Desfavor da semana: Sol, praia e desfavor.

Ressaca física, ressaca moral, promessas que não vão ser cumpridas e aquela velha sensação de que não mudou merda nenhuma no mundo. Começa mais um ano com a primeira coluna do desfavor escrita em 2009.

O verão começou oficialmente em dezembro, mas é só em janeiro que as pessoas realmente entram na onda da estação e começam os desfavores sazonais.
O início do verão é o nosso desfavor da semana.

“Finalmente um pouco de paz longe daquele escritório…”

Pensei muito em formas de escapar do clichê de blogueiro mal-humorado que odeia alguma coisa que a maioria das pessoas gosta. Como vocês verão neste texto, não encontrei nenhuma:

Eu odeio o verão.

E dessa vez eu garanto para vocês que é também por inveja. Inveja das pessoas cuja genética permite apreciar esse calor com alguma dignidade. Graças aos meus antepassados que resolveram que seria uma boa idéia sair do frio congelante do leste europeu, agora eu tenho que ter boas idéias para me livrar desse calor excruciante.

(Pelo menos eles não vieram para a Argentina…)

Pois bem, desprovido de quantidades aceitáveis de melanina para participar dessa febre de verão como sou, acabo obrigado a ser um observador distante de todos os rituais veranísticos (vilanísticos?) das pessoas que me cercam. Num misto de desdém e rabugice, relaciono alguns dos desfavores mais comuns dessa época do ano:

É NOIS NA PRAIA! VAMUUUU!

Confesso que nunca entendi muito bem essa coisa de “temporada”. Quando faz frio, os lugares mais caros são aqueles onde você vai passar mais frio. Quando faz calor, os lugares mais caros são aqueles onde você vai passar mais calor. Aplicando a lei da oferta e da procura, só me resta a conclusão de que a humanidade é masoquista.

E uma das maiores provas disso é a famosa cena da praia lotada ao meio-dia. Quem em sã consciência vai se amontoar com milhares de outras pessoas em cima da areia escaldante e embaixo de um sol fervente para se divertir?

As pessoas vão à praia para passar MAIS calor. Deve ser alguma manifestação de culpa do inconsciente coletivo, uma forma de auto-punição pelos nossos crimes como espécie. Até seres com cérebros diminutos como as aves têm a capacidade de entender que existe uma temperatura ideal para a sobrevivência e migram dos locais onde encontram extremos.

Mas como não somos tão inteligentes feito uma andorinha, insistimos em continuar freqüentando praias no verão.

VAI FICAR EM CAAAASA? ECAAA!

Pronto, as mesmas pessoas que queriam ficar debaixo de um cobertor tomando chocolate quente com uma temperatura ambiente de 22º agora decidem ser ativas, já que é verão. Aposto que essa injeção de ânimo não tem nenhuma sustentação térmica ou racional.

Por exemplo: Os Beduínos no deserto usam seu cérebro ao ficarem abrigados do sol e protegidos com grossas camadas de tecido do calor infernal à sua volta. Eles vivem o ano todo no verão, faz sentido que eles saibam melhor do que nós como se sobrevive bem nessas condições.

O ser humano, depois de milênios de evolução, decidiu que o ideal no verão é ficar ao ar livre tomando sol durante o dia, onde faz mais calor… E ficar abraçado com um ar-condicionado durante a noite, onde o clima é mais ameno. Novamente, a busca pelo sofrimento. Somos um grupo pra lá de perturbado…

RELAAAAXA, É VERÃO!!!

Quantos países do primeiro mundo não têm neve? Já adianto que a resposta é um número bem redondo. Tenho a teoria de que o quociente de inteligência de um povo é a divisão entre o ano que se está pela temperatura média de onde se vive.

Muitas pessoas acham que é hora de encher a cara, fazer merda e ser inconseqüente. Eu acho isso um absurdo; afinal eu encho a cara, faço merda e sou inconseqüente o ano todo. Consistência, meu povo, consistência…

Eu me recuso a mudar de personalidade por causa da temperatura. Não vou ficar mais relaxado (até porque é impossível), não vou ficar mais social, não vou ficar mais bem-humorado. Prefiro sublimar essas convenções de comportamento.

TÁ NA HORA DE MOSTRAR O CORPITCHOOO! UHUUU!

Esse é um desfavor mais comum entre as mulheres. Não que mostrar o corpo seja uma coisa ruim, (se você não for ruim) mas da forma como acontece é uma bela de uma sacanagem. (E não do tipo que eu goste.)

Além da humanidade ser masoquista, o gênero feminino da espécie tem problemas sérios para recompensar quem merece ser recompensado. Explico: Mostrar o corpo tem conotação sexual, claro que não gera nenhuma obrigação de sexo, mas ter um corpo bonito é uma vantagem universal na hora da atração do sexo oposto. Homens valorizam uma mulher gostosa e bem cuidada.

Agora… Por que caprichar mais nesse aspecto para agradar quem não vai te comer? Queridas leitoras, o homem que te comeu no inverno, enquanto você se empanturrava de chocolate e pulava um ou outro banho ocasional te deu muito mais alegrias do que aquele que vai te comer com os olhos na praia. (E mais todas as outras gostosas do local.)

Estou trabalhando com porcentagem de acerto. Quando você mostra o corpo (querendo se mostrar…) para um homem no inverno, provavelmente ele fez alguma coisa certa e está ganhando o seu prêmio.
Quando você mostra o corpo para metade da cidade na praia, aqueles homens que te secam só tiveram o trabalho de se dirigir até ali. Você pode até acabar com um (ou mais) deles, mas todos os outros que desfrutaram da sua melhor forma física apenas com os olhos ganharam mais consideração do que aquele que lidou com seu pneuzinho pálido debaixo das cobertas.

Injusto.
Sugiro a instauração da meritocracia sexual no Brasil. Malhem para quem vai te comer no inverno, eles merecem mais.

Doações de bom-humor, melanina e protetor solar FPS 1000: somir@desfavor.com


Quando penso no verão e em todos os desfavores que o cercam, o calor me parece o menor deles. E olha que eu moro no Rio de Janeiro, aqui o calor não é brincadeira.
Para começo de conversa, eu sinto que no verão fica um clima de putaria no ar. Não sei se é pessimismo meu, mas acho que no verão as pessoas ficam mais assanhadas com tanto corpo exposto. Ninguém quer namorar no verão. Tá todo mundo pensando no carnaval.

No verão se bebe mais, talvez em função do calor, talvez em função da época do ano (muitas pessoas estão de férias) ou talvez em função da putaria (neguinho precisa criar coragem, né? tudofrouxo). Para as raras pessoas que não bebem, como eu, não deixa de ser um desfavor. Chega uma hora em que é cansativo estar em uma mesa de bar com pessoas bêbadas que riem de coisas que você só acharia graça de estivesse trêbada.

A academia, minha segunda casa, fica insuportável no verão. Juro que não entendo isso, era para ficar lotada no inverno, quando ainda dá tempo de obter algum resultado. Mas neguinho acha que se malhar dois meses vai ficar sarado. Então, aquele bando de mocinhas flácidas se matriculam e atocham a academia, demorando vinte minutos em cada aparelho, com a série na mão, sem saber o que fazer, atrasando a vida de pessoas devotas de Nossa Senhora da Maromba como eu.

E as roupas? Pipocam nas vitrines cores cítricas (tenho pavor) e aqueles modelitos esculhambados que eu não usaria nem para saída de praia. A moda verão é um horror. Até os biquínis estão de matar: cheios de recortes, argolas e outros acessórios que comprometem o bronzeado. Usei um com uma argola lateral que deixou um círculo branco no meu popô, eu parecia uma daquelas vacas de fazenda que são marcadas a ferro quente!

E o cabelo? Rio de Janeiro é ditadura do cabelo comprido, ainda mais no verão! E não tem como não lavar todo dia! (até tem umas porcas que fazem uma chapinha na sexta e só lavam na segunda, mas eu acho nojento demais). Em dez minutos um cabelo limpinho está oleoso. E com o sol e a praia (mesmo que você não vá à praia, a maresia vai até você), o cabelo fica ressecado e lá se vai dinheiro hidratando a juba. Isso porque eu ignoro a imposição social de ser loira no verão, se não, ainda morria em mais uma grana fazendo luzes.

Acho que brotam cariocas do bueiro no verão. TODOS os lugares ficam lotados. Todos. Desde a boate mais inferninho até o cineminha com desenho Disney. Tem muitos turistas na cidade, é verdade, mas mesmo desprezando os turistas, é impressionante como as pessoas saem na rua quando chega o verão.

E as chuvas repentinas? Calor do cão, você sai de casa com um vestidinho branco ou bege ou rosinha, na tentativa de não ter uma insolação no meio da rua e do nada, o tempo fecha, o céu fica preto e cai aquela chuva com pingos mais grossos do que uma chuveirada! E sempre ocorre no exato momento em que você está saindo de algum lugar e dura mais ou menos 20 minutos, ou seja, o tempo necessário para te sacanear: esculhamba com o cabelo e te deixa semi-nua no meio da rua tendo que escutar comentários dos populares.

E por falar em populares, já repararam como eles ficam saidinhos no verão? Acho que os populares entram no cio no verão. Passam cantadas na rua compulsivamente, e o nível é bem mais baixo do que as cantadas de inverno. Não acho que seja culpa apenas das roupas que usamos no verão, eles ficam agitados mesmo! No inverno eles desanimam e se escondem. Vai ver até hibernam.

O fato de ter que usar pouca roupa (sob pena de desidratação e desmaio) acarreta uma série de efeitos colaterais: depilação tem que estar sempre em dia (ou seja, mais dor e menos dinheiro), é de bom tom que o corpo esteja bronzeado (lá se vai meu sábado na praia, pqp) e minimamente em forma.

Nem preciso falar dos pés de fora. Quase impossível usar sapato fechado no verão. Primeiro porque seu pé derrete e segundo porque provavelmente nem vai caber, por estar inchado. Tome sandália! E tome dedos de fora! Alguém aqui acha que tem o pé bonito? Eu acho o meu horrível! Mesmo assim, no verão tem que estar com o pé sempre feito! E sempre tem um tarado de elevador olhando para o seu pé. Minha gente, o que é isso? Alguém me explica esse fetiche? Me mato malhando bunda e o Zé Ruela foca no meu pé? É desfavor que não acaba mais…

Não vou nem comentar o que acontece com a nossa maquiagem no verão. Se você for perua como eu e insistir em trabalhar maquiada, vai chegar ao final do dia com o layout do Coringa. Mais de uma vez meus colegas de trabalho me cumprimentaram com um “Why so serious?”. É o “efeito urso panda”, você chega ao final do dia com duas bolas pretas em volta dos olhos.

E sexo no calorão, hein? É isso ou vender um rim para pagar a conta de luz, porque haja bolso para deixar o ar condicionado ligado full time… Isso quando não tem racionamento de energia!

E os animais que aparecem no verão? Lagartixas abundam. Já comentei aqui que apelidei minha varanda de “Jurassic Park”? Tinha uma outro dia tão grande, mas tão grande, que eu já estava me perguntando se não estaria na categoria crocodilo. Vocês tinham que ver, anabolizada a bichinha. Além dela, vem baratas aos montes e outros bichos desagradáveis, como aquelas porcarias que eu não sei o nome que ficam voando em torno de uma luz. Tem um mito que depois caem as asas e elas viram cupins, se alojam na sua casa e promovem uma série de desgraças. Mesmo que seja falso, um saco jantar com aqueles bichos caindo no prato!

Não estava de bom tamanho. Agora temos uma novidade para alegrar nosso verão: a dengue. E com emoção dobrada, porque se você já teve e pegar pela segunda vez, corre um sério risco de desenvolver a modalidade hemorrágica, cujos sintomas deixam qualquer filme de terror no chinelo.

Chinelo? Porque as pessoas pensam que Havaianas coloridinhas e moderninhas são sapatos? O povo usa para ir ao cinema, ao restaurante, ao teatro… Havaianas combina com areia, E SÓ!

Gente, acabou o espaço. Uma pena, ainda ficaram faltando alguns desfavores. E se vocês acham que eu odeio o verão, esperem só até o inverno chegar… eu reclamo de tudo mesmo.

Para sugestão de temas, convites para uma temporada no frio europeu e doação de whey protein: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

O que você achou?

Loading spinner

Comments (17)

  • "Chinelo? Porque as pessoas pensam que Havaianas coloridinhas e moderninhas são sapatos? O povo usa para ir ao cinema, ao restaurante, ao teatro… Havaianas combina com areia, E SÓ!"

    Meu Deeeeeuuus!! Como vc é frescaa e peruaaaaa!!!
    Credo!

    Havaianas é o meu calçado oficial do verão. Adoro chinelo!! Tenho váários e desfilo todos eles no verão ;).

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Mulherzinha Sim!

    Eu adoro o verão, pois me sinto mais disposta e animada para sair da cama e ir trabalhar. Mas eu odeio os inúmeros desfavores citados que o acompanham.

    Principalmente, porque pego o metrô(lotado)para chegar na redação (uma vez que o trânsito no Rio é uma droga) e sempre tem aquele monte de desocupado indo à praia.

    Sem contar nas gordas bronzeadas que pensam que são gostosas… Ninguém merece!!!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Eu sou branco, com orgulho, não tenho intenção de ficar moreno para o verão ou me bronzear durante. Inclusive, prefiro mulheres brancas como eu.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Adorei essas postagens sobre o verão. Tá na hora de parar com essa palhaçada de exaltar essa estação dos infernos. País tropical tem calor o ano todo, a única diferença é que no verão tem mais insetos, mais câncer de pele e pessoas suadas fedendo.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • UAHuHAuh! Ótimo! Me mijei rindo: “Mais de uma vez meus colegas de trabalho me cumprimentaram com um “Why so serious?”. É o “efeito urso panda”, você chega ao final do dia com duas bolas pretas em volta dos olhos.”
    Mt bom! XD

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Roney Belhassof

    Adorei seu jeito de escrever!

    Sou um dos que tem fetiche por pé bonito e não sei explicar, só sei que acho lindo! Mas se o seu é feio pode ficar tranquila (sem trema!) que vou olhar sua bunda! ;-) Mas o meu segundo fetiche depois dos pés são os olhos, então se vc não se incomodar olharei para eles antes da bunda ;)

    Eu não gosto de usar sandalhas, mas entendo quem vai de havaianas para todo lugar! Não tem coisa mais fresquinha! :-)

    Esse ano decidi ir mais à praia e manter uma cor agradável apesar do meu maior dessabor do verão ser esse calor absurdo que faz o ar queimar as vias respiratórias enquanto respiramos!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Apesar de ser branquela, ter pé feio e detestar roupas mínimas, eu AMO o verão.

    E é exatamente nessa época, que tiro férias da academia… ninguém merece as ninfetas insandecidas dando gritinhos pela academia…

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Obrigada, obrigada, obrigada. Depois dessa leitura não me sinto tão minoria assim. Aqui em Floripa todo mundo me olha torto quando digo que não suporto o verão. Porque minha pele fica mais oleosa, suo demais, não gosto de me besuntar de protetor solar e não agüento muito tempo no sol sem ficar mal-humorada. Definitivamente não fui feita para o verão.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Eu tenho verdadeiro PAVOR do verão.

    De calor.

    Sou MUITO branca também e vivo escutando piadinhas ¬¬

    FRIO JÁ.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Odeio verão. E só me lembro de passar o protetor solar (que fica grudando no rosto e ajuda a deixar o cabelo com aquele aspecto sujo no final do dia) quando já estou na rua, sob o sol escaldante (arde a pele, dói os olhos). Não chego a odiar frio, mas quando chega aquelas frente frias de uma semana reclamo muito (sinto mais frio do que o resto das pessoas, certeza)!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Eu moro na França, nesse exato momento esta fazendo -3°C e eu adoro.
    Ta, que se eu fico 10 min parada na rua, meus pés e minahs mãos começam a congelar, mas tirando esses momentos de desfavor, eu gosto. Ontem nevou, é lindo. Bem melhor do que areia, alias, odeio praia, se for uma vez a cada dois anos, até que vai, se não, odeio.

    Xoxo.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Ana, tb tenho a pele hiper-branca e escuto toda hora da minha família “Ê, tem que tomar um sol hein!”…detesto tomar sol…! I se saio na rua levo cantadas das + chinfrin possivel i aos montes…viro 1 espécie de estressada anti-social, iguinoro todos na rua i anda de cara fechada se naum eh capaiz de algum mané axa q to dando bola pra ele, dai a situação passa de cantada a distância pra tentativa de agarramento…i ainda por cima, eu passo mal cum calor, tenho enxaqueca q no inverno fika ateh controlada, + no verão cum todo o calor eu passo a ter crises de enxaqueca direto…Verão eh realmente 1 Desfavor!!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Concordo com absolutamente TUDO que os dois postaram.

    Dica pro Somir: Depois de um tempo, você acaba se juntando aos “inimigos” e fica até mais fácil suportar a animação ilógica. Também sou desprovida de melanina, odeeeeio praia, mas amo água de coco e sombra, sento e fico feliz em ver os idiotas torrando. É legal, juro.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • eu tbm odeio o verão,com certeza as pessoas ficam muito mais assanhadas!e eu fico o verao todo sem ir nem na padaria,ninguem me vê nessa epoca do ano

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Realmente, o verão transforma as pessoas de um jeito assustador. E se você não entra nessa onda maluca, você é visto como antissocial (droga de português novo).
    Eu também sou uma pessoa que precisa de um protetor solar FPS 1000, tenho a pele hiper-branca e escuto toda hora da minha família “Ê, tem que tomar um sol hein!”
    Ai caramba, verão é difícil…

    O que você achou?

    Loading spinner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: