Tag: PILHA

Não Processa Eu!

Que eu saiba, é.

Poucos entenderão a postagem de hoje. Observem eu não me importar… é bônus mesmo, afinal, estamos de férias. Desde já dedico esta postagem à Lindamar.

Dizem que os dias onde acontecem as coisas mais especiais nas nossas vidas são aqueles que a gente menos espera. E hoje eu tive uma confirmação disso. Chego em casa cansada, crente crente que bastava tomar um banho e jantar para dormir como qualquer outra noite, quando nossa querida amiga Lindamar entra em contato comigo para me dizer que Rafael Pilha estaria no Superpop dando uma entrevista.

Primeira reação: ligar a TV. Segunda reação: avisar meu companheiro de blog.

Hiperventilando de emoção, assisti ao programa todo, que praticamente me levou às lágrimas (quem eu quero enganar? Chorei como um bebê!). O programa corria bem, Pilha fez tudo que eu esperava dele e um pouco mais: ameaçou enfiar a porrada no Sérgio Mallandro (o que seria um dever cívico), ofendeu Oscar Schimdt dizendo, entre outras coisas, que “o problema dele deve ser aquela hemorróida que ele tem” e que “ele deve ter um tesão encubado por mim” e falou mal da polícia, dando nomes e sobrenomes e narrando suas irregularidades. Ele não foi meu primeiro amor à toa, ele tem um toque de descompensamento mental que me atrai.

Participando de uma brincadeira onde tinha que abrir ou fechar a porta (uma espécie de “tira o chapéu”) para diferentes pessoas que passaram pela sua vida, Pilha não me decepcionou e se mostrou um rancoroso orgulhoso cheio de ódio no coração. Fechou a porta para GERAAAAAAL! Só abriu a porta para a nata da nata (Mara Maravilha, Sonia Abraao, Faustão e Frak Aguiar, Pilha é seletivo).

E as caras? E as caras de psicopata que ele fazia durante a entrevista quando uma pessoa falava mal dele? A gente sabe que ele é incontrolável e que pode pular no pescoço de alguém do nada. Minha gente, eu mal continha minha emoção. Estava eu torcendo para o Pilha sentar a pata no Sérgio Mallandro quando de repente, o assunto ficou sério e Pilha começou a fazer revelações.

Tudo mudou dentro de mim, e a culpa começou a me correr. Deitei na cama e não pude dormir, lembrando daquele Processa Eu que escrevi sobre ele. Liguei para o Somir e AVISEI, sim essa é a palavra, avisei que ia furar as férias e escrever aqui. Hoje venho me retratar. Como fui injusta! Como fiz afirmações levianas! Me senti na O-BRI-GA-ÇÃO de vir aqui me retratar no quadro inédito NÃO PROCESSA EU.

Rafael Pilha, NÃO PROCESSA EU, porque eu estou tipo assim… superarrependida. Beijosmeliga.

Para começo de conversa, ele desmentiu aquela história de que na primeira prisão dele ele foi flagrado roubando um passe um real de duas transeuntes. Contou com detalhes toda a armação arquitetada pelos policiais e pela imprensa apenas para prejudicá-lo e vender revista. Eu, babaca que sou, afirmei categoricamente que ele foi preso ASSALTANDO uma moça! Só porque li na revista Veja, na Isto É, na Época (que nem existia mas posteriormente publicou esta notícia como parte do passado dele) e nos registros feitos na delegacia ASSINADOS POR ELE! GEZUIZ ME CHICOTEIA! Estou me penitenciando pela minha arrogância.

Pilha explicou tudinho. Foi assim: ele estava mooooitcho loco passeando nas ruas, quando apenas se aproximou e PEDIU de forma gentil um passe OU um real (vejam que HUMILDE, ele ainda conferiu opção às moças), e estas cederam não só um passe, como também um real a ele. No fim das contas, ele acabou preso por um grande mal entendido. Tudo bem que ele deveria estar meio que assustador para neguinho sair dando assim tudo que pede, talvez elas até tenham se sentido ameaçadas pelo layout 100% tóxico dele, mas porra, não foi intenção dele ameaçar! Como ele bem argumentou, se ele quisesse roubar, tinha levado a bolsa das suas. Tudo bem que drogados muito doidos não tem coerências e até assinam confissões sem saber o que estão fazendo, mas poxa, vai… ele ia roubar mais do que isso!

E não tinha arma nenhuma não, viu? Tu-do mentira. Inclusive segundo ele as meninas que gentilmente lhe cederam um passe e um real negaram a existência de armas na delegacia. Mas a inveja é uma merda. Tem gente que não pode ver o sucesso alheio que faz de tudo para destruir a felicidade de um astro do rock!

Pilha foi levado à delegacia, onde passou a noite completamente alucinado. A autoridade responsável, delegado ou delegada, não sei, disse a ele “assina aqui para eu poder te liberar” e Pilha, doido demais, assinou sem ler. Acontece que no papel que ele assinou estava escrito que ele tinha cometido um assalto a mão armada! Mas não, gente! Foi tudo um mal entendido! E ele foi inocentado ao final do processo! PERDÃO PILHA, minha arrogância me cegou! PERDÃO, MIL VEZES PERDÃO! Achei que como você tinha assinado a confissão e como nunca vi você contestando isso em anos e isso foi veiculado em todos os grandes jornais e grandes revistas, pudesse ser verdade! Aprendi uma valiosa lição.

Desmentiu também que ele tenha medicado o paciente que morreu na sua clínica de overdose. Ele diz que o rapaz já esteve internado lá no passado, chegou a ficar mais de um ano internado. Saiu e voltou a usar drogas. Quando ficou na merda, decidiu que ia voltar para a clínica, mas antes resolveu fazer uma “despedida” usando drogapacarai. Errou a mão e teve uma overdose. Parece que morreu porque aspirou o próprio vômito, numa vibe assim meio Jimi Hendrix. E eu, pessoa pequena (com trocadilho) e mesquinha que só pensa em promover o próprio blog, li meia dúzia de jornais (Folha de São Paulo, O Globo e outros) e vi uma cópia dos relatórios médicos e já me achei no direito de julgar! Sim, sinto vergonha por querer me promover às custas de um homem de bem famoso, meu eterno astro do rock.

Evidente que aquela acusação de seqüestro também foi armação contra o Pilha. Para os céticos, a mulher que ele tentou internar, segundo ele, hoje está foragida e é usuária sim senhor! Pior, fugiu e levou os filhos junto! Pilha, o Super-Herói da Sociedade, tentou impedir, mas aparentemente as pessoas estavam mais preocupadas em prejudicá-lo. Karina Souza da Costa, como você pode colocar sua cabeça no travesseiro e dormir à noite sabendo que este homem bom ficou preso por sua causa? Já estou investigando o paradeiro de Karina (tem fotinha em uma matéria que o jornal O Globo fez na época do mal entendido) Quer dizer, eu não, porque eu não tenho Orkut, mas uma amiga minha, a Kelly, está vendo isso para gente. Já pediu para adicionar ela como amiga e tudo. Ela vai ter que se explicar para a Kelly.

Pilha não explicou o porquê de estar usando uma camisa do DENARC na ocasião, nem os tranqüilizantes que estavam no seu veículo (uma Hilux!), mas eu tenho certeza que existe uma boa explicação para tudo isso também. E para o fato dele ter um carro que custa noventa mil reais.

E eu falando que sua clínica tinha sido interditada pela vigilância sanitária! Imagina, Pilha já ta de clínica nova óóóó! Mó tempão! E ga-ran-to que esta deve ser bem limpinha!

Pilha não quis falar porque foi educado, mas eu desconfio que tudo isso quem vem lhe acontecendo foi deliberadamente forjado para evitar que ele se candidate e GANHE as eleições que ia concorrer em São Paulo. Realmente, conseguiram tirar ele da jogada com essas baixarias todas. Mas não há de ser nada, Pilha, eu não vou deixar que as mentiras se propagem mais, ao menos não aqui. E vou logo avisando que para o que ele se candidatar terá meu voto. Aliás, se me permitem, eu acho que ele seria um Presidente da República melhor que o atual.

Pilha, Eu te amo e vou gritar pra todo mundo ouvir, ter você é meu desejo de viveeeeeer!

Porém, aconteceram algumas coisas que me chatearam sobre as quais gostaria de falar.

Primeiro, Oscar ta pensando que é QUEM para dizer que ia sentar a mão na cara do Pilha se o encontrasse ao vivo e depois é convidado a comparecer ao programa e NÃO VAI? Isso não se faz. CAGÃO. Vai ver a hemorróida dele sangrou no dia. Agora sempre que puder falarei da hemorróida do Oscar aqui. E olha que quando eu pego birra com uma coisa não é brincadeira não.

O que foi o Allan Ex-Polegar superinvejoso denegrindo o Pilha de forma velada enquanto respondia uma pergunta? Foi assim, a apresentadora perguntou porque merda ele não ajudou o Pilha com o problema com as drogas quando eles eram do grupo Polegar e conviviam 24hs por dia. Allan, muito do recalcado, disse que “PODE NÃO PARECER PARA QUEM OLHA ASSIM, MAS O RAFAEL É MUITO INTELIGENTE, sabe disfarçar muito bem…eu não percebia que ele usava”. Tá dizendo que teu colega de infância, que estudou no colégio com você, que te enfiou pela janela em uma Boy Band sem você ter o menor talento e carisma APARENTA SER BURRO? Basta um breve olhar para a face botox do Pilha para perceber que os olhos dele transbordam inteligência.

Sérgio Mallandro como sempre, teve uma participação desagradável gritando que com 15 anos Pilha já pincelava a “Juma” (sim, ele fala que nem os personagens Carlão e Pantera da novela DRAMA! que se referem à atriz pelo papel dela na novela) e que isso era a prova de todo o carisma dele, já que com apenas 15 anos estava com a atriz que todos queriam e fez ela se apaixonar loucamente por ele. (fico pensando como a “Juma” se sentiu vendo isso… hahahaha). Não que eu espere elegância do Sergio Mallandro, jamais, mas porra, precisava ficar berrando “NÃO AGUENTO MAIS VER VOCÊ COMENDO PILHAS!”? E ao final ainda mostrou uma revista para a qual ele posou como capa sem camisa e fez fotos quase que sem roupa do lado de dentro. Não precisava nada disso.

Meu coração foi na boca quando o Allan disse que sabia que o Pilha estava passando por um momento muito difícil na vida pessoal “mas que eu não vou contar o que é, se ele quiser ele conta para vocês”. Fiz uma figa e pensei “que seja divórcio! Que seja divórcio!”. Sim, eu ainda o amo. Pilha, você não vê que eu sou a mulher perfeita para você?

Pensem comigo, o universo conspira… o Pilha é baixo. Não que eu não seja, eu também sou, mas vai, não é ridículo eu ficar com um homem mais alto que eu. Mas acho péssimo homem baixo com mulher alta, fica bem ridículo na minha opinião. Então, eu seria um partidão para o Pilha. Faria ele parecer mais alto, sem contar que eu sou advogada, poderia resolver todos os mal entendidos que virão (toc!toc!toc!) de pessoas invejosas que querem sabotá-lo. Pilha, pense com carinho. Plus: eu sou cinco anos mais nova que você. Lanço aqui um desafio: se um dia encontrar o Rafael Pilha pessoalmente vou dar um beijo na boca dele mesmo que apanhe de seguranças, do Somir e da Lindamar. Tá feito o desafio.

Por trás daqueles olhos tristes e daquele organismo detonado o bichinho exalava testosterona! Mesmo todo baqueado, tava ali, prontinho para sair na mão com o Oscar (e olha que ele apanha até de drogado, segundo noticiado nos jornais). Olhava para todo mundo com cara de Hannibal Lecter, tava vendo a hora que iam trazer aquela focinheira para colocar nele. Tentando fazer pose de calmo mas se exaltando em alguns momentos de menor controle. Esse é o meu Pilha! E eu sinceramente acho que o fato dele não ter agredido ninguém não deixa de ser uma vitória.

Tudo que pude depreender do programa é que Pilha está deprimido. Porque eu não sei. Se não tinha se deprimido até agora, com TUDO que já aconteceu, em nome de Gezuiz, que merda está deprimindo este homem? Só pode ser mulé. Essa mulherzinha dele… eu nunca achei que ela servia para ele! Aposto que alguma ela anda aprontando. E já já vem com história para denegrir este homem bom que é o Pilha! LARGA ELA PILHA! LARGA ELA E FICA COMIGO que eu te entendo e ainda sei fazer um Habeas Corpus DAQUELES! (para os mal informados, não é nada de cunho sexual, ok?) Vamos tomar a guarda dos seus filhos dela e ainda fazer essa mocréia te pagar pensão!

Anotem bem o dia de hoje, porque você não verão isso com muita freqüência. Dificilmente eu acho que errei e mais dificilmente ainda eu me desculpo, ainda mais de forma pública. Mas depois do que vi hoje, peço desculpas de forma pública a Rafael Pilha e me comprometo a apoiar seus próximos empreendimentos, seja uma candidatura à Presidência da República, seja uma barraquinha de apontador de jogo do bicho.

Aliás, já vou adiantando que este blog apoiará a candidatura à Presidência da República do Pilha, quer ele se candidate quer não. Vai ser meu voto de protesto. Vou chutar a urna só para ver ela quebrar e terem que me dar uma cédula, assim escreverei RAFAEL PILHA.

Para me perguntar o que eu andei tomando, para confessar que você também nutria uma paixão pelo Pilha, para dizer que odeia quando eu faço postagem com piadas internas que você não entende e para dizer que você também vai votar nele para Presidente: sally@desfavor.com

Nota do Somir: Já me perguntaram por que eu não escrevo colunas difamando a Sally em resposta ao “Siago Tomir”. Pois bem… Eu devolvo a pergunta: Precisa?

ATENÇÃO: COBERTURA COMPLETA SOBRE A TENTATIVA DE SUICÍDIO AQUI! O DESFAVOR É O ÚNICO BLOG QUE AINDA SE IMPORTA DE VERDADE COM PILHA! CONHEÇA A VERDADE!

O Processa Eu de hoje fala de um ex-cantor suíço que talvez os mais jovens não conheçam e que com certeza não vale a pena conhecer. Dia sim, dia também nosso homenageado se envolve em um escândalo, e não estamos falando de infidelidade ou de briguinha não, estamos falando de um passeio completo pelo Código Penal. Processa Eu apresenta o patrono do desfavor: Rafael Pilha.

Abro um parágrafo especial para dizer que esta é a única celebridade (???) que eu não gostaria que me processe. Tenho um carinho todo especial por ele (sim, minha forma de demonstrar afeto é estranha), afinal, ele foi meu primeiro amor. Pois é, eu era completamente apaixonada por Rafael Ilha quando era mais nova (isso já era um forte indicativo o que seria minha vida amorosa).

Pilha começou a carreira muito novo. Na Suíça as pessoas gostam de ver crianças em comerciais, com suas vozes estridentes e sua dicção ininteligível. O rapaz fez alguns comerciais, ainda criança. Quem não se lembra dele em um famoso comercial de chiclete dos anos 80? Aos 9 anos, pagava as contas da casa da mãe com o que ganhava em propaganda: foi o garoto Neston, o garoto Bic (que ironia), o garoto Kichute. Mas ele só ficou realmente famoso aos 12 anos, depois de virar vocalista de uma banda chamada Pólegal.

Era mais uma banda estilinho Boy Band, onde alguns rapazes bonitinhos que não cantam nada, não tocam nada e não dançam nada dublam músicas chiclete em programas de auditório. Mas Pilha tem carisma, não demorou em virar o namoradinho da Suíça. Era o rapaz mais cobiçado do momento. Ele estava tão na moda, mas tão na moda que, com apenas 17 anos, começou a sair com a protagonista de uma famosa novela suíça chamada “Tampanal” dez anos mais velha, que era a mulher da moda no momento.

Em 1990, Pilha tremia suas perninhas de caniço e cantava “Dá pra mim” com aquele ar canastrão, olhos fechados e cabeça de lado. Um menino que nem pentelho deveria ter mas mesmo assim cantava sobre amor (com a profundidade de uma colher de chá). Mas ele era lindo, é inegável que ele era lindo. O problema começou quando ele caiu no mundo das drogas. Aos 13 anos de idade já se drogava. Começou cheirando benzina, depois passou para cocaína e crack.

Pilha ficou viciado. Viciado a ponto de se drogar dia e noite, vender os móveis da casa, sumir por dias e etc. Até aí, normal, dentro do que se espera de um viciado padrão. O problema foi o que se seguiu a isso. Quando a gente pensa que o Pilha desceu o último degrau, ele consegue rolar mais um degrau abaixo. Pilha não tem limites.

A Rede Bobo e Lulu Giberato ofereceram toda a ajuda econômica que fosse preciso para tratar o Pilha. Mas Pilha não aceitou, imagina, ele tinha tudo sob controle! Poucos meses depois morava no vão entre dois viadutos e foi preso assaltando uma moça. O que ele levou? Um vale transporte e R$1,00. Um desfavor. Foi preso, passou 40 dias preso e foi posto em liberdade. Voltou a usar drogas e a fazer merda.

Ao todo, foram mais de 20 internações em clínicas, cada uma com uma história mais bizarra que a outra. Infelizmente, cada internação daria uma página e trabalho com um limite tirano de apenas quatro páginas, por isso, vou escolher os “piores momentos”.

Certa vez, internado em mais uma clínica, Pilha surtou dizendo que queria ver o médico. Como não foi atendido, deu um murro em uma vidraça e começou a mastigar os cacos de vidro. Às vezes me pergunto se Pilha não é o Highlander, porra, esse sujeito já fez de tudo e não morre!

Em outra ocasião, em uma das muitas internações em uma clínica de reabilitação, ficou tão desesperado para consumir drogas, que tentou se suicidar. Como? Ele comeu uma pilha, três isqueiros, uma tampa de shampoo, uma escova de cabelo e uma caneta Bic (ironia do destino, não?). Criativo. Ele podia ter bebido o fluido do isqueiro, que é altamente tóxico. Ele podia ter ateado fogo no próprio corpo… mas não, Pilha tinha que fazer tudo da forma mais canastrona possível. Isso lhe rendeu o apelido de “O Pac Man Suíço”.

Vocês devem estar se perguntando: “Onde está o pai desse menino?”. Eu respondo, ele estava no programa do Gatinho, um programa de auditório sensacionalista, pedindo exame de DNA para provar que era pai do Pilha. Mais um escândalo para a coleção.

Parou por aí? Claro que não. Depois de muitos escândalos que meu limite de páginas não me permite detalhar, Pilha acordou um dia se achando evangélico. Disse que a religião o havia salvado, que estava curado. Ficou um tempinho quieto, mas acabou se metendo em uma briga de trânsito nada religiosa. Discutiu com um motorista, puxou uma arma e começou a ameaçar. Tome nova visita à delegacia! Ainda levou uns pescotapas de motoboy!

Mas Pilha não desiste. Disse que foi um “mal entendido” e que ele era um homem de Deus. Abriu uma clínica de reabilitação para usuários de drogas e foi a diversos programas de TV contar sua versão para o “mal entendido”. A sua única participação que valeu a pena assistir foi no programa do Mergio Salandro, um acéfalo que faz pegadinhas com os convidados. Mergio armou uma pegadinha onde ele, fantasiado, oferecia cocaína a Rafael Pilha. No que ele ofereceu, Pilha deu-lhe uma surra daquelas que só quem já morou na rua sabe dar. Teve até chute na costela e chute no cu. Morri de orgulho dele na época. E quem não se lembra dele no programa da Guciana Limenez, em um debate sobre drogas, totalmente exaltado, chamando um médico que dava explicações de “Zé Buceta”? Pilha, como sempre, um poeta…

Não foi surpresa para ninguém quando a vigilância sanitária interditou sua clínica. Também não foi surpresa para ninguém quando ele não só não a fechou, como ainda abriu uma filial. Pilha só faz o que ele quer, tem merda na cabeça. Não contente ainda gravou uma meia dúzia de Cds com músicas religiosas. Acho que foi isso que enfureceu Deus, porque daí pra frente foi só merda por cima de merda.

Tentou internar um drogado à força (ele diz que apenas estava tentando convencê-lo, o drogado diz que ele o perseguia e enchia o saco), até a hora em que o drogado, mais maloqueiro do que ele, deu-lhe uma surra. Pegou um pedaço de pau no chão e enfiou a porrada no nosso herói. Novamente, Pilha alegou ser um “mal entendido”.

Mas Pilha não sossega esse rabo drogado e já foi inventando uma novidade. Decidiu que seria político, candidato a vereador em uma cidade suíça. Bem, nesta cidade votam em Mauluf, Reslo Cussomano, no Cãozinho dos Teclados e em Cudovil. Não duvido de mais nada. Infelizmente Pilha estava preso por sequestro à época das eleições, o que dificultou um pouco sua candidatura.

Como ele foi preso por seqüestro? Pilha foi até a porta de uma academia buscar uma drogada (drogada que freqüenta academia?) para interná-la à força. Foi com sua Toyota Hilux (como? COMO? Só com o dinheiro da venda do CD gospel???), que já era devidamente equipada (com amarras e tranquilizantes) e tentou levar a moça à força. Isso por si só seria muito ruim. Mas Pilha TINHA que dar um toque pessoal: usava uma camisa do DENARC, com SEU NOME!!! Se identificou como policial e tinha anestésicos suficientes para dopar um rinoceronte dentro do seu carro. Ele ia dopar a mulher e interná-la à força, a pedido ($$$) do seu marido. Ela conseguiu escapar, ele não.

Foi preso sob diversas acusações, inclusive de seqüestro. Entrou na delegacia com um sorriso maroto nos lábios, debochando de todo mundo, afinal, o que é um peido para quem está todo cagado? E para coroar este evento, quando foi entrevistado fez questão de dizer que o trabalho da polícia ao prendê-lo foi muito mal feito, complementando com um “Para você ver, eu estava com uma arma ilegal e eles nem viram”. Tome mais uma acusação. Tome mais uma prisão. Pilha não sabe ficar calado. O advogado dele renunciou depois dele fazer essa declaração, que aumentaria em uns dez anos sua pena, chamando o Pilha de “demente indefensável”.

Quando Pilha sentiu que a coisa era para valer, que não pretendiam soltá-lo, chamou uma emissora de TV sensacionalista e deu uma entrevista de cabecinha baixa, chorando lágrimas de crocodilo. Se disse enganado pelo marido de sua vitima e alegou ser muito inocente. Ficou preso um tempo e foi solto, alegando mais uma vez, que era um “mal entendido”.

Pouco tempo depois, mais uma gracinha do nosso herói: ele internou um drogado em sua clínica (aquela, interditada pela vigilância sanitária, lembra?). O rapaz chegou lá passando muito mal. O que Pilha fez? Se sentiu no direito de MEDICÁ-LO. Parece que ele teria dito que de tanto vivenciar isso, ele seria “praticamente” um médico. Pois é, Pilha, “praticamente” é foda. O rapaz morreu, em decorrência dos remédios que tomou. Pilha nega. O delegado disse que por mais que os médicos achem isso, não havia provas suficientes, uma vez que o rapaz tomou de tudo um pouco por conta própria também. O caso não foi para frente, mas eu desconfio que se perguntarem ao Pilha, ele vai dizer que foi um “mal entendido”.

Procurem pelo nome do moço no Google. O nome todo dele mais a palavra “escândalo”. Resultado encontrado: 70.400. Ele é O desfavor ambulante. Não por ser um viciado, porque disso ninguém está livre, mas porque além de fazer as merdas inerentes a um viciado, ele ainda dá um toque pessoal de deboche sórdido a tudo que faz. Pilha é contestador, dono da razão, arrogante e só de fode no final. Não me admira que eu tenha me apaixonado perdidamente por ele. Teimoso do caralho, irresponsável e extremamente idiota.

Mas uma coisa tem que ser dita… o bichinho tem carisma. Ô se tem, um carisma do caralho. Porque outros integrantes da banda Pólegal se meteram em confusão (deram tiro em vizinho, foram presos) mas nunca ninguém teve o destaque que o Pilha teve (e tem). O Brasil todo para e assiste quando o Pilha faz uma merda. Que garotinho de banda brega dos anos 80 tem tantas comunidades no Orkut?

Ele é showman até na hora de delinqüir. Por exemplo, bastava seqüestrar uma mocinha na porta da academia? NÃO. Ele tinha que usar uma camisa da DENARC com o nominho dele escrito nas costas! Tinha que entrar na delegacia com cara de top model na passarela! Coisas de Rafael Pilha…

Não podemos negar que ele é um exemplo de superação: sempre consegue fazer uma merda pior que a outra! Eu sei que a cara dele parece um queijo de coalho derretido, eu sei que ele está careca, envelhecido e acabado. Eu sei que ele tem hepatite C de tanto injetar fluido de freio na veia, mas porra, eu ainda acho que o Rafael Pilha tem seu charme. A ousadia dos inconseqüentes, aquela falsa segurança e confiança que são o prenuncio da desgraça! Ah, como eu gosto de um homem-intestino (aquele que só sabe fazer merda).

Rafael Pilha, tenho o maior carinho por você. Você é um merda, um drogado, um arrogante vendido e prostituído, mas eu gosto de você mesmo assim. Para mim, você está acima do bem e do mal.

Para sugestões de nomes para o Processa Eu, para me mandar não rir de viciados e para me mandar o telefone do Rafael Pilha: sally@desfavor.com