Tag: publicidade

A Blizzard Entertainment, produtora de jogos dos Estados Unidos, causou polêmica após punir um jogador de e-sports que expressou apoio aos protestos de Hong Kong. Na semana passada, a empresa desqualificou e baniu o jogador Ng Wai, conhecido como “Blitzchung”, de um torneio mundial do jogo de cartas online Hearthstone. Após ser duramente criticada nas redes sociais, a Blizzard decidiu reduzir a punição. LINK


Não é justo que Hong Kong tenha que aceitar uma ditadura e não faz sentido esperar que uma empresa aja conta os próprios interesses se o fizer dentro da lei. Desfavor da semana.

Continue lendo

Seguindo um pedido de alguns impopulares, hoje eu falo sobre o mínimo que você precisa saber para lidar com decisões sobre comunicação de uma empresa. Meu foco vai ser em pequenos negócios, mas não duvide: muitas grandes empresas não tem a menor noção nem mesmo desse mínimo.

Continue lendo

No mundo atual, especialmente o mundo das redes sociais, cada pessoa é uma marca. Marca no sentido de Apple, Coca-Cola e afins. Seu produto está na prateleira para todo mundo ver, mas você não está lá para influenciar o que as pessoas pensam dele. O ser humano médio entendeu isso rapidamente e encheu seus perfis de redes sociais de propagandas próprias, mas pode estar descobrindo que ser uma marca dá muito mais trabalho do que o esperado…

Continue lendo

Vitimado mais uma vez pela histeria punitiva de Sally e seus minions, cá estou eu tendo que violar meu senso estético analisando comerciais de TV que vocês julgam ruins. Recebi uma lista de indicações, e tentei eliminar os que obviamente não eram comerciais de verdade, já que vocês todos parecem incapazes de diferenciar paródias da realidade. Sem mais delongas:

Continue lendo

Neymar protagonizou mais um fiasco na sua carreira: no domingo, foi ao ar o que parecia ser um desabafo dele diante das últimas pisadas de bola. Porém, na verdade era um comercial muito bem roteirizado de uma marca de barbeador, pelo qual ele recebeu a módica quantia de um milhão de reais. Difícil dizer qual é o maior desfavor nesse grande ofurô de merda que foi a fala de um minuto e meio do “Menino Ney”, por isso, vamos analisar o conteúdo desta excrescência na íntegra:

Continue lendo