Você jura que colocou uma coisa em determinado lugar mas, quando você vai procurar, ela não está lá. Você tem certeza absoluta de que pagou uma conta, mas quando vai conferir… não pagou. Você lembra nitidamente de ter combinado tal coisa com uma pessoa, mas não combinou. Pois é, acontece. Seu cérebro é extremamente funcional e competente, mas ele não é perfeito e, várias vezes por dia, ele te engana.

Continue lendo

No programa do Pânico na Jovem Pan, com transmissão em vídeo pela internet, os jornalistas Glenn Greenwald e Augusto Nunes brigaram ao vivo. A repercussão foi enorme, afinal, ambos representam os lados opostos na grande briga política que acomete o Brasil. Milhares de notícias, artigos e postagens analisaram a situação, a maioria tomando algum dos lados. Mas, será que foi motivo para tanta animosidade assim?

Continue lendo

Seguindo a sugestão de Anônimo, hoje falamos sobre como a mídia de massa influencia diversos aspectos da nossa vida rumo às ideologias de esquerda, ou… como acabamos com essa impressão. Embora exista mérito sim nessa proposição, preparem-se para mais um texto sobre como na verdade as coisas são bem mais complicadas do que parecem. É quase que um padrão, não?

Continue lendo

Já que é para seguir as sugestões dos impopulares, acho emblemático começar com um tema que eu nunca escolheria sozinho. Anônimo sugeriu “Técnicas de argumentação para vencer uma mulher durante uma DR”. O problema deste tema é que parte de uma premissa falha: não se vence uma mulher numa discussão de relacionamento. Mas, isso não significa que não possamos trabalhar para conseguir resultados positivos.

Continue lendo