ATENÇÃO! DR FOREVER É FICÇÃO.
BOM DIA

*despertador*

SOMIR: ZZZzzzZZ… Hm?
SALLY: ZZZzzzZZZ… Anh…
SOMIR: Hmmm…
SALLY: Hm!
SOMIR: Sally?
SALLY: Desliga?
SOMIR: Hã?
SALLY: Desliga o despertador…
SOMIR: Por que você não desliga?
SALLY: Desliga, vai…
SOMIR: Mas, Sally…
SALLY: Somir, desliga logo que eu quero dormir mais.
SOMIR: Sem chance.
SALLY: Como você é chato, Somir.
SOMIR: Eu?
SALLY: Hmmm… Desliga logo!
SOMIR: Sally, eu não vou desligar.
SALLY: Ai! Seu estúpido! Custa desligar a porra do despertador?
SOMIR: Custa sim.
SALLY: Como você é mosca-morta, Somir! Faz alguma coisa por mim, vai!
SOMIR: Ah, que se foda. Vai ficar tocando então!
SALLY: MMMHRRRGH… RIDÍCULO! CRIANÇÃO!
SOMIR: Maluca…
SALLY: Posso saber por que você está sendo tão babaca comigo?
SOMIR: Pode sim. Primeiro que o despertador está do outro lado da cama. Você quer que eu levante de onde estou, dê a volta na cama e desligue o SEU despertador, que você esqueceu de desprogramar para hoje, que é DOMINGO, só porque você está com preguiça de esticar a porcaria do seu braço? Eu estou fazendo isso para você aprender a pensar um pouco e para você aprender que diferentemente dos seus pais, eu não vou te mimar quando você estiver tendo um desses seus acessos de incoerência infantilóide!
SALLY:
SOMIR: Bom que você entendeu.
SALLY:

*Sally estica o braço e desliga o despertador*

SOMIR:
SALLY: O meu ex-namorado tinha o pau maior que o seu!
SOMIR:


TAKAROTO, O SUPER-NINJA

*Takaroto vence o último capanga do maligno Yoshiro com um poderoso golpe de sua espada*

VOZ: Takaroto?
TAKAROTO: Quem está aí?
VOZ: Sou eu, seu mestre.
TAKAROTO: Mestre? É… É você mesmo?
MESTRE NINJA: Sim, Takaroto. Eu consegui fazer uma conexão mental com você através da pedra do poder que você recuperou no vilarejo de Amagisa.
TAKAROTO: Mestre, eu estou prestes a entrar na sala de Yoshiro.
MESTRE NINJA: Eu sei, meu pupilo. Por isso que eu vim te ajudar.
TAKAROTO: C… Como, mestre?
MESTRE NINJA: A sua espada está enfraquecida.
TAKAROTO: Minha espada? Enfraquecida?
MESTRE NINJA: Você enfrentou centenas de adversários nas últimas horas, Takaroto.
TAKAROTO: Minha espada poderá destruir Yoshiro?
MESTRE NINJA: O poder está dentro de você, Takaroto. Eu só vou fortalecer sua arma.
TAKAROTO: Sim, mestre.
MESTRE NINJA: Escolha o poder que você quer aumentar com o bot…
MESTRE NINJA: Você escolheu o poder do fogo.
TAKAROTO: Obrigado, mestre!
SALLY: O que está acontecendo?
TAKAROTO: Hã?
MESTRE NINJA: Não se esqueça, assim que Yoshiro usar seu poder das sombras…
SALLY: Você ainda não está pronto?
TAKAROTO: Pronto?
MESTRE NINJA: E assim que você fizer isso, vencerá a luta.
TAKAROTO: Mestre? Eu não ouvi!
SALLY: Você está me ouvindoooo?

*Círculo de fogo se forma no meio do salão*

YOSHIRO: Mwhahahahaha! Finalmente nos encontramos, Takaroto.
TAKAROTO: Jamais te perdoarei pelo o que você fez com meu pai, Yoshiro!
YOSHIRO: O mestre das sombras não teme nada. Vou te matar assim como fiz com seu pai!
SALLY: Eu fiquei invisível? Muda?
TAKAROTO: Nada tema, donzela, vou te proteger!
SALLY: Donzela?
TAKAROTO: Enfrente minha fúria, Yoshiro! ESPADAAAA DE FOOOGOOOO!!!

*Takaroto desfere um espetacular golpe em Yoshiro*

SALLY: Porque você insiste em ser tão infantil? Porque fazer isso agora?
TAKAROTO: Pela minha honra! Eu preciso fazer isso!
YOSHIRO: Morra!

*Yoshiro usa seu poder das sombras*

TAKAROTO: Não! Eu tenho que resistir! Esqueci de salvar na fase anterior…
SALLY: A gente vai atrasar!
YOSHIRO: Mwahahahahahahaha! A escuridão te consumirá!
TAKAROTO: Preciso… resistir…
SALLY: Chega dessa palhaçada!
TAKAROTO: É isso, o ponto fraco dele está exposto! Basta acertar um golpe e eu finalmente venc…

*Tudo fica escuro*

SALLY: Pronto! Desliguei essa porcaria! Agora vai colocar a sua roupa senão a gente vai chegar atrasado para a festinha de aniversário de 5 anos da filha da Marli!
SOMIR:

Antes de mais nada, quero agradecer a todos. Esta é a coluna para a qual as pessoas mais enviam sugestões de tema. Talvez seja a vontade de ver alguém me processando ou talvez gostem mesmo. Não faz diferença. Continuem mandando suas sugestões, ao contrário do Somir, eu atendo!

Nosso Processa Eu de hoje vai falar de uma criatura recalcada e insegura que infelizmente é prestigiada pelo povo suíço. Um arrogante, nojento e babaca que foi eleito com o terceiro maior número de votos para o cargo de deputado federal de Pão Saulo, uma das maiores cidades da Suíça. Desfavor apresenta: Cudovil Fernandes.

Cudovil é tão chato, tão intragável, tão babaca, que nem os próprios pais o quiseram. Aposto que quando ele foi dar a primeira mamada virou a cara e pediu água mineral Perrier. A mãe fez muito bem em abandoná-lo. Ele cresceu todo complexadinho, cheio de traumas, tentando tirar onda de fino. Vamos combinar, quem é seguro de si não precisa ficar ostentando nem se portando de forma arrogante. Ele está sempre nessa postura defensiva. E ele deve achar que a melhor defesa é o ataque.

Sua carreira é um grande desfavor. Fazia umas roupitchas bregas mas tinha bons contatos, por isso conseguiu algum destaque. Depois, foi apresentar um programa de TV. Brigou com uma das apresentadoras, que hoje é uma apresentadora de sucesso, e foi escorraçado. Se sucederam uma série de programas de quinta categoria onde ele sempre se desentendia com meio mundo, criticava colegas ao vivo, esculhambava o entrevistado e se indispunha com toda a equipe técnica. Cudovil vive metido em escândalos.

Ele não é faixa-branca não! Nada dessas coisas pequenas tipo roubar vaso de cemitério. Com ele a coisa é em outro nível! Em 2004, quando apresentava um programa na Rede VT, chamou uma vereadora de “macaca de tailleur metida a besta”. Me pergunto se este ser humano tem espelho em casa. A vereadora em questão é negra. Cudovil fez uma alusão racista chamando-a de macaca. Nem vou entrar no mérito. A questão não é o racismo, ele é muito mas escroto do que isso! O foco é a falta de autocritica. Ele acha feio ser negro? Fico me perguntando se Cudovil se acha branquinho…

Pelo visto sim. Sua vertente racista sempre vem à tona. Ele se acha loiro de olhos azuis. Sabe aquela pessoa hipócrita que faz questão de frisar que não é racista justamente por ser? Pois é. Deu uma entrevista em uma emissora de rádio onde se referiu a um negro como “crioulo cheio de complexos” (será que ele estava diante de um espelho?) e ainda disse que o atentado de 11 de setembro foi forjado pelos judeus. Ah sim, também disse que os judeus manipularam o Holocausto. O presidente da Federação Israelita da Suíça o processou.

Queria não ter limite de páginas para poder contar todas as deselegâncias que ele fez com seus entrevistados em seus programas. Esta pessoa se acha acima do bem e do mal, não tem o menor bom senso e acho que só não morreu de tanto levar pancada porque as pessoas devem ter medo de espancá-lo e pegar HIV. Vai entender esses homens de hoje! Comem puta sem camisinha, mas na hora de espancar o Cudovil se preocupam com a saúde!

Me atenho aos escândalos mais notórios, uma vez que as chances de ser processada desta vez são enormes (fazendo figa).

Suponha que você vai viajar. Suponha que você tenha reservado um assento no avião. Suponha que você chege lá e por um equívoco a empresa aérea tenha colocado outra pessoa no seu lugar… O que você faz? Cudovil deu um tapa na cara de um comissário de bordo. Bacana, né? “Macaca querendo aparecer” ou “Crioulo cheio de complexos”? Qual dessas duas frases de autoria dele você associaria ao caso? Teve que ser retirado da aeronave pela polícia federal (chiquéééérrimo, né? Elegantéééérrrimo fazer isso!). Evidente que quando ele estava sendo conduzido para fora da aeronave foi XINGADO por todos os presentes (vejam como ele é querido!).

Sua arrogância é notória. Quando um programa humorístico suíço resolveu fazer uma piada com ele, diga-se de passagem, uma piada boba que já tinha sido feita com meio mundo, Cudovil teve um ataque de estrelismo e se ofendeu. Não quis calçar os tamancos da humildade. Fez escândalo. No dia seguinte, esculhambou com seus colegas de emissora em seu programa ao vivo. Não apenas isso, como ainda disse que se eles ficassem, sairia da emissora. Adivinha como acabou? Cudovil abandonou os estúdios do seu programa ao vivo, quando este ainda estava no ar! (profissional exemplaaaaarrr). Depois ainda culpou os apresentadores do programa pelo câncer de próstata que teve.

E isso que eu estou contando são apenas pinceladas, a ponta do iceberg. Já se vê pelo que falei (1% do que ele fez, porque tem muito mais) que uma pessoa dessas não presta nem para ser síndico de prédio. Mas o povo suíço não sabe votar! É um problema! Garanto que você, eu, nossos pais e nossos amigos nunca votariam em uma pessoa assim. Mas o povo suíço votou e Cudovil se elegeu deputado.

Já chegou mostrando a que veio. Deu uma entrevista onde disse: “Vou aprender com os políticos com experiência, mas não me ensinarão a roubar porque eu, por pouco, não vou me sujar. Tudo dependerá de quanto me ofereçam para votar os projetos do governo”. Deve dar uma vergonha danada ser suíço nessas horas.

O que ele é mesmo? Estilista? É isso mesmo? Pois bem, nem para isso serve. No cursinho preparatório para novatos, ministrado na Câmara dos Deputados, ele foi barrado porque estava com uma roupa informal, quando a ocasião e o decoro pedem terno e gravata. É mais ou menos a mesma coisa que um dentista escovar os dentes colocando açúcar em sua escova, mostra que não entende nada da sua profissão!

E quando ele disse a uma deputada que ela era “tão feia que nem para puta servia”. Onde foi? Onde foi? Em uma boate? Em um Mc Donalds? Nãããão! EM PLENÁRIO. A infeliz foi entrevistada aos prantos dizendo “Eu tenho culpa de ser feia?”.

Aliás, pensando melhor aqui, vejo que Cudovil tem todo um recalque com mulheres. (porque será?) Certa ocasião estava no Palácio do Planalto e disparou a seguinte frase sobre as mulheres: “ficaram ordinárias, vulgares, cheias de silicone, trabalham deitadas e descansam em pé”. Muito oportuno, muito educado. Foi em uma mesa de bar? Foi na praia? Não, foi no Palácio do Planalto mesmo.

Uma vez cismou com uma promotora. Disse que ela a promotora tinha uma “conduta pessoal inapropriada moralmente” e que praticava “atos imorais”. Também disse que ela era “má e castradora”. Foi condenado a pagar R$35.000,00 de indenização. Cudovil, além de tudo, deve ser porteiro de buceta, né? Interessa a ele o que a promotora faz de sua vida pessoal?

Cudovil não respeita ninguém. Vive de detonar os outros e não tem a menor autocrítica. Ele se acha culto, dá para acreditar? Certa vez, tentando espezinhar uma atriz ele disse: “Fulana de tal é atriz? Depois dessa, Mernanda Fontenegro está se revirando no túmulo”. Não, Cudovil, ela não está. Ela está viva. E na revista mais famosa da Suíça, aquela com nome de 4 letras, ele disse “Hoje já não existem mais estilistas. São um monte de bichas”. Pois é, Cudovil, hoje só tem bicha… porque no seu tempo só tinha estivador, marinheiro e trabalhador da construção civil desenhando vestido, né?

Sei que alguns dirão que ele é digno de pena. Eu não acho, eu acho que ele é digno de muita porrada, isso sim. Cudovil gastou DUZENTOS MIL REAIS para reformar seu gabinete na Câmara, alguém aí ainda tem pena dele? Ainda contratou um segurança, lotado na sua cota de servidores que NÓS pagamos.

Você deve estar pensando “Esse desfavor está lá ganhando uma fortuna por mês para não fazer nada”. NÃO SE ILUDA, AMIGO LEITOR, ANTES FOSSE! Cudovil está fazendo uma coisa muito pior do que não fazer nada, está FAZENDO MERDA. Já apresentou um projeto de lei onde torna OBRIGATÓRIO exame de toque de próstata para trabalhadores acima dos 40 anos! Seria um exame trabalhista obrigatório: admissional, demissional e periódico. Chega Cudovil, o povo suíço já toma no cu todo dia! Vai querer obrigar o trabalhador a tomar dedada na entrada, na saída e no durante? Assim aumenta a criminalidade! Ninguém vai querer trabalhar. Alguém explica para Cudovil que o trabalhador, ao contrário dele, não gosta de tomar dedada!

Cudovil disse ter um tumor maligno na próstata. Eu duvido, deve ser pretexto. Eu acho que ele só queria ficar tomando dedadas sistemáticas. Ninguém deve querer comê-lo, porque ele fala mal até de homossexuais e ele teve que apelar para uma hipocondria de cunho sexual.

Para ele, o mundo todo é incompetente, idiota e burro, só ele que é bacana, inteligente e espertão. Cudovil, teu mecanismo de defesa é imbecilóide, daqueles que criança de cinco anos usa no colégio para se defender dos colegas cruéis: rejeitar para não ser rejeitado.

Cudovil adora se achar superior, inteligente. Sabe gente FEIA, FEIA MESMO, que se apega ao discurso de “eu sou inteligente” e é burra pra caralho? Pois é. Cudovil também se acha fino. Aposto que criticaria meu texto por causa dos palavrões. Eu acho graça nessa mania das pessoas de desmerecer o conteúdo através da forma. Sempre atacam a forma quando não tem como atacar o conteúdo. Cudovil: eu falando uma penca de palavrões ainda sou mais chique que você, seu grosseiro, pernóstico, racista, sexista inseguro. E vai pra casa do caralho! Não, não! Casa do caralho não porque ele vai gostar! Vai pra casa da buceta!

Cudovil está destinado a ser um rejeitado, não por sua personalidade repulsiva, mas por ser medíocre, pouca bosta, sem carisma, fracassado, incompetente. “Mas Sally, se ele é tudo isso, porque foi tão votado? Você não está se contradizendo?”. Não! Por mais que eu ache o povo suíço burro por ter votado nele, acredito que ele não se elegeu porque ser querido. Acho de coração que a putez do povo com nossos congressistas é tanta, mas tanta, que resolveram fazer uma trollada de mau gosto e mandar Cudovil para lá. Algo do tipo “Ah é? Roubam, roubam e não fazem nada pelo país? Então ta, olha o que a gente está mandando para vocês de presente… convivam com Cudovil!”. Cudovil discursa por horas, dá piti com todo mundo, enche o saco e cria confusão. Merecem, não merecem? Bem feito!

Caralho, cinco páginas… Somir vai me matar. Se eu mandar o texto para ele com letra 11 em vez de 12, será que ele percebe?

Dedico a postagem de hoje a Rafael, Fernando e Paula, que sugeriram o tema, em separado.

Para falar mal de Cudovil, para saber como alegar a inconstitucionalidade de lei que obrigue exame de toque de próstata e para sugestão de temas: sally@desfavor.com

Somira DE VOLTA! Agora eu sou que nem a menstruação: venho uma vez por mês, faço uma sujeirada e te deixo sem graça. Nem a inveja da Sally foi capaz de me deter. Acreditam que ela COPIOU meu tópico de perguntas e respostas? Aff…

E o desfavor do Somir achou que poderia viver sem mim. Eu tenho carisma, tá?
Chega de enrolar, vamos logo às perguntas deste mês:

O pau dle está no parâmetro 10-13 cm NO MÁXIMO, além disso, ele é visivelmente inseguro com seu desempenho e preocupado com outros machos ao seu redor (ciumes). Como trabalhar com esse homem? O que ele gosta de ouvir e que tipo de coisa o deixaria puto (exageros)??
Um pau desse tamanho deve influenciar negativamente a auto-imagem dele. Não que seja um micro-pênis, mas falta bastante para impressionar alguma mulher por si só.

Um homem sabe reconhecer aquele elogio sincero e silencioso que uma mulher faz quando vê seu bilau pela primeira vez. Aposto que ele nunca deve ter vivenciado isso.

Sim, o homem acha que o pinto dele é uma das coisas mais importantes do universo. Tanto que uma das receitas mais garantidas para fazê-lo feliz é fingir que concorda com isso.

Agora, isso não quer dizer que olhar para o dito cujo e dizer que aquele membro de 10cm é ENOORRRME! Isso é uma piada de mau-gosto com ele. Se vai mentir, minta algo verossímel, ou, num caso desses… Talvez seja melhor nem entrar no assunto.

E se quando o assunto entra em você a coisa também não vai bem, eu não aconselho nem que você tente agradar esse Zé Ruela. É meio que obrigação para o cara que tem pinto pequeno caprichar bem mais na hora do sexo.

Resumindo: Para um púbico-alvo como esse o que mais deve funcionar é elogiar o serviço ao invés da ferramenta. Ele vai sentir que está compensando sua deficiência no campo mensurável e tende a caprichar cada vez mais.

Quer acabar com ele? Vá no ponto-fraco. Diga que por mais que ele se esforce, com essa mixaria ele nunca vai satisfazer uma mulher. Sugira que ele se torne lésbica e diga que tem um clitóris enorme para as parceiras.

Eu sou mulher, mas sempre tive vontade de dar uns pegas numa vadia inteligente assim como vc. Será que rola?? O que devo fazer? Me dê dicas!
Eu não sou lésbica ou bissexual para evitar o clichê.
(Ser virgem é muuuuuuito mais original…)

O seu público-alvo inicial deveria ser o homossexual. Mas, ninguém anda com isso escrito na testa. Sugiro que você pesquise na internet para achar os “points” desse público na sua região. Ou mesmo que comece um contato à distância com outra mulher, se você for atraente, aposto que vai ter muita lésbica doidinha para te incentivar a experimentar novas possibilidades.

Mas, na minha opinião tirada da cartola, a maioria das mulheres é passível de ceder à bissexualidade com o incentivo e oportunidade ideais.
Tenha em vista que apesar de tudo, os homens aceitam muito melhor uma mulher bissexual do que as mulheres aceitam os homens bissexuais.

Isso facilita para você, cara anônima bi-curiosa.
O ideal é arranjar um Zé Ruela para facilitar sua vida. Diga para ele que sua fantasia sexual é ficar com uma mulher na frente dele, mas que tem vergonha de procurar sozinha… Diga que se ele encontrar uma que tope e que você goste, ele vai poder assistir tudo e até participar.

(Não precisa cumprir… Mas seria uma puta de uma sacanagem…)

Ele vai fazer das tripas coração para conseguir.

(Mas não cumprir seria muita sacanagem mesmo… Muita!)

(Mesmo!)

Se eu for pega na cama na hora de uma traição falar ” não é o que você está pensando” ajuda?
Não.

O que ajuda:

– Fingir dupla personalidade: Assim que vir o corno, aja como se um estranho acabasse de te ver nua. Peça socorro e pergunte quem é ele. Assim que ele começar a dar chilique, saia correndo e diga que tem um maluco tentando te atacar. (Pontos bônus se o Ricardão não souber que é o Ricardão.)

– Dizer que está sendo estuprada: Você merece todo o sofrimento do mundo depois de tentar algo assim, mas pode ser que funcione se você não estiver vestida como vaqueira montada no seu parceiro e ter sido flagrada enquanto berrava: “Seguuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuura Peão!”

– Assumir: “Eu admito… Sua falta de amor me obrigou a procurar outro. Você me deixou tão carente que eu não tive outra escolha…”

Quero dar a buceta e ninguém quer comer. O que fazer para ela não apodrecer e somente a terra comer já que com ela, ninguém quer se envolver. Minha buceta é bonita, jovem e apreciável como o amanhecer mas mesmo assim ninguém quer comer. Se é dando que se recebe vou me entristecer, pois não dei nada e assim como irei receber? Se minha boceta é uma moça e nela ninguém quer penetrar como irei oferece-la ao mundo para ele dela desfrutar? Se eu depilasse a buceta talvez ela se revelasse. Como fazer alguém comer a minha perereca sem ser levada da breca e sem ser vulgar no ato de enrabar? Devo dar sem cobrar?
Se o segredo para dar soubesse, o meu dedo não viveria em estresse.

Mas eu de algo sei que posso ensinar, do plebeu ao rei todos querem trepar. Se sua flor é perfumada e bela, não é favor dar uma bimbada nela.

Anote o que eu digo, use uma caneta: O que está a perigo não é sua buceta.

Eu percebo que tem algo no ar, nenhum mancebo sabe que você quer dar. De nada resolve reclamar e só, a macharada não vai te traçar sem dó. Para acomodar um Zé Ruela entre suas pernas deve evitar as balelas de relações fraternas.

Vou avisar para não reclamar do meu esquecer: Se começar a namorar todos vão te querer.

Como perder um homem em dez frases?

e como ganhá-lo em dez frases?

PERDER:

– “Sabe do que mais? Vou assumir o meu peso e ser feliz assim!”

– “Eu quero um bebê porque ele vai me amar para sempre.”

– “O pau do meu ex era maior, mas eu te amo mais.”

– “Se sangrar é a hemorróida, não se assuste…”

– “Caramba, não é que eu sou igualzinha sua mãe?”

– “Lá… ó… Já peguei!”

– “Eu adoro ficar olhando para você. Quer papel?”

– “Cachorros são mais limpos que pessoas. Eu estava curiosa…”

– “Estou grávida.”

– “Eu te amo.”

GANHAR:

– “Sim.”

– “Minha família toda morreu num acidente de avião.”

– “Não acredito em casamento.”

– “Sim, foi com aquela minha amiga que você acha gostosa.”

– “Nunca fiz antes, mas com você eu topo.”

– “Eu amava mais meu ex, mas o seu pau é maior.”

– “Só consigo gastar o dinheiro que eu ganho.”

– “Você não vai beber essa cerveja… Sem uns petiscos… Espera.”

– “Bwowun gshiiia!”

– “Adivinha quem vai comer um cu hoje? Você!”

Se eu estiver com ele, na sua casa, e me der vontade de mijar..Digo que vou ao banheiro ou solto um infantil” quero fazer xixi, com licença”? Seria uam forma dele não imaginar-me fazendo o número 2, seria melhor, dá na mesma?
Homem costuma ter um bloqueio mental sobre mulheres cagando.
Se você não demorar muuuuito, ele vai presumir automaticamente que você foi mijar.

E isso não costuma dar o menor problema, já que homens aceitam em paz o fato de que mulheres mijam. (Até porque a maioria VIVE fazendo pausas para o banheiro… Culpa da minúscula bexiga que vocês têm.)

Se você não souber onde é o banheiro:

“Onde é o banheiro?”

Se você souber onde é:

“Já volto.”

Se ele perguntar o que você vai fazer:

“Vou me transformar e salvar Tóquio…”

Que presentes dar ao cara com:

A)1 mês de namoro;
B)3 meses de namoro;
c)6 mese de namoro;
D)1 ano de namoro
E) 2 a 3 anos;
F)4 a 5 anos.

Se eu der uma coisa extremamente cara com 1 mês de namoro ele vai pensar que eu sou uma deseperada, desmedida, que quer prendê-lo a qualquer ‘preço’?

A) Uma surpresa sexual LEVE! Nada de tirar seu chicote da gaveta… Você vai ser o presente. Homem é bobo, um strip-tease ou uma lingerie bem vadia dão conta do recado. Reforço positivo… Um mês de namoro e ele ganhou mais sexo.

B e C) O ideal é repetir a letra A, arriscando cada vez mais na medida que você vai conhecendo os gostos e taras dele melhor.

D) É o primeiro aniversário de namoro que ELE vai achar que vale alguma coisa. Foi mal, mas é assim que funciona. É onde eu sugiro que você dê o primeiro presente “não-comestível” em homenagem à relação. Com um ano você já sabe o que ele gosta, não precisa esquentar muito com preço. Um jogo de video-game para um nerd ou uma camiseta de clube de futebol para um esportista já devem dar conta do recado. Fique nessa faixa de preço, ele vai se assustar se for algo muito caro.

E) Capaz de ele ainda lembrar dos aniversários. Suba o valor dos presentes, sempre seguindo a regra de comprar algo que ele JÁ GOSTE. Não tente inventar um novo gosto para ele, ele não vai apreciar. (mesmo dizendo que adoroooouuuu…) Se o Zé Ruela gosta de fazer churrasco, compre uma churrasqueira para ele. Foda-se se você acha que é um bom presente ou não. Homem gosta de USAR seus presentes.

F) Aposto que ele vai ter esquecido pelo menos uma dessas datas já. Faça o seguinte: Dê uma viagem ou algo assim para VOCÊS DOIS. Novamente, não precisa gastar todas suas economias, mas ele vai gostar e vai fazê-lo se lembrar bem da data futuramente. Reforço positivo II – A missão.

Homem costuma cagar e andar para valor dos presentes.
Coloque uma fita de presente na sua bunda e diga que ele é um homem de sorte.
Pronto, ele está feliz.

Uma colega me disse que vai pôr um anuncio corporal nos classificados. Eu pedi pra ver e não gostei. Então sugeri o seguinte: ” Recém chegada a cidade(..) 80 reais, ou 100 (com o cuzinho)”. Depois disso fiquei pensando que, ela pode muito bem ouvir propostas como ” rola só o cuzinho por 20??”. Como consertar essa bola fora que dei e fazer um anúncio que valha (100)?
Regras: Cu é bônus. O público-alvo deve saber que ele sempre é uma adição ao preço do “pograma”. Imagino que o cara que queira “só o cuzinho” deva procurar na sessão de travecos.

Sugiro também que adeque o estilo do anúncio ao jornal em questão:

– De negócios: “Trainee do setor de venda corporal oferece seus serviços voltados ao público executivo com eficiência e sigilo. Possibilidade de bonificações retroativas para os interessados.”

– De esportes: “Maria-Chuteira em início de carreira disposta a te tratar como um craque, deixando entrar com bola e tudo caso pague seu passe. Disponibilidade para enfiadas na linha-de-fundo.

– Policial: “Ré primária procurada pelo crime de matar de prazer pede uma nova chance para a sociedade. Atende em motéis, hotéis e aceita prisão domiciliar. Se você tiver bala na agulha, topa derrubar o sabonete.”

– Fofoca: “Celebridade instantânea deseja fazer teste do sofá com quem lhe oferecer bons papéis(-moeda). Quinze, trinta ou sessenta minutos de fama, ao seu critério. Atua no backstage se você adicionar algo no roteiro.”

Espero ter ajudado.

Sempre quando engulo a chuva de prata tenho uma diarréia tremenda posteriormente. Existem substâncias laxantes no esperma?
Eu finalmente vou ter oportunidade de revelar uma das maiores conspirações da história da humanidade.

Sim, o esperma é laxativo e essencial para o funcionamento da flora intestinal feminina.
Mas não é lucrativo para as grandes corporações que as mulheres saibam disso.

Tudo começou na Idade Média, quando a Igreja Católica enfrentou um problema sério com seus conventos: As freiras de mais idade tinham problemas sérios de constipação, ficando com um mau-humor incrível e maltratando todas as noviças. Primeiro sugeriu-se que era problema da dieta, mas considerando que o cardápio desses locais consistia de batatas e repolho, foi necessário um estudo mais aprofundado.

As noviças, principais vítimas, eram frequentadoras pontuais e assíduas dos cagadores. (Eram outros tempos, mais honestos.)

Considerando que todas as noviças faziam estágios com os freis e padres antes de se entregar ao isolamento completo, um desses dedicados instrutores teve sua epifânia durante um momento de extremo prazer.

O problema era que esse conhecimento sobre as propriedades reguladoras do sêmen era repassado às garotas depois que se casavam, pelas mulheres mais velhas. Nunca havia sido escrito em livros, por exemplo.

Depois disso, percebendo a possibilidade, a Igreja lançou o primeiro iogurte regulador de intestino para as mulheres. Poucos sabem que foi esse produto que criou a maior parte das riquezas desta igreja. Para completar a estratégia de marketing, incutiu-se na cabeça das mulheres que engolir era algo errado, um pecado.

Hoje várias empresas ainda vendem estes produtos, e todas pagam royalities para o Vaticano.

Ainda hoje as mulheres acreditam que engolir é algo humilhante/nojento/errado.
E continuam reclamando dos seus intestinos.

O Somir vai ter um AVC quando perceber o tamanho que ficou essa coluna.
Vou só passar o link do meu tópico e sair de fininho…

Beijinhos!

Sally e Somir concordam num ponto: perguntar sobre a vida sexual passada do parceiro é um tremendo desfavor. Mas o milagre termina aí, a partir do momento que a pergunta é feita eles discordam totalmente sobre o que deve ser dito em resposta.

O assunto de hoje é: DEVE-SE RESPONDER A VERDADE QUANDO SEU(SUA) PARCEIRO(A) TE PERGUNTA SOBRE SEU HISTÓRICO SEXUAL?

Semana passada eu fiquei injuriado. Minha CARA usou uma tática bem suja para ganhar a discussão. Não que eu não tenha a respeitado mais ainda depois disso, minha escala de valores tem dessas liberalidades, mas vou fazer o possível para não deixar isso acontecer de novo.

A verdade faz bem, a verdade liberta. Não apóio que se sustente qualquer relação baseada numa mentira, é um risco muito grande e tira muito da graça da vida.

O que não quer dizer que excesso de sinceridade seja uma alternativa à mentira.

Ninguém sai falando tudo o que pensa sem freios porque é receita comprovada de desgraça. As palavras tem força, principalmente se saídas da boca de alguém de quem você gosta. Um certo controle sobre as idéias que você expressa não é só questão de auto-proteção, é sinal de preocupação com o bem estar do outro.

Isso é muito óbvio quando se pensa em não humilhar alguém que você gosta em público. Mas começa a ficar meio nebuloso quando se está na segurança do ambiente controlado. Você e uma pessoa com a qual você tem algum relacionamento afetivo. Nessas horas não é incomum que a liberdade de poder ser você mesmo acabe te fazendo ser mais honesto do que deveria.

“Mais honesto do que deveria? Isso é eufemismo para mentira, Somir!”

Não, não é. Tem coisas que não precisam ser ditas, ou pelo menos não ditas com as primeiras palavras que vêm à sua cabeça. A pessoa que ouve o que você vai dizer não tem obrigação nenhuma de saber toda a sua linha de raciocínio. Ela vai processar a informação que receber. E uma das piores coisas que você pode fazer é colocar essa pessoa na defensiva antes de se expressar corretamente.

Afirmo com certeza e conhecimento de causa: Evita-se METADE das brigas de um casal se você souber como usar as palavras. Não estou falando de erudição, estou falando de expressar o que você REALMENTE quer dizer, do começo ao fim.

Ser mais honesto do que se deve não é questão de mentir sobre algumas coisas, é ser honesto de forma atabalhoada, despejando tudo o que pensa em cima de outra pessoa. Ela não está dentro da sua cabeça, não tem como saber o que você realmente quer dizer a não ser que você a ajude.

Não se começa um texto pela conclusão.

Embora não seja um conceito lá muito complexo, essa organização da informação, essa calma de colocar suas idéias numa ordem amigável para seu(sua) parceiro(a) não é a situação mais comum. Quando existe sentimento envolvido, essa frieza chega a ser utópica.

O sangue ferve, a frustração toma conta e você toma uma medida drástica: Solta os cachorros para cima da outra pessoa, do jeito que as coisas aparecem na sua mente. Com raras exceções, as pessoas tendem a não engolir muito bem essa pancadaria verbal. Sentem-se pressionadas, acuadas e ofendidas.

Pronto, começa uma discussão e duas pessoas que se gostam acabam ficando furiosas uma com a outra porque não conseguiram se comunicar.

“Então você está explicando como a pessoa que ouve essa pergunta deve agir, Somir?”

Não, eu estou explicando como grande parte dessas perguntas surge. Eu acho uma estupidez TÃO grande fazer uma pergunta desse tipo sobre passado sexual que só consigo concebê-la vinda de duas situações:

– Descontrole;

– Insegurança.

A pessoa descontrolada vai perguntar alguma coisa desse gênero numa crise de ciúmes ou durante uma discussão acalorada. A pessoa insegura vai perguntar isso apenas para ouvir uma mentira e se sentir melhor consigo.

A pessoa descontrolada nem vai pensar se ela realmente quer saber a resposta. E, convenhamos, todo mundo acaba perdendo a cabeça eventualmente. Ninguém está completamente imune a falar uma bobagem e perceber segundos depois que não deveria ter falado aquilo. A pessoa insegura não quer a verdade a não ser que a verdade seja do jeito que ela imagina. E até mesmo pessoas que são muito seguras tem seus momentos de fraqueza. Ninguém é de ferro.

Percebem como quase sempre esse tipo de pergunta sai da boca de uma pessoa que não está sendo racional? E percebem como nenhuma delas quer a verdade a qualquer custo?

Somos falíveis.

Adianta dar uma resposta para a pessoa que ela NÃO quer ouvir só para puní-la por ter demonstrado fraqueza? Vai exigir perfeição de alguém? Boa sorte quebrando a cara na vida para sempre!

Não seria muito melhor para a relação tentar trazer essa pessoa de volta aos seus sentidos e explicar para ela que não quer falar sobre isso porque não faz nenhuma diferença agora?

Não responda o que não te foi perguntado. Você pode até achar que a pergunta realmente tem a ver com as estatísticas sexuais do seu passado, mas não tem. Ela é um momento de estupidez, estupidez humana, do qual ninguém está completamente livre.

Se a verdade é que você não se preocupa mais com o passado por causa da sua relação presente, diga a verdade: Não quero responder. Nem sempre os dois de um casal podem ser os adultos da relação. Eventualmente você vai ter que assumir essa responsabilidade e lidar com a crise.

Eu falei disso anteriormente, dizer a verdade não é só disparar um monte de informações para cima de alguém, dizer a verdade é expressar o que você realmente quer dizer.

“Mas e se a pessoa me pergunta isso o tempo todo?”

Aí sim você vai ter certeza que não é um deslize.

Se for insuportável para você, pule fora da relação. Se não for, continue saindo pela tangente. Nunca vai ser bom responder a pergunta. Se for para alguém que você goste e queira continuar junto, provavelmente vai fazer mal para ela e vai render uma briga. Se for para alguém que você não quer mais… Vai ficar dividindo intimidades com ela? Eu hein…

Para perguntar sobre o meu passado sexual e não receber a resposta: somir@desfavor.com


Quando me perguntam o que fazer nessa situação, eu procuro sempre dar o que julgo ser o melhor conselho para quem pergunta. Dou conselhos apaziguadores quando vejo que a pessoa quer manter a relação. Mando a mulher desconversar ou simplesmente não responder.

Mas a minha opinião pessoal é diferente. Porque? Porque eu acho muito grave essa pergunta. Aparentemente as pessoas não acham. Vejamos… se a pessoa que foi vítima (essa é a palavra: vítima) desta pergunta escrota não deu um pé na bunda do cretino, babaca, inseguro, na hora em que a pergunta foi feita, sinal que não considerou tão grave assim. Então, já que pretende continuar com um imbecilóide que pergunta isso, que ao menos não responda para que não seja importunada (mais ainda) no futuro. Sim, porque tudo que você falar pode ser usado contra você por esse tipo de pessoa!

Mas, para mim, essa pergunta, como eu disse, é muito grave. Mostra, entre outras coisas, que a pessoa é: sem noção, pé no saco, pentelha, inconveniente, insegura, chata pra caralho e carente. Acho um abuso me fazer esse tipo de pergunta. Uma pessoa que me pergunta sobre meu passado sexual cai um milhão de pontos no meu conceito e dificilmente eu continue com ela. O mínimo que eu espero de um homem é que ele seja seguro, estou cansada de levar bebês inseguros no colo.

É justamente por isso que eu acho que se o animalzinho abriu a boca cheia de dentes para me perguntar um desaforo desses, MERECE (e como merece!) ouvir uma resposta. De preferência uma resposta anabolizada, bem pior do que a realidade. Que doa no fundo da alma dele e mexa com suas piores inseguranças. Podem ter certeza, eu não vou continuar com um pateta que me faz uma pergunta dessas. Mas ao menos devolvo esse peixe para o mar adestrado, garanto que a próxima que o pescar não terá que passar por isso, porque ele nunca mais pergunta isso para ninguém.

Onde já se viu querer saber do meu passado sexual? Curiosidade ele pode até ter, mas se não tem o bom senso de saber que isso é uma coisa que não se pergunta, ele e muito sem noção. É aquela história que eu sempre digo, as pessoas vem em pacotes. Um sem noção tem um pacote que não me agrada, é o mesmo que vai ficar me ligando quando eu estiver no trabalho, que vai me acordar quando eu estiver dormindo e que vai fazer comentários idiotas e impróprios na frente dos meus amigos. É de uma inconveniência que chega à falta de educação. Tem coisa menos charmosa que homem inseguro e inconveniente? Argh… nojinho!

Partindo da premissa que eu vou pegar um nojinho escroto do sujeito que me faz uma pergunta dessas, eu acho que tem que responder o que foi perguntado. Se não queria saber, não pergunte. Se não agüenta, porque veio? Claro que se eu não perdesse todo o respeito pelo bostinha que se atreveu a fazer esta pergunta inconveniente e tivesse interesse em preservar minha relação, eu mentiria ou não responderia. Mas não é o caso. Quando escuto uma porra dessas me sobe um ódio mortal.

E o ódio é de mim mesma, viu? Por ser tão imbecil de ter escolhido para estar do meu lado um IDIOTA que é capaz de abrir a boca para perguntar isso. O que é essa pergunta? É um JOGUINHO, um joguinho idiota onde o babaquara quer saber não uma resposta sincera e sim se você gosta dele o suficiente para mentir. Pois de mim vai ter a mais sincera das verdades, se possível, piorada. Tá para nascer homem que me faça jogar joguinho. Vai pro inferno.

“Mas Sally, te pedi um conselho lá na comunidade e você me mandou não responder”. É o que eu disse, se dentro da sua escala de valores essa pergunta não é uma coisa grave, minta e continue com seu amor. Dentro da minha escala de valores, o homem que pergunta isso está reduzido ao patamar de um verme. E merece ouvir a verdade, que nada mais é do que um “Olá, meu nome é Sally, eu não vou jogar esse joguinho babaca, prazer”.

Não estou dizendo que quem aceita ficar com um homem assim é imbecil. Cada um tem a sua escala de valores e uma não é melhor do que a outra, nem mais correta do que a outra. Só estou dizendo que PARA MIM, homem que pergunta isso é um bostinha e merece se foder. Tenho prazer em ver a cara de bunda, de surpresa, que eles fazem quando mando uma resposta sincera na lata.

E querem a parte engraçada? Neguinho pergunta, muitas vezes insiste, mas quando vem a verdade, ainda ficam putinhos com você! Parece um bebê chorão, com cara de bunda. Só falta dizer “Porque você não mentiu para mim? Porque? Eu não queria saber a verdade! Buáááááá…”. Dá um tempo.

O que eu fiz ou deixei de fazer com outros homens não interessa A NINGUÉM, nem a meu namorado, nem a meu marido, nem à minha família nem mesmo às minhas amigas. Não ter esse bom senso de respeitar o espaço e a vida privada do outro me dá calafrios. Odeio gente que pensa que casal tem que ser uma coisa só, tem que contar tudo um para o outro e não tem direito e um pouco de privacidade mental.

Repito: o problema não é ter a curiosidade. O problema é não ter o bom senso de saber que é altamente inconveniente e queima-filme soltar uma pergunta neurótica dessas. Deus me livre de homem assim! Se todas as mulheres jogassem uma verdade dolorosa na cara desses panacas, com o tempo, eles parariam de perguntar essas coisas.

Para me perguntar sobre meu passado sexual e ouvir um palavrão de 17 sílabas, para me contar sobre o seu passado sexual e ouvir um deboche e para sugestão de temas: sally@desfavor.com