O Estado do Rio sancionou nesta quarta-feira (10) lei que proíbe a veiculação de propaganda “misógina (que represente aversão à mulher), sexista ou estimuladora de agressão e violência sexual”. (…) O projeto não determina que tipo de propaganda se enquadraria nestes casos, mas, na justificativa apresentada aos deputados, os autores dizem que a figura feminina é usada de forma submissa na publicidade. LINK


É uma piada com o atual estado calamitoso do estado, é uma piada pela subjetividade. Mas não dá pra rir, é o desfavor da semana.

Continue lendo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, respondeu às ameaças de um ataque nuclear do líder norte-coreano Kim Jong-un e afirmou que também tem um botão nuclear em sua mesa. Só que o seu seria “maior e mais poderoso” que o do líder oriental. LINK


Um declaração bizarra em rede social numa discussão sobre guerra nuclear! Valeria a coluna por si, mas… estamos começando a enxergar mérito nisso. Desfavor da semana.

Continue lendo

Com 2017 chegando ao fim, temos que escolher o maior desfavor do ano. E não precisamos de muita deliberação para encontrar o tema que definiu o ano: a onda de acusações de assédio que se espalhou a partir da indústria do entretenimento. Desfavor do ano, mesmo que sejamos contrários ao assédio.

Continue lendo

Pesquisa do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) mediu o comportamento online de jovens. Os dados revelam que, de cada quatro crianças e adolescentes, um foi tratado de forma ofensiva na internet, o que corres o que corresponde a 5,6 milhões de meninos e meninas entre 9 e 17 anos. O porcentual cresce ano a ano. LINK


Vem aí uma geração ainda mais traumatizada, e a culpa não é da internet. Desfavor da semana.

Continue lendo

No dia 14 de maio deste ano, Dia das Mães, Fernanda Teixeira, professora, solteira e mãe, publicou um longo texto onde relatava a experiência desagradável que teve ao conversar virtualmente com alguns homens através do Tinder, conhecido aplicativo de encontros. LINK


A história toda é carregada de desfavores, mas o grau de negação da realidade e a vitimização tornam tudo isso em desfavor da semana.

Continue lendo