Desde o começo do ano começou, muito timidamente, uma tendência à música latina em espanhol no Brasil. Sempre me perguntei por qual motivo a música brasileira era ouvida em toda a América Latrina e nunca chegavam músicas de outros países latinos por aqui. Hoje eu compreendo: outros países tem condições de cantar em outro idioma, mas o Brasil não tem qualquer condição de cantar em espanhol – e acha que tem. Continue lendo

+A expansão da fé no Brasil acontece em ritmo intenso: uma nova organização religiosa surge por hora no país. A facilidade para a abertura de novas igrejas — a burocracia é pequena, ao contrário do que acontece em outras atividades —, o fortalecimento do movimento neopentecostal e até mesmo os efeitos da situação econômica são apontados como motivos que podem explicar o fenômeno.

Quando a religião em si é o menor dos problemas de uma notícia, sabemos que lá vem um senhor desfavor da semana. Continue lendo

+Os saques do FGTS deram forte animo as vendas do varejo. Nas primeiras duas semanas, as vendas nas Casas Bahia e Ponto Frio subiram mais de 6%. O efeito foi particularmente alto nas vendas de celulares, que dispararam quase 30%.
+O Brasil deixou de avançar no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) em 2015 (…) Em comparação ao ano anterior, o IDH brasileiro manteve o mesmo indicador (0,754) e a mesma posição no ranking global (79º), ficando ao lado da ilha caribenha de Granada e atrás de países como Azerbaijão, Líbano e Venezuela.

As duas notícias escolhidas nesta semana estão muito mais relacionadas do que parece numa primeira análise. Desfavor da semana. Continue lendo

+O caos que a Região Metropolitana de Vitória, no Espírito Santo, vive desde a madrugada de sábado vem sendo registrado e viralizado nas redes sociais. Diversos vídeos publicados no Twitter, por exemplo, mostram flagrantes de saques a lojas, assaltos a pedestres e motoristas e contextualizam o clima de pânico que vem tomando conta do estado.

Não foram só os bandidos de carreira que se aproveitaram do vácuo deixado pela polícia no estado, o dito cidadão comum também aprontou. Desfavor da semana. Continue lendo

+O Brasil é o sexto colocado em um ranking que avalia o nível de ignorância da população de 40 países em relação à realidade vivida neles. O dado é um dos resultados da pesquisa ”Os Perigos da Percepção”, realizada pelo instituto Ipsos Mori. O estudo avaliou o conhecimento geral e a interpretação que as pessoas fazem sobre o país em que vivem e comparou esta percepção com dados oficiais de cada país –quanto mais próxima a percepção da realidade, menor é considerada a ignorância do país.

Porque burrice não era o suficiente. Desfavor da semana. Continue lendo