Processa Eu!: Coberto Rarlos

O Processa Eu de hoje fala de um famoso cantor brega suíço que canta de forma nasalada, fazendo caras e bocas, se veste de forma brega e tem pinta de galã de subúrbio. Suas músicas bregas conquistam uma meia dúzia de barangas carentes e mal amadas, que acreditam na cafonice como única forma de se expressar amor. Senhoras e senhores, o Processa Eu de hoje é sobre o Rei (manco) Coberto Rarlos.

São tantos os Cantões...

Coberto nasceu em uma pequena cidade suíça, em uma família humilde. Eu poderia relatar pequenas situações vexatórias e risíveis de sua infância, mas como costuma faltar espaço, vou poupá-los. Vamos ao que interessa. Aos seis anos de idade, Coberto estava assistindo à apresentação de uma banda. Subiu nos trilhos do trem para ter uma visão melhor. Não percebeu que um trem se aproximava em uma manobra de retorno. Não me perguntem como alguém não percebe um trem se aproximar. Aliás, não me perguntem nada, eu não entendo este ser humano. Só sei que ele começou esse dia com o pé esquerdo… (e terminou sem! HÁ!)

Enfim, ele não percebeu o pequeno detalhe do trem se aproximando e teve sua perna esquerda esfarelada pela roda do trem. Foi levado às pressas para um hospital, enquanto seu pai, muito centrado, tentava matar o maquinista. Ao chegar no hospital, o Baby Rei já dava os primeiros sinais de seu TOC: teria pedido ao médico Dr. Gomildo Ronçalves que tome cuidado para não sujar seus sapatos, pois eram novos. É preciso ter prioridades nesta vida. Que mancada, hein? (HÁ! Desculpem, eu não vou resistir aos trocadinhos!)

Não sei quanto a vocês, mas eu tenho uma vertente sádica. Sobretudo com esses assuntos que são uma espécie de tabu. Então, fucei tudo que podia até encontrar uma entrevista do médico que cortou fora a perna de Coberto. A entrevista é datada de 1993 e foi publicada em um grande jornal do Jio de Raneiro, cidade suíça: “Dei uma anestesia, levantei a pele boa junto com um pouco de músculo da batata da perna e cortei o osso com a serra. Dei uma lixada até o osso ficar arredondado e puxei para baixo a pele levantada. Coloquei o músculo embaixo do osso, para envolvê-lo, e costurei a pele”. Ninguém nunca fala sobre esse assunto, então, está aqui, com detalhes, como o Rei ficou perneta. Usou muletas até os 12 anos, quando colocou uma prótese.

O Rei (está mais para pirata) não gosta de falar no assunto até hoje, tanto é que uma das razões para ter recorrido ao Judiciário para censurar sua biografia foi o fato de ter se sentido ofendido com a “invasão de privacidade”. Curiosamente o próprio Coberto se inspirou no assunto para escrever uma de suas músicas. E pior, como toda celebridade, clama por intimidade mas também posa para fotinho na ilha de revista badalada. De qualquer forma, bom saber que ele não gosta que se fale no assunto. Falei bastante, com sorte vem aí nosso primeiro processo.

O espaço é pouco, então, vamos abreviar e apenas dizer que o Rei foi subindo, com uma ajuda aqui, outra ali, até que ficou realmente famoso com a Govem Juarda, onde compunha e cantava com seu grande parceiro, Errasmo. Eles se achavam rock n´roll. Apresentou diversos programas de televisão. Tudo ia bem até que Coberto resolveu dar um piti com seu amigo Errasmo: uma rede de TV fez um programa sobre Errasmo, o que deixou o Rei enciumado. No programa, atribuíram a autoria de algumas músicas a Errasmo, sem citar que foram compostas em parceria com Coberto. O Rei ficou nervoso. Em vez de reclamar com o programa, cortou relações com Errasmo. Brigaram, a parceria se desfez por quase um ano. Mesmo assim, o Rei era mais falso que uma nota de três e continuava se comportando como se nada no programa de TV que eles apresentavam.

Coberto fazia filmes também. Os nomes são todos tão ridículos, mas tão ridículos, que não consegui escolher um para citar aqui. Ok, eu não resisto. Aqui vão alguns: Minha Sogra é da Policia, Coberto Rarlos e o Diamante Cor-de-Rosa e Saravá, Brasil dos Mil Espíritos (eu SABIA que ele batia o tambor! Eu sabia!!!)

Coberto estava famoso. Coberto estava ganhando dinheiro. Coberto finalmente era um homem atraente. Casou com sua primeira esposa e quando nasceu seu primeiro filho, o Rei olhou para os cornos do bebê e, sem a menor compaixão, optou por chamá-lo Coberto Rarlos Segundo (ficou conhecido como Segundinho). A partir daí, sua carreira mudou de rumo. O que antes pretendia ser rock n´roll, descambou para o brega total assumido. Mudou roupa e corte de cabelo. Adotou um mullet tenebroso e um estilo “todo se querendo”. Observem o olhar nas capas dos discos. Dá medo.

Foi uma festa. Na Suíça as mulheres são muito carentes e barangas, adoram uma canção de amor cafona. Coberto virou sucesso absoluto. Vendeu mais discos que os Beatles na América Latrina e na Suíça, até hoje, é campeão de vendas no cômputo geral. A fama tem seu preço. Se separou da mulher e já engatou um romance com uma pseudo-atriz conhecida como Ririam Mios.

Coberto se engajou em causa nobres. Na ONU, lutava pelas criancinhas. Na Suíça, fez campanha para o Ano Internacional do Deficiente (causa própria?). Gravou um disco em um inglês macarrônico. Quebrou todos os recordes, uma canção sua foi executada mais de três mil vezes nas rádios suíças em um único dia. Suas músicas pioravam e pioravam. Era como se ele pegasse um repertório de cantadas canalhas e as musicasse. Brega e mentiroso, mas a mulherada adora.

Chegou a ganhar um Grammy de melhor cantor e esteve no topo da parada da Billboard. Todo ano apresentava um especial de final de ano na Rede Bobo, badalada rede de TV suíça, onde entoava suas músicas diante de milhões de barangas que se sentiam amadas por ele. Momento sádico: nos especiais mais antigos, a cortina se abria e o Rei já estava no palco. Sim, o Rei é do tempo em que a perna mecânica mais moderna que existia era um cabo de vassoura com um sapato colado na ponta. Quando andava se via claramente sua vocação para Saci.

No meio do caminho teve um filho bastardo, Cafael Rarlos, que só assumiu após um exame de DNA. Bacana. O Rei ia até a ONU defender as criancinhas e a criancinha que saiu do saco dele precisou acioná-lo judicialmente para que o perceba. A mãe do menino morreu de câncer, semanas depois que o Rei reconheceu o filho.

Mesmo no auge, Coberto viveu um momento triste. Sua ex- mulher falece em conseqüência de câncer de mama (o Ministério do Desfavor adverte: Coberto é altamente cancerígeno)

Em 1995 Coberto casou-se com o que seria seu grande amor: Raria Mita. A história era antiga: o Rei já havia sido apresentado a ela em um show realizado em 1977, por sua ENTEADA. Sim, ela era amiga da enteada dele, eram colegas de escola. Raria Mita tinha apenas 16 anos. Coberto mandou flores no dia seguinte, mas o pai da menina se aborreceu de ver a cara (e a perna) de pau de um quarentão recém desquitado cortejando sua filha de 16 anos e a coisa morreu por aí. Em 1995 eles se reencontraram e se casaram.

Poucos anos depois, Raria Mita estava com câncer (fala sério, esse cara é radioativo ou o que? A perna mecânica dele é feita de urânio?). Fez-se o que era possível, mas a certo ponto, o médico informou que a situação era irreversível. Coberto não aceitou e continuou repetindo a todos, inclusive aos filhos, que ela ficaria curada. Coberto rezava e dizia que Deus curaria sua esposa. Raria Mita a essa altura já estava mais para lá do que para cá, o câncer tinha atingido seu cérebro e ela já não falava coisa com coisa. Mesmo assim, Coberto passava o dia todo no hospital conversando com ela (aposto que era uma conversa sem pé nem cabeça… HÁ! Não dá, eu não resisto…)

O Rei surtou. Primeiro ele negou que ela estivesse morta. Dizia que conversava com ela. Mas tudo bem, vamos dar um desconto porque cada um elabora sua dor como pode. No entanto, a presença de Raria Mita se manteve por anos na vida de Coberto. Quando indagado por um jornalista porque não cortava o cabelo (ainda mantinha o mullet ridículo com uma franja que vinha lá do meio da cabeça para camuflar as entradas) o Rei respondeu que não cortava porque Raria Mita diz que não quer que ele corte.

Coberto sempre teve uns TOCs e umas manias meio esquisitas e escravizantes, mas depois da morte de Raria Mita, elas tomaram conta dele. Ele não pronunciava certas palavras, a ponto de ter que alterar algumas letras de suas músicas (“se o bem e o mal existem” virou “se o bem e o bem existem”, por exemplo). Ficou excessivamente religioso e místico. Implicava com algumas cores (não gravava com gente vestindo a cor marrom e ele andava sempre de azul, parecia um smurf)

No meio do caminho, moveram um processo por plágio contra o Rei. E pasmem, ganharam. Coberto tentou recorrer até o Supremo Tribunal Suíço, mas não teve jeito, tomou um pau em todas as instâncias. É PLAGIADOR declarado por sentença.

Diante de uma popularidade tão expressiva, decidiram escrever uma biografia de Coberto, chamada “Coberto Rarlos em detalhes”, feita com base em todas as entrevistas que o Rei já havia dado. Tudo ia muito bem até que Coberto surtou e se achou no direito de pedir à justiça que proíba a venda da sua biografia, mesmo alegando que não leu o livro, apenas trechos.

A autor, uma pessoa sensata, chegou a propor que o Rei cortasse o que julgasse ofensivo no livro para reeditá-lo. O Rei não topou e o acusou de querer se promover e ganhar dinheiro às custas de sua intimidade. Isso no meio de uma audiência judicial. O autor, novamente muito sensato, sugeriu ainda abrir mão dos direitos autorais em favor do cantor para rebater a acusação de que quisesse se beneficiar com a intimidade dele. O Rei não aceitou. Pasmem, ganhou a causa. Na Suíça é assim: você abre sua vida em entrevistas, é fotografado na Ilha de Claras, conta a sua vida e quando alguém escreve um livro baseado em COMPILAÇÕES DE ENTREVISTAS QUE VOCÊ MESMO DEU, é possível dar faniquito e mandar recolher os livros das livrarias. Foi o que Coberto fez.

Alegou que dois assuntos o aborreceram: a forma como foi tratada a perda da sua perna e a forma como foi tratada a morte de Raria Mita. O autor se ofereceu para reescrever. Mesmo assim o Rei recusou. Ele alega querer preservar sua intimidade. Porque ele não casa com aquela biscate da ex-mulher do Paul McCarteny, Heather Mills, que é 171 como ele e também tem uma perna de pau? (além da cara)

A biografia pode ter sido proibida na Suíça, mas continua sendo vendida na internet em sites de vendas de outros países. Além disso, há versões disponíveis na internet. Quem quiser ler pode baixar.

Infelizmente o espaço acabou. Para finalizar quero dizer que Coberto Rarlos só é Rei lá para as barangas dele e que é muito fácil conquistar seu público quando você puxa o saco dele. Fazer música para mulher gordinha, para mulher de 40 e para demais é descer muito baixo, abaixo do último degrau de prostituição musical. Seu comportamento contraditório pode até ser visto como uma loucura ou excentricidade por pessoas mais tolerantes, mas por mim, é visto como uma atitude de um mimadinho dois pesos e duas medidas que além de ser escravo das suas compulsões acha que o mundo gira em torno do seu umbigo.

Imagina se cada um que não gostar do que lê sobre si mesmo em um livro conseguir censurar e recolher a obra! Onde a Suíça vai parar? Só vai ser permitido escrever coisas boas dos outros? Mas que saco, hein? Em um lugar assim não se pode dizer porra nenhuma, nem mesmo se pode chamar alguém de desfavor…

Para me dizer que eu fui longe demais ao sacanear deficientes físicos e cancerosos, para me dizer que fica muito feliz porque aqui no desfavor nada é sagrado, para me dizer que gosta do Rei em segredo e não assume nem sob tortura e para sugerir nomes para o próximo Processa Eu: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

O que você achou?

Loading spinner

Comments (39)

    • Depois de 30 anos sendo vegetariano e pregando o vegetarianismo, faz comercial da Friboi. Feio, muito feio.

      O que você achou?

      Loading spinner

  • Coberto é muito chato, outro que já devia ter se aposentado. Na verdade nem devia ter iniciado essa carreira de cantor. Quem foi o louco que permitiu isso? Vai um funkeiro ou pagodeiro cantar com uma voz dessa e todo mundo fala mal…
    Adorei saber que ele foi condenado como plagiador, porque tem gente que considera suas letras boas. Assim até eu! Se ele escreve tão bem porque não vende para alguem com voz boa?
    Pois é, a biografia continua sendo vendida a preços absurdos, li que estavam cobrando R$700. Tem mais é que escanearem e colocarem na internet pra todo mundo ler (não que eu vá perder meu tempo com isso), onde já se viu reclamar que publicaram uma entrevista que ele mesmo deu. Imagine quando ele morrer, vai aumentar mais ainda. Será um desfavorzão a série de notícias sobre ele, as músicas tocando o tempo todo…
    Aí apareceu na televisão dizendo que não era contra as biografias não autorizadas mas também não era a favor. A presença dele no Procure Saber só serviu pra dividir o grupo.
    É impressão minha ou esses famosos são meio pedófilos? (sei que a menina não tinha idade pra entrar nessas categoria, mas mesmo asssim, idade pra ser filha dele)
    Resumindo: ele faz tudo pra aparecer. Tá sumindo, não lança cd de inéditas a anos e vem com um cd remix… duvido que as tias que gostam dele vão gostar dos novos arranjos nas músicas. Acho que ele pensa que vai se perpetuar na fama, conquistando as novas gerações. Para isso convidou até a Antita para o especial de fim de ano.
    Sério que o problema era dizer que o show era na Cidade das Artes, Coberto? Porque aparentemente o azar não estava no lugar, e sim você que nasceu em dia de eclipse.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Já fez muita coisa boa, bonita e inspiradora até a primeira metade dos oitenta. De lá pra cá só o cão aguenta.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Olha o pula pirata ai
    Se metendo no pancadão
    Achando que a parada aqui
    Do funk é na esculhambação.

    Não se meta com os irmãos!
    Vê se te enxerga, ô velhote
    Não vem aqui meter a mãos
    Que nem cobra dando bote.

    Tô por dentro de sua parada,
    E que tu vem aqui vampirizar
    Acha que vai dar sua enganada
    Só que aqui não é o seu lugar.

    O pancadão aqui é responsa
    E não tem lugar pro faz-de-conta.
    Não queremos amigos da onça
    Que estão ai só pra tirar onda.

    E se fode, se fode, se fode, se fode ai.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Sugestão de Processa Eu: Jô Soares!

    O cretino tem um filho retardado (não admite nem sob tortura) e divorciou da primeira mulher por isso. Tem fonte que diz que esse filho é Down, tem fonte que diz que é autista (reportagem na Veja – já viu, né?), aí fica pra Sally investigar.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Aff…

    Eu não disse que o sujeito é um desfavor PORQUE não tem a perna…

    Aposto que foi um deficiente que escreveu isso! Mania que esse povo tem de se vitimizar!

    Se são tão iguais aos demais, se querem tanto tratamento igual, porra, ACEITEM quando o tratamento igual lhes é dado. Fazer piada = tratamento igual. Não fazer piada por pena ou medo = tratamento diferenciado.

    deixa pra lá…

    O que você achou?

    Loading spinner

  • "Poucos anos depois, Raria Mita estava com câncer (fala sério, esse cara é radioativo ou o que? A perna mecânica dele é feita de urânio?)."

    Ri alto.

    Não sabia que o "rei" era perneta…

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Como já dizia o poeta Rogério Skylab: "Chico Xavier é viado, Roberto Carlos usa perna de pau".

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Nossa…….povinho chaaaaaato!!!!

    Para de reclamar, moçada!! Nao entenderam o sentido e a intenção do texto (blog)??

    NAO LEIAM!!!!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • pow, nada a ver o cara não ter uma perna… pior são os políticos que não tem cérebro nem ética

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Olha, se Coberto Rarlos causou essa polêmica toda, fico a imaginar um Processa Eu com o Ayrton Senna…

    Suellen

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Que tal montar essa galeria no fórum, com direito a "medalha", como comentarista do mês?

    Em tempo: realmente, esse tem tudo para ser o comentarista de junho (e isso que o mês tá começando…).

    Forte abraço!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Em tempo (adoro escrever 'em tempo' no lugar de 'esqueci de dizer isso'):

    Aproveite e coloque tambem este comentário:

    "A história foi bolada para outro público. Mas eu gosto dela.

    Falta imaginação para vocês. Hahahahaha…
    Somir"

    Se algo não é bom o quanto seu ego acha que merece, com certeza a culpa é de quem lê. (Isso é um exemplo de fato)

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Que tal uma galeria pra quem lhe diz "Amém" com mais voracidade idolatria?!

    Será bem maior e mais engraçada.

    Fica a dica.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • "Por exemplo dizer praticamente que ele causa cancer. Claro, a intenção deve ter sido de ser engraçado, mas não é um fato."

    HAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHA!

    Se não temos galeria da fama de comentários, devemos estrear uma só por causa desse!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Ih, gente chata na área… isso que é desfavor.

    Minha opinião, sem fundamentos ou "argumentos".

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Não me levem tão a sério… Não é uma tese científica onde eu pretendo provar por fatos que uma pessoa é um desfavor, é só a minha opinião.

    E eu continuo apostando que a saliva do Rei é cancerígena!!!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • "caráter não se mede pelo fato da pessoa falar ou não palavrão."

    Por que será que eu concordo? (Não consegui trollar a Sally ou o Somir, porque geralmente eu adoro tudo que eles falam, sinceramente.)

    E juro que eu não sabia que ele era coxo…

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Não sou gordinha nem tenho mais de 40 e "gosto" das musicas dele. Devo ter sido induzida por meus pais ._.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Em tempo: No fim, porque ele é um desfavor?!

    Por fazer musicas de qualidade duvidosa?! – Isso é relativo. Se algo agrada alguem que mal isso faz a quem nao agrada?

    Por ter tido 2 esposas que morreram?! – Nem vou comentar.

    Por ter toc?! – Vc é 'normal'? sem manias?!

    Por querer proibir um livro sobre ele?! Meio exagerado, mas não torna toda sua personalidade um desfavor.

    Claro…Eu sempre posso estar errado. Não é Somir?!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • A cada 'processa eu', a qualidade do texto e apresentação dos fatos cai.

    Seria legal se vc falasse 'os podres' da pessoa sem este jogo de manipulação que vc faz.

    Por exemplo dizer praticamente que ele causa cancer. Claro, a intenção deve ter sido de ser engraçado, mas não é um fato. E se não é um fato e é de mau gosto; então é desnecessário.

    Outro exemplo de manipulação um tanto barata é quando cita a justiça 'suiça'. Ora ela é boa por ter sido conveniente ao seu texto que ela tivesse cahmado RC de 'plagiador', ora ela é ruim porque desta vez mandou retirar os livros a venda.

    Existem outros detalhes que fazem deste um dos seus piores tetos.

    Não perca 'mão'.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Grandes merda que não tem palavrão na música dele… A competência como cantor e o caráter não se mede pelo fato da pessoa falar ou não palavrão.

    Arrisco até a dizer que quem não fala é hipócrita.

    Nunca confie em "bom moço".

    E quanto a ser melhor do que ouvir funk, bem, eu discordo. Ao menos funk é autêntico.

    E se você não gosta de palavrão, o que está fazendo lendo este blog???

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Pelo amor do milho, faça um Processa Eu com a vaca da Carolina Dieckmann, pleeeease!!!!!!!!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Definitivamente eu sou sua fã!!!

    O que você achou?

    Loading spinner

  • hahahaha

    Eu fiquei mais de 2 meses ouvindo uma musica dele!!O nome é "Quando", o cara tinha sumido e eu como uma boa gordinha ficava ouvindo e chorando hahha

    olha o grau do refrão

    "Quando você se separou de mim, quase que a minha vida teve fim, sofri, chorei, tanto que nem sei tudo que chorei por você, por você.. uououou"

    [Ta as vezes eu escuto outras também..hehe]

    O que você achou?

    Loading spinner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: