Desfavor da semana: Marcha da Maconha

E começam os preparativos para a Marcha da Maconha 2009. 13 cidades já foram confirmadas, e o “protesto” ocorrerá nos primeiros dias do mês de Maio. Grande parte dos simpatizantes já está divulgando a Marcha por intermédio dos mais variados meios de comunicação, principalmente pela internet.

Tem quem defenda a maconha, tem quem seja contra. Cada um com suas idéias, mas o desfavor da semana é todo o circo que já está sendo armado em volta disso.

Parece que esse ano a coisa vai (ser ridícula). Depois de várias tentativas frustradas de armar uma grande manifestação pró-legalização da maconha, as pessoas por trás da organização da Marcha da Maconha estão prevendo que dessa vez ninguém segura (mas prende e passa).

Se já é um desfavor na etapa de planejamento, vai ser um desfavor na hora da manifestação em si e se por um acaso conseguirem o que querem, será a hora de colocar o logo do desfavor na capa da constituição brasileira!

O meu problema não é exatamente com quem usa a droga (é droga, assim como o álcool). O meu problema é com essa estupidez de achar que maconha é uma coisa inocente, natural e que é um absurdo que o Estado considere sua utilização um crime. E se não fosse o bastante, o press-release da Marcha da Maconha ainda diz que de forma alguma o movimento faz apologia ao uso da droga!

Estão querendo pintar a erva como flor. E quase toda a argumentação não se sustenta… Deve ser falta de neurônios. O que os maconheiros dizem:

– “Maconha não é droga”: Sinto te decepcionar, mas é. Qualquer substância que influa no funcionamento do corpo humano utilizada com tal propósito é uma droga. Desde o crack até a aspirina, todas drogas. O que varia (e muito) é o efeito causado por cada uma delas. Prestem atenção no significado das palavras que usam!

– “Maconha é natural”: O veneno do escorpião é natural. A AIDS é natural. Da onde surgiu a idéia cretina de que por algo ser derivado diretamente da natureza é algo saudável? O que se quer dizer aqui é que a maconha necessita de uma carga infinitamente menor de manufatura industrial para ser consumida. Como se os grandes produtores (aqueles que fazem a maconha que a maioria das pessoas compra) não tratassem o assunto feito um negócio… Grandes merdas esse argumento.

– “Maconha não vicia”: HAHAHAHAHAHAHAHAHA! Pior que existem algumas categorias distintas entre as pessoas que soltam essa pérola… Os que dizem que fumaram maconha todos os dias pelos últimos dez anos e nunca ficaram viciados e os que usam de forma “recreativa”, usando o seu próprio exemplo para generalizar. Tem muita gente que só fuma cigarros quando sai para a balada, tem muita gente que só bebe um pouco de vinho em ocasiões especiais. Considerando essas pessoas, cigarro e álcool não viciam!

– “Maconha faz menos mal que cigarro e álcool, que são legalizados!”: Vontade de esganar um quando ouço isso… E não por discordar da afirmação. O que irrita é que essa afirmação é feita para criar a presunção de que “se pode um, pode outro”. O Estado faz uma escolha básica: Ou substâncias viciantes que são riscos para a saúde pública são permitidas ou não são. O nosso escolheu que elas NÃO SÃO PERMITIDAS.

“Mas, por que pode vender cigarro e álcool?”

Simples, pode porque eles chegaram na hora certa e se infiltraram de vez na sociedade. O álcool é o grande vício da humanidade, as pessoas enchem a cara o tempo todo, em todos os níveis da sociedade, em todos os lugares do mundo. Proibir o consumo de álcool causa TANTOS problemas que não é prático ou seguro fazer isso. O dinheiro dos impostos e subornos das grandes empresas do setor influencia? Claro. Mas o buraco é mais embaixo, não se coloca grande parte da população do mundo em estado de abstinência numa “canetada” sem conseqüências.

Já o tabaco (no formato de grande indústria) é mais recente. Só que demoramos DEMAIS para perceber o problema seriíssimo de saúde pública que ele gerava. Mais ou menos como os maconheiros sem noção fazem hoje, a mídia fazia apologia ao fumo. E nessa “vacilada” de algumas décadas, o cigarro se tornou outro vício global descontrolado. Ele gera pagamento de impostos, empregos e propinas também, mas novamente, o problema é dizer para o povo que eles não podem mais fumar.

Mesmo considerando a morosidade e desorganização do nosso sistema político, o Estado se posiciona de forma contrária à utilização de ambas substâncias, (veja uma embalagem de cigarro ou uma propaganda de cerveja…) embora não puna com sanções legais quem o faça. O objetivo disso é eliminar o hábito generalizado de consumir essas drogas e poder futuramente as proibir sem causar um problema social.

Existe um método. Estamos corrigindo a CAGADA que foi deixar a bebida e o tabaco tomarem proporções tão grandes dentro das vidas das pessoas. A maconha vicia, altera a percepção e o bom-senso do usuário, é fumada da mesma forma que o cigarro (SPOILER: Fumaça no pulmão SEMPRE vai fazer mal para você…) e ainda causa danos ao cérebro de quem abusa. Seria um absurdo legalizar mais uma substância viciante e danosa à sociedade enquanto se luta contra os problemas gerados pelo cigarro e pela bebida.

O argumento das “drogas legais” pode ser utilizado para qualquer outra substância atualmente ilícita. Ou pode ou não pode.

– “Eu nunca viciei e nunca fiz nada de errado por causa da maconha! Tenho meus direitos!”: Você tem o direito de calar a boca e agradecer pela sua vidinha confortável, playboyzinho idiota. Não sei se você percebe como o mundo funciona, MAS A MAIORIA DOS VICIADOS EM TABACO, ÁLCOOL E OUTRAS SUBSTÂNCIAS DO GÊNERO SÃO POBRES! Tudo é mais fácil para quem vive bem financeiramente, inclusive não ficar viciado. E mesmo os que ficam acabam conseguindo formas de “controlar os danos” do seu vício.

Preste atenção nisso: NÃO É SOBRE VOCÊ! NUNCA FOI SOBRE VOCÊ! É UMA QUESTÃO SOCIAL! O seu direito de comprar um baseado na padaria da esquina NÃO se sobrepõe ao problema sério que seria lidar com uma população pobre, dopada e doente com mais uma droga de fácil acesso e legalizada. Democracia não é ficar abrindo as pernas para direitos INÚTEIS em detrimento do bem estar social. Não moramos na Suécia, apesar de você e seus amigos serem branquinhos, saudáveis e sem grandes preocupações na vida, não moramos na Suécia. Preste atenção na merda do país que você vive.

– “A legalização vai ajudar na econ…” VAI SE FODER! Sério, VAI… SE… FODER! Legalizando a maconha o mercado vai ser tomado pela concorrência tradicional, e mesmo que as grandes empresas não queiram se misturar com essa idéia, não vão ser os favelados que vão lucrar com isso. Eles nunca lucram. Lembra que você NÃO está na Suécia? Com a maconha sendo tratada como substância ilícita, muito menos gente com “cacife” para bancar a produção se arrisca. O tráfico (que você financia) é mesmo comandado por gente poderosa, mas como é marginalizado, sobra algum espaço para a mão-de-obra alternativa.

Legalizando a maconha, é só questão de tempo para que os mesmos maconheiros que já tentam lucrar vendendo camisetas da Marcha da Maconha comecem a lucrar vendendo a droga em escala industrial. Entre subir o morro ou ir até a tabacaria “verde” da esquina, onde vocês iriam? E… Depois de perder uma fonte de lucro enorme, o que o tráfico faria? Usaria os diplomas de física para conseguir empregos em multinacionais? Todo mundo já cagou na cabeça dessas pessoas. UMA mudança não resolve merda nenhuma.

E para completar: Se a maconha não dá mais lucro, não seria uma boa empurrar (mais) cocaína nariz abaixo dos playboyzinhos entediados? Marcha da Cocaína, aí vamos nós!

Para dizer que não se lembra do que ia me xingar, para dizer que o seu direito é maior que o de quem nasceu mais escurinho, para dizer que mora na Suécia: somir@desfavor.com


Não pretendo aqui entrar no mérito sobre descriminalização, até porque, tenho uma opinião muito radical a esse respeito e precisaria de umas dez páginas para me fazer entender e expor todos os meus argumentos (e a Madame só me deixa escrever duas). Vamos falar da marcha em si.

Um desfavor, uma imbecilidade. O que acrescentou para a sociedade? Porra nenhuma! “Mas Sally, todo mundo tem o direito de se manifestar, de fazer passeatas, está na constituição”. Sim, e eu tenho o direito de achar uma IMBECILIDADE, também está na constituição.

A classe média se diz sensível aos problemas sociais. Os intelectualóides repudiam a alienação à qual o Poder Público sujeita os pobres. O país está um cu sujo e mal lavado, com cada vez mais desigualdade social. Neguinho vai matricular o filho na escola e não tem vaga, neguinho chega no hospital com uma criança morrendo e não tem nem ao menos gaze, tem crianças morrendo de fome neste exato minuto porque os pais não tem comida para colocar na mesa. Diante destas e de outras causas, qual você escolheria para abraçar, se manifestar e fazer campanha?

A classe média, suposto reduto intelectual (especialmente a do Rio de Janeiro, bando de imbecilóides que se dizem de esquerda), optou por se organizar e se manifestar em função daquilo que consideram prioridade: Querem que maconha seja vendida em lojas. Vejam bem, após alterações na lei, o usuário não é mais punido com cadeia, apenas com uma multa leve ou um esporro do juiz, então, o que eles estão pleiteando nem sequer é a liberdade de alguém que poderia ser encarcerado, estão pleiteando o comodismo de comprar maconha na farmácia mais próxima de casa.

Curioso que as mesmas pessoas que se dizem intelectuais e que ostentam uma sensibilidade social pretensamente privilegiada opte por uma causa tão egoísta para se manifestar, não é mesmo? Nada contra o egoísmo, eu sou a Garota-Propaganda do egoísmo, se pudesse, organizaria uma manifestação para pedir a criação de um picolé sabor café (porque ainda não lançaram picolé sabor café?). Minha crítica aqui não é quanto ao egoísmo, eu acho o egoísmo e o individualismo BACANAS, ok?

Minha crítica é quanto a essa postura hipócrita de tirar onda de Camarada Comunista Defensor dos Fracos e Oprimido. Fica só no discurso. Na hora de se manifestar, colocam máscaras na cara (coisa feia não mostrar o rosto, hein? Fakes malvados! Fakes malvados! Hahaha!) e pedem em benefício próprio. Ficam bem na fita fazendo discurso de apoio aos pobrinhos só que na hora de se mobilizar pedem uma coisa supérflua e egoísta. Ao menos tenham a decência de parar com o discurso social então!

E ainda por cima são intolerantes, os filhos da puta! É crime usar maconha (pode não ser punido com prisão, mas é crime). ELES tem simpatia por maconha (eu não, vocês não tem noção…). Ok. Quero ver se eu organizar um movimento em prol de algum CRIME pelo qual eles não tenham simpatia, se não vão jogar pedras em mim! Gente hipócrita é assim, simpatiza com os crimes que comete, escolhe as leis que quer seguir e mete o pau nos outros quando fazem o mesmo.

E ai de quem vier me dizer que o usuário de maconha só faz mal a ele mesmo. Vai ouvir um palavrão de 17 sílabas! Tomara que um dia essa pessoa seja operada por um cirurgião bem chapado de maconha para ver se não se arrepende de ter pedido a legalização.

Tava lá, cheio de classe média metendo a mão no microfone e dizendo que sempre fumou maconha. Lei é lei. Se você não concorda basta não cumprir? É isso? E ainda vai ostentar? É festa da nuvem? Se amanhã eu resolver que quero cometer um crime, pegar em um microfone e falar que venho cometendo um crime por anos, vai ficar tudo bem? Provavelmente não, só se for um crime com o qual eles simpatizem também. Caso contrário vão escrever colunas nos jornais me chamando de criminosa e vão começar a cobrar providências das autoridades e dizer que a segurança pública da cidade é uma merda, esquecendo que isso lhes convém quando subornam um guarda ou dão um agrado a um delegado para tirar seu filhão de uma enrascada ou para poder comprar sua maconha.

Quer ser um drogado? (essa é a palavra para quem usa drogas e maconha é droga sim) Beleza. Fuma maconha até o cu bater palminha. Depois, mistura maconha com cremogema e injeta na veia. Problema seu, o Judiciário que cuide disso. O que não pode é fazer discursinho politicamente correto, se dizer defensor dos pobres e depois se manifestar por uma causa 100% burguesa e continuar posando de Robin Wood. E também não pode dar pedrada em quem comete outros crimes e ostenta fazê-lo. Bando de hipócritas!

Para combinar comigo uma manifestação pró-homicídio com faixa escrito “pelos direito de matarmos uns aos outros” e direito a pegar no microfone e falar “eu venho matando todo dia faz mais de um ano e não vejo o menor problema nisso”, para me mandar ter pena deles porque maconha queima neurônios e para fazer um discurso de esquerda chato, hipócrita e tendencioso, terminado com “ou não”: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

O que você achou?

Loading spinner

Comments (13)

  • Então, a maconha É fácil de encontrar em qualquer lugar, qualquer moleque de rua consegue fumar um baseado.
    O problema da proibição é que ela gera o crime, gera o submundo do tráfico e trata como criminoso um usuário. Seria o mesmo se o tabaco fosse proibido.
    E o governo gasta muito dinheiro nessa guerra.

    Mas mais absurdo ainda é essa passeata, realmente. "Muita viagem" acreditar que isso pode mudar alguma coisa. O governo fará alguma coisa se ver algo acontecendo em toda a sociedade, alguma coisa crescendo e exigindo legislação.

    Não fumo maconha, mas sou a favor sim da descriminalização, porque ela cria o tráfico e um monte de gente de bem fica vítima do crime.
    Minha opinião, e achei sensacional a argumentação do Somir.

    Esse blog é do caralho!!

    O que você achou?

    Loading spinner

    • O câncer está em metástase. Se não há o subterfúgio do tráfico, há outros meios de se tirar vantagem financeira no submundo. As milícias da extorsão não me deixam mentir.

      O que você achou?

      Loading spinner

  • “Eu nunca viciei e nunca fiz nada de errado por causa da maconha! Tenho meus direitos!”:

    não sou playboy seu merda.
    Desculpe se doi voce ler que alguem fuma e não possui problemas seja lá quais você acha obrigatorio se ter.
    Ah tambem sou Formado em relações internacionais. Engraçado é que só os participantes do teu blog comentaram.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Cada um tem sua opnião!
    Não diria que quero a
    legalização!
    ao menos numa hipotese de uma descriminalização!
    ser conciente, maconha é uma droga! porem a sociedade viveria em harmonia! pelo que me lembro não é atoa que é chamada de ERVA DA PAZ
    qual quér opnião e quizer debater add ae http://www.rafinha.xD@hotmail.com

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Estão todos livres
    Pra matar e pra morrer
    Abaixo as leis morais
    Tudo pode acontercer
    Maconha é coisa pequenina
    Liberem também a cocaína
    Deixe essse povo se foder

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Somir, q vontade de imprimir esses seus argumentos e esfregar na cara de mta gente.

    Queria conseguir me expressar tão bem assim.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • “Preste atenção nisso: NÃO É SOBRE VOCÊ! NUNCA FOI SOBRE VOCÊ! É UMA QUESTÃO SOCIAL!”

    Somir,

    Seus argumentos são para ensinar nas escolas mesmo. Se a Sally sente orgulho em dividir o blog, sentimos uma responsabilidade cada vez maior em aumentar a qualidade de nossos textos, na condição de convidados, para que eles façam jus a este espaço…

    Suellen

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Pra mim tanto faz bêbado e drogado, tudo dependente químico do mesmo jeito. Acho ridículo publicarem fotos no Orkut com cerveja na mão, dizendo que tava chapado. Tudo a mesma merda, drogados só fazem merda e se acham bacanas por isso. A culpa da violência é em parte dos drogados, eles que contribuem pra riqueza dos traficantes. Depois que vicia, já era, vai ter que roubar e vender até a bunda pra sustentar o vício caro.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Maconha faz mais mal do que cigarro comum. Maconha prejudica desempenho sexual e tá comprovado pelos médicos que mata neurônios. Quer fumar maconha? Òtimo, mas vai ficar um doente, brocha e burro!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Gente, como é bom ler que existe vida inteligente “nextipaíz” (desculpem o lulês).

    Não é a toa que eu coloquei esse blog nos meus bookmarks.

    Obrigado pelos excelentes posts, e eu sou mais um que quer picolé de café.

    Forte abraço!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • O argumento do Somir é o melhor argumento sobre o assunto que eu já li na minha vida, deveria ser ensinado nas escolas… Puta merda, Somir, que orgulho em dividir um blog com você!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • EU TAMBÉM QUERO PICOLÉ DE CAFÉ!

    onde já se viu uma coisa dessas? não existe picolé de café! que coisa séria u.ú

    E é isso mesmo, que coisa feia ficar fazendo passeata pra legalizar maconha. O dia que me disserem uma coisa boa… UMA (1) COISA, SÓ UMA QUE FOR, que a maconha possa fazer para uma pessoa, eu talvez pense em soltar um “uhuuumm e?”.

    Até lá, sifudê com passeatas da ervinha.

    Ótimo post! Muito bom mesmo, *palmas*

    O que você achou?

    Loading spinner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: