Sally Surtada: O chamado da natureza.

Quem me acompanha sabe o que eu penso sobre excesso de intimidade. Eu acredito que intimidade tem que ter limite. Certas coisas não devem ser vistas pelo seu parceiro, mesmo que vocês sejam casados há mais de dez anos. E dentre essas coisas, liderando meu top 10, temos o assunto de hoje: como cagar coabitando com seu respectivo de forma discreta e sem dar bandeira?

Se você é do tipo que acha que um casal deve compartilhar absolutamente tudo (hippie), melhor que vá ler outro texto (hippie), porque este não vai te acrescentar absolutamente nada e provavelmente minha opinião vai te irritar. Tente ler aquele que o Somir detonou no último Deleta Eu… como era mesmo o nome? “Projeto Extinção”? Então! Passa lá.

Mas, se você é como eu, que acha antiestético e mortal para a boa convivência cagar sem cerimônia de porta aberta, Minha Amiga, seja muito bem vinda. Vamos nos unir neste momento difícil e tentar amenizar essa piada de mau gosto que a mãe natureza nos impôs: cagar.

Para começo de conversa, eu quero dizer que eu acho cagar degradante. Acho que mulheres bonitas não deveriam cagar. Espero que em no futuro, o ser humano evolua a ponto de aproveitar absolutamente tudo que come (ou fazer fotossíntese, tanto faz) e que o buraco do cu feche por falta de uso (isso nos pouparia de DOIS problemas, não é mesmo?). Chegará o dia em que mulher bonita não cagará mais. Enquanto isso, Minhas Belas Amigas, falemos sobre como mitigar este mau momento.

Você está com seu Cueca de Estimação, seja na casa dele, seja viajando. É fato que em algum momento você vai ter que cagar. Podemos até segurar por um tempo, talvez dias, sem vontade de ir ao banheiro, mas chega um momento em que a mãe natureza chama e seu chamado é implacável. Surge o dilema da mulher moderna: o que fazer? Levantar no mais profundo silêncio e caminhar até o banheiro (e ele te acompanhando com o olhar) ou anunciar em alto e bom som que vai ao banheiro sem especificar o que vai fazer? Fazer piadas inconvenientes para descontrair o ambiente dizendo que vai passar um fax? Vamos montar uma estratégia de guerra, porque o assunto requer muito cuidado.

Antes de começar a tratar do assunto em si, deixo aqui MEU APELO AOS ARQUITEOS: VAMOS BANIR AS SUITES. Quem foi o imbecilóide que acreditou ser uma boa idéia colocar um banheiro com vaso sanitário dentro do quarto do casal? Provavelmente era surdo o filho da puta. E não tinha olfato. Mesmo que nossos homens saibam que nós cagamos, não precisam saber quando, não precisam ouvir e muito menos cheirar o produto final! Assim o amor acaba, porra! (tesão então, nem se fala). Visualizem a cena: no meio da madrugada bate aquele chamado da mãe natureza. Silêncio total. Você se levanta e tenta ir até o banheiro sorrateiramente, parecendo um ninja, sem fazer nenhum ruído que possa acordar seu Cueca. Só que a porra do banheiro está dentro do seu quarto, a poucos metros de onde seu Cueca dorme. Quais são as chances, Meu Deus, de dar aquela cagada bacana sem acordá-lo, seja pelo cheiro, seja pelo barulho? O dia que eu for morar com alguém minha primeira providência vai ser marretar a privada da suíte. Intimidade tem limite. Até porque os Zé Ruelas adoram mijar de porta aberta… aff… ninguém merece isso! Um chuveiro ou uma banheira para tomar um banho depois de uma bimbada até vai, mas privada dentro do quarto NÃO!

Pois bem, apelo feito, voltemos ao tema. Eu costumo brincar que vontade de cagar é que nem teatro: tem três avisos, e no terceiro começa, estando você pronta ou não. Sentiu o primeiro aviso? Aquele de leve, que dá para segurar? Comece a se planejar. Se estiver na casa dele, você pode pedir gentilmente que ele vá até a rua comprar algo para você porque você está com preguiça (cof!cof!) e quando ele sair você corre até o vaso e deposita sua obra barroca. Caso ele não queira sair, você pode dizer “nesse caso, vou eu” e desce e caga no primeiro Mc Donalds que avistar (ou em outro lugar com banheiro limpinho). “Mas Sally, você é demente? Porque não posso cagar na casa do meu namorado?”. Pode, se você se sente bem, pode. Eu me sinto para morrer. Essa dica é para aquelas mal resolvidas como eu que também se sentem para morrer.

Supondo que não seja viável esta tática. Supondo que vocês estejam em um chalé no meio do mato. Você sentiu o segundo aviso e sabe que no terceiro a coisa vai ficar feia. O que fazer para cagar sem que ele perceba que está cagando? Vamos lá. Cagando com a Tia Sally.

Diga que quer tomar um banho. Se tomou um banho faz pouco tempo, derrame alguma bebida em cima de você mesma para justificar que precisa de um banho. Momento crucial: tem que ser pá-pum, se você miar “aaaacho que vou tomaaaar um baaaaanho”, periga do Zé Ruela querer te acompanhar e fode com teus planos todos. Seja seca e firme: “Vou tomar um banho”, diga de forma incisiva, ande em direção ao banheiro e bata a porta.

Se ele insistir para tomar banho com você, se vira nos trinta para vetá-lo: diga que vai respingar água no seu cabelo e estragar a chapinha, diga que quer pensar um pouco em algumas coisas sozinha, diga que ficou triste do nada e quer espairecer, diga qualquer merda mas não o deixe entrar no banheiro – Lembrem-se do que a Somira diz sobre território conquistado!

Conseguiu entrar sozinha? Ligue o chuveiro. Se for neurótica como eu, abra a torneira da pia também e ainda cante o hino nacional a plenos pulmões (“eu fico patriótica na hora do banho, Querido!”), faça o máximo de barulho para evitar que ele escute aquele ruído nefasto que é a bosta caindo na água. Certifique-se que a porta está trancada e que há muito ruído no banheiro.

Sente e cague. Ô momento infeliz, viu? É nessas horas que eu me lembro que eu sou bicho… Obre no troninho até se sentir 5kg mais leve e assim que acabar dê a descarga. Nada de ficar chocando merda enquanto lê revista, bula de remédio ou qualquer outra merda (sim, tem gente que precisa ler para cagar). Entre no banho, tome um banho rápido. Quando sair do banho, ainda podem existir resquícios de odores no banheiro, então, para amenizar a situação, jogue algumas gotas de shampoo na privada e dê a descarga mais uma vez. Atenção: eu disse algumas GOTAS. Já me aconteceu de jogar um pouco mais do que isso, dar a descarga e subir uma espuma branca que mais parecia um monstro de filme de terror, que transbordou da privada e me causou muitos problemas. Faz muitos anos, mas eu me lembro como se fosse hoje: depois de dar a descarga vi a coisa branca subindo e senti aquele aperto no peito. Me ajoelhei e disse “Senhor, se você fizer esta espuma descer, serei sua serva por toda a eternidade”. Entendem a razão de ser do meu ateísmo agora?

Depois disso o cheiro deve estar controlado. Mesmo assim, se puder, impeça ele de entrar no banheiro um tempo. Abra a porta e demore mais com a porta entreaberta: passe creme, seque o cabelo, etc. E se puder, só para garantir, saia do banheiro de toalha toda se querendo, e leve ele para a cama, assim essa porra de cheiro maldito se dispersa de vez.

“Mas Sally, e se a vontade de cagar for no meio da noite? Não posso nem dizer para ele ir comprar alguma coisa nem dizer que vou tomar um banho!”. Você sabe que os ursos hibernam por meses e ficam sem cagar comendo uma mistura de grama e terra que faz um tampão em seus intestinos? Se eu soubesse a proporção certa de terra/grama já teria comido um desses em diversas ocasiões! Minha Amiga, essa situação é escrota. E é agravada pelo fator suíte, se você cagar no silêncio da madrugada logo ali do lado dele, será inevitável que ele ouça tudo a ponto de conseguir fazer um risco com giz na parede a cada peido que você der. Dramático, muito dramático.

Se houver outro banheiro mais distante à disposição, levante-se de forma absolutamente ninja. Tem que ser silenciosa, não importa o que seja necessário: vista meias, saia dando uma estrela, levite… dê o seu jeito. Saia sem acordá-lo, mas se isso não for possível e ele perguntar onde você vai, diga que vai na cozinha beber um copo de água. Vá para o banheiro distante fechando todas as portas possíveis até lá (diga que foi em consideração a ele, para não acordá-lo enquanto pegava seu… errrr… copo de água) e cague no banheiro distante.

Se não houver um banheiro distante, tudo fica mais complicado. Ou se apela para táticas bizarras como gritar “FOGOOO!” e esperar ele sair correndo para se trancar e cagar, ou então temos que aceitar que seremos vistas neste mau momento. No entanto, não há necessidade de dizer que vamos cagar, certo? Diga delicadamente que vai fazer um xixi (ho ho ho) e abra a torneira da pia. Muita gente precisa de um “incentivo” para fazer xixi, um barulho de água corrente. Diga que você é uma dessas pessoas, que tem “bexiga preguiçosa” (and the Oscar goes to…). Com sorte, se você cagar no sapatinho, o barulho da pia ofusca seu toletão batendo na água. Não é uma vitória garantida, porque se você estiver naqueles dias gasosos e soltar aqueles peidos lambretão que mais parecem barulho de frasco de shampoo quando está quase vazio, ele vai perceber que você está cagando. Fazer o que? Você tentou poupá-lo desse mau momento. Não se pode ganhar todas.

Ele não vai deixar de gostar de você porque percebeu que você estava cagando uma meia dúzia de vezes. Mas, não posso dizer o mesmo de mulheres que cagam com a porta aberta e ainda por cima com o homem DENTRO do banheiro, escovando os dentes! O que é isso? Festa da Nuvem Escatológica? Eu acredito de coração (mesmo com muita gente discordando e me chamando de fresca maluca) que a longo prazo isso mina uma relação. Homem não tem que ver nosso making off, nossa faxina e nossos momentos antiestéticos. Prefiro mandar costurar meu cu com arame farpado do que cagar na frente do objeto do meu desejo. (ainda está em tempo de ir para o “Projeto Extinção”, viu?)

“Mas Sally, ele mija e às vezes caga de porta entreaberta, porque eu não posso fazer o mesmo?”. Se ele é um porco imundo que quer se arriscar a que seu tesão por ele acabe, AZAR O DELE. Além disso, sinto ter que usar este argumento, mas ele é homem. Isso pesa menos contra homem. Quando amamos nosso homem, ele pode aparecer coberto por bosta de girafa que ainda assim vemos beleza nele. Homens são criaturas visuais, uma cena da mulher amada cagando pode ser devastadora, eles não tem a mesma generosidade conosco. Eu não me arrisco a “retribuir” mesmo que o Zé Ruela obre de porta aberta. E se você quer dar uma de fortona e se arriscar, depois não venha na minha comunidade pedir meu conselho. Se aparecer uma postagem anônima lá dizendo “Caguei na frente dele e ele me chifrou/largou” eu vou responder “Bem feito, eu avisei”.

Esta postagem reflete apenas a minha opinião (imbecil) sobre o tema. Se você tem um relacionamento lindo, perfeito e harmônico cagando de porta aberta, QUE BOM PARA VOCÊ! Não precisa vir aqui me jogar isso na cara porque eu não estou dizendo que cagar de porta fechada é o único caminho para a felicidade, é apenas a minha opinião (idiota). Se você caga, limpa a bunda, olha o papel e ainda mostra para o seu parceiro e vocês ficam brincando de adivinhar formas, seja feliz. Eu não faço e não recomendo que mais ninguém faça. E se fizer comigo vou ter um colapso estético.

Para me chamar de neurótica, fútil, imbecilóide e de ridícula, para me dizer que cagar é uma coisa natural e que não há motivos para se envergonhar ou se preocupar porque todo mundo caga, para me contar a proporção correta de grama/terra para fazer o tampão do urso e para sugerir temas para a próxima postagem: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

O que você achou?

Loading spinner

Comments (40)

  • Eu nunca tinha pensado nesse assunto!! Mas eu acho brochante quando meu namorado solta um pum e faz de conta que nada aconteceu! Pior que depois da façanha ele lha pra mim e me dá um sorriso!! =\\

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Nunca tinha pensado sobre esse assunto!! Só que acho brochante quando meu namorado solta um pum ao meu lado e faz de conta que nada aconteceu!! E ainda por cima, depois da façanha ele olha para a minha cara e dar um sorriso!! =\\

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Dar 2 descargas não denuncia, pq é só dar uma no início e depois enrolar, escovar o dente etc. (Faz isso sentado/a enquanto o residual vem.) Aí dá descarga e, se não tem cheiro, já dá pra imaginar que foi um xixi residual ou papel ou whatever.

    As pessoas acreditam no que incomoda menos.

    Fiquei surpreso com a complexidade das teorias. Então é assim que mulher disfarça! =D

    A pior parte é quando alguém fez algo no banheiro antes de você e a parada não desce. Você é inocente e tem que dar 2, 3 descargas por causa da pessoa que foi antes de você, e se denuncia sem nem ser culpado. Galera, antes se denunciar do que deixar resíduos, pelamor!!!

    Mais duas coisas. Sim, mulher consegue mirar. Geralmente lésbicas, mas existem relatos publicados em livros (Oks, é livro de integrante do Mötley Crüe, mas tem) de mulher mijando em urinol, e eu tenho amigas que conseguem mijar em Urinol/Árvore/etc. (Sim, em pé) sem o menor problema. Tudo questão de treino. Dica: Aproveitem o banho para treinar.

    E quanto a mijar na pia… Sally, pense na seguinte situação… Está você, que consegue mirar onde quer mijar, no motel com seu macho. 3 horas da manhã, aquele silêncio desgraçado, bate aquela incontinência urinária básica e a suíte é pequena, não tem uma distância razoável da cama até o banheiro. Você sabe que mesmo que sente e mije na porcelana com barulho zero, a descarga VAI te denunciar, e pior, possivelmente vai acordar a pessoa. O que você faz?

    1 – Mija e foda-se da descarga, a pessoa nem vai saber se você foi mijar ou cagar;
    2 – Mija na pia e sai como se só tivesse ido escovar os dentes.

    Agora, Sally, você entende porque até eu mijo na pia às vezes. :p (E sim, é trauma do barulho da descarga em 100% dos casos. :P)

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Sally, minha mãe sempre me deu essa dica e até q funciona bem:
    Assim que a "obra barroca" for depositada dê desgarga imediatamente! Mesmo que venham mais depois, o cheiro não fica pairando no ar, n dá tempo de se espalhar e além de parecer que vc foi bem rápida no banheiro, ou seja, fez só o n°1, não vão existir rastros mal cheirosos do fedorento.
    Caso venha mais algum dê desgarga logo após a chegada dele, o ruim é q isso te denuncia um pouco, dar 2 desgargas é sinal de que algo não desceu, mas vc pode ser meio cínica e dizer pro seu bofe que a privada deve etar com defeito pq o papel higiênigo não descia nem a pau! (E claro deixe um porrolho lá no vaso propositalmente.

    Espero que ajude hahah!

    Bel

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Muito interessante esse post, fala de coisas profundas… Mas se não quer outra pessoa perceba que vai ao banheiro, não precisa utilizar o do quarto, use o outro, experta!!! Aí tu já quer se entregar mesmo, ou tá com preguiça de sair do quarto, pode disfarçar, ir buscar um copo d'água ou assaltar a geladeira, a desculpa cola melhor, né…
    Quanto a ter dois banheiros, um pra cada, é demais!!! A Eliane (dos "dedinhos")e o Edu Guedes (o cozinheiro)fizeram isso e o casamento não durou nada!!! Se não podem dividir o mesmo banheiro, quem dirá a vida a dois!!!
    Inevitavelmente, a natureza irá chamar a todos, quer gostem ou não, a velha lei: "tudo o que entra, tem que sair" e "na natureza, nada se perde, tudo se transforma".

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Abafar o som com uma toalha ou peça de roupa convenientemente posicionada sobre o colo também diminui o som da bosta batendo na água. (Ineficiente contra peidos)

    Se a sua bosta é saudável, basta sentar “feito um cowboy” na privada, ao contrário. A bosta bate na porcelana primeiro e escorrega para a água. Eu menciono “bosta saudável” porque ela não deixa marcas na porcelana. (Ineficiente contra peidos)

    Para os indefectíveis peidos, a única solução é tratá-lo como se trataria numa situação pública: Parcelamento gasoso. Seu corpo não se importa se você solta tudo de uma vez ou não, portanto se seu esfíncter ainda tiver a tenacidade suficiente para bloquear grandes descargas vibratórias de uma só vez, parcele.

    Ou faça a tática do assovio. Finja que está assoviando e perceba como seu brioco repete o movimento. Utilíssimo em situações de despacho controlado de gases intestinais.

    Em último caso, finja um espirro. O timing precisa ser perfeito, mas disfarça o som.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Sally/Somir,

    Dicas a gente tem, mas resvala no escatológico e a hora do almoço (ou do jantar, dependendo do fuso horário e da jornada de trabalho) de muitos leitores se aproxima.

    Prometo passar ao e-mail do desfavor o que aprendi por empirismo, já que não sou nutricionista nem ginasta.

    Suellen

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Deco, não vejo novelas, mas acho que posso pedir para aumentar a TV porque quero ouvir as notícias… Nunca tinha pensando!

    Vocês me matam de orgulho, já tem uma meia dúzia de dicas mais úteis do que as da postagem aqui nos comentários!

    Ainda aguardo explicações sobre como cagar na porcelana sem a bosta bater na água…

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Post sobre cu: 50 comentários.

    Post sobre HTP: 68 comentários.

    Post sobre cagar: 31 e aumentando.

    Há realmente um padrão aqui, o povo adora algo que fede. Estou achando que esse bate o recorde! Vai desfavor!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Perfeito, o melhor post que lí nos últimos tempos, já favoritei e digo mais, a técnica do banho e shampoo no vaso e infalível, ainda mais se você usar a arte milenar de: “Amor, aumenta bem o volume da tv que quero ouvir a novela do banho” prontofalei!!
    abraços

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Foda é quando você entra no banheiro e acha a porcelana já “carimbada”. Aí você fica num dos piores dilemas do mundo: ou você limpa a “carimbada” alheia ou você vai assumir a autoria da “carimbada”, pois o próximo que entrar vai achar que foi você.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Anna Nascimento

    Só discordo do “Isso pesa menos contra homem. Quando amamos nosso homem, ele pode aparecer coberto por bosta de girafa que ainda assim vemos beleza nele.”

    Se quiser manter meu tesão, tem que estar sempre limpinho, cheiroso e aprender a “ser ninja” no banheiro. :P

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Suellen me entendeu muito bem!

    É importante mesmo verificar se tem aquela buchinha, para evitar deixar rastros.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • É essa a idéia, ir de ladinho…hahaha. Mas aí você cai em outro perigo: de problema sonoro passar para uma questão, digamos, de impressão.

    Quando estive hospedada na casa de um amigo aí no Rio, aconteceu esse problema. Sorte que havia aquela buchinha para lavar o vaso… Ia usar também o Pato Purific mas estava vazio…

    Suellen

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Gente… O CU DE VOCÊS TEM MIRA LASER?

    Acho que minha amiga (cof!cof!) não consegue direcionar a bosta! Vou mandar ela tentar na próxima cagada…

    comofas? Caga com o tronco curvado?

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Sally,

    Acho que o que o Deja sugeriu serviria para o “número 2”. Disseram (cof cof cof) que funciona…

    Suellen

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Eu falei sobre o número 2, nisso homens e mulheres são iguais, se eu consigo evitar que caia na água, de forma a trabalhar de forma silenciosa, sua amiga conseguirá!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Isso de colocar uma camada de papel higiênico eu conhecia, mas pensei que era só pra água não respingar na bunda, não por causa do barulho kkkkk
    Ah… uma vez li uma parada assim pixada na porta dum banheiro público: Sentado na privada, sinto uma emoção profunda. A merda bate na água e a água bate da bunda!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Sally vc disse tudo , cagar é realmente degradante . E essa historia que alguem postou ai do papel higienico uma amiga fez e deu certo (:))
    Acho legal que as moças que cagam ( é as outras eu não faço isso )usem todas as taticas do texto mas as dos comentários juntas .
    Ah e eu tb não tenho esse negócio de mirar não :(

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Sally, acho que o Deja fala de mirar a bosta…
    é um metodo pra se evitar o “efeito tchibum” (quando bate e volta agua da privada na bunda)
    as vezes serve pro barulho também…

    *pqp eu to aqui falando isso! é realmente um desfavor!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Deja… como assim “mirar”?

    Mulher não “mira” quando mija, não temos essa opção/habilidade! Ou será que sou só eu que não tenho???

    Me sinto incompetente…

    Ah sim, vou dar o recado para a minha amiga… (cof!cof!)

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Sally, diga para sua amiga não mirar na água, para facilitar, não sente no vaso, diga para ela fazer meio curvada…

    E eu odiava uma ex que mijava de porta aberta, cagava… eu brigava tanto com ela por isso, eu ficava puto.

    Já repararam a cara de constrangimento que o cachorro faz quando está cagando? Até ele acha constrangedor. A natureza é sádica.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Marian Oliveira

    Sally, concordei com tudo o que você disse.

    Quando eu tinha 14 anos (agora tenho 17), fui pela primeira vez na casa do meu primeiro namorado. Tudo muito lindo, tudo numa boa, até que a irmã dele me aparece com uma lasanha de carne. Comi um pouco só pra não fazer disfeita, mas me arrependi horrores depois.
    Estávamos todos vendo filme na sala quando começou a me dar uns calafrios, umas “voltas na barriga”. Eu tremia, suava, respirava fundo e nada passava.
    Pior foi a madame olhando pra mim e perguntando se estava tudo bem. Olhei pra ele com aquela cara de cachorro que peidou na igreja e disse que estava bem.
    Tentei me segurar até chegar em casa, mas não deu tempo, tive que ir no banheiro lá mesmo.
    Ainda namoramos por 1 ano e meio, até hoje não sei se ele percebeu o que eu fui fazer no banheiro naquele dia, mas eu decidi nunca mais comer lasanha na casa dos outros!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • malvada-online.com

    ah eu não sei como viver se alguem invade minha privacidade, tudo tem limites né…

    ah surto rapidnho

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Caramba, eu me preocupo com essas coisas, sabe? Acho que intimidade tem limite, como e falei num comentario em outro post (será que foi de lá que saiu a ideia pra esse post? ‘o’).
    Mas… também não sou tão neurótica, apesar de ser desagradável na maioria das vezes! XD
    Pra começar, eu não gosto de fazer cocô, é ruim. Se pudesse ficava sem fazer… e pra complementar a situação, ainda tenho que cuidar e ser discreda, por que, como ja disse, é só o homi descobrir que a mulher dele faz cocô que fudeu, FU-DEU!

    Adorei o texto, Sally! Só pra variar.. xD

    Abraços!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Poxa T*, que bacana a dica da sua amiga! (cof!cof!) Com certeza uma amiga minha (cof!cof!) vai usar…

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Sally para atenuar o barulho da merda caindo na água me contaram (cof cof cof) que é só colocar umas folhinhas de papel higiênico no vaso antes de começar, mas atenção é só para fazer uma camada fina se não o produto volta e ai o bicho pega. hah ha.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Por isso que é bom também cuidar da alimentação, namorado que só curta fast-food ou carnívoro não dá…

    Suellen

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Tomem aquele iogurte que promete boas cagadas, funciona mesmo e nem precisa ler enquanto espera. Só sentar e ploft, o homem não vai ficar com nojo só de ouvir o barulo da merda. Macho que é macho não tem nojo de nada!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • O Somir vai ficar puto com o comentário, mas agora me lembrei dum caso que li no HTP, dum palhaço cagão. O cara foi com a namorada pra um lugar, o banheiro tava ocupado, então ele abaixou e cagou no jornal, ao lado da cama e da namorada. Claro que virou ex namorado! Mijar de porta aberta é o clássico, meu pai mija, meu irmão mija até na pia de porta aberta. Esses homens são muito porcos!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Pois é, nem CACHORRO caga perto de onde dorme!

    AMO VOCÊS! Bom saber que não sou a única que pensa assim!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • “Já me aconteceu de jogar um pouco mais do que isso, dar a descarga e subir uma espuma branca que mais parecia um monstro de filme de terror” ahahahaha Essa foi demais!
    Cagar é realmente uma merda. Também já deixei de alugar um ótimo ap, só porque tinha banheiro no quarto, além de feio deixaria o quarto fedendo. Quem inventou vaso junto do quarto só podia ser homem mesmo, total sem noção.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • caraca, Sally! a primeira coisa que pensei quando comecei a ler foi: alguem é tao neurotica quanto eu!!!!
    por isso que me identifico tanto contigo! compartilho das suas ideias e se elas sao imbecis (o que nao acho), também sou! hahaha
    de resto… to aqui me acabando de rir com todo o texto em si!
    bjoo

    O que você achou?

    Loading spinner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: