Rússia, 1959. Um grupo de nove esquiadores, estudantes do Instituto Politécnico de Ural, deixa de dar notícias por vários dias após partirem numa expedição pela região montanhosa local. Os administradores do Instituto mandam equipes de busca para a área. Alguns dias depois, finalmente encontram seus corpos num local que agora é conhecido como Passo de Dyatlov. Mas a forma como os encontram gera um dos maiores mistérios não resolvidos até hoje… Continue lendo

Você enjoa em viagens longas, ou até em trajetos curtos quando utiliza meios de transporte para sua locomoção? Já preferiu percorrer grandes distâncias a pé só de pensar no mal estar de subir em um ônibus ou um carro? É chamado de fresco por isso? Tamo juntos, amigos. Você não é fresco, você é portador de uma doença, devidamente classificada no CID-10. Desfavor Explica: Cinetose. Continue lendo

Qual o seu plano para os próximos tredecilhões de anos? Se você ainda não tem, sorria, porque hoje vamos falar sobre as possíveis estratégias para a manutenção da vida nas escalas de tempo mais imensas que podemos imaginar atualmente. Se tudo tem um fim, até onde podemos prever que seria possível estender qualquer forma de inteligência num universo com prazo de validade? Continue lendo

Qual a língua mais falada no mundo? Se você pensou inglês ou mesmo chinês, talvez não esteja sendo generoso o suficiente com o conceito do que configura uma língua. Vou partir do princípio que é um conjunto codificado de significados que pode ser compreendido por qualquer outra entidade que possa decodificá-los. Pessoas codificam significados em imagens e sons, principalmente, mas existem outras formas de comunicação por significados codificados. E se mantivermos essa definição aberta para acomodar os zeros e uns usados pelos computadores, temos aí a resposta da pergunta inicial: a língua mais falada no mundo é a das máquinas. Mas, como essa língua funciona? Continue lendo

Terraformar é o ato de transformar um planeta, lua ou qualquer outro tipo de objeto espacial grande o suficiente numa “cópia” da Terra. Isso é, um lugar que seja capaz de sustentar vida oriunda do nosso planeta com pouca ou nenhuma adaptação. É um passo muito além de colonizar, não é só colocar vida no planeta novo, é fazer o planeta novo aceitar essa vida como se fosse sua. Considerando que nosso planeta atual tem prazo de validade, fatalmente teremos que encontrar uma forma de fazer isso. Continue lendo