Flertando com o desastre: Bunda demais!

sacou? sacou?

Fiz questão de me esconder neste carnaval, o que por um lado me ajudou a ficar longe da humanidade em um dos seus momentos mais baixos, mas por outro acabou me reapresentando a um desfavor que não tinha o “prazer” de encontrar há tempos: A TV aberta.

A Globo transmitia os desfiles… Uma das coisas mais enfadonhas e inúteis já mostradas numa tela. Aqueles carros alegóricos parecendo projetos escolares gigantes, apinhados de pessoas vestindo fantasias ridículas, sendo arrastados pela avenida ao som daqueles abortos sonoros conhecidos como sambas enredo deveriam ser criminalizados num país sério. Aliás, eu tenho a proposta ideal para o carnaval: Fazer tudo em computação gráfica e colocar vários telões por todo o país. Chama a Pixar que vai ficar bem feito! E mais barato.

Talvez valesse a pena pelas gostosas desfilando. Mas não focam o suficiente nelas para valer o sofrimento de ver toda a escola passando.

Lembrei da Bandeirantes e suas históricas coberturas dos bailes-suruba tradicionais nessa época (Fecha na Prochaska!). Infelizmente algum babaca na direção da emissora decidiu que era melhor filmar em detalhes o carnaval nordestino. Não que seja mais desfavor que o do sudeste, mas nem desculpa para filmar aquilo tem… É um bando de gente amontoada na rua, pulando de um lado para outro. Vai ver não queriam filmar nada muito pornográfico para não deixar um público ruim para a crentalhada que comprou os horários posteriores.

Que seja. No Brasil temos uma emissora tão chulé que faz até o SBT parecer refinado: A Rede TV! Certeza que lá estariam fazendo uma cobertura ridícula e recheada de “analângulos” de câmera das mulheres seminuas.

É safadeza, mas também é muito por gostar de programação televisiva assumidamente estúpida e apelativa. E meus caros leitores, foi exatamente o que eu recebi ao colocar no canal (no bom sentido…).

Agora era só relaxar e ver aquelas pautas ridículas permeadas de bundas. E para a minha surpresa, as bundas se tornaram justamente a parte ruim daquela experiência. Quase todas as “musas” eram exatamente iguais, e igualmente exageradas feito uma caricatura do gosto sexual masculino.

Numa sequência impressionante de entrevistas e takes IDÊNTICOS de metade da população “mulher-fruta” do país, a sessão de safadeza parecia mais uma sessão de circo dos horrores. Corpos disformes permeados por implantes que mais pareciam tumores fora de controle eram exibidos com orgulho pelas donas, e eram elogiados por repórteres falsos (duplo-sentido intencional) como se fossem o ápice da evolução estética feminina.

Uma das “musas”, radiante com seus implantes exagerados e artificiais, pedia para o povo valorizar os sei lá quantos metros cúbicos de silicone que algum açougueiro enfiou debaixo de sua pele… Ninguém teve coragem de dizer para ela que os peitos dela estavam quase quadrados e tão disformes que nem a pele parecia estar agüentando o peso exagerado? Será que ninguém avisa para essas antas que elas estão ficando cada vez piores?

Sim, homens gostam de seios fartos. Mas… tem essa frescura nossa de querer que PAREÇA um par de seios… Eu sei, eu sei, somos cruéis. Ficou relativamente barato, chegou a hora de tudo quanto é mulher sair aumentando os peitos para ficar mais “satisfeita” com o próprio corpo. Grande parte dos implantes ficam feios, sem harmonia com o corpo e deixam a mulher com um layout meio atriz pornô. Antes um peitinho bonito do que um peitão feio…

Mas caso isso ainda soe como meu gosto pessoal generalizado por pura arrogância, vamos trabalhar com uma idéia parecida no lado masculino da coisa. Homens são obcecados com o tamanho do próprio pinto. Não adianta as mulheres ficarem dizendo que não precisa ter uma sucuri dentro das calças, que pau muito grande é problemático, que um de tamanho médio bem utilizado é até melhor… Os homens são malucos e continuam achando que o importante na vida é ter um pau gigante.

(Como sempre, boa parte das preocupações estéticas dos gêneros não visa exatamente agradar o sexo oposto…)

A sorte de vocês, acomodadoras desses paus, é que não existe cirurgia simples (ou mesmo útil) para aumentar o tamanho da genitália masculina. Se fosse algo tão fácil quanto aumentar o peito com silicone, a mulherada já estaria reclamando da dificuldade de sentar.

Quando um homem começa a dizer que não é para ficar aumentando o peito na primeira chance que tiver, imaginem-se falando para um deles que ele não precisa aumentar o tamanho do pinto, e que na verdade isso tende até a ser pior para você.

Nós somos malucos, vocês também. A diferença é que ficou fácil para vocês exercer a loucura.

Voltando as garotas do programa…

A câmera obviamente abaixava e pegava o “fazedor de dinheiro” das mulheres-sei-lá-que-fruta entrevistadas. Enquanto elas rebolavam e o câmera tentava focar o sistema reprodutor interno das dançarinas, eu acabei percebendo que aquelas bundas eram feias. No contexto do corpo, não costuma ser algo incômodo, mas a bunda isolada ali… Eu imaginei uma mulher muito gorda com a mesma bunda. Não cabia ali.

A guerra pela maior bunda já passou, FAZ TEMPO, o que os homens tendem a preferir numa mulher. Virou uma disputa interna entre as novas candidatas a “sex-symbol de pobre”, sendo que as que nasceram com bundas desproporcionais ao corpo estão tentando preencher o resto do corpo para compensar.

Sério, era bunda DEMAIS ali. Quando cai a noção de “mulher gostosa”, surge uma bunda gorda no lugar. E na verdade é justamente isso: Os homens queriam bundas, o mercado percebeu uma oportunidade e começou a enfiar bundas goela abaixo de nós. Só que já deu (há!), saiu de controle.

São idéias totalmente mercadológicas. O cliente X gosta do produto Y. Se nós começarmos a vender mais Y, o cliente X vai gastar mais. O cidadão vai comprar sua batata frita média no fast-food e tentam empurrar para cima dele a super-jumbo-extra-grande. Não pode mais gostar de uma coisa, tem que gostar da versão exagerada.

E vejam só, o problema não é nem que a bunda seja grande demais para a mulher, afinal, isso fica muito bem se for uma CARACTERÍSTICA dela. O problema é justamente esse bando de maluca querendo crescer AO REDOR da bunda.

E isso nos leva a próxima parte… Para “preencher” o resto do corpo exagerado, tem que malhar, porque uma mulher assim só aumenta a bunda comendo mais. Uma mulher que malha e fica com o corpo bem definido com certeza tem seus (muitos) atrativos, desde, é claro, que continue parecendo uma mulher. A cintura ficou obsoleta! A cintura desse tipo de mulher é uma mentira, porque nada mais é do que o ponto onde a bunda gigante escapa do tronco.

Só que é um malhar meio… Meio artificial. (Sally que conhece direito os podres da indústria da maromba… Pode até dar nome aos bois.) Cresce tanto, tão rápido, e tão sem noção que acabam parecendo travestis. Aliás, uma das piores coisas que eu percebi naquela transmissão cretina de carnaval é que até os travecos entrevistados pareciam mais naturais! Se esse não é o fundo do poço, não sei mais o que vai ser. (Mulher-banana?)

Eu imaginei a evolução natural dessas mulheres…

wat

Com isso virando padrão de beleza, eu fico cada vez mais feliz de ser barangueiro! E eu falo de padrão porque todas eram mais ou menos parecidas.

Indo mais longe, e chegando na minha mania de perseguição da inversão de papéis sexuais (vou virar o Júlio Severo dos metrossexuais nesse ritmo), não deixo de acreditar que essas novas formas femininas são uma vacilada da macharada, que queria uma figura feminina mais forte para complementar a tremenda enfraquecida do homem tradicional na sociedade recente. Essa idéia de “cavala” atual é basicamente a idéia da amazona adaptada aos gostos masculinos.

Podem ser os malditos hormônios femininos na água, como teoriza Sally. Estou cada vez mais inclinado a acreditar.

Pra quê esse exagero todo? Eu sou da opinião (nem sempre popular) que mulher precisa ter O seu ponto forte de beleza. Tudo ao mesmo tempo é até meio chato. Num mundo onde todas as mulheres tem o mesmo cabelo, a mesma boca, o mesmo bronzeado, o mesmo peito e a mesma bunda, nenhuma delas mais é especialmente atraente. Eu nem estou falando muito de personalidade como ponto de diferenciação porque isso não é lá muito freqüente. (Nem entre os homens…)

E mesmo que todo mundo me ache um chato exagerado, eu já começo a campanha pela volta da CINTURA REAL no padrão de beleza feminino. É um absurdo que frouxidão masculina e lucros de um mercado “bundal” estejam fazendo esse estrago na beleza feminina. Já era um saco quando eram só os estilistas enfiando na cabeça da mulherada que ser anoréxica era algo bom.

Para me chamar de “viaaadooo” por não achar qualquer coisa com peitão e bundão bonita, para me dizer que eu mereço sofrer por ter visto Rede TV! Ou mesmo para falar que comia do mesmo jeito (dã): somir@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

O que você achou?

Loading spinner

Comments (9)

  • Como mulher posso afirmar de forma categórica: o mito do "padrão de beleza" feminino é completamente ABSURDO !

    Segundo pesquisa cotidiana, o que os homens (ou a sociedade como um todo) mais preferem é: cabelo longo, liso; traços finos no rosto (?), seios fartos, barriga definida, cintura fina, quadris arredondados, bunda grande, coxa grande, pés bonitos etc etc etc.

    Agora vejamos: NASCER assim é muuuito difícil. MODELAR-SE dessa forma é complicado e custoso (sem mencionar doloroso).

    E o que acontece com a legião incontável de mulheres que não se encaixam nesse padrão? DEFORMAM-SE para alcançá-lo ou ACEITAM (na maioria das vezes de forma complexada) sua "diferença"… Somir tem toda razão: teremos muito em breve um exército de mulheres iguais !

    A beleza feminina é amplamente diferenciada e, digo mais, característica de cada organismo. Não dá pra pegar todas e ENCAIXAR nesse molde!

    É um absurdo essa ideologia de botequim (com direito a cartazes de propaganda de cerveja com a gostosona semi-nua) que DITA como uma mulher deve ser para ser considerada GOSTOSA. Por favor…

    E, sim, seguindo a linha de raciocínio acima: "mulheres" estilo VALESKA POPOSUDA (please!) são mais TRAVESTIS que mulheres. Onde está a feminilidade, a delicadeza, que diferencia os gêneros? Afinal, somos mulheres ou AMPULHETAS???

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Lord Undertaker

    Não tenho nada contra bundas… Muito pelo contrário!
    O que me preocupa é que esta parte do corpo seja tão valorizada a ponto de ser um produto de exportação!
    O que leva as meninas, novinhas ainda, desejarem ter uma "cauda dinossáurica". E para isso, são capazes de até mesmo, consumirem esteróides, correndo risco de morte, entre outros prejuízos…
    Não vejo problema em a mulher ter sua vaidade estimulada ao sentir-se admirada pelo sexo oposto(ou nem tão oposto assim), mas fazer com que andem de rabo de fora, sofrendo o assédio de quem quer que seja? Por favor, né?
    Acho que é uma questão de inteligência…
    Mas, como sempre digo: – "Cada um no seu ciclo evolutivo."
    Portanto não critico, tão violentamente. Tudo faz parte de uma fase… Quem sabe daqui há alguns milênios, o povo não evolui e passa a valorizar a beleza de uma maneira menos "escatológica"?
    Abraços a vocês e parabéns pelos posts!
    Lord Undertaker.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Bom, desde que a água utilizada para fazer a coca-cola e as cervejas não tenham hormônios femininos, eu devo estar seguro.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Eu digitei no google "hormônios femininos na água" e pra minha surpresa achei reportagem falando disso. Será que é por isso que os machos estão enviadando? Mas é na água de Campinas! Ptaqparil, nunca mais vou beber água, tem tanta porcaria.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Vc diz que no Hell de Janeiro, onde se olha vê bloco e talz, só se for na zona cul…oops…zona sul, porque no Andaraí parecia uma cidade fantasma, até o clube fechou. Bem melhor ver as bundas na TV do que os pastores. Não tinha opção, ou eram as bundas das barangas gordotas ou então a IURD com aquele quadro "Ex sensitiva responde" ahuahuaha, divertido, mas eu prefiro o Somira responde!

    O que você achou?

    Loading spinner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: