Desfavor Convidado é a coluna onde os impopulares ganham voz aqui na República Impopular. Se você quiser também ter seu texto publicado por aqui, basta enviar para desfavor@desfavor.com.
O Somir se reserva ao direito de implicar com os textos e não publicá-los. Sally promete interceder por vocês.

Manual de um Bon Vivant (fracassado) – O poder da pesquisa

Se um dia vocês forem à Paris, na França, sugiro que passem pelo Crazy Horse, um dos melhores cabarés da cidade. Lindas mulheres, shows deslumbrantes, drinks na medida, tudo isso você encontra no lugar. Quando fui lá pela primeira vez, me senti na obrigação de sair com duas das meninas da casa e no final da noite eu havia gasto uns 5 mil euros, no mínimo. De qualquer maneira, vale a pena conhecer. Essa pequena introdução é para demonstrar que antes de tomar qualquer decisão na sua vida, faça uma pesquisa sobre o assunto, tenha o máximo de informação possível antes de entrar em campo. Informação é poder e ter embasamento na tomada de decisão deixará sua vida executiva mais fácil e feliz. Continue lendo

Desfavor Convidado é a coluna onde os impopulares ganham voz aqui na República Impopular. Se você quiser também ter seu texto publicado por aqui, basta enviar para desfavor@desfavor.com.
O Somir se reserva ao direito de implicar com os textos e não publicá-los. Sally promete interceder por vocês.

Manual de um Bon Vivant – Escalada Social

Oh, olá, não tinha visto vocês aí. Esta aqui ao meu lado? Esta é Kalinka, uma modelo muito famosa no leste europeu, mas vocês provavelmente não a conhecem, já que vivem nesse submundo que é o Brasil. Peraí que meu telefone está tocando…. Continue lendo

Desfavor Convidado é a coluna onde os impopulares ganham voz aqui na República Impopular. Se você quiser também ter seu texto publicado por aqui, basta enviar para desfavor@desfavor.com.
O Somir se reserva ao direito de implicar com os textos e não publicá-los. Sally promete interceder por vocês.

Manual de um Bon Vivant – A Arte da Conquista

Estava eu sentado fumegando um charuto cubano, quando eis que em meu celular chega uma mensagem do Somir com os dizeres: “Entre em contato comigo”. Assim mesmo, simples, seco, mas eficiente, já que faziam muitos anos que não tinha contato com esse ser desprezível. Para quem não me conhece, meu nome é Ângelo Pavanni e tive o desprazer de estudar na mesma escola que Somir, Chester e Cia. Na época eu era franzino e adepto de certos luxos que eles consideravam afrescalhados, motivos pelo qual me chacoteavam por onde quer que eu passasse. Eis que o mundo dá voltas e hoje sou um homem de sucesso, executivo de uma multinacional e dono de uma conta bancária de 7 dígitos. Por isso, cogitei escrever essas linhas nesse blog fundo de quintal, para mostrar aos meus antagonistas que, apesar de todo o bullying que me fizeram, dei a volta por cima e estou melhor que todos eles juntos. De certa forma, agradeço pelas ofensas do passado, que me fizeram dedicar parte do meu tempo em estudar e me tornar o que sou hoje. Meu sonho é um dia ver um desse ignóbeis baterem na porta da minha empresa, pedindo emprego. Eu, que tenho uma boa alma, irei conceder um cargo sim, mas no almoxarifado. Continue lendo