Eu, desfavor: Que desfavor!

Ao longo de quatro anos de Desfavor acabaram surgindo algumas saias-justas em função desse lado oculto da minha vida. Segue uma compilação dos momentos mais vexatórios que a minha tentativa de anonimato já me proporcionou. Vocês acham que o único ônus do Desfavor é o risco de processo e o tempo gasto? Não, tem mais, tem muito mais. Essa vida dupla faz mal aos nervos e destrói relacionamentos!

Certa vez estava esperando alguns colegas de trabalho em um café para uma reunião informal e enquanto eles não chegavam, abri meu notebook de uso pessoal e aproveitei para escrever uma coluna para o Desfavor. Acontece que o notebook tem a bandeira da RID colada na parte de fora.

Quando meus colegas chegaram, fechei o notebook e o coloquei de pé em um canto escondido da mesa. Quero dizer, escondido para os meus amigos, pois as pessoas que passavam podiam ver. Papo vai, papo vem, se aproxima um rapaz desconhecido:

RAPAZ: Oi, dá licença? Desculpa eu perguntar, mas você é a SALLY?

Olhei com cara de “não sei o que você está falando”, disse que eu não era a Sally, virei de costas e o ignorei para que ele não possa falar mais nada. Meus colegas acharam curioso mas não se importaram. Lá pelas tantas, vejo o rapaz conversando com outros rapazes e apontando para mim. Meus colegas também perceberam. Um outro rapaz do grupo veio até a mesa:

RAPAZ 2: Você É a Sally sim!

Perguntei que palhaçada era aquela, botei o rapaz para correr e o grupo continuou de longe me olhando, apontando e comentando. Para meu estranhamento, meus colegas, que eram muito sacanas, não me sacanearam. Tenha medo quando pessoas muito sacanas não te sacaneiam. Ficou um constrangimento no ar.

No dia seguinte, no trabalho, uma amiga minha veio me falar que havia “boatos” com meu nome. Ela parecia constrangida demais para dizer sobre o que se tratava. Quando a apertei, ela disse que meus colegas estavam na internet tentando achar um suposto “filme pornô” que eu teria feito sob o codinome de “Sally”. Confesso que fiquei aliviada, se procurarem por filme não vão achar nada, já por blog…

//

Eu tenho uma agenda só para o Desfavor, onde anoto o meu cronograma de postagens, os feriados nacionais e os temas que acho interessantes para escrever. Faço isso primeiro porque a organização do Somir é essa maravilha que vocês conhecem, então, se eu não for organizada, a coisa não anda. Mas também faço isso porque durante o dia acabo tendo várias ideias para postagens e se não anotar na hora depois esqueço.

Os temas das postagens nem são tão batom na cueca, pois são palavras-chave. O foda mesmo são as semanas temáticas, que tem que ser muito bem divididas para dar certo: cada dia tem um cronograma que deve ser abordado para fechar certinho com a postagem do dia seguinte, já que Somir e eu alternamos as postagens em dia de semana temática e um não sabe o que o outro vai escrever.

Conclusão: ando com a porra da agenda para cima e para baixo. Recentemente calhou dessa agenda cair da minha bolsa sem que eu perceba na casa de um amigo meu. Evidente que ele acabou lendo alguma coisa, tanto é que depois que ele devolveu a minha agenda (deixou na portaria da minha casa sem nem olhar para a minha cara), nunca mais me atendeu, me procurou ou me respondeu. Vou transcrever algumas páginas para vocês:

DIA EXCLUSÃO SOCIAL

Meus:

– Xavier (cadeirante fdp)
– Uóxitu (pobre preto e ladrão)
– Salim (judeu pão duro)
– Leopoldo (idoso pau no cu)
– Fernadinho (mongo)

Vencedor votação: JOSÉ MAYER DE SUNGA

(faltam os cinco do Somir)

Estrutura:

Leopoldo caga nas calças
Xavier fdp agressivo(não consegue chegar ao banheiro e caga nas calças também)
Uóxitu rouba Salim
Fernandinho encoxa todo mundo

Lembrete: José Mayer de Sunga tem que morrer até quinta para a votação final fechar

Outra página da minha agenda:

SEMANA DOS FRACOS

AMANHÃ:

– Hitler chega ao poder
– Judeus idiotas não querem sair para não perder seus bens
– Incentivo a começar a matar judeus

QUARTA E SEXTA: SOMIR

QUINTA:

– Declara guerra contra a URSS
– Sabotagem da rendição
– Morte do falso Hitler

Obs: Hitler é tão burro que não percebe o plano nem mesmo no final

Não sei ao certo até hoje se meu amigo não fala mais comigo porque achou que eu sou maluca de escrever esse tipo de coisa sem contexto em uma agenda ou se ele descobriu o Desfavor. Desconfio que nunca mais nos falaremos.

//

Conhecer os leitores é um capítulo a parte. Uma vez marquei com uma pessoa maso método de identificação falou. Estávamos em um ambiente público e não tínhamos como nos identificar. A pessoa pegou um papel e escreveu “SALLY?” e levantou feito um cartaz na minha direção. Outra vez combinei de me encontrar com uma pessoa e mandei ela me reconhecer pelo sapato, fui ao shopping com o sapato mais espalhafatoso que tinha e mandei “procurar por um sapato roxo inadequado”.

//

Uma vez estava almoçando com uma amiga e tinha um casal brigando na mesa ao lado. A discussão estava acalorada e o sujeito disse “Isso não é ideia sua, isso é coisa daquelas merdas que você fica lendo, daquela Sally mal amada! Já te falei para parar de ler essa merda!”. Não aguentei e gritei um “EEEEEIII!” olhando para ele. Todo mundo ficou me olhando e eu me toquei da merda. Disfarcei dizendo “Não grita com a menina, seu mal educado! Não suporto ver homem gritando com mulher!”

//

Uma vez uma pessoa de um alto posto de chefia do meu trabalho recebeu o texto “Bastidores” por e-mail (por algum motivo ficam repassando esse texto por e-mail). Ao ler dois parágrafos já identificou que era tudo muito parecido comigo. Imprimiu o texto, me chamou na sua sala, me fez sentar e me fez ler o texto todo. Eu li o texto, gelada. Quando acabei de ler, a pessoa falou: “Confessa!”.

Eu já estava abaixando a cabeça e respirando fundo para dizer que eu era a autora disso e do blog e pedir demissão, quando a pessoa continuou “Confessa que essas suas tiradas engraçadas você copiou desse texto!”. Eu sorri e disse: “Confesso. Você me pegou, copiei mesmo!” e fui saindo de fininho.

//

Uma vez estava na fila de uma lanchonete acompanhada de alguns amigos e escuto alguém gritando “SALLY! SALLY!”. Fiquei na minha, porque devem existir Sallys reais no mundo, provavelmente era com outra pessoa. Um tempo depois escuto: “SALLY SOMIR! SALLY SOMIR!”. Sai rapidamente e um dos meus amigos me perguntou o que estava acontecendo. Eu só tive tempo de gritar “DIARRÉIA!” e corri para o banheiro feminino mais próximo.

//

Uma vez um professor da academia me chamou em um canto e começou um diálogo que me apavorou:

PROFESSOR: Eu queria te fazer uma pergunta
SALLY: Faça
PROFESSOR: O que é “Desfavor”?
SALLY: Oi?
PROFESSOR: DESFAVOR
SALLY: O que que tem?
PROFESSOR: O que é?
SALLY: *roendo as unhas
PROFESSOR: Vai dizer que você sabe o que é!
SALLY: Sei
PROFESSOR: E não está querendo me explicar?
SALLY: Eu não tenho que te explicar nada
PROFESSOR: Mas eu estou pedindo!

Fiquei enrolando o quanto podia e quando finalmente eu ia começar a falar do blog ele me diz

PROFESSOR: Eu queria saber porque tem essa palavra em uma sentença de um processo que eu ganhei, sabe? Fala “condenação em DESFAVOR de” e como você é advogada eu achei que você saberia, mas já vi que não sabe. Eu disse “Realmente, não sei, preciso estudar mais” e saí de fininho.

Foi a primeira vez na vida que fiz papel de burra e fiquei feliz.

Para dizer que quando me encontrar vai fazer questão de gritar “SALLY!”, para dizer que agora entende porque eu não abordei o Skylab ou ainda para dizer que uma hora a casa vai cair: sally@desfavor.com

Se você encontrou algum erro na postagem, selecione o pedaço e digite Ctrl+Enter para nos avisar.

O que você achou?

Loading spinner

Comments (285)

  • Você nasceu em Buenos Aires? Veio ainda nova pra cá? ( e fique tranquila caso eu te encontre, deixarei um bilhete expressando minha admiração por ti!)

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Eu vi a foto da loira com a mão no queixo que supostamente seria você…
    É engraçado que quando se clica pra pesquisar imagem no google, aparece ‘sally desfavor’ huahshuashuahsuahshsuahsuahs imagina quanto trouxa vou-te-processar deve ter sido enganado

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Minha antiga colega de apartamento (saudades, terminou a faculdade antes de mim) também lê o desfavor. mas foi bem estranho quando uma soube que a outra lia.
    Eu emprestava meu notebook e o desfavor estava na barra de favoritos, aí um dia ela chegou e me falou que também lê o blog (talvez até comentasse mas aí eu não sei).

    moral da história: os outros leitores talvez não estejam tão longe de você XD

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Eu sempre imaginei a Sally como uma gostosona que arrasa corações.
    E o Somir como um nerd gordinho.

    O que você achou?

    Loading spinner

    • HAHAHAHAHA

      Eu não sou gostosa não, sou uma pessoa comum pela qual você passaria na rua e nem notaria a presença…

      O que você achou?

      Loading spinner

  • Nossa, ri aqui, mas no seu lugar eu iria me sair pior pra disfarçar as coisas.
    Provavelmente teria um surto de gagueira e rubor.

    Já consegui o tutorial “Where’s Sally?”, então caso um dia eu te encontre, vou me comunicar com bilhetinhos ou voz baixa. Se algum dia você vier pra Campo Grande e for abordada por uma loira gigante, está de aviso prévio…

    O que você achou?

    Loading spinner

  • hahaha, hilário. Os comentários também estavam divertidos.
    Mas nunca que eu ia chegar perguntando se a pessoa é fulano. Tenho pavor de ser inconveniente.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • E advinha quem eu encontro de “amigo” de um amigo meu no Facebook? O PRÓPRIO!

    A última que eu soube é que ele estaria sendo entrevistado pela ROGÉRIA no CANAL BRASIL.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • OFF: Mudando de assunto e lembrando do “Criando Esperando”, será que não está na hora de se fazer um Processa Eu com o Mimi Docó, também conhecido como Anato Reragão? Faz por merecer, né?

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Sally, não acredito que tu é aquela loirinha ali! To achando que to sendo trollada!
    Te imagino morena, de cabelão comprido preto.. beeem diferente…

    O que você achou?

    Loading spinner

    • Olha, procure fotos da mulher argentina padrão de Buenos Aires, é bem difícil achar alguém de cabelo preto. Estou tentando lembrar de alguma famosa mas só me vem à cabeça a Antonela ex-BBB… se alguém lembrar de alguma argentina famosa pode citar!

      O que você achou?

      Loading spinner

      • Oi? Desculpa, esse comentário não fui eu que aprovei, quando o Somir aprova muitas vezes eles ficam perdidos no meio dos outros já respondidos e eu não vejo! Mas vou responder sim: defina “sobrenome argentino”. Eu não tenho nenhum sobrenome de argentinos famosos, não me chamo “Sally Guevara” ou coisa do tipo, mas na etnia meu sobrenome é compatível com a Argentina sim, não é nada tipo VonHitchKrainpf não, é bem latino mesmo.

        Entendi direito a pergunta?

        O que você achou?

        Loading spinner

    • Sim, também tem essa! Mas essa não fica visível, então é mais fácil me achar pelas outras…

      O que você achou?

      Loading spinner

  • Seria possível dizer seu nome verdadeiro? A propósito, somos colegas de profissão (eu na condição de “novato”).

    O que você achou?

    Loading spinner

    • João, se você tivesse postado isso ONTEM, eu bloquearia seu comentário, mas depois de dezenas de pessoas passarem por aqui dizendo que “está fácil de achar”, não vejo mais motivo para tal…

      Já que abriu a porteira mesmo e minha cara tá na boca do povo, quero conhecer os leitores do Rio de Janeiro! Vamos marcar um encontro, povo?

      O que você achou?

      Loading spinner

      • É, pois é, por isso que eu só descrevi a foto, em vez de postar o link.
        E tu é diferente do que eu imaginava, eu imaginava mais uma cara de “mulherão”, mas aí tá bem meiguinha. :B
        Impopulares, nossa missão não acabou: agora é a vez de procurar o nome verdadeiro da Sally, HAHAHAHAHA
        Se tu morasse m Sampa eu arranjava uma desculpa pra ir, mas Rio… =/

        O que você achou?

        Loading spinner

          • Tem um ator que se parece demais com ele…quando eu lembrar, te passo a foto para você ver se parece mesmo, Sally.

            O que você achou?

            Loading spinner

                • Sallyta, acabei de ver no Youtube a entrevista do Rogério Skylab no programa do “Agora é tarde” do Gentilli (acho que foi ao ar em janeiro).

                  O cara é mesmo um poeta… Ele falando: “Eu me sinto um cadáver da música brasileira. Minha decadência é sui generis”. Falou ainda que ia sair em tour com outro cantor que segue o “gênero” dele: Zéu Brito. Você conhece? A música mais famosa, acho, é “Soraia queimada”. Muito bom! Hahaha

                  Enfim, você havia dito antes e eu concordo: o Danilo é lindinho demais !!! * Piscadelas de adolescente apaixonada…

                  O que você achou?

                  Loading spinner

      • Poxa, pena que eu moro bem perto… “Cuiabola-Manto Grosso”. Conheci seu blog por meio da minha namorada. Confesso que, inicialmente, tive certa repulsa ao conteúdo apresentado, especialmente a coluna “Sally Surtada”, e, é claro, o fato de você ser argentina (será?), mas sempre admiti que a forma de você escrever é algo tentador e que nos prende do início ao desfecho do texto. Atualmente visito o site todos os dias e com mais frequencia que minha própria namorada, que diz que eu supostamente teria o que ela denomina de “admiração secreta” por você. Já dei o braço a torcer, e gosto até da coluna que me fazia ter repulsa pelo site, pois, pode facilmente ser usada a favor de todos os homens, é só ler e testar. Sem mais “babação de ovo” para o momento, até mais.

        O que você achou?

        Loading spinner

        • João, homem sentir desconforto ao ler o Sally Surtada é super normal, mas vou te dizer uma coisa (correndo o risco de parecer arrogante): o homem que ler todos os Sally Surtada e de alguma forma tiver isso em mente, concordando ou não, vai conseguir muita mulher. Não precisa “acatar” o que eu digo como uma ordem, apenas perceber como é que a mulher pensa e direcionar seu comportamento tendo em mente o que a pessoa pode estar pensando.

          O que você achou?

          Loading spinner

      • Sei lá… vc não quer apagar esses todos não???

        Quem viu, viu, já é das antigas e evita que mais crentes de saia que possam surgir pra encher o saco…

        O que você achou?

        Loading spinner

      • Gente, eu sou a unica ruim que não cosegue achar essa foto? Se o João não tivesse postado eu não teria achado.

        O que você achou?

        Loading spinner

  • Lembro que li seu antigo blog inteiro em uma madrugada, e apesar disso não ser um grande mérito – pelo o que lembro tinha poucas postagens, e até hoje rio quando lembro a do cachorro vomitando nas suas pernas – por conta disso lembro de uma foto sua de corpo inteiro. Quer dizer, se é que é sua.

    Acho que você estava de calça jeans, moletom cinza e meias rosas. Cobrindo o rosto sorridente com as mãos enquanto alguém tirava a foto com o flash refletindo num espelho.

    Bons tempos o da Sally Surtada… Acho que cheguei nele pois gostava de ler uma comunidade machista do orkut e lá eles falaram mal do seu texto sobre “Homens que Dançam” em um dos tópicos (acho que cheguei a enviar isso num comentário aqui).

    O tempo passa muito rápido! *nostálgica demais*

    Enfim… Ri muito com o post. Espero que você consiga manter o anonimato, ou que pelo menos ninguém nunca tente te dar uns tiros!

    O que você achou?

    Loading spinner

    • Você gostava do Sally Surtada blog? Nossa, quando leio os textos antigos sinto uma vergonha retroativa de mim mesma…

      Sim, a foto que você descreveu é minha!

      O que você achou?

      Loading spinner

  • Evangélica de Saia

    Sabe que é isso, minha filha? É pouco comparado a quando você for prestar contas ao Pai pelo mau que faz a essas mentes fracas que acredita cegamente no que você escreve.

    O que você achou?

    Loading spinner

      • MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU MAU

        ta, parei.

        O que você achou?

        Loading spinner

        • Evangélica de Saia

          Parou mesmo, porque só sabe seguir sua mestre como um macaquinho adestrado. Por isso que a Europa vai de mal a pior. Agora quem irá socorrê-los quando o desemprego bater à porta de vocês? Continuem achando que há espaço para Deus nas suas vidas.

          O que você achou?

          Loading spinner

          • Cara “Evangélica de Saia”, você sabia que esse saiotão jeans na sua canela é de dar vergonha em quem vê?

            Sério mesmo, você falando essas coisas na linha de “inferno na Terra” parece estar querendo ensinar o Abecê pro professor, o que é ridículo por si só, até porque é completamente previsível que a embarcação vai naufragar se continuar com tanto peso em cima.

            Quanto a Deus, concordo que ele exista sim, dentro daquele mesmo conceito no qual o Papai Noel, o Saci Pererê e o Coelhinho da Páscoa também existem.

            Acho que ao invés de ficar nesse “moralismo” chochô e sem graça, você deveria batalhar para tentar nos ajudar a sair dessa budega que a gente tá, até porque a alienação dos comunas sectários, dos adoradores do Çá Çilva, dos oportunistas da mídia, dos Telepastores e dos religiOSSOS em geral não nos vai ajudar em nada.

            Se puder, tente tomar uma atitude que seja proveitosa… Já estou armando meu jogo para tentar dar um jeito nisso. E você, o que vem fazendo?

            O que você achou?

            Loading spinner

            • Evangélica de Saia

              Sua postura zombeteira e gratuita explica a sua incapacidade e sua impotência de mudar sua vida. Bem que meu marido falou disso, antes de ter um AVC. Engraçado para quem zomba de Deus, você culpar sua mãe, sua avó e seu irmão da mesma forma que Sally nos critica por culpar o diabo. Engraçado você ser igualzinho a gente. Sua família é o diabo e você é o coitadinho, santinho. Porque você não coloca suas falhas também detalhada para termos uma analize honesta da sua vida engraçada, disgraçada? Tudo preto no branco, quero ver o cinza.

              O que você achou?

              Loading spinner

              • Me meti nessa enrascada graças a não ter uma estrutura familiar que se prezasse, mas também cometi meus erros. Não deveria ter cedido aos caprichos de gente oportunista que se importa mais com o dinheiro e com o poder do que com as pessoas.

                A maturidade me fez mais falta na hora em que mais precisei dela, mas de qualquer forma ao menos hoje eu tenho a oportunidade de me expressar e largar um pouco de engolir a seco os vários desaforos que aguentei calado, sem saber sequer a quem recorrer.

                Que minha vó materna é uma escroque filha-da-puta que gosta de fazer pose de boa gente, é fato. Que minha mãe fez o que estava ao seu alcance para me passar para trás, também o é. Que meu pai, já falecido, fez de tudo para que eu e meu irmão fossem lacaios de seus caprichos mesquinhos, também é verdade.

                Quanto ao meu irmão, ele se afundou também graças a falta de uma infra-estrutura familiar que se prezasse, sendo que quando a bomba estourou na minha mão, não sabia o que fazer e nem tinha condições de lidar com a situação a contento.

                Tem muitas coisas que tenho até vergonha de lembrar, mas cabe o meu desabafo… Fingi durante muito tempo que estava tudo bem, mas tem uma hora que fingir não é o melhor remédio.

                Ao fim, sem essa de culpa de Diabo, que assim como Deus, é um MITO. A culpa pelo sofrimento HUMANO está na mesquinhez, igualmente HUMANA.

                O que você achou?

                Loading spinner

              • Já que perguntar não ofende, faço aqui as MINHAS PERGUNTAS:
                Você acharia legal ficar doente e que sua mãe, depois de muito te maltratar e muito pisar na bola, viesse com a maior cara lambida do mundo pagando de boa mãe mas na primeira oportunidade se ajuntasse a mãe dela para passar a mão nos bens que você conseguiu segurar a muito custo, já contando com o seu pé na cova?

                Pior, aproveitam do fato que seu irmão é um completo irresponsável que foi criado no mesmo ambiente de alienação e sem quase nenhuma orientação positiva para tentar te jogar contra ele e garantir o sucesso na usurpação dos bens que você, bem ou mal, conseguiu segurar?

                Antes de querer soltar pérolas ao vento aqui pense e responda aqui as minhas perguntas.

                O que você achou?

                Loading spinner

                • Evangélica de Saia

                  Pra quê responder? Nem tem como acreditar sem ter como ouvir sua mãe, seu irmão, sua avó. Isso tudo e nada, mesma coisa kkkkkkkk até pra admitir seus erros tem que jogar tudo na conta deles. E não admite nadica da nada. Vê se crece muleke!
                  Você se acha especial por ter esses problemas. Seu pai morreu mas deixou alguma coisa. Tem gente aí que tem que bancar pai vivo, vagabundo ou doente, vai ter dívida de herança e não fica postando choradera na internet. Trabalhei com um cego que pegava duas lotação por dia na ida e na volta, os pais velhos moravam junto com a mulher dele e a filinha na COHAB, tudo vivendo do salário dele, e era só sorrisos. Até posso dar algum crédito em alguma coisa que você fala, mas é só que você fala, só um lado da estória. Cadê sua credibilidade?
                  Tem outra. Você falou que faz sua parte, mas faz como? Falar dos problemas, você só fala, critica, fala, critica kkkkkkk Fazer que é bom. Vou falar das minhas dívidas pra Deus e o mundo, quem sabe alguém fica com dozinha e paga pra mim. Só eu trabalho, marido não pode ajudar, mas só. Poderia te imitar e ficar aqui de mimimimi.
                  Fica falando pra gente que nem taí pro seus problemas, até virou divertimento pra eles, e você, bobo, achando que esse falar sofrimento todo vai te trazer amigos, ajuda, alívio. Mais tosco que big brother. Aproveita, tonto, tem cota na faculdade, vai ter cota em concurso, vá lá. Mas não. Não. Posar de vítima é mais divertido. Pra gente é mesmo. Vá lá, palhaço, continua a divertir a gente no picadero. Te jogo até um amendoim.
                  Deixa te falar uma última coisa, tolinho. Cristão é que acha que sofrimento tras redenção. Tá vendo? O diabo é os outros e fica dando valor pra sofrimento. Tô provando por A+B que você é exatamente o que condena na gente. Quem nem a burrinha da Mary-RJ KKKKKKKKKK

                  O que você achou?

                  Loading spinner

                  • Não, faria gosto de bancar a situação se na relação desses meus parentes comigo tivesse HONESTIDADE, o que não é o caso.

                    Já que é o cantinho da vergonha, vou falar aqui. Meu pai, se conseguiu construir e manter o que construiu foi por sorte e por oportunismo.

                    Se bem ou mal conseguiu se preservar alguma coisa, minha posição teve peso relevante nisso, até porque caso eu não fosse morar com ele, de duas uma: Ou a metida a esperta da minha mãe passava a perna nele ou ele era passado pra trás por algum parente ou alguma periguete na qual ele confiasse.

                    Quem vê Dona Geralda trabalhando duro sentada na cadeira de sapato não vê que o que ela curte é GANDAIA, POSE, OSTENTAÇÃO e outros valores que se mal administrados só te levam pro fundo do poço.

                    Minha mãe não tem o menor prezo por mim, sendo que sempre quis me passar pra trás. Se fosse pelos gostos dela, com certeza eu estaria hoje PASSANDO COLA EM SAPATO pra ela ir (me obrigando a ir junto A FORÇA) lamber o cuzinho de Dona Helena, que também curte muito uma gandaia e uma cervejada. Talvez estivesse até a mingua me matando para ganhar meu pão enquanto a poser miserável sairia só na ostentação.

                    Tô aqui porque a casa é MINHA. Se fosse dela, preferia ter ido morar com meu avô (pai dela), que a bem da verdade ela quase que enxotou daqui, seja para querer fazer pose com a mãe dela, seja por mesquinharia mesmo.

                    O que você achou?

                    Loading spinner

                    • Disse na cadeira de sapato porque ela trabalhava era com sapato lá em Franca. O correto seria dizer cadeira de costura, pois não é mais os sapatos e sim os “tapetinhos”.

                      Mudou de cidade e por isso teve de mudar de estratégia, mas continua na mesma vidinha.

                      O que você achou?

                      Loading spinner

              • Mestre Sally! Dei-me seu conhecimento! Me ensine kung-fu!

                So pela pessoa colocar “Evangélica de saia” como nome, ja se vê que é fake. E se não for, que tosca!

                O que você achou?

                Loading spinner

                • Evangélica de Saia

                  Ué desde quando botar nome garante se é falso ou não. Poderia por Marina, Larissa, Anna e ser tão falsa quanto kkkkkk e tão idiota como eu achar que você é uma turca feia só porque se chama Najla kkkkkk
                  Jesus amado, outra burrinha essa Najla. Olha o naipe dos brazuca aí fora

                  O que você achou?

                  Loading spinner

                  • Ela parece conhecer o Marciel, logo deve conhecer o Pastor Vagner também. Mais alguém lembra daquela historia dos peitinhos?

                    Obrigada Marciel, por nos proporcionar esses momentos de diversão.

                    O que você achou?

                    Loading spinner

                    • Pode ser que o Pastor seja o tal marido que ela cita.

                      Porra Sally, o Marciel fica trazendo essas pragas “dosinferno” pra cá… Não tem alguma medida sócio-educativa pra isso não? Pior é que os caras são prolixos e chatos, não servem nem pra diversão.

                      PEITINHOS PEITINHOS PEITINHOS *momento 13 anos mode on

                      O que você achou?

                      Loading spinner

                    • Sim, sou turca. Nossa, meu segredo foi revelado!
                      Ainda bem que hoje em dia não existem pessoas de uma certa nacionalidade com um nome de outra.

                      Eu estava com saudade dos “KKKK GRIPE SUINA”!

                      O que você achou?

                      Loading spinner

                    • Putz, Grila… Essa desgraça deve ter começado porque fui algumas vezes (quando estava com o computador parado aqui) fui comentar o desfavor a partir de lan-house, ficando isso no histórico.

                      Acho que é daí que começaram a aparecer essas figuras DUSINFERNU por aqui.

                      Não sabia que a República Impopular do Desfavor já tinha se tornado tão popular por aqui.

                      O que você achou?

                      Loading spinner

                  • Alias, que tipo de pessoa passa o seu tempo a vir criticar outras em um blog com pessoas que ela não gosta?! E falta do que fazer? E deve ter lido todos os comentarios para saber que eu moro fora do Brasil. Ta interessada hein!

                    O que você achou?

                    Loading spinner

                  • Jesus de sunga

                    Enfim uma seguidora que conhece minha palavra! Como Eu já disse anteriormente:

                    “Vocês pensam que eu vim trazer paz ao mundo? Pois eu afirmo a vocês que não vim trazer paz, mas divisão. Porque daqui em diante uma família de cinco pessoas ficará dividida: três contra duas e duas contra três. Os pais vão ficar contra os filhos, e os filhos, contra os pais. As mães vão ficar contra as filhas, e as filhas, contra as mães. As sogras vão ficar contra as noras, e as noras, contra as sogras.”

                    Porrada djá! Tragam o gel… A propósito, Eu já perdoei o Pastor Vagner pela bolinação nos peitinhos das fiéis. Ele tudo pode n´Aquele que o fortalece (Euzinho).

                    O que você achou?

                    Loading spinner

    • Mas essa A GENTE USAVA em CADA POSTAGEM! Ficava no alto de cada coluna que eu escrevia durante todo o ano de 2008. Não tem mérito algum, quem acompanhou o primeiro ano de Desfavor viu isso todo santo dia.

      Eu me refiro a foto com rosto todo e… verdadeira! Tem uma comentando um blog de outra pessoa, vamos ver se você realmente sabe procurar

      O que você achou?

      Loading spinner

  • Sally, lembro de você (suas fotos/nome) ainda da época da CF no orkut. Acho que te reconheceria. O problema seria o cabelo que com certeza deve estar diferente… Se um dia eu te ver (você estando sozinha), irei te cumprimentar sem dúvidas. É engraçado, mas mesmo que de forma indireta, a CF e o Desfavor fazem/fizeram parte da minha vida. E às vezes eu cito vocês como se fossem conhecidos pessoal meu “A Sally já falou sobre isso”, “Tem um texto do Somir”… haha

    O que você achou?

    Loading spinner

      • Não, você não costumava usar foto na época da CF… Lembro por fotos de encontros. Mas lembro que chegou a usar uma de rosto no seu perfil, que era com um vestido vermelho (agora chega que já estou me sentindo meio stalkerpsicótica por me lembrar desse tipo de detalhe) HAHA

        O que você achou?

        Loading spinner

        • Ai já não sei, porque no orkut eu tinha mais medo de mostrar a cara então eu ficava plantando fotos falsas e dizendo que era eu onde não era. Não tenho como ter certeza…

          O que você achou?

          Loading spinner

          • Ah, mas essas que eu lembro eram fotos postadas dentro da comunidade fechada da CF. E também de de um site de fotos de um amigo médico seu… Enfim. Eu me lembro ainda das suas feições/nome, o cabelo que deve estar diferente, mas acho que reconheceria mesmo assim. haha

            O que você achou?

            Loading spinner

  • Eu reconheceria!!! Lembro direitinho das suas fotos do Sally Surtada! Principalmente se o cabelo estiver mais ou menos da mesma cor. Mas fica tranquila… te mandaria um bilhetinho discretamente…

    O que você achou?

    Loading spinner

    • Paty, o cabelo está igual no momento. Aquelas fotos realmente são batom na cueca, né? Na época eu não achei que muita gente iria ler.

      Só depois, no Desfavor, é que comecei a me preocupar e tentar entuchar umas fotos falsas, mas já era tarde, muita gente já tinha visto. Tudo bem, vocês merecem essa informação privilegiada por terem lido aqueles textos RUINS do Sally Surtada! hahaha

      O que você achou?

      Loading spinner

        • Não era só o SS, qualquer postagem minha tinha uma barra em cima com o título e essa foto para indicar que a coluna era minha.

          Foi assim: no começo ninguém identificava quem estava escrevendo e ficavam me xingando no masculino, achando que eu era o Somir, daí eu pedi para o Somir “fazer” algum tipo de “ilustração” que deixe bem claro que era “A Sally” escrevendo. Somir “fez” uma imagem para mim (você sabe como é o Somir, arredio a fotos reais minhas) e “criou” essa ilustração, colocando no alto de cada coluna. Também colocou uma foto de metade “do rosto dele” nas postagens dele.

          Pelo visto, não adiantou! Vocês nem repararam na fotinho que a gente ficou mostrando durante um ano! snif, snif

          O que você achou?

          Loading spinner

          • Sally, sério, eu não lembro da foto, só de uma ilustração (uma silhueta preta, né?). Tô cega? Tô louca? Tô com Alzheimer? :(

            O que você achou?

            Loading spinner

            • Não, a sombra veio depois. Ninguém tem um print dos primeiros meses de desfavor? Ficava no mesmo lugar da sombra!

              O que você achou?

              Loading spinner

              • Eu acho, aaaaaaacho que encontrei algo. Mas não é possível que tenha sido tão fácil.
                (loira, olho verde, mão no queixo)

                O que você achou?

                Loading spinner

                    • Vocês é que estão treinados em um nível fodástico para investigar!

                      O que você achou?

                      Loading spinner

                    • Delator de sunga

                      Mentira dela, essa é a Sônia (irmã dela). A Sílvia (Sally) é ruiva, toda sardentinha. Eu conheço bem a Sally, não tem nada da loirinha meiga, nem da gostosona com a camiseta da Argentina. É magricelinha, de pernas fortes por causa da dança, e tem voz de menininha.

                      O que você achou?

                      Loading spinner

                  • Essa foto aí aparece nos primeiros resultados do Google, a Sally já disse antes que não era ela, que era só uma moça que ela achou bonita e colocou no perfil.

                    O que você achou?

                    Loading spinner

                    • Mentira tem perna curta. Começou a aparecer gente dizendo que lembrava do meu perfil Sally Somir no Orkut com essa e outras dezenas de fotos com a mesma cara (secando o cabelo, comendo sorvete, etc).

                      O que você achou?

                      Loading spinner

                    • Ué, gente. Eu fiz a minha parte, fiquei negando como ele mandou. Mas porra, tinha foto no Orkut, vou fazer o que? Negar uma coisa que já foi escancarada? Ficar censurando comentário? Somir sabia que isso podia acontecer…

                      O que você achou?

                      Loading spinner

                    • Em todo caso vou reler a constituição, só por precaução (vai que é mais uma trolada né).

                      O que você achou?

                      Loading spinner

      • Batom na cueca?? ah, para.. você está super bonita na foto. Tinha umas outras no blog, mas estas eu acho que sumiram. Mas aquela de rosto, se souber procurar, acha viu!? Ontem, depois de ter lido esse texto, me bateu uma curiosidade e fui procurar. Achei super fácil. Mas pensa sim, o Rio é enorme e te achar seria como encontrar agulha no palheiro.
        Eu amava o Sally Surtada, me divertia horrores… tem umas histórias que me lembro até hoje. As minhas favoritas foram de viagens que você contou. Uma sobre Roma eu amei, outra de quando um ex-namorado natureba fez uma surpresa e te levou pra uma ilha… Nunca esqueci do besouro que “mais parecia um fusca”.. hah mesmo sua foto estaaha.. Descobri o Sally Surtada por causa do meu pânico por lagartixas e acessava todos os dias, um texto mais engraçado que o outro.
        Fiquei triste quando acabou, mas logo depois você estava por aqui. E embora não comente muito (já disse que acesso geralmente pelo celular e meu teclado é terrível), sou leitora assídua desde o começo.
        E voltando ao assunto da foto, mesmo muitos sabendo quem é você, é do interesse de todos os assíduos respeitar a sua privacidade. Lógico, ficaríamos animados de poder te conhecer pessoalmente, mas ainda assim, sem te deixar constrangida por isso.

        O que você achou?

        Loading spinner

        • Paty… quer saber?

          Já que a porra da foto parece estar fácil pra cacete de achar, já que todo mundo já viu meus cornos… EU TOPO CONHECER VOCÊS! Quem estiver no Rio e quiser me conhecer pode mandar um e-mail, a gente marca um encontro!!!

          O que você achou?

          Loading spinner

          • Ah que pena… estou no interior de São Paulo. Se fosse em Sampa, eu ia com certeza… mas Rio está longe demais, fora de cogitação!! Snifff

            O que você achou?

            Loading spinner

  • Momento SHAME ON ME:
    Sallyta, acredita que só HOJE li a Constituição e a Declaração de Independência da RID ?

    Nunca me senti tão PATRIÓTICA quanto agora!
    Ah! O artigo 20 da Constituição é SENSACIONAL (e não foi emendado)… Hahahaha

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Talvez seja uma pequena vantagem de morar no Rio. Tirando Rio e São Paulo, acho que em qualquer outra cidade do país o seu anonimato ia pro saco rapidinho.

    O que você achou?

    Loading spinner

      • O lance é a dinâmica entre as pessoas, o teu perfil. Por maior que seja, por exemplo, Campinas se comporta como cidade do interior, onde todo mundo se conhece. E advogadas argentinas não estão sobrando por aí…acho que no Brasil só Rio e São Paulo têm esse jeitão de megalópole moedor de carne humana, onde só chama atenção aquilo que entupir as engrenagens. A não ser que você queira sumir MESMO, aí o Brasilzão é prato cheio.

        O que você achou?

        Loading spinner

              • Bom, então você tem chance de passar despercebida por um tempo, desde que não revele nada da sua vida pessoal pregressa pras pessoas que você encontra no dia a dia. Isso é fácil de fazer em Tocantins.

                O que você achou?

                Loading spinner

                • Fernando, nossos leitores estão 99% no Sul e Sudeste, em outros lugares posso sair com uma camiseta escrito “Eu sou Sally Somir” que ninguém vai saber… hahaha

                  O que você achou?

                  Loading spinner

                  • Então você tem muitas opções interessantes, Bahia, Rio Grande do Norte, Pará…obviamente, não vá reclamar do calor ou dos mosquitos, eles vão te incomodar mesmo você sendo “quase” famosa. Tudo bem que longe da cidade grande você vai perder um pouco da pauta, mas enfim, nada é perfeito. E você pode sempre matar a saudade, se bem que entre uns dias no Rio e em Paris eu não preciso nem dizer o que é melhor. Pergunte ao Srs. Cabral ou Paes, eles sabem.

                    O que você achou?

                    Loading spinner

                    • MAIS MOSQUITOS E CALOR DO QUE NO RIO? Te convido a passar uma tarde em Jacarepaguá…

                      O que você achou?

                      Loading spinner

              • Mesmo eu sendo PAULISTA, uma amiga gaúcha estranhou o meu sotaque, me perguntando se eu era do PERNAMBUCO.

                Ah, tá bom… Tenho parentes paternos lá por aquelas bandas, mas nasci em Franca e moro em Ribeirão Preto.

                O que você achou?

                Loading spinner

                • Bom, o povo sempre acha que eu vim do Paraguai. Sabe como é, Paraguai, Uruguai, Argentina, Venezuela, Bora Bora, é tudo meio parecido.

                  O que você achou?

                  Loading spinner

  • Confesso que ri em algumas situações. Já imaginava que essa vida dupla não era tão fácil. O que vc escreve termina sendo o que vc se porta no dia-a-dia.

    Daí termina associando…fora que você deu algumas descrições pessoais e de lugares que frequenta. Se eu fosse do Rio achava rapidinho.

    O que você achou?

    Loading spinner

    • Mas você é das antigas, você chegou a pegar as minhas fotos no Sally Surtada, ai é covardia…

      O que você achou?

      Loading spinner

          • Eu tambem sou da épica do SS mas só lembro de uma foto de perfil com a camisa da argentina :~ minha memória horrivel não vai me deixar achar a sally, mesmo morando no RJ. (alias, sally, um dia na faculade eu tive certeza que era vc sentada do meu lado, mas ai a mulher tirou o casaco e nao achei nenhuma tatuagem – ignorando o fato de por que caralhos voce estaria na faculdade)

            O que você achou?

            Loading spinner

            • Essa foto com uma camisa da argentina nós mesmos colocavamos no alto de cada coluna minha no ano de 2008, aqui no Desfavor. Somir “fez” essa foto para mim e a gente divulgou ela abertamente.

              Já a foto do perfil do orkut da Sally tinha fotinho real, com rosto, com tudo. Tinha até foto do Somir. A gente nunca achou que alguém fosse se interessar… foi um descuido

              E não, não era eu na faculdade! Qual era o curso?

              O que você achou?

              Loading spinner

              • era uma aula de ciencia da informação, que reune varios cursos (tipo, 150 alunos). depois que eu tirei da cabeça que não tinha como ela ser voce, ela apareceu com um macacão da gang (NÉ???) e eu tive um colapso e desisti da idéia. (como meu curso é noite, até dá pra perdoar um tico ela ter ido assim)

                O que você achou?

                Loading spinner

  • Ele fez errado! Tinha que falar nome e sobrenome. Se o R1 e R2 tivessem perguntado Vc é a Sally Surtada, daí teria como saber do que se trata. Somente Sally tem aos montes no Google.
    Quando eu te encontrar vou gritar: SALLY SURTADAAAAAAAAA! hahaha
    Esse blog apesar de ter postagens super de elite, tem também desfavorexplicacu, desfavorexplicamerda, então dá pra entender que não combine com o ambiente de trabalho. Apesar disso eu ainda tenho a esperança de quando vc se aposentar a gente possa conhecer a Surtada em pessoa.

    O que você achou?

    Loading spinner

  • No episódio do professor de educação física, você deve ter perdido de calorias o equivalente a uma aula de spinning! Imagina se o cara descobre! Mais sorte que juízo hein minha filha!

    Foi a melhor! Uma figura! É aquela coisa de que às vezes é melhor se fingir de idiota do sanar a dúvida… (A. Lincoln)

    O que você achou?

    Loading spinner

    • Se o preço do anonimato for a fama de burro, estou pagando e achando BARATO

      E vou te falar, meu medo não é processo nem morte, meu medo é magoar as pessoas que me cerca, porque por mais que não seja a nossa intenção, o Desfavor MAGOA se a autoria for revelada. As pessoas costumam ser idiotas e paranoicas a ponto de acharem que o texto tal foi escrito para elas. Não, não foi. Ninguém é tão importante, nossos textos são em abstrato, não tem endereço certo!

      O que você achou?

      Loading spinner

  • Sallyta, muita VERGONHA ALHEIA do CERUMANO que berra um nome em público, sem ao menos ter a CERTEZA que a pessoa é quem ele ACREDITA ser.

    Eu JAMAIS faria isso. No máximo, mandaria o bilhetinho (e ainda assim, só se a pessoa estivesse sozinha).

    A do CARTAZ foi bem criativa… A cena deve ter sido engraçada!

    O que você achou?

    Loading spinner

    • Foi sim, foi uma ideia bem pensada que mostrou consideração: se eu quisesse poderia ter fingido que não era comigo, não me colocou em obrigação de falar com ninguém.

      O que você achou?

      Loading spinner

  • Jamais a reconheceria…
    E se reconhecesse acho que respeitaria sua privacidade & desejo de anonimato… (Ou correria e te agarraria estilo fernandinho fazendo cara de mongo, só pra trollar :D!)

    O que você achou?

    Loading spinner

    • Henrique, se eu estiver sozinha falaria com o maior prazer. Meu medo é perder emprego, perder amigo…

      O que você achou?

      Loading spinner

      • Perder amigo? Eu acho lógico que perderia emprego, amigo eu acho exagero.
        Tem muitas coisas que não se pode assumir no emprego, ateísmo por exemplo.
        Eu já revelei várias coisas que eu tinha medo, pensando que ia perder alguns amigos, mas pra minha surpresa eu não perdi. Amizade de verdade aceita a pessoa como ela é ou não?

        O que você achou?

        Loading spinner

        • Não se trata de aceitação em si e sim da pessoa ler críticas violentas a coisas que ela faz ou pensa. Poucas pessoas não se magoam com isso.

          O que você achou?

          Loading spinner

  • Eu reconheceria…e provavelmente protagonizaria uma briga semelhante a que voce mencionou, a maioria dos namorados que tive por algum motivo te odiavaaaaam
    Meu atual me olha com desprezo profundo quando abro o Desfavor (ou quando eu disse que já até acertei questões em concurso graças ao Desfavor – Bosón de Higgs!)

    Uma vez me reconheceram na rua, era 2005, eu estava em SP com meu grupo do cursinho, passeando, toda contente, e eles estavam esperando uma mulher. Ela me olha e diz “você é a Pamina, não é?” e eu…”…sou…” e ela responde “late!!” (você deve entender, hahahahaha)

    E eu olhando com aquela cara de WTF? como uma pessoa faz isso?

    Ela não fez mais referências durante a conversa, mas a encontrei em outros eventos condizentes com o que ela me abordou e ralhei com ela.

    O que você achou?

    Loading spinner

    • Pamina, esse atual você escolheu com mais critérios, né? Espero que sim… hahaha

      O anterior tinha uma raiva que não se aguentava. Desnecessário aquilo. Foi até banido daqui de vez em quando ainda dá as caras. Muito inseguro, muito cheio de raiva e agressividade. Pra que isso, gente? Tem tratamento para tudo hoje em dia…

      O que você achou?

      Loading spinner

  • Eu ri com a história da agenda.
    Mas que amigo fdp é esse? Ler agenda alheia sem autorização do dono é uma invasão de privacidade e falta de educação absurda.

    O que você achou?

    Loading spinner

    • Anya, sim, é meio escroto mas eu acho que ele abriu para ver de quem era. Imagina você acha uma agenda estranha no seu apartamento, você não vai tentar identificá-la?

      O que você achou?

      Loading spinner

  • Recebi este texto Bastidores por dezenas de vezes. Meu chefe mesmo me mandou duas vezes, aí, na segunda vez, não aguentei e passei para ele o blog, para mostrar de onde veio a ideia original. Sorte minha que ele já me acha normalmente xarope para não estranhar tal indicação…

    “SALLY SOMIR! SALLY SOMIR!”

    De resto, fico bege em saber como as pessoas te localiza(ra)m assim…de qualquer forma, acho que morreria de um ataque cardíaco se gritassem “SUELLEN”. Já basta a cara de decepção do Somir quando ele viu que eu era bem diferente (gorda) do que ele esperava…/olhos marejados/

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Vem pro Tocantins, Sally. É um cudimundo mas ao menos é muito mais seguro e não tão caro quanto o Hell.

    E se eu fosse você, não usaria NADA que pudesse te identificar no notebook nem em lugar nenhum, nem mesmo a bandeira da RID. E escreveria a agenda em outra língua, nem que seja inglês. Mas cá entre nós, como é que te reconheceram na fila da lanchonete? Não vai dizer que você tem a bandeira tatuada no braço também! Huahahaha

    O que você achou?

    Loading spinner

  • É, eu fiquei pensando, depois que tu falou que na tua casa é virada em símbolo da RID, só os MUITO chegados devem ir. Mas não tinha ideia de que o constrangimento fosse tanto. Aliás, se não me engano, uma vez tu comentou que tem Havaianas personalizadas, nunca te deu nenhum problema? Eu sou sem noção e chegaria na cara dura, mas só se tu tivesse sozinha, claro.
    A propósito, não OUSE por os pés em Curitiba sem me avisar.

    O que você achou?

    Loading spinner

    • As Havaianas não, porque o símbolo da RID fica na sola, então quando estou calçando ninguém percebe.

      Certamente eu vou te avisar quando for a Curitiba!

      O que você achou?

      Loading spinner

      • É que eu imaginei tu repousando teus pezitchos na areia, sem o chinelo, sabe? Manda fazer uma canga e um biquíni também, só pra garantir, hahahaha!

        p.s.: já pode faltar a cadimia por estar semigripada? =/

        O que você achou?

        Loading spinner

        • Ahhh, mas ma praia ninguém nem repara em uma dos um milhões de chinelos que tem na areia, geralmente mal tem lugar para esticar uma canga! Além disso o público do Desfavor não parece ser muito de praia…

          O que você achou?

          Loading spinner

          • Eu senti que perdi minha “identidade secreta” quando minha família me achou no Orkut. Não que eu usasse fake nem nada, e nem tinha nada tããão comprometedor, mas sabe como é. Foi um negócio bobo, uma amiga minha tava em casa, e comentou que viu alguma coisa no meu Orkut perto da minha mãe e do meu irmão, daí já viu, né… Acho que família e rede social, na maior parte dos casos, não combina, porque eventualmente faço alguma piada de mau gosto (tipo o dia que postei a música “Você é feia”) e minha mãe fica pentelhando. ¬¬

            O que você achou?

            Loading spinner

    • Curitibana é ? Hum…. Curitiba é um dos únicos lugares onde eu moraria aqui no Brasil.

      Tou fugindo de Salvador, mas só depois de me formar é claro.

      O que você achou?

      Loading spinner

  • Haha, bom saber que se eu gritar Sally Somir e alguém sair correndo, já sei quem é. Isto é, se eu for ao Rio de Janeiro, porque eu simplesmente não tenho paciência pra essa merda de lugar horrível. Mas eu to indo na Bienal em Sampa agora na sexta e no congresso Anamages em BH no final do mês, então vou me de certificar de gritar pelo menos uma vez…

    A propósito, o congresso vai ter uns nomes bem bacanas, aconselho a dar uma olhada. Toda a doutrina clássica do D. Administrativo e Um pessoal bom de D. Civil e D.Processual Civil. até hoje a inscrição é mais barata, hahaha

    O que você achou?

    Loading spinner

  • Vem pra BH Sally! hahahah.
    Aqui nessa roça grande, que na verdade é um ovo, você ia colecionar muito mais casos como esse.

    O que você achou?

    Loading spinner

    • bel, quando fui a BH eu AMEI, você não tem noção do quanto eu gostei, eu não queria voltar!

      Adoraria morar em BH!

      O que você achou?

      Loading spinner

      • Só você, né? Até eu que não gosto de cidade grande amei BH. Parece mesmo uma Roça Grande.
        Foda é o trânsito no Buritis perto das 6 horas. Fode. Bom que o Congresso é longe pra cacete, perto do mercado central.

        O que você achou?

        Loading spinner

        • Olha, depois que eu peguei um puta engarrafamento em Salvador, eu concluí que qualquer lugar do país que não tenha índios tem trânsito…

          O que você achou?

          Loading spinner

        • BH é uma roça grande, onde todo mundo se conhece ou é parente, se bobear a bel aí é minha prima! HAHAHA

          O que você achou?

          Loading spinner

          • Se bobear sou mesmo CherryB. Aqui todo mundo costuma a frequentar os mesmos lugares, principalmente os que estão situados na Savassi. Eu mesma VIVO na Savassi! Trabalho lá, saio por la…

            O que você achou?

            Loading spinner

            • E eu estudo na Savassi! HAHAHAHA
              BH é um ovo, vem pra cá, Sally que rapidinho a gente te acha!

              O que você achou?

              Loading spinner

          • Cara, eu tinha vontade de morar em Minas também. Mas não pensei em BH, pensei no interior mesmo.

            Já visitei Ouro Preto, São João Del Rei, Tiradentes… Curto muito cidades históricas. Em BH, passei apenas um fim de semana (nem fui na Savassi).

            Gosto bastante de Minas e acho o sotaque um charme! Hahahaha

            O que você achou?

            Loading spinner

          • Cara, eu tinha vontade de morar em Minas também. Mas não pensei em BH, pensei no interior mesmo.

            Já visitei Ouro Preto, São João Del Rei, Tiradentes… Curto muito cidades históricas. Em BH, passei apenas um fim de semana (nem fui na Savassi).

            Gosto bastante de Minas e acho o sotaque um charme! Hahahaha

            O que você achou?

            Loading spinner

                • Haha, nem te conto. Provavelmente pegou o Parque das Águas quando ainda nem era da Nestlè. E não tinha tanto trânsito.

                  O que você achou?

                  Loading spinner

                  • Isso mesmo! Melhorou ou piorou?

                    Na época, achei INCRÍVEL o fato de não haver SEMÁFOROS nas ruas, bastando o pedestre parar na calçada em frente à faixa que os carros paravam. Sabe como é, CARIOCA desconhece tamanhã finesse… Recentemente descobri que isso ainda é prática em outros cantos do país, como em Gramado.

                    O que você achou?

                    Loading spinner

                    • Agora tem 2 semáforos. Mas os pedestres acho que ainda não sabem usar, porque passam pela faixa independentemente da cor do sinal. E o trânsito está um CAOS. Mas a gente costuma parar pra pedestres sim. Afinal, não dá nem pra imprimir muita velocidade nas ruas… não sem você perdeu o seu amortecedor e suspensão nos primeiros dois dias.

                      Ruazinha de paralelepípedo dos anos do império? Só no sul de minas!

                      O que você achou?

                      Loading spinner

  • Que isso gente… quanta pataquada.
    Prometo que se eu reconhecer a Sally algum dia serei discreta, tipo chamar num canto ou mandar um bilhete.

    O que você achou?

    Loading spinner

      • Me lembro de ter lido (não sei se foi em texto ou na época do desfavor no orkut) que você disse pra uma menina que podia falar com você se te reconhecesse, mas que evitasse chamar de Sally, pra usar seu nome mesmo ou simplesmente chamar sem usar nome. Parece que mencionou algo de fnac no sábado.
        Mais gente deve ter lido e se encorajou, mas abstrairam totalmente a parte de “não chamar de Sally”.

        O que você achou?

        Loading spinner

        • Daniele, eu devo ter pedido para não me chamar de Sally, mas meu nome real eu não lembro de ter dado não… Manda bilhetinho, gente. Se tiver um CERUMANO do meu lado manda bilhetinho, se não vão começar a achar que eu me prostituo na calada na noite usando o pseudônimo “Sally”, que por sinal é bem nome de puta mesmo…

          O que você achou?

          Loading spinner

          • Então, a tal menina (não lembro o nome e também não era eu) parecia ter intimidade com você, do tipo de manter conversas frequentes a ponto de você ter dito seu nome. Foi a impressão que eu tive.
            Pode deixar, eu mandarei bilhetinho.

            O que você achou?

            Loading spinner

              • Só lembro de quando estavamos comentando do café que vc disse para mandar um bilhete ou mandar um “Sally!!” genérico (se não tivesse ninguém junto) que, se vc pudesse, iria falar comigo…

                PS: eu reconheceria – eu acho. Só continuo com dúvidas da cor do cabelo, cada hora imagino uma coisa… hahaha Esse negócio de internet e MUITO louco. Meus melhores amigos eu conheci por aqui e minha mãe não se conforma até hoje.

                PS2: lembrei (finalmente) de voltar a colocar o nome. Uns “anonimos” nos últimos dias sou eu. Maldita Folha que me obriga a limpar o histórico.

                O que você achou?

                Loading spinner

                • Carol, meu cabelo cada dia está de uma cor, então, nem tem muito como dizer. No momento tá escuro em cima e claro nas pontas, vulgo “raiz” mas se quiser ser fina chame de “californianas” (mas é raiz mesmo)

                  O que você achou?

                  Loading spinner

  • Acontece que o notebook tem a bandeira da RID colada na parte de fora.
    Desculpa ai, mas isso dá uma bandeeeiiiraaa! (Bedro Pial Feelings)

    Então o plano era que o Fernandinho encoxasse todo mundo?!

    O que você achou?

    Loading spinner

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Relatório de erros de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: