindassem.

        Como dizia os maconheiros do Tihuana: Tropa de elite, osso duro de roer. Pega um, pega geral, também vai pegar você.

        Não fosse pelo pilantrão do Moro crescendo o olho, é ruim que os 11 do pistolão estariam se achando os maiorais a essa altura.

        De qualquer forma, os bolsominions, mesmo com o reforço de gente como a Sara Inverno, não são capazes de fazer frente a tal máfia e aos abutres do congresso que só estão mantendo as aparências por conveniência. Podem até jogar bem na manipulação da ralé, mas não dou 5 anos pra estarem no mesmo chororô que as carpideiras do Luiz Inácio.

  • O problema com essas “verdades” é a questão de escala, mais do que de mérito. Existem pedófilos sobrando no mundo? Existem. Alguns deles têm posições de poder? Provavelmente. Existe um partido na Holanda declaradamente a favor da pedofilia? Existe e se chama Partido da Caridade, Liberdade e Diversidade. Se existe algo assim escancarado, possivelmente existam grupos clandestinos organizados, da mesma forma que estes grupos conservadores pró-armamentistas. Existem milícias de todas as tendências. Tem de Evangélico, de Comunista, de Olavista, de Lulista… O que me parece é que a polarização entre extremistas está gerando fantasias e exageros que distorcem demais a sua percepção da realidade. Junte isso com armas, está feita a cagada.

    P.S.: Somir, você passeia por lugares mal frequentados, hein?!

    • Já que fui citado: o curioso é que conteúdo ilegal por conteúdo ilegal, as chans são imensamente mais limpas que qualquer outra rede social por causa de moderação ativa, cidadão que mija fora do penico é banido em segundos (nas grandes, é claro). Agora, moderação passiva como tem no Twitter, Facebook… lembro de uma matéria a um tempo atrás falando sobre o alto índice de suicídios entre as pessoas que revisavam conteúdo denunciado no Facebook. Imagina o nível…

      • Chamar Facebook, Twitter, Instagram e similares de redes sociais é chamar urubu de meu louro. Tais redes se tornaram “ENGAgement NETworks” e são usadas com a finalidade de fortalecer a formação de “tribos sociais” e facilitar a formação de massa de manobra para efeitos de negócios.

        Essas militâncias pós-modernas se desenvolvem porque DÃO LUCRO e também vantagens do ponto de vista político para aqueles que encabeçam tais esquemas, sendo que a exploração dos mitos é instrumento relevante nisso, sendo que isso funciona especialmente bem nas regiões do mundo onde a influência do CRISTIANISMO foi relevante no passado.

    • É uma acusação por demais grave e escrota para sair fazendo dessa forma leviana. Vai ter maluco que acredita que famoso X ou Y é pedófilo e pode ter maluco que pegue uma arma para dar um tiro e matar o cara.

      • Funcionou com o PC Siqueira e tentaram com outros youtubers da alta roda aqui no BR, mas os influencers da tropa bolsonarista passam longe de serem influentes pra fazer estrago relevante… Talvez pelo fato de não terem como ponto forte a inteligência.

  • Poxa, sally, que raiva e dó e tudo mais ler esse texto. Lembra que comentei outra vez que a convivência com mamma não anda fácil, que ela cai cada vez mais em fake news bizarras, né? Pois bem, tem uns vídeos que ela assiste no youtube que fala tudo sobre isso aí dito no texto, e ainda por cima, justificam a coisa com viés religioso ou essa visão escatológica apocalíptica.

    Outra coisa bizarra que ouvi outro dia nesses vídeos foi que grandes famosos como Beyonce, Lady Gaga, Mariah Carey, Madonna, já estão todas mortas, porque foram executadas (por quem? tribunal de haia? oi?) por crime de satanismo com essas crianças, e o que se tem por aí na mídia são sosias que aparecem. Tem base? Mas que “uma hora a verdade será revelada, e todos vão ficar chocados”…

    Só um adendo breve: eu lembro que em meados de 2012 (inclusive, acho que teve um filme sobre isso, o spotlight) realmente teve um super escândalo que um jornal aí descobriu sobre casos de pedofilia nas igrejas. O negócio explodiu e chocou muita gente. Mas bem, por outro lado, não há com o que se chocar, já que isso sempre existiu dentro da igreja católica. Acho que essa turminha conservadora aí não se esqueceu fácil do enredo e quis aproveitá-lo pra dar mais gancho ainda à essas fake news e babaquices.

    • Pedofilia existe, isso é um fato. Mas atribuir pedofilia e satanismo a tudo e todos que discordam de uma ideologia chega a ser infantil. Infelizmente vamos ver cada vez esses conspiradores donos da verdade que tentam fazer as pessoas reféns com essa manipulação de que se você não acredita neles, está sendo enganado.

      • Por incrível que pareça, pedofilia e tráfico de pessoas pra atender a tal tipo de demanda não é tão estranho pra quem roda na DeepWeb.

        Talvez não passe do bom e velho “Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é.”

        • Não duvido nada que seja, considerando que eles nasceram de um buraco onde tinha postagem provocativa de crianças…

          • Isso pra ser benevolente, minha cara. Mas aqui a mitificação do Bolsonaro vem de bem antes da eleição presidencial e a relação do mesmo com a turma da bancada evangélica jogando em favor de políticas de interesse afim com a finalidade de marcar posição entre as correntes reacionárias alimentadas por grupos religiosos, tais como os antiaborto pretensamente pró-vida que já dão as caras desde antes de Lula e sua trupe galgarem o alto do poder.
            Se você observar bem, o Bolsonarismo e o Lulismo são muito parecidos na tentativa de pintar em seus eleitos uma espécie de “messias” que estaria aqui para “salvar o Brasil” do Comunismo e do Neoliberalismo (sic) respectivamente.

  • existe uma linha fina entre a genialidade e a loucura.
    sem ironia nenhuma, acho que algumas dessas pessoas possuem um potencial desperdiçado, que não estão direcionando para os locais certos.

  • Putzgrila, Sally! Não é possível que o mundo esteja mesmo assim tão louco! Confesso que eu ainda não tinha ouvido falar nesse negócio e, pelo que li aqui, as “idéias” – com aspas, claro – desse bando de imbecis são um amontoado de absurdos que caberiam, quando muito, em um episódio bem avacalhado de South Park! Uma estupidez maior que a outra… E o que é pior: essa cambada de eternos “losers” desempoderados que botam essas abobrinhas no mundo agora está se fazendo ouvir.

    Incrédulo e bestificado, tive que parar a leitura várias vezes e esfregar os olhos toda vez que eu me deparava com alguma das muitas bobagem ditas por caras e que você relatou. E, conforme eu lia, fui ficando mais e mais parecido com o cara desta foto:

    https://www.bhachc.org/wp-content/uploads/2017/04/Fotolia_119420847_Subscription_Monthly_M-1.jpg

    Já estou com medo da merda que vai dar quando essa porra se popularizar aqui no Brasil. Isso é para nos confirmar mais uma vez o velho ditado que diz que não há nada que já esteja tão ruim que não piorar. E muito…

    • Grandes chances de fazer muito sucesso por aqui, mas acho que ainda demora um pouco mais a chegar. Deve desembarcar com força nas eleições presidenciais

  • Levou literalmente séculos para que a sociedade desse conta de que escravidão é errado e que as elites de monarcas cometeram diversos crimes durante seus reinados, então creio que o argumento do tempo seja meio fraco. As coisas mudam com o tempo e a humanidade passa a perceber certas coisas, e é mais fácil vazar podres de quem já morreu. Nós seremos o passado que estará nos livros de história.

    De resto, ficou bom o texto. Estão fazendo uma faxina de leitores recentemente ou é impressão minha?

    • O tempo hoje, com internet, globalização e cia é muito diferente. As mudanças são muito rápidas. Acredito que vamos ser protagonistas de muitas mudanças.

  • Nem um pouco diferente dos desempoderados (ou desempoderadxs?) da seita da buceta e da seita do arco-íris que acham que tem cristãos fundamentalistas embaixo de suas camas e que há um plano maligno mundial pra meter cintos de castidade em seus cus e bucetas e fazer um Handmaid Tale na vida real.

    • Pior que Handmaid’s Tale não é das distopias mais utópicas não… Se bem que a turma da patrulha da buceta e a roda dos Queer fodendo com as relações humanas consegue ser ainda mais tóxicos que os religiosos típicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: