Sally Surtada: DR.

Você precisa ter aquela conversa com o Zé Ruela (ou com um Zé Ruela). Aquela conversa que será desagradável para ele (quase todas o são quando envolve discussão de relacionamento). Existe forma de tornar ele mais receptivo e mais aberto a escutar o que você vai dizer? Não custa tentar. Após anos de guerrilha amorosa, aprendi algumas coisas sobre estas conversas. Lição 1: melhor não tê-las e induzir veladamente ele a fazer o que você quer. Caso não queira seguir a Lição 1 e ainda tenha esperanças de conseguir alguma coisa de um Cueca na base da honestidade, ficam alguns conselhos da Tia Sally (perco o homem amado em três dias, beijosmeliga)

NÃO CONVERSE AO ACORDAR – Eu sei que quando tem um sapo entalado na nossa garganta é muito difícil não cuspi-lo na primeira oportunidade, mas temos que ser fortes. Pela manhã eles não costumam funcionar muito bem, além disso, a idéia de começar o dia com pentelhação já os deixa predispostos a escutar o que quer que seja de má vontade. Deixe o Zé Ruela acordar, ir trabalhar, viver o seu dia, e só depois comece a preparar o terreno. Você vai precisar desse tempo para preparar o terreno, confie em mim. Até porque, depois de um dia inteiro, pode ser que você reavalie o motivo da sua irritação e ele pareça menos grave.

GLAMUROSA, RAINHA DO FUNK – Nem pense em ter essa conversa com uma roupa qualquer, descabelada ou ainda com a cara inchada de tanto chorar. Um amigo gay me ensinou isso: DR se tem de salto alto! (“a-gu-lha”, nas palavras dele). Se você entrar em campo mostrando o quanto está abalada e vulnerável por aquilo que ele te fez, já perdeu. Vá ao salão ou se cuide em casa. Unhas feitas, cabelo deslumbrante, maquiagem a prova de água (pro caso do arrombado escroto te fazer chorar – nunca se sabe), perfume e tudo mais que seja agradável ao Cueca em questão. Homens são mais receptivos a belas mulheres. Quanto mais atraído ele estiver por você na hora, mais atenção ele vai prestar (ou fingir que vai prestar) e mais chances de você ter seus pedidos atendidos (ou fingir que serão atendidos).

NÃO AVISE – Já falei sobre isso aqui. Não se anuncia DR. Anunciar DR é a mesma coisa que anunciar chifre: vai dar merda. Jamais, eu disse JAMAIS solte a frase “Precisamos conversar”. Isso causa arrepios em um Cueca e faz ele querer correr para o bar mais próximo com os amigos e te evitar pelas próxima duas semanas. Seja ninja: silenciosa e mortal. Nem mesmo no momento em que você efetivamente começar a DR eu recomendo anunciar. Pode ser que ele nem perceba que é uma DR, ao menos no começo. Se puder, conduza a conversa até um ponto próximo ao que você quer falar, e introduza o assunto com um “já que você tocou no assunto…”. Se ele se aborrecer no meio do caminho, você faz cara de indignação e diz “Porra! Mas quem puxou o assunto foi você, eu não ia falar nada…”.

A ISCA – Convide seu Cueca para um programa que seja do agrado dele. Pode ser um jantar na sua casa, pode ser uma viagem, pode ser qualquer coisa, desde que seja possível conversar (já vou avisando que se fizer DR no cinema as pessoas reclamam, já fiz isso uma vez e jogaram pipoca em mim). Apareça linda, maravilhosa e sorridente. Sim, você pode estar querendo pendurar ele no varal pelo saco, mas não vamos transparecer isso, vamos? Não, não vamos. Se precisar, recomendo uma colher de Maracujina ou um comprimido de Passiflorine. Não precisa ser artificialmente carinhosa com ele, apenas não chegue entrando de sola. Exemplo mal sucedido de um evento onde entrei de sola: “Boa noite, Sally!” R: “Só se for para você!”. Isso não se faz. A pessoa se fecha, se arma e fica na defensiva.

SÓ LOVE, SÓ LOVE – Faça o programa combinado. No meu caso, tenho uma predileção por jantar. Dou fora nos outros jantando, faço declarações de amor jantando, conto segredos jantando, etc. E gosto de fazer em restaurantes, o que costuma impedir que o Zé Ruela se porte de forma vergonhosa, pois há outros seres humanos olhando. Pois bem, tomemos o jantar como exemplo. Você está lá, jantando com o Cueca. Sorria, converse, seja agradável. Deixe o jantar transcorrer. Tente conversar sobre coisas agradáveis. Uma coisa que costuma funcionar é falar sobre o começo da relação e as boas lembranças. Faça um “recordar é viver”, relembrando com nostalgia episódios legais e engraçados sobre vocês (nota: não cometam o mesmo erro de avaliação que eu já cometi, uma broxada não é um episódio engraçado, mesmo quatro anos depois – fica a dica). Faça ele ter a sensação de que estão se divertindo muito, mesmo que você queira tacar cocô de girafa na cara dele.

O INÍCIO DOS TRABALHOS – Como eu já disse no tópico sobre não avisar, você pode tentar conduzir a conversa de modo que ELE puxe assuntos relacionados com o que você pretende abordar. Quando ELE trouxer o assunto, você solta o “já que você está falando nisso…”. Observe que agora vem uma tarefa que requer grande concentração e controle: manter seu tom de voz baixo e falar devagar. Nós mulheres costumamos elevar o tom de voz e metralhar palavras quando estamos putas. Isso detona um mecanismo de auto-proteção neles que fecha seus ouvidos e os faz pensar em outras coisas e não escutar uma palavra do que dizemos. É quase que um stand by cerebral. Fale lenta e pausadamente, em voz baixa. Use muitas metáforas, eles entendem melhor casos concretos. Sorria, para que ele não se sinta atacado, ainda que sua vontade seja enfiar o pãozinho do couvert no meio do brioco desse filho da puta. É pro seu bem.

RETÓRICA – Tem uma postagem (ou mais de uma?) minha sobre isso no Sally Surtada, então, vou falar por alto. Use muito “eu me sinto” em vez de “você fez”. Fale no plural (estamos mais calmos?), faça parecer que não é de forma alguma uma cobrança, que você apenas está tentando entender a cabeça dele. Depois de um jantar agradável com uma mulher que desperta seu desejo, ele estará relaxado e a verdade sairá mais fácil porque ele estará desarmado (para garantir, não custa fazer ele beber umas taças de vinho também). Claro que ele vai mentir para você, EVIDENTE, eles sempre mentem, está no DNA, mas a conversa será mais produtiva, porque ele vai mentir menos e vai entrar mais coisa na cabecinha oca do Zé Ruela. Se tiver estômago para isso, repita frases de admiração e carinho no meio das frases de DR.

PEQUENOS SUBORNOS – Quando falar com ele, procure o contato corporal moderado. Alise a mão dele, alise a perna dele com a sua por baixo da mesa e outros pequenos toques de carinho que dão a (falsa) sensação de que aquilo não é uma briga e que você não quer matá-lo de forma lenta e dolorosa. Lembre-se, se ele se fechar na defensiva, acabou a noite ali mesmo: ele não vai mais ouvir nada, ele não vai mais atender porra nenhuma do que está sendo pedido e vai começar a ter faniquito de dizer que você sufoca ele, que ele quer espaço (quer espaço? Vai ver Guerra nas Estrelas…) e que está cansado de aborrecimento (mesmo que seja a primeira DR em cinco anos). Adote a postura “um casal joga no mesmo time” e se mostre carinhosa e compreensiva. E aos poucos faça-o refletir sobre o que ele está fazendo (de errado) dizendo que não é necessariamente errado (é) mas que te faz mal, por questões pessoais suas (questões pessoais = não gostar de babaquices escrotas como as que esse imbecilóide faz).

EM ABERTO – Cheguei a uma conclusão depois de perder muitas batalhas por colocar homem contra a parede: o pequeno cérebro de caroço de uva que habita a caixa craniana masculina tem um “delay” no funcionamento. Quando você diz alguma coisa a um Cueca, não deve esperar uma resposta instantânea. Você apenas planta uma sementinha, que poderá ou não (sendo o mais provável o “ou não”) germinar após alguns dias. Não sobrecarregue o minúsculo cérebro, porque o disco rígido deles está ocupado com futebol, gostosas e trabalho. Plante a sementinha e espere germinar. Se você pedir uma resposta, uma decisão ou um feedback imediato, vai tomar um “não” preventivo ou um “sim” impensado que dificilmente será cumprido. Vai tomar qualquer coisa, só para ele se livrar dessa situação agoniante de cobrança. Diga o que tem que dizer e peça para ele pensar no assunto e imediatamente depois MUDE DE ASSUNTO para algum outro assunto agradável, assim o animalzinho não se sente cobrado nem pressionado. A resposta virá tempos depois, vai por mim.

FECHE COM CHAVE DE OURO – Se tiver estômago, termine a noite com ele, de preferência com sexo de boa qualidade. Isso vai fazer com que ele queira te agradar. Veja bem, não é para fazer sexo para conseguir o que quer, é só se você tiver vontade. Se não tiver, vá para casa, mas com um bom pretexto. Nada de sair cuspindo “depois da merda que você fez, não tenho a menor vontade de passar a noite com você”. Sejamos espertas, sejamos ninjas. No confronto não se consegue nada. Temos uma arma poderosa no meio das pernas, não temos que ter medo de usá-la. Enfim, depois de uma boa noite de sexo, agradável e relaxante, é provável que ele se sinta generoso e atenda seu pedido, ainda que parcialmente. Não que ele vá achar por um segundo que você tem razão… Entenda, você é uma maluca histérica que faz pedidos sem propósito, ELE é que será GENEROSO de atender seu pedido despropositado. Quem se importa? Se conseguir o que quer, que se foda se ele não achar que você tem razão. A luta não tem que ser por ter razão e sim por ter o pedido atendido. Foco, Meninas, foco!

REGUE A SEMENTINHA – A memória seletiva dos Cuecas funciona que é uma beleza, então, só para garantir, alguns dias depois da DR Camuflada, faça o assunto ressurgir de uma forma muito sutil. Não é para discutir o assunto, é apenas para relembrar. E logo depois mude de assunto novamente. Eles adoram se sentir compreensivos e piedosos e nos fazer um agrado, só não o fazem quando compramos briga e puxamos um cabo-de-guerra, porque se for para medir forças, eles tem que ser os mais fortes. Mas se for para ser provedor e atender ao pedido de uma donzela indefesa e louca por ele, a boa vontade será maior (cuidado para não cair na linha da chantagem, que é fracasso na certa, pior do que o cabo-de-guerra). Solte no ar algo que seja a deixa para ele virar herói do dia se der aquilo que você insinuou na DR Camuflada e veja o Zé Ruela cair como um patinho.

Pode ser que você não consiga o que quer assim. Pode ser que no fim das contas, você tenha que brigar mesmo. Mas ao menos tente, porque se servir para evitar algumas brigas, já está de bom tamanho.

Não perca a calma. Use a inteligência. Eu sei que muitas vezes dá vontade de dar com o prato na cabeça do animalzinho e que por outras dá vontade de tirar as orelhas e guardar na bolsa para não ouvir os desfavores que os Zé Ruelas falam, mas respire fundo e pense “Eu sou inteligente, eu vou ganhar isso na inteligência”. Como dizia um ex-namorado meu: “Os fins justificam os meios – Negresco”

Para me chamar de manipuladora e se explicar porque merda vem ler meu blog se eu sou uma manipuladora e você condena isso, para dizer que amor de verdade não comporta esses joguinhos e para me perguntar quantas vezes já fiz isso com o Somir: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

O que você achou?

Loading spinner

Comments (10)

  • Para esclarecer: Não estou mandando “pisar em ovos”, posso ter muitos defeitos mas MEDO de homem eu não tenho. Estou narrando a FORMA de abordar que EU acho mais produtiva quando se quer obter alguma coisa de um homem na base da conversa.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Querida Sem Nome, concordo plenamente com você, eu não sou manipuladora, muito pelo contrário, sou extremamente idiota e LOSER. Nunca neguei isso, muito pelo contrário.

    E bato palmas para você, por não fazer nada em prol de homem. Eu, quando gosto, fico tentando salvar a relação e me desdobrando pensando no bem estar deles. Com certeza a certa é você e a errada sou eu.

    Mas, escrevo para todas as demais mortais que também erram, que também tentam salvar suas relações e que muitas vezes erram na forma de abordar o Cueca.

    obs: Não é só para quando um homem “te sacaneia”, serve para tratar de qualquer assunto delicado, até mesmo coisas que eles não tem culpa e nem desconfiam…

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Ótimo o site, sempre.
    Se bem que… às vezes lembra um pouco o Cafa e o HTP. Mas, enfim… homem é tudo igual e mulher também e vice-versa.
    Agora, eu gostaria de ver algo no estilo “Somir Surtado” seria uónderful!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Eu ja vivi em situações reais e garanto que o que a Sally disse realmente faz todo sentido do mundo , homem não é como mulher principalmente se ele sabe que tem alguma culpa no cartorio . Invariavelmente as mulheres serão loucas essa é a a argumentação masculina ma maioria absoluta das vezes então eles pedem pra ser manipulados . Eu acho que problemas estão em todos os relacionamentos humanos e muitas vezes o cara vale a pena mas tem algo que não esta funcionando corretamente e eu acho que vale sim tentar consertar isso de uma forma inteligente e principalmente que posssa dar algum resultado, brigas e escandalos não funcionam com os homens na maioria dos casos . Espero que a bonita e gostosa do outro comentario nunca fique velha ou que se ficar velha tenha muita grana :)

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Sem nome de novo

    Sally, vc NÃO é manipuladora, fiquei passada com o roteiro de pisar em ovos pra falar com macho. De Surtada não tem nada! Na minha terra isso se chama babaquice feminina. Aff…
    Fui

    O que você achou?

    Loading spinner

  • De boa, a minha geração não precisa mais manter casamento, muito menos namoro. Não tenho paciência pra isso tudo! Quando algum Zé me sacaneia, eu mando logo comer capim, faço isso porque a vontade era meter o porrete na cabeça. Sou bonita a gostosa, sempre tem um mané correndo atrás, não preciso fazer um roteiro pra dizer o que eu quero.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Fiz uma leitura dinâmica pois estou sem a menor paciência para o tema “relacionamentos”, mas do que eu li… “não avise”, isso é perfeito, não tem nada mais CHATO, ODIOSO do que um “precisamos conversar”, “preciso te falar uma coisa”, “preciso te perguntar algo”.

    Puta que pariu…

    O que você achou?

    Loading spinner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: